Mostrando postagens com marcador meio ambiente. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador meio ambiente. Mostrar todas as postagens

Petróleo por água

O maior legado que a Copa nos traria

Luz de Luma, yes party!

Chuvas de verão. Saudades?

Luz de Luma, Yes party!

Formigas Gigantes invadem Cabo Frio

Desfrute no desfrute é em Cabo Frio

O título desse post faz referência à expressão "Desfrute no desfrute" usada no documento que propõe reflexão sobre em que contexto o Governo Norte-americano se propôs a facilitar o ingresso de Brasileiros em seu País.

Meus amigos, o paraíso é aqui!

Praia do Forte, Cabo Frio

Receita de Sustentabilidade

cristalino

Keep Calm e pare de mimimi

Keep Calm e pare de mimimiEu amei todos os cartazes que Paulo Márcio Ésper e Gustavo Saraiva fizeram para destacar os fatos marcantes da Rio+20, inspirados no "Keep Calm". Em especial, este ao lado.

Para quem não sabe, o slogan "Keep calm and carry on” foi produzido pelo Ministério da Informação da Grã-Bretanha com intenção de acalmar a população no caso de fracasso na 2ª Guerra Mundial. Além da antiga mensagem, ele tem sido usado em vários canais para repassar mensagens fofinhas e em brincadeiras, com foi usado para destacar os melhores momentos da conferência da ONU.

O futuro próximo é marrom

A frase título dessa postagem foi dita pela subsecretária de Economia Verde do Rio, Suzana Kahn (@suzanakahn) e que me persegue desde o dia que escutei. Somos resistentes em não deixar a ficha cair, preferimos nos iludir, porque desde sempre escutamos que a natureza evolui (?), que a Amazônia é o pulmão do mundo, que o nosso país é verde... Pois teremos que mudar as cores da bandeira do nosso país, talvez de todas as bandeiras... Imaginou que mundo triste?

buy nothing day

Dia de ação dos blogs 2010 - Água

Blog Action Day 2010 - Water - Mobilização mundial dos blogs para ajudar a preservar o Meio Ambiente. Cadastre seu blog no site do Blog Action Day e prepare sua postagem. Vamos nessa!


Sapos, rãs e pererecas...

No último dia 15 (maio/2010) um incêndio no Instituto Butantan, destruiu 500 mil espécies de animais que faziam parte de uma das principais coleções preservadas para pesquisas no mundo; percebi o quanto as pessoas associam o instituto aos serpentários e viveiros com centenas de cobras; os anfíbios aos sapos e de Vital Brazil, pouco conhecem da contribuição deste brasileiro nas pesquisas científicas e educação ambiental.

O Instituto Butantan (@Butantan) está fechado, de luto, mas quem estiver em São Paulo, pode visitar a exposição "O Pulo do Sapo", uma parceria entre o Museu do Instituto Butantan, Museu de Zoologia da USP e o Zoológico de São Paulo, onde é mostrada grande quantidade de variadas formas de vida sobre a terra.

A exposição surgiu do estímulo dado pela campanha internacional iniciada pela Wildlife Conservation Society (WCS) - Sociedade para a "Conservação da Vida Selvagem" - que possui vários programas educacionais de alerta sobre a vulnerabilidade dos animais que são ameaçados pela poluição, desmatamento e mudanças climáticas, dentre eles, os anfíbios ameaçados de extinção; foi definido o ano de 2008 como o "Ano do Sapo", para alertar os povos sobre o desaparecimento de sapos, rãs e pererecas. Vale a pena conferir a exposição que devida a importância, se tornou permanente na Fundação Parque Zoológico de São Paulo.

princepesco
imagem

Os anfíbios estão atraindo a atenção de biólogos do mundo todo, por serem importantes predadores de insetos e indicadores da qualidade de vida na terra e na água (anfíbio do grego anphi = duplo + bios = vida, que significa “vida dupla“) - por possuírem a pele muito fina, logo são sinalizadas as mudanças climáticas devido ao aquecimeto global.

Em vários lugares no mundo a sua população vem diminuindo, ameaçando a sobrevivência de algumas espécies em alguns locais. O desaparecimento está mais acelerado nos Andes, na Austrália e na Mata Atlântica, sempre abaixo de 600 metros de altitude.

O fenômeno é global e ainda não tem explicação, embora já possa-se antever algumas consequências. Algumas dessas espécies habitam apenas uma região e se elas forem extintas perde-se um patrimônio genético cujo potencial ainda não foi avaliado.

A proliferação de insetos causadores de doenças pode ser outra das consequências do declínio da população de anfíbios. Isto já está ocorrendo na região sudeste do Brasil, onde a perereca Centronella surda está desaparecendo. As larvas desses pequenos anfíbios se desenvolvem junto com as larvas de mosquitos transmissores de doenças. Para exterminar os insetos, o homem usa larvicida e acaba matando as larvas dos dois animais. A longo prazo, no entanto, os mosquitos podem vencer a guerra.

Risco maior está correndo, entretanto, a Phillomedusa ayeaye, conhecida apenas na região de Poços de Caldas (Minas Gerais), onde há radioatividade natural proveniente do urânio que existe no local (alerta às Usinas de enriquecimento). Embora ela possa vencer a radioatividade, está perdendo a luta pela sobrevivência para o homem, que está reflorestando a área com eucaliptos e alterando, com isso, as condições ambientais do local.

Corre o risco, portanto, de ser a segunda espécie de anfíbio a entrar para o "Livro Vermelho dos Animais Ameaçados de Extinção" [clique no link para baixar] - uma publicação organizada por várias instituições ambientais do mundo. A primeira, a Melano phryniscus, mais conhecida como "flamenguinho", que só era vista na região de Itatiaia (Minas Gerais), não está mais tão ameaçada. Ela foi encontrada também em outros locais. Espécies que habitam diversos locais podem ser extintas em algumas regiões e sobreviver em outras. Não é o caso da Phillomedusa.

Os anfíbios foram os primeiros tetrápodes - que incluem ainda répteis, aves e mamíferos - que sofreram, ao longo de dezenas de milhares de anos, modificações estruturais para viver na terra. A passagem da água para a terra foi lenta e progressiva. Os primeiros anfíbios conhecidos do Devoniano (período que começou há 400 milhões de anos e terminou há 340 milhões de anos), estavam mais para peixe do que para sapos.

sustentabilidadeDia Mundial da Biodiversidade - Para chamar a atenção de crianças e adultos para a importância da proteção da biodiversidade brasileira e da crescente da taxa de extinção de animais, 15 jardins zoológicos de todo o Brasil terão atividades especiais, neste sábado (22/05), em comemoração ao Dia Internacional da Biodiversidade [leia+]

Eduque as crianças para um mundo melhor!
sapoPara ler, refletir e agir

- Problemas ambientais: temos consciência da influência dos mesmos em nossa vida?
- Porque o homem se acha dono da terra, muda todo o ecossistema para dizimar espécies que levaram anos para evoluir? E o Brasil passará a enriquecer urânio para o Irã...

Meatless Day

Conduza bem seu dia...

bom dia

A Campanha Internacional Meatless Day - "Um Dia Sem Carne", acontece desde 1986, no dia 25 de Novembro com o objetivo de conscientizar as pessoas pela não matança e maus-tratos aos animais, portanto, dia mundial da compaixão aos animais e preservação de todas as formas de vida.

Neste dia é solicitado as pessoas não comer carne, como protesto mundial contra a matança indiscriminada dos animais. Divulgue!

*Pessoal, não deixem de ler a entrevista "Saudade de sua voz", que a Odele concedeu à Eliane Brum da Revista Época.

Meu consumo é consciente

consumo sustentável

O Consumo sustentável baseia-se na prática de exploração dos recursos naturais ou não, ou daquilo que existe disponível, sem prejudicar o equilíbrio entre as comunidades humanas, o meio ambiente e a biosfera.

Projetos sustentáveis podem ser implementados até mesmo dentro das empresas, onde as atividades humanas são altamente impactantes para o meio ambiente ou que estejam condenadas pela ação predatória dos recursos disponíveis. Se podemos fazer isto a nível de empresas, porque não fazemos à nível familiar? Vamos tentar corrigir nossos maus hábitos?

Do dia 24 a 30 de Agosto, a Cybele Meyer coordena a blogagem coletiva exposta no selinho acima. Quer participar? Acesse o link, avise da sua participação e publique dentro do prazo estipulado. Escreva quantos posts quiser ou se não tiver um blogue e tiver twitter, publique lá com a tag #realsustentavel. Se não tiver blogue ou twitter, pode dar suas dicas nos sistemas de comentários dos blogues participantes. Vamos promover o consumo sustentável?

Solarize-se!!

A energia vital e interminável do sol não serve só para dourar corpos ou deixar tudo mais bonito. Ela também é a melhor substituta para a eletricidade, já que não polui e é renovável. É possível utilizar energia solar na casa toda, e muitos empreendimentos comerciais e industriais também o fazem, mas para isso você terá que fazer um investimento inicial.

Quem tem ambições ambientais mais modestas pode começar com o aquecimento solar da água, bastando para isto, somente de placas de captação e um reservatório térmico colocados no telhado para dar adeus aos chuveiros elétricos e consequentemente, a até 30% de sua conta de energia.

Pesquisei em uma empresa local, soube que o valor do kit varia de acordo com a quantidade de água que se necessita aquecer e de quantos chuveiros e torneiras de água quente utilizarão essa água. Um kit para uma família de três pessoas com dois banheiros e sem banheira, custa em torno de R$1.300 - com um reservatório de 200 litros, ou seja, para quem não toma banhos curtos e mais R$300 pela instalação. Seu investimento retorna no prazo de 03 (três) anos e o equipamento dura cerca de 20 anos.

Ademais, no inverno é super agradável ter todas as saídas de água aquecida, porém no verão é mais fácil economizar os recursos naturais, veja:
  • tomando banho frio e aproveitando os dias longos para manter as luzes apagadas por mais tempo.
  • Ao invés de usar o ar condicionado, abra as janelas. Com exceção nas viagens de carro, pois neste caso, com ar desligado e janelas abertas, gasta-se mais combustível.
  • Entre viajar de carro ou de avião, prefira carro ou trem para poluir menos.
  • Ao preparar churrasco, prefira carvão ecológico e compre somente produtos biodegradáveis, inclusive quando for escolher o filtro solar.
  • Leve consigo um carregador solar (solio) para carregar baterias de seus equipamentos eletrônicos, porque também, nem sempre você tem uma tomada para carregar seus aparelhos.
  • Leve lixo da praia ou da rua para o seu destino certo. Não deixe seu lixo nos lugares públicos.
Você pode promover pequenas ações em seu comportamento pensando no futuro; Como pegar ou dar carona, andar de bicicleta ou à pé, usar transporte público ou usar carros flex, fazer manutenção periódica do seu carro e não lavá-lo com mangueira. Álias, jogue a mangueira no lixo.

Lance olhares para o seu bairro, ele é sustentável? Analise os fatores que contribui para a poluição que afetam os seus 5 sentidos, como a poluição do ar, visual, auditiva... barulhos ou ruídos altos, calçadas mal conservadas e falta de arborização para produzir sombra, terrenos baldios, desnivelamento que deixam águas paradas, falta de bueiros, ciclovias e etc.. Ajude a elejer um representante do seu bairro perante à câmara de vereadores.

O melhor lugar para se viver existe e cabe a você ajudar a definir as características deste mundo melhor! O que você tem feito?

Um mar de histórias



Encontrei na internet a página Air France Flight 447, destinada a atualizar os últimos dados do trágico acidente com o voo 447 da Air France. O que mais chamou a minha atenção foi o fato de constar a relação de vítimas já identificadas.

Oras, como podem já terem essas informações, se a imprensa brasileira que passa a veicular dados oficiais não a possuem e pelo que sabemos, ainda estão resgatando corpos, recolhendo amostras de sangue e cabelo de familiares, para assim esses corpos serem identificados? Se essa página consta tantos detalhes, algum integrante das missões de resgate brasileira e/ou francesa ou de outros governos estão burlando desrespeitosamente informações sigilosas.

No mais, fica a dica da página que é atualizada praticamente em tempo real.

Para nós as primeiras notícias de corpos resgatados vieram no Sábado (06/06): [segundo o brigadeiro Ramon Borges Cardoso, os dois corpos são do sexo masculino e foram resgatados a cerca de 900 quilômetros de Fernando de Noronha. Também foram localizadas uma poltrona, uma maleta de couro com bilhete da Air France e uma mochila com laptop. As bolsas estavam identificadas, mas não necessariamente pertenciam às pessoas cujos corpos foram encontrados].



Curiosidade:

Se um laptop ou outro eletrônico cair na água do mar ou num rio, quão longe 'viaja' a corrente elétrica?

Vamos combinar que essa não é uma situação desejada por ninguém. Mas como há uma explicação científica bem interessante, vamos atiçar nossa curiosidade.

Para começar: Se o laptop estiver funcionando à base de bateria, não esperem uma pirotecnia eletrônica. O aparelho encharcado provavelmente iria entrar em curto-circuito imediatamente, muito antes de soltar faíscas.

Por outro lado, se o aparelho afundado estiver funcionando via tomada, ele poderia sustentar alguma tensão de voltagem. Mas como a única missão da corrente elétrica é encontrar a rota mais curta e fácil até o solo - seja um píer de madeira, ou um cano de alumínio submergido - ela viajaria até onte tem de viajar, sendo que na água essa distância não passa de aproximadamente 15 metros.

Se a corrente iria deixar o circuito dos fios e entrar na água? Isto depende de quão condutores são os meios à sua volta. A água salgada, que tem predominância de íons de alta-voltagem, aguenta muito mais carga do que a doce. Dióxido de carbono também suporta bem a condução de eletricidade - sendo assim, um lago encharcado de lama cheio de troncos podres e outros detritos ricos em carbônio é muito mais atrativo para um fio do que uma pedra de granito. Porém, fascinante ciência e frustrante realidade: A chance de um laptop funcionar na água é aleatória e muito provavelmente depois de 10 segundos, ele vai pifar.

Você sabia disso, não é? [1] Ah, tá! Mas não sabia explicar porque, não é? [2]

Recicle suas fontes de informação



Quando pensamos em informação fresquinha, a primeira coisa que nos vem à cabeça é internet. Mas para não se perder no labirinto virtual nem cair em ciladas, é preciso saber usá-la. A primeira dica é organizar seu conteúdo, criando tags [indexação] adequadas para cada assunto. As fontes de seu interesse também seguem a mesma linha, por isso, procure fontes especializadas por assunto e se você lê em outra língua, faça comparações das informações. Coloque seu senso crítico à prova! Não tenha medo de expor opiniões. Aproveite a internet para conectar idéias, participando de fóruns de discussão também, pois é por meio deles que você coloca à prova suas opiniões e/ou muda ou fortalece conviccões. Recicle idéias! Recicle informação! Psiu, vale comentar nos blogues também! ;)

Um mar de histórias - participe e conte a sua história! Participe você também das comemorações do Dia Internacional dos Oceanos



Você já fez uma viagem de veleiro?

Você só tem um fim de semana de folga, mas quer passá-lo em um veleiro, dormindo e acordando em praias paradisíacas? Nem é preciso saber velejar. Um bom roteiro para quem tem pouco tempo, dinheiro (mais barato que hotel) e experiência, é em torno da Ilha Grande, em frente a Angra dos Reis (RJ).

Ali as águas são abrigadas e até quem só tem arrais amador pode velejar. Essa região possui incontáveis praias paradisíacas e paisagens diferentes que farão o final de semana render.

Num fim de semana, o ideal é começar pelas praias de Palmas, do lado esquerdo da ilha, logo após deixar a marina. São duas horas de velejo. Além dessa praia ser linda, é de lá que sai uma trilha para Lopes Mendes, uma das praias mais bonitas do Brasil. Depois vale seguir mais uma hora de barco para Saco do Céu para descansar e almoçar no restaurante Coqueiro Verde.

Se estiver em busca de sossego, ancore e durma ali mesmo, que é um local seguro para embarcações. Se quiser agito, você está a apenas 30 minutos de velejo da Ilha do Abraão, onde tem até casa noturna.

No Domingo, a pedida é ir para o outro lado da ilha. A primeira parada pode ser a Lagoa Azul, perfeita para mergulhar. Ela fica no caminho do Sítio Forte, onde há uma praia chamada Ubatubinha, que, além da beleza natural, possui também as ruínas de uma antiga fábrica espanhola. Vale a pequena caminhada.

Para repor energias, fica ali o restaurante do Lelé, cujos frutos do mar são conhecidos. Alugar um veleiro pequeno, com 3 cabines, pela Brasil Yacht Charter custa em torno de R$1.300 por dia com marinheiro. Se souber velejar, o preço cai. Chame os amigos e bom passeio!

Nem todos os leitores do "Luz" apesar de na maioria brasileiros, moram no Brasil e quem mora na Europa sabe das facilidades que é viajar para qualquer outro canto. Se não está no Brasil pode mergulhar por outras águas.



Mergulhe no oceano pacífico

Aproveitando o verão no hemisfério norte e sabendo que no verão, a maior parte dos destinos estão cheios de gente. É o caso do Caribe e outros arquipélagos...mas já pensou em Galápagos? Mergulhar em Galápagos e ver lá embaixo da água, moréias, tubarões, raias e uma flora bem diferente. O mergulho ali é avançado por causa das correntezas e da água muito gelada. Embora as pequenas praias não valham o banho de sol, é nos passeios de barco e nos mergulhos que está a diversão. Fora da água, vêem-se tartarugas gigantes, pássaros diferentes e leões marinhos. Estive por lá a uns dois anos e não entendo porque o destino é pouco procurado por brasileiros. Deve ser pela falta de informação. Então já sabem!



Mergulhe no oceano índico

As ilhas Maldivas, que são 80 e ficam a sudoeste da Índia, são pontos ideais de mergulho com fundo do mar cheios de corais e peixes ornamentais, sem falar na visibilidade de 30 a 60 metros. Se quiser conhecer as Maldivas em todo o seu potencial, a melhor época é mesmo o verão, mais especificamente de janeiro a final de junho, tempo de monção nordeste, quando chove menos. Quando estiver lá, procure por mergulhos bem distintos nas três diferentes zonas para o esporte: Kandu, Maa Kandu e Thila. Na primeira estão os canais entre as ilhas, onde ficam os peixes maiores. A Maa Kandu são as áreas de maior inclinação do atol, que proporcionam maior profundidade e visibilidade. Não menos divertidas são as partes internas dos recifes que, por não ter correntes, possibilitam populações maiores de peixes.



Brasil, água por todos os lados!

Dê um passinho e tibum!!



Guardo boas lembranças das viagens que fiz e estas são amostras. Invariavelmente procuro lugar onde tenha mar e calor. Agora em Cabo Frio faz um frio *gostoso* e mesmo assim, dá praia!



Vale até tricotar com as amigas na praia! (rs*)



E presenciar a evidente frustração de não poder entrar na água gelada...



Mesmo com a água e o vento gelado, o mar nos proporciona uma visão espetacular!



Temos preocupações ambientais e somos sensíveis a todas as notícias que nos retratam os problemas que põem em risco as coisas que amamos. Não queremos que no futuro, essa beleza que se avista, sejam imagens de arquivo que mostraremos saudosos para nossos netos. Estamos escrevendo a história de nossas futuras gerações e não o que dizem; o futuro é hoje e a história será passado!!

“Dia
Mergulho no dia como em mar ou seda
Dia passado comigo e com a casa
Perpassa pelo ar um gesto de asa
Apesar de tanta dor e tanta perda“
(Sophia de Mello Breyner Andresen, no livro “O nome das Coisas”)

Viva os dias, feliz! Comemore a vida! Participe contando suas histórias! Veja quem já contou!

- Alexandre Inagaki: O mar e eu
- Allan: O oceano dentro
- Camila Castro: Cruzeiros, e o preço que o planeta paga
- Carioca: Tanto mar
- Ery Roberto: O velho e o mar
- Flávia LadyRasta: O mar quando quebra na praia é bonito, é bonito
- Gabriel: De barquinho, pelo grande mar
- Georgia: Dia do Oceano
- Lúcia Freitas: Mar de histórias, histórias do mar
- Lucia Malla: O mar em mim
- Luma: Um mar de histórias
- Lunna Guedes: A procura de casa
- Marcia: A Lagartixa e o Mar
- Mari Amorim: Mar de histórias - uma viagem pelo oceano...
- Maria Augusta: Navegando...
- Paula Belmino: Nasci no mar
- Ronaud: Outono na Praia Brava em Itajaí

Desafios para a geotécnica


imagem South American Tunneling

Desembarcaram no primeiro semestre do ano, na cidade de São Paulo, os maiores especialistas mundiais em obras subterrâneas. Eles vieram debater sobre as novas obras subterrâneas, que se realizarão nos próximos anos no país.

Em São Paulo, as obras implicam na construção de 120km em túneis até o ano 2020, somente do Metrô e do trecho norte do Rodoanel, sob a Serra da Cantareira, na região norte da cidade.

Dentro das obras previstas por essa equipe de técnicos, que construi na Europa o túnel ferroviário maior do mundo (Túnel Gotthard) - com extensão de 57km sob os alpes suíços, unindo o norte da Itália ao sul da Suíça e da Alemanha, com previsão de término para 2016 e que irá reduzir o tempo de viagem entre Milão e Zurique em duas horas e 40 minutos, - está também prevista a obra de execução de um túnel rodoviário sob o mar, na região dos municípios de Santos e Guarujá; local onde hoje é realizado o transporte de carros em balsas.

As obras no Brasil não param por aí. Também será realizada a obra de transposição do Rio São Francisco que demarcará 40km de túneis.

Nas obras de infra-estrutura, as obras subterrâneas ganham validade nos setores de energia, transporte e saneamento. O que esses geotécnicos também garantem, é a apresentação de soluções ambientais sustentáveis, porque respeitam a vida urbana e a arquitetura das cidades.

O primeiro túnel construído na cidade de São Paulo, foi o Túnel Nove de Julho, inaugurado em 1938 e considerado na época símbolo da modernidade.

Fico pensando nestas chuvas torrenciais dos últimos dias e nas enxurradas orgânicas que passam pelos nossos olhos. Vida na cidade. Algumas cidades sofrem além das enchentes, com os deslizamentos de terras, numa clara evidência da necessidade de se valorizar os profissionais da área tecnológica.

Chuvas fortes é sinônimo de caos à vista, também nas cidades rodeadas por encostas. A população sofre e de quem é a culpa? Me perguntaram isto hoje...a culpa é da falta de planejamento à longo prazo pelos administradores públicos. A população cresce, as cidades crescem, porém as obras de infra-estrutura não acompanham este crescimento. Faltam investimentos em engenharia e arquitetura públicas e no caso de deslizamentos; monitoramento sistemático das encostas e elaboração de planos de obras corretivas e preventivas. Sem encostas, o Brasil também cresce sem saneamento básico. Alô poder público!!

Quem mora, por exemplo, na cidade do Rio de Janeiro, sabe dos efeitos dramáticos dos temporais. Em outubro do ano passado, vocês se lembram do fechamento do túnel rebouças depois de um deslizamento de terra? Hoje mesmo, no norte fluminense, morreram pessoas soterradas. Não quero ser trágica, mas os meses de grandes tempestades ainda nem chegaram (dezembro, janeiro e fevereiro) e quem garante que não haverão deslizamentos em morros tão íngremes?

E vejam bem, nestas encostas íngremes, não somente do Estado do Rio, como em Campos do Jordão, no Estado de São Paulo, citando dois exemplos; é fatalidade acontecer justamente com a população mais carente e porque isto acontece? Porque o pobre burla a fiscalização ou porque a fiscalização não tem olhos para os pobres?

Aproveitando o momento, gostaria de mostrar um video que assisti no blogue Bannaga. Fiquei surpresa com a qualidade visual do video. É uma animação convencional muito bem feita e sem recurso 3D.



Animação inglesa produzida pelos estúdios 'Arts Institute at Bournemouth'.
Dirigida por Laurent Rossi e Tori Davis.
Confira toda a equipe no site oficial
*Curiosidade: a equipe de produção do projeto possue faixa etária entre 20 e 24 anos.

Hoje fiquei sabendo que faltam geólogos no mercado. A preocupação é maior porque os geólogos mais antigos estão aposentando, o que dificulta a transmissão de saber técnico acumulado por anos de experiência. Alguém se habilita?

Beijus,

Árvore da Felicidade

arvore felicidade

Eu recebi esse mimo da Pandora (gracias querida, gracias por pensarme) e conforme versa a história oriental, a árvore da felicidade não pode ser comprada, ela tem que ser oferecida. Assim, ofereço este mimo para os meus amigos de "Luz".

Ontem em minhas andanças bloguísticas, revi "aquele" video que mostra a Amazônia "oferecida" numa pré-venda e o "vendedor" afirmando que a Amazônia não pertence a país nenhum e ora, que coisa, incorria em delito grave (além da cara de pau) vendia aquilo que não pertence a ele.

Desde que esse video foi lançado, tenho questionado sua intenção, afinal a quem interessa a não confirmação de que A Amazônia é nossa!?

Acho que todos já ouviram falar do movimento passado O Petróleo é nosso! E ele surgiu justamente quando o mundo tomou conhecimento que o Brasil era rico em ouro negro, também. Coincidências?

Até que eu saiba, reunem-se com regularidade, entidades e patriotas em um Movimento em Defesa da Economia Nacional (Modecom). A Amazônia não está "largada" e eles querem agora estruturar uma campanha mais ampla em defesa da Amazônia. Existe também um outro Movimento Nacional em Defesa da Amazônia (MNDA) e qualquer um pode participar destas entidades, bastando que obedeçam o princípio que norteou a campanha do petróleo é nosso: Será absolutamente supra-partidário e reunirá todos os cidadãos emprenhados na defesa da Amazônia, independentemente de suas ligações ideológicas, filosóficas ou religiosas.

Ameaças inquietantes à Amazônia, requer união e resistência organizada de todos os seguimentos da sociedade brasileira, para que se evite a perda para estrangeiros. Existem fatos e circunstâncias que fazem estrangeiros desviarem seus olhos para o território amazonense que diga-se de passagem, não pertence somente ao Brasil, existindo parte dele em outros países da América do Sul do Norte (brincadeira!).

Que fatos e circunstâncias são esses?

- Desmatamento criminosos e irresponsável;

- A biopirataria que saqueia o nosso riquíssimo patrimônio genético;

- A intensa atuação clandestina de ONG(s) estrangeiras, que agem livremente, sem qualquer controle governamental, explorando populações ribeirinhas, sonegando impostos, promovendo grilagem de terras, iludindo populações indígenas;

- A hidropirataria;

- O contrabando e o narcotráfico;

- A demarcação de terras indígenas, com áreas que chegam a superar o tamanho de países europeus, inclusive nas faixas de fronteiras, de forma contínua como no caso recente da Reserva Raposa Serra do Sol, em Roraima;

- O enfraquecimento das forças armadas, consequência dos cortes orçamentários, dificultando a sua missão constitucional de atuação na região, sobretudo nas fronteiras;

- A estratégia de grupos, alguns infiltrados dentro do governo federal, que a pretesto de defender os índios e/ou o meio ambiente, impedem e atrasam em muitos anos, a implantação de projetos fundamentais para o desenvolvimento do país e a efetiva ocupação da Amazônia;

- A lei de gestão das florestas públicas, permitindo o domínio de vastas extensões do território brasileiro por empresas estrangeiras, comprometendo a nossa soberania.

A Amazônia representa 60% do território brasileiro e sem ela o Brasil deixaria de ser um dos seis países continentais do mundo (Rússia, EUA, Canadá, China e Austrália). É uma região riquíssima, com quase 15% das reservas de água doce do planeta e a maior floresta tropical com uma biodiversidade sem similar no mundo. A região tem recursos madereiros e minerais extraordinários, bastando relembrar que em 1966, a Província Mineral de Carajás foi descoberta com dimensões superiores às de Abitibi, no Canadá e Witwatersrand, na Austrália, as mais importantes do mundo. Na Amazônia foram descobertas reservas com alto teor de minérios de ferro, além de bauxita, cobre, ouro, nióbio, diamantes, caolim, cassiterita, gás e petróleo. O que leva à crer que as riquezas minerais são maiores, uma vez que apenas 10% do território amazônico foi mapeado geologicamente.

Este patrimônio incalculável teve figuras que lutaram por sua preservação. Morreram Rio Branco, Rondon, Plácido de Castro, Arthur Cézar Ferreira Reis, entre outros heróis desbravadores e nós ao preservarmos a floresta, estamos lhes prestando respeito; respeito à vida daqueles que se foram e daqueles que vierem.

pancadaAproveitando a oportunidade, quero responder ao meme repassado pela Elizabeth Carvalho (Beth Cruz), no qual ela pede que eu manifeste a minha vontade em socar alguém. Eu não tenho essa vontade, só queria que algumas pessoas e coisas não existissem, como os oportunistas financeiros, maus administradores públicos, a hipocrisia do povo na hora de votar, a mesquinhez e principalmente a covardia.

Tenho que repassar para 5 pessoas que peço, não façam uso da violência física - aqui o soquinho é virtual, uma brincadeira para manifestar a indignação pelos desmandos - passo para Newdélia, Júnior, Sérgio Nascimento, Veridiana Serpa e Gato Guga.

É uma brincadeira, participa quem quer!! Mas se quer dar socos de verdade, veja o melhor modo.

Beijus,
Luma

Reciclando a vida



A charge acima, vi no blogue do Fábio (Bar do Smoke) - Se o homem pode se suicidar, o peixe também pode - e fiquei pensando em quantas coisas fazemos errado, sabendo que é errado, mesmo assim fazemos. Tadinho do peixe!

Veja o caso dos fumantes; a maioria sabe que fumar é errado. Mas, e os ecologistas fumantes? Eu, heim?

Quando Heráclito de Éfeso enunciou que no mundo não há nada permanente, exceto as mudanças, isto por volta de 340 antes de Cristo, não poderia dizer algo tão mais atual, se o nosso papel é assumir o problema ao qual somos os principais responsáveis.

Vivemos impasses de segurança nacional, acha que estou exagerando? Por exemplo: Centros de previsões metereológicas do mundo todo, dão previsões contínuas aos Ministérios de Defesa, porque? Porque há uma preocupação de que as mudanças climáticas provoquem guerras e problemas globais de segurança. Espera-se conflitos em relação a água, porque a mudança não será somente na temperatura, mas também na localidade, intensidade, qualidade e frequência das chuvas.

As previsões para o futuro da Amazônia ainda não chegaram a um consenso, mas todas mostram um aumento na temperatura da floresta e por causa do aquecimento global, teremos um aumento extra de gás carbônico na atmosfera. Porém a uma certa temperatura, essa situação se inverte e em vez de absorver, a atmosfera libera mais carbono. Nas queimadas, os aerossóis que vão para a atmosfera, criam uma sombra, impedindo a entrada dos raios solares. Captou?

Se não há consenso, somente indicações e fazendo uma analogia entre queimar árvores e queimar cigarros, eu diria que não se pode dizer que o cigarro dá câncer, mas quem fuma tem maior chance de desenvolver o câncer. Então, deixaremos queimar as árvores para ver no que vai dar?

A variação do clima flutua em ciclos e já estamos além do limite esperado das estações do ano, do calor e do frio. Não sabemos como o ser humano irá se adaptar, porque a tecnologia somente descreve sistemas físicos. Porém não pensem que isso demora a acontecer, as mudanças ocorrerão em nosso tempo de vida e no futuro, elas serão ainda mais acentuadas e rápidas.

Toda essa discussão política em torno da Amazônia é fundamental, porque o desafio dos cientistas dependem de políticos. As soluções para resolver os problemas do aquecimento global dependem de esforço político global, muito trabalho, investimentos e se, no caso do Brasil, o governo brasileiro não tomar as rédeas da situação, haverá de ter uma "cooperação" internacional. Isto não quer dizer entregar a Amazônia, vejam bem, se o governo brasileiro não assumir a responsabilidade por aquele território, no futuro não existirá Amazônia, existirá um grande problema global.

Virão dizer que o governo brasileiro não é responsável pelo que países desenvolvidos causam de impacto ambiental, mas pelo protocolo de Kyoto, o país que reduzir as emissões de poluentes, poderá usar esse fato a seu favor para lançar créditos de carbono e investir em compensações, o que pode ser traduzir em investimentos para o Brasil.

Se o governo brasileiro não faz, leva puxão de orelhas. Afinal, Lullinha participa de todas essas convenções globais pra quê? Não adianta querermos impor soberania, se não cumprirmos os acordos firmados perante a comunidade global. Não vivemos um filme de ficção científica e certamente os fatos científicos não serão muito mais interessantes no futuro.

Ah, os fumantes ecologistas! Taí um bom personagem para os programas de humor.

"Os fornos que secam as folhas de tabaco são alimentados à lenha: florestas inteiras são devastadas para obtenção desta madeira.
Para cada 300 cigarros produzidos, é sacrificada uma árvore, ou seja, o fumante de um maço de cigarros por dia consome uma árvore a cada 15 dias.
A plantação de fumo emprega grande quantidade de agrotóxicos que intoxicam as plantações, poluem o solo, a água e o ar, além de causar câncer nos fumantes.
Defenda a natureza e previna o câncer, eliminando o hábito de fumar" (ABCâncer)

E dia 31 de Maio - Dia Mundial sem tabaco

Nando Damázio e a Nana organizam uma blogagem coletiva sobre anti-tabagismo. Confirme a sua participação!

Quer ganhar uma sacola Ecoblogs?



É só ir ao Blogue Sturm und Drang, da Denise Rangel e responder à pergunta: “Por que você leva sua sacola retornável às compras?” no sistema de comentários. Aproveite vote também na enquete que fica na coluna lateral direita do blogue. Serão sorteadas 3 sacolas no Sábado, dia 31 iguais a da foto acima.

Como disse no início da postagem, vamos assumir o problema ao qual somos os principais responsáveis, adotando atitudes ecoconsistentes.

Beijus,

Blogagem Coletiva “Dia da Terra”

Texto que publiquei no dia 22 de Março no "Amigos da Blogosfera" (fora do ar)

Os vários blogues participantes da Blogagem Coletiva sobre o Dia da Terra, estarão ministrando o porque da comemoração e porque devemos nos unir para esta celebração. O intuito maior é agregar pessoas que se tornem responsáveis pelos destinos da terra e que adotem atitudes ecoconsistentes. 

O blogue mentor da blogagem é o “Faça a sua parte“. O “Amigos da Blogosfera” contribui dando sugestão para acessarem o “National Geographic Channel” que tem emissão de 24 horas de documentários dedicados à proteção e conservação do planeta.


“National Geographic” celebra o Dia da Terra com 24 horas de documentários
No “Especial Dia da Terra” destacam-se as estreias de quatro produções: “A Mecânica do Planeta: Cozinha à Luz Solar”, às 20h05; “Macaco: Música Multicultural de Barcelona”, às 21h00; “A Pegada Humana”, às 21h30 e “Retrato da Terra: O Estado do Planeta” às 22h30.

“A Mecânica do Planeta: Cozinha à Luz Solar” apresenta mais um episódio da oficina ecológica de Dick e Jem, desta vez na Andaluzia para ajudar um proprietário de uma quinta a extrair do seu poço água suficiente para dar ao seu gado. Os dois oferecem-se também para construir um forno solar gigante para fazer uma “paella” para a população nas festas da localidade. Enquanto Dick constrói um moinho de vento tradicional, Jem enfrenta a tarefa de construir um motor Sterling - que aproveita as diferenças de temperatura dentro de um cilindro para mover a cápsula que utiliza para a bomba que permite extrair a água do poço. No documentário pode ser visto qual dos engenhos sairá vencedor e se algum dos dois conseguirá preparar “paella” suficiente para satisfazer o apetite de todos os participantes na festa.

O documentário “Macaco: Música Multicultural de Barcelona” apresenta a banda espanhola “Macaco”, conhecida por misturar rumba catalã, “reggae” e “hip hop”. Macaco sobe ao palco com uma acústica criada para agitar corpos e mentes. O vocalista e músico Dani Carbonell (mais conhecido como Dani Macaco) fala dos primeiros tempos da banda, das suas influências musicais e a da utilização das várias línguas na sua música.

Quantificando as marcas que cada ser humano deixa no mundo

Imagine que consegue ver tudo o que consumiu ao longo da vida: todo o lixo que gerou e até as lágrimas que chorou. Ao longo da vida, cada ser humano deita, em média, 40 toneladas de lixo para os contentores, consome 7550 litros de leite, toma quase 7163 duches, nos quais consome cerca de um milhão de litros de água, e tem 104.390 sonhos. No documentário “A Pegada Humana” juntou-se todo o pão consumido, em média, ao longo da vida e ateou-se fogo a todo o metano emitido. Tudo para criar uma visualização única e persuasiva das marcas que cada um de nós deixa no mundo.

“Retrato da Terra: O Estado do Planeta” analisa as emissões de dióxido de carbono e dos programas de reflorestação e avalia os efeitos positivos e negativos que os diversos países exerceram no nosso planeta ao longo de 2007. No ano passado, a Terra sofreu a emissão de oito milhões de toneladas de dióxido de carbono para a atmosfera, a extracção de 90 milhões de toneladas de peixe dos seus oceanos e o arranque de 11 mil milhões de árvores das suas florestas.

A China, que abriu uma central térmica de carvão, superou, pela primeira vez, os Estados Unidos em emissões totais de carbono. No entanto, investiu 8 mil milhões de dólares para construir a Muralha Verde da China, sob a orientação do maior projecto de reflorestação do mundo, estendendo-se por quase 4500 quilómetros. Por sua vez, os Estados Unidos vão pôr em marcha um programa piloto de armazenagem de dióxido de carbono, no qual serão depositados cerca de 3 mil milhões de toneladas de dióxido em solo americano.

Até o momento, participam desta blogagem:

Blogagem coletiva - Dia Mundial da Água


Todos os anos a ONU (organização das Nações Unidas) propõe um tema, para alertar a comunidade internacional para as graves questões envolvendo a água. Este ano, o tema escolhido foi "Saneamento" e várias atividades estão programadas sob a coordenação da Organização Mundial de Saúde.

Nós blogueiros temos por princípio, através das blogagens coletivas, discutir temas de relevância que possam contribuir para a melhora do mundo em que vivemos. O "Faça a sua parte" é um espaço conhecido pela maioria dos blogueiros, que trata seriamente dos problemas ambientais, propondo sempre atitudes que contruibuem para a melhoria da qualidade de vida na terra.

O "Amigos da Blogosfera" é um blogue que nasceu de uma proposta comunitária, onde todos estão abertos para propor "blogagens coletivas" desde que tenham cunho social. Por isso, o "Amigos da Blogosfera" abraçou todo o "Calendário Verde" do "Faça a sua parte" e como parceiros, apoiará todas as blogagens propostas, numa tentativa de conscientizar a população sobre que atitudes corretas que devem tomar no dia a dia para poupar o nosso planeta.

Porque desde cedo tentam nos ensinar muitas coisas, muitas são esquecidas e outras nem são assimiladas. Se desde a nossa infância tívessemos escutado nossos pais ao dizerem: "Desligue a tv ao sair da sal" ou mesmo "Não deixe a torneira aberta" não estaríamos discutindo tanto o futuro do planeta.

Na escola aprendemos que o nosso planeta tem a sua superfície constituída de ¾ de água e que Gagarin, do espaço afirmou que a terra é azul.

Parece que de cima, olhando temos muita água. Porém essa água tem disponibilidade limitada e caminha para a escassez.

Calcule: de cada 10.000 litros de água existentes na terra, 9.747 são de água salgada, 174 litros estão na calota polar ou em geleiras permanentes, 76 litros são de águas subterrâneas e apenas 3 litros são de água doce de fácil disponibilidade.

Captou?

Para se ter uma idéia do problema da escassez, no século XX, a população mundial cresceu 4 vezes e o consumo de água cresceu 7 vezes. A ONU calcula que 2 bilhões de pessoas vivem com escassez de água.

Muitas guerras e conflitos foram iniciadas pela disputa do controle dos recursos hídricos, desde Golam aos dias atuais, Kosovo. Participações de ilustres envolvidos em disputas, como Leonardo Da Vinci e Maquiavel no projeto de desvio de curso do Rio Arno, motivo da guerra entre Florença e Pisa no Século XVI.

"O Tejo desce da Espanha
E o Tejo entra no mar de Portugal
Toda a gente sabe disso
Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia
E para onde ele vai
E donde ele vem
E por isso, porque pertence a menos gente,
É mais livre e maior o rio da minha aldeia"
Fernando Pessoa (Poemas de Alberto Caieiro)

Alguns conseguem humor para tratar de assunto sério. Joelmir Beting relata em sua crônica “Planeta água” uma conversa que teve com o prefeito de Bagdá, Muhamed Dig.

Eles estavam conversando sobre as águas sujas do Rio Tigre...

"- Com a poderosa tecnologia do petróleo, já realizamos dezenas de perfurações aqui na área de Bagdá, em busca de águas profundas. Mas, infelizmente, só estamos achando mais petróleo".

Com o seu estilo irônico, Beting respondeu:
"- Que azar... não?".

Percebendo a ironia, o prefeito rechaçou:
"- Para nós, um barril de petróleo vale US$ 35 e deixa de lucro US$ 22... Mas estamos pagando US$ 110 a cada barril de água mineral que estamos importando da Bulgária. Ou seja, estamos perfurando para encontrar um recurso que nos custa US$ 110, mas continuamos a encontrar um outro que representa US$ 22 para nós, na troca com a Bulgária. Então, cada barril de água está nos custando o equivalente a cinco barris de petróleo! Não é um azar, mesmo?"

O Brasil é o maior detentor de riqueza hídrica da terra, temos 11% da água doce do planeta. Temos uma responsabilidade mundial em zelar por esse líquido, contudo falta consciência popular sobre essa gestão, que vai desde a preservação dos mananciais até ao combate do desperdício.

A água de boa qualidade é saúde para o ser humano. O consumo e fornecimento contínuo assegura a redução de diarréias, cólera, dengue, febre amarela, tracoma, hepatites, conjuntivites, poliomielite, escabioses, leptospirose, febre tifóide, esquistossomose e outras verminoses. O esgotamento sanitário, contribui para reduzir ou eliminar doenças e agravos como as esquistossomose, outras verminoses, diarréias, cólera, febre tifóide, cisticercoce, teníase e hepatites.

No nosso país morrem 21 crianças todos os dias de diarréia. 88 milhões de brasileiros não têm coleta de esgoto e dos esgotos coletados, somente 10% recebem algum tipo de tratamento antes do seu despejo nos corpos hídricos.

O tratamento que um país dá a seus mananciais hídricos e a seu esgoto é um dos medidores mais precisos do grau de desenvolvimento e qualidade de vida da sua população.

O Saneamento Básico é a maior dívida social existente hoje no nosso país.

Blogues participantes:
Para facilitar a navegação, confirmem a participação com o link permanente da postagem.Boa blogagem!!

Rapidinhas em Clip/Blog This 1

Mudando hábitos - Você sabia que são gastos 1.170 litros de água para produzir um filé de frango? E 185 litros para produzir um pacote de batata frita?


Um estudante de design criou um poster que mostra a quantidade de água gasta na produção de commodities e produtos no nosso dia-a-dia.

Conheça o projeto Virtual Water e repense seus hábitos de consumo.
_________________________________________
Ajude a salvar uma vida - Paola Oliveira, que é enfermeira iniciou uma luta para ajudar um menino que tem Leucemia Mielóide

Luis Flávio foi adotado por um casal em Salvador, já que ele foi abandonado com vinte e um dias de vida. Ele foi encontrado por um vigilante na carroceria de um carro no bairro da Pituba, enrolado em um lençol e ainda com o cordão umbilical.

Ele tem 90% de chance de cura, caso este transplante seja realizado, mas para isso é preciso encontrar os seu pais biológicos.

Os pais adotivos do Luis Flávio deixam claro que caso a mãe apareça ela não corre o risco de ser presa
Vamos mobilizar todos que conhecemos para nos candidatarmos à doação de medula. Pode ser que não consigamos ajudar ao Luis Flávio agora, mas poderá aparecer outro receptor em qualquer lugar do mundo.

Quem tiver alguma informação sobre os pais biológicos de Luiz Flávio, deve enviar mensagem para o portal da REDE BAHIA, ou informações aqui para o Mais Você, pelo site ou pelo telefone: (11) 3236-0630.

Informações para se cadastrar no banco de medula óssea na Bahia, clique AQUI, ou então no site do INCA - Instituto Nacional do Cancer.
Vamos lá gente, ajudem a disseminar isso - quem sabe chegamos até esta mãe?
_____________________________________
clipped from pt.globalvoicesonline.org
Nassif x Veja/Bloggers x jornalistas

Brasil: Enquanto a mídia tradicional lida com processos na justiça, blogs reportam

2008-02-22 @ 21:29 PST - Traduzido por Jose Murilo Junior· Veja o post original em inglês e em português

Duas das maiores empresas de mídia no Brasil estão envolvidas em casos judiciais similares que abordam o tema da liberdade de expressão e de imprensa, apesar de se encontrarem em posições opostas em cada um dos casos. O influente jornal `Folha de SP' está enfrentando uma série de ações na justiça impetradas pelos membros de uma igreja evangélica, e enquanto isso, a revista semanal Veja e alguns de seus principais editores estão entrando com várias ações contra um blogueiro. Até o momento, somente a blogosfera brasileira está apontando a similaridade e as contradições reveladas pela conexão entre ambas as situações.

O tema chamou a atenção do `Repórteres sem Fronterias', e a ABI (Associação Brasileira de Imprensa) lançou uma nota descrevendo a reação da IURD como `uma campanha de intimidação e coerção sem precedentes na história da comunicação no Brasil'. Enquanto as ações judiciais contra a Folha instigaram tão forte e pronta resposta de mídia e de seus apoiadores, uma abordagem bem diferente está sendo adotada em relação à disputa legal entre a revista Veja e o jornalista/blogueiro Luis Nassif. Como esperado, a blogosfera tem muito a dizer sobre o assunto.

A blogosfera está fervilhando sobre a disputa político-ideológica(?) do jornalista Luis Nassif com a revista Veja. É a primeira vez que vejo um assunto gerar tanto debate na blogosfera. O fato curioso é que não apenas os blogs de política estão acompanhando o tema. Nassif começou a publicar no blog Projeto Brasil, no início deste ano, uma série de textos sobre o papel de revista Veja em episódios políticos recentes na história do país, especialmente durante os governos FHC e Lula.

Luis Nassif X revista Veja: blogosfera está fervilhando - GJol

Chamo a atenção de vocês para um resultado genuíno do trabalho em rede. O trecho abaixo fecha o capítulo `Lula é meu álibi', no dossiê Veja. Foi um trabalho minucioso de pesquisa feito por vocês (clique aqui para ler o capítulo). Quando pedi a ajuda de vocês, houve quem risse do pedido. Esse povo não sabe o que é o trabalho cooperativo em rede.

A rede e os g00db0ys - Luis Nassif Online

Comentário destacado pelo Luz de Luma: Li todos os capítulos da novela Veja x LuizNassif. Os fatos elencados por Nassif dão a dimensão do horripilante papel desempenhado pelo jornalismo da outrora prestigiada revista. Intrigas, puxa-saquismo, interesses comerciais difusos, mau uso dos documentos acessados, inversão de relatos, mentiras, despistes: são estes os principais ingredientes usados pela revista. Faz pasmar o mais atento leitor da blogosfera, que manifesta seu apoio e registra votos de sucesso a Nassif. Em meio a tanta expectativa, emails sobre o caso circulam pela internet. Porém, estranha-se o silêncio da imprensa. Esta, fazendo de conta que não tem nada a ver com a história, repercute uma pendenga judicial entre um jornalão e fiéis de uma seita ligados a uma rede de TV. A querela foi habilmente transformanda em ameaça a liberdade de imprensa. Por Bira

Na medida em que o significado e a importância da blogosfera cresce, surgem sinais de que a questão principal pode vir a ser a produção de informação livre e de boa qualidade.
_________________________________________
clipped from http://www.interney.net/?p=9761731
"Blogagem Inédita"

O que é a "Blogagem Inédita"?

É uma blogagem coletiva ou blog carnival, com o objetivo de trazer mais lucidez à blogosfera, ressaltando o valor que há na profundidade com que o bom jornalismo trata a informação e divulgando blogueiros de diferentes formações que tem aproveitado a liberdade da ferramenta para trazer conteúdo inédito para a rede.

Você deve publicar um post no dia 17/03/2008 e me avisar. O meio mais rápido e efeciente para avisar é o meu formulário de contato. Indique também a categoria do post para que eles sejam agrupados por assuntos similares. É recomendado que o post link este post explicativo para que seus leitores tomem conhecimento do evento. No dia da publicação esse post explicativo será atualizado com o link do post indicando todos os posts participantes.(Puxa, nunca escrevi um parágrafo onde eu usasse a palavra 'post' tantas vezes seguidas)

Por quê você escreveu "Blogagem Inédita" sempre entre aspas?

Porque no fundo, no fundo, eu não acredito que nada é totalmente inédito, sabe aquele ditado? Na natureza nada se cria...

Comentário por Edney Souza - url

Obviamente não vejo como a blogosfera cresceria em relevência prestando-se apenas a republicações por isso procuro incentivar a apuração "de próprio punho" de blogueiros e jornalistas, porque "requentar" material estrangeiro não é privilégio de blogs. : )

Será apenas um post por blog para dar tempo para o leitor interessado no projeto conhecer o máximo de blogs novos no dia 17/03 e nos próximos dias, certamente cada leitor explorará de forma mais profundas os blogs com os quais ele se identifique. [Veja mais]
É Bloggers, vocês têm muito trabalho por esses dias! Tá pensando que blogar é brinquedo?

"Uma torneira pingando sem parar disperdiça 24 litros ao dia - um litro a cada hora do dia. Sua fonte de vida está indo para o ralo"

Esta afirmação faz parte de um texto que publiquei por ocasição do Blog Action Day e que cedi parcialmente os direitos autorais para uma campanha publicitária.

Os Bloggers não precisam concorrer com outras profissões, cada um na sua e ao final uma profissão só tem a ajudar a outra.

Quer ler o texto na íntegra? Leia aqui.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

Licença Creative Commonsget click
Leia o luz no seu celular

Algumas coisas não têm preço

finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008

Me leve com você...

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor