Toda a Vida Européia morreu em Auschwitz


Hoje li bastante sobre o holocausto, assim como li no ano passado e no ano retrasado... não existem mais palavras para adicionar sobre este assunto, que hoje em dia, aparentemente soa como um evento auto-indulgente. No entanto, se você visitasse o campo de extermínio de Auschwitz, na Polônia, se sentiria também compelido a dizer alguma coisa para as trevas do que eu vi por lá.

Conhecemos os fatos através de livros, artigos, documentários... tudo (?) sobre as facetas do holocausto, que mesmo penetrantes, não nos dá o entendimento para compreender seus atos perversos - as marcas do terror que os chamados "civilizados" da Europa produziram no período de 1933 a 1945 - mesmo tentando me colocar no tempo, a minha busca pelo entendimento, não encontrou o fio condutor que permitisse ligar a hediondez dos crimes nazistas com os nomes e os rostos das pessoas que resistiram em sacrifício, torturadas ou morrendo, suportando tudo até não poder mais. Humanos tratados como a pior espécie de animal.

Passando pela zona rural da Polônia, considerei ser este o lugar de maior mal, que veio das profundezas para se agregar a experiência humana até os dias de hoje; São dois campos diferentes - Auschwitz e Auschwitz-Birkenau - o Auschwitz original foi inicialmente criado como um campo de concentração para prisioneiros políticos poloneses, mas eventualmente evoluiu - ou foi descentralizado no epicentro do plano nazista de exterminar o povo judeu da face da terra.

No seu auge, o campo de Auschwitz original era a prisão para até 20.000 reclusos, incluindo homens, mulheres, crianças e deficientes. Era o local em que muitos dos médicos nazistas realizavam "Experiências", que a meu ver, de puro sadismo psico-sexual. Quando este campo atingiu a capacidade máxima - mas ainda não saciado o desejo genocida dos nazistas, foi tomada a decisão de abrir um segundo acampamento e muito maior, do outro lado da cidade de Auschwitz.

Localizado a apenas 3 km de distância do acampamento original, Auschwitz-Birkenau representa o derradeiro horror, verdadeira articulação do Holocausto e declínio do povo alemão para um estado racista de psicose bárbara e cruel. Foi em Auschwitz-Birkenau, onde a "Solução Final" de Hitler, atingiu o ponto de febre e câmaras de gás com seus fornos, acenaram para uma era de escuridão, que inevitavelmente, a raça humana - espero - sempre irá se lembrar.

Em 1944, o banho de sangue havia atingido tais níveis de depravação que a capacidade das quatro câmaras de gás não davam conta de acompanhar o número de vítimas que chegavam diariamente ao campo, vindos principalmente da Europa Oriental, mas também da Holanda, da Bélgica, França e de todos os outros lugares onde os nazistas poderiam alcançar suas mãos para chegar sobre os judeus.

Trens carregados de vítimas que eram canalizadas para as câmaras de gás assim que chegavam, ainda com os cadáveres dos trens de carga anteriores, arrastados para fora, para dar espaço para novos cadáveres. Assassinatos em massa também aconteciam - os fornos não davam conta e havia tiroteios ou queima de corpos a céu aberto. Centenas de milhares de pessoas. Somente aqueles considerados aptos para trabalhar, diariamente rumavam para o "campo de trabalho" na seção de Birkenau e quando se apresentavam enfraquecimentos, eram julgados prontos para morrer pelos nazistas.

Muita gente desapareceu como nuvem de fumaça, assassinados à qualquer hora, sem remorso ou piedade, porque era indecente ter nascido.

Em Auschwitz você ainda pode ver objetos pessoais aos montes; sapatos, óculos, malas... que permanecem como prova, mas é apenas uma fração de pertences diante do número de vítimas que caíram nas garras do demônio. Cada objeto com sua história e que ficam longe do tom das histórias contadas pelas fotografias das vítimas, no hall do salão em Auschwitz.

Não importa mais imaginar todos os receios que invadiram as almas daquelas pessoas àquela época? Talvez você nunca consiga ir além da superfície e não sentirá a falta de compaixão que estava longe do mundo em Auschwitz.

Até 2 milhões de pessoas, entre judeus, poloneses, ciganos, deficientes, presos políticos e outras minorias - todos foram assassinados.

Em um dia eles estavam vivendo, andando pela vida de forma natural através do mundo: tinham família, trabalho, alegrias, amores e a espera gradual dos elementos da vida e da morte. De repente o mundo desabou em cima deles. A traição da nação e a perseguição condenavam os judeus e os seus companheiros a mais assombrosa das mortes - a morte sem propósito, sem lugar na mudança das estações e nos contornos de uma vida reconhecível.

Um dia, eles foram simplesmente retirados. Enviados para guetos na periferia da cidade e depois transferidos para as garras do homicídio, sem demora.

Homens e mulheres alemães, não necessariamente nazistas, juntamente com a vontade e também aterrorizados, em alguns casos, ajudaram simpatizantes fascistas, em países como a Hungria e a Croácia - organizando este roubo de vida. Alemães comuns, criados em uma dieta de ódio e delírio racista, entenderam que era necessário esmagar a vida de seis milhões de europeus - e, claro, milhões de civis e combatentes de uma guerra em curso - para a causa errada de purificação racial.

O que define o alemão da barbárie, sobretudo, de outros genocídios e guerras, neste caso, sem dúvida, deve ser a crueldade mecânica com a qual eles perseguiram seus objetivos: além de todas as execuções sumárias - médicos com suas torturas sádicas, também a fome em massa, destruição de famílias, o homicídio dos mais fracos e os menos capazes de lutar, o disseminação do ódio e do medo - além do legado venenoso, que eram as verdades reais diárias da Europa em 1930 e 1940, a maior loucura de todos eles foi a sujeira pura e filtrada do desejo nazista de exterminar literalmente aqueles que foram "indignos de viver".

E, por mais que eu tenha lido e visto, tentado entender o que se passou no Holocausto, o que eu encontro agora, depois de visitado Auschwitz - como também Theresienstadt, o Campo de Concentração na República Checa - é que quanto mais eu aprendo, mais eu não consigo compreender nada disso. A loucura é confusa e assustadora - há muito perigo de se veicular pensamentos e conclusões erradas.

E sim, posso lutar para não ter pensamentos ruins quando penso no gelo cruel de um coração nazista ao executar as mais absurdas e perturbadas "vinganças" contra os judeus. Mas há uma coisa que me preocupa e penso que acima de tudo devemos preservar "o maior medo" para que não exista mais a falta de misericórdia demonstrada pelos perpetradores do Holocausto.

* O título deste post foi surrupiado da carta escrita em 2004 pelo escritor Sebastian Vivar Rodriguez . Leia também: O Inferno Existe e é Obra Humana

46 comentários :

  1. Oi Luma, conheço um pouco sobre este assunto, devido o imenso horror que tenho sobre este fato.
    Mas nada se compara a uma visita local...
    Quero lembrar um filme aqui "A Lista de Schindler."
    Também acredito que pouco precisa ser dito ainda... pois precisamos mesmo é nos conscientizar de que ele foi real...

    Certa vez li que ganhamos o hábito de diminuir os fatos da nossa realidade, coma TV... que informa, mas ilude e reduz tudo a um certo grau de ficção...
    E como "o mal da humanidade é o esquecimento"venho salientar o imenso valor desta tua postagem! Pois não podemos esquecer os erros, até que aprendamos com eles, e a meu ver temos muito o que aprender... tem gente que diz amar ou apoiar esta barbárie.. tem gente preconceituosa ainda... gente que não entendeu ser gente!

    ...............................
    Um grande beijo.. e a energia Azul, eu recebi aqui!

    Valeu!

    ResponderEliminar
  2. Oi Luma, tudo bom?
    Eu gostei do filme mas tem outro filme sobre a Rainha Vitória que é muito melhor.Eu gostei muito. Fala da vida inteira dela.Eu acho que o nome é Vitória e Albert.Vale a pena ver.
    Talvez vc goste.
    bjs,Rozani

    ResponderEliminar
  3. Oi Luma, sobre o Holocausto, eu tenho dúvidas sobre isto. Encontra-se na internet informações do tipo:

    - Em abril de 1994, a corte constitucional alemã declarou que negar do Holocausto não está ao amparo da liberdade de expressão.

    - O Parlamento alemão, para não ficar numa posição inferior, baixou uma lei declarando ser crime, punível com 5 anos de prisão, negar o Holocausto, não importando a opinião do orador.

    - Porque há tais leis, se o fato é histórico e provável?
    - Se o fato é histórico por que para mantê-lo puni-se e ou exclue direitos?

    Minha dúvida é sobre a extensão, o número total de mortos, não nego o fato!

    Se estas atitudes se fizeram necessárias, é por haver grave dificuldade com os fatos históricos ou é o povo europeu insensivel? Pode ser os dois itens?

    ResponderEliminar
  4. Oi Luma.
    Como negro, sei quanta dor a intolerância racial pode causar. Assim, me uno a dor daqueles que foram vítimas do Holocausto, sempre tendo em mente o que meus antepassados sofreram nos navios negreiros e in terra brasilis. A nós, negros, faltou (falta, ainda) um marketing mais eficaz para gerar tanta indignação, dor e revolta. Quem sabe, um dia talvez...
    Isto não impede meu grito de protesto, sejamos negros, brancos, mestiços, amarelos, vermelhos, judeus, cristãos, muçulmanos, ciganos, ateus ou o raio que o parta: discriminação, intolerância, jamais!!!
    Paz na terra aos homens de boa vontade.

    Beijo pra você.

    ResponderEliminar
  5. O Holocausto é uma vergonha que a raça humana irá carregar para sempre.

    Não acredito em culpados e sim em idealismo idiota de um ditador.

    De tudo o que li e assisti sobre o assunto, há muito o que comentar, mas os que mais mexeram comigo foi o livro "Diário de Ane Frank e os filmes "A lista de Schindler" e "O menino do pijama listrado".
    Excepcionais.
    O Holocausto nunca pode cair no esquecimento, assim como as bombas no Japão. Tantas vidas perdidas por nada.
    É muito fácil começar uma guerra, o difícil é construir a paz!

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderEliminar
  6. Olá, Luma..:)
    Eh..realmente um passado horrendo , e ainda hoje tem gente que não acredita, ou melhor, não quer acreditar que holocausto realmente aconteceu..:)
    Isso acontece, quando um "elemento insano" tem o dito "poder", muitas vezes, manipulados por interesses políticos, ao ponto de lezar o país como um todo, vide Polpot, Idi Amin Dada, Mao e sua "Gang of four", Salazar..etc.., por isso, temos que estar de alerta..a novela real da vida, estão registrados nos documentários..:)
    Ótima semana!
    Tchauzinho

    ResponderEliminar
  7. Olá, Luma..:))
    Max..se foi, mas, ficaram as lembranças e as fotinhas..:)), a de Natal com chapeuzinho, capturei viu, para guardar como lembrança, não sei por quê, mas, tenho a impressão que o Max foi um Cão-Super-Sábio..:))
    Ótima semana!!
    Tchauzinho

    ResponderEliminar
  8. Atencao a Alemanha atual, no contexto dos tempos de hoje, e a chanceller Merkel dizendo que a Alemanha nao aceita bem muculmanos mais. Precisamos que nunca se repita com ninguem!

    Jens, respondo pela atencao que me pediste, mas so, porque o que eu penso nao posso falar em publico rsrs. Alguma hora conversaremos sobre isso pessoalmente.

    abrax

    RF

    ResponderEliminar
  9. ESSE TITULO DIZ BEM O QUE FOI O HOLOCAUTO"O INFERNO EXISTE E É OBRA HUMANA" O QUE O SER HUMANO É CAPAS DE FAZER COM SEU SEMELHANTE!
    TUDO QUE SEI SOBRE ESSE ASSUNTO VI NOS FILMES E FIQUEI TRISTE E HORRORIZADA COISA DE LOUCO!
    BEIJO

    ResponderEliminar
  10. Luma,

    Sabe, a coisa toda é tão chocante que às vezes parece até impossível que tenha acontecido. Não fossem todas as provas, muita gente não acreditaria - e mesmo assim existem o que duvidam que isso aconteceu.

    Só nos resta não esquecer, pois isso não pode acontecer novamente.

    ResponderEliminar
  11. Falar em holocausto é me deixar abalada pois sei o quanto inocentes foram mortos. Triste demais.
    Lista de Schindler é um dos filmes q mostram isso.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  12. E pensar que um massacre desta proporção teve como pano de fundo o preconceito racial de um homem potencializado numa uma nação inteira. Sentimentozinho maldito ainda tão presente na realidade atual. É realmente assustador o quanto o ser humano é capaz de dar vazão à sua loucura.

    ResponderEliminar
  13. Luma,

    Eu vou voltar aqui depois pois quero ler atentamente tudo (e vi que tem outro post do que você viu por lá, então, começarei por ele.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma,

    Concordo contigo: as experiências que os sádicos nazis eram de cariz psico-sexual.

    Todos os anos celebro o Ha-Shoah (o Holocausto) por duas razões: uma, para que jamais seja esquecido e, logo, repetido; e outra, por razões espirituais (ligadas à relação com Deus e as Profecias por Ele inspiradas).

    Quando se Auschwitz sente-se ainda a aura do terror e, uma pessoa consegue sentir as atrocidades ali cometidas. Também se é confrontado com o facto do ser humano ser capaz de cometer os actos mais vis, do aquilo se possa imaginar.

    Morreram muitos gentios também, e isso não deve ser esquecido. Mas o Ha-Shoah virou o culminar de todas as perseguições feitas ao povo Judaico e, este, deve se lembrar sempre que o sacrifício de 6 milhões de almas Yehudim foi o que apressou a implementação de Eretz Yisrael.

    Bom fim-de-semana e beijos!

    ResponderEliminar
  15. Eu jamais esquecerei na minha vida: 4 meses antes de denunciar o pustula que tentou me matar, esta Coisa, bateu a saudação nazista para mim!

    - Aqui, óh, para sua mãe!

    Era noite de Natal e eu havia dado um cano na minha familia, por conta da perversidade deste crapula.

    Só quem viveu aquilo sabe o que é perder tudo e perder familiares. E passar a ter receio, por toda a vida, de dizer que é judeu.

    Beijos

    ResponderEliminar
  16. Querida Luma:
    é preciso não deixar se esvair no esquecimento todo esse aml, todos os crimers contra o próprio conceito de Humanidade.
    Mas é preciso também aprender, em posts como este seu, para evitar que, por ignorância, o passado volte a acontecer.
    Obrigada por suas palavras.
    Seu post é além de belo, iluminado e esclarecedor.
    Um beijo
    Meg

    ResponderEliminar
  17. Tambem acredito que esse seja o maior crime cometido contra a humanidnade como umtodo sabe? Vendo tanta atrocidade, percebemos que o ser humano nao tem limite de maldade e isso é bem importante de se observar. É preciso uma continencua. Exatametne o contrario do que Hitler fez com o povo alemao num momento de fragilidade: abriu as portas da loucura. É "nois na fita" nos dois lados da questao, é tudo ser humnano.
    Ate que Hitler nao consigo ver como meu semelhgangte nao. Vim com um material para escrever um post, sobre um assassino nazinta que se abrigou em Buenos Aires nas asas do Peron. Vimos agora uma exposiçao sobre ele noMuseu do Holocausto de B.A.
    Beijos Luma parabens pelo aniversario dessa blogure sensasional.

    ResponderEliminar
  18. Muito obrigado pelo comentário Luma!
    Infelizmente é assim, a maioria encara como modinha.
    Volte sempre.

    ResponderEliminar
  19. Sabe, Luma? A gente se conhece a muito pouco tempo (acho que ainda nem se conhece, ne? porque pra isso ainda oprecisa um pouco mais...).
    Mas estou muito feliz com o que tenho encontrado por aqui e... sabe, esse e' um assunto recorrente na minha mente. Serio! Sabe qdo certos pensamentos vem na nossa mente "do nada"? E' isso!
    Ja postei sobre a minha vontade de entender (e' passivel de entendimento, afinal?) sobre o assunto... mas me sinto tao incapaz...
    Vc deu um relato sensivel sobre o caso... mas sempre fico com a angustia me perfurando.
    Nao, no sou Judia. Pelo menos nao sei se sou. pareco uma. Quem sabe, antepassados desconhecidos? Fato e' que isso sempre foi um desafio para mim: por que os judeus? os judeus nao eram alemaes tb? por que eles exatamente? Sera' que e' por isso que eles, os judeus, sao tao unidos e costumam casar entre si (para "preservar a raca"), por exemplo? ou eles ja' eram assim, antes do Holocausto?
    Meu abraco sincero e muito obrigada por trazer esse assunto a tona.

    ResponderEliminar
  20. Obrigada pelo apoio suas palavras me acalmaram e muito, me mostraram uma nova maniera de ver o problema. beijão

    ResponderEliminar
  21. Luma:
    Este foi o maior crime feito contra a humanidade...
    Minhas primeiras leituras foram descobrido estas barbaridades. Li Mila 18 e outros que contam a este respeito. Fiquei tão chocada que fui lendo tudo que podia.
    Hoje fico assustada com pessoas que ainda duvidam...
    Lendo seu post torno a me indiginar.
    Parabéns pelo texto. Ele serve para não esquecermos do que aconteceu, para que nunca mais se repita.

    ResponderEliminar
  22. Luma, infelizmente conheço essa história de perto... há um vídeo no Youtube, que lembrou no dia 27, a perda para toda a humanidade com a morte de 1.5 milhões de crianças judias, o que elas poderiam representar se não tivessem sido vítimas do Holocausto, o que elas poderia ter sido? O vídeo tem pouco mais de 1 minuto, dá nó na garganta.
    Vocês podem ver o vídeo aqui: http://www.youtube.com/watch?v=brSQXmR-rXU&feature=youtu.be

    beijos

    ResponderEliminar
  23. É uma realidade que choca, sensibiliza, envergonha e entristece. Li a pouco tempo "A Chave de Sarah" e pude aprender sobre esta questão ocorrida na França, no Velodrome d'Hive.
    Bjs

    ResponderEliminar
  24. Concordo totalmente com o Jens.
    o mal existe e está em cada um de nós (em diferentes níveis)mesmo que a gente não perceba.
    Todavia, não se admite nenhum tipo de preconceito e atitudes covardes e vis. Que cada um cuide de sua consciência para ficar em paz.
    Por um mundo melhor e mais fraterno.
    Beijos

    ResponderEliminar
  25. Os holocaustos sempre existiram na história da humanidade, nem sei se podemos chamar pessoas cruéis de humanas. Provavelmente o preço que se paga pelo "progresso" vai muito além daquilo que os nossos afetos conseguem trabalhar.

    ResponderEliminar
  26. Tenho de concordar com a C., os holocaustos sempre existiram, principalmente da virada do século XIX, é várias colônias européias, ou até nações européias...

    A vacina anti tetanica está antiga, mas ainda na validade, nem itinha lembrado, acredita?

    Fique com Deus, menina Luma Rosa.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  27. Nunca me senti tão humano como em Auschwitz, onde ainda cheira a morte.
    Nem fotos fiz...
    Ao que pode chegar a bestialidade humana.
    Ainda agora me falta o ar.
    Um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  28. Oi Luma!
    Li seu comentário lá no blog e fiquei interessada em aprender a configurar o fb para não receber e-mail's. Você me ajuda? rssss

    Olha, desculpe se não li o texto agora, mas volto com calma. Esse assunto me interessa.
    Boa Noite Querida.
    Xeros

    ResponderEliminar
  29. não sei se vc leu o livro Auschwitz O Testemunho de um médico: Dr Miklos Nyiszli. é um livro escrito por um médico judeu, que foi obrigado a trabalhar em Auschwitz sob custódia do Mengele e cia... Mengele que morreu tranquilamente na praia, em Bertioga...jamais pagou por seus crimes.

    se não leu, procure o livro. é um retrato muito pesado, dolorido de como funcionava o campo. é muito bom tocar no assunto, as atrocidades cometidas nas guerras (e principalmente na 2º) não podem morrer.

    bom dia

    ResponderEliminar
  30. São lembranças que chocam e que gsotaríamos que fosse apenas ficção, mas infelizmente, bem reais...Triste e inadmissível!


    beijos,chica e lindo domingo!

    ResponderEliminar
  31. Luma,
    Tudo bem? Saudades!!!
    Embora não seja Judia convivo com judeus a um bom tempo. Passei a conhecer as histórias horrorosas do holocausto.
    Holocausto é uma vergonha que o mundo irá carregar para sempre.
    De tudo o que li e assisti sobre o assunto, há muito o que comentar.
    O Holocausto nunca pode cair no esquecimento.

    Desejo muita paz
    Bjs no coração!

    ResponderEliminar
  32. Nossa, belo post.. mais pessoas deviam escrever e pensar sobre isto.. parabéns


    http://sermalaco.blogspot.com

    ResponderEliminar
  33. Nos meus 16/18 anos li tudo o que havia sobre a 2ª. Grande Guerra e o horror do holocaustro e tal como tu nunca consegui encontrar "nenhum fio condutor", mas apenas encontrei interrogações, fúria, raiva, nojo de tanta atrocidade sobre os judeus e não só...o Hitler queria a Europa só para si!

    Houve um livro que hoje só de o recordar ainda me arrepio, não me recordo do autor mas o título era: Médicos Malditos...sobre as experiências que faziam...pôxa não consigo nem lembrar! Um horror!

    Ainda não era nascida, mas cá em Portugal conheci dois casais de velhotes que estiveram nos campos de concentração e nos seus 5/6 anitos registaram imensa coisa e ao escutar as suas histórias, coincidiam com as dos montes de livros que li.

    Visitar Auschwitz está fora de questão e nem seria capaz, porque noutra dimensão vivi uma guerra e sei bem o que é ver "montes de objectos e cadáveres" e cair ao som de uma arma ou de um blindado, onde quem cai é sempre o elo mais fraco.

    Ainda há quem diga que o holocausto foi inventado...foi, claro que foi...apenas nas cabeças de "outros doidos, tão loucos como Hitler" e não sei como ainda hoje tem vários seguidores por este mundo fora.

    Os judeus...continuam a disputar a terra Santa e toda a humanidade não aprendeu nada de nada com o holocausto porque as guerras continuam e com elas os horrores/atrocidade de humanos sobre humanos.

    Que Deus mi guarde!!!!

    Saio daqui gelada, mas nunca é demais falar nestas matérias porque, como em tudo... pensamos que só acontecem aos outros né?

    Beijocas e um bom domingo

    ResponderEliminar
  34. Sobre o filme referido por Willian Garibaldi, "A Lista de Schindler.", sai a meio do filme porque não consegui estar até ao final, não que fosse um mau filme...mas muita coisa ainda dói cá dentro.

    ResponderEliminar
  35. Querida Luma
    Hoje no almoço meu sogro estava justo falando sobre o holocausto! Coisas imagináveis aconteceram e ainda hoje tantas pessoas sustentam essa lástima que marcou com sangue, tristeza e humilhação a nossa história!
    Excelente artigo.
    Obrigada pelo teu voto
    Abraços fraternos
    Léia

    ResponderEliminar
  36. Nas minhas aulas de pintura, havia uma senhora, sobrevivente, mas seus pais ficaram para sempre. Simpática, ótimo coração e eu sempre a avisava que sua peruca estava torta.

    ...

    ResponderEliminar
  37. Me assusta a capacidade do homem em destruir, apenas por faze-lo.
    Näo consigo aceitar uma atitude dessas.
    A maldade me espanta, sempre.
    Beijos querida.
    Estou chegando de novo.

    ResponderEliminar
  38. Luma, eu não tenho palavras pra dizer da minha indignação quando penso neste assunto. É uma bestilidade, um terror e tudo o mais que já foi dito.
    Quanto ao que me perguntaste no blog: lá no LASUL WEBTV, logo depois da apresentação tem um vídeo onde deves clicar e tocar pra frente na seta que fica mais acima, no vídeo. Eu custei pra entender e não achei muito prático, pois para atualizares, tens que passar por tudo o que já foi visto.
    Postei pra dar uma força, porque é da minha cidade.

    Viste os posts anteriores? Passa lá.
    Bjim, cosquirídia.

    ResponderEliminar
  39. Oi Luma. Não é um assunto sobre o qual pensemos sem que nossas entranhas se contorçam. Não sei se você assistiu ao filme "Arquitetura da Destruição" - é um documentário sobre os anos da guerra e tudo o que Hitler havia imaginado antes de iniciá-la e o que faria quando a vencesse. Documento histórico que nos faz "entender" algumas atrocidades - o ódio pelos judeus, a linha de pensamento dos nazistas, os motivos para iniciarem (ou melhor dizendo, retomarem) a guerra. Até onde vai a maldade do ser humano? Não sei dizer, quanto mais nos informamos a respeito desse e de outros genocídios que se seguiram a ele (não esqueçamos da guerra entre os sérvios e os croatas, por exemplo) mais tememos a "criatividade" destrutiva dos homens. Um beijo, excelente post, Deia.

    ResponderEliminar
  40. Oi Luma,
    Tb já li muito sobre a segunda Guerra e o holocausto, e sempre me indago como o mundo chegou até aquele ponto. Estive na Alemanha e não tive coragem de visitar nenhum campo de concentração.


    ... vc mora em Cabo Frio?!? Sortuda!
    Bjkas e uma ótima de semana para vc.

    http://gostodistonew.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  41. Sim, o inferno existe. Sim, é obra humana. Sim, o holocausto foi um dos piores crimes existentes. Não podemos nunca de dar esta dimensão ao acontecido. Mas, e as guerras mais recentes? Estas também teriam que ser lembradas pelo extermínio de humanos, teriam que ser cobradas dos países envolvidos...

    ResponderEliminar
  42. Luma
    Transcrevo:
    E, por mais que eu tenha lido e visto, tentado entender o que se passou no Holocausto, o que eu encontro agora, depois de visitado Auschwitz - como também Theresienstadt, o Campo de Concentração na República Checa - é que quanto mais eu aprendo, mais eu não consigo compreender nada disso. A loucura é confusa e assustadora - há muito perigo de se veicular pensamentos e conclusões erradas
    com carinho sua amiga Monica

    ResponderEliminar
  43. O holocausto foi uma grande oportunidade para mostrar como o ser humano comum pode se transformar num monstro pior e mais violento do que os imaginados pela ficção.

    Uma evento histórico que deveria ser lembrado a cada ano por todos como um exemplo do que o fanatismo, a intolerância e a estupidez humana podem provocar.

    ResponderEliminar
  44. Ola,

    Gostei muito do texto.

    Aproveito para divulgar meu blog:

    http://thanksdu.blogspot.com/

    Eu o batizei de bloguiografia pq fala sobre meu relacionamento com a ex garota de programa Bruna Surfistinha.

    O titulo do blog se deve a tatuagem que ela fez pra mim no dia do aniversario dela.

    xoxo

    ResponderEliminar
  45. Oi Luma
    Sem palavras o seu blog.
    Excelente.

    O post sobre Auschwitz matou a pau.

    Tenho ainda um blog em desenvolvimento aqui na Italia.Espero que chegue aos pés do seu.Gostei muito dos posts sobre nutriçao.Posso indicar nos meus links?

    Valeu
    Druida

    ResponderEliminar
  46. Luma, Que blog mais interesante! merecia o prêmio de melhor do mundo. Por quantos holocaustos a humanidade deve passar para termos pessoas como você, amáveis e de alma elevada. Mas como diria Agusto dos Anjos "O homem que nesta vida convive entre feras sente a inevitável necessidade de também ser fera". Ainda temos que vencer muitos monstros e o medo de um novo ditador cruel e demoniáco não é mesmo? "Que nunca nos esqueçamos dos erros do passado para não termos que repéti-los.
    Uma pequena mensagem: Estou na luz da lua, ou melhor na luz da Luma. Uma mulher que pensa com o coração, abraços de todo o Norte de Minas...

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor