Ser Cortês


Ser cortês pode cair em desuso quando a gentileza tem nomenclatura usada apenas para designar regras de etiqueta social.

O "Bom dia", por exemplo, muitos o fazem sem pensar no desejo que carrega a expressão e a resposta também pode ser ato impensado, sem sentimento. No sentido amplo da expressão, o "Ser Cortês" deveria estar agregado à personalidade daqueles que por princípios desejam conviver em harmonia. A vida é um toma lá dá cá - "Gentileza, gera gentileza" e podem ter certeza que essa troca quando iniciada, torna-se natural e cresce em cadeia.

Vou lhes contar uma história:

"Um casal de idosos comemora suas bodas de ouro após longos anos de matrimônio.

Enquanto tomavam juntos o café da manhã a esposa pensou:

—'Por cinquenta anos tenho sempre sido atenciosa para com meu esposo e sempre lhe dei a parte crocante de cima do pão. Hoje desejo, finalmente, degustar eu mesma essa gostosura'.

Ela espalhou manteiga na parte de cima e deu ao marido a outra metade.

Ao contrário do que ela esperava, ele ficou muito satisfeito, beijou sua mão e disse:

—'Minha querida, tu acabas de me dar a maior alegria do dia. Por mais de cinquenta anos eu não comi a parte de baixo do pão, que é minha preferida. Sempre pensei que eras tu que devias tê-la, já que tanto a aprecias'."


Do livro: O Mercador e o Papagaio
Autoria de Nossrat Peseschkian


A Editora Bahá'í do Brasil, juntamente com a Academia Internacional para a Psicoterapia Positiva e Transcultural (na Alemanha), reeditaram o livro "O Mercador e o Papagaio", que contem revisão técnica e prefácio de meu querido amigo Sam H. Cyrous, assim ele define o livro:

"O livro aborda temas de psicoterapia, saúde, educação e relacionamentos desde um ponto de vista pragmático e académico, ao mesmo tempo que acessível e de fácil compreensão, explicando o que é o ser humano e como este se relaciona (na família e no trabalho), utilizando um conjunto de estórias orientais, aproximando o Ocidente ao Oriente, ao mesmo tempo que aproxima a psicologia das pessoas. Por isso ele é um bestseller em vários pontos do mundo.

Aqui no Brasil ele é mais conhecido no campo da psicologia, e, justamente por isso, pouco antes do falecimento do autor (Nossrat Peseschkian), foi-me pedido que ajudasse na divulgação do livro assim que este fosse publicado".


Estou ajudando o Sam nessa empreitada, pois bem sei que é um livro que carrega muitas histórias significativas com poder de modificar as ações diárias, conduzindo para o bom pensar e consequente, bem agir e melhor relacionar.
Não importa o quão "civilizados" somos, ou quantos são os avanços científicos, se abstrairmos o significado do diálogo, da delicadeza, da capacidade humana de discernimento e reflexão; ao permitirmos atitudes de grosseria, seremos eternos homens das cavernas.

O mundo precisa de delicadeza. Você já praticou hoje?

39 comentários :

  1. Olá, querida Luma
    Já sim, minha linda!!!
    Deus me deu a oportunidade de pedir perdão a quem necessitava e a enviar mimos aos amigos por aqui...
    Cortesia gera cortesia sempre!!!
    Post indispensável nos dias de hoje... Ótimo!!!
    Bjm de boa noite

    ResponderEliminar
  2. Luma...
    seria tão bom se os casais vivessem essa gentileza.
    Se importar mesmo com o outro, com o que ele gosta.
    Haveria mais afeto, mais partilha, mais gente feliz.

    O engraçado é que a gente engole tanto sapo dos outros e com o nosso parceiro não somos capazes de engulir nada.

    Valeu Luma.... obrigada por me ajudar a crescer.
    bjs

    ResponderEliminar
  3. Ahhhhh que post bom! Tão cada vez mais raras essas coisas... Adorei reler a história dos velhinhos...
    Beijo, beijo
    She

    ResponderEliminar
  4. Linda a historinha. A questao é bem como diria Vinicius de Moraes: "saber ser cortês sem cortesia"... Saber olhar o outro, reconhecer, respeitar, é o que de melhor se pode esperar e é bom.
    Beijos querida. Lindo post, como sempre. O livro deve ser bem bacana. E voce é sempre amiga dos seus amigos, divulgando-os nesse blog que tem voz e luz propria.
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Ai! Luma:
    Eu queria duas coisas: 1- que o mundo inteiro lesse este seu post.
    2- que fizesse dele um mantra, leitura diária, obrigatória, antes de colocar os pés fora da cama.
    Ah! eu ando tão sequiosa disso, quero tanto acreditar que eu tenho feito a minha parte.
    Agora, lhe digo uma coisa: eu sempre acreditei que gentileza gerava gentileza. Hoje, porém tenho tido sérias dúvidas.
    Enfim... é sempre bom a gente se colocar sob suspeição.

    Vou tomar mais cuidado:-)
    Um beijo, querida
    (Meg)

    ResponderEliminar
  6. Querida Luma,

    A gentileza faz bem a quem recebe e a quem faz. Sente-se mais leve após um ato de gentileza. E essa frase de que gentileza gera gentileza é tão conhecida quanto verdadeira.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  7. Esses dias atrás recebi um email com um texto da Glória Kalil falando sobre o ser chique - chique é ser educado, discreto e cortês.
    Tem novis no meu cantinho; qdo puder, passa lá. Bjs e fik c Deus.

    ResponderEliminar
  8. O mundo precisa muiiiiito de delicadeza, educação e gentileza...

    um beijo,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  9. De madrugada ahahah, perdi o sono, e maridão e eu ficamos conversando amenidades, até dormir enroladinho um no abraço do outro, ele quase perdeu a hora do trabalho.

    É Luma, gentileza e cordialidade, está virando um gênero difícil de se encontrar, a sensação que tenho é que as pessoas estão sem tempo para serem cortêzes... Infelizmente...

    Um dia luz p/ vc!

    Beijoooooooooooo

    ResponderEliminar
  10. Sempre que penso sobre gentileza, lembro de um desenho animado do Pateta em que ele é um cidadão normal e se transforma quando entra num carro, qdo passa a motorista.

    Vira e mexe temos de engolir uns sapos e ainda assim caprichar no sorriso. Qtas vezes alguém já não amargou o "bom dia" do outro só porque o dele não começou tão bom assim? A verdade é que, assim como no desenho animado, algumas pessoas se transformam quando têm algum tipo de poder nas mãos... Seja prestar atendimento à clientes em repartições públicas, dar atendimento de balcão, atender telefonemas de pessoas com dúvidas ou simplesmente ter de atender um pedido de informação. Enquanto não for aprendido o colocar-se no lugar do outro, praticar a gentileza vai depender exclusivamente do estado de humor do indivíduo. Um pena... Se o dia começou mal, melhor sair distribuindo gentilezas pra tentar mudar, não é?

    [Cada dia reforço minha dúvida sobre sua existência... rs, rs. Filho adolescente?! Ué... rs, rs, rs]

    Bjs,

    Michelle

    ResponderEliminar
  11. a historinha é uma graça.
    a cortesia...como faz diferença no dia a dia. uma das coisas que mais aprecio de morar aqui no Japão é justamente a delicadeza com o trato, o respeito que as pessoas se tratam.

    isso faz bem, pq faz a gente se sentir respeitado, querido, bem tratado. o mundo anda áspero demais!

    bom dia Luma! mais um post excelente

    ResponderEliminar
  12. Luma,

    Eu faço compromisso comigo mesmo, ao abrir os olhos, antes de me levantar...hoje serei mais cortes e mais gentil do que fui ontem.
    Consigo em grande parte das vezes.
    Que bonitinha a estoria.

    ResponderEliminar
  13. Um pequeno conto, mas de uma ternura envolvente. A gentileza deveria realmente ser mais praticada em sua essência e não apenas como um ato corriqueiro que o costume nos induz.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  14. Olá Luma
    A gentileza é imprescindível, quando ela faz parte do SER, ela ocorre espontaneamente, mas, sabe, detesto quando sinto-me cobrada por algo que alguém se prontificou a fazer e tem cobranças . Acho que gentileza gera gentileza, mas sem forçação de barra.
    Hoje ocorrreram algumas, pedir licença, dar bom dia, agradeçer, faço com frequ~encias nos maios de transporte, como exemplo.
    bjs

    ResponderEliminar
  15. Com o passar do tempo, vamos compreendendo o que o outro sente, o que o irrita, e o que ele gosta, até mesmo por inferência, indução, "telepatia", o fato é que vamos nos tornando "uma só carne"

    ResponderEliminar
  16. na corrida diária e na dinamicidade dos fatos, é cada vez mais difícil praticarmos pequenos atos que sensibilizam sobremaneira aos que os recebem.
    Devemos praticá-los, mas como na história, pesquisar para perceber todos os lados das ações, dos atos e fatos.

    Comos sempre, muito bom, Luma.

    Abraço

    ResponderEliminar
  17. Luma, é de minha natureza ser gentil. As vezes, eu preferia não ser tanto.

    Beijos

    ResponderEliminar
  18. Luma

    Obrigada pelo comentário tão gentil!

    Ali da lista, eu penso que tu te darias bem com

    @Marinha - Mente que bloga
    @cinderela_rs - Cinderela descaída

    Mesma vibe assertiva, mas delicada.

    No Chrome, cada vez que clico no link do meu post, ele abre em outra aba. Não entendo por que no teu a página abre sobre a outra. Pedi para Elaine dar uma olhada nisso, pois ela tinha posto um código lá.

    Valeu o alerta!

    um beijoooo

    ResponderEliminar
  19. Agora sobre teu post: além da delicadez do casal, percebi a falta e diálogo, tão comum infelizmente.

    Mais do que calar para ser gentil, seria bom falar sendo gentil.

    Ótimo questionamento: o que ando comendo sem querer, o que ando oferecendo sem que desejem?

    Um beijooooo

    ResponderEliminar
  20. Bem sei o que é um "Bom Dia" maquinal. Pela manhã no trabalho é o que mais se ouve, e isso pode ser visto na expressão de cada um. Acho que as pessoas se esqueceram de como é bom ser cortês. O ruim é que, no mundo de hoje, quem procura ser cortês - e eu bem que tento - é taxado de bobo. Que eu seja bobo então!

    Grande abraço.

    ResponderEliminar
  21. Meu Anjo..
    Agora, neste momento,
    onde quer que esteja,
    sinta o coração tranqüilo,
    a alma leve, a mente junto da luz.
    Sinta neste momento, o ar que te rodeia,
    a vida que pulsa perfeita em você.
    Não se descuide nunca!!!!
    Dê sempre a você, o melhor...
    aceitando a transformação dos tempos,
    aprendendo que a cada dia,
    muito está reservado para a você.
    Então, seja feliz agora..
    Seus lindos Sonhos realizados.
    Um final de semana lindo e abençoado.
    Sua Amizade Para Mim é Tudo.
    Bjs,,Evanir,,

    ResponderEliminar
  22. Ser gentil é ter empatia, é colocar no teu coração a dor do outro, é saber pedir perdão, é abrir o coração, é doar.
    Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  23. Luma
    Mas do que tudo o mundo prcisa de gente com delicadeza.
    com carinho Monica

    ResponderEliminar
  24. Luma, o mundo precisa de delicadeza. Apesar de eu achar que vivemos, realmente, num mundo cao. Onde pessoas nao dao a mínima para o que o outro faz, dar, pensa, etc.
    Eu acho que a delicadeza de cada um, comeca em pequenos gestos, em todos os setores da vida..
    Nao, apenas com quem cruza, face to face, nosso caminho.
    Eu, pelo menos, tenho como premissa, ser delicada com todo mundo.
    Se eu recebo um email de uma pessoa, EU RESPONDO. Mesmo que eu nunca tenha cruzado com ela, na vida.
    Se um colega está vindo estudar na mesma faculdade que eu, eu dou boas vindas e falo palavras de suporte, apoio.
    Mas, o pior de tudo é que, as pessoas nao sao iguais. E se vc espera delicadeza, ela nem sempre virá e, dependendo da sua sensibilidade, você vai sofrer.

    Eu tenho mutia dificuldade em lidar com frieza, indiferenca, etc. Talvez, por que eu fui criada em uma familia calorosa...Nao sei...
    Sei que isso eu tenho passado aos meus filhos.

    Por outro lado, eu tenho percebido que SER CORTÊS ESTÁ NA ALMA.

    Nao tem nenhuma relacao com a sociedade em que se vive.

    ResponderEliminar
  25. Eu vou-lhe dar ume xemplo que tem sido muito dificil de ser absorvido por mim.

    Eu estudo Mestrado de Acoes Humanitárias com gente do mundo todo. E tenho percebido que o fato deles estudarem esse curso nao significa que eles tenham singeleza ou sejam corteses.

    Nao sao, Luma.
    Eu tenho percebido, Luma, que a singeleza vem de onde nao se espera. Mas, até mës passado, eu , familia, amigos próximos, achávamos que num Mestrado de Acoes Humanitárias estariam cabecas pensantes e sensiveis. E venho percebendo que nao é assim, Luma...
    Passei a conviver com pessoas que vc dar a mao, e ela vira a cara...è uma pena por que essas pessoas tëm tudo para mudar o mundo ou dar um sopro de felicidade ao mundo.Mas, infelizmente, elas, também, estao perdidas em seus ideais...
    recentemente, eu contei um caso a uma amiga e ela ficou estarrecida.
    E eu pergunto a vc, Luma: SE AS PESSOAS QUE DEVERIAM TER A CORDIALIDADE E SINGELEZA DE ENTENDER O PRÓXIMO, NAO FAZ, O QUE ACONTECERÁ COM AS DEMAIS?

    Por isso que eu acho que ser cortês está na alma...
    E para onde vc vá , lá estará a cordialidade.

    ResponderEliminar
  26. Outro dia, eu estava conversando com dois colegas de curso, um canadense e uma francesa. Falávamos sobre ser cortës, humano, generoso. E eu disse:

    ACOES HUMANITÁRIAS COMECAM EM CASA, NO DIA A DIA, NO SEU CONTATO COM O COLEGA, COM O VIZINHO, COM O DESCONHECIDO.Se vc nao for capaz de estender as maos a esse povo, vc nao s erá capaz de se doar a ninguém.


    Ah, eu vou pegar parte desse post para postar no meu blog.

    ResponderEliminar
  27. Luma, essa estorinha dos idosos li em algum blog, já nem me lembro qual, mas da estorinha não esqueci rs...

    Eu procuro sempre carregar o máximo de sentido e atenção minhas palavras. Quando estou nervosa é que nem sempre falo o que sinto, isto para me impor, me defender...

    Beijinho e muita paz, querida!

    ResponderEliminar
  28. Engraçado, você me fez lembrar dos dias de compras. Frequentamos dois hipermercados em São Paulo. E como estamos sempre sorrindo e brincando com as pessoas, chegamos no balcão de frios dizendo "bom dia" e chamamos a atendende pelo nome, que está lá em seu crachá. A moça estava meio chateada por causa da grosseria de uma senhora a quem havia acabado de atender e eu brinquei com ela que se descontraiu, nos atendeu super bem e na semana seguinte, lá estava ela, sério, compenetrada até nos ver. Abriu um belo sorriso e nos disse um "bom dia casal simpático" animado. Por uma curiosidade do destino, lá estava, atrás de nós a tal senhora desagradável que não gostou da atitude da atendente e questionou "não sei como alguém consegue ser feliz desse jeito no mundo de hoje". Eu respirei fundo, sorri e disse "bom dia pra senhora também, como está?" e claro que a resposta foi "excelente". Ela estava com dores aqui, ali, tomando remédio pra isso, pra aquilo e vivia sozinha, a filha não ligava pra ela e tinha que fazer tudo, já não tinha mais idade pra isso. Queria ter uma velhice mais calma e confortável. bla bla bla bla. Quando ela terminou, eu perguntou "está se sentindo melhor agora?" e o olhar dela pra mim foi algo estranho. Não sei direito se ela sorriu ou não, mas quando eu estava saíndo, me despedindo da atendente com as brincadeiras e sorrisos habituais, ela disse "bom dia pra vocês casal simpático" o que gerou riso por parte da atendente. Ela não estava sendo irônica, mas ainda estava longe de ser simpática.
    Eu acho que as pessoas hoje em dia estão muito amargas, é preciso sorrir... rs

    bacio carissima e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  29. 1- é habito meu quando entro num local público "saudar" e se ninguém responde digo em voz alta e com o maior dos sorrisos: não respondam todos ao mesmo tempo pois assim não percebo. Resultado..."essa troca quando inciciada, torna-se natural e cresce em cadeia"...como o sorriso é contagiante!

    2- Viver uma união 50 anos...é o que eu digo...há sempre surpresas gratificantes porque até morrermos o amor é uma constante descoberta. Vi isso nos meus pais (ele faleceu em 10 minutos, um mês antes de completarem as bodas de ouro), vejo nos meus irmãos que todos já ultrapassaram os 35 e nas filhas que a mais velha já vai nos 20:):):)

    3- O livro deve ser muito interessante e anotei para comprar quando puder.

    4- Delicadeza, amabilidade, atenção, solidariedade, escutar o outro...é entre outras coisas o que mundo mais precisa e eu só faço o que puder até onde chegam os meus braços.
    Hoje já pratiquei sim... fui tomar um café e estava um velho (detesto a palavra idoso) a beler o seu galão (leite com café) e a sua torrada e o pobre entornou tudo. prestei-lhe de imediato ajuda e lá ficou mais calmo e a saborear o seu pequenino almoço.
    Ao vir para casa ajudei uma vizinha de 80 anos a transportar os sacos das compras e a terceira foi vir aqui, ler o que acabei de ler e com gentiliza e sinceridade dizer...obrigado porque saio com a alma renovada e pilhas carregadas.

    Um beijinho sincero

    ResponderEliminar
  30. Bom não sei se é gentileza, mas que tento sempre entender o outro sem criticar isso sim. Ainda que sejam muito diferentes de mim. Minha avó sempre dizia, "se temos 5 dedos numa mão e nenhum é igual porque raio havemos de querer que os outros sejam iguais a nós?"
    Um abraço e que o livro seja um êxito, já que a julgar pelas duas histórias que li agora parece ser bem interessante.

    ResponderEliminar
  31. Há valores que são intemporais; a boa-educação e cordialidade estão nesse grupo. Mas temos que os ensinar, e enquanto mãe, sei que nenhuma lição será melhor apreendida pelos meus filhos, do que aquela que eu pratico.

    Já me aconteceu, e ao meu marido, uma história semelhante com essa do pão! Só que eu fui menos paciente, e não esperei tantos anos...lol...

    Bom fim-de-semana, Luma!
    Beijos

    ResponderEliminar
  32. Querida Luma,

    De fato as novas gerações estão perdendo a cortesia por culpa dos novos educadores que tão pouco tempo dedicam aos seus educandos e descartam sua responsabilidade para os professores que tão reduzida autoridade têm neste momento.

    Esperemos que as autoridades máximas da Educação Nacional se dêem conta do prejuízo e devolvam aos Professores a autoridade que nunca lhes deveria ter sido retirada.

    Abraços e um bom FdS

    ResponderEliminar
  33. Não conhecia este livro ainda, mas muito me interesso pelos assuntos abordados, vou colocar na minha lista e quem sabe quando for ao Brasil consigo encontrar pra comprar. Obrigada pela dica.
    Beijo

    ResponderEliminar
  34. Olá querida Luma,
    A cortesia, a delicadeza, a sensibilidade, costumam gerar no outro, os mesmos sentimentos também.
    Não conhecia o livro e nem o autor Nossrat Peseschkian, e gostei de conhecer.
    Um bom final de semana para você.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  35. Esses dias peguei um ônibus e achei tão legal a "dança dos bancos" cada idoso que chegava alguém levantava... mãe com criança... até uma moça que nitidamente estava com câncer deram lugar pra ela sentar... e todo mundo levantando sorrindo, não por obrigação sabe? Com um sorriso no rosto... me deu uma sensação de paz, sensação que o mundo ainda tem jeito, que tem tanta gente do bem por aí!
    Beijão Luma!

    ResponderEliminar
  36. Acredito que atitudes de amabilidade, cortesia e gentileza fazem parte de espíritos mais evoluídos e mais antigos, mas não podemos perder a esperança e devemos sempre procurar semear palavras, atitudes e pensamentos bons para ajudar na evolução da humanidade. Um dia, com certeza, todos chegaremos lá...

    Quanto ao livro, sempre gostei muito de livros nessa linha. Minha biblioteca caseira é cheia deles. Gostaria de adquiri-lo, parece bastante importante.

    A história, linda de viver...
    Um beijo!
    Liz

    ResponderEliminar
  37. Gentileza, quanto mais vc a alimenta, mais se torna natural de ser gentil.

    Acho que as pessoas são tão acostumadas a alimentar a má educação que quando vêem alguém sendo gentil, elas acham que isso lhe é um direito que devem ser prestado e não algo a ser grato.Aqui nos EUA isso é muito comum.

    Nunca é demais ser gentil. Na verdade ela é a chave que abre muitas portas pra gente. Bjos!

    ResponderEliminar
  38. Que bela história. Ser Cortês é como " Sê Chique....sê cortês !".

    ResponderEliminar
  39. Pois é Luma, muito bom seu texto.
    Sempre me preocupei muito em tratar as pessoas como eu gostaria de ser tratada. Não é muito fácil, ás vezes somos mal julgadas por isso. Tem gente que acha que é falsidade, mas se formos gentis com as pessoas, parece que vamos contaminando... e nos viciando, rsrrs.
    Eu gosto, de tratar bem as pessoas, os atendentes das lojas e supermercados, eu já fui atendente de público e sem muito bem o que é atender pessoas mal-humoradas!

    Muito bom para refletir se realmente a gente faz a coisa certa. Adorei o livro também, vou lá ler o outro texto que vc indicou,

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor