Vida Sustentável

A blogosfera se envolve nesta semana com o "Consumo sustentável" - e ontem a Elena deixou o seguinte comentário na postagem "Meu consumo é consciente":

"Olá, Luma..

Esse negócio de consumo sustentável tem que ser prá valer, não essas palhaçadas irresponsáveis... Vejo na Tv. dizendo: comam alimentos como legumes, verduras, frutas, mandam até aproveitar as cascas etc., só diz o lado benéfico, é rico em isso e aquilo, coisas que sabemos, mas, sobre, agro-tóxicos, envenenamento, intoxicação por frutas, verduras, legumes, isso eles não falam , certo?

A fruta em si, não tem culpa, o detalhe é a maneira como foi produzida: terrenos contaminados de "chumbo", agro-tóxicos contaminam o solo, portanto, cenoura, batatas, raízes em geral podem estar contaminados..
Ouvi dois indivíduos discutindo: agro-tóxicos são cancerígenos..
Acho que tem que começar com a produção de alimentos sadios..
Que eu saiba, se acabar eletricidade, todos esse objetos movidos à eletricidade viram "sucatas", o pior é que sabemos onde descartar esse lastro..
Ótima semana!!
Tchauzinho..
Elena | Homepage | 08.25.09 - 11:37 pm | #

Dentro do tema proposto "Consumo sustentável", pensei no comentário acima e percebi que invariavelmente, quando abordamos o assunto, pouco falamos sobre os alimentos e os fatores que envolvem a sua produção.

Inúmeras pesquisas, discussões e soluções inovodoras para o controle de doenças, agentes causadores e pragas na agricultura, incluindo a preservação ambiental e qualidade dos alimentos consumidos, são realizadas dentro da realidade brasileira, para melhorar a 'sanidade vegetal', o que garante também sucesso da agricultura, desde a familiar, até a voltada para o agronegócio de exportação.

A Fitopatologia, deixou de ser somente ciência evolutiva, para ser também uma perspectiva na área de biotecnologia, ajudando a promover o desenvolvimento sustentável e aumentando a competividade do agronegócio; favorecendo a sociedade brasileira, gerando empregos, rendas, aumento da qualidade e produtividade dos produtos agrícolas.

feira

A produção de área plantada, exportação e tecnologias empregadas no campo, crescem cada vez mais, com número significativos - o que implica no emprego de estratégias que visam redução de perdas na produção, ocasionadas por bactérias, fungos, pragas e insetos - o que chamamos de controle fitossanitário.

A aplicação de agrotóxicos está presente em toda parte de cultura e a aplicação que mais preocupa, é aquela em que o alimento é consumido na forma in natura, ou seja, no seu estado natural, como as frutas e hortaliças.

O receptor destes produtos apostam na implementação da rastreabilidade, fazendo com que o consumidor conheça a cadeia produtiva deste alimento até que chegue à sua mesa. Esta norma já é adotada nos grandes supermercados aqui da cidade do Rio de Janeiro, o que garante a nossa segurança alimentar. Não compre alimento clandestino.

Os agrotóxicos são utilizados intensamente no setor agropecuário e também em outros setores, como no tratamento de madeiras para a indústria moveleira, na madeira destinadas às edificações, na construção e manutenção de estradas, armazenamento de grãos, sementes e produção de flores.

Se principalmente o trabalhador rural pode se contaminar ao manusear inadequadamente essas substâncias, também nós, dentro de nossas casas, corremos o risco desta contaminação, mas não nos damos conta de que estamos também expostos, veja o caso do uso indiscriminado de inseticidas domésticos.

Ao manusearmos produtos dificilmente reconhecemos, que este recebeu pulverização de substâncias não permitidas pelo Ministério da Agricultura ou mesmo de substâncias autorizadas, mas que foram utilizadas além do limite permitido, nos causando uma contaminação invisível.

Como evitar a ingestão de resíduos agrotóxicos em nosso dia a dia e como devemos proceder para cobrar certificados de origem deste produto comercializado? São dúvidas que polulam nossos pensamentos, porque não cabe a nós essa fiscalização e sim, a orgãos destinados a este fim, a nível estadual e federal. Cabe ao crea (Conselho Regional de Engenharia Agronomia) de cada Estado, fiscalizar a emissão da receita agronômica, pelos profissionais legalmente habilitados, no âmbito de suas atribuições.

Pessoa física ou jurídicas podem fazer aplicação de produtos agrotóxicos somente com receita agronômica.

A medida mais eficiente e que está ao nosso alcance é dar preferência, ao comprar frutas e verduras, aos produtos nacionais ou de nossa região - alimentos transportados de longas distâncias, principalmente os importados, são pulverizados pós-colheita e normalmente possuem resíduos de agrotóxicos.

tomates

Acostume-se a retirar, a descartar e não consumir as folhas externas das verduras, lugar onde se concentram mais agrotóxicos.

O perigo maior, estão nos agrotóxicos "sistêmicos" - que é aquele que ao ser aplicado nas plantas, atravessam a casca e circulam na seiva, em todos os tecidos do alimento. Neste caso, lavar e descascar, nada garante a retirada dos resíduos.

Dê idéias! Como poderemos garantir a sustentabilidade dos alimentos?

Participe da blogagem coletiva "Consumo Consciente" coordenada pela Cybele Meyer, no período de 24 a 30 de agosto.

6 comentários :

  1. Oi Luma.
    Não me ocorre nenhuma idéia sobre como garantir a sustentabilidade dos alimentos. Temo que neste aspecto estamos dependendentes da consciência (boa ou má) dos produtores e da fiscalização (eficiente ou não) de órgãos governamentais. Ou seja, brrr...
    Que os deuses nos protejam.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Oi Luma, esse post dá que pensar! É preocupante à forma como ficamos expostos à substâncias que tanto mal fazem ao nosso organismo, apenas pelo simples facto de comermos! Não consigo encontrar uma saída para a resolução desse problema, mas é algo que deve ser debatido. Um óptimo dia para ti. Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Oi Luma,

    Pois é, o comentário deixado no teu post é bem pertinente.
    Já li imenso sobre o modo como os vegetais e frutos estão a ser cultivados, e também como tenho amigos médicos que já testemunharam intoxicações alimentares por causa dos pesticidas utilizados no cultivo, estou ao corrente deste grave problema.

    Eu passei a comprar vegetais biológicos (mas são o dobro do preço dos outros, nem sei porquê). Quando penso nisto tenho vontade de me mudar para países como os Estados Unidos ou voltar para Inglaterra onde está o Wholesale Market (uma cadeia de supermercados de comida biológica: vegetais, fruta, tudo o que necessitares produzido com ética agrícola [i.e. biológico sem qualquer pesticida]); porque aqui em Portugal não há nada a ser cadeias de superintoxicação...enfim.

    Outra coisa, também falam que temos de consumir mais vegetais e frutos e, no entanto estes bens de consumo foram transformados em produtos de luxo (caríssimos). É uma vergonha!

    A formação de cooperativas agrícolas para produtos biológicos é uma ideia de sucesso (por exemplo, nos Estados Unidos estas cooperativas é que vendem os seus produtos ao Wholesale Market, e o mesmo acontece em Inglaterra - claro, isto deu um boost na economia agrícola biológica que andava meio em baixo). Mas não é só formar as cooperativas, há que haver um network com uma série de supermercados (ou então com uma cadeia) para poder escoar os produtos com regularidade (sim, porque na indústria de supermercados há muita máfia)...há que fazer as coisas com cabeça tronco e membros.

    Abaixo produtos com pesticidas!

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Oi Luma!
    Passei pra dizer um oi e avisar que estou voltando à ativa (devagarzinho), tive uns problemas, mas graças a Deus agora tudo está resolvido.
    Quanto ao post, realmente é um caso pra ser pensado e repensado. Muito bom você citar o assunto pra conscientizar o pessoal.

    Bjuuu grande e desculpe pela ausência.

    ResponderEliminar
  5. Menina, que blog maneiro, amei o formato, o conteúdo, a seriedade e leveza com que os assuntos são abordados, muito legal mesmo. Virei sempre por aqui. Valeu pelo comentário lá no bloguito, ele é bem diferente e como o nome sugere, tem Mil e uma coisas. Falo sobre coisas relevantes, como no post de ontem; culinária, artesanato, vida-prática, coisas assim, que ajudam e distraem a blogosfera, volte sempre que quiser, serás muito bem vinda.
    ;)

    ResponderEliminar
  6. Sei bem o feito de agrotoxico, depois de parar no medico depois de comer morangos, dou a preferencia a produtos organicos, são mais caros mas são mais garantidos.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor