Vida de escritor 2

Gastei uma hora pensando em um verso
que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro
inquieto, vivo.
Ele está cá dentro
e não quer sair.
Mas a poesia deste momento
inunda minha vida inteira.
(Poesia - Carlos Drummond de Andrade)

Fazem 50 anos que é celebrado o Dia Nacional do Escritor, no Brasil. Confesso que no dia 25, vi pouca comemoração e fiquei pensando cá com meus botões, qual seria o melhor presente que um escritor gostaria de ganhar, nos dias atuais. Talvez créditos em livros, um mês de "paz" ou um computador novo? Ah, o escritor tem suas vaidades e quem sabe alguma antiguidade, como uma classuda caneta tinteiro, uma máquina de escrever antiga ou então, uma assinatura do Sound Pilot? (*Sound Pilot, um programa que faz com que o teclado do seu computador assuma o barulhinho das antigas teclas das máquinas de escrever)

É fácil imaginar o que um escritor merece, diante das vivências, fantasias, relatos, histórias... tudo aquilo que ele nos oferece, no mínimo, um cantinho para chamar de seu! Um canto para que possa coordenar o que pensa e que solta para o mundo. Ele que nos leva para tantos lugares, que nos fazem rir, chorar... merece um refúgio, um lugar para falar com seus personagens.

Moram em nós outras vozes e o pensar é simplesmente dialogar. Quem reza, cantarola e sonha também pensa consigo mesmo! Já o escritor precisa registrar no papel essa conversação interior, com a alma de seus personagens.

Quem lê, fala com o escritor, entende ou não a sua alma, gosta ou não daquele escritor. Porém neste momento em que vivemos na blogosfera, onde as imagens afogam a escrita e que os textos assumem a necessidade de serem miúdos e que o tempo parece curto para o tamanho do universo online; seus olhos correm pelas imagens, a mesma imagem que você vê lá em um blogue nos USA, França... você vê cá em um blogue BR e eu pergunto: onde chegaremos? Com essa repetição, a lugar nenhum. Sem criatividade, vê-se que o universo online não é tão grande assim e que a reflexão, essa que ficou para segundo plano, essa sim é infinita.

As pessoas não querem ser, não querem mostrar ideias, querem imagens e fragmentações! Onde mesmo você leu 'aquela' notícia? Nem sabe mais, foram tantos blogues, tantos sites, tantos cliques em que você foi somente plateia, que você se perdeu. Os blogues ressentidos, começam a sumir com seus sistemas de comentários e os verdadeiramente vocacionados, serão sugados para o ralo? Daí um blogueiro twitta: "Vou ali fazer uma postagem". Volta e twitta de novo: "Blogue atualizado". Você acessa e constata que a "postagem" é um vídeo do youtube, sem explicações do 'porque' aquele vídeo estar ali.

O escritor blogueiro já não quer participar desta patifaria! E pensando bem, o grande presente que o escritor gostaria de ganhar, ainda é o mesmo presente que sempre desejou: cativar seus leitores.


blogues and coffee

Eu como leitora compulsiva, devoradora e contínua de blogues, vejo nos blogues de escritores, uma forma bem utilizada para se praticar a escrita, mostrar seu talento e também de aprender a encarar as críticas. Através dos blogues, encontrei muita gente talentosa que anda escrevendo e que de outra forma, eu não as conheceria. E eu viajo lendo seus textos, e muitos me servem como instrumento de inspiração. Para mim, já os considero escritores consagrados.

O leitor é a consagração de quem escreve e se você deseja ter um blogue e ter leitores, pense que para um blogue ser útil, tem de ser útil a mais pessoas do que você.

O blogueiro escritor não pensa "eu vou escrever todas as manhãs" ou então "vou escrever quando todos estiverem dormindo"; a prática da escrita é algo que fazemos o tempo todo, seja caminhando, olhando o movimento das pessoas... mas principalmente ao conversarmos com os nossos personagens, interiores ou não, com a faísca de nossas inspirações e com os leitores.

Os blogues tem sido usados como prática da escrita tanto pelos profissionais como pelos amadores e me desculpe os ditosos das regras blogais - blogar é para aqueles que querem veicular pensamentos, o diz que me diz das sinapses e, se você quer ser um bom blogueiro escritor, comece anotando suas ideias e tente colocá-las em prática. Não espere as ideias de um post chegarem após visitas à blogosfera ou websfera, você pode perder suas ideias por aí ou mesmo ficar com preguiça de colocá-las em prática.

Luma está de olho em você! Não tenha medo de ser feliz, afixe! Você pode se surpreender com suas ideias!!

43 comentários :

  1. Foi interessante receber no dia 25 alguns cumprimentos pelo dia do escritor. Nunca esperei. Eu estava com tanta coisa para fazer que por fim esqueci de falar algo sobre isso.
    Excelente sua postagem, e parabéns pelo dia do escritor, viu?
    Beijos na alma!

    ResponderEliminar
  2. Olá Luma, faz bastante sentido suas colocações. E parabéns a voc por esste dia.

    Forte abraço.

    ResponderEliminar
  3. Oi Luma, parabéns pra vc tbm!!!
    ótimo post pra gente refletir...
    acredito que quem realmente ama a leitura, a reflexão, a contrução de um pensamento através das palavras nunca vai sucumbir ao imediatismo de caminhos fáceis,
    hj temos mais instrumentos a disposição pra continuar criando, mas só isso...
    a criatividade,inventividade, a curiosidade de buscar, o talento mesmo,nada pode atrapalhar mas sim incrementar,
    acredito nas semelhanças e na blogosfera é assim tbm, quem tem conteúdo parecido se agrega, por isso assim como na vida, se sustenta quem tem alicerçes, uma boa base...
    (nossa isso rende conversa hein?!)

    beijão Luma,

    *obrigada pela visita, qd vier prá cá, me avisa ok?!vale muito apena!!!

    ResponderEliminar
  4. Oi Luma, adorei seu texto. Adoro a forma reflexiva como escreve.
    Eu não sei dizer quando comecei a escrever, acho que desde que aprendi a juntar letras. Mas após o blog percebi que meu pensamento mudou. Hoje, me percebo em alguns momentos, pensando de forma escrita. Já viveu isso? O encadeamento das palavras junta-se da maneira como escrevemos. É como se o pensamento mudasse. E me sinto tão bem com isso! Adoro quando acontece.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Eu acho que uma porcentagem, aquela que realmente se importa e se dedica a escrever, permanecerá. Como toda grande "moda", blogar foi sensação e aos poucos separa-se joio do trigo. Não que o trigo seja "melhor" que o joio, apenas diferente. Beijo e feliz dia!

    ResponderEliminar
  6. É, Luma. É isso aí mesmo.

    Blogar é uma loucura. Deliciosa loucura.

    Você bloga andando, sorrindo, comendo, beijando... E a mente não pára de fazer associações um minuto! O blogue é a válvula de escape. Claro, nem tudo vai pra lá. Nem tudo é processado e organizado. E quem escreve precisa mesmo é de paz.

    Ler "patifaria" foi engraçado. Já não faço mais análises sobre a blogosfera, mas entendo o seu pedido. E assino embaixo. Ele se aplica à vida. A patifaria do pouco exercício de reflexão e das opiniões repetitivas e ocas, sem dúvida isso é insuportável e passa a impressão de que a humanindade está estagnada.

    Um grande abraço,
    Michelle

    ResponderEliminar
  7. Nossa... nem sabia que a gente tinha um dia. Um dia toodinho só pra nós escritores. Que ótimo, que lindo.
    Vou ficar de olho nessa Luma.
    abçs.

    ResponderEliminar
  8. Luma:
    Sinto muito pelos erros no texto. Fui descuidada.

    Prometo prestar mais atenção. Em meu benefício, do seu e de quem por acaso ler este comentário.

    Beijos.
    Anny.

    ResponderEliminar
  9. Luma:
    Bom dia!
    Gosto muito desta sua forma de escrever. Ela reorganiza minha forma de pensar o dia...
    Pois é, mesmo vendo e lendo jornais, os assuntos que me interessam nem sempre são veiculados. Mas aqui os assuntos são específicos e interessam muito. Não sabia do dia do escritor, você sabe e escreve a respeito.
    E sabe, que estive numa livraria no domingo? Pois é, dia 25 de julho...
    Não sou escritora, sou blogueira que ama escrever. Escrever me ajuda a pensar, meditar e aprender sobre os seres humaanos. Acho que isto me fez ser melhor como ser humano. Então valeu. Valeu estar aqui comentando. Escrevendo tanto...Perdão, o assunto me empolgou.
    Beijos azuis e dias azuis.
    Anny.

    Luma: Aqui está o comentário com as frases no lugar e as letras também! Hehe!
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  10. Oi Luma,

    Bem, bem falado!! Mesmo!

    Ainda hoje li um blogue (de uma autora desencantada) que vai "fechar"! E o conteúdo até é bom, mas como ela não recebe feedback (ou seja comentários abundantes) vai-nos privar (a mim e áqueles que a seguem) da sua mente...enfim!

    Eu aprendo muito ao ler blogues (gosto de ver a produção intelectual das pessoas) e desejo que os blogues de qualidade prevaleçam.
    O problema é que muita gente cria um blogue em busca de sucesso imediato sem ter o trabalho de o trabalhar e de promovê-lo.

    I too love bloggers and coffee.

    Beijos

    ResponderEliminar
  11. Oi Luma, eu ando tão encafifada com meus escrevinhamentos que nem sabia que dia 25 foi dia do escritor...tb ando meio sem paciência pra blogar. Mas quando o faço é pra refletir e fazer ou pelo menos tentar que reflitam. Pode ser até um tipo de arrogância isso, mas a intenção é boa. Pensar e fazer pensar. Não é isso o que no final e por princípio, os escritores fazem? Pra mim blogar é uma espécie de catarse e daí vêm várias ideias e temas. É enriquecedor se a gente se der a chance de se enriquecer com isso. Se for pra ser mais um no meio da multidão a falar besteiras e inutilidades, tô fora. Beijos.

    ResponderEliminar
  12. E realmente o Luz de Luma é uma jóia na blogsfera...

    Fique com Deus, menina Luma.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  13. Cara Luma
    Parabéns atrasado, pelo dia do escritor!
    Escrever é um grande dom e compartilhar, através do blog, é uma grande generosidade.
    Um abraço
    Léia

    ResponderEliminar
  14. Olá
    Muita reflexiva a sua temática. Escrever é um hábito que adquiri desde pré-adolescente sem qualquer pretensão de vir a ser escritora.
    Gosto de escrever e possibilitar a reflexão sobre os temas que me são afins.
    Mas fazer o blog ser interessante requer muito mais. Ter leitores e retornos é a nossa meta para interagir os pensamentos, mas vc colocou muito bem "muitas pessoa não querem ser....."

    Bjs,

    ResponderEliminar
  15. Luma, minha querida!
    Eu também estou de olho em você! rsrsrs...Gosto de ler os seus pensamentos, as suas idéias e sentir as suas emoções. Acho que isso você faz muito bem e é isso que busco na blogosfera: sentimentos! Claro que informação é importante, mas gosto de sentir que a tecnologia não substitui o que temos a contribuir. Quando comecei a escrever pensei em levar as minhas experiências às pessoas e que de alguma forma pudesse ajudá-las. Tenho me surpreendido com o quanto uma palavra de carinho ou uma história de identificação possam fazer ao próximo. As descobertas não param por aí. São imensas! Descobrir leituras tão boas e pessoas como você tem, sim, me inspirado muito. São identificações de pensamentos e um modo de ver que não estou só nesta gigante blogosfera! Tenho com quem "conversar".
    Grande beijo,
    Jackie

    ResponderEliminar
  16. Olá, Luma.
    Muito bom conhecer este seu espaço, de opiniões firmes e palavras certeiras. Acho que é por aí mesmo: há uma infinidade de escritores de todos os níveis na blogosfera, especialmente de boa qualidade, o que só é positivo, porque a boa leitura, questionadora, fica acessível.
    Felicidades!!!
    Beijos!!!
    Lu

    ResponderEliminar
  17. Olá, Luminha. Você está de olho em mim? UAU! Que bom!
    Suas reflexões sobre o escritor, sobre o ato de escrever e, muito importante, de ler, são esplêndidas. Quem escreve quer ser lido, quer receber feedback, seja por conta do leitopr ter gostado ou mesmo sem ter apreciado, desde que ele abalize sua opinião, não seja só algo como "não gostei e pronto". Eu escrevo, publico minhas coisinhas, logo, por definição, sou escritor. É bom ser lido, ouvir opiniões de conhecidos e desconhecidos (o que tira qualquer viés de amizade). Já recebi elogios e críticas construtivas sobre meus posts, meu livro, meus textos acadêmicos ou não e é sempre maravilhoso quando me dizem que atingi o objetivo. Você acerta quando diz que o escritor escreve mesmo quando não está diante do papel ou da tela do monitor. Eu escrevo e muito quando estou tomando banho, andando pela rua, dirigindo... Muitas vezes, eu vou para o teclado com o texto prontinho na cabeça. Agora uma coisa curiosa, que talvez complente seu ótimo texto. O lado braçal da escrita não é o ato em si. Não é teclar palavras como um jorro. O "pegar no pesado" do ofício ou ato de escrever é reescrever, é revisar, é burilar, é, como dizem os coleguinhas, pentear o texto. É aí que dá trabalho. Murilo Rubião - um escritor mineiro - desgostava desta parte. Ele apreciava só o ato da criação. Já Dalton Trevisan - um escritor paranaense -adora reescrever, revisar.
    Valeu, Luminha. Tudo muito bom!
    Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

    ResponderEliminar
  18. Em tempo: adorei o programinha de som de máquina de escrever. Estou matando as saudades aqui...
    Carpe Diem.

    ResponderEliminar
  19. Não celebrei, ninguém me ligou, não me avisaram. Ou seja, passou batido.
    Muito certo a dica de anotar para lembrar depois.
    bjs escritos e blogados.

    ResponderEliminar
  20. Oi, Luma!
    Parabéns pelo seu dia!
    E saiba que também estou de olho em você sempre.
    um grande abraço carioca

    ResponderEliminar
  21. Oi Luma voltei! Sabe porque? Fui fazer o que vc mandou a Dani do Le Sucrier e sumi com os blogs que eu sigo da minha lista do painel...snif...sabe como recupero? Fiz a maior M...beijos.

    ResponderEliminar
  22. Olá querida Luma, plenamente de acordo, o ato de escrever tem lá suas diferenças, o blogueiro escritor não tem compromisso editorial, sua edição é agora, é pensamento presente que flui quentinho que nem o pão quentinho que saiu agora do forno na padaria aqui em baixo (da minha casa).Parabéns pelo texto.

    Forte abraço

    C@urosa

    C@urosa

    ResponderEliminar
  23. Não me considero um escritor. A internet, os blogs e os microblogs ajudaram muito ao surgimento de pessoas que têm ideias e as põe em ordem escrevendo frases e textos e publicando-os para "apreciação".
    Uma interação macissa de blogueiros e leitores faz com que os escritos se reproduzam blogosfera a fora e faz com que surjam novos e novos "escritores". É bom, por um lado, mar por outro, nossa necessidade de filtro, peneira se faz cada vez mais necessário.
    Escrevamos, mas para isto, pesquisar e ler é a nossa obrigção.

    ResponderEliminar
  24. Olá Luma, primeiro não sabia que o dia do Escritor foi agora.

    Eu mergulhei no mundo da leitura diversificada quando conheci dezenas de blogs. Eu sinto que tive um ganho expressivo, cultura, pensamento, amizade, atualidades, dicas diversas.

    Eu concordo com suas palavras e voce é uma das pessoas que me cativou.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. Bom, meu blog é a forma de partilhar um pouco da minha sociopatia!

    Existe dia do sociopata???


    aushaushaushaas

    Shisuii

    ResponderEliminar
  26. Gostei bastante do texto. Há de facto escritores muito interessantes que se não fossem os blogs seriam do nosso total desconhecimento.

    Até breve!

    ResponderEliminar
  27. Já tive o hábito de anotar em agenda a ideias que me surgem ao longo do dia.
    Perdi o hábito. Perco várias ideias e vários textos.

    Outro dia adquiro o velho e bom hábito!

    ResponderEliminar
  28. Luma,

    É admirável como se conhece pessoas interessantes através dos blogues, e, como você disse, pessoas que jamais conheceria se não desta forma. Acho engraçado quanto dizem que a força dos blogues está em sua grande quantidade, mas de que adianta se o conteúdo é quase sempre o mesmo?

    Confesso que o dia dos escritores me passou batido.

    Feliz dia dos escritores, a todos nós.

    ResponderEliminar
  29. Olá Luma. tudo bem?

    Não conhecia seu blog, mas já estou seguindo e adorei o que li!

    Parabéns, você tem o dom!

    Ah, estou te seguindo no TT também!

    Beijos!

    ResponderEliminar
  30. Luma você está certíssima em todas as suas palavras...
    Eu, como leitora e blogueira compulsiva fico triste ao visitar antigos blogs que hoje estão ali abandonados onde os textos existentes são antigas palavras contadas num tempo qualquer. Ou então apenas letras vazias que estão ali apenas obrigadas, palavras que existem sem intenções de emociar, informar ou relatar momentos...

    Eu não sei se sou uma escritora, rs, mas procuro atualizar os meus blogs de uma maneira que envolva o leitor, tenho respostas em comentários e fico feliz por isso. Escrever no blog não é uma obrigação, e sim um prazer imenso... Não é assim: "eu preciso escrever no blog" e ai coloco algo só para atualizar. Para mim, escrever é caminhar entre as ruas do centro e sentir a brisa de palavras que circulam por ali, é conversar com um amigo e derramar versos no papel... É registrar encontros e transformar todas as coisas do cotidiano em letras que saem do meu coração e que de alguma maneira encontram com a alma do leitor.

    E saiba, me sento muito honrada e feliz de ter encontrado o seu blog. Aqui eu aprecio momentos, dias, me sinto em casa... E sem contar que fico horas e horas olhando para o seu header me imaginando caminhando por essas águas... Hoje, eu sinto que elas estão frias sob os meus pés, pois está muito frio por aqui, rs...

    Beijos Luma querida!!!!

    ResponderEliminar
  31. Luma, me identifiquei tanto com o que li aqui, tenho meu blog pessoal, o Preservando Memórias, onde escrevo, escrevo... pretensão a minha, não sou escritora, não tenho isso como dom, mas gosto de fazê-lo, desabafar meus sentimentos e ideias, contar coisas da minha vida, justamente prá deixar registrado aquilo tudo o que eu sinto. Não me importo muito com quem vai ler e se vão comentar ou não, pq na verdade é tudo muito pessoal, mas adoro quando recebo visitas. Não escrevo numa frequência ditada, mas só quando tenho vontade, também não gosto disso de ficar replicando conteúdo e isso muito se vê nos dias de hoje. Gosto muito de ler o sblogs, mas aqueles espontâneos, que o fazem por prazer e não prá manter assiduidade, acessos e etc... não gosto dessas vaidades e egos da blogosfera. eu Às vezes estou no ônibus, na rua, deitada no pré-sono e o que quero escrever vem involuntariamente nos meus pensamentos e é disso que eu gosto. Adorei o texto e concordo com seu ponto de vista. Beijocas.

    ResponderEliminar
  32. Luminha querida!
    Que bom ler algo tão construtivo!
    Eu tenho visto tantos plágios, tanta coisa sem noção...
    Eu sou assim, estou caminhando e um texto aflora em minha mente. Sinto o vento e lá vem post, lembro de uma passagem da infância e lá vai outro. Sempre digo que adoro a blogosfera porque não me preocupo em agradar ou desagradar ninguém. É meu espaço , onde posso desabafar e escrever o que minha verborréia mandar. Mas é claro que a gente adora o feedback. Eu adoro quando meu texto atinge o coração de alguém!
    Nota dez procê minina!

    * Hoje passei pela árvore no asfalto, mas ela está totalmente florida, de uma hora pra outra. Mas vou tirar fotos dela mesmo assim e mandar. Um beijo!

    ResponderEliminar
  33. Concordo com vc. amiga. Outro dia, acessei um blog, e num dos posts mais longos, o blogueiro levou um verdadeiro xingamento e protestos por escrever demais! Nos meus posts uso imagens como aliadas, ou qdo. necessárias. Escrever só por escrever, tô fora! Se formos analisar, não são tantos os blogs com bons ou ótimos conteúdos. A grande maioria é uma repetição sem fim da mesmice. Entendo que pode-se até repetir um certo assunto, mas com a dose de originalidade de cada um. Talvez até escreva sobre isso, pois seu post é muito inspirador. bjs.

    ResponderEliminar
  34. Parabéns pelo dia do escritor. Dos blogs que acompanho certamente o teu é o mais rico em conteúdo e criatividade.
    tens o talento e usas muito bem.
    Beijos

    ResponderEliminar
  35. Luma,

    muito obrigado por sua presença em meu blog durante minhas férias. Estou voltando cheio de novidades. bjs e bom dia!

    ResponderEliminar
  36. Querida Luma, obrigada pelo comentário carinhoso no meu blog. Procurei aqui no seu um endereço de e-mail para mandar outrs informações sobre o caso e não encontrei. Tenho sofrido um pouco com isso e o blog tem sido um alento pra mim. Não quero incomoda-la mas as vezes é tão bom ouvir outras opiniões. Meu e-mail é: valfre@oi.com.br

    Bjs

    ResponderEliminar
  37. Como é que dizem? Hoje nós queremos tudo mastigado. Até mesmo os escritores querem algo mais fácil. Mas acredito que ser um escritor se trata basicamente de escrever aquilo que vier em sua cabeça, botar tudo para fora, e deixar tudo nas páginas. Colocamos todos os nossos sentimentos, angustias em linhas. Isso é sentir. É ser um escritor. A facilidade dos tempos de hoje são apenas facilidade. Um escritor, jamais deixará de ser um escritor!

    ResponderEliminar
  38. olá!
    Respondendo seu comentário: gostei muito do que vc disse =) um olhar diferente! E concordo com vc. A perfeição acaba nos tirando as coisas ao invés de acrescentar, porque tudo acaba sendo uma "rotina" no final, algo muito certinho e previsível sempre. Já com não-príncipes, ocorrem mudanças, e é aí que está a diversão :)

    ResponderEliminar
  39. Adorei o post! Nunca havia parado para pensar sobre o que um escritor gostaria de ganhar no dia da celebração do "Dia Nacional do Escritor".

    E acho que deveria ter mais comemoração sim, dar mais destaque a esse dia...fazer uma campanha, quem sabe, para incentivar a leitura e a escrita da população mesmo.

    Quem sabe se a partir dos jovens de hoje, não nascem escritores super renomados?

    ResponderEliminar
  40. Luma
    Eu adoro meus comentarios. E comentar também
    SEr escritor envolve muitas coisas, por enquanto sou só quem rascunha a vida em fatos.
    Com carinho Monica

    ResponderEliminar
  41. Texto muito lúcido, Luminha!
    Adoro Drumond de Andrade e...ando mesmo a rever os meus estudos, pois vou ter que o ensinar no ano que vem!
    beijo

    ResponderEliminar
  42. Doce Luminha,

    como é bom te ler, matar a saudades!

    lembro que qdo timidamente comecei a blogar, não esperava nenhum comentário e qdo surgiu o primeiro seguidos de outros, para mim era como uma manhã de Natal, qdo eu corria pra ver o que o velhinho Noel tinha deixado. Mas sempre escrevia com prazer, sem esperar retorno e qdo assim é assim, o retorno vem naturalmente. Sempre fui feliz nos blogues, já conheci virtualmente e pessoalmente, pessoas incríveis como o Zeca, que foi um presente conhece-lo ao vivo e ver que é igualzinho como é virtualmente! Tive alguns percalços, mas isso é da vida, acontece.

    Agora estou afastada, me dedicando mais a minha arte, é um momento meu de descobertas e prazeres. Estou bem, feliz, mas sinto saudades!

    Beijos e muitas pelotinhas pra ti.
    Te quero muito bem!

    ResponderEliminar
  43. Luma, além de muito obrigada pela sua existência e pelo blogue, que mais posso dizer, qualquer coisa a mais que direi aqui, será tao desnecessária(o)!

    Mas deixo-te um beijo e desejo de todos os dias felizes!

    P.S.

    Hoje quero fazer um agradecimento especial: por ti e pela Max!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor