O homem e seu pedestal

Auto Estima em baixa?



Sabe você o que faz sofrer mais agudamente? São todas as insatisfações, as tensões, as divisões, os conflitos que existem dentro de você, entre:
  • O que você deseja ter e o que possui realmente; 
  • O que você queria ser e o que é na realidade;
  • A sua fonte de saber: seu 'mistério' interior e os mistérios do Mundo; 
  • A sua história de felicidade e o sofrimento, sob todas as formas, com que a cada passo você esbarra;
  • A nostalgia da grandeza moral, e o mal que o persegue dentro de você e à sua volta;
  • A sua sede de amor e os fracassos, as insuficiências, os limites do amor humano...

O que te faz sofrer é a sua imperfeição, aquilo que você possui de inacabado - Sabe você o que mais deseja? É o infinito: 

  • da beleza
  • da pureza
  • da justiça
  • da paz
  • da vontade
  • do amor
  • da vida...

... e o infinito o ultrapassa, e ultrapassa o próprio homem. Por natureza você está limitado à sua condição humana e se quiser mudar, é preciso acolher em você uma sobre-natureza e espantar o tédio que leva a sua estima (respeito a sim mesmo) para baixo.

O tronco e os galhos não formam muitas árvores, mas, uma só.
A cabeça e os membros não constituem muitos homens, mas um só.
O regato não poderia mais correr se recusasse a fonte.
A luz não poderia mais brilhar se recusasse o sol.


Muitos homens estão interiormente paralisados, atados e arrastam-se a uma vida reduzida e sem sentido, porque nunca aceitaram a si mesmos, com seus limites e suas qualidades. Uma franca lucidez, um ato leal de oferecimento, espontâneo, libertá-los-ia de seus complexos e lhes permitiria serem, enfim, eles mesmos.

Dentro do coração de cada homem esconde-se a nostalgia da perfeição. O desejo é infinito, mas, os limites são múltiplos. Mesmo se as barreiras não existissem e o homem pudesse construir-se sozinho na direção certa, harmonizar todas as suas potências e dominá-las, ainda assim, continuaria insatisfeito, porque em seu "ser profundo" está a evocação da perfeição.

Como não consegue a perfeição de seu "ser profundo", o homem moderno transferiu todo o seu drama para a matéria - para ser é preciso ter - Essa facilidade - limitada ainda para muitos, mas, para esses mesmos, se não prestarem atenção, geradora de desejos ainda mais envolventes - vai ao encontro, no coração do homem, da sua insaciável sede de poder.

Cego, e enganado por ela, o homem se esquece que a sua verdadeira grandeza não pode residir na altura de seu pedestal, mas na profundidade de sua alma aberta para o universo. Não pense que a sua grandeza esteja veiculada a mediocridade do dia a dia, porque se assim for, seu "ser profundo" não crescerá mais, devendo dar-se por muito feliz se um dia não for definitivamente esmagado pelo peso de seu efêmero trono e pelos ídolos que criou ao longo da sua existência.

Quando, enfim, você se aceitará como é?

*Texto especialmente escrito para a Blogagem Coletiva: "Sentimentos", promovida pelo Blogue "Café com Bolo", cujo tema de hoje é a "Auto Estima". Se você quiser movimentar o seu "ser profundo", sem envolver-se com seus problemas existenciais, pode adotar algumas dicas práticas para o dia a dia (rs*) - Ah, penso que tudo tem que acontecer espontâneo, naturalmente... mas vai lá: 11 dicas para aumentar a sua auto estima.

46 comentários :

  1. Ol@ Luma,
    Este texto caiu como uma luva pra mim ! Ou deveria dizer como uma luz :)
    Beijos ensolarados de Paris
    Laura

    ResponderEliminar
  2. Adorei o texto Luma.
    Vou indicá-lo para o grupo de discussão do qual eu pertenço.
    Bjus

    ResponderEliminar
  3. Como sempre, um excelente texto. Amor próprio autoestima e aceitação.
    Aceitarmo- nos como imperfeito, calcarmo-nos no que temos de melhor, termos auto confiança e sabermos que haverá altos e baixos que nos testam sempre.
    bjs cam carinho

    ResponderEliminar
  4. Luma Rosa
    Seus textos devem ser lidos em conjunto.
    Com pessoas para conversar.
    com carinho MOnica

    ResponderEliminar
  5. Olá Luma, brilhante sua participão nessa coletiva.
    Grato por tua visita e a deliciosa fragrância que tu deixastes em minha atmosfera.

    Bom fim de semana.

    Forte abraço.

    ResponderEliminar
  6. Mesmo não tendo o titulo da blogagem coletiva, acabei lembrando da mesma falando sobre auto estima...

    Mas analisando o teu post, mesmo várias pessoas ponde se tornar um organismo único...

    Fique com Deus, menina Luma Rosa.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. Olá Luma,
    Vc referiu aqui coisas muito importantes, que me fizeram reflectir!
    Temos que nos aceitar como somos e aceitar a vida como ela é!
    Beijinhos,
    Manú

    ResponderEliminar
  8. Luma,

    Excelente! Uma reflexão e tanto. Sim, são mesmo os nossos desejos que se contrapõem a nossa realidade, e geram os conflitos.E por não nos amarmos e nem nos conhecermos, entendemos que a autoestima vem de fora para dentro, quando é o contrário.

    Um grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderEliminar
  9. Luma
    Bonito post.
    E gostar de nós mesmos, da maneira que somos, farão nossa auto estima estar sempre em alta.
    um beijo

    ResponderEliminar
  10. Olá,Kuma
    Ótimo dia para a gente refletir sobre nossa conduta pessoal.
    A INTEGRAÇÃO do nosso ser é processo que vale a pena!
    Harmonia e abraços fraternais

    ResponderEliminar
  11. Luma, a auto-estima, como disse um rapaz ai acima, anda em baixa. Aceitar-me como sou nao e uma tarefa facil. Sou consciente da maioria dos meus defeitos, entao nem quero saber dos que nao tenho consciencia. E um tema especialmente dificil pra mim (levei um "pe na bunda" ha pouco) nesses tempos. Mas adorei a blogagem coletiva, e ja linkei o blog da Glorinha la em casa.

    Apareca la, ando mais manso depois das tempestades.

    bjx

    RF

    ResponderEliminar
  12. Luma:
    Boa tarde!
    Este é o primmeiro sentimento que deve acontecer para que haja uma boa oportunidade de começar todos os dias. Aceitar-se por inteiro. É com um perdão aa si messmo, por ter se rejeitado a vida inteira...

    Beijos.
    Anny.

    ResponderEliminar
  13. Luma minha querida, belo post! Eu confesso que custei pra entender como me amar totalmente, com meus defeitos e qualidades. Como vc fala, quando se enxerga que o verdadeiro valor de alguém não é a casca, mas sim o dentro, aí sim passamos a entender melhor, não só aos outros, como a nós mesmos. bjs amiga.

    ResponderEliminar
  14. Acho que nunca!!! Hehehe...
    Agora, por exemplo, me sinto uma baleia e preciso emagrecer urgente! Com isso, nunca estarei satisfeita. E tem vários outras coisas também que eu queria mudar em mim. :-)))

    ResponderEliminar
  15. Oi Luma! Ótimo texto, oferece uma série de questionamentos com os quais precisamos, volta e meia, nos confrontar! Um beijo! Deia

    ResponderEliminar
  16. O sentimento de gratidão é realmente a grande chave para a auto estima.
    Estarmos inteiros diante da vida também...
    Eu gostei muito do seu texto Luma!
    Me fez refletir um pouco mais sobre o tema!
    Suas imagens estão ótimas!
    Um beijo gostoso.
    Astrid Annabelle

    ResponderEliminar
  17. Muito bem escrito e posso subscrever em baixo?
    Para além de "que tudo tem que acontecer espontâneamente, naturalmnte...nunca deixei a minha auto estima em mãos alheias e ou ir ralo abaixo. Só assim se consegue o que digo, com toda a minha sinceridade, não aquela baseada num blá, blá de palavras, mas na minha já longa experiência de vida: apesar dos pesares, ter vivido o que vivi de ruim que só sabe valorizar quem passa por ela - guerra-fome-sobrevivência - e levantar a cara perante os obstáculos e dizer em alta voz vou conseguir, vou vencer...que sou feliz como sou, numa aceitação sem paredes (reconhecendo sempre os erros porque todos erramos) e gostando de mim posso partir numa "ajuda" saudável e abrangente aos outros até onde os meus braços chegam.

    Parabéns uma vez mais e obrigado pelo que me deste a ler e sendo tu uma jovem e pensar assim...é dizer abençoada a vossa geração que ainda pensa e faz o que escreves.

    Um abraço enorme!

    ResponderEliminar
  18. Vivemosm um duplo dilema: ou ausência de auto estima, ou o excesso dela... é a morte do ego, como diria o Argan...

    Shisuii

    ResponderEliminar
  19. O homem é tão cheio de contrários, de idas e vindas e neste turbilhão pode se perder.
    Perde o encanto, a beleza e a alegria que a verdadeira estima por si pode trazer.
    Não deve ter sido sem razão que o Mestre Jesus disse para amarmos o próximo como a nós mesmos.
    Gostei de perceber que temos sede do infinito.
    Gostei de refletir com você.
    Grande abraço.
    Muita luz pra você.

    ResponderEliminar
  20. Você resumiu bem amiga, quando cita a aceitação. Isso é essencial, o resto, não importa. Vamos ver se dá prá partcicpar desse pelo novo blog. bjs

    ResponderEliminar
  21. Nossa, muito bom, Luma! Ler isso é praticamente ganhar uma massagem nos neurônios. Foi um baaaaaita conselho, um "conselhÃO"! rs!

    Só não li as outras 11 dicas, prefiro só as suas ;)

    Bjs,
    Michelle

    ResponderEliminar
  22. Nossa Luma!!! o texto me fez parar e refletir..estou precisando me achar e me aprimorar em alguns aspectos...
    Bjs carinhosos e lindo final de semana
    Márcia

    ResponderEliminar
  23. Luma
    Sério mesmo que para participar tenho que dar minhas dicas?
    http://www.bionrj.blogspot.com

    ResponderEliminar
  24. Luminha,
    Então seu post tem o mesmo ponto referencial que o meu - a imperfeição humana e por isso o sofrimento da gente quando em baixa auto estima.
    Aquela frase que deixei lá tem tudo a ver: "a Arte da Imperfeição começa quando a gente reconhece e aceita nossa tola condição humana."
    um super beijo carioca



    E o Lilás é somente porque acho essa cor linda e tranquilizante.

    ResponderEliminar
  25. Luma, só posso dizer que você está coberta de razão ... e que gostei muito da radical chic. Ai, estou num momento introspectivo. Bjs e um ótimo fds.

    ResponderEliminar
  26. Boa pergunta para começar e para finalizar qualquer coisa que seja: quando o ser humano se aceitara como é? Quando estiver em um estado de indiferenciaçao, diria meu caro mestre analista de longa data. Indiferenciação por tudo. Quando se chega a um estado em que se pode ver tudo de longe, como uim velhinho que viveu muito, cujo imaginario ja foi rompido por um real inevitavel. Enfim, quando a alma ja nao for mais tao pequena, futil,boba, imatura. Um dia eu chego la.
    Beijos querida e obrigada por seu lindo texto.
    Cam

    ResponderEliminar
  27. Luma, concordo com suas colocações. Quando aprendermos a nos aceitarmos, e, principalmente, nos respeitarmos teremos uma relação melhor com a autoestima.
    Por isso estamos aqui para caminharmos, aprendermos e evoluirmos na nossa condição/aceitação.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  28. Oi, Luma!
    Grata pelo seu comentário no Meru Sami, e que bom que todos gostaram da ecolha Gasparetto.
    Sim a Dança, juntamente com a música, (ou seja, som e movimento), é parte básica do organismo Cósmo/Universal, portanto uma linguagem imanente e perene de todoa Criação. Por isso, cura. Ela vai ao DNA Espiritual do ser, na Fonte e resgata sua perfeição.

    Sim, aquela sou eu e um parceiro de dança em um festival de Samba, em 2.007.

    Na sua postagem, quando você fala dos membros que compõe o ser inacabado me fez pensar no Mar, que com toda sua grandeza, depende dos milhares de rios, riachos até chegar na fonte, onde tudo começa.
    A interrelação está em tudo, por isso é um absurdo o sentimento de inferioridade, é negar tudo!
    Gostei, aliás gosto do seu jeito de escrever (meio na lata?)...
    Parabens pela participação e,

    Beijos

    ResponderEliminar
  29. Gostei d emais uma vez aqui vir beber água da fonte de Parnaso...

    Auto-estima em baixo, há que elevar o astral até ao... clímax, ao everest!

    ResponderEliminar
  30. Minhas lutas internas são muitas. Sou tenaz e não desisto sem uma boa luta ou sem argumentos convicentes.

    O que me faz sofre de verdade é a limitação. Não poder devorar chocolate como antes é um martírio que não há como compensar. :D

    Beijocas

    ResponderEliminar
  31. Que maravilha ficou tua postagem.A auto estima tem que existir pra que possamos gostar dos outros...Quem não gosta de si, nem dos outros sabe gostar!beijos,lindo dia,chica

    ResponderEliminar
  32. Olá Luma, tudo bem? Parabéns pelo texto! É um assunto delicado de ser tratado e você tocou em todos os pontos de uma forma muito consciente. Bjosss

    ResponderEliminar
  33. Olá querida Luma, obrigada pelo carinho. Menina estou na correria, que só vc vendo. Mas deixei 4 postagens programadas no blog, para entrar nesses dias que não estarei nele(quero dizer posso entrar para ver comentários de amigos,mas postar algo não).
    Mas em setembro tudo voltará ao normal.

    Sobre o seu texto , auto estima ou baixa estima é algo sério na vida de qualquer pessoa, se não souber dosar, a pessoa pira, e pira feio.
    Nada como respeitar o proxímo para se viver bem em uma sociedade.
    Beijos , ótimo final de semana a vc

    ResponderEliminar
  34. Oh, Luma, esse post é para ser bem pensado e pesado na balança do coração. Aceitar o que somos é o primeiro passo para tirar os véus da ilusão.
    Beijos, Madá.
    P.S.: Luma, parabéns pela entrevista na Revista Pespectivas da Lunna. Na entrevista você se revelou uma pessoa consciente e amorosa, contudo, corajosa!

    ResponderEliminar
  35. Luma, gostei muito desse texto. A insatisfação com nossos limites é que nos faz sonhar, fantasiar, buscar a arte. A busca da perfeição nos impulsiona para novas descobertas. Não é bom quando o desejo de perfeição nos paralisa, nos deprime. Beijos floridos da Ursa

    ResponderEliminar
  36. Oi, querida Luma

    Já havia passado por aqui e lido seu post, só não sei onde foi parar meu comentário.
    Sabe, eu não concordo com quem "jura" que tem autoestima elevada o tempo todo.
    Podemos ser felizes, mas por vezes perdemos um pouco do poder da autoestima, afinal, não somos tão fortes assim, mas logo tentamos nos recuperar.
    Alegria é o meu forte, mas caio de vez em quando, também.
    Perdi meu pai há muito tempo e ele era meu porto seguro. Não digo que me recuperei, mas aprendi a viver sem ele. Não vou te dizer que o tempo ajuda, nem que sei da tua dor. Ninguém pode mensurar a dor do outro. Só desejo que vc consiga superar.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderEliminar
  37. É por conta de argumentos tão bem articulados, como os seus, Luma, que gosto sempre de retomar Paulo Freire em suas falas sobre o inacabamento do ser, sobre a consciência desse inacabamento e sobre como importa não submeter-se ao "determinismo" ou sujeitar-se a um "quietismo negador do seu ser".

    Toda a "boniteza" humana nasce do autoconhecimento, na possibilidade de explorar suas próprias incompletudes, numa busca permanente de rompimentos e superações. Permitir-se a si mesmo, num vigoroso processo de aprender a aprender, para aprender a ser. Isso implica em exercitar a humildade para saber-se no caminho!

    Abraços, Luma!

    ResponderEliminar
  38. Luma, um excelente dia pra voce.
    Voce tem razão, querida,é preciso mostrar e viver o que simplesmente é pata acabar com as insatisfações.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  39. Muito bom seu post Luma. Se todos se aceitassem como sao, tudo seria mais fácil, acredito.
    Boa semana. Bj

    ResponderEliminar
  40. Interessante seu texto. O homem se mantem no seu pedestal atraves da sua "auto-suficiência". Quando alguem, ou algo, abala, a baixa estima pega pesado. Enfim, o homem só consegue se achar, quando olha pro seu proprio umbigo. (Egoísmo).

    abçs

    ResponderEliminar
  41. Quando assunto é auto estia feminina , nenhum personagem é melhor do que a Radical Chic. Excelente texto, beijos

    ResponderEliminar
  42. Grande texto, Luma! A auto Estima quando está para baixo, nada funciona. A vida fica pesada. Quem muito reclama da vida não consegue ver além dos problemas.
    É necessário ampliar o campo de visão para'dentro de nós mesmos e reconhecer o que temo de bom!
    Beijos

    ResponderEliminar
  43. Olá Luma, minha querida!
    Bem, acho que venho sendo um pouco repetitiva nesse assunto, mas o farei sempre, pois ainda não achei o que mudasse a minha opinião referente a esse assunto. Para mim, o grande mal do homem é o próprio ego! E, como alimentador voraz desse "ser" que não teme em crescer (o ego) o homem em sua ganância estúpida acaba sendo engolido por ele. Numa visão mais triste e patética, o homem acaba sendo devorado pela criatura que ele mesmo criou.
    Grande beijo,
    Jackie

    ResponderEliminar
  44. Luma, pior do que não gostar do que há em nós, tanto interna, quanto externamente, é não fazer nada para mudar e apenas reclamar.
    Não é fácil se ter autoestima sempre "lá em cima", mas não podemos nunca abandonar o amor próprio.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  45. O ser humano está sempre buscando alguma coisa por estar insatisfeito consigo próprio, mesmo
    estando tudo bem.É a tal da rivalidade: se o meu vizinho pode ter eu também posso e por aí vai....a ostentação do EGO,que se não for bem "equilibrado" a pessoa
    torna-se antipática entre outros
    adjetivos

    Com carinho
    Isa
    http://sabedorias-isa.blogspot.com

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor