Dia mundial de luta contra a Aids

aidsSempre me intrigou o fato do nosso governo alardear que o programa Brasileiro de combate à aids caminhava com sucesso e que era uma referência no Mundo.

No Brasil, a distribuição gratuita de remédios anti-HIV é obrigatória, desde 1996. Este fato não é mérito do governo e sim da população que o pressionou, quando da morte de alguns famosos, como Betinho. A mobilização para montar um projeto contra a doença criou força e adotar o tratamento para a Aids como uma política pública foi consequência desse esforço social.

Como atualmente moramos em um país de mentiras, o virologista Robert Gallo, co-descobridor da doença, afirma que: Não fique tão orgulhoso. Vocês não são um modelo (...) A realidade é o seguinte: quando você diz que é um modelo, está implícito que todo mundo deve seguir você. Mas a maioria dos países já faz isso [tratar gratuitamente os pacientes com Aids]. Apenas países que são muito, muito pobres não fazem isso. Vocês são modelos para quem? Se você quer saber se o Brasil está fazendo um bom trabalho com respeito ao tratamento contra a Aids, eu digo que sim. E isso é ótimo, maravilhoso. Mas se você diz que o Brasil é um modelo, isso significa que vocês são uma lição para mim. Por que vocês seriam uma referência para mim? Talvez sejam um modelo para a África do Sul, para alguns países, mas não para o mundo inteiro, já que a maioria dos países realmente trata seus pacientes com Aids [+]

Pelo que pude entender, aquilo que aqui no Brasil é considerado exclusividade, nos países do primeiro mundo é adotado naturalmente. Distribuir remédios gratuitamente e oferecer tratamento são uma obrigação do Brasil, assim como de outros países.

A aids mostra a sua face mais cruel, promovendo o que a OMS chama de holocausto demográfico, aumentando o abismo entre ricos e pobres. Trinta e quatro países, inclusive o Brasil, já tiveram o seu crescimento populacional reduzido. Na Botswana, 25% da população têm aids e a expectativa de vida caiu de 61 para 39 anos desde 1992.

Porém, o vírus reduziu o seu rítmo de propagação nos países industrializados, e mesmo em classes sociais elevadas da América Latina, devido a campanhas preventivas. A aids volta a ser doença que ataca mais os países pobres.

E a grande velocidade de propagação da doença acabou obrigando até mesmo os setores mais conservadores da sociedade, a encarar o problema. Hoje, devido à Aids, prazer só não basta, o sexo tem que ser seguro.

Para se prevenirem, as pessoas precisam utilizar preservativos em 100% de suas relações sexuais e todo mundo fazer um exame de HIV para assegurar que não foi infectado, só assim não teremos uma epidemia.
O Centro de Documentação sobre Adolescer Vivendo com o Vírus HIV, mantém um blogue para os adolescentes que tiverem dúvidas sobre a Aids. Um espaço para trocar idéias e experiências.


Aperte play para ouvir!

Bom fim de semana!
Beijus,

32 comentários :

  1. Luma
    Legal essa ideia da blogagem coletiva contra Aids!
    abçs

    ResponderEliminar
  2. é uma delícia ser iluminado pela luz de Luma.

    Seus posts são demais...

    Beijos

    Alexandre Hallais

    ResponderEliminar
  3. Luma, aqui no Brasil as políticas públicas são sempre pela metade. E ficam se vangloriando disso.O ressurgimento da dengue como epidemia demonstra isso. Capengamos também no combate à tuberculose que ainda grassa pelas grandes cidades, a febre amarela ainda faz suas vítimas no norte do país e o presidente alardeia que o sistema público de saúde beira à perfeição. Não podemos nos esquecer que o vírus da AIDS está com um componente novo, mais potente ainda. Aqui na baixada santista já estão alarmados com isso, pois parece fora de controle. Enfim, só boas notícias, não?
    Bom final de semana,
    Um beijo, menina

    ResponderEliminar
  4. Abordou muito bem e colocou os pingos nos is na questão do modelo brasioleiro

    ResponderEliminar
  5. Luma, parabéns pelo post! Adorei!

    Bjos...

    Adriana

    ResponderEliminar
  6. Luma, o que se precisa é de conscientização dos homens, pois eles é que se recusam a usar preservativo para não abrirem mão do prazer. E grande parte das mulheres , a maioria pobre ou submissa, cede para não perder sei lá o quê. Outras, por confiarem em seus parceiros, abrem mão da proteção. E o que é pior, homens bem informados, não usam camisinha. Até hoje , não conheço nenhum que use e ainda se vangloriam disso. E quando o preservativo é usado, foi por exigência da mulher que não abriu mão de sua proteção. Claro que há exceções, que há parceiros fiéis, mas a maioria dos maridos não usa.
    Quanto ao tratamento, não acredito que os pobres tenham acesso a ele. Tenho alunos com a doença na família que não consegue o remédio. Posso estar enganada, mas penso que toda esta propaganda é para inglês ver. Faço minha parte, junto com meus colegas , conscientizando os jovens sobre o problema, mas , infelizmente, os meninos não acham que a responsabilidade seja deles.
    Desculpe o comentário grande.
    Ótimo fim de semana
    beijo, menina

    ResponderEliminar
  7. Oi, Luma. Boa abordagem a um tema tão importante. Aliás, tirar vantagem de uma obrigação é típico desses novos governantes.

    "Tapei o buraco da rua, criei um hospital, reformei a praça!" Vai plantar batata.

    Só pra te responder, a propaganda do shopping só tá passando aqui em BH mesmo. Se bobear já tem no youtube.

    Abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  8. Luma, pode incluir por gentileza meu nome ai nessa blogagem tb escrevi sobre o tema no blog.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  9. Xico Lopes18:56

    Luma,

    Agradeço por sua referência ao nosso blog.

    Beijos com carinho,

    Xico Lopes

    ResponderEliminar
  10. Gostei muito dessa blogagem e tb ótimo texto para reflexão sobre o que o governo vem fazendo...

    ResponderEliminar
  11. O pessoal está relaxando com os cuidados. A medicina está tendo progressos mas ainda não achou a cura. E todo mundo já não teme tanto a doença, o que faz que a propagação aumente. Apoio idéias como esta, que sempre lembram que o perigo ainda existe e continua perigoso. Beijos do Hiran

    ResponderEliminar
  12. Obrigado pela sua referência ao meu blog. Votos de um belo fim de semana

    ResponderEliminar
  13. Belo post, Luma.
    Pelo que percebo ao presenciar, por exemplo, meus alunos, parece que para a grande maioria, a AIDs é algo que está ultrapassado, que não mais existe, e por causa disso, eles fazem coisas absurdas, conforme alguns até me confidenciam. Acredito que a conscientização deve partir e muito, da própria família, tendo a escola como um suporte. Os meios de comunicação também têm suas parcelas de responsabilidade no direcionamento de seus programas. Quanto ao governo... aí eu tenho medo, não dá para confiar.

    ResponderEliminar
  14. Sem consciência coletiva a ameaça é total.
    http://cadinhoroco.sabrisweb.com

    ResponderEliminar
  15. Prezada Luz de Luma,
    Só tomei conhecimento dos "Amigos da Blogosfera" depois do seu recado no meu blog, agradecendo minha "participação na campanha". Pois é, participei de uma campanha sem ter tomado conhecimento dela! Minha iniciativa de falar sobre o Dia Mundial da Luta contra a AIDS foi por acreditar nas lutas da "multidão". Mas quero dizer que achei muito legal essa iniciativa (e a idéia) dos "amigos da blogosfera". Parabéns aos seus criadores e aos participantes. Espero poder cooperar "intencionalmente" com futuras campanhas, pois acredito muito na potência daquilo que se pode construir com base no "comum" (no sentido do que podemos criar juntos). Um abraço,
    Mary

    ResponderEliminar
  16. Luma,feliz abordagem, passo também para lhe dizer que seu blog é também CABEÇA, GOSTARIA DE VOTAR MAS NÃO VI COMO. HÁ POUCOS BLOGS TÃO ATUALIZADOS, E O SEU ESTÁ CAPRICHADO. FORTE ABRAÇO,
    FELIZ DEZEMBRO.

    ResponderEliminar
  17. Oiê!!!
    Foi nos 49 do segundo tempo, mas participei... rs
    Quando estava no colegial meu grupo fez um trabalho sobre AIDS que foi o preferido da minha professora de Biologia... Ela quis ficar com nossos cartazes e achou o máximo quando distribuimos camisinhas (de morango) para a sala inteira... rs
    Boa semana!!!
    Beijos

    ResponderEliminar
  18. Oi Luma!
    Gostei muito muito do post.
    A minha mãe tem mal de alzheimer e a farmácia de alto custo interrompeu seu tratamento. Estou buscando na justiça o direito ao fornecimento de remédio gratuito.
    Um País que não trata os seus doentes realmente não pode ser modelo para ninguém.

    ResponderEliminar
  19. Jack12:09

    Ah nosso complexo de Jeca Tatu. Robert Gallo ate onde eu sei alem de ser um cara trabalhador, onde vai faz uma cagadinha. Veio ao Brasil e ja disse que " gente pobre o cacete" quando perguntando sobre se deveriam distribuir coquetel anti aids para gente pobre, numa alusão a que não se deve baixar a guarda quanto a patentes de componentes do coquetel. Agora deve ser referencia e modelo invasões no mundo, onde quer que ele esteja, ingerencia nos paises onde tem petroleo e posição estratégia para invasões é especialidade do pais onde ele milita e fala que nao fazemos mais que a obrigação. Nao sei onde achar isso mas as guerras provocadas pelos Estados Unidos nessa última década, matou mais gente que a AIDS certamente, e se nao matou deixou sequelas que nao tem vacina nem dinheiro que pague. A Abbot ja encheu a burra de dinheiro com o medicamento Kaletra, um dos componentes do coquetel , nao sei sou seculo vinte demais para essas coisas que relacionam dinheiro, poder e visibilidade no mundo dos egos e dos interesses. Acho que o Gallo devia ir cantar em outro terreiro. Contra ponto - Quando teve gripe espanhola , variola, que mais cancer no dedim do pé o cacete, ninguem foi la e disse - olha eu vou futucar aqui e ficar doente e depois quero que o mundo se mobilize e venha me tratar. A Aids induzida ou nao , ta ai , cada um tem que se cuidar e a sociedade cabe divulgar como se safar disso e se tiver meios prover quem nao tem, mas nao creio que seja obrigacional, institucional, dever do estado , sei la! Ninguem me ajuda nem com meu resfriado , e nao seria por isso que nao ia ajudar a outrem, mas tenho a impressao que educação, saneamento básico e liberdade sao mais importantes.
    Aluvas e nao deixe de colocar o condom!

    Jack" Jacare" Aré

    ResponderEliminar
  20. Olá Luma!
    Obrigado pela sua colaboração!
    Você nem sabe o tanto que nos ajuda! rs rs
    Agradecer a todos pela participação. Em breve estaremos fazendo um relato no Amigos da Blogosfera sobre a blogagem.

    Grande abraço!

    ResponderEliminar
  21. Penso que esta é uma doença cujas estatistícas só melhoram com uma eficiente consciencialização da população a nível mundial.
    Um abraço e bom Domingo

    ResponderEliminar
  22. Quanto mais alertas, mais casos, mais mortes parece que a situação não estabiliza e diminui.
    Todos fazem a sua parte, mas na horas da primeira transa, na hora em que "os olhos estão virando", ninguém para pra lembrar que aquele pode ter sido o primeiro e talvez último sexo seguro, depois do contágio, sexo seguro já era.
    Aí chega um soro positivo e diz que agora só com camisinha, acidentes acontecem.
    Excelente blogagem Luma.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  23. Tem um presentinho pra você no OtherSide, passa lá!
    Beeeeeijos

    ResponderEliminar
  24. Luma tudo bom ?

    O governo adora inverter os fatos principalmente. Neste caso o que mais eu sinto é que na camada que mais a aids está ainda atingindo é quem menos pode se defender, tanto com informação quanto atendimento medico publico ...

    sobre o seu comentário lá no blog está super certo ... a indústria Farmacêutica, põe qualquer em primeiro lugar ações em alta nem que para isso vidas humanas sejam sacrificadas ... estamos vendo isso todos os dias ...

    Um abraço,

    Sobre a blogagem coletiva eu nem estava sabendo ..

    ResponderEliminar
  25. Não me importo de forma alguma Luma,
    Quanto mais pudermos divulgar as blogagens coletivas e quem publicou sobre o assunto, melhor, mais pessoas vão ver que é útil e legal promover estas iniciativas.
    Bjks e Boa Semana!

    ResponderEliminar
  26. Obrigado pela visita e pelo comentário, Luma. Adicionei seu blog no Reader. Grande abraço!

    ResponderEliminar
  27. Luma,

    Beijuuuuuuuuus e obrigada pela visita.
    Tb postei sobre o combate ao HIV/AIDS.
    Cheiro.

    ResponderEliminar
  28. Luma, muito obrigado pela gentileza de me incluir na blogagem coletiva. Toda e qualquer ação contra a AIDS é louvável. Um grande abraço!
    ;-)

    ResponderEliminar
  29. Suyan Muito Natural21:28

    Ótimo texto, Luma!
    Claro, crítico, cujo tema é extremamente relevante e alerta, principalmente. Porque é um assunto tão literalmente 'visceral', que todo alerta bem feito acerca dele é sempre bem-vindo.
    O meu desejo para todos é o de sempre: carpe diem. E, ambientalizando com o texto, carpe diem com sexo seguro! :)
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  30. Eu acho o seguinte, que também não adianta só falar que devemos usar camisinha, a luta contra a aids não é simlesmente só isso. devemos criar discussões e espaços sobre a Aids, para que não seja simplesmente algo que não queremos perto de nós, mas algo que conhecemos e que sabemos lutar contra, um espaço muito legal, é o site www.qualsuaatitude.com.br
    é o site da campanha de luta contra a Aids desse ano, que tem como foco os/as jovens, lá tem até uma parte ensinando a colocar a camisinha, e um blog que é um espaço para discutirmos mais sobre a Aids...

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor