Slow Blog [update]

Alguém teve a curiosidade de acessar o link Manifesto Slow Blog adicionado na sidebar deste blogue?

Trata-se de um manifesto que tomei conhecimento no NYTimes 'Blogging at a Snail’s Pace' e para quem morre de amores por pageranks, rankings e tals, não vai entender de forma alguma a maneira 'Slow' de se blogar.



Interessante constatar que, o que aqui é descartado entre os bloggers que se dizem 'entendidos', lá fora é valorizado. Blogue além de veicular informações da 'matéria', capta sensações sensoriais; blogues em sintonia, blogues como forma de meditar, reformulando ideias, mudando pensamentos, atitudes e tudo isto na 'maré mansa'. Vagarosamente criando raízes. Movimentos sutis. Slow blogging...



Na matéria citada acima, o surgimento do manifesto 'slow blog' se baseou no movimento 'slow food' contra a pressa, o imediatismo, em contrapartida ao 'fast food'; destruidor de tradições e hábitos saudáveis de se alimentar.



Assim como o alimento deve ser local, orgânico e sazonal, os 'slow bloggers' acreditam que os blogues 'news-driven' como TechCrunch e Gawker se equivalem a restaurantes 'fast food'. Grandes para o consumo ocasional, mas não o bastante para garantir a subsistência humana por um tempo mais longo.

Retirar o lixo das células é ler blogues que dês estressam, que lhe traga lembranças, que não te acomode o pensamento, que retire o colesterol léxico das palavras e que dê adeus a textos pesados, cheios de barrigas!

Todd Sieling, consultor de tecnologia de Vancôver quem apresentou os princípios do movimento 'Slow blog' - uma rejeição a tudo que é imediato, devendo a escrita amadurecer lentamente e por isso, a reflexão antes do ato de escrever. Esteja quieto um momento antes de se por a escrever e não tendo o que escrever, não se aborreça; escreva a primeira coisa que lhe sai da cabeça ou então, espere, mesmo que isto leve uma semana, um mês...não tenha o compromisso de postar por postar. Você não é problogger. Você não ganha para isso. Abra horizontes.



Aos adeptos do 'food blog' aconselho interagir com o twitter (postagens rápidas com até 140 caracteres - tweet, como é chamado) ou adicionar/favoritar imagens no flickr ou mesmo alimentar o facebook (né, Erika?).

Resumindo: "Blogue é para refletir e twitter é para se conectar" - Blogar pode ser uma refutação filosófica e pausada, quanto aos tweets, vale a dinâmica, o imediatismo de interagir - Como disse @samegui: "...Twitter é um microblog com posts de 140 caracteres, mas eu uso como um MSN coletivo".

Também dou os meus pitacos lá! Siga-me, se quiser!



Russell Davies, um 'new media' consultor em Londres foi mais longe. Reverteu o conceito e pegou a pergunta chave do twitter “What are you doing now?” e pediu a seus leitores que lhe emitissem cartões.

Estava criado o Dawdlr. Sem pressa, ele escolhe entre os cartões que recebe, aqueles que mais aprecia ou que tem mais a ver com o movimento 'slow blog' e posta, mesmo que seja semestralmente - Alguém na blogosfera brazuca adora receber cartões, poderia assim, fazer igual. Isto não é copiar ideias, é incentivar o crescimento de uma ideia que deu certo. Aconteceu isto com quase tudo que existe atualmente na internet e as redes sociais estão aí para provar!

Mas se quer fazer diferente, se livre dos maus hábitos blogais! Você não estará sozinho! Este blogue é Slow! Slow Blog!



Update: O Criador do movimento 'slow blog", apesar de não falar o português, traduziu no google e deixou comentário. Leiam.

Manifesto Slow Blog, blogar lentamente

1 - Blogar lentamente é a rejeição ao imediatismo. É uma afirmação de que nem tudo que vale a pena ler é escrito rapidamente, e que muitos pensamentos são servidos melhor depois de completamente assados e redigidos em temperatura constante.

2 - Blogar lentamente é uma maneira de valorizar a matéria, como os pixels que dão formas às suas palavras são preciosos e raros. É uma predisposição a deixar os eventos presentes passarem sem comentar. É deliberado em seu ritmo, não quebrando o seu caminhar sem pressa por nada além da verdadeira emergência. E talvez nem mesmo então, pois a lentidão não é a velocidade da maioria das emergências, e lugares onde a amada e tranquilizadora velocidade governam o dia servirão melhor para nós nestas épocas.

3 - Blogar lentamente é o oposto da desintegração das frases em apenas uma linha, que são freqüentemente a vida primitiva de nossas melhores idéias. É um processo em que a luz irradia do brilho dos pensamentos e então desanuvia para assumir seu lugar no pano de fundo como parte de algo maior. Slow Blogging não escreve pensamentos nos pergaminhos etéricos e eternos antes deles oferecerem um valor persistente na formação de nossas idéias ao longo do tempo.

4 - Blogar lentamente é uma disposição de permanecer em silêncio em meio aos ultrajes e êxtases que preenchem nada mais do que um simples momento no tempo, na alternância entre banalidades, decepções esmagadoras e contentamento psicótico do fim do mundo no mero espaço entre as manchetes. Aquilo que você desejaria ter dito naquela hora na semana passada pode ser dito na próxima semana, mês ou ano, e você somente parecerá mais inteligente.

5 - Blogar lentamente é uma resposta e uma rejeição ao Pagerank. Pagerank, a bela-fera monstruosa que se senta atrás de diversas cortinas dobradas do Google, decidindo a autoridade e relevância das suas buscas. Blogue cedo, blogue com freqüencia, e o Google vai te recompensar. Condicione seu eu criativo a uma freqüencia secreta, e descubra-se adorado pelo Google; você vai aparecer onde todos olham - nas primeiras páginas do resultado. Siga seu próprio ritmo e encontre suas obras nunca encontradas; recuse o Pagerank e seus favores e sua obra será jogada mas profundezas dos resultados indiferenciados. Sua idéia retorcida de bem comum fez do Pagerank um aterrador inimigo de seus iguais, estabelecendo um ritmo que proíbe a reflexão necessária para sair do dia-a-dia cotidiano em direção ao legado.

6 - Blogar lentamente é o re-estabelecimento da máquina como agente da expressão humana, ao invés de seu chicote e de seu recipiente. É a suspensão voluntária da roda de hamster girando à velocidade da luz ditando as regras da blogagem altamente efetiva. É uma imposição de temporalidades assincrônas, onde nós não digitamos mais rápido para alcançar o computador, onde a velocidade de recuperação não necessita do mesmo passo do consumo, onde boas e más obras são criadas em seu devido tempo.

O Manifesto acima é tradução do original de Todd Sieling

39 comentários :

  1. Luma, que honra, duas citações num só post seu! Eu que sou sua fã há tanto tempo, fiquei muito sem jeito, mas muito feliz.
    Neste Natal, como no geral nas datas familiares, estamos bolando formas de agradar os meninos e ter dias felizes sem consumir loucamente. Vc sabe, não sou de mega-festas de aniversário, nunca falei de papai noel nem coelhinho da páscoa e procuramos levar uma vida sustentável, com conforto e simplicidade em família. Daí surgiu a idéia que entrou nas ações que estou fazendo há dois meses. :)
    Agradeço imensamente sua adesão e o apoio público. Valem muito para mim.

    ResponderEliminar
  2. Oi Luma...
    Sou adepto deste movimento... pra mim, o mais importante nas minhas postagens é fazer juz ao título do blog: Irradiar Luz!
    Mas sempre tenho umas postagens na manga para não perder meus leitores: textos legais que eu coleto em outros blogs ou passagens de livros que gosto, letras de música, resenha de filme...
    Desde que virei um blogueiro, quase tudo que gosto na vida real me da vontade de postar... mas não consigo acompanhar o ritmo, pois a vida é dinâmica e imediata... viver no aqui agora implica deixar de blogar para ver o mundo real, cheirar uma flor, assistir a um por-do-sol, ver a lua cheia, meditar, orar... viver é muito bom!
    Valeu pelas dicas... vou seguir os links indicados e ver onde vai dar...

    Um beijão, AXÉ e boas festas pra você... que tudo se renove...

    Positivas Vibrações!!

    Gabriel Dread

    ResponderEliminar
  3. Então esse sou eu mesmo. Sou slow quase parando....

    ResponderEliminar
  4. Luma não poder participar da blogagem coletiva sobre direitos humanos foi frustrante para mim. Lembra que eu estava em depressão. Agora estou melhor e mesmo assim falarei em meu blog sobre o assunto, mas tu sabes que tenho pouco acesso a internet...
    Vim aqui mais cedo mas, minha filha tomou conta do computador.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luma, a Pandora lembrou desse atalho no meu mural lá no face e vim cá ler novamente. Tô pasmada, porque estou me vendo aqui com um perfil antigo e um comentário nada a ver com o tema.

      Credo! Menina naquela época eu estava muito mal; olha só meu comentário... kkk

      Eliminar
  5. Luma,

    Passei para conhecer seu blog, muito legal!

    bjs e sucesso!

    ResponderEliminar
  6. Luma, como vai vocÊ, mulher? Não importa o tempo que passe sem visitar a tua casa, sempre que chego tem muita coisa bacana.
    Estou em Slow faz alguns meses e não à nada melhor. Postar só quando dá vontade e tal. Fica muito mais gostoso. Recomendo a todos

    Beijo, Luma!

    ResponderEliminar
  7. Luma,
    estou na dúvida...será que slow-blogs são bloguinhos tranquilos, com fotos cool (tipo copiadas do National Geographic), assuntos esotéricos/ecológicos/astrológicos e autores ex-hippies-bicho-grilos ?
    Ou os slow-blogs seriam aqueles que a gente visita, visita e estão sempre uma lesma lerda, esquecidos, sem atualizações ? Então a tradução mais correta seria blogs-devagar-quase-parando ? ;)
    Luma, mudando de pato pra marreco, li em diversas publicações jornalísticas que você vai voltar nesse carnaval, que fará um come-back como Rainha absoluta de todas as Rainhas de Bateria, é verdade ?
    Bjs-me-liga,
    Jôka

    ResponderEliminar
  8. [Off] Quando criar coragem, talvez escreva sobre tudo o que vem acontecendo comigo e os "porquês" de não estar mais postando.
    Agradeço de coração por ter se lembrado.
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Luma, eu li, reli e só tenho que dizer que é por ai mesmo! Sem fazer alusão à ninguém; tenho visto uma correria por atualização de posts, de tal forma que não dá pra assimilar tudo o que se lê e muitas vezes perde-se por falta do que dizer, mas também tenho observado que pra muitos, o blog funciona como um "diário virtual", onde a necessidade de se comunicar acaba se sobrepondo. E pra aqueles que não seguem o mesmo ritmo, fica a cobrança. Tenho receio de parecer crítica, mas a verdade é que muita gente "bloga" numa velocidade que se torna impossivel acompanhar. E muitos desses blogues morrem meses depois, talvez por terem esgotado todas as possibilidades. Em quase 3 anos vagando por esse universo, já vi centenas de blogs morrendo e outros tantos nascendo, sendo a maioria filhos dos mesmos criadores. Penso que um blog é como uma plantação e deve ter o tempo do plantio e o da colheita, antes do novo plantio...

    Te deixo um beijo e os parabéns por esse texto!

    ResponderEliminar
  10. Traduzido pelo Google: Apreciei muito o seu texto e fotos beneficiou sobre o tema do blog lento. Graças à leitura do Manifesto e para compartilhar suas idéias.

    ---------

    I greatly enjoyed your writing and photos on the subject of slow blogging. Thanks for reading the Manifesto and for sharing your thoughts.

    ResponderEliminar
  11. Muito bom seu Blog.

    http://informatica-info7.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  12. é isso mesmo, blogar é expor pensamentos, é partilhar ideias, é divulgar emoções, é comunicar um sorriso, é uma abraço on-line, é caminhar calmamente numa praia deserta ao som das ondas batendo.

    blogar é sem stress :)

    ResponderEliminar
  13. Li tudinho,viu? Realmente preciso criar uma nova forma mais saudável de blogar e visitar. Bjos na alma!

    ResponderEliminar
  14. Luma,

    Minha primeira vez por aqui... Encantada.

    Acho a ideia do "slow blog" muito pertinente. Vou ler mais sobre ela, só que pra mim não se aplica porque sou a ignorância em pessoa, em matéria de blog. Quem sabe no futuro... Bem, apenas conserte aí no seu texto a palavra "ideia" na sétima linha abaixo da quinta foto. É que seu texto é quase um quadro, dá gosto de olhar (além de ler, refletir e concordar com quase tudo). Consertando, vai ficar ainda melhor.
    Ah! Sobre o link para o "conversor do português", é um site de Portugal. Acho que não vale à pena usá-lo pois foi feito para os portugueses e determina aplicações/usos para o português europeu. Moro em Lisboa e sei que as diferenças entre o português do Brasil e o daqui são imensas. Acredito que o uso do conversor poderia nos confundir bastante.

    Saudações e parabéns pelo seu blog, é comprovadamente um sucesso!

    ResponderEliminar
  15. Oi Luma,

    Você tinha comentado sobre este post lá no Lichia e agora passei aqui para saber o que se passa. A ideia do slow blog é muito interessante e acho que a tendencia é essa mesma. Que adianta escrever 30 posts na semana, porém coisas pesadas, chatas, postar por postar????

    Até o mundo do turismo esta entrando nessa, agoracom o slow travel. Excelente por sinal e proporciona uma experiencia de viagem muito diferenciada daquelas em que as pessoas tem 10 dias livres e querem "passar" por 20 lugares por exemplo, nao conhecendo nem interagindo adequadamente com nenhum deles.

    Beijos

    ResponderEliminar
  16. Luma:
    Slow Blog...
    O texto é muito bom de ler e apreciar.
    Estou me lembrando do dia em que resolvi comer devagar.
    Ah, foi um exercício e tanto.
    Estamos acostumados a comer depressa, ler rápido.
    Para que? Não é para ter uma saúde melhor e nem saber mais.
    Então, o que me diz de escrever sem parar para pensar?
    Palavras sem sentido. Só para ocupar um vazio interior?
    Ah, gostei muito. Parabéns para você que aderiu ao movimento e para quem inventou...
    Beijos.
    Anny

    ResponderEliminar
  17. Luma, eu não conhecia esse movimento. Mas , acho que já sou slow :-), blogo só qdo há mesmo alguma coisa que me move. Vou divulgar.

    bjs

    ResponderEliminar
  18. Adorei...nao conhecia!

    ResponderEliminar
  19. Adorei isso!
    Eu já sou slow e não sabia hehehe
    Beijo!

    ResponderEliminar
  20. Luma, perfeito o tema.
    Lendo você aqui descobri que sou um pouco adepta a isso.
    E é maravilhoso que nem hoje mesmo meu momento mais familia, mais filhos, mas cozinha, casa.. e colocar os pés para cima.
    Mas ainda preciso parar de olhar meus e-mail rsrsrsrs :)
    E vou conseguir
    Ameiiii
    Bjs
    Debby :)

    ResponderEliminar
  21. Amei esse movimento!Estou no mundo do blog já tem uns 8 anos...e sou muito a favor do blogar por prazer e não por obrigação!Vou divulgar o movimento no meu blog, valew!

    ResponderEliminar
  22. Oi Luma!
    Já faz algum tempo que passei a postar uma vez por semana.
    Tenho me dedicado a ativiades mais reais do que virtuais.
    Inclusive as minhas visitas a outros blogues têm sido menos constantes, mas, com muito maior qualidade.
    Abs

    ResponderEliminar
  23. Apoio, sem dúvida, o manifesto porque tem muito a ver com a minha visão sobre o que seja blogar.
    No BlogSpot estou desde dezembro de 2006, mas tive um blog antes em outro servidor, e sempre me chamou a atenção essa necessidade de postar compulsivamente, a maior parte das vezes um mar de banalidades. Com o passar do tempo fui deixando de ler muitos deles, assim como me livrei dos links meramente retributivos.
    Meu blog, mesmo quando posto músicas e vídeos, é a mais pura expressão da minha personalidade e dos meus sentimentos. Não é nada popular, nem faço questão que seja, porque o que não faço é pretender "seguidores", nem tenho esse gadget. Quem lê minhas postagens são aqueles que, de alguma forma, me decifram, o que percebo através dos comentários, concordantes ou não.
    Enfim, a blogosfera precisa de uma revitalização urgente, em direção a mais verdades e menos tolices.
    Beijinho, e palmas para você, que com o "Luz de Luma" é um reduto de resistência à mediocridade reinante.

    ResponderEliminar
  24. Eu adorei essa proposta!!! Talvez eu até seja adepta, já que blogo por prazer, por terapia, sem pretenssões... tento não me deixar pressionar,minhas postagens podem tanto ser desabafos quanto textos que demoram dias para ficar prontos e ficaram meses em rascunho esperando sabe-se lá o que, tenho mais de 100 postagens em rascunho e agora nenhuma pressa para conclui-las...

    E eu estou começando a achar que a maior parte dos meus amigos são slow!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos duas com mais de 100 rascunhos para revisar. Preguiça, falta de tempo? Nada!! Vamos deixando que elas amadureçam! :)
      TEm muita gente que diz que é blogueiro mas não é. Esses que copiam, colam e não mexem com a cachola, não podem ser chamados de blogueiros. Beijus,

      Eliminar
  25. Ola querida
    Obrigada pelo carinho e pela dica. Como tudo na vida, a seleção deve ser uma constante. Buscar o que há de melhor em todos os ambientes que nos cercam.
    Li com atençao e, as sugestoes são excelentes. Excelente também é o seu blog, postagens inteligentes e de boníssimo gosto.
    Visita-la será sempre uma prazer e um aprendizado.
    Bjs no coração.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  26. Oi Luma,
    Eu sou uma slow blogger nata!!!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  27. Noooossa, isso era tudo o que eu queria ler. Vivo martirizada com essa violência diária de postar, postar e postar e eu não consigo seguir essa frequência maluca. Vivo pensando e sonhando que alguma blogueira famosa deveria lançar esse desafio de postar menos. Eu acho que se devia postar menos, com mais qualidade. Vim da Jubiart para sentir aqui, esse alívio grande. Parabéns pela partilha tão preciosa! Beijos

    ResponderEliminar
  28. Querida Luma
    Achei esse movimento muito interessante!
    Procuro sempre usar produtos orgànicos e km 0 e tenho horror a fast food.
    Penso que tem pessoas que nem dormem, pensando que tem a obrigaçao de publicar um post ao dia em seus blogs e não se preocupam com a qualidade, em deixar o pùblico “digerir” o post, querem somente números!
    Não entendo essa obsessào por estatísticas se não ganhamos nada financeiramente por isso!
    Com certeza fazer um blog como o meu é muito mais fácil do que fazer um blog como o teu, mas não é porquê publico receitas que farei fotos de qualquer jeito ou simplesmente “jogarei” a receita ali, como tenho visto em muitos blogs.
    Não tenho twitter, mas imagino que seja interessante. Não me inscrevo, pois até hoje não consigo entender bem nem o facebook – hehehe!
    Quero muito livrar-me desses “maus hábitos blogais” e acho que estou no caminho certo:)
    Excelente post, parabéns!
    Deixo aqui uma das respostas sobre o que você me escreveu:
    “Luma querida
    Sou muito sensível e me abalo com muita facilidade! De fato preciso fazer "vista grossa", como você disse. Espero conseguir, pois não quero violentar-me mais por causa dos outros!
    Essas pessoas que me aborreceram nunca tinham me visitado, mas se acharam no direito de dizer-me o que quiserem! Eu boba cheguei a ficar sem dormir - tem lógica amiga?
    Também optei por não receber notificações do facebook no meu e-mail, mas elas continuam sendo feitas na minha página, onde tem o símbolo daquele mundinho (não sei se consegui explicar-me)! Quero sim a tua ajuda.
    Realmente somente não tendo nada o que fazer para conseguir ficar o dia inteiro no próprio blog e nos blogs alheios!
    Luma, não cairei nessa armadilha, pois esse tipo de vaidade não tenho mesmo:)
    Você sempre com críticas muito inteligentes e construtivas. Muito obrigada.
    Um grande abraço”
    Léia

    ResponderEliminar
  29. Não conhecia o movimento, e concordo que deve haver um movimento de nadarmos contra amaré louca e imediatista de jogar informações apenas pra ter algo pra postar. Sempre que me vejo nessa situação me afasto um tempo do blog pra poder me reencontrar, reduzir meu ritmo e voltar a escrever como gosto. Está de parabéns, eu vou aderir ao movimento!

    Camile Carvalho

    http://blog.camilecarvalho.com

    ResponderEliminar
  30. Acho que sou adepta desse movimento mesmo sem saber que existia. E cada vez mais adepta. Nunca fuimuitode fazer do blog uma sala de visitas e muito menos estar noranking de algumacoisa. Mas todo mundo é bem vindo! E se tiver ajudado emalguma coisa a leitura,fico feliz.
    Beijos querida, pra cimacom a viga em Cabo Frio (como diz oJens,tomei emprestado a fala dele)

    ResponderEliminar
  31. Luma, lendo novamente eu percebi que tive tanta pressa de ir devagar que acabei atropelando palavras, textos e ideias...rs

    Vim aqui novamente por indicação de Pandora. Uma coisa que notei em mim é que hoje já evito escrever qualquer coisa do tipo: "blog é meu faço o que quero". Penso muito ( antes nem pensava ) em quem está indo me visitar.

    Já aproveito para deixar aqui meu votos de Feliz 2013

    Beijos!

    ResponderEliminar
  32. Oi Luma! Sim, eu tive a curiosidade de acessar o link Slow Blog no seu side bar. Pensei que era a única a andar na contra-mão da velocidade. Vejo que não estou só. Fico feliz. Não sou tão boa com palavras como você, mas as poucas linhas que escrevo em minhas postagens de comida ou viagens, são muito bem refletidas. Escrevo-as com um dicionário de sinônimos ao meu lado, pois quero exprimir com palavras o que realmente sinto. Não tenho Facebook nem Twitter justamente pelo que você disse: não quero me conectar quero refletir. Adoro fazer comidas que ficam maturando, decantando. A vida é alquimia pura e nada como saber saborear um pão com manteiga com café e leite. Simples? Sim, concordo, mas o segredo está em saber saborear. Beijo, Paula

    ResponderEliminar
  33. Ameeeii!! Sou adepta disso e nem sabia. Hehee!!
    Um grande beijo!
    Sigried.
    Rio de Metal
    É Feito com Amor!

    ResponderEliminar
  34. Oi Luma
    Não conhecia o movimento, mas já sou adepta. Faz tempo que ando meio devagar, sem essa obrigação de manter o blog "ativo". O importante é o conteúdo e não a frequência.
    Adorei o post.

    Um beijo e Slow blog!

    ResponderEliminar
  35. Luma, que bom, agora eu sou e estou slow! Alias, devo ser a primeira Fada em slow emotion too! hahahahah Vou fazer o mesmo que o totózinho, sentarei na praia e vou admirar o sol se deitar na água daquela praiona todinha!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  36. Eu gostei muito da iniciativa, antes nem sabia da existência dela!
    Recentemente criei outro blog, o Minha Vida Homemade, onde falarei sobre mudança de estilo de vida / vida saudável, e vou adotar o estilo slow blog nele!
    Obrigada pelas informações, caso queira visitá-lo :http://minhavidahomemade.blogspot.com.br/
    Já coloquei o banner lá!
    bjssss e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  37. Mais uma boa ideia que conheço através do seu blog. Bjs

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

Arquivo do blogue

Leve meu banner com você...

Algumas coisas não têm preço.

Marcaram presença




Affichez votre soutien

Obrigada pela presença

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor