Carnaval, alegria que tem fim...


E a colombina só quer um amor
Que não encontra num braço qualquer
Essa menina não quer mais saber de mal-me-quer
(...)
E o pierrot só queria amar
E dar um basta a esta dor já sem fim
Mas colombina trocou seu amor por arlequim
Trechos da música "Pierrot" de Los Hermanos
Em 1892, Ruggero LeonCavallo cristalizou o conflito do triângulo amoroso em "Os palhaços"; saga de Pierrô, Colombina e Arlequim. A tematização desses tipos foi muito constante na virada do século XIX para o século XX. Existem muitas histórias anteriores a essa em que principalmente o personagem Arlequim era personificado.

Quem nunca ouviu falar desses personagens, tome emprestado da literatura brasileira: "Dona Flor e seus dois maridos", de Jorge Amado. Vadinho é o Arlequim: dançarino, boêmio, brigão, sedutor, brejeiro, jogador, vivendo aleatoriamente o prazer do presente. Morre dançando no carnaval e fantasiado de mulher. Já Teodoro é o Pierrô: com personalidade contrária a Vadinho; é ordeiro, tem horário certo, burocrata no sexo e nos negócios. Dona Flor, a nossa Colombina se vê envolvida por esses dois amores contraditórios, resolve imaginariamente o seu conflito ao contrário do que fez Colombina; ela fica com os dois.

As criaturas humanas são elas e suas contradições.

Minha avó já contava as histórias dos amores de carnavais; do Saci que pulava no meio salão junto com as crianças nas matinês; do lança-perfume que era espirrado nos olhos das moças; do busca-pé que fazia o povo pular daqui e dali...

Tantas histórias que poluíam a cabeça de uma criança de 4 anos, que ao invés de sentir atração pelo carnaval, acabei tomando pavor. Foi difícil minha mãe convencer-me a colocar uma fantasia no dia da matinê. E na chegada do clube, quando cruzei a calçada fui batizada com um busca-pé, isso bastou para que não quisesse participar do carnaval. Fiz birra e quis ir embora. Mamãe bateu pé e lá dentro pude usufruir da minha primeira matinê. E foi como cirandar.

O mistério do carnaval começava a ser desmistificado.
Há quem prefira o carnaval hi-tec, com a espetacularização das Escolas de Samba e que nunca participou de uma roda de samba. As rodas precedem as escolas e mesmo o próprio “samba”. E existem algumas “regras” para participar das rodas: não se pode manejar um instrumento sem competência, nem falar mais alto do que o som, é imperdoável puxar um samba e esquecer a letra pela metade, não importa se o artista é um sucesso de vendas ou execução, seu lugar é determinado pelo que é capaz de fazer ali. Quanto àqueles que integram o coro, também são considerados ‘parte’ da roda. As meninas que não querem/não sabem cantar ou tocar, podem mostrar o samba no pé.

Assim o samba saúda o passado, reinventando o passado numa dialética entre o cotidiano e a utopia, o mundo para e o tempo fica lá fora (vale o trocadilho) e temos a ilusão de eternidade. O sambista faz da quadra o seu quintal e como uma criança brinca de samba numa roda de ciranda.

Mas hoje, o carnaval que quero, o que desejo a vocês e que espero para mim é esse aqui.
Espero que estejam vivos na Quarta-feira de cinzas...
Cuidem do "Luz" pra mim!

Imagens: Coco Rocha fotografada por Sølve Sundsbø 

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

54 comentários :

  1. Muito boa a releitura de D Flor com as personagens carnavalescas. Interessante notar que vez por outra personagens antigos voltam em versões atuais nas novelas da televisão, como é o caso de Romeu e Julieta e A megera domada. E quase sempre não nos apercebemos disso. Bom carnaval, Luma. Abraços.

    ResponderEliminar
  2. Oi Luma! Está de arrepiar a violência humana, principalmente na época de carnaval. Moro em uma cidade pequena, e mesmo assim já foram registrados dois assassinatos por aqui, um horror. Escolha o Carnaval Espiritual também. E para a Laura, hoje palhacinha na folia do colégio, muita alegria! Pois no colégio a festa vale a pena! Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  3. Luma...curiosamente não gosto desta festividade provavelmente ganhei medo das máscaras em criança!
    E hoje em especial...toda a SORTE do mundo!!!

    ResponderEliminar
  4. Luma, não gosto nada do Carnaval.Gostava antigamente(é, sou jurássica,rs) dos desfiles de fantasias ,quesito ORIGINALIDADE. As de luxo nunca me atrairam).

    Hoje, nem vejo nada do Carnaval. Ficamos bem longe dele e dos sons dele! bjs, chica e tomara todos saibam brincar, se divertir nas ruas, salões, trânsito sem perder as vidas! chica

    ResponderEliminar
  5. Eu gosto do feriado, mas de festejar não.
    Acho que mudo do carnaval foi perdido, gastam-se milhões, dinheiro esse que poderia ser aplicado de forma mais sábia.
    Mas pra quem gosta é um show de luxo.

    bjokas e um feliz carnaval =)

    ResponderEliminar
  6. Oi Luma!

    Antigamente eu gostava do carnaval. Das matinês onde iamos realmente brincar, dançar, pular. Hoje...carnaval é o momento de ficar em casa com a família, curtir os amigos como num feriado prolongado qualquer.
    Sabe quando as coisas vão perdendo o sentido? Pois é...meus filhos nem imaginam o que é pular carnaval.
    Bom feriado.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  7. Quando pequena, eu adorava o carnaval, as cores e a música animada. Com a adolescência, passei a odiar o carnaval por causa do tumulto e da musica repetitiva. Hoje em dia não odeio o carnaval, mas também não morro de amores por ele. Não assisto o desfile e só vou a blocos na minha rua, com o unico objetivo de fotografar, fora isso algumas festas alternativas que fogem do carnaval. A música ainda acho dificil de aturar. Algumas marchinhas clássicas são bonitas, e a Bossa Nova é genial. Fora isso essas duas excessões, qualquer tico-tico é o fim pra mim.
    Já participei de muitas rodas de samba quando criança, época em que eu gostava da musica e de sambar.
    A história da Colombina é uma das minhas favoritas. Já conhecia o paralelo com a Dona Flor, apesar de achar sinceramente que a peça quebra um pouco do encanto da história original, romântica e trágica. <3

    ResponderEliminar
  8. Não aprecio o Carnaval, nem nunca gostei de me mascarar. Sabemos a razão destes festejos e entendo-os. Hoje em dia é mais uma oportunidade de dinamizar a economia de algumas localidades, pelo menos por cá.
    Cliquei e li o que escreve Frei Betto , Carnaval Espiritual". Deste gosto!
    Em todo o caso, bom Carnaval!
    Bjuzz, Luma :)

    ResponderEliminar
  9. Luma Hey, uau, é da época e do tempo. A primeira parte do seu post me faz lembrar de "Jules et Jim ', eo segundo, de Mardi Gras com a adição de bônus de samba. Logo, terça-feira gorda, quarta-feira, o Ano Novo Chinês ~ ~ beijos felicitações!

    ResponderEliminar
  10. Luma,
    Muito interessante a maneira com que vc se referiu aos personagens criados po Jorge Amado. Li e vi o filme, Dona Flor e seus dois maridos. Adorei!!!
    Gostei muito da sua postagem e tbm o texto de Frei Betto.
    Pulei muito Carnaval na minha fase jovem. E amava!!! Pois nos divirtiamos de uma forma sadia e alegre. Hoje em dia, nao me agrada mais!!! Que Deus proteja os carnavalescos! Bjs e um lindo dia!!!

    ResponderEliminar
  11. Oi Luma
    Eu não gosto de carnaval e com certeza ficarei em casa comendo pipoca e assistindo a uns bons
    filmes ,eu conehcia os personagens mas não a história .

    beijinhos e bom fim de semana/feriado.


    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  12. Luma querida,
    eu gosto de carnaval do interior principalmente no clubes.
    Quando o meu filho era criança eu adova fantasiá-lo p/ levá-lo nas
    matinés.
    Me casei cedo e nunca tive um amor de carnaval, rsrs.
    Esse ano quero descanso, vamos viajar ficar os quatro dias longe do barulho, quero curtir a natureza.

    Desejo a vc e a sua família um Feliz Carnaval!
    Bjs ♥

    ResponderEliminar
  13. no minimo 5 entre 10 x que escrevi pra ti sobre isso falei que era um feriado longo no qual eu ficava mais em casa do que fora, e a saga se repete... a diferença é que será metade do tempo ocupado com alguma outra coisa e metade trabalhando [nos nosso 3ºs turnos], assim como a primeira dama... mas o carnaval tem toda essa magia e alegria e não a desprezo. Apenas não tive a oportunidade de vivê-las como a maioria das pessoas...

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma, a paixão do carnaval não é para todos. Eu tinha minhas farras de juventude e infância, mas paixão nunca.
    Hoje muito menos. Prefiro agora a tranquilidade e olhe lá ver alguma coisa na tv... Acho que não!

    E console-se! Eu também morria de medo do buscapé! Ainda bem que ele nunca foi atrás de mim.

    Me alegro (como qualquer coisa de mãe), quando via Maria fantasiada na escola.

    Mas acho quem gosta mesmo e faz da quadra seu quintal, admiro e respeito!

    Feliz carnaval ao seu modo! E volte na quarta-feira! Estarei aqui!

    Beijos!

    ResponderEliminar
  15. Ah.. e adorei sua escolha pra esse carnaval! :)

    ResponderEliminar
  16. Oi Luma
    O glamour da festa carnavalesca não me atrai e nunca me atraiu.
    Prefiro me refugiar num cantinho bem tranquilo tendo por companhia um bom livro e uma boa música clássica
    Você arrasou na escolha querida. Então um bom recesso para você
    Beijinhos no coração

    ResponderEliminar
  17. Oi Luma! Confesso que quando menina , gostava de bailes de carnaval .Hoje não gosto mais.Ótimo texto.Bjs

    ResponderEliminar
  18. Luma, eu sinto pânico em qualquer lugar com muita gente... daí você já sabe que meu carnaval é sempre silencioso e espiritual como o do Frei Betto, rs.
    Gostei muito da ligação que você estabeleceu dos personagens carnavalescos com os de Jorge Amado... e as imagens escolhidas são lindas!
    Adorei que você tenha compartilhado lá no "Minas" sua experiência de viagem à África! Também pesquisei o nome do missionário e não encontrei nada. O texto deve ser mesmo o que os "pregadores" chamam de "ilustração" ;)
    Bom feriado!

    ResponderEliminar
  19. Luma,

    Apesar de ser carioca da gema, nunca gostei de pular carnaval.
    Acho uma festa bonita, mas só para apreciar pela TV ou internet.
    Aqui, não temos carnaval. Ainda bem. Sinto-me mais segura.Rs
    Bom feriadão de carnaval. Beijos

    ResponderEliminar
  20. Luma, lendo seu texto, foi que percebi que é carnaval rsrsrsrs, para variar delícia de texto, pena que também tem fim.
    Para vc e família um bom descanso, com alegria, cor e luz!
    Bjõessssss

    ResponderEliminar
  21. Luma bom dia, não sou muito fã do carnaval, passando pra desejar um bom final de semana beijos.

    ResponderEliminar
  22. Bom feriadão, Luma!
    Uma festa que não me atrai... Muita violência e gastos desnecessários... Uma alegria sem graça verdadeira...
    Abraços

    ResponderEliminar
  23. Aproveita tudo minha amiga. Paz e sorrisos, cuidaremos de tudo para ti e se puder e der aparece na Ilha porque tem um presentinho para ti. Beijos no coração.

    http://festa-na-ilha2.blogspot.com.br/p/aniversario-2015-festa.html

    ResponderEliminar
  24. Olá Luma,
    eu pulava carnaval quando era criança, depois de ver as pessoas bêbadas, suadas invadindo o local das matinês peguei verdadeiro pavor.
    Quero paz e sossego. Ontem fiz até um roteiro para quem não curte a folia e quer aproveitar melhor SP.
    Big beijos

    ResponderEliminar
  25. Oi Luma, eu tbm não pulo carnaval, aproveito só para descansar, já pulei em timbaladas, carnavais fora de época em um tempo de juventude que eu adorava namorar muito hehe, hoje vejo o carnaval como um tempo em que as pessoas, aproveitam apenas para se divertir, mas não se cuidam, bebem, exageram e por isso acontece tantos acidentes. que neste se conscientizem. Amei o texto e aproveito a lhe convidar a ler o meu sobre fantasia. bjs

    ResponderEliminar
  26. Cresci, ouvindo que carnaval era pecado. Nem espiar podíamos ao grotesco e caipira da vilazinha. Além do que não combina com meu jeito romântico de ser, achei ridículo quando tentei. Não combina. Mas sempre acompanhei meus filhos na matinê, só olhando-os, nada de ficar rebolando. Quando cresceram frequentavam pra valer! Haja paciência para ver na TV. Não gosto! Achei bacana seu post, com tantas explicações, isso sim é importante: o conhecimento! Beijos!

    ResponderEliminar
  27. Oi Luma!
    Sou carioca e já curti muito as escolas de samba. Conheço quase todas as quadras delas, mas hoje o que eu quero mesmo é descansar kkk
    Bjsssss querida e seja qual for a tua escolha, desejo um ótimo carnaval p/vcs

    ResponderEliminar
  28. Carnaval? Relembrei lá na Lia meus carnavais do início da década de 60, com meus 6 - 7 anos... fantasia caprichada, sacolinha de confete, tudo de serpentina, ia com minha avó para a Rio Branco (centro do Rio) ver o desfile de carros enfeitados. Era tão bonito, tão gostoso... antes de voltar pra casa, tomávamos caldo de cana... Na adolescência, o carnaval de rua era palco de tanta violência... e os bailes de clube nunca me atraíram. Agora, visto minha fantasia de Bat Girl e fico na Bat Caverna até a quarta de cinzas! rs...rs...rs... Bom retiro pra você! Bjks Tetê

    ResponderEliminar
  29. Também quero este carnaval que vc citou no link...No geral não gosto da festa mais achei algumas coisas boas que dar pra aproveitar...
    Beijos nas bochechas!

    ResponderEliminar
  30. Luma, querida, eu sumo mas sempre volto.
    Lindo post, todos nós já fomos colombina, já fomos pierrot e já fomos arlequins nos bailes da vida.
    E essa música dos los hermanos é divina demais. amooooo

    Beijossssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

    ResponderEliminar
  31. Luminha, nunca achei muita graça ao Carnaval, sou demasiado tímida e auto-crítica para esse tipo de coisas! Por cá não é como no Brasil: por exemplo, aqui está frio, embora as bailarinas dos desfiles de Carnaval se vistam como se estivesse 40 ºC!
    Beijinhos, bom domingo!

    ResponderEliminar
  32. Não suporto carnaval Luma, mas fizestes um lindo post como sempre! E mesmo gostando ou não de carnaval, que ele seja feliz para quem gosta, e de descanso e paz para quem não curte!
    Bjkas mil

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  33. Alegre Carnaval, Luma !

    Beijinhossss

    ResponderEliminar
  34. Bom Carnaval Luma.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  35. Pra mim, Carnaval é sinônimo de descanso.

    Ótimo Carnaval pra ti!

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  36. Oi Luma, lendo sua postagem lembrei do quanto nos meus tempos de menina (nasci em 62) o carnaval estava associado a coisas mundanas, ainda mais que minha avó era adventista, Carnaval para mim era brincar com xiringa plástica cheia de água e era fantástico. Depois de moça fui uma vez a um baile de aleluia e uma vez a um desfile de escola de grupo inferior...Sobrevivi, acho que ficou de bom tamanho rsrs
    Espero que esteja se divertindo, beijos!

    ResponderEliminar
  37. Oi Luma
    Como sempre ótimo post! Uma aula de história que nos prende do começo ao fim, e concordo plenamente contigo, também não curto carnaval, fiz um post sobre isso, mas não tenho sua cultura nem sua classe kkkkk.
    Bjos.

    ResponderEliminar
  38. Carnaval é uma época em que as ilusões podem transparecer, nada parece mal e o folião diverte-se.
    Houve uma altura da minha vida em que participei com gosto agora não tenho essa alegria e disposição

    beijinho e bom Carnaval Espiritual !

    ResponderEliminar
  39. Olá Luma,
    A partir da linda homenagem que a amiga comum Lindalva te fez, no âmbito dos festejos do 5º aniversário do renascimento da sua Ilha, vim conhecer o teu blog. Gostei bastante do que vi e li e vou inscrever-me como seguidora, na certeza de que muitas mais vezes aqui virei.
    Este post sobre o Carnaval está muito bom na medida em que nos dá a conhecer um pouco mais desse célebre triângulo amoroso: Pierrot, Columbina e Arlequim. Também adorei o texto de Frei Betto para o qual nos remetes.
    Não gosto do Carnaval, é uma festividade que nada me diz. No entanto, talvez por ser portuguesa e aqui o Carnaval ser bem diferente, gostaría de um dia poder conhecer o Carnaval do Brasil, sobretudo o do Rio que é o mais divulgado aqui em Portugal.
    Seria para mim um prazer que passasses pelo Farol, blog que partilho com dois amigos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  40. Tuas líricas lembranças povoam o imaginário de multidões resistindo a espetacularização com o estandarte da poesia presente nos personagens míticos e nas autênticas rodas de samba.Os antigos costumes carnavalescos deixam saudade.
    Acho que nasci na época errada:)

    Bjkas, Luma.
    Calu

    ResponderEliminar
  41. Amores de carnaval? Carnaval pra mim de bom só tem o feriado. As imagens estão lindas! Beijos, Luma.

    ResponderEliminar
  42. Eis uma coisa que sinto falta, Luma: daquele carnaval nos clubes. Mas o texto está ótimo... como sempre. Boa semana!

    ResponderEliminar
  43. Guardo boas lembranças e fotografias dos bailinhos infantis num clube de bairro que participei quando menina,mas da agitação dos tempos atuais também estou fora.Onde moro, você sabe, é tudo muito diferente e o tema Carnaval tem estado menos evidente ao menos pelos meios de comunicação, A história desse grande evento popular,entretanto,como bem sintetizou é fantástica!
    Grande abraço, aguardando o próximo post!

    ResponderEliminar
  44. Adoro carnaval, conheci meu marido em um salão com aquelas marchinhas a todo vapor, bons tempos, delicia!!
    bjs

    ResponderEliminar
  45. Oi, Luma.
    Congratulações por mais essa excelente postagens.
    Vamos ver se agora o ano realmente começa no Brasil. A propósito, minha postagem de hoje lá no blog traz extensas considerações sobre o assunto.
    Um grande abraço e até mais ler.

    ResponderEliminar
  46. Oi Luma:)
    Quando era criança gostava muito do Carnaval agora não ligo nada.
    Adorei o post:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  47. O Carnaval, por aqui, é essencialmente satírico.
    Mas é muito fraquinho quando comparado com o do Brasil.
    Não tenho a certeza, mas penso que terão sido os portugueses a exportá-lo para essas paragens...
    Não aprecio muito o Carnaval, principalmente porque ele é "praticado" o ano inteiro, nomeadamente pelos políticos...
    Bom resto de semana, querida amiga Luma.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  48. Oi Luma
    Gosto do carnaval que mostra a alegria, dos brilhos das fantasias, do canto que saí forte do peito. Porém, este pouco já encontramos, pois há tanta bebida que a alegria se transmuta em loucuras. Em recorte de alegria, falo do carnaval saudoso que prefiro guardar na memória.
    Muito boa a explanação sobre a trilogia carnavalesca. bjs

    ResponderEliminar
  49. O seu carnaval com certeza é muito melhor - adorei as palavras do Frei Betto.
    Nunca conheci o carnaval de salão, mas tb nunca gostei desse carnaval. Sinceramente, parece até besteira ficar falando que enqto o povo samba o país desmorona, mas é realmente assim que vejo. Enquanto rola o carnaval e o futebol, o povo se embriaga com mesquinharias, deixando os governantes destruírem essa nação.
    Nunca gostei e nunca gostarei de carnaval.

    Abração Luma e ótimo final de semana.

    ResponderEliminar
  50. Eu não sou grande apreciadora dessa festa, mas reconheço que o Carnaval é sinónimo de alegria.
    Um beijo grande

    ResponderEliminar
  51. Querida amiga

    Além de recolher a inspiração
    deste maravilhoso espaço
    de sentimentos e amizade,
    aproveito a visita para convidá-la
    a partilhar a alegria,
    de ouvir um poema de minha autoria
    musicado em Minas Gerais.

    O mesmo se encontra no meu blog
    www.sonhosdeumprofessor.blogspot.com.br

    e para mim,
    ter este poema
    escutado por pessoas
    que fazem do mundo virtual,
    um mundo melhor,
    será um tributo a felicidade.

    ResponderEliminar
  52. Confesso que não sei quase nada de carnaval, Luma e achei bem interessante saber um pouco mais, mas daí frequentar... Acho tudo muito exagerado.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  53. Já adorei o Carnaval. Brincava nos clubes aqui do bairro. Minha mãe nos fantasiava quando crianças ( três irmãs) e brincávamos nas matinês. Depois, comecei a brincar à noite além das matinês, rs. Mas era outro Carnaval, rs. E também gostava de ver os blocos desfilarem pelas ruas do bairro, muitos clóvis, carrascos a brincar com a gente.. Depois, já adulta, perdi um primo assassinado em pleno Carnaval. Tudo foi sendo modificado e perdi o gosto por esta festa. Agora... descanso...nem vejo que há Carnaval...

    Bjs

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor