Espaço Sagrado


Em 1985, o mitólogo e escritor Joseph Campbell sentou-se com o entrevistador Bill Moyers para uma longa conversa no rancho de George Lucas. A conversa continuou no ano seguinte no Museu de História Natural em Nova York. O resultado de 24 horas de entrevista foi editado em seis episódios de aproximadamente uma hora para serem transmitidos pelo canal PBS da TV Americana. A série se tornou uma das mais populares da história da televisão pública americana.

Porém, Bill Moyers achou que a conversa que não foi editada, era tão rica que deveria ser preservada e que merecia atenção do público. Logo após a transmissão da série pela TV, a transcrição completa da entrevista foi publicada em formato de livro, onde o ponto de vista dimensional de Campbell sobre mitos culturais, espiritualidade, arquétipos psicológicos e mitologia foram integralmente explicados.

O livro "O poder do Mito" (baixar) é escritura secular - Um tesouro de sabedoria sobre a experiência humana no cânone de tais obras-primas raras como as Revistas de Thoreau, os Cadernos de Simone Weil, as cartas de Rilke e Pilgrim de Annie Dillard.


Vale a pena "perder" o seu tempo assistindo a série. Se não assistir, seu tempo irá se perder mesmo de qualquer forma... rs.

"Deuses reprimidos se transformam em demônios, e geralmente são esses demônios que encontramos primeiro quando voltamos a olhar para dentro." — Joseph Campbell

Fica a indicação da série e também do livro. Depois de falar um pouquinho sobre Campbell, quero dizer que ele simpaticamente gritou pela nossa alma e com enorme elegância e precisão falou da raiz da nossa insatisfação existencial.

Estamos preservando o nosso "Espaço Sagrado"? - Um espaço de reflexão ininterrupta e trabalho criativo sem pressa. Longe de ser uma ideia mística, isto é algo que muitos artistas e escritores têm colocado em prática por meio de seus rituais particulares dentro do seu espaço de trabalho, bem como é algo que a ciência cognitiva tem explorado, a psicologia da perfeita rotina diária e a necessidade de uma "estação felicidade" em que se estabelece:

"[O Espaço Sagrado] é uma necessidade absoluta para qualquer um. Você deve ter uma sala, ou uma determinada hora ou mais por dia, onde você não sabe o que está nos jornais naquela manhã, você não sabe quem são seus amigos, você não sabe o que você deve à qualquer um deles, você não sabe o que alguém deve a você. Este é um lugar onde você pode simplesmente experimentar e levar adiante o que você é e o que você pode ser. Este é o lugar de incubação criativa. No começo você pode achar que nada acontece lá. Mas se você tem um lugar sagrado e o usa, algo eventualmente irá acontecer".

A descrição do "Espaço Sagrado" como uma "Estação Felicidade", ou um lugar físico onde seu único trabalho é buscar as coisas que evocam a um sentimento de admiração e que leva você em direção ao inexplorado é algo muito atraente para mim. Eu acho que isso é onde queremos chegar para fazer o trabalho da nossa vida.

O trabalho de "Minha Vida" certamente não tem nada a ver com "obrar" ou a construção de um negócio. É muito mais do que isso. É mais permanente. É o espaço ocupado na vida dos que vivem, simplesmente.

Em tempo: Lembrei-me dessa série e desse livro maravilhoso, assim como de "O Herói de mil faces" (baixar), quando comentei o texto "O Dom de Ensinar", no blogue "Do lado de fora do Coração" da Ana Paula.

Estamos tão presos aos fatos que não entendemos como eles estão intimamente relacionados com os padrões da mente humana. Não digo que vivemos como ovelhas, mas que precisamos parar para refletir os motivos de tanta repetição. Não precisamos de ídolos, modelos, partidos... Cada ser é diferente de si e você pode mudar o imposto, o que veio pronto para você... Vamos sair da matrix?

"O fim do mundo não é um acontecimento por vir, é um acontecimento de transformação psicológica, de transformação visionária. Você não vê um mundo de coisas sólidas, mas um mundo de radiância"  — Joseph Campbell [1904-1987]

Então... Você sabe onde está o seu "Espaço Sagrado"? Onde está a sua "Estação Felicidade"?

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

54 comentários :

  1. Oi Luma. Legal vc falar sobre esse assunto. Meu espaço sagrado é meu quarto durante as horas da madrugada em que escrevo minha historia em cadernos que eu mesma faço as capas ou no pc escrevendo minhas fanfictions. É a melhor hora para mim ou como você diz, é a minha estação de felicidade. Interessantíssimo post. Bjos.

    ResponderEliminar
  2. Luma...bem importante esse espaço...para nos conseguirmos ouvir!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
  3. Bom dia Luma ! maravilhosa reflexão e dicas excelentes ....
    Suas publicações estão cada vez mais empolgantes!
    Irei ver os vídeos e baixar os livros e já agradeço por isso !
    Beijo daqui do meu espaço Sagrado!

    ResponderEliminar
  4. Esse espaço ,cada um de nós deve cultivar, fora ou dentro de nós...O canteiro interior agradece! Adorei! Linda semana! bjs, chica

    ResponderEliminar
  5. Oi Luma, bom dia como sempre maravilhosa nas postagens.
    Acredito que o lugar sagrado está dentro de cada um de nós. Somos responsáveis por aquilo que plantamos e colhemos. E sabendo cultivar bem colheremos bons frutos.
    Beijos, boa semana

    ResponderEliminar
  6. Bom dia Luma
    Que rica dica que nos deu hoje, se gastar tempo o melhor é
    gastar com coisas de qualidade , não é mesmo.

    beijinhos e uma otima semana.


    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  7. Luma, esse espaço é dentro da gente e pode acontecer em qualquer lugar, até mesmo numa cadeia ou numa cama de hospital podemos voar se assim desejarmos...um belo texto com dicas valiosas que salvei pra apreciar devagar! bjs,

    ResponderEliminar
  8. Luma,
    eu tenho esse espaço sagrado,
    onde faço minhas criações Literárias, ao som de músicas que escolho e passarinhos que cantam....
    Bjus e linda semana!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  9. Luma, eu tenho este livro, O poder do Mito. Inclusive, algumas falas dos personagens de Star Wars, foram inspiradas em Joseph.
    E quanto ao 'espaço sagrado', eu opto pela solitude, curto mesmo. Não compactuo com formatação.

    bjs, saudades!

    ResponderEliminar
  10. Adoro novas ideias! Vou assistir os vídeos.
    Aquela caixinha é de charutos.
    Bjs e ótima semana!!!!

    ResponderEliminar
  11. Como sempre um excelente texto. O meu espaço sagrado é a minha mente. Ela que me faz viajar por sítios incríveis e me faz escrever histórias, se não de encantar pelo menos que encantam quem as lê.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  12. Um lugar para estar em paz....
    Beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  13. Muito interessante a existência de um "espaço sagrado" que é uma verdeira fuga e refugio para o stress diário.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  14. Bom dia Luma... Não sei, mas julgo ser o espaço sagrado algum lugar ou situação que sempre nos faz bem e eleva a alma. Independente de ter silêncio ou não...
    Que nos deixa de fato tranquilos sem um peso que nos perturba toda hora... Acho que já "passei" por alguns espaços sagrados e os perdi. Hoje a vida anda tão tumultuada que você sequer lembra em ter um espaço sagrado, extremamente necessário.

    Mas quando estou sentadinha lendo o que gosto, ou todos que são caros a mim com saúde e felizes, aí está meu espaço sagrado! :)

    Beijos e um dia de alegrias querida Luma!

    ResponderEliminar
  15. Oi, Luminha,

    Vi a entrevista do Campbell há muitos anos (antes da TV por cabo, acho que foi na Bandeirantes). O Campbell sem dúvida tinha umas idéias muito instigantes, por isso acabei por comprar o livro. Na entrevista - lembro-me bem - ele dizia que, por exemplo, o casamento é uma provação, rsrs. Isso parece um radicalismo, sobretudo se dito por alguém como ele, que teve um casamento longo e feliz. Mas ele mesmo explica as sutilezas da coisa, e o caráter mais transcendente do casamento. As outras idéias são igualmente interessantes e eu me identifico muito com elas. Mas, como você sabe, não vejo Deus como um mito, mas algo de outra natureza.
    Ah, eu li o Em busca do Tempo perdido inteirinho, os sete volumes (mais de três mil páginas). Mas a minha admiração por Proust é por causa da arte, daquele esforço de reconstruir o mundo que ele conheceu, através das palavras. Mas não gosto da sociedade que ele frequentava, nem das frivolidades daquelas pessoas, rsrs.

    Beijo

    ResponderEliminar
  16. Oie Luma que bacana este teu post! Adorei saber mais do assunto e os links muitos ricos.
    Meu espaço sagrado anda sendo minha casa onde reflito e aplico o que vou aprendendo...
    Bjoooooooooooo

    ResponderEliminar
  17. Boa Tarde Luna,
    Muito rica a sua postagem!
    Sim eu tenho um meu lugar e lá eu me reencontro e as coisas acontecem!
    Um grande abraço
    saudades
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  18. Fiquei curiosíssima p/assistir no youtube. Tenho certeza que será um tempo "ganho" e não perdido.
    Bjsssss querida

    ResponderEliminar
  19. Interessantíssimo todo o conteúdo apresentado aqui nesta postagem.Vale a pena como leitura,aprendizado e inspiração.Espaço sagrado carrego comigo onde vou,antes era apenas um bloco de anotações,hoje digitalizado por força de hábito com a tecnologia,mas em qualquer lugar em que me sinta tranquila,com vontade,escrevo,rabisco e mais tarde é de muita serventia.Abraço pra você! Estive um pouco ausente,e agora retomando as leituras que tanto aprecio por aqui.

    ResponderEliminar
  20. Desfrutar de uma obra dessas, Luma, não é perder tempo... é ganhar conhecimento! Quanto ao "Espaço Sagrado", concordamos inteiramente; e atrevo-me mesmo a dizer que ele deve, também, existir dentro de nós. Mais um belo post, boa semana.

    ResponderEliminar
  21. Oi Luminha,
    Vir aqui já é estar num espaço sagrado. Toda vez que venho
    eu preciso absorver, meditar, pensar e refletir. Acredito que os espaços
    sagrados acontecem sem um ritual. Claro que ao deitar eu sempre viajo pra dentro de mim e fico quietinha no meu espaço sagrado, mas quando eu venho postar no meu "bloguinho' tambem é um cantinho sagrado.O silêncio é um campo plantado de verdades, que aos poucos se fazem palavras. E é la tambem que eu colho a minha paz, reforço meus sentidos e falo com deus.
    beijus

    ResponderEliminar
  22. Oi Luma,
    Espaço sagrado pra mím é um local onde você pode relaxar e descarregar todas as energias acumuladas.
    big beijos

    ResponderEliminar
  23. Olá minha querida!
    Depois vou assistir os episódios no youtube, com certeza eu vou
    adquirir sabedoria e ganhar tempo, rsrs.
    Meu quarto é um espaço sagrado onde faço minhas orações e meditações.

    Grande beijo, fique com as bençãos de Deus! ♥

    ResponderEliminar
  24. Interessante, Luma! Sei onde está um dos meus lugares sagrados, a ele recorro criteriosa e raramente, para não "gastar", e está na minha memória.
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  25. Luma,
    acredita que pude folhear e saltitar umas destas ricas páginas do Poder do Mito em passagens rápidas e inesquecíveis, tempos atrás; não era meu.Mas, nunca me apartei da possibilidade de retomá-lo com vagar e dedicação. Vc agora reacendeu a chama deste desejo.
    Nunca deixei de buscar esse meu Espaço Sagrado e ainda não o sinto completamente existente, mas não desisto, sigo na perseverança de tê-lo tangível e permanente.

    Adorei o post.Grata!!

    Bjkas,
    Calu

    ResponderEliminar
  26. Luma , postei na Literatura sobre o Bookcrossing,como sempre atrasada, rsrs
    Beijos e obrigada por sempre me convidar. A mim é uma honra difundir a leituda
    bjs

    ResponderEliminar
  27. Oi Luma:)

    O meu espaço sagrado é a cozinha não só para cozinhar mas também para navegar na net e fazer os meus trabalhos de artesanato. Adoro estar na cozinha:)
    Bela matéria, como sempre!

    *Penso que o pudim mágico dá para fazer no liquidificador, é só experimentar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  28. Oi Luma, o para mim sagrado é o nosso interior, o que fazemos dele, o que pensamos e nos define em atitudes como ser humano (ou não). As vezes sinto que preciso acalmar o turbilhão em minha mente, meu sagrado é muito agitado e consequentemente perco tempo. Adorei a leitura!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  29. Oi Luma! Ultimamente ando correndo tanto que estou passando longe do meu "Espaço Sagrado", mas sei que ele está lá só me esperando, tudo é uma questão de tempo, aliás o tempo se não soubermos lidar com ele pode se transformar num grande vilão! Acontecimentos alheios à minha vontade me impedem no momento de desfrutar do meu Espaço Sagrado, a agitação culminou numa obrigação imposta, sabe-se lá Deus quando terminará, enquanto isso vou vivendo... Vivendo e Aprendendo! rs

    Bjão Luma e um ótimo dia! =)
    Vivendo e Aprendendo
    Fotos e Prosas

    ResponderEliminar
  30. Luma, tua postagem é bem interessante, devo inferir que o assunto terá muito a ver com misticismo, do qual gosto de me debruçar.
    Abraços

    ResponderEliminar
  31. Que delícia de post...você sempre fazendo a gente refletir. Eu me dei conta que tenho que criar esse espaço segrado (falo de algo físico mesmo)...desde que mudei me sinto um pouco deslocada e vejo que a construção desse espaço sarado vai ser importante pra me sentir mais em casa.
    Beijo
    www.leticiatomsik.com

    ResponderEliminar
  32. Oi, Luma.
    Bem legal esse tema.
    O espaço sagrado ao meu ver é o tempo que devemos ter para refletir nossa existência, pensar na vida, nas questões centrais que muitas vezes deixamos de lado.
    Abraços.
    Diego,
    http://diegomorais18.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  33. Oi, Luma!
    Eu assisti a vários capítulos de "O Poder do Mito" em 1988 pela TV Cultura de São Paulo.
    Mais tarde, acabei comprando o livro.
    Na entrevista editada no livro, há trechos que Joseph Campbell repete de várias formas, às mesmas perguntas de Bill Moyers, mas as informações culturais no geral são agregadoras.
    Beijos!

    VitorNani & Hang Gliding Paradise

    ResponderEliminar
  34. Oi Luma, tudo bem?
    Mais um texto rico e maravilhoso, parabéns!
    O meu espaço sagrado é a minha escrivaninha com certeza. É lá que faço meus planos, projetos, textos, leio livros, blogo e desenvolvo minhas idéias!
    Acho que todos devemos ter um espaço sagrado, onde podemos nos encontrar e buscar nossos caminhos!
    bjsss
    { Já respondi seu comentário lá no Minha Vida Homemade, dá uma espiadinha ;D }

    ResponderEliminar
  35. ...Tua casa psíquica determina tua existência, tua observação focaliza pântanos pestilentos ou fontes cristalinas, serpentes ou pássaros;
    E assim diriges teu modo característico de ver conforme teu modelo interior materializando e evidenciando as coisas ou pessoas fora de ti mesmo.
    (achei lindo e oportuno ... é do livro Renovando atitudes).
    Acho que isso para mim resumi bem o que é um espaço sagrado.
    Abraços
    Bom começo de maio.
    Janicce

    ResponderEliminar
  36. Luma que post maravilhoso!
    Sou suspeita para falar, não é? Já viu algum junguiano que não gosta de Campbell?
    Sou fã de Campbell, li toda sua obra e tenho a coleção dos DVDs do Poder do Mito que revejo sempre, não sabia que estava disponível no youtube e nem que os livros mais famosos também podiam ser baixados.
    Além desses, meu livro preferido dele é Reflexões Sobre a Arte de Viver, é uma Bíblia para mim.
    Vou mandar o link do seu post para as integrantes dos Grupos, tem tudo a ver com nosso trabalho!
    Boa semana
    Bjs

    ResponderEliminar
  37. Já li o Poder do Mito. Relerei.

    Não te avisei antes. Aviso agora.
    Separei 10 livros e encaminhei para uma jovem que está ajuntando livros para uma biblioteca numa comunidade rural.

    Esta foi minha participação!

    ResponderEliminar
  38. querida sempre temos um lugarzinho
    sagrado adorei o post bem interessante

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
  39. Boa noite Luma.
    Que texto maravilhoso, amei a oportunidade de ler. Uma linda noite.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  40. Você encontra fatos muito interessantes para trazer à baila. Não li O Poder do Mito e você nos ofereceu essa oportunidade, de forma bem simples.
    Creio que possuímos vários lugares sagrados, já que, nem sempre, podemos estar no mesmo para nos encontrarmos. O importante é encontrar um deles, sempre que necessário. Bjs.

    ResponderEliminar
  41. Eu vi há um bom tempo, num canal de tv aberta. Gravei em VHS e depois digitalizei... Depois repassei num grupo de sonhos pela internet...

    É muito bom sim!

    E meu lugar sagrado...Quando me encontro sozinha próxima a natureza... Numa comunhão com a mãe terra...

    Beijos,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E compartilharia também mais esse texto seu? Com o http://cinemaeaminhapraia.com.br/

      :)

      Eliminar
    2. Fique à vontade, Lella! :)

      Eliminar
  42. Oi Luma! Meu espaço sagrado vai comigo onde eu vou: é meu coração! E o que eu penso do fim do mundo é que o mundo acaba e reinicia a cada dia e só terminará para sempre com a nossa morte física! Esse é um tipo de leitura que eu gosto muito! Bjks Tetê

    ResponderEliminar
  43. tenho meus 30 minutos indo ao trabalho, que camnho e com ou sem musica, vou como se fosse um caminho novo, mesmo se ruminando pensamentos velhos... lembro que tive um "auge" quando consegui meditar regularmente, mas a maneira como organizei a vida foi excluindo da "agenda" esta prática. É um espaço em reconstrução... Lembro de ter visto um pedaço do primeiro episodio, mas foi boa a relembrança, baixarei o livro :)... bjo!

    ResponderEliminar
  44. Oi Luma, despertaste a minha curiosidade por essas obras que irei "investigar" logo que tenhas uns momentos disponíveis para esse percurso! entretanto será que um "espaço sagrado" se assemelha a momentos de contemplação quando percorremos o mundo à nossa volta e nos concentramos para identificar imagens/ situações interessantes para tirarmos fotografias ?! e certo que existe uma ligação íntima entre o que fotografamos e o nosso mundo interior... abracinhos amiga
    Angela

    ResponderEliminar
  45. Lima, obrigada por nos disponibilizar tantos links interessantes sobre um tema que aprecio demais.
    Feliz de quem encontra o seu espaço sagrado, eu sei que o meu está dentro de mim.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  46. Muito boa reflexão, Luma. Eu tenho essa graça de ter meu espaço sagrado. E, como é importante!
    Gostei da indicação do livro e já vou providenciar. Apesar de você ter disponibilizado gosto do papel , de marcar aquilo que gosto.
    É sempre bom vir aqui.
    Bj,
    Lylia

    ResponderEliminar
  47. Oi Luma!

    percebo ao ler o post que estou deficiente nas literaturas
    que você fala. Falta isso pra mim. Por mais que eu tente
    esse lado cultural ficou defasado. Mas vou ver os vídeos
    com atenção, assim poderei estar mais atualizada.
    Sobre o espaço sagrado, sempre reservei horas para tê-lo
    dentro de mim. Momentos que me solto, que mergulho fundo
    nas minhas reflexões. Depois é agir, é ser, é fazer.
    bjss

    ResponderEliminar
  48. Oi Luma!
    Fiquei pensando, será que terei tempo para ler tanta coisa que não sei e tenho vontade de saber, conhecer... A vezes sinto que sumo na minha ignorância.
    Ia ler a sua outra postagem, mas estou me coçando para correr no you tube.
    Bjooooooooo.

    ResponderEliminar
  49. Esqueci o principal: Gratíssima!!!

    ResponderEliminar
  50. Luma,

    Que otimo, já sei o que fazer neste fds, vou assistir as indicações.

    Eu tenho um "espaço sagrado", fica dentro de mim e é intocavel.

    Bjs

    ResponderEliminar
  51. Luma: tudo sempre lindo de viver por aqui!!! abraços carinhosos a ti

    ResponderEliminar
  52. Querida Luma
    O que seria de mim sem o seu blog?
    Uma infinidade de assuntos sérios,interessantes, quero dizer, com imenso interesse e que são úteis demais para a nossa vivência diária.~
    Sabe que desde há muito que tenho o meu «espaço sagrado«, ou nem saberia como resistir até hoje, em perfeita sanidade mental.A minha filha e outros familiares, que eu saiba,também já fizeram há muito essa descoberta:sem esse espaço, não é possível enfrentar a rijeza, perdoe-me o termo, do dia a dia.
    Parabéns pelo seu texto e pelas hipóteses oferecidas de livro ou filme sobre este assunto.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor