Campanha pela Maioridade Intelectual

Todo mundo que me conhece sabe que eu adoro ler e devido ao sucesso dos "Cadernos de Atividade" (me nego a chamar de livros) tenho recebido alguns de presente.

Quando criança ganhei um calo no dedo médio de tanto pintar - Ele inchava e doía muito. Adorava as aulas de artes quando eram os pincéis substitutos dos lápis e vou dizer que achei ótimo quando pude substituir a escrita pela digitação. Assim o meu calinho murchou e nunca mais reclamou.

Ainda faço pinturas com pincéis e adoro desenhar, mas pintar com lápis? Cruz Credo!
Com tanta gente reclamando que não lê por falta de tempo, não sei onde arrumam tempo para colorir...
Passeando entre os blogues amigos percebi que alguns aderiram a esse artifício para combater o estresse. Se por um lado virou "moda" por causa das imagens bonitas e bem feitas, por outro lado os ilustradores estão ganhando rios de dinheiro. Se a moda é fazer coleção... Não se deve esquecer que esses "Cadernos de atividade" fazem quem tem preguiça de ler, ficar com mais preguiça ainda e com isso o mercado editorial poderá vir a sofrer um colapso.

Para quem tem filhos, eles são ideais para momentos de confraternização, no entanto, alguns psicólogos dizem que muitos querem se reconectar consigo mesmos e voltam-se para o seu interior para esquecer as exigências do mundo moderno... Para alcançar os tais benefícios antiestresse você precisa estar totalmente conectada à qualquer atividade que lhe dê prazer.

Uma amiga blogueira que além de trabalhar fora, ainda é dona de casa, tem 2 filhos em idade pré-escolar, tinha acabado de colocá-los para dormir e estávamos conversando sobre as tais atividades: "Nossa Luma, tem que ter muito tempo livre mesmo para gostar disto; já vou indo, não tenho tempo a perder, tenho que atualizar o blogue, atualizar o face, o instagram, twitter e assistir um filme com o marido antes de dormir".

Carlos Andreazza, editor de não-ficção e literatura brasileira da Editora Record, foi quem lançou a "Campanha pela Maioridade Intelectual":

"Vivemos o momento do triunfo da ‘não-leitura’, com os produtos de colorir, e é preciso dar uma resposta a isso. O editor também é educador. Vou lutar por esse espaço, por ampliar o público leitor como uma resposta saudável a essa onda. Faremos campanhas nas redes sociais. Temos a obrigação de atrair o leitor jovem-adulto, que lê John Green, etc."

Os livros de colorir estão roubando esses leitores?

"Este produto sempre existiu. É o bom e velho caderno de atividades. A questão é em que momento ele virou livro e o que isso quer dizer do mundo em que vivemos. Dos dez livros mais vendidos da lista de não-ficção do PublishNews, nove são de colorir. Isso cria um cenário artificial, como se o mercado tivesse exuberante, imune à crise, o que é falso. Quando a moda passar, o tombo virá. A leitura sumiu das paradas e nos vemos obrigados a falar redundâncias bárbaras como ‘livro para ler’. É uma piada. Livro pressupõe leitura".


Algo que passa quase despercebido no mundo editorial é que para aumentar o número de leitores no Brasil, a única solução é ensinar crianças, jovens e adultos a ler de forma plena com 100% de compreensão. Quando alguém "lê" uma página e chega ao final sentindo-se em branco, sem entender nada, não vai continuar lendo mais nada. Vai colorir, pois é muito mais divertido. Por isso, resolver os problemas de leitura e aprendizado para formar leitores plenos.

Simplesmente colorir não nos faz mal, mas abra espaço em sua mente para também exercitar a massa cinzenta. Há espaço para todo tipo de atividade, mas não esqueça que a atividade intelectual e social ajuda a criar novas sinapses e arteterapia é muito mais do que pintar livros.

Podem me xingar...

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

Casamento, um arrendo de interesses

"De tanto fazer tudo parecer perfeito você pode ficar louco ou para todos os efeitos suspeito de ser verbo sem sujeito" (Paulo Leminski)
Faça com amor... é mais gostoso!

Amigos Virtuais

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008

Leve meu banner com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor