Antes tarde do que nunca...[update]


imagem cardinal

O Maurício (Mystic Horseman) numa retrospectiva de 2007 - Não, você não leu errado, ele fez o pedido em 21 de Dezembro do ano passado, para que eu postasse uma imagem que tivesse me marcado o ano de 2007.

"Vale qualquer tipo de imagem, que lembre qualquer fato - público ou pessoal - que tenha, em sua opinião, marcado este ano que passou. Juntamente com a imagem (ou imagens) deve-se seguir uma breve explicação do porquê da escolha. Feito isso, passe adiante para mais 5 amigos". Não vou passar adiante, imaginam porque.

Entre as belas imagens que visualizei pelo ano de 2007 não saberia dizer a mais bela, no entanto, uma me petrificou de pavor. Não vou postar a imagem, quem quiser seguir o link aviso para prepararem o estomago e a mente.

A imagem é o resultado final de uma tortura sofrida por um monge Budista por parte da Junta Militar de Burma. [via Spanish Pundit] - enquanto aconteciam crimes como este, a ONU estava preocupada com as questões climáticas de Myammar.

A antiga Birmânia sofreu uma catástrofe climática no último mês e diante da posição tomada pela Junta Militar que dirige o país a anos e que recusou inicialmente ajuda da comunidade internacional, após conversação, o pouco que foi enviado, foi utilizada em proveito de propagandas pela própria Junta Militar; A dita "comunidade internacional" ao invés de levar à todos para um tribunal internacional, acusando-os de crime contra a humanidade, preferem negociar tranquilamente com aqueles senhores [dados oficiais calculam 78.000 mortes em Myanmar]

11 de Setembro de 2001, queira ou não será um marco na história mundial. Se tudo aquilo que aconteceu foi-nos contado de maneira que oficialmente beneficia os interesses norte americanos, a quem afirme que só saberemos a verdade quando Bush deixar a Casa Branca.

Escancarando a caixa de pandora, os monstros e os medos espalhados pelo mundo e que ainda não foram controlados pelos EUA, ainda saltarão nas telas das tvs denúnciando os bárbaros que ameaçam o capitalismo mundial?

Desde 1996 o Ocidente é advertido para se proteger, para enfrentar civilizações como o Islã e o Confucionismo que, unidas, ameaçariam o coração (EUA) do mundo ocidental (Samuel P. Huntigton em O Choque das Civilizações), essas idéias surgiram com a derrota da União Soviética que colocaria um ponto final em todas as ideologias. A História porém prosseguiu e o que dominaria o mundo não seria a economia ou a política e sim, a cultura.

Tá complicado? Explico. Os valores simbolizados pelas culturas confucionista, japonesa, hindu, hislâmica, eslava-ortodoxa, africana e latino-americana, encarnariam forças centrais que mobilizariam e motivariam os povos. Seria algo como o Ocidente contra todo o resto. Valores agregados ao mundo ocidental, como: liberalismo, individualismo, constituição, igualdade, direitos humanos, leis, liberdade, mercados livres e democracia, seriam divisores de águas, pois o "resto" dos povos se identificam somente com sangue e fé, por eles combatem e morrem.

Engraçado que esse pensamento surgiu quando o Irã combatia o "Grande Satã" e a Arábia Saudita era uma monarquia defendida por tropas norte-americanas. Enquanto isso, a civilização confucionista e eslava-ortodoxa, programavam a morte lenta de milhares de crianças iraquianas, privadas de medicamentos por causa das sanções impostas pelas Nações Unidas. Barbaridades, não?

Diria que estamos em posição confortável? Com o petróleo jorrando sim!? E o nosso "Xeique Lula" quando posa no "The Guardian" não deveria se preocupar somente com as commodities - onde estão as nossas forças armadas?

Olhando daqui pra lá, as coisas se complicam até para distinguir muçulmanos de não muçulmanos de mesma nacionalidade; há diferenças entre muçulmanos chineses, senegaleses, indonésios, asiáticos do sul e árabes. Essas diferenças aumentaram gradativamente durante a guerra de setenta anos entre EUA e União Soviética - os fundamentalistas atuais são uma mutação resultante dos neo-fascistas do governo italiano e uma versão muçulmana da Frente Nacional francesa.

Se petróleo e exportações chinesas ameaçam o coração da civilização, deveríamos retroagir ou como o gigante que acorda na América do Sul, entrar no eixo de combate do mal?

«A outra face das medalhas. China e as Olimpíadas»Bernardo Cervellera e que trata de Pequim 2008.

O sacerdote, além de jornalista, foi missionário durante anos na China e disse em entrevista:

«O governo e o partido comunista chinês consideram as Olimpíadas como uma ocasião única para mostrar seus êxitos e para dar a conhecer ao mundo a nova China emergente surgida, segundo sua visão, da pobreza, da necessidade e protagonista da história, que se converteu na quarta potência econômica do mundo, glorificada pelos jogos.» se contrapõe «os milhões de emigrantes camponeses pobres que fogem dos campos, em uma situação de degradação, fome e pobreza, para buscar fortuna nas grandes cidades e nas aglomerações industriais da costa»

Sabemos mediante reportagens que os próprios habitantes da China não sabem o teor de censura a que estão submetidos, a informação não lhes chegam como deveria «na sociedade chinesa e particularmente na classe média formada por estudantes, licenciados e no mundo acadêmico, cresce a busca de um sentido da vida, do desejo de Deus; uma busca que se afasta cada vez mais dos mitos e das tradições baseadas no confucionismo»

Olha, eu até queria acreditar nisso, mas não acho que a China esteja somente preocupada em mostrar ao mundo ocidental que ela é agora uma "Nova China", aproximando-se dos valores ocidentais. A História é um grande quebra cabeça e os fatos atuais, encaixados podem nos mostrar uma grande jogada. Como disse o próprio Confúcio:

Se queres prever o futuro, estuda o passado.

[update] - Nora, editora do Spanish Pundit esteve fazendo uma correção; A foto que postou em seu blogue foi retificada a autoria e não se trata de um monge Birmanês, mas sim de um monge Tailandês. Como disse em resposta; monge por monge, são vidas que se vão. 

Deixou no sistema do blogger um comentário com acesso a outras "fotinhas" - se tiverem curiosidade vejam, do contrário, peço que não. Não compensa!

Beijus,
Luma

14 comentários :

  1. A China não é o país santo que eles queremo mostrar não, outro dia recebi um email como são os costumes de lá fiquei horrorizada.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  2. A cada dia que passa fico mais perplexa! As pessoas se tornaram individualistas, egoístas e mesquinhas, e o resto... o resto que se fo... Infelizmente está assim! Espero que um dia tudo isso mude para melhor!
    bjs, andrea

    ResponderEliminar
  3. Las fotos que mencionas en este post, no recogen las torturas de la Junta en Birmania, si no el resultado de las torturas a las que fue sometido un monje budista en Tailandia por islamistas ejerciendo la Jihad, como digo en ese post. AsiaNews.it, responsable de la publicidad a esta foto, no dijo que se hubiera equivocado. Pero en este enlace posteó otro enlace en el que se ven varias fotos entre otras la que sale aquí, sobre la Jihad en Tailandia. AVISO: SON HORRIBLES.
    Lo que no disminuye la brutalidad de la Junta que inclusive ha llegado a quemar vivos a disidentes en los hornos para incinerar muertos en la violenta represión de la Revolución Azafrán. NI tampoco la absoluta inutilidad de la ONU al gestionar esta crisis.

    Lamento el error. Y lamento no saber portugués. ;)

    Saludos y gracias por el enlace.

    ResponderEliminar
  4. Te honra la rectificación, Nora. De todas formas, no creo que la foto que publicaste sea muy distinta de las imágenes que deben estar viendo los birmanos...Gracias!

    ResponderEliminar
  5. Acho que a palavra a ser discutida aqui é "ditadura" e eu acho que não há nada de bom no significado dessa palavra. Não dá pra dizer que a China, Rússia, Cuba entre outros países que vivem nesse formato tenham algo para mostrar ao mundo.
    A tal nova China é apenas uma ilusão para os olhos do mundo e não há nenhuma previsão de alteração nesse formato. Estão dizendo por aí que a China encontrou um meio termo para seu regime ditatorial. Não creio nisso. Não creio em formas opcionais desse formato.
    Fiquei deprimida ao ver o que fizeram no Tibete, na ocasião do passeio da tocha pela cidade e percebi que não há porque assistir esse jogos olímpicos, uma vez que o ideal dessa competição perdeu-se pelo caminho há muito tempo.
    Abraços meus e parabéns sinceros pelo post, gostei da reflexão ao qual me "obrigou".

    ResponderEliminar
  6. Oi Luna,

    A situação na Birmânia é horrível! Não fã de falar mal das outras religiões, mas o fundamentalismo Islâmico só causa estragos: Sudão, Chad, Guiné, Iraque, Irão, Gaza, Síria, Líbano (que bem tenta chutar o Hezbollah de lá para fora), Africa Central, Nigéria, Indonésia, Malásia (once já começaram a criar problemas), Turquia (com a história dos lenços na cabeça)...

    O ocidente não é o melhor exemplo para o resto do mundo, há muita coisa que poderiam aprender com os outros povos e seguir-lhes o exemplo (ex: conceitos familiares); mas uma coisa devo-lhes dar a mão à palmatória: são mais organizados e não se importam de lutar, e morrer se necessário fôr, para ter o que querem...que é o que muitos países precisam de aprender com o Ocidente (ao invés de ficarem à espera que o ocidente resolva os seus problemas).

    Muito bom post, minha linda.

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Textos sempre enriquecedores! Adorei! Um pouco de contextualização político-cultural só tem a engrandecer!
    Beeeela imagem!
    =***

    ResponderEliminar
  8. Minha querida Luma!

    Passando meio correndo, só para te deixar um beijinho.
    Mesmo assim muito enriquecedor sua matéria, e inacreditável que esse tipo de coisas acontecem ainda no mundo. Tenho muito medo de certas coisas.

    Luma quando você tiver um tempinho vá lá em casa para pegar um Mimo que lhe ofereci com muito carinho.

    Beijos!

    Rô!

    ResponderEliminar
  9. Olá! Passando para avisar que tem uma lembrancinha pra ti lá no Toques de Prazer. Bjuuu e uma noite maravilhosa pra ti.

    ResponderEliminar
  10. Visitando a amiga para desejar uma linda sexta-feira. Abraços

    ResponderEliminar
  11. OI,LUMA!!!!!!
    Como vai?? Estou com saudades de vc, aparece lá no Compartilhando as Letras. Coloquei um post lindo sobre Eros e Psique.Beijinhos.

    ResponderEliminar
  12. Luma, oi
    Horrivel saber e ver o que os seres humanos(?) ainda podem fazer uns aos outros. Segui o link ate onde minha mente e estomago como vce diz pode aguentar.
    Não podemos viver e evoluir sem amor, mas sintonizar com esta energia de violencia tambem não devemos. Mandar muita luz para este lado tão escuro do ser humano.
    bjos e muita luz
    Lucia

    ResponderEliminar
  13. A cada dia que passa, sentimos a perda dos valores essenciais à vida.

    As fotos são, sem dúvida alguma, repugnantes. São imagens que pessoas como eu não gostaria de ver nunca mas que já faz parte do cotidiano...

    Um beijão Luma

    ResponderEliminar
  14. Querida Luma,

    Atrocidades assim contribuem para colocar nosso planetinha azul em mundo "em expiação" como dizem os espíritas, e como eu me atrevo a dizer: mundo de coração sub-desenvolvido... Por isso é tão importante que cada um faça sua parte com amor e da melhor forma possível. Eu não tive coragem de ver a foto que mais lhe marcou do monge assasinado. Ah, o petróleo... Eu confesso que temo pelo Brasil e falta de cuidado de nossas "autoridades"...

    Beijos e parabéns pelo post, que elucida e alerta com inteligência,
    Madá
    P.S.: Eu "mocinha hiperativa": Rsrsrsrsrs - acho que você está certa... Ai, ui, ai, às vezes me falta tempo para visitar e divulgar tudo o que eu gostaria, e ainda assim, tento me equilibrar entre visitas aos queridos amigos, divulgação e produção literária. Acho que vou me internar na floresta mágica de morangos. Rsrsrs - obrigada pelo seu comentário adorável!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor