Amamentação como prevenção da obesiddade

ph&lu

A melhor maneira de não se tornar uma pessoa obesa é a prevenção desde a infância - você mãe/pai é também responsável pelos quilinhos extras do seu filho - dentro do período que a criança faz uso exclusivo do leite materno as células de gorduras estarão se formando e esse processo termina somente quando a pessoa parar de crescer.

O leite materno funciona como um preventivo para que células de gordura não se multipliquem desordenadamente. Essa tese é defendida por muitos pediatras que observam que crianças quando pouco amamentadas tendem a ter sobrepeso na vida adulta. Amamente seu filho, mãe! Se tiver que sair de casa por algum motivo, faça um banco de leite. Ou se estiver impedida de amamentar, procure por um banco de leite.
Depois que a criança parar de ser amamentada, continue investindo em seu futuro, na sua vida adulta, na qualidade de vida e prevenção de doenças adquiridas por erros alimentares. A criança percebe como você prepara o alimento, ela sente se você gosta ou não do alimento ou a satisfação em manusear o alimento - A primeira impressão sobre o alimento ela terá através de quem o prepara! Se você não gosta de um certo alimento, a criança sentirá no seu olhar ou no seu jeito de manuseá-lo. Se você acha trabalhoso descascar, picar, cozinhar no vapor... a criança sentirá a sua má vontade em alimentá-la. Sinta-se culpada, pois a questão dos alimentos é de inteira responsabilidade dos pais. Alimentar é também um gesto de carinho!

As células de gorduras incham e desincham, quer dizer, elas engordam ou emagrecem dependendo do número de calorias que alimentam essas células. Outro agravante da falta de amamentação, é que nas crianças não amamentadas, além de serem expostas precocemente as fórmulas infantis ou papinhas, terão deficiência também de leptina, o hormônio da saciedade. A leptina, essa substância do leite materno é que dá equilíbrio ao eixo fome-saciedade
Fazendo as contas: Se na infância você adquiriu muitas células de gorduras, terá uma tendência maior a ficar mais inchada ao ingerir muitas calorias e isso lhe dará o aspecto obeso. Do contrário, se tem pouco número de células gordurosas no corpo, se exceder, isso não será tão aparente quanto para quem tem mais número de células gordurosas.

Siga o meu raciocínio: Se uma criança criou poucas células de gorduras, na vida adulta, se passar da conta na ingestão de calorias, as células que incharam, não a farão parecer obesas, mas apenas com um pequeno sobrepeso, ao contrário das pessoas que já "por natureza" são gordinhas.

Essa teoria explica porque existem famílias de gordinhos e também porque as dietas têm que ser exclusivas, muito bem conversadas com o clínico, antes de serem encaminhadas para o profissional específico: nutricionista, andrologista, ginecologista ou endocrinologista.

As crianças pequenas enquanto são amamentadas, apresentam uma 'obesidade falsa' que logo sumirá depois de adaptada a outros alimentos naturais. Eu diria que o leite materno dá um aspecto meio "inchado" a criança de falsa gordura. Então não se preocupe com o peso excedente do seu filho, se ele tem o leite materno como alimento exclusivo. O leite materno é o maior preventivo da obesidade. A natureza é sábia e tanto o filho como a mãe podem se beneficiar do processo da amamentação.

"A informação é vasta e consistente, e as evidências são fortes. Estas sugerem que a melhor forma de prevenir a continuação da epidemia da obesidade é impedir o aumento de peso durante a gravidez e que no pós-parto as recém mamãs sejam incentivadas a amamentar. Através da amamentação a criança começa a adquirir bons hábitos alimentares e corretos mecanismos de saciedade. A amamentação é capaz de fazer a diferença na diminuição da incidência de obesidade e das patologias associadas, como a doença cardiovascular e a diabetes. Concluímos que a prevenção da obesidade começa com a amamentação" publicado na Childhood Obesity.
Lembrando que existem outros fatores que propiciam o aparecimento da obesidade e que as células de gorduras também podem ter crescimento desordenado na vida adulta em consequência de alguma disfunção hormonal ou metabólica.
Como existem gordinhos & gordinhos, vale ressaltar que o perigo do excesso de peso não reside no peso destas células, que apesar de intitulas "células de gorduras", elas também funcionam como depósitos que produzem hormônios e outras substâncias importantes para a nossa saúde. Se o conteúdo dessas células sofrem modificações constantes (efeito sanfona) e se desequilibram constantemente, o risco do aparecimento de outras doenças é inevitável. Isso explica também o aparecimento de diabetes, doenças cardiovasculares e certos tipos de câncer.

Portanto, procure manter um peso constante!

30 comentários :

  1. Nunca tinha pensado na parte de regular o nosso metabolismo, na verdade, é algo pouco divulgado.

    Fora que lembrei daquelas dietas malucas de alimentos, ou chás, que pode estra privando o organimos de um elemento importante na nossa dieta para uma função metabolica.

    Fique com Deus, menina Luma.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Uma orientação muito boa, principalmente, para os pais que têm filhos ainda crianças, pois é o período que ainda se pode prevenir com mais facilidade.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Luma, não participo da Dieta coletiva proposta pela Clau Finotti, mas calhou de começar a falar em alimentação, depois da ida dos netos para casa, pois 2 deles estão bem gordinhos e fiquei assustada!
    Mas o amis velho, que tem quase 4 anos, mamou até mais de 1 ano e meio! Mamava muito, foi gordinho desde que nasceu.
    Agora minha filha tem que ficar mais atenta, oferecendo a ele apenas alimentos que não vão promover a obesidade. Difícil fase, pois a criança precisa de muito carboidrato não? Mas junto com ele, precisa de muito exercício físico.
    Este, sim, deve ser incorporado desde cedo à vida da criança.
    Beijo e ótimo texto, como sempre!

    ResponderEliminar
  4. Nossa que bacana, minha primeira visita em seu blog e já amei. Depois passa lá no meu pra fazer uma visitinha, ficarei honrada.
    Ale

    ResponderEliminar
  5. Sabe, Luma? Essa ideia nunca me havia ocorrido... mas faz todo sentido. É mais uma vantagem da amamentação, então! :) Boa semana, ótimo post.

    ResponderEliminar
  6. Luma!!!

    Minha filha mamou por dois anos! Será que foi muito?

    Minha mana caçula recém teve um bebê e está amamentando. Vou passar seu link para que ela leia.

    Já sabe que parei o diário. Ficarei afastada dos comentários por um bom tempo e é só para não sentir vontade de blogar tão cedo.

    Três anos de blog pessoal é muito tempo, chega uma hora em que a gente começa a se sentir dentro de casa e desce do salto.

    Mesmo assim, não aparecendo estarei lendo e quando precisar de algo, grite.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito, e vou passar o link pra minha amiga que está amamentando.

    Se cuidarmos da nossa alimentação desde pequenos com certeza vamos crescer saudáveis.

    Devemos respeitar todos as etapas da alimentação, pode parecer irrelevantes, mas isso é essencial!!

    Beijos minha linda e uma semana cheia de luz...

    P.s.: tem post no Menina, rsrs... (depois da "bronca", estou avisando,rsrsrs..)

    ResponderEliminar
  8. Olá, Luma!
    Nã otinha a menor ideia de que amamentar ajudava a emagrecer, já ajuda a destruir mais um mito, como aquele de que "estraga o corpo da mulher"!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderEliminar
  9. Luma, post ótimo, super esclarecedor.
    Aqui em casa no momento estou com um "bezerro desmamado" de 5 anos, parei de amamentá-lo com 4 anos, tive que fazer campanha para ele largar rsrsrs. Engraçado é que seu irmão mais velho de 20 anos, com 2 meses amamentado o leite secou, até hoje nenhum obstetra me explicou o porquê... Sendo que estava no auge da minha saúde, já o temporão tive com 40 anos e cheia de receios... Mas tudo muito tranqüilo até hoje.

    Acredito que problema de obesidade ele não terá.

    Sonhe com os anjos...

    Beijooooooo

    ResponderEliminar
  10. Alimentação é assunto sério seríssimo.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  11. Luma, q post perfeito. amei.
    eu penso mto nisso, da alimentação dos filhos, qto tiver, não quer ser neurótica, para não passar neurose e possíveis transtornos alimentares q podem vir junto com eles, mas tb não quero ser responsável por tornar obeso meus filhos...

    por isso estou tão empenhada nessa minha reeducação alimentar...quero emagrecer para engravidar com saúde e adquirir bons hábitos, para ter coisas boas para transmitir aos meus filhos (possivelmente será 1 só, já q estou sem coragem de ter...), mas enfim...

    e ó, o mulherio tá desesperado pra casar mesmo, caindo de bunda, puxando buquet da mão da outro, uma mico...


    /(,")\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_................

    ResponderEliminar
  12. Excelente seu texto Luma. Alimentação saudável é tudo nessa vida, pena que nem todos tem consciência disso.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  13. Oi Luma
    Excelentes orientações. Poucas pessoas sabem dos reais benefícios da amamentação e das influências sobre a criança desde bebe.
    Obs. Eu já não estou em Cabo Frio, as férias acabaram, mas fico normalmente no bairro Braga, no Joalpa.
    bjs

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma,

    Sempre li e ouvi sobre os benefícios da amamentação, inclusive para prevenção da obesidade, mas percebo que as mães atuais (mais jovens) tem problema em amamentar os filhos por muito tempo devido aos horários de trabalho / distancia de casa, estas coisas.
    Amamentam até o 3º ou 4º mes e quando acaba a liçença maternidade nao conseguem mais manter apenas com o leite materno.
    Quando tiver meu filho, gostaria claro de alimentá-lo corretamente. É possivel armazenar o leite para oferecê-lo no momento que a mãe não está presente, não é???
    beijos

    ResponderEliminar
  15. Oi Luma

    Amamentei os meus 3 exclusivamente até os seis meses. Nada de suco, fruta ou qualquer outra coisa.
    E todos mamaram no seio até mais de um ano. Foram largando aos poucos.
    Só introduzi açucar e sal na alimentação deles depois dos 2 anos e ainda muito pouco.
    Eles eram bem gordinhos quando bebês e agora não o são.
    Mas a gente não está com eles a vida toda e o mais velho, que já é casado, exagera no refrigerante e não adianta falar.

    Gostei muito do artigo. Obrigada por compartilhar.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderEliminar
  16. Um importante alerta, bem explicadinho e que pode ajudar a muitos! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  17. Sou pai de três e posso garantir que esta história da amamentação é verdadeira, funciona mesmo, o problema que a desinformação é muito grande e as mulheres/mães pensam que o seio será deformado, o corpo ficará com isto ou com aquilo, que os enlatados são mais praticos, mas acabam esquecendo-se de todos estes benefícios que a amamentação trás.
    Texto relevante Luma

    ResponderEliminar
  18. Gostei da orientação. Já me sinto indicando para algumas amigas.

    Beijos e boa semana!!!

    ResponderEliminar
  19. Luma.
    como é importante a nossa infância, pra tudo na vida...
    acho seu artigo tão importante que todas as pessoas, especialmente os pais deveriam ter oportunidade de ler para que possam proteger seus filhos.
    Um grande abraço, querida
    agradeço o comentário pra lá de carinhoso no blog Sonhareser.

    ResponderEliminar
  20. Adorei seu comentario, muito obrigada. Impressionante como voce é ligada. Nem reparei na data que estava abaixo do desenho. Mas tb nao me diria nada. SO que faltaria um ano para o fim da guerra. Oque me chamou a atebçao e nao consegui achar a resposta ali mas tb nao procurei depois foi o fato da criançpa ter tinhas para pintar alguma coisa em um lugar onde supostamente nao ha nem comida. No museu nao havia essa explicaçao. Alias a propria explicaçao dos por ques de Peron eram beeem escassos. Coisa esquisita.
    Sobre a amamentaçao, meu primeiro filho ja nasceu diante da campanha ferrenha em cima disso. Eu nao fui amamentada e tive todas as doencinhas de criança que se pode imaginar. Nao queria que meus filhos tivessem baixa imunidade. Mas quanto a obesidade nunca tinha me atido a isso, nao sei se ja ouvi a respeito. Anna teve um pediatra aqui em Sp, DR Paulo Eiro que era um mestre em nutriçao infantil. Quando ela tinha um aninho mais ou menos ele disse: a baba´esta exagerando na farinha de arroz, tenho certeza. Eu trabalhava o dia inteiro, nao opdia controlar. Dei uma imprensada e batata. Ao inves de uma colher de cha era uma de sopa que a mulher oolocava. Sabe por que ne? Por que a sensaçao de saciedade fica por mais tempo e da menos trabalho. So que a criança estufa. Anna voltou a sua natural "esbeltez". Meus filhos sempre foram magrinhos. Dr Paulo morreu ano passado, deixou varios livros e muitas saudades. Merece um post que bem podia ser bem escrito por uma blogueira boa e bem lida assim como voce. Que tal? Super beijo,
    Cam

    ResponderEliminar
  21. O político elegante é aquele que mama ... até ser velho...

    ResponderEliminar
  22. Olá Luma tudo bem?

    Estive afastado das atividades do blog por motivos de força maior, mas não poderia deixar de passar aqui para agradecer por seu carinho, visita e comentário. Acredite, são essas atitudes dos amigos que me dão forças para continuar por aqui. bjs saúde e paz!

    ResponderEliminar
  23. Luma querida, manter o peso constante.... acho que este é o meu pé cortado!

    beijos querida

    ResponderEliminar
  24. Luma,

    Excelentes dicas!

    Uma curiosidade descoberta aqui na bota: as mães preferem mamadeiras por questões estéticas (será que ninguém informou a elas que os seios são para os pequenos, e não para os grandes?). :)

    Água, sucos, chazinhos: nada disso até - pelo menos - os seis meses de vida. Tomara que muitas mães e candidatas leiam este post.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  25. Pois é,Luma,
    Minha filha não teve esta sorte: amamentada apenas com leite materno e com a alimentação livre de farinhas e engrossantes. Nem açúcar ia no suco.
    Mas ela era uma criança muito gorda e uma adolescente bem obesa. Até hoje briga com a balança.
    Já o menino, que não tinha nenhum controle e nem mamou no peito, era magro que só.

    beijo, menina
    denise rangel

    ResponderEliminar
  26. Oi, Luma! Obrigada pela visita no blog e pela força em divulgar a venda do cel. Tô precisando muito vender! Bjão. Depois volto aqui com mais calma, pois esse assunto muito me interessa, apesar de não ser mãe. Tenho uma amiga que emagreceu muito no período de amamentação e para ela foi ótimo.

    ResponderEliminar
  27. Oi Luma, obrigada pela visita ao meu blog e parabéns pelo seu.
    Amamentar realmente faz um bem danado, eu ganhei 15 kilos na minha gestação e já perdi 16, santo milagre né!!!E o meu bebê a esse só tem 2 meses e já esta com 7
    kilos, ta a coisa mais gostosa desse mundo..
    Bom vou parar de babar um pouquinho e cuidar dele.
    Bjocas e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  28. Oi Luma querida!!! Como você está flor?!!!
    Obrigada pela sua visita viu... fico muito feliz quando você passa por lá!!! Pois é que bom que gostou do cantinho deles, eles também ficaram contentes... tudo a mão na hora de brincar...
    Eu jáa tinha lido esse post seu sobre amamentação e gostei muito, eu sou tecnica em nutrição e gosto muito quando se trata de alimentação de crianças, como você já sabe eu tenho 3 filhos e amamentei eles até 2 anos, só o meu do meio que mamou até 1 ano porque a terceira chegou ainda na vez dele...rsss e ela ainda esta mamando até hoje 2 anos e 3 meses, mas vou tira-la do peito porque agora é mais um chamego do que qualquer outra coisa... bom fim de semana
    Daneila

    ResponderEliminar
  29. Aii Luma, nunca tinha reparado na platéia nas fotos! haha é máximo mesmo né!!!

    Muito mais divertido do q ficar olhando os cabides desfilando! =P

    Beijoss bom final de semana!

    ResponderEliminar
  30. Amamentação é preciosa pra saúde seja da mãe seja do filho em tantos modos e este aqui apontado é um incentivo pras mulheres que temem por tabu não recuperar a forma,parabéns pelo modo como expos a questão.
    Abraços e seguindo também da Itália,
    Bergilde

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor