Café da manhã

pôs o café
na xícara
pôs leite
na xícara com café
pôs açúcar
no café com leite
com uma colherinha
e mexeu
bebeu o café com leite

e pôs a xícara no pires
sem falar comigo
acendeu
um cigarro
fez círculos
com a fumaça
pôs as cinzas
no cinzeiro
sem falar comigo
sem olhar pra mim
levantou-se
pôs
o chapéu na cabeça
vestiu
a capa de chuva
porque chovia
e foi embora
debaixo de chuva
sem uma palavra
sem nem me olhar
e eu
pus a mão na cabeça
e chorei

O poema "Café da Manhã" foi retirado do livro "Poemas de Jacques Prévert", ed. Nova Fronteira (Rio de Janeiro, 2000)

Jacques prévert (Neuilly-sur-Seine, 1900 - Omonville-la-Petite, 1977) - Um dos poetas mais populares da França, expoente do movimento surrealista, retrata em seus poemas os tons cinzas do cotidiano com colorido sarcasmo e meios-tons de humor. Autor de canções famosas, interpretadas por artistas como Juliette Gréco ou Yves Montand e de roteiros cinematográficos, dirigidos por Jean Renoir e Marcel Carné, entre outros, onde miniaturiza o homem a frente de um século pulverizado pelas engrenagens, motores, máquinas, violência, guerra e morte.

Imagens, Curta-metragem "Amargo Café" (ainda em fase de finalização)

Encontros e desencontros, proposta apresentada pelo blogue "Palavrentas e Escrevedores" e como diz o convite: chama a todos para uma mistureba de letras.

Você pode postar um conto, uma crônica, um poema, foto, pintura ou qualquer coisa que represente o tema "Encontros e Desencontros" - participe!

Seguindo os passos do nosso poetinha! SARAVÁ! Em seu Samba da Bênção (Composição: Vinicius de Moraes / Baden Powell)

A vida comigo é a arte do encontro
Embora haja tanto desencontro pela vida
(...)
Ponha um pouco de amor numa cadência
E vai ver que ninguém no mundo vence
(...)
Saravá!
A bênção, que eu vou partir
Eu vou ter que dizer adeus

Bons encontros e adeus desencontros!
Saravá
!
Bom fim de semana!
Beijus,

11 comentários :

  1. Olá Luz,

    Agradeço pela visita e comentário, sobre o post, é muito triste e conformista, eu não conseguiria
    protagonizar uma cena dessas, nem indo nem ficando, Mas é um Prévert, certo? não se contraria um gênio.

    bjs bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Sou louca por poesias que bem retratam uma realidade. Sejam elas embuídas de um lirismo romântico ou de um sarcasmo inconformado. Tratei de salvar essa de Prévert. Belíssima! Vou atrás do livro. :D

    ResponderEliminar
  3. Déjeuner du matin" - Um dos meus poemas preferidos. No original:
    Il a mis le café dans la tasse.
    Il a mis le lait dans la tasse de café.
    Il a mis le sucre dans le café au lait.
    Avec la petit cuiller, il a tourné.
    Il a bu le café au lait.
    Et il a reposé la tasse, sans me parler.
    Il a allumé une cigarrette.
    Il a fait des ronds.
    Il a mis les sandres dans le cendrier.
    Sans me parler, sans me regarder.
    Il s'est levé. Il a mis son chapeau sur sa tête.
    Il a mis son manteau de pluie parce qu'il pleuvait.
    Et il est parti sous la pluie, sans une parole,sans me regarder.
    Et moi, j'ai pris ma tête dans ma main
    Et j'ai pleuré...
    (Salvo alguns errinhos, se houver, pois não domino o francês e copiei este poema há anos e anos, era ainda uma adolescente. Ele sempre me encantou.)

    ResponderEliminar
  4. Gostei do poema!

    Descreve bem aqueles dias em que a gente não se entende com quem mora! De vez em quando acontece comigo e aprendi que isso não é tão ruim, é apenas um momento, como um dia de chuva torrencial. Impede algumas coisas, mas obriga a algumas reflexões. Então há ganho!

    E o melhor de tudo: passa!

    E o café da manhã fica barulhento novamente!

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  5. Com se faz para ter um gadget leia ... diariamente em seu e-mail?

    Obrigada!

    ResponderEliminar
  6. Oi! Obrigada!

    Eu usei o gadget que estava em sua pág. e me cadastrei no feedburner, mas não sei como colocar no blog, para que as pessoas possam usá-lo.

    Também não tenho a mínima idéia do que é um feed.

    Eu queria que as pessoas pudessem receber por e-mail as atualizações do blog. Mas não consegui colocar o gadget lá.

    VC pode me ajudar?

    Eu não entendo nada de computador, preciso de uma receita!

    Abraços!

    ResponderEliminar
  7. Luz de Luma Yes Party faz parte dos laureados com o "Manifesto dos Jovens Que Pensam". Parabéns e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  8. Saravá!
    E com café, com chuva, mas sem dores nas despedidas!
    ;)

    ResponderEliminar
  9. Gosto do saue lirismo.
    Do seu comentário no Cadinho, dois toques. Perguntou se a mulher citada em texto existe e direi que, por incrível que pareça, sim. E ponha surrealismo na personalidade da dita que também diz ser poeta.
    Meu endereço eletrônico está abaixo da minha foto na coluna do Cadinho: cadinhoroco@yahoo.com.br
    Terei prazer em receber mensagem sua.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  10. Nem participei, porque minha cabeça está tão envolvida com fechamento de notas na escola, que não dá para pensar em fazer um poema ou uma crônica.

    ResponderEliminar
  11. Lumma,

    Gostei muito do poema. Fantástico mesmo.

    Bj e boa semana pra você.

    Inté!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor