Energia alternativa

"Temos gasolina para queimar à vontade
ao longo de todo o século XXI.
Mas, se fizermos isso, também vamos queimar o planeta"
(Mark Hertsgaard)

Mark Hertsgaard é escritor e pesquisador da Universidade Johns Hopkins. A afirmação deve-se ao aquecimento global provocado pelo gás carbônico e por outros gases lançados na atmosfera pela combustão de derivados de petróleo.

Durante a última década as grandes empresas tornaram-se mais conscientes de que é necessário substituir o petróleo por uma fonte de energia mais limpa e barata, não que o petróleo vá acabar - especialistas garantem que temos reserva suficiente para abastecer o planeta por mais 75 anos - mas porque o combustível que move a economia mundial prejudica imensamente a saúde da terra.
O grande desafio é diminuir a dependência ao petróleo e na surdina empresas têm procurado investir em novas tecnologias. O Hidrogênio é o mais cotado - por ser mais abundante na natureza, ser o elemento químico mais simples e ser fonte inesgotável - inesgotável porque: quando "queimado" e queimado em química significa, combinado com oxigênio, vira água novamente, único resíduo dessa queima. Deu pra entender? Dentro de um gerador onde é feito esse processo, a energia liberada é transformada em eletricidade. Será o fim do motor à explosão, pra dar início a era da "célula de combustível".

Este é o carro "Think Hydrogen", lançado na Noruega. Bateria de combustível elétrico celular híbrido, que combina o el-motor original (usado em ferrovias elevadas) com um combustível de hidrogênio que carrega a bateria. Resultado final desta nova tecnologia: água pura.

A verdade é que o futuro está sendo redesenhado, imaginando como seria o mundo, se no passado Edwin Drake (1859) na tivesse perfurado o primeiro poço de petróleo.
Moinhos de vento maximizados com imensas hélices metálicas, com requintes da aerodinâmica e controlados por computador para captar a força do vento;
As "Satélites Usinas" que em breve serão lançadas ao espaço para coletarem luz do Sol e enviá-la para baixo na forma de eletricidade.
Os EUA, apesar de ser considerado o vilão da história - por ser o maior produtor mundial de dióxido de carbono e gases de estufa - é o lugar onde, justamente a transição para energias limpas está mais avançada, tanto do ponto de vista tecnológico, quanto do econômico. Seria esse um dos motivos e argumentos para não aderirem ao tratado de Kyoto? Bush afirmou ser a favor de reduções por meio de medidas voluntárias das empresas multinacionais e aplicação de novas tecnologias no campo energético.
O êxito dessa conspiração ambiental contra o petróleo, dependerá de facilitar o acesso as inovações energéticas pelos países em desenvolvimento. O mundo tem que caminhar em pé de igualdade. Não adianta reuniões e tratados de cúpula.

É possível viver sem petróleo. Mas e viver sem água?

97% da água existente no planeta representam a água do mar, 2% são as geleiras e icebergs, restando apenas 1% que é a água doce para o consumo do homem na agricultura, na indústria e no uso doméstico. Mas esse líquido vem diminuindo...

O brasileiro, na década de 70 foi capaz de economizar gasolina durante a primeira crise do petróleo e a pouco tempo impediu o temível apagão durante o racionamento de energia. Porque continua a gastar água impunemente? a água também pode ser esgotável se não for tratada, cuidada e levada a sério!

Está no espaço um satélite para estudo da água no mundo. Lançado pela NASA, possui equipamento brasileiro (sensores), desenvolvidos pelo INPE. Orgulhem-se brasileiros!!

Ia falar do álcool, projeto brasileiro, mas fica pra outra oportunidade. A verdade é que fiquei pensando e imaginando como seria uma cidade sem petróleo, seria somente um sonho? Pois não é, não! Sonho que já está no papel.

Na Dinamarca, um conjunto de empresas e instituições dinamarquesas - HIRC - Concept development, Metopos - Layout Plan, Concepts and Graphics, How2Live - Architecture, H2 Logic - Hydrogen technology, concepts & Animations, DR - Communications & Sounds - estão desenvolvendo um projeto e conceito de cidade, que à principio, será construída em 2007. A Dinamarca pretende ser pioneira na criação de uma cidade livre do uso do petróleo. A H2PIA será uma comunidade urbana completa que incluirá habitações, empresas, lojas, carros e estradas. Utilizará energia eólica e solar para obter hidrogênio a partir da água. O hidrogénio será utilizado como combustível.

Essas casas padronizadas... Gostava de ter uma casa inteligente mas aquela casa dos sonhos. Sabe? Eu tenho o coração dividido. Uma parte quer um solar com um sotão enorme cheio de arcas com montes de velharias (isto é um pormenor importantíssimo!) e outra parte inclina-se para o extremamente moderno de linhas retas. Como esta
casa de vidro ou esta de Márcio Kogan. Esqueça o passado e ajuste-se aos novos tempos.

Você está se preparando para a modernidade?

Beijus

0 comentários :

Enviar um comentário

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor