A Velha Montanha

Voltando... trazendo na bagagem muita saudade e músicas do interior das Minas Gerais!



Sobre o solo ressecado daquela velha montanha
As negras cinzas de um mundo novo devastador
Tantas árvores verdes vivas foram substituídas
Por algumas árvores de concreto sem vida, sem luz, sem cor
E suas veias pulsantes radiantes de eletricidade
Pairavam pelo ar brilhando, dançando, mostrando talvez um sinal

Ainda se viam nuvens de fumaça se formando ao longe
Nuvens negras decaídas, nossas fracassadas tentativas
De igualar na Terra o que está feito no céu

E a fumaça cinza como as pedras se misturava com o azul do céu
E a gente não sabia se ficava triste ou feliz ao observar
Pois logo o céu também se tornaria um firmamento tão morto e cinza
Como o horizonte abaixo que estava a vigiar

Ainda se viam nuvens de fumaça se formando ao longe
Nuvens negras decaídas, nossas fracassadas tentativas
De igualar na Terra o que está feito no céu

E sentamos sobre o solo ressecado daquela velha montanha
Ao fim da guerra
Dessa vez o chão não iria mais engolir os nossos cadáveres
Dessa vez fomos nós é que engolimos a terra
1ª faixa do álbum caseiro "A Velha Montanha" (2011) de Grilo Dias. Folk/Lo-Fi brasileiro


A Velha Montanha, é um disco de folk-rock com oito músicas de Grilo Dias, músico e compositor de Pouso Alegre, produzido neste ano de 2011. Todas as músicas foram compostas, gravadas e produzidas por ele mesmo, num disco que reúne seu trabalho independente. Ele utiliza violão, gaita, teclados, guitarra e voz para expressar suas canções.

Links para download: megaupload - 4shared
Contato: (35) 9179-9782 - Link - E-mail - MSN

Música e violão de Bruno Nobru, vídeo de Gustavo Daher. Edição: arte é risco. junho/2011.

Sei que muitos não têm paciência ou mesmo conexão para carregar vídeos - mas vale a pena! O vídeo é "viajante" e porque não dar uma pausa na pressa dos dias? "A música começa com notas soltas, lentas e variadas, criando clima, a se desenvolver em improvisações livres... aos poucos o tecido vai ganhando força, gerando um contexto entre sequencias e des-sequencias, caminhando livre até que em seu final segue para harmonias entre lá (maior) e si (maior)... [do blogue]

O que mais fazemos em Pouso Alegre - além dos botecos, boa mesa e contar prosa - são as cantorias e do nada, sempre surgem instrumentos musicais - nessa hora também aproveitamos para contemplar a natureza, questionar a vida e, como vocês puderam ler na letra da primeira composição - temos grande preocupação com o destino e com as soluções imediatas adotadas pelo bicho homem.


Deixei uma nota triste no twitter antes de viajar - Meu amigo Dj (Djalma) e também blogueiro de Pouso Alegre, partiu deste plano. Do seu blogue vou copiar uma postagem para deixar arquivado no "Luz", porque não sei se o seu blogue vai permanecer online. Quem não o conhecia e não sabia os seus pensamentos, eis um pouquinho, bem pouquinho...

"É interessante este alerta colocado na porta de um espaço terapêutico:
Muitas vezes...
O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a”criança interna” tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
E as tuas dores caladas? Como elas falam no teu corpo?
Mas cuidado... escolha o que falar, com quem, onde, quando e como!!!
Crianças é que contam tudo, para todos, a qualquer hora, de qualquer forma.
Passar relatório é ingenuidade.
Escolha alguém que possa te ajudar a organizar as ideias, harmonizar as sensações e recuperar a alegria.
Todos precisam saudavelmente de um ouvinte interessado.
Mas tudo depende, principalmente, do nosso esforço pessoal para fazer acontecer as mudanças na nossa vida!!!... ” (Paramahansa Yogananda)


Preste atenção!

O plantio é livre, a colheita, obrigatória …
Preste atenção no que você esta plantando, pois será a mesma coisa que irá colher!!

P.s: Normalmente acontece após 3 dias após do “acontecido”, descubra o que te prejudicou coloque para fora, em conversa com amigos ou com um profissional, que vc se cura!!!

Assim sendo, desejo que você se cuide, porque sua saúde e sua vida dependem de suas escolhas!!!

Escolha ser feliz!!!


Por agora, desfazendo as malas! Viver é preciso!

32 comentários :

  1. Poxa, essa postagem me levou pra cima e pra baixo, rs, mas sempre sorrindo. Amei MG quando estive por ai, de verdade, e quero muito conhecer mais o estado, o que devo fazer ainda esse ano.

    Amei as musicas, nossa, minha idealizacao hedonista e' essa descricao do que se faz por ai.

    Vi o blog do Djalma... Poxa, muito triste, eu ja disse la quando vi sua twittagem...

    Mas a vida segue... Meu sobrinho (filho de minha mana cacula) nasceu Quinta-Feira passada, parto dificil, mas nasceu bem, forte, e saudavel, como a mamae tambem esta.

    Vivamos... Sempre...

    Beijao

    Roy

    ResponderEliminar
  2. OlÁ, QUERIDA LUMA
    SEU POST EU APRECIEI TODINHO...
    VAMOS POR PARTE:
    NA PRIMEIRA, IMAGINEI-ME, DE NOVO, NO TREM MARIA FUMAÇA ONDE ANDEI NO ANO PASSADO... VENDO NOVAMENTE AS MONTANHAS ACINZENTADAS PELA FUMAÇA QUE DELE AINDA SAI... VIAJEI... LITERALMENTE!!!
    NA SEGUNDA, ESTOU RELAXANDO COM A MÚSICA E ME TRANSPORTEI, COM O CORAÇÃO, PARA UM LUGAR PARECIDO AO QUE DESCREVE: COSNERVATÓRIA...
    POR ÚLTIMO, fui ao seu twitter e já adicionei vc... Foi bom!!!
    Perder um amigo é como perder parte do nosso coração... Vou lá ver um pouco do que escreveu...
    Um bj e desfrute do paraíso onde está...
    Bjs e um ótima semna com amor e alegria.

    ResponderEliminar
  3. Eita saudade das minhas Minas Gerais, de Teófilo, rsrsr. Do pessoal de Lavras, Três Pontas, Carandaí, Boa Esperança.
    Uma delicia essa musica Luma.

    O video ainda nao vi. Mas vou assistir. Sinto muito pelo seu amigo DJ. E muito certo as considerações dele sobre a saúde.

    Obrigada pelas informações que me mandou através do link. Respondi lá pelo blogue mesmo.

    Beijos e boa semana.

    ResponderEliminar
  4. Adorei Luma! Esteve aqui? Teve Festmalhas? estas montanhas...
    Gostei demais do som de seu amigo e ao mesmo tempo lamento pela morte do outro. Não o conhecia, mas a mensagem que escolheu mostra sua maneira de pensar e eu gosto deste pensamento. Sobre a música mineira, ela é demais! Um beijo!

    ResponderEliminar
  5. Uma postagem que me emocionou, primeiro pela bela composição de Gilo Dias que mostra uma realidade que nos entristece, a derrubada de árvores...Depois o bonito solo de violão, cheio de ternura de Bruno Nobru e por último,
    a página de Dj(Djalma)que traz palavras que temos de refletir.
    Uma bela postagem.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Deve ter sido bem legal teu passeios por lá, revendo tudo.

    Quanto à parte triste, não conheci Djalma e deve estar descansando e bem.

    beijos,linda semana, aqui CONGELAAAAAAAAAAANTE! chica

    ResponderEliminar
  7. Oi Luma!

    Vale realmente ouvir tudinhooooo!!!

    A vida aqui é um piscar de olhos constante, o que levamos e deixamos e esse bom sentimento que por acaso você registrou aqui...

    Uma ótima semana p/ vc!

    Ternurasssssssss

    ResponderEliminar
  8. Gostei muito do teu post, com muita informação para uma portuguesa muito interessada na cultura brasileira! Excelente!
    Lamento o Djalma, gostei muito do seu texto, que de facto me fez reflectir bastante, fiquei com a sua mensagem positiva.
    Beijinhos,
    Manú

    ResponderEliminar
  9. Gostei da música.

    ResponderEliminar
  10. Oi Luma!
    Essa música é viajante mesmo, sensação de paz muito boa!
    Me vi tanto no texto desse seu amigo que partiu dessa pra melhor... sempre digo que quando temos dor de garganta é porque queremos dizer algo pra alguém...
    Tão bom viajar né! A gente desliga de tudo! Estava viajando também, postei no blog!
    Beijão e uma semana brilhante!
    E sim, viver é preciso! Desfiz as minhas malas, mas acho que como diz Roberto Carlos "é preciso saber viver" e talvez eu ainda tenha muito que aprender!

    ResponderEliminar
  11. Querida Luma, que belo post, que grande talento tem o Grilo Dias, fiquei encantada em conhecer. Vc tem toda razão, a felicidade é uma questão de escolha. E se torna fácil ser feliz com suas palavras. Obrigada pelo tempo e pelo carinho, é muito bom tê-la por perto. Bjs e flores, Acácia.

    ResponderEliminar
  12. Luma
    Eu fui nas terras gauchas e adorei tudo. Quero um dia retornar. Comprei musicas e o video do passeio que já passeo pro CD.
    Seu estado é lindo , muito bonito de se ver e suas comidas deliciosas.
    com carinho Monica

    ResponderEliminar
  13. Não conhecia Grilos Dias, ótima canção
    Conheço Minas Gerais, ou melhor um pedaço dela Cidade de Ouro Fino, é tudo de bom! Beijos, ótima semana a vc

    ResponderEliminar
  14. Luma,

    Gostei muito da toada do Grilo Dias, é sempre bom ver música brasileira competente, tô baixando o cd, quem sabe ele não aparece uma sexta dessas lá no blogue.

    Beijos, e boa semana.

    ResponderEliminar
  15. Poxa Luminha, eu estava curtindo a primeira música e depois o vídeo, mas fiquei triste ao saber que seu amigo Dj foi embora, partiu pra bem longe, mas depois voltei a olhar pro vídeo e me transportar naquelas luzes e formas, pensei então como é bom ainda poder estar aqui, curtindo uma boa música, pensando nos lugares lindos das Minas Gerais que já estive e em outros lugares deste mundo que Deus nos deu e cheguei a conclusão que o melhor da vida é isto, viajar, fazer amigos, ouvir música, ler bons livros, ver filmes de amor, de rir, amar ... fiquei melancólica, mas valeu a pena a reflexão.
    beijos e abraços cariocas

    ResponderEliminar
  16. Lumita, que delícia ouvir essa gaita, me lembrei de Tiradentes, as cidades da Estrada Real...que delícia é ir às Minas Gerais e lá poder voltar tantas e tantas vezes....mas, que tristeza pelo seu amigo....mas, fazer o que, né? assim é a vida e ela continuará ainda que não estejamos mais aqui. O texto e a mensagem que ele deixou são daquelas pra se pensar e repensar nas escolhas que fazemos....muito lindo mesmo! Beijão,

    ResponderEliminar
  17. Que delicia ouvir o violão e a gaita. Eu fiquei lembrando de um tempo maravilhoso que passou e eu o vivi com muito gosto.

    beijos

    ResponderEliminar
  18. Mais uma vez aconteceu o mesmo:-(
    Luma, fiz um comentário dando conta de minha admiração por você e dizendo o quanto passei a admirá-la, ao ler seu blog, por recomendação da Meg do Sub Rosa que foi minha professora de Filosofia aqui na Universidade.
    Fiz até uma identidade no my openid, http://flaviaviana.myopenid.com/
    mas, infelizmente, ao publicar o comentário tudo desapareceu. Pena,pois eu queria muito que vc soubesse que estive aqui por muito tempo lendo o máximo que pude. Vou voltar sempre. Um beijo

    ResponderEliminar
  19. Um prazer chegar aqui e ter
    um post tão enrequecido.
    Obrigada pela "dica" sobre
    flores para o interior.
    Desejo esteja bem.
    Beijinho
    Irene

    ResponderEliminar
  20. Oi Luma,
    Eu estou no serviço e aqui não posso ver vídeos pois senão alerta que não estou trabalhando (supostamente estou fazendo isto agora).
    Adorei as informações sobre os coques e embora não tenha lido nada a respeito da origem dos mesmos, as estátuas grego-romanas nos mostram mulheres de cabelos presos.
    Bjkas e uma 3ª-feira maravilhosa para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderEliminar
  21. Vlw a dica!!! Bjs e fik c Deus.

    ResponderEliminar
  22. Tudo muito lindo...texto lindo, acompanhado de músicas belíssimas...
    amo a cultura simples, humana...nasci no interior, quando Campo Grande (MS) nem era capital, e ainda era pequena, não grande...cresci com a simplicidade...as músicas da "roça"...vim para SP, mas isto nada nem ninguém me tirou da alma...eternos...
    Adorei tudo!...
    seu passeio, a boa mesa...suas prosas no boteco...dá vontade de estar junto...
    Quanto ao amigo que se foi, acredito que um dia irá reencontrá-lo... nada acaba, nada termina, tudo se transforma...não sei se você acredita nisto...eu sim...

    Quanto ao "o plantio é livre a colheita obrigatória" já escrevi sobre isto com o tema "Palavras e atitudes"...eu sempre falo isso...é meu lema de vida...

    Luma, estou com um probleminha...encontrei esse belo texto que colocou aqui (que encontrou no espaço terapêutico) no blog "Sorriso de Mulher", há algumas semanas atrás e gostei de um parte dele. Mandei um email para ela pedindo para usar o trecho e ontem ela me enviou a resposta dizendo que eu podia usá-lo. Ainda vou preparar o texto. Mas, quando entrei aqui, ei-lo. Vou usá-lo em um texto meu, logo mais. Aqui, o trecho onde ela me autoriza a usá-lo:
    “Estive viajando no feriado e ontem vi seu email, quanto ao COMENTARIO FIQUE A VONTADE OK, PODE SIM PUBLICAR E AGORA QUE TEM MEU CONTATO PODEMOS CONVERSAR OK? “

    Achei por bem avisá-la, já que estou sempre por aqui...
    Bjs e uma boa semana!
    Liz

    ResponderEliminar
  23. vou baixar. amo folk music.

    /(,")\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_................

    ResponderEliminar
  24. Nunca tinha ouvido esse estilo, é novo ou sou uma ignorante? :S, gostei, lindo! Lamento a morte do seu amigo, que triste, com certeza teria toda uma vida pela frente :(

    bjss

    ResponderEliminar
  25. Oi Luma, por falar em Pouso Alegre, eu fiz a faculdade de engenharia em Itajuba...
    Gostei muito desse post
    Um abraco
    Shrek

    ResponderEliminar
  26. Blog que dispensa comentários, elogiando é claro, belíssimo, divulguei no Google +1 e sigo via Google, somos amigos no dihitt.

    ResponderEliminar
  27. Voltei por 2 coisas:

    1- Fiquei muito feliz de você ter compartilhado comigo um momento tão íntimo e pessoal, com a história da sua mãe e até me emocionei...nossas coisas, "tralhas", são a nossa extensão, extensão da nossa alma, por isso a dificuldade de nos desfazermos delas...mas é tão bom quando fazemos isto, pois ficamos mais livres, mais leves, parece...
    Foi muito bom te conhecer um pouquinho mais e tão profundamente...em poucas palavras...

    2- Quando te falei do texto, não me referia a titularidade, pois lá no blog "Sorriso..." ela também não colocou o autor. Mas sim, ao fato de, para quem pedir emprestado para mim usar no meu blog...e como achei lá primeiro, pedi para ela, a Suzana. Foi só isso.
    Pelo jeito, já virou "patrimônio da humanidade"...
    Beijos, linda!
    Liz

    Se achar o autor, me avise, por favor.

    ResponderEliminar
  28. Olá!
    Vagando, por aí, em busca do que ama a minha alma, chegeui até aqui.Amei chegar.É lindo o teu blog, a temáticas, os posts, tudo enfim,
    Parabéns.

    ResponderEliminar
  29. Não quero assunto com Minas!

    Ps: E era eu quem estava na cozinha...

    ResponderEliminar
  30. Minha religião não permite...rsrsrsr, mas com certeza vivi em outras vidas nas Minas. Terras que eu amo de paixão e falo sempre pra meu marido, quero passar meus dias de velhice por lá. Quero morar e morrer nas Minas. amo por demais essas terras preciosas e encantadoras, amo esse povo mais que maravilhoso. Amei as musicas e as letras de seu amigo e fiquei triste pela perda de mais um blogueiro de peso.
    Luma obrigada por seu sempre e carinhoso comentário.
    Beijos meus!

    ResponderEliminar
  31. Passamos por Pouso Alegre dia 16 Luma. Pegamos um frio de 5 graus. Você estava por lá nesse período?
    Beijos

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor