É proibido proibir



Havia algo mágico nos anos 60. Havia união, coisa que não existe mais. O fato de estarmos sonhando juntos, cinema, política, música, jazz, rocnk’n’roll, sexo, filosofia; eram as coisas mais importantes para mim”. Bernardo Bertolucci em making off de “Os Sonhadores”, de 2003.

Paris de 1968, três estudantes, sendo Theo (Louis Garrel) e Isabelle (Eva Green) irmãos gêmeos e o estudante americano Matthew (Michael Pitt) passam por período de intensas descobertas sexuais e afetivas conturbadas, em paralelo com acontecimentos políticos.

A eclosão das manifestações de maio de 1968, a ruptura entre revolucionários e governo, entre os gêmeos e o intruso americano. A inconseqüência que vira forma de protesto.



A libido regada a vinho. Nada de transgredir, isso é para os imorais.



Depois de 1968, conceitos contestados como a censura, hipocrisia e falta de massa crítica, hoje foram institucionalizados.

"Aos milhões de franceses em luta, De Gaulle responde afirmando sua vontade de impor a ditadura" (Editorial do jornal "L'Humanité" em 30 de Maio de 1968)

"Ficamos surpresos com a incrível imbecibilidade do poder. Mas uma vez que ele se engajou nesta prova de força, devemos ir até o fim" (Daniel Cohn-Bendit, líder estudantil)

Os trinta dias de Maio foram o divisor de águas de um século 

E a revollução fez a sua autocrítica na sua última frase do filme "A Chinesa", de Jean Luc-Godard, calcada na imagística maoísta: "Eu pensava ter dado um grande salto para a frente e percebo que na verdade, apenas ensaiei os tímidos primeiros passos de uma longa marcha"

Para nós brasileiros, foi a partir dos protestos estudantis que as massas foram às ruas - pela primeira vez desde 1964 - manifestarem-se contra a ditadura.

Maio de 68 foi talvez o momento que a História mais se aproximou da utopia, favorecendo a idéia anárquica de uma sociedade autogovernável, devotada ao prazer. E, durante umas semanas, eles - e o mundo - tiveram a ilusão de que a utopia é possível.

Do duelo de palavras, através das faixas, grafites e boca-a-boca, ficaram as palavras "É proibido proibir", "Sou marxista da linha groucho" ou a frase do poeta surrealista André Breton "Sejamos realistas, exijamos o impossível"

O sonho parisiense ainda é lembrado.
Se chover, fica a sugestão dos filmes.
Beijus,

9 comentários :

  1. Luma, a indicação veio em boa hora, pois a chuva já deu sinal de vida!

    Beijos, Mel

    ResponderEliminar
  2. Vivi em cheio essa época, apesar de ser muito jovem, então.

    Abraço

    António

    ResponderEliminar
  3. Não conheço esse filme.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  4. Não conhecia...
    A Maristela Bairros, tem um blog dedicado ao ano de 1968.
    Se porventura não a conhecer, está nos meus links.
    Um beijo e um bom final de semana.

    ResponderEliminar
  5. Querida, boa indicaçao.
    Acredito que nao será preciso esperar que a chuva caia...
    Bjo!

    ResponderEliminar
  6. que depravação, rsrsrs

    legal boa indicação

    rs

    http://polecos.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. Luma, valeu a indicacão e obrigada pela dica das postagens coletivas, mas o tempo não permitiu! De uma olhada na charge do Conexão Paris de 27 de maio, sobre 68 na Franca,tem o link no blog, divertidissimo, bjos, boa semana com meio ambiente!

    ResponderEliminar
  8. não choveu hoje, mas tá frio demais pra ir na locadora... televisão e chá bastam...

    ResponderEliminar
  9. De Gaulle jamais quis ou pretendeu ser ditador,aliás, se a França é uma democracia, isso se deve a ele, que liderou o país no pós guerra.

    O problema é que o 68 da França também foi fruto dos sérios problemas na Argélia, que foi o último suspiro colonial da França...

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor