A Grande Sabedoria

Nesses dois primeiros meses do ano, acontecem nos templos da ordem Soto Shu cerimônias da "Grande Sabedoria" para espantar a ignorância, raiva e ganância - Os três principais venenos que afetam a humanidade e que fazem produzir outros venenos, como: inveja, ciúmes, gula, preguiça... entre outros.

O melhor antídoto para esses venenos é a compreensão da realidade para uma reconciliação harmônica para "atravessarmos o rio" e chegarmos à outra margem - De lá olharmos e vermos todo o mundo da margem de cá e nos compadecermos por eles ainda não conhecerem a "Grande Sabedoria" -  e, voltarmos para lá para somente carregarmos as pessoas para cá. 

Assim como existem muitas pessoas trabalhando para o mal, muitas trabalham para o bem .
Quando a imprensa torna-se guardiã da nossa liberdade e a informação um “produto” para concretização dessa liberdade, concluímos que nossa almejada liberdade foi somada ao liberalismo corporativista e o "Deus Mercado" consumiu com nossa vida. Somos produto de uma sociedade material que através de induções mentais e sociais nos faz objetos e não sujeitos controladores de nossas próprias vidas.

Quando afirmam que a justiça é uma evolução da vingança, temo que toda justiça ainda guarde um quê de vingança mesmo que essa não tenha presença de sangue e que os poderosos que ocupam o topo da pirâmide estão imersos na mesma atmosfera moral do "povo". Cabe a reflexão se é o poder que corrompe ou se o povo é passível de corrupção.

O mundo é turvo para quem usa óculos embaçados.

Que os ventos da Sabedoria Completa nos leve para a outra margem.

Fiquem com o "Soneto Incrédulo" de César Borissi.

A parte dessa geração que
clama que a liberdade esta morta
é a parte dessa geração de
gente que não se importa.

São porcos num chiqueiro
esperando a hora do abate,
cantando louvores ao dinheiro
“Que nunca nos falte! – Amém.”

(mas caixão não tem gaveta,
e no colo do capeta,
todos os lucros somem.)

E essas pessoas as vezes
pensam que são deuses,
mas a maioria nem homem.
Trabalho voluntário, você se interessa?

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

48 comentários :

  1. Sempre penso que passar pela vida fazendo o bem só pode acrescentar qualidade... Nem precisamos nos engajar em entidades, etc. Há tanto a fazer perto de cada um de nós.O importante é não fechar os olhos! bjs praianos,chica

    ResponderEliminar
  2. Oi luma tb penso como a chica, temos oportunidades diárias de fazer o bem não importa a quem. Mas que o mundo tá precisando de gentileza e solidariedade isso tá mesmó. Estou passando uma temporada na praia e quase sem Internet não tenho conseguido comentar seus posts como gostaria. Queria que soubesse que não perco nadinha do que compartilha conosco. Sempre lúcidos seus temas
    bj Saudades y

    ResponderEliminar
  3. Seus textos são sempre muito reflexivos e lindos,amiga!
    Luma, há um pensamento muito materialista da humanidade, nos jovens e na sociedade consumista de hoje!
    Não carregaremos nada no caixão, ele não tem mesmo gaveta!
    Somos aquilo que somos e fazemos para ajudar a sociedade!
    Poema lindo demais, forte como a vida!
    Bjus querida e uma linda quarta-feira!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  4. É Luma... eu sempre digo que o ser humano pra clamar por liberdade de expressão, por direito e por tudo que ele acha que deve ter, tem que ter consciência do outro lado da moeda - direito requer dever e liberdade requer responsabilidade!
    A maioria não pensa e é levada a acreditar no que está exposto. Dificilmente investigam a verdade ou meditam ou buscam paz. Na verdade vivemos o toma lá, dá cá.
    Gostei do poema.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  5. Cada um alcança a sabedoria de alguma forma, se é isso que procura. Muitas pessoas passam pela vida sem aprenderem qualquer coisa sobre ela e mesmo assim acham que é essa mesma a vida que devem levar. A ignorância é alguma coisa que anestesia os olhos para enxergar a verdadeira experiência de vida. O ser humano vive aos pares e jamais viveria feliz se pensasse somente em si mesmo. Quantas pessoas sentem vazio na alma e procuram pelo consumo desenfreado e, sabemos que esse não é o caminho. Ajudar ao próximo é o que traz maior felicidade e recompensas dadivosas que o ser egoísta não compreende, mas é necessário algum sacrifício. Depoistar dinheiro em uma conta ou esticar o braço e dar uma coisa para alguém que nos sobra é muito fácil. Aqui no Brasil vemos nas comunidades, os pobres se ajudando, isso sim é grandioso! A mentalidade do brasileiro não compreende como filhos de famílias abastadas de países de primeiro mundo rumam para a África para fazer serviço social. Além do trabalho social em si, é uma grande experiência que enriquece e faz crescer! O bom desse texto é que lemos muitas coisas nas entrelinhas.

    ResponderEliminar
  6. Deixo um recado de Cora Coralina que muito se encaixa no seu texto:

    A vida tem duas faces:
    Positiva e negativa
    O passado foi duro
    mas deixou o seu legado
    Saber viver é a grande sabedoria
    Que eu possa dignificar
    Minha condição de mulher,
    Aceitar suas limitações
    E me fazer pedra de segurança
    dos valores que vão desmoronando.
    Nasci em tempos rudes
    Aceitei contradições
    lutas e pedras
    como lições de vida
    e delas me sirvo
    Aprendi a viver.

    ResponderEliminar
  7. Oi Luma, bem se vê essas manipulações pela consistência dos posicionamentos em relação aos acontecimentos, logo na primeira impressão compra-se uma ideia e com o passar dos dias e outras visões aparecendo, os posicionamentos mudam também...Não se refletem os acontecimentos, repetem o que a maioria reza.
    Elegemos os políticos (maioria oportunistas), mas e o povo, quem elege? É tudo uma questão de oportunidade e os mesmos feitos dos políticos são repetidos na sociedade...basta observar no dia dia, nos noticiários (com exceções, claro)
    Beijos!

    ResponderEliminar
  8. Oi Luma,

    Acho que o conceito da liberdade está a ser abusado, por toda a civilização. Os factos não interessam mais, a verdade não interessa mais; o que conta é a manipulação, a emoção, o instantâneo. Mas não entro em pânico, pois estamos numa fase de renovação, mas esta é sempre precedida de destruição...quer gostemos ou não.

    Beijoooss

    ResponderEliminar
  9. Oi Luma!
    Bom mesmo abordar esse tema sobre generosidade, principalmente, no momento em que foi anunciado que em 2015, a fortuna nas mãos de 1% da população mais rica do mundo será superior aos dos 99% restantes.
    As autoridades alertam para o perigo que o mundo poderá correr.
    Sou contra a violência, mas, já passou da hora de mudar tudo isso, afinal, como diz o soneto: " caixão não tem gaveta..."!
    Beijos!

    VitorNani/Hang Gliding Paradise

    ResponderEliminar
  10. Olá Luma:
    Infelizmente nem todo o ser humano alcança a sabedoria durante a vida.
    Vive num mundo de ilusão e é constantemente manipulado, pelos governos, pelos media, pelo consumo.
    Tenho esperança que os que fazem o bem irão vencer esta dura batalha.

    beijinho

    ResponderEliminar
  11. Olá, Luma! Tomar consciência é o primeiro passo para uma vida coerente, uma vida de verdade. Importante, muito importante, é reduzir o EGO. esse vilão - à sua verdadeira dimensão.
    Tento, tento sempre estar consciente dos meus atos.
    Beijo

    ResponderEliminar
  12. Oi Luma,

    Ainda estou de férias, mas não resisti quando vi o feed do seu post, gostei demais!
    Adorei o poema, essa frase: "caixão não tem gavetas" eu ouvi a vida inteira da minha mãe. O que levamos daqui é o bem que fizemos.
    Adorei o link com o site da ação voluntária. Eu também faço trabalho voluntário, achei muito legal você incentivar as pessoas através do blog.
    Feliz 2015!
    Bjs
    Cris

    ResponderEliminar
  13. Eu penso tambem que somos prisioneiros de notas sensacionalistas. As pessoas nao estao sabendo separar o joio do trigo e compartilham noticias mentirosas simplesmente por acharem que e verdade absoluta. Vejo muito extremismo nao so na religiao mas aqui mesmo no Brasil, estou vendo tratarem politica com extremismo e sem nenhum conhecimento historico. Sera que nao existe mais uma coisa chamada consciencia para dizer para a pessoa: "Pare! Uma coisa e uma coisa e outra coisa e outra coisa!" ?

    ResponderEliminar
  14. Tem muitas e muitas pessoas trabalhando para o bem ...mas essas não são notícias e nem são lembradas muito menos destaques!!
    me parece que só a maldade impera, mas tem muita gente boa!!!
    Temos muito o que fazer bem do nosso lado!
    como sempre uma bela postagem! bjsssssssssssssss


    ResponderEliminar
  15. Olá Luma, o mundo parece mesmo de pernas para o ar e tudo que se deveria aprender e praticar fica em segundo plano e assim neste espaço reina a inveja, a ignorância, raiva, ganancia e tudo que é "ância" e que torna o viver um caos.
    Sejamos imperialistas de ações que levam a agregação, ao respeito e à ordem.
    As vezes penso que atrelado às mudanças bruscas da natureza estamos mesmos numa caminhada para o que chamam de fim do mundo.
    Gostei de seu texto que nos proporciona belas reflexões.
    Mas desejo que sua semana esteja a fluir bem e com há uma paz no seu coração que lhe inspire e deixe respirar.
    Meu carinhoso abraço amiga.
    Beijo de paz e luz.

    ResponderEliminar
  16. Oi Luma

    Mais um texto seu ótimo para fazer pensar.

    Penso que o mal nunca ganhou tanto espaço. Omissão do bem? Não sei, talvez seja a ignorancia a propiciar que o mal convença a muitos de que ele é o bem.

    Você disse muito bem, "tem muita gente fazendo o bem". Mas o bem é suave caminha sem alardear seus feitos e precisa basicamente da evolução espititual para ser percebido. Um sintoma claro de que muitos afastaram-se da espiritualidade é que há uma imensa confusão entre as pessoas sobre o que seria o bem e o que é o mal e, é só disso que o poder precisa para se utilizar delas. Todos somos cegos, mas se nos despojarmos, se houver humildade se trilharmos o caminho da espiritualidade alguma sabedoria há de resultar e talvez possamos perceber alguma coisa.

    Por falar em porcos o soneto lembrou-me o livro "A revolução dos Bichos" de George Orwell, você já leu? O livro exemplifica muito bem o que o poder é capaz de fazer com as intenções ou como as intenções de liberdade de quem usa óculos embassados podem ser utilizadas pelo poder.

    Como disse Jesus no evangelho de Mateus 7:6, "não devemos dar pérolas aos porcos". Eu acrescento que nem aos "porcos" nem aos "homens".

    A liberdade nasce antes de tudo dentro de nós.

    Sobre o trabalho voluntário, foi uma ótima sugestão a sua. Eu aconselho a quem ainda não fez a praticar algum. Tenho certeza de que, quem fizer irá receber muito mais do que doou de si ou do seu tempo. Experimentem!

    Beijos

    ResponderEliminar
  17. Olá Luma,
    Plantinhas? As minhas nem com muita rega, kkk, estão sobrevivendo. E a dona delas também, rs, se não refrescar um pouquinho... o que será de mim, rs?
    Eu fiz algumas capas para o tampo de vidro de fogão, aqui os links: http://patchesmarcia.blogspot.com.br/2015/01/feliz-2015-capas-para-fogao.html
    e neste jogo de cozinha tem mais uma capa : http://patchesmarcia.blogspot.com.br/2014/10/jogo-de-cozinha-em-patchwork-patch.html
    e mais esse link:
    http://patchesmarcia.blogspot.com.br/2014/06/capa-para-tampo-de-fogao-patchwork.html

    Eu comprei um fogão da mesma marca do seu. O tampo é em vidro e não ficou marcado, rs, já limpei com aquele veja cozinha. O que será que está acontecendo? Qualquer dúvida pode perguntar, ok?
    Seu texto... ótimo e verdadeiro. Eu me considero uma pessoa que faz o bem, pois meu marido diz que atraio as pessoas do nada para desabafarem comigo. Elas se sentem bem e até os alunos... eram grude, rs, e olha que eu era profª de matemática, kkk. Então não entendo o porquê de fazer o mal. Quem dera tudo fosse bem diferente...
    Desejo dias mais frescos para todos nós... a esperança é a última que morre, rs.
    Beijos

    ResponderEliminar
  18. Oi minha querida, que o bem vença sempre e seja soberando nesse mundo tão louco que estamos vivendo. :) ;)
    Beijo, beijo!
    She

    ResponderEliminar
  19. Oi Luma
    Todos clamam por um liberdade que não conhece. Esta liberdade só efetivará quando nossas palavras forem condizentes com os nossos atos e que estes sejam sempre para o bem, a justiça, a fraternidade e o amor.
    Um texto maravilhoso... uma reflexão magnífica
    Uma linda tarde para você querida
    Beijos

    ResponderEliminar
  20. Oi minha quelida adorei seu post, preciso urgente trabalhar isto em mim, pq apesar de estar passando por uma fase dificil em minha vida, metade do caminho já se foi e esta outra metade tem sido sofrida.Uso e faço o bem, tento viver da melhor maneira possível mas o mal está do lado de fora das pessoas elas sim nos magoas. Luto muito.
    Obrigada pela dica, eu não vi isto no meu perfil.
    Ótima 5ª feira para vc!
    Obrigada pela visita.
    Beijos Coloridos!♥♥♥
    http://www.unhassemprecoloridas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  21. Luma,
    Perfeito o seu post!
    Eu ando preocupada com essa libe rdade ou sera libertinagem em que o mundo esta vivendo!?Algo esta errado!!! As pessoas estao perdendo os valores mais nobres e um deles; o amor aos seus e a vida! Sei nao, fazer o bem anda dificil de ser realizado... Apesar, estar sempre disposta a faze-lo.
    Bjs e um dia de muita paz pra vc!
    Adorei o seu comentario no Receitas!

    ResponderEliminar
  22. No fim de tudo, o que fica/importa é o que somos/fomos e não o que temos/tivemos.
    Texto perfeito, como sempre.
    Bjns
    :)

    ResponderEliminar
  23. Olá Luma,
    eu já fiz trabalho voluntário e é muito gratificante fazer o bem ao próximo.
    big beijos

    ResponderEliminar
  24. Oi Luminha,
    Muito bom o seu texto.Eu faço trabalho
    voluntario desde os 8 anos.Minha mae aos domingos me levava
    para visitar um asilo. Levavamos biscoito, pente, sabonetes mas o mais
    importante era dar alguns minutos de prosa.E ai não parei mais.
    E onde quer que alcance minha visão, não enxergarei a ti, mas sinto ainda tua imensidão. Quisera o sol ter ondas mais radiantes que a tua, pudera eu te ressarcir do que você me encheu: de vida. (Felipe de Vas). É isso.
    Beijos

    ResponderEliminar
  25. Oi Luma obrigada por gostar da fanfiction. Eu tentei fazer uma label para todas as fanfictions, mas não consegui, me atrapalhei toda e deixei como está. A verdade é que não conheço muito bem o sistema e me enrolei toda. kkkkk. Mas de qualquer forma vc pode procurar os capítulos na caixa de pesquisa pois eu numerei todos eles. Bjos e obrigada pelo incentivo. Cada vez que alguém gostou de uma fanfiction que escrevi me estimula a ir em frente. Uma linda semana.

    ResponderEliminar
  26. O Amor e a Sabedoria andam juntinhos... Ajudar o próximo, a todos os que estão ao nosso redor faz um bem gigante e promove a verdadeira paz...

    Um abraço, Luma e um final de semana bem joia...

    ResponderEliminar
  27. Sopros de lucidez e boas promessas vieram entrelaçados em cada parágrafo, Luma.Há muitos roteiros disponíveis, é preciso mente aberta e predisposta a escolher os que ofertam uma vida mais integrada e significativa.Em tempos bicudos como esses a atenção tem de ser apurada.
    Amei a sinfonia poética.
    Bjos mil,
    Calu

    ResponderEliminar
  28. Oi, Luma!
    Ajudar o próxima é gratificante!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  29. E felizmente que ainda há quem trabalhe para o bem!

    Beijinho para si!

    ResponderEliminar
  30. Eu vivo na esperança de "atravessar o rio", mas não sozinha, levando mais gente comigo, de coração leve e de almas desprendidas.

    Belo post, Luma! Você emana o bem.

    Um abraço!

    Blog || FanPage

    ResponderEliminar
  31. Muito pertinente este lúcido texto, Luma. Num mundo em que os mercados é que importam, pulula o individualismo, seja nas relações pessoais, seja na relações sociais...
    Muito bem escolhido o soneto. Perfeito para a postagem!
    Há quem acredite que um novo paradigma surgirá. Não será certamente no meu tempo. Na Europa da zona euro, já se está a dar conta que o modelo asfixiante da austeridade, deu origem à deflação. Um perigo...
    Parabéns, Luma!
    Bjuzz :)

    ResponderEliminar
  32. LUma, teus textos são sempre maravilhosos e sempre caem com uma luva para momentos em que estou vivendo. Que bom saber que "os óculos embaçados" não conseguem tirar o brilho daqueles que conseguem ver a vida com mais otimismo. Bjs
    www.brasildobem.net

    ResponderEliminar
  33. Oi, Luma!!!
    Achei o máximo sua frese sobre a visão turva... tem momentos em que me recuso a perceber a ignorância humana, o que também seria um gesto de ignorância, eu sei... mas canso ver pessoas que não estão nem aí para a auto lapidação. E quem paga o preço? Em geral aquele que deseja ajudar, fazer tudo certo...
    Mas não, não estou rendida. Sei que há pessoas que fazem o bem - essas me animam - mesmo quando não tem o valor que merecem.
    Vistiei o site de busca de serviços voluntários, iniciativa 10! :)
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  34. Oi Luma! Eu admiro muito a cultura oriental. Excelente iniciar o ano reavivando a grande sabedoria que vive adormecida em nosso interior! Eu já participei de uns seminários assim na Seicho No Ie! É muito bom! Bjks e bom final de semana! Tetê

    ResponderEliminar
  35. Talvez todos nós devíamos lavar a nós mesmos da ignorância, raiva e ganancia... Minha mãe sempre diz que a ignorância é a pior pobreza, ela se refere a ignorância gerada pela raiva descontrolada que leva as pessoas a tratarem mal umas as outras e também a de "não saber"... E no final sempre acho que ela tem razão... só não sei se sou capaz de me livrar pessoalmente desses atrasos de vida... mas tento!

    ResponderEliminar
  36. Para refletir e mudar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  37. O caminho tem que ser esse!

    Beijo

    ResponderEliminar
  38. Muito obrigada pelas suas lindas palavras no meu blog.
    Desejo-lhe um excelente domingo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  39. Luma,

    Cada vez 1ue que venho aqui me preparo psicologicamente, porém sempre sinto como se levasse um soc, um acordar. Começo lendo e pensando que post leve, singelo, daí me jogo na leitura e então vem o baque. Não me acostumei ainda que por mais que a sua escrita seja leve, delicada, o impacto do tema é devastador e me deixa durante um bom tempo pensando sobre isso. Enfim, adorei o texto!
    Beijos

    ResponderEliminar
  40. Oi Luma! Que bom voltar aqui e ler um texto zen. Me identifico com estes cerimoniais, de celebração da vida, de reflexão, adoro. Creio que se repensarmos nossas atitudes e desejos e conseguirmos dividir os ganhos com os que estão ao nosso redor, o bem se multiplica. Gosto demais do caminho do meio... Um beijo!

    ResponderEliminar
  41. Olá, Luma!
    Trabalhar para o bem é infinitamente melhor, traz ótimos retornos, mas claro, tem quem prefira o oposto que evidentemente colhe em dobro.

    ResponderEliminar
  42. Oi Luma! É mesmo uma pena sermos tão vaidosos e mesquinhos. Se tivéssemos mais autocrítica, teríamos mais da "grande sabedoria". Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  43. Acredito na sabedoria.Ela poderá trazer a consciência do bem viver em nossa imensa casa chamada terra. Belo texto.

    ResponderEliminar
  44. Oi, Luminha,

    O caos e a negatividade reinante no mundo são mais dois, dos vários motivos pelos quais eu tenho uma religião. Se a gente observa bem o mundo, só pode concluir que ele tem muito do inferno, não é verdade? rsrs. Por isso há religiões que dizem que o inferno é aqui mesmo, rsrs. Mas eu acho que com todo o horror há uma espécie de sentido no fundo de tudo, pois o horror é causado pelo homem e este acaba se tornando vítima das suas criações. A sabedoria é conquistada gradativamente. Mas muitos só chegam a ela depois de muito penar.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  45. Boa noite Luma, grande texto como sempre!
    Eu sou pelo bem e sou voluntária;)), mas tenho tanta dificuldade em compreender a ganância e a inveja e tudo o que de negativo vai na cabeça de tantos, principalmente dos governantes!
    Tanto que poderia ser feito em prol dos que sofrem e nada têm!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  46. Lindo post, Luma. Mais importante que participar, é realmente ter como ideal a mudança. Essa reflexão deve vir de dentro, para que o que venha seja de fato, absorvido, introjetado. É assim como frequentar qualquer tipo de religião, doutrina, etc... Pode-se ouvir os discursos todos os dias e o dia inteiro, mas ao se sair dos templos, nem sempre colocar os ensinamentos e prática. E além disso, agora fica a pergunta: quem está proferindo aquele discurso, está mesmo empenhado naquilo que prega? Ou está apenas, legislando em causa própria? Portanto, a prática do bem, depende da índole. Praticar é exercitar aquilo que trazemos de berço. A família hoje, quase não educa, mas transfere essa responsabilidade para a escola, babá, terceiros e até mesmo a colegas de rua.
    Beijos

    ResponderEliminar
  47. Querida Luma
    Adorei a frase de Yehuda Berg -Grande sabedoria!
    Sinto que ainda temos muito para aprender.
    Obrigada.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor