Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Este dia foi criado pela Lei Federal 9.970 com objetivo principal de mobilizar e convocar toda a sociedade a participar da luta para prevenção e combate à violência sexual contra crianças e adolescentes.

Faz-se necessária a conscientização nacional, de que o simples ato de denunciar, rompe todo um ciclo de violência, protegendo deste modo nossas crianças e adolescentes do seu agressor.

Esta violência manifestada de várias formas, através de abuso e exploração sexual dentro da própria família ou em casos para fins comerciais, como prostituição, pornografia e tráfico; causam danos irreparáveis ao desenvolvimento físico, psíquico, social e moral, trazendo conseqüências penosas por toda a vida das crianças e adolescentes. Levando-os muitas vezes, ao uso de drogas, a gravidez precoce indesejada, distúrbios de comportamento, condutas anti-sociais e infecções por Doenças Sexualmente Transmissíveis.

Mas tão grave como esses atos violentos, o silêncio da sociedade é o maior agressor. Essa indiferença que dá ao agressor a proteção pela impunidade e lhe garante a repetência da violação às suas vítimas.

Denuncie. Enfrente com seriedade o desafio de proteger a criança. Lembro-lhes que, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente, todo cidadão tem o dever de notificar os casos de abuso de que tiver conhecimento aos órgãos competentes.

Quando leio discursos como o de Ferrari e Kaloustian, dizendo que “A família brasileira (...) está presente e permanece enquanto espaço privilegiado de socialização, de prática de tolerância e divisão de responsabilidades, de busca de estratégias de sobrevivência e lugar inicial para o exercício da cidadania sob o parâmetro da igualdade, do respeito e dos direitos humanos (...) é a família que propicia os apartes afetivos e, sobretudo, materiais necessários ao desenvolvimento e bem estar dos seus componentes (...) é em seu espaço que são absorvidos os valores éticos e humanitários, e onde se aprofundam os laços de solidariedade”, concordo plenamente. Mas e quando vejo notícias como essas:

O desempregado Edson da Silva Bernardo, de 26 anos, está preso desde domingo no 2º Distrito Policial de Londrina, no norte do Paraná, acusado de ter espancado a filha, de apenas 39 dias, que chorava e não o deixava dormir, provocando-lhe a morte. A criança sofreu fratura nos dois fêmures, trauma craniano e luxação em um dos ombros. A princípio, a mãe, Andréa Michele da Silva, de 24 anos, é apenas testemunha do crime. Revoltados, populares saquearam e colocaram fogo na casa de madeira em que eles moravam. A criança J. S. B. foi levada ao Hospital Infantil, por volta das 8h30 da manhã. Os pais disseram que ela tinha caído do colo da mãe quando a colocava no carrinho de bebê. "No primeiro atendimento concluiu-se pela incompatibilidade entre o resultado das lesões e a história anunciada pelos pais da vítima", disse o delegado Moreira. Comunicada, a polícia passou a investigar o caso ouvindo os pais em separado. Segundo Moreira, foi a mãe quem decidiu contar a verdade e disse que a invenção da história foi feita a pedido de seu marido. O delegado acentuou que, depois, o próprio pai acabou assumindo ter espancado a criança, embora dissesse não se lembrar com precisão do que acontecera e que não tinha controle de seus atos, em razão de tomar medicamentos de uso controlado. "Vamos requisitar um exame de sanidade mental", adiantou Moreira. Fonte: Estadão

Uma menina de apenas 10 meses foi violentada sexualmente pelo padrinho, na noite do último domingo, no Parque São José. Segundo a Polícia, a mãe do bebê teve que se deslocar até um hospital, para receber atendimento médico, e precisou deixar a filha na companhia dos padrinhos, que residem no mesmo prédio de apartamentos. De acordo ainda com a Polícia, vizinhos ficaram preocupados com o choro insistente da criança e decidiram verificar o que estaria ocorrendo. Diante de um grande sangramento no bebê, os vizinhos decidiram chamar a Polícia. Antes da chegada dos policiais, outras pessoas souberam da ocorrência e tentaram linchar o padrinho da menina. Acusado e vítima foram conduzidos ao Instituto Doutor José Frota, no Centro. A criança se encontra na emergência da Pediatria, onde foi constatada a violência sexual. Segundo a Polícia, a menina foi submetida à cirurgia para reconstituição do órgão genital. Já o acusado continua na enfermaria do hospital sob escolta policial. Vizinhos acusam a madrinha da criança de cumplicidade no crime. De acordo com relatos feitos no 12º Distrito, delegacia de plantão da área, a madrinha foi flagrada lavando a calcinha da menina e ainda teria escondido debaixo de uma cama um lençol com uma grande mancha de sangue da criança. Fonte: Jornal O Povo

Avô engravida a neta de 10 ano - basta não é? me recuso a transcrever a notícia. Os interessados em saber do caso, acessem o blogue do André, onde está analisada e bem comentada.

Muito mais que vergonhar, esses tipos de crimes são afronta à sociedade. Ficou indignado? Denuncie o agressor. Não quer se envolver? Você é um caso sério.

Durante esses dias o blogue Diga Não À Erotização Infantil e a Comunidade Diga Não À Pedofilia convidam todos os blogues e sites amigos da criança a participarem de duas blogagens coletivas nos dias 18 e 25 de maio.

Contamos mais uma vez com a força da blogosfera para a discussão de assuntos relevantes para a construção de uma sociedade mais justa em que os direitos sejam respeitados de forma igualitária.

Este é um assunto que não se esgota. Então seja solidário e participe desta empreitada! Não precisa postar hoje, publique amanhã ou depois, mas participe!

Amigos da infância: Rosácea, Denise Rangel, Cidão, Andréia Lino, Zeca, Andréa Motta, Profª Cristiana de B. Passinato, Mel, Marcus Madeira, Caleydoscope Eyes, Silvano Vilela, Blog de enfermagem Pediátrica, Eliana Massih, Marcos Lima, Netinho, Maria Caroline Belline, Marcos Lima, Jen, Cláudia Gonçalves, Dois em Cena, Chepy Aguivê, Willian Mendes, Luci Lacey, Cecília Helena, Ceci, Sônia Horn, Caderno Mulher, Lolita, Laura Diz, Veridiana Serpa, Cotidiano e outras coisas, Walkíria Masiero, Andréa Voûte, Desabafo de Mãe, Flávio, Sotaque Mix, Daiane Vasquez, Neli Alves, Carol, Sheila Felix, ...

Beijus,
Luma

15 comentários :

  1. Enquanto houver a mentalidade de que quem não dá lucro (braçal) não merece respeito, a raiz desse problema vai durar... Não, não sou comunista, amiguinhos. Mas trabalho de criança é estudar e ajudar nas tarefas domésticas, lucro é para adultos.

    ResponderEliminar
  2. Luma sempre com um alerta importante, sempre com algo interessante e relevante a dizer!
    Parabens pelo post
    Que ele seja muito lido, muito visitado, pesquisado e que sirva de alerta!

    ;o)

    ResponderEliminar
  3. Luma

    Nao abro seu blog com o explorer e com o firefox nao me aparece o haloscan he he.

    Mas to aqui de qualquer forma.

    E vamos nesta campanha, abrir nossos olhos e ajudar abrir de outras pessoas, nada de omissao, denuncie, existe a denuncia anonima, caso tenha receio.

    Luma, vc bem que podia dar continuidade na sua blogagem contra a pedofilia, pois e um trabalho arduo e constante.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Oi Luma, tudo legal?
    Esse assunto é muito ruim de comentar, pois é um submundo. Os vagabundos de brasília resolveram mostrar o focinho de 600 canalhas que fazem uso da rede para divulgarem sua doença, que é a tal pedofilia.
    Já será de bom tamanho pegar uns caras assim. Bjs

    ResponderEliminar
  5. Luma, é triste saber que tem um dia para se debater sobre este assunto. Melhor seria que tais coisas nao existissem para nao se ter que discutí-lo.

    A Sonia Horn, também postou sobre o tema. O blog dela está no meu link: O cantinho da borboleta.

    Eu vou postar por esses dias tb...

    Abracos

    ResponderEliminar
  6. Essa do avô é demais né?! Quando trabalhei em um hospital infantil há alguns anos, também vi uma coisas bem horrentas.

    ResponderEliminar
  7. Vc falou bem,LUMA. E tocou num ponto muito importante: o silencio das pessoas é tão ou mais grave.
    Fico inconformado com isto.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  8. Pena né essas noticias? cada dia mais tenho receios de trazer um filho ao MUNDO infelizmente penso assim...

    adorei sua postagem, acho q é esse o caminho

    bjoka!

    ResponderEliminar
  9. Lutar pelos Direitos da Criança, Sempre!
    Kiss e Boa Semana

    ResponderEliminar
  10. Boa tarde querida Luma!

    Não sabia desta convocação, mas agora que sei amanhã emsmo vou fazer minha parte.
    Pedindo também desculpas por não vir por aqui ante, estou meio contundida, fazendo fizio e no aguardo de uma cirurgia de joelho, vamos ver, espero não precise...
    Mas fiz meu comentário da blogagem coletiva e fiquei muito feliz por conhecer sua cidade natal, estou sempre por lá ha comer o delicioso pastel de fubá, super tradicional...coisas de minas mesmo né!
    Beijos em seu coração e mais uma vez obrigada por essa exelente convocação.
    Que Deus te abençoe sempre e sempre!
    Rô!

    ResponderEliminar
  11. Campanha de conscientização tem à toda hora e mesmo assim, esses casos se repetem, sem contar que o número deles aumenta exponencialmente.

    Eu sou mais favorável é a uma campanha para exigir que as autoridades punam exemplarmente os autores desses crimes, mudando a legislação e a Constituição para aceitar penas de castigos corporais:

    Matou uma criança? Pena de morte.

    Bateu numa criança a ponto de hospitalizá-la? Receberá a mesma surra, multiplicada por 10.

    Violou uma criança sexualmente: Terá os órgãos sexuais mutilados.

    Já que conscientização, infelizmente, não funciona num país onde a burrice é sinal de sucesso, então o negócio é apelar para o talião.

    ResponderEliminar
  12. Não são raras as vezes que , na escola identifico crianças que supostamente foram molestadas, agredidas...
    Crianças que perderam a inocência em diante do acesso a variadas formas de
    erotização.
    crianças que tem acesso livre a filmes pornográficos.
    Todos os casos são sempre denunciados ao conselho tutelar mas, para infelicidade nossa, os agressores quase sempre conseguem escapulir ou provar o contrário.
    Admiro esta luta, por aqui luto com o que posso... orientando
    a cada ano letivo, pais e alunos que por mim passam...
    Sou meio pessimista em relação a conscientização da maioria da humanidade mas... tomara que seja só eu a pessimista.
    Parabéns pela força e pelos belos artigos que li abaixo.

    ResponderEliminar
  13. Oi Luma,

    Chocante os relatos descritos aqui!!!
    A família que deveria ser a protecção da criança, muitas vezes é o próprio agressor: uma vergonha!

    Só há uma coisa que faltou focar: quando a religião incentiva à pedofilía (a Igreja FLDS ou Mormons fundamentalistas nos Estados Unidos)!

    Beijos

    ResponderEliminar
  14. Quantas atrocidades por este mundo. Da até vontade de chorar. Pq deixamos chegar a esse ponto? Que bando de criaturas irracionais somos, capazes de fazer coisas mais absurdas com nossas crianças?
    Somos destruidores, não somente da auto-estima, doa valores, do amor, do bem, mas como também desse nosso planeta que clama por socorro. Mas ele esta se cansando, e já começa a nos tratar como um vírus destruidor que precisa ser vencido.

    ResponderEliminar
  15. Oi, Luma! Confesso que não li o post direito. Sou muito sensível a essas coisas, ainda mais agora, que sou mae.
    Mas é claro que o mínimo que devemos fazer ao saber de um caso de abuso e exploração infantil é denunciar. Não se pode ficar de braços cruzados...

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor