Ah, o amor...

Carmem Miranda e Mário Cunha

Lendo a biografia de Carmem Miranda escrita por Ruy Castro (2005), soube que o primeiro grande amor da vida da protagonista, foi o campeão de remo pelo Clube de Regatas do Flamengo, Mário Augusto Pereira da Cunha. Namoro rompido por ciúmes quando ele foi representar o Brasil nos Jogos Olímpicos em Los Angeles (1932). Link para o e-book

Mário nunca se casou e jamais se recuperou da perda desse amor. Carmem, namorou outros rapazes e teve um casamento infeliz com David Sebastian. Se arrependimento matasse... pois ela sempre dizia que o seu grande amor foi realmente Mário Cunha e que, por causa da imaturidade não esperou que ele retornasse de Los Angeles.

Aos 20 anos, Carmem trocava juras de amor e recadinhos com seu amado, conforme era a costume na época; através de cartas, cartões postais e bilhetinhos apaixonados. Os apelidos eram normais, assim como muitos casais ainda mantêm essa tradição. O “Marinho” de Carmem, a fazia assinar “tua Bituquinha”. Era normal também para Carmem, abusar de termos, às vezes infantilizados - o que muitos casais também fazem - o uso de muito "inho" de carinho...

“Marinho eu vivo só, só, só para o meu maridinho sim”?
“Tu despertaste em meu coração um amor tão puro e sincero e por isso eu me julgo a mais feliz das mulheres. Para o Marinho ofereço esta uvazinha para ele”


Mário guardou todo o material que eles trocaram como um tesouro, encerrado em uma caixa de sapatos. Guardou por sessenta anos e sempre quando relia o conteúdo, lágrimas desciam por sua face. Seus familiares muito presenciaram desse acontecimento e quando da morte de Mário, o conteúdo foi distribuído entre a parentada, que logo foi distribuído $$$$ entre admiradores e colecionadores.

Como destino pouco é bobagem!! Um grande amor foi parar no banheiro. É, meus amores! O Banheiro, deixou de ser um lugar de sanitização, para ser um lugar literário, além do que, sempre se falou de amores nos banheiros - pois me digam, muita gente não o usa como espaço para a leitura ou para fugir dos miúdos "papai e mamãe estão conversando"... Vão dizer que não?

Mas dessa vez, os bilhetes de Bituca e Bituquinha, estampam o banheiro masculino do Miranda - Espaço Lagoon, uma nova casa de shows na Lagoa/Rio de Janeiro recém inaugurada no último dia 22 de Março. Visita virtual - Um dos bilhetes:

"Bituquinha,

meu só, só meu,
fica muito direitinho aqui no Rio, sim?
Senão eu choro ouviu?
E não faço mais nada pensando em ti, sabe?
Um beijinho bem chupadinho,

da sua Bituca.”

(página 72)

Você já confirmou sua participação na 2ª fase da blogagem coletiva "Amor aos Pedaços", cujo tema é desencanto?

Amor aos pedaços

74 comentários :

  1. Triste um amor não vivido! Devem ter se encontrado no outro plano.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A gente sempre torce para um final feliz! :) Beijus,

      Eliminar
  2. Ah, Luma! Este venho ler com calma do meu celular.

    Minha filha já está aos berros de que precisa usar o computador. Vou tentar ver se consigo comentar do celular.

    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há!! Às vezes sinto saudades desses entraves caseiros! Aqui a briga aqui é com a operadora! E isso é bem pior!! :) Beijus,

      Eliminar
  3. Coincidentemente hoje falei de amor azarado também...rs , no caso fui menos detalhista porque estava falando de mim mesma.
    Graças a Einstein descobri que sou Insana!
    Vai ver Carmem também foi ...

    Muito legal essa coisarada toda Luma, adorei!
    beijo ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tin, o amor tem dessas coisas!! Ele é lindo e maravilhoso quando é fator preponderante, mas peca pela falta de sincronicidade!
      O ciúmes deveria ser tratado sempre como desvio comportamental!
      hehehehe depois vou lá saber dos seus desvios... rs.
      Beijus,

      Eliminar
  4. Olá Luma, bom dia. Depois das Malassadas, isto. Continua a ser uma delícia aqui vir. Mas desta vez saio sem qualquer nostalgia, pelo menos da ilha onde nasci. Um beijo e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois entendo... rs. Bom fim de semana!! Beijus,

      Eliminar
  5. Que interessante! Ele era um gato!
    Bjks e bom final de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A foto acima foi a única que encontrei na página da Carmem Miranda em que aparecem os dois juntos. Mas existem outras fotografias em que ele está só e o "padrão" dele é bastante atual. Bom fim de semana!! Beijus,

      Eliminar
  6. Oi Luminha bituquinha! rsrsrsrs Se eu fosse ela teria esperado, já imaginou o tanto que a história teria mudado?

    Leitura aqui no banheiro já é tradição rsrsrsrrsrs.

    Um ótimo/mara fds p/ vc!

    Beijossssssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagino que na sua casa tenha mais banheiros que quartos ou então, os moradores têm rotina diferente! Para ler no banheiro, este tem que ser privado! Ah... agora entendi o nome que deram à "privada". Como não pensei antes?
      Biinha, quando eu era pequenininha, minha baba me chamava de Tuquinha e ela era bem carinhosinha, uma mocinha bem pequenininha que usava sapatinhos sempre branquinhos. Gostava dela porque falava sempre de mansinho, bem baixinho e sempre me deixava comer muitos docinhos.
      Bom fim de semana!! Beijus,

      Eliminar
  7. Luma
    Muito interessante, essa história da Carmen Miranda, que eu desconhecia totalmente. Quantas vezes nós encontramos o amor verdadeiro muito cedo, na idade dos espantos e da inocência, mas a imaturidade não permite reconhecê-lo!
    Sabe que me faz impressão ver os bilhetinhos de amor deles assim, expostos ao mundo? Hoje tudo se compra e se vende, se expõe, mas não gosto da ideia.
    Bjs
    (Vim aqui buscar informação sobre o Slow Blog, vou falar disso lá no meu blog)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teresa, também não gosto da invasão de privacidade, ainda mais quando as pessoas morrem. Haveria de ter mais respeito! Hoje em dia, as pessoas querem saber tudo da sua vida e tudo postam no livro de caras.
      A história de Carmem e Mário não é diferente de muitas. E depois, o tempo ameniza os defeitos e nos lembramos somente das coisas boas do passado quando o presente não está bom. Enquanto ela era jovem, será que se lembrava de Mário? Acho que ele foi mais fiel e ficou esperando com as lembranças guardadas em uma caixa. Se foi ela que se distanciou, quem sabe ele não esperava que ela um dia batesse em sua porta? Como dizem: A esperança é a última que morre.
      Ah, quero ler depois!! Beijus,

      Eliminar
  8. Oi Luma, uma pena pensar no que poderia ter sido não?
    bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando se é jovem, optamos por aquilo que nos traz mais novidades. Ela namorou bastante tempo com ele para entender a profissão que ele tinha e que precisava muitas vezes viajar para competir. A vida que ele oferecia não era o que ela queria naquele momento e radicalizando, acho que nunca daria certo esse romance. Beijus,

      Eliminar
  9. Olá, querida Luma
    Um amorzinho de post... rsrsrs...
    Falando sério: o amor nos deixa com cara e coração de bobos como bebê...
    E um grande amor deixa o coração repleto de diminutivos/aumentativos... senti tudo isso... DEMAIS!!!
    Bjm de paz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A espontaneidade acontece quando as pessoas se sentem seguras. Já a insegurança sempre faz um submisso e um ditador.
      O seu amor tinha sincronia com o amor do seu marido. Foi o encontro de dois amores de almas!
      Beijus,

      Eliminar
  10. Tantas são as coisas que fazemos no calor do momento e nos arrependemos depois. Mas duro mesmo é quando este arrependimento dura a vida toda...

    Beijos e bom fim de semana ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um carrega dentro de si um arrependimento. E "se" é questionamento que fazemos até na escolha de uma roupa para vestir. Quanto às decisões do coração, elas acontecem por fatores nem sempre palpáveis, nem sempre você tem uma situação para justificar do porquê não ter dado certo. Mas pense assim: Se algo não deu certo uma vez, porque daria certo uma segunda vez?
      Bom fim de semana!! Beijus,

      Eliminar
  11. Luma,

    Mas a imaturidade é uma praga! rsss a gente sempre tira conclusoes precipitadas, outras erradas, e logo adiante percebe o erro. Acontece que muitas vezes não tem volta, especialmente se tratando de amor. A fila anda... ainda mais com famosos.


    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hehehehe... os famosos também amam! E como amam!! Mas acho normal que as pessoas namorem bastante, antes de se decidirem. Não acho muito saudável, nos dias atuais, ficar em definitivo com o primeiro namorado, como era o caso de Carmem Miranda. No seu tempo, as mulheres eram criadas para casar, a maioria! Ela foi uma das exceções e isso deve ter mexido com os brios de Mário.
      Beijus,

      Eliminar
  12. Finalmente consegui entrar aqui,LUMA. Saudades de ti. Beijão!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vem para o abraço, DO!!
      Depois me conta porque não consegue entrar aqui! Eu deixo sempre a porta aberta :) e com bilhetinho: "Quando chegar não bata a porta, ela está aberta e sem trinco". Saudades também!! Beijus,

      Eliminar
  13. Você e seus posts são lufadas de ânimo numa alma em busca de água...
    Ótimo fim de semana!
    Bjkas
    Mila

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, Mila!! A gente sempre quer saber de uma história de amor e pena que essa não deu certo! Mas ficamos na torcida ou nos identificamos... Muito difícil existir alguém que não tenha deixado um amor perdido no passado.
      Beijus,

      Eliminar
  14. Um dos meus gêneros preferidos é a biografia, leio e tenho algumas de famosos, da Carmem Miranda, por Ruy Guerra não tive a oportunidade de ler, só fragmentos. Acho a Carmem encantadora e confesso que gostaria de ler. Aprecio muito essa coisa de se guardar coisas antigas que nos trazem lembranças e são de grande significado, são detalhes assim que enriquecem as histórias de vida e nos atraem, a fim de conhecer essas histórias interessantes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também é um dos meus gêneros preferidos, porém gosto mais de ler sobre personalidades históricas. Este livro de Ruy Castro, tive o prazer de ir no lançamento - fato que contei aqui no blogue. Só que eu fui adiando a leitura e colocava sempre outros livros na frente. No aniversário de Carmem, em Fevereiro, resolvi ler e não me arrependi. Um livro tem dessas coisas... muitas vezes precisamos gestá-lo.
      Ruby, enquanto a pessoa é lembrada, ela permanece viva. Os imortais são aqueles que sempre serão lembrados. Carmem foi importante em uma época e sinto que ela está sendo esquecida. Achei de grande valor, o Ruy Castro escrever sua biografia, porque as coisas são cíclicas. Quem sabe como ela será lembrada no seu centenário?
      Beijus,

      Eliminar
  15. Oiiiii!
    Perdão pela demora da visita. Mas ainda estou tentando colocar em dia minhas visitas depois das férias. Ficou tudo acumulado. Havia uma lan house em frente a nossa casa, mas eu resisti bravamente. rs
    Um excelente fim de semana!
    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Soninha, importa somente que você se lembrou de vir. Ah, nem me fale em acumulo de atividades blogueiras... você já leu sobre o Slow Blog? Relaxe... rs. Bom fim de semana!! Beijus,

      Eliminar
  16. Carmen Miranda era portuguesa, daqui do norte, mas para além de saber que usava toucados com frutos, nada mais sabia a seu respeito. Gostei das informações. Um amor mal resolvido sempre será um amor idealizado, não acha?
    beijo da Nina

    Ps Infelizmente, querida, é preciso um pouco mais que consciência para engordar!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho, Nina!! Há quem ame simplesmente o amor e direciona esse amor para onde ou quem bem entende. Se fica no campo das projeções, fica eterno! A convivência muitas vezes mata o amor ou sufoca.
      *Sobre engordar e consciência pesada... uma coisa leva à outra. Consciência pesada gera ansiedade e, ansiedade gera fome e, fome faz comer e, comer faz... ?
      Bom fim de semana!!
      Beijus,

      Eliminar
  17. O mais legal em textos como este que você escreveu, é a humanização do ídolo, mesmo nas mais completas biografias por vezes são esquecidas situações cotidianas que demonstram os sentimentos e o caráter das celebridades. Parabéns.

    Hot Master - Vidros Elétricos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você pode admirar sem idolatrar. Porque quando a pessoa abdica do sujeito, faz do ídolo um objeto. A curiosidade sobre a vida alheia sempre irá existir.

      "Os ídolos são obras de mãos humanas: tem boca, mas não falam; tem olhos, mas não vêem; tem ouvidos, mas não ouvem; tem nariz, mas não cheiram; tem mãos, mas não tocam, tem pés mas não andam... Os que os fazem e os que neles confiam, ficam como eles” (Sl 115).

      Obrigada!!

      Eliminar
  18. Voltei Luma. Acredita que leio melhor pelo celular. Sei lá, parece ser mais confortável. Mas não domino o teclado do celular e por isso não comento.

    Mais uma coisa que não sabia sobre Carmem Miranda. Eu fico aqui pensando se eles pudessem de onde estão ver o que estão fazendo com os bilhetes que eles trocavam, no que estariam pensando?!

    E você, Lumita. Vim saber se já está melhor e mais fortalecida. Vejo que está com tantas tarefas. A blogagem coletiva que se aproxima e tudo mais... Quero saber se está melhor. Li que tinha tido uma recaída e fiquei assustada.

    Fica com Deus, minha linda. Papai do Céu há sempre de te proteger. Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também leio muito pelo celular, como agora!
      Não sei no que eles estariam pensando, mas sendo almas, estariam privados das coisas da carne e, sei lá! Acho que alma só tem sentimento terreno quando instaladas em corpos carnais. Se não precisam suprir as urgências desses sentimentos, "eles" não são mais eles. Eles agora são fluídos ou quem sabe parte integrante da energia que move o universo? Dentro desse conceito e exemplificando, eu tenho uma energia com certo dna, que meus antepassados mortos também têm e se movo os meus pensamentos com lembranças deles, capto essa energia e essa me circula, muitas vezes me protegendo. Agora, quem em vida não captou a alma desse casal, depois que eles morreram pouca reação terá. Muito louco!! Você me entendeu? Deve ser a febre...rs.
      Duas blogagens coletivas se aproximam... esqueceu do BookCrossing Blogueiro? E ainda tenho uma viagem à trabalho que não posso adiar mais :( Obrigada pelos votos de melhora e desejo de proteção. Me sinto acarinhada, obrigada mesmo!! <3 Sabe que sou manteiga derretida? Beijus,

      Eliminar
  19. Gostei de saber desta estória de amor que não deu certo mas deixou juras escritas em papel que sempre aceita tudo, a vida é que não aceita o que muitas vezes nós escrevemos.
    Bjs e bom final de semana.
    www.brasildobem.net

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A razão não segue os desejos do coração... bom fim de semana para você também!! Beijus,

      Eliminar
  20. Sempre nos arrependemos, não importa o que fazemos. Eu, por exemplo, li muita "literatura" de banheiro.

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E se arrependeu de ter lido no banheiro? :)

      Eliminar
  21. Gostoso um amor assim, de recadinhos, bilhetes pelos cantos da casa, apelidos carinhosos... esse espaço na Lagoa vai ser um sucesso, com certeza! Ah, já me inscrevi para a segunda fase da BCAP no blog da Roselia! Luma, uma abençoada Semana Santa prá você e família! Bjks Tetê - Avaliando a Vida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um amor docinho, docinho...
      Enfim teremos um lugar que irá tratar a música brasileira como ela realmente merece.
      Tetê, também estou fazendo uma lista e certamente o seu nome está inserido nela :) Obrigada pelos votos!! Uma feliz semana para você também!! Beijus,

      Eliminar
  22. Ah,que pena,este desencontro amoroso,como muitos outros,dar uma tristeza...Mas a vida é assim.Gostei dos apelidinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que pena que a vida é assim... beijus,

      Eliminar
  23. Carmem, uma Diva Inspiradora. Ela me ispira muito, e sou muito influenciado no meu trabalho pelo seu estilo. Não me incomodo dela ter ido morar nos EUA, não vejo que ela se americanizou... mas me incomodo dela não ter sido feliz como deveria... talvez me incomode que não sejamos felizes como deveríamos! Mas sei que agora está feliz, a bituquinha e seu bituco.. Marinho... marinho, lá no céu tem marinheiro, e ela com certeza está nos braços do seu!...

    Que coisa botar estes bilhetes no banheiro! Gosto é gostoo mesmo! rsrsr

    Bejao pra vc Luma!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo que ela tivesse se americanizado, pelo menos lá reconheceram seu talento.
      Ah, você é uma poeta nato!!
      hehehe também achei uma coisa os bilhetinhos no banheiro "masculino" :D Beijus,

      Eliminar
  24. Gostaria de lhe desejar tantas coisas,
    mas nada seria suficiente.
    desejo apenas que voce
    tenha muitos sonhos.
    Sonhos grandes e possam te
    mover a cada minuto
    rumo a felicidade
    Anjo Amigo.
    Ter vc comigo é maravilhoso!
    Obrigada pelo carinho e sua amizade.
    Que Deus te proteja hoje e sempre.
    Um Abençoado Domingo beijos.Evanir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Evanir!! Não sou uma pessoa sonhadora, mas tenho grandes sonhos! :) A vida me fez assim "caçadora de mim". Beijus,

      Eliminar
  25. Oi Luma,

    que curioso isso, usarem os bilhetinhos no banheiro, super criativo e interessante. Mas que triste o desencontro amoroso. Aquilo que não foi terá sempre ares de ter sido o mais perfeito, caso se realizasse.

    A decoração do bar é bacana.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na verdade, o Miranda é um espaço multicultural que veio para suprir um segmento carente na área do entretenimento, em Produções de Alta qualidade artística para a cidade do Rio de Janeiro. Além de shows, exposições, peças teatrais, cinema, a casa está aberta para a criatividade de qualquer segmento artístico. A casa é linda, empolgante!!
      Não gostei dos bilhetinhos no banheiro...
      Beijus,

      Eliminar
  26. 100sacional!
    bj Luma

    ResponderEliminar
  27. Sempre detestei os "inhos" tipicamente português, não fosse ela portuguesa:)

    Desconhecia a "casa" e achei interessante a decoração com recordações suas e desconhecia o seu grande amor.

    Contigo é sempre a aprender, o que agradeço e uma vez mais fizeste um post magnífico.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, Fatyly!! Quando a gente ama, o coração fica "pequenininho" para tamanho "sentimentozinho". Obrigada pelo elogio!! Beijus,

      Eliminar
  28. Muito giro esse teu post sobre a Carmen Miranda e o seu namoro juvenil. E quem nunca passou por imaturidades dessas, que atire a primeira pedra, né?

    As cartinhas com Bituca e Bituquinha também são 5 estrelas! Será que hoje em dia ainda se escrevem cartas de amor? Não, não tou a falar de mails ou de mensagens no telelé - cartas, mesmo! Era tão romântico... :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não escrevem mais cartas de amor :( Talvez porque as pessoas não se entregam mais com tanto fervor e não acreditavam mais no amor eterno. Talvez, cartões? Beijus,

      Eliminar
  29. Recordando Carmen Miranda mais do Brasil que de portugal...Pergunto-me muitas vezes, Luma, como uma portuguesa de uma pequeno recanto...conseguiu ser uma "corredora" de fundo!
    Aquele abraço, querida Luma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela é mais brasileira do que portuguesa. Basicamente ela só nasceu em Portugal e veio logo para o Brasil. E morava no Rio de Janeiro, onde na época existia uma indústria fonográfica muito boa e artistas/produtores internacionais vinham muito para cá. Era o alge do Copacabana Palace e Cassino da Urca. Foi no cassino que Lee Shubert e a atriz Sonja Henie assistiram ao seu espetáculo com a proposta de trabalho nos EUA. Ela estreiou "Streets of Paris", em Boston e depois que se apresentou para o presidente Franklin D. Roosevelt durante um banquete na Casa Branca, seu sucesso foi estabelecido.
      Beijus,

      Eliminar
  30. Olá Luma, desconhecia esse episódio na vida de Carmem Miranda, achei muito interessante, que pena que ela não o esperou, a vida é engraçada mesmo, como dizia uma amiga minha: Nem sempre dizemos adeus,mas sim,que nos separamos para que o destino nos dê um reencontro feliz.Espero sinceramente que eles já tenham se reencontrado. Formavam um casal lindo. Gostaria muito de saber como ele está hoje, se ainda está vivo, tem alguma foto recente?
    Bjos obrigada. Ótimo domingo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mário Cunha era 8 anos mais velho que Carmem Miranda e morreu com 95 anos. Infelizmente não existe uma foto na web dele mais velho, apenas algumas de quando era jovem. Um jovem bem bonito por sinal!! Beijus,

      Eliminar
  31. Uma linda história de amor interrompida pela imaturidade dela. Pois, acontece. Tenho pena, morreram sem realizar esse lindo amor.
    abs,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francy, penso que se um amor não deu certo é porque não tinha que dar e se não deu certo uma vez, não dará uma segunda. Sou muito racional? :) Beijus,

      Eliminar
  32. História digna de dramalhão hollywoodiano, não? Amor, amor, amor. Viver sem ele é impossível e com ele tão difícil. Vai entender a alma humana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque fazemos tanto drama, não? Saber lidar com sentimentos não é para qualquer um!! Beijus,

      Eliminar
  33. História linda, né não? Lembra-me a historia de minha tia avó que passou por situação parecida, separou-se de seu namorado de adolescencia, casou-se, teve filhos e nunca esqueceu dele. eis que mais de 40 anos depois, já viúva, tia Vladir o reencontrou. Ele nunca havia se casado e esquecido dela. Estão num love só há quase 10 anos. Parece uma adolescencia atrasada. Ele vai visitá-la de moto, enche de paparicos, uma gracinha que só vendo =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uau!! Uma história de amor vivida duas vezes!? Amor de verdade... Luminha, dê os parabéns para eles por mim!! :) Beijus,

      Eliminar
  34. Difícil é viver o amor, não é? Mas sem ele que seriamos?

    Beijocas e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entre a cruz e a espada... rs. Mas conheço gente que nunca amou de verdade, só paixonites. Como Cazuza cantava "O nosso amor a gente inventa, pra se distrair... e quando acaba a gente pensa, que ele nunca existiu". Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
  35. Um grande amor perdido assim , por motivo fútil, por imaturidade. mas que ficou para nós como inspiração. Bem escolhido seu tema. Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Claudinha!! A mim inspira outros tipos de amores! Os amores que suportam os dias e seus aborrecimentos.E que apesar dos pesares, não deixam a chama do amor apagar. Isso sim é história de amor!! Como você bem escreveu: Amor perdido por motivo fútil, seria amor? Beijus,

      Eliminar
  36. Ando tão sem tempo, que nem as coletivas participei mais.
    Ssinto falta.

    Passando para deixar um carinho e desejar um feliz final de Domingo.
    Venho devagar para não me cansar.
    Os amigos sempre estão dentro do coração..

    A amizade é um sentimento sublime, puro e verdadeiro, para possuí-la não é preciso ser rico nem pobre, ter posses ou não. A Amizade é um dom, sentimento nobre que une as pessoas, sinal de confiança integra e recíproca, sem ela não há humanidade, sem ela não há o mundo, pois tudo na vida se origina de uma amizade, mas ela exige um item muito importante, ela tem que ser verdadeira, caso contrário, não há amizade.
    Carinhosamente,
    Sandra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandra, espero que esteja melhor!! Saudades de você! Beijus,

      Eliminar
  37. Eu vibro, me emociono e torço pelo amor sempre vencer e ser realizado. Emocionei com essa história! Triste é saber que um lindo amor, foi pausado por motivos banais. Serve muito de exemplo, inspiração.
    Grande beijo e abençoada semana!
    Lorena Viana
    pequena-prendiz.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inspiração ao contrário, não é? Deixar um amor se perder? Não se ama assim todos os dias! Beijus,

      Eliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor