Conhecer não é demonstrar nem explicar, é aceder à visão.

wikipedia

Photo CCBYSA by Lane Hartwell, from Wikimedia Commons

São páginas e páginas recheadas com os mais diversos assuntos, que vão desde política, ciência, história, atualidades, até simples curiosidades, o que faz da Wikipédia, este compêndio online, ser o quinto website mais visitado do mundo e 4° lugar no Top 1000 sites mais visitados em buscas pelo Google, com 310 milhões de visitas únicas, no ano de 2010.

A enciclopédia livre sem fim lucrativos é gerenciada e operada pela Wikimédia Foundation e foi iniciada pelos americanos Jimmy Wales e Larry Sanger. Sobrevive da colaboração de milhares de ilustres desconhecidos e tem seu nome inspirado em Wiki Wiki, que significa "muito rápido" em idioma havaiano. Tão rápido que em três anos de existência ultrapassou um milhão de artigos publicados.

A tecnologia Wiki que identifica um tipo específico de coleção de documentos em hipertexto, faz com que as páginas possam ser editadas e modificadas ao bel prazer dos navegantes. Um software colaborativo ajuda na criação e alteração das páginas, mas não pense você que a Wikipédia seja um repositório de informação indiscriminada.

Os administradores do website estão acostumados com disputas editoriais e esses dados conflitantes são debatidos em uma aba anexa a cada artigo, denominada "discussão" - é neste local que se instalam as guerras de edições. Na aba "histórico" são registradas as contribuições e dado o crédito aos contribuidores, por isso, ao pesquisar e copiar qualquer coisa da Wikipédia, se faz necessário creditar a fonte, já que os direitos dos autores estão protegidos pelo Creative Commons - Attribution/Share-Alike License 3.0 - que permite cópia, modificação e distribuição da obra, com referência aos autores, pelo menos através de um link para o verbete.

Além de vários autores editarem a mesma página, os voluntários podem corrigir artigos, ortografia, traduzir textos e se utilizar de um banco de dados com citações e dicionário, em um ambiente democrático e anárquico. Se um autor erra, a reação é a mesma, típica do ambiente online: avalanche de críticas.

A Wikipédia é um exemplo do poder multiplicador da informática, baseado no conhecimento e que dariam arrepios nos franceses Denis Diderot e Jean Baptiste d’Alembert, editores da Encyclopédie, um empreendimento filosófico literário de grande influência na vida social, política e intelectual da Europa do século XVIII, que serviu de modelo às diversas obras que surgiram depois, desafiando os "Dogmas da Igreja Católica" ao explorar o pensamento, a razão, a memória e a imaginação.
No início do ano, dia 15 de janeiro, a Wikipédia completou dez anos de existência e no dia 11 de maio de 2001, ganhou a sua versão em português. O que isso significa?

Atualmente qualquer um pode ter acesso instantâneo e gratuito ao conhecimento coletivo de centenas de milhares de pessoas, atualizadas diariamente e em muitos casos, quase em tempo real. Você se lembra como era antes?

Qualquer pessoa com mais de 20 anos vai se lembrar de um tempo em que, se quisessem descobrir um político obscuro, um artista ou qualquer dado, tinha que consultar um dos volumes de enciclopédias, ir à biblioteca ou ter a esperança de encontrar um adulto sábio em seu caminho. Esgotadas essas opções, teria que se acostumar com o fato de que provavelmente nunca acharia a resposta para a sua dúvida. Ou pelo menos, não até a próxima edição da enciclopédia ser atualizada e mesmo assim, não havia garantia de que seu interesse fosse satisfeito.

As enciclopédias tão usadas no passado, atualmente mofam nas estantes e as pesquisas são feitas, na maioria das vezes, online. No passado, o conhecimento custava caro e as famílias, mesmo as que não tinham muito poder aquisitivo, tinham pelo menos uma enciclopédia em casa e para adquiri-la, seu valor era dividido em parcelas e viajantes; vendedores de enciclopédias, perambulavam por todo país - Barsa, Delta-Larousse, Larousse Cultural, Mirador, Caldas Aulete, Encyclopaedia Britannica... Qual enciclopédia tinha na sua casa?

A Wikipedia tem no momento cerca de 17 milhões de artigos em mais de 270 línguas, com a maioria, cerca de 3,5 milhões, em Inglês. Mas os representantes da Wikimedia Foundation, salientam que ainda resta muito espaço para expansão, incluindo suporte para todas as línguas conhecidas e inclusão de instituições públicas, como bibliotecas, museus e arquivos, acrescentando mais informações multimídia.

Em entrevista para a Revista Wired, Sue Gardner, diretora executiva da Wikimedia Foundation, afirmou que as pessoas estão mais receptivas a consultar o website e já não o fazem sorrateiramente como antes e que os mais "esnobes", quando obrigados a fazer referência direta, antes de fazê-lo, costumavam precipitar defeitos: "deve estar certo, porque a Wikipedia diz que sim". Os tons sarcásticos estão lentamente desaparecendo à medida que o sistema melhora. A Wikipedia é um farol que brilha na web - é a "personificação dos melhores aspectos da web". Vai dizer que não!?

Você acha que as enciclopédias tradicionais estão livres de erros? Tem havido uma série de estudos que compararam a confiabilidade da Wikipedia com enciclopédias tradicionais e demonstraram que a confiabilidade da Wikipédia cresce a cada dia. O estudo revelou, por exemplo, que os artigos científicos da Wikipedia chegaram perto do nível de precisão da Enciclopédia Britânica "Nature" e teve uma taxa semelhante de "erros graves".
Quando perguntada se a Wikipedia poderia ser considerada uma fonte credível acadêmica, Gardner diz: "Nós não recomendamos que as pessoas usam a Wikipedia como uma citação de documentos. O objetivo de uma enciclopédia é ser um ponto de partida: Pesquisa. Você pode aprender o básico e depois ir mais longe e mais fundo no artigo".

E deve ser sempre assim, não somente no ambiente online; uma pesquisa não pode ter apenas uma fonte, são necessárias várias leituras para que você possa tirar as suas próprias conclusões.

A frase título é de autoria de Antoine de Saint-Exupéry.

25 comentários :

  1. E pensar q nem faz tanto tempo assim ne?!
    Esses dias atrás, estávamos comentando sobre isso no trabalho. Comprar uma BARSA era sonho de consumo para nao ter q ficar indo no Centro Cultural da cidade pra emprestar livro.
    E eu ainda tenho na estante de casa CONHECER 2000, as enciclopedias da FOLHA DE SP (e nem levei pra encadernar...rsrs) e a LAROUSSE CULTURAL.
    Apesar de ser ótima toda essa facilidade, acho q o prazer de realmente pesquisar, ler o alvo da pesquisa ser perdeu um pouco no CTRL+C e CTRL+V dos dias de hj.
    Bjs e fik c Deus.

    ResponderEliminar
  2. Luma, eu consulto bastante a wikipedia, tem muitas coisas de excelente qualidade, outras meio suspeitas na hora da credibilidade justamente por não ser feito somente por graduados, mas filtra-se pouca coisa que não merece muita certeza, porque isso era mais atrás, o mais, a enciclopédia é super completa. E lá se vão 10 anos já! Parabéns aos idealizadores.

    ResponderEliminar
  3. Oi Luma
    saudades daqui .
    A Wikipédia é um site da minha preferência no item credibilidade.Acho bem completa e proruro pra qualquer dúvida.
    Òtimo post.
    deixo abraços

    ResponderEliminar
  4. Nossa, eu lembro mas nao da nem para imaginar viver sem esses recursos que a gente tem hoje. Talve zfosse melhor como era antes, mas ja acostumamos de tal forma a ter acesso a tudo...
    Mas nao somos totalmente subordinados a isso penso eu, ja faz tempo que "esqueço" meu celular em casa ou em outros lugares e nao fico maluca por causa disso( ja fiquei e ai desfiquei).
    Bom, sempre tem uma discussao tao interessante aqui. Mas entrei para te pedir um help: tem blogs que nao estou conseguindo colocar o link como o da Pedrita que nao fixou de jeito nenhum, pelo menos eu salvei e nao visualizo e da Lulu, que eu gsot de ver o que escrevem para ir ler. Voce pode ver para mim que misterio é esse? Muitoobrigada desde ja.
    Beijos e o carinho da Cam

    ResponderEliminar
  5. Eu não tinha dicionário em casa, geralmente quando tinha que pesquisar(e eu adorava fazer pesquisa, assim podia sair de casa mais vezes)era em uma biblioteca pública e outra da Câmara de Vereadores no centro da cidade, no interior do RGS(Dom Pedrito).Faz tempo...hehehe
    Paz e bem

    ResponderEliminar
  6. Oi Luma!

    Excelente texto!

    A ferramenta Wiki é simplesmente genial, mas a Wikipedia ainda tem muitos problemas que talvez nunca sejam superados.

    Um dos mais graves, a meu ver, é a questão ideológica/ponto de vista. Se a proposta é ser uma colaboração coletiva, cada verbete não pode ter apenas um significado, mas vários. No entanto, o formato enciclopédia privilegia uma resposta única para cada pergunta.

    Isso significa que na maioria dos assuntos, acaba prevalecendo a versão "main stream" do tema, enquanto as visões críticas/contrárias permanecem onde sempre estiveram: à margem, excluídas, notas de rodapé do histórico da discussão.

    Já tentei inserir várias passagens que relativizavam verbetes nas áreas que estudo no mestrado, administração, economia, meio ambiente... mas como sigo um paradigma crítico da ciência que é por demais recente e ainda carece de adoção em larga escala, minhas contribuições acabam sempre removidas pelos outros editores, que geralmente recorrem ao verbete "original" em língua inglesa para resolver a dúvida.

    A Wikipedia em português do Brasil me deu a impressão de ser apenas uma filial da estadunidense. Assim como as correntes de pensamento menos difundidas permanecem marginais, os países periféricos também reproduzem na wikipedia sua subserviência, e de forma voluntária, já que os editores que "me censuraram" eram todos brasileiros ou portugueses.

    Outro problema da qual fica difícil escapar é a da panelinha editorial. Sei que existem alguns grupinhos que agem por interesse próprio, legitimando-se uns aos outros e... marginalizando os desagrupados...

    Enfim, somos produtos da contradição do sistema.

    Ultimamente prefiro dedicar meu tempo à Protopia, a wiki anarquista:
    http://protopia.at/

    Pelo menos lá os marginais são maioria...

    Abração de um excluído social voluntário
    Gabriel Dread

    ResponderEliminar
  7. E pensar q nem faz tanto tempo assim ne?!
    Esses dias atrás, estávamos comentando sobre isso no trabalho. Comprar uma BARSA era sonho de consumo para nao ter q ficar indo no Centro Cultural da cidade pra emprestar livro.
    E eu ainda tenho na estante de casa CONHECER 2000, as enciclopedias da FOLHA DE SP (e nem levei pra encadernar...rsrs) e a LAROUSSE CULTURAL.
    Apesar de ser ótima toda essa facilidade, acho q o prazer de realmente pesquisar, ler o alvo da pesquisa ser perdeu um pouco no CTRL+C e CTRL+V dos dias de hj.
    Bjs e fik c Deus.

    ResponderEliminar
  8. Meu conentario- NAO FOI POSSIVEL CONCLUIR SUA SOLICITAÇAO. AI, aiaiaiaiai. Tou tao casandinha!!!!
    Estava toda entusiasmada falando um monte de coisas....

    ResponderEliminar
  9. Nossa Luma, vivíamos na idade das trevas e não sabíamos!Era muito difícil o acesso a informação! A web é a rede de ligação de coração a coração que promoverá grande libertação da humanidade! Acredito nisto! Afinal o conhecimento está ai pra todos! A um clique!

    Eu adoro a Wikipedia... só que alguns artigos estão erradíssimos... e eu to sem tempo de corrigir... mas olha que maravilha, poder acrescentar ou corrigir a informação! É a Glória!

    Bjus!

    ResponderEliminar
  10. Oi Luma,

    Eu gosto de ler os debates de edição do Wikipedia: são óptimos e divertidos. É como se estivessa na arena do Conhecimento - muito bom.

    Ainda me lembro da época das enciclopédias físicas: as consultas eram um processo moroso mas prazeroso também.

    Ah, Deus: adoro Denis Diderot. A primeira vez que li um livro dele tinha 17 anos - que autor mordaz.

    Desejo todo o sucesso à Wikipedia!

    Beijos

    P.S: se ainda não foste contactada pela senhora, tenho a certeza de que serás (já sabes como é a burocracia do mundo Académico: não dão um passo sem discussão e planeamento prévio).

    ResponderEliminar
  11. Vivendo e aprendendo sempre com Luminha, que é realmente uma luz para a ignorância alheia. Ignorância no bom sentido, porque eu mesma não sabia quem criou ou como foi a criação da Wikipédia, e nem sei como era antes, porque eu só usava bibliotecas mesmo quando precisava, computadores comecei a usar há uns 10 anos, nem tinha noção de nada... Acho fantástica a forma como a Wikipédia faz as atualizações tão rápido, principalmente quando morre alguém... rsrs eu sempre vou lá pra ver se tá atualizado e nunca tem erro, serviço excelente!

    Beijos Luminha e obrigada por sua Luz!

    ResponderEliminar
  12. Muito bom seu post! Eu consulto muito a Wikipédia, meu único problema com ela é que já encontrei muitas informações erradas.
    Você já notou como a internet nos educa mas também pode deseducar?

    beijos e ótimo final de semana!

    ResponderEliminar
  13. Oi, Luma!

    Finalzinho de 2007 quando conheci a web o promeiro site que conheci foi a Wikipédia. Apaixonada por enciclopédias, foi o primeiro lugar que me cativou.

    Pena que muitos descaracterizam os verbetes. Meu professor e um grupo de alunos fizeram um verbete para a Wikipédia e tempos depois o verbete estava totalmente descaracterizado.

    Penso no trabalho que dá para construir e existem vândalos a destruir. Tomara que a maioria das pessoas tenha essa consciência que você tem sobre o assunto.

    Beijos e meus comentários do dia 11 ainda não retornaram :( Ainda bem que eu não tinha postado nada.

    ResponderEliminar
  14. Luma, eu consulto muito, procuro não copiar integralmente, mas acabo fazendo-o quando o texto pode dar margem a que se tenha copiado.Mas sempre dou o crédito.
    Já encontrei vários erros, num mesmo texto. Uma afirmação num ponto e outra no mesmo texto, "desdizendo" a primeira.
    (quando fiz a série sobre o Brasil, principalmente nas informações sobre capitais e cidades.)
    Beijo.

    ResponderEliminar
  15. Oi amiga Luma!

    Grata pela explicação dupla (Rosa),isto é que é grande amigo!

    O legal do Wikipédia é essa interação em tempo real. Já vi informações incorretas nela, mas na época não interfiri.

    Não fique horrorizada, na casa dos meus pais só tinha de livro uma harpa e uma bíblia, as vezes traziam jornal velhos. Aos 15 anos já havia lido toda a bíblia. Na verdade era literalmente rata de biblioteca, não comia papel, mas até hoje adoro cheiro de livro velho, amarelado, sempre que vou ao centro urbano gosto de visitar e comprar livros em sebos. Os meus melhores títulos e raridades são de sebo. Você não acha que atualmente a reprodução está muito massificada nos livros? É tantas citações que a opinião do autor se perde... É claro que citações tem a sua importância como referência, mas acho que andam abusando...

    Um fim de semana Luz p/ você Bella!

    Beijãooooooooooo

    ResponderEliminar
  16. Antigo pesquisador de muitas enciclopédias e arquivos de jornais, vejo a Wikipedia como uma ferramenta útil e dinâmica. Nada é perfeito e a net nos permite confrontar pontos de vista, debater, informar, formar.

    Vejo com certa empolgação a capacidade que adquirimos de contestar, de podermos pesquisar outras fontes e colaborar com o nosso arquivo pessoal. Reconheço que algumas informações contidas na Wiki são passíveis de crítica, mas não respeito quem critica e não contribui para melhorar.

    Beijoca :)

    ResponderEliminar
  17. Eu tinha uma Larrose! E gente adorava uma enciclopédia!! Ri demais de "achar uma adulto sábio"!!!
    Espero que logo a Wikipédia seja mesmo considerada uma boa fonte!!!!
    Achei mto bem colocada a citação. Uma fonte é só o início e o mestrado vem me ensinado isso com todas as leituras que tenho feito!
    Beijos saltitantes
    Bom domingo

    ResponderEliminar
  18. Oie! Eu acho a Wikipedia genial e muito bem bolada!
    Adorei o seu post, pra variar, né?! Beijo, beijoooo! ;)
    She

    ResponderEliminar
  19. Confesso que fiquei preocupada com meu olhar nesse momento. Não sou fã da wiki e nem sei porque. Sei que sempre que pesquiso algo na net e há links para lá, recuso-me o caminho.
    Eu ainda sou fã das pesquisas em páginas, confesso. Mas talvez por saber que o conteúdo é editado por todos. Não sei. Preciso pensar a respeito para saber o porque da minha birra para com eles. rs
    bacio e bom domingo

    ResponderEliminar
  20. Adorei o post!!

    Como sempre, aprendo muito por aqui...

    Beijos!

    ResponderEliminar
  21. Gosto do Wikipédia, mas tenho um Aurelio especial assinado por ele que foi presente pra minha mãe.É enorme e bem grosso. Ta guarddo como reliquia.


    beijos Luminha

    ResponderEliminar
  22. Luminhaa!
    Bem legal teu post, também curto a Wikipedia e uso-a bastante, embora não deixe de espiar com mais credibilidade ainda o Mr.Aurélio.
    Lembro-me bem do tempo em que as enciclopédias eram vendidas por homens de porta em porta. Lá em casa temos ainda a Barsa, mas não sei até quando a guardarei, talvez até vender a casa da serra, porque jamais vou trazer tanto livro para um apartamento no Rio.
    um beijo grande carioca

    ResponderEliminar
  23. Oi Luma

    Lendo aqui sobre a Wiki, fiquei lembrando dos meus tempos de Escola e Faculdade.
    Tive 4 dessas coleções que você citou, livros enormes e que ficava horas lendo para fazer mesua trabalhos.
    Na Facul, então era ir naquela enorme biblioteca e ficar horas lendo fazendo anotações e ainda levar outros para casa.
    Tinha me esquecido de tudo isso.
    Acostumamos rápido com o mais fácil.
    Muito bom lembrar de tudo isso e aprender mais sobre a Wikipédia.
    Parabéns pelo post.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderEliminar
  24. Consulto imensas vezes a Wikipédia, mas não abdico do meu dicionário e da minha enciclopédia médica, porque por vezes não me apetece ligar o computador:)

    Realmente não fazia a menor ideia dos autores e como surgiu e como é actualizada e obrigado por mais este aprendizado:)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  25. Sobre a Wikipedia, eu sabia sim sobre o assunto. Achei interessante, outro dia no Face, um espanhol contando a um musico que foi ele que descreveu a vida dele em espanhol para o Wiki.

    Ahhh nem me fale do tempo que precisavamos pesquisar no livro em si, ir numa biblioteca, francamente, eu gosto disso, mas o mundo foi modernizando. Sendo a Wiki o que é, concordo que as pessoas devem procurar mais fontes, para obterem um conteudo consistente.

    Luma, otima materia!

    Bjs

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor