Adoção - um ato de amor legítimo!

republicando...

Dia nacional da adoção

“Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência (...)”, assim rege o artigo quinto do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Os procedimentos para uma pessoa ou casal adotar uma criança são simples, apesar da burocracia exigida. O primeiro passo é se dirigir ao Juizado da Infância e Juventude, apresentando documentação pessoal. É marcada uma entrevista que será feita por uma equipe interdisciplinar. Se provadas as condições, o cadastro é aprovado automaticamente e os nomes são colocados na fila de espera.Adoção à brasileira x Adoção legal

De alta incidência no país, a adoção à brasileira é fato social, informal e seu tratamento circunscreve-se à esfera da moral. No âmbito da dogmática jurídica é pouco caracterizada, sendo que dentro do Ordenamento Normativo Estatal não existe uma lei disciplinando que permite a prática da adoção à brasileira.

No Código Penal ela é tipificada como crime no art. 242:

"Art. 242- (...); registrar como seu filho de outrem; (...)

Pena - reclusão, de 2 a 6 anos

Parágrafo Único - Se o crime é praticado por motivo de reconhecida nobreza:

Pena - detenção, de 1 a 2 anos, podendo o juíz deixar de aplicar a pena" (Celso Delmanto, 1991:385).

Quem se utiliza dessa prática, age à margem e contra a lei. Mesmo assim devemos questionar se existe conteúdo jurídico para a prática informal da adoção.

Existe direito além dos limites do direito do Estado? Que idéia tem o Estado de justiça social?

Fato social = realidade social = relações sociais. Dentro desta ordem, restringir o direito é limitá-lo, confundir o legal com o jurídico.

E a lei só se confunde com o direito, quando tem conteúdo jurídico.

O direito pode também surgir a partir de fontes que não as estatais, não renegando as do Estado e sua legitimidade, que se funde com o legal, para se unir com a vontade da maioria, dando amplitude às possibilidades de produção do jurídico.

O que é legítimo?

"É o que prevalece a vontade da maioria para o que é fundado numa razão científica de conteúdo sem essa especificação, grupos sociais distintos, inclusive dentro de um mesmo país, poderiam e podem apresentar, sem qualquer limite, como direito, regras que se contradizem reciprocamente" (Souto, 1997:63).

A população não compreende o que vem a ser o direito substancialmente, sendo secular o questionamento do sentimento e da idéia de justiça. Lamentavelmente os escritos são superficiais, não atingindo o cerne da questão, fazendo o direito parecer transcultural nos processos ligados à vida.

O Direito vivo é fenômeno psíquico e inerente a natureza humana; é a consciência coletiva que se consolida através das consciências individuais. O sentimento humano de justiça baseia-se no direito, na moral e na equidade. A informação científica é, portanto, essencial para determinação do conteúdo do direito.

O impulso de ser, de conservação individual e da espécie é elemento infra-estrutural do sentimento de justiça.

Como sabemos, na falta de dados científicos que informem o sentimento humano de justiça, se determinado fenômeno social apreendido é ou não jurídico?

"1) deve ser a preservação da vida; 2) para a preservação da vida é necessária coesão social"(Baptista, 1996:30).

O que levam as pessoas à adoção?

Basicamente as razões para que as pessoas recorram à adoção são as mesmas e uma única pessoa pode ter várias razões que a motivam a adotar. Nas primeiras das razões, a pessoa é movida por altruísmo - vontade de ajudar uma criança abandonada, seguida do impedimento de gerar vida.

À luz do paradigma sócio-jurídico, essas pessoas agem baseadas em razão legítima, pautando suas condutas no sentido de que a vida de uma outra deve ter continuidade. O que legitima a conduta jurídica, não contradizendo ou superando a necessidade de prova científica para se firmar como conhecimento de conteúdo racional.

Cabe reforçar que não se pode confundir o legal com o jurídico e para coibir a prática da adoção à brasileira, a Justiça exige dos cartórios que não procedam a escrituração de novos registros de crianças, sem que seja apresentada pelos pais a autorização da Justiça.

Outra medida foi a tomada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) lançando a campanha Mude um Destino. Na primeira etapa da campanha, iniciada em 2007, o objetivo era chamar a atenção da sociedade para as condições de vida, das cerca de 80 mil crianças e adolescentes que vivem em abrigos no País.

A segunda etapa também já iniciada em vários Estados do país, tem como objetivo o de mostrar à população que o processo de adoção não é tão burocrático e que é fundamental o caminho judicial para a segurança dos pais e das crianças adotadas.

O documentário “Se essa casa fosse minha” e a cartilha “Adoção passo a passo” são materiais divulgadores do tema.

Com a cartilha em mãos, quem quer adotar não incorre em arbitrariedades e garante a preservação da vida.

Está perdido e não sabe o que publicar? O assunto é mesmo vasto e tanto é que isto foi cogitado, dando-lhe sugestões de postagem, pois visite outros participantes dessa blogagem e inspire-se!

Participe das comemorações desse dia e publique a sua opinião sobre o assunto. Ajude a renovar a esperança em lares e instituições que abrigam menores.

68 comentários :

  1. Luma,

    muito linda suas palavras.

    Um grande abraço.

    Eliana

    ResponderEliminar
  2. Luma, infelizmente ainda há quem deixe de adotar uma criança por puro preconceito: cor, idade e outras coisas banais. Eu me pergunto se, ao procurar uma criança, as pessoas estão tentando preencher vazios em suas vidas ou verdadeiramente doar amor a alguém. Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sabemos o que vai no coração de quem quer adotar. Sei que as dificuldades para adotar estão aí e elas de certo modo existem para ajudar a peneirar quem realmente está a fim. Quem quer realmente vai até o fim. Quem por vaidade ou vazio, acaba arrumando outros substitutos para preencher tais lacunas. Beijus,

      Eliminar
  3. To pensando em escrever sobre o assunto, querida Luma, já que eu sou filho adotado. Mas ainda to pensando a respeito.
    Beijos beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tomara que vocÊ tope! ;)

      Se escrever, manda, por favor, o link p/ meu blog, p/ eu add ao post da Blogagem Coletiva sobre o tema: http://www.versosetc.blogspot.com.br/2012/05/dia-nacional-da-adocao-blogagem.html

      Hj lá já tem mais 17 links, até o momento, c/ histórias lindas!

      Eliminar
    2. Deve escrever, Júnior!! Vai ajudar muita gente na mesma situação!! Beijus,

      Eliminar
  4. Oi, Luma. Foi muito bom receber sua visita lá no clínica. E claro que você não conhecia a Mirian Makeba, você é muito jovem e ela não estava mais popular há muitos anos.
    Eu vi um vídeo dela cantando Chove Chuva, ia postar e esqueci. Legal você ter visto outros. Era uma ginga e tanto. E que história, hem!
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conhecia mesmo e tomei conhecimento tarde demais, por ocasião do seu falecimento. Uma grande perda!! Beijus,

      Eliminar
  5. Pois é Luma. Havia esquecido o aspecto legal. Pelo menos ouço muito "peguei para criar". E uma vez um tabelião falou que para a justiça não importa quem seja o pai biológico mas, quem vai assumir a paternidade. Hoje em dia, existe DNA mas, o pessoal menos informado pega para criar mesmo. Vejo casos de mães que estão com o filho na barriga e já "prometido" para fulano ou beltrano.
    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma rasteira na burocracia, por assim dizer :) Beijus,

      Eliminar
  6. Boa blogada Luma!

    Gostei de sua abordagem. Esse seria o tema abordado por mim, mas durante a redação acabei mudando.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marcos, se puder, faz sim e participa c/ a gente da Blogagem Coletiva:

      http://www.versosetc.blogspot.com.br/2012/05/dia-nacional-da-adocao-blogagem.html

      Eliminar
    2. Tente escrever e vem com a gente!! Precisamos de peso na blogosfera sobre o assunto para que ele caia nos sistemas de pesquisa e ajude pessoas que procuram por informações. Beijus,

      Eliminar
  7. GOstei do texto. Um dia pretendo adotar um (uns) filho(s) e achei bem informativo. Mais uma vez percebo como é interessante e importante esse lance de Blogagens Coletivas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como comentei acima, as blogagens coletivas ajudam a gerar conteúdo para que pessoas que procuram informações as achem com maior facilidade. Afinal, somos contribuidores para o engrandecimento do social!! :) Beijus,

      Eliminar
  8. Amiga Luma, excelente texto, tanto que "roubei" um pequeno trecho para a minha blogagem, espero não sofrer sanções legais ou jurídicas. rsrsrs
    Parabéns pelo belo trabalho que vens fazendo.
    Saúde, paz e sucesso!
    Bjoks,
    Moura (Jose)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não!! Fique à vontade!! Beijus,

      Eliminar
  9. Olá Luma, revi a minha opinião sobre a demora no processo da adoção depois de colher informações durante a blogagem. O que eu chamava de burocracia é um mal necessario, para que os pais percebam a responsabilidade do que estavam fazendo, para que haja um momento de transição adequado para ambos e sejam minimizadas as chances de que ao invés de um avanço na vida dessa nova familia, venha a ocorrer um trauma a mais.
    O pegar para criar ainda é muito comum nessa terra brasilis e com a falta de esclarecimento das leis para a população em geral, continuará como um fenomeno marcante por muito tempo.
    Triste saber que vidas são tratadas assim...
    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cris, você está corretíssimo em seu comentário. Acho que a dificuldade ajuda na triagem dos verdadeiros futuros pais para essas crianças. A facilidade poderia gerar outras dificuldades e até problemas futuros para essas crianças. Beijus,

      Eliminar
  10. Excelente, Luma!

    Vou linkar você lá no post da Blogagem Coletiva.
    Já temos várias histórias lindas lá e até lista de filmes!

    Se puder linkar o post, eu agradeço, pois assim outras pessoas podem me direcionar seus links, bem como ver as outras participações.

    Bjs

    http://www.versosetc.blogspot.com.br/2012/05/dia-nacional-da-adocao-blogagem.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dani, eu linkei seu post na imagem. Daqui a pouco faço um update e deixo mais visível. Beijus,

      Eliminar
  11. Oi Luma,

    Meu marido sempre diz que se tivessemos uma condição de vida um tiquinho melhor, adotaria um tantão de crianças.
    Pensamos muito sobre isto, independente de eu poder ou nao gerar filhos ( e eu posso).
    Queria comentar a respeito, mas nao tenho muito embasamento, seria mesmo 'so opinião'.
    Vou pensar o que escrever.
    Um beijo
    Lu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um sonho, não é? Bom que seu marido concorda com a adoção, porque em geral, o instinto é mais forte na mulher.
      Lu, se resolver escrever, não importa o embasamento, escreva com o coração e avise para o seu blogue seja linkdado no blogue da Dani que organiza a blogagem.
      Bom domingo!! Beijus,

      Eliminar
  12. Nossa uma postagem chei ade vida e amor. Parabéns. Volto depois. Venho rapidinho agora.
    Passando para retribuir o seu carinho e visita.
    Fiquei muito feliz em ter você junto a Curiosa e aos blogs.
    Pessoas marvilhoss sempre caminham juntas. Amei..
    É sempre um prazer te receber por lá.
    Carinhosamente,
    Sandra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O amor está no ar!! Aqui todo mundo tem muito amor para dar :) Beijus,

      Eliminar
  13. Que beleza! Quanta informação!!!
    Tbm estou participando dessa blogagem, está emocionante!
    Beijinhos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim!! Tudo pelo social! :) Beijus,

      Eliminar
  14. Luma, obrigada pelo comentário carinhoso, adorei tanto, me fez feliz, este post é especial, não sabia que hoje se comemora o dia da adoção, como perdi meus pais muito cedo, fui criada pela minha madrinha que eu chamava de mãe, me considero adotada, como filha e agradeço esse gesto dos meus pais que me criaram me deram base, isso foi tudo na minha vida, bjos, flor, você é especial, um lindo final de semana prá ti.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário carinhoso!
      Você teve sorte de ser criada por alguém que já fazia parte da sua vida. Eu imagino as crianças que frequentam cada hora um lar para ver se são "aceitas". Como será que fica a cabecinha delas diante de tanta insegurança?
      Bom domingo!!
      Beijus,

      Eliminar
  15. Oi Luma! A adoção deveria ser sempre movida pelo amor. Eu conheço um caso tão triste de adoção feita para preencher vazio existencial, que terminou em "devolução" da criança adotada! E, para a criança isso é um trauma difícil de ser superado... Seu post está muito bom! Obrigada pela visita ao Livre Pensamento! Fico feliz de encontrá-la em meus cantinhos! Bom final de semana! Bjks Tetê

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poxa, que triste Tetê!! Um grande prejuízo emocional para essa criança! Um erro que poderia ser evitado se houvesse um cuidado maior por parte da assistência social. Muita gente não entende as barreiras, mas é justo por causa de casos assim que elas existem.
      Obrigada pelo carinho!! Beijus,

      Eliminar
  16. Oi Luma!

    Como sempre, seu blog com informações muito úteis.

    Muita gente é movida primeiramente pelo sentimento altruísta na hora de optar pela adoção, mas isso nunca deve prevalecer no decorrer do processo.

    Acho que a motivação para adotar tem que ser a mesma de quem quer engravidar: ter um filho e só.

    Na época que nasci a tal adoção à brasileira era muito comum, foi assim que pais e tios adotaram e nenhum nunca torturou ou assassinou o filho adotivo, muito pelo contrário. Mas com a mentalidade que tenho hoje não me sentiria tranquila entregando uma criança pra adoção sem acompanhamento psicológico e social desse casal.

    Beijo grande.

    Clau

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A adoção à brasileira é uma forma escolhida por aqueles que querem driblar os trâmites legais, ainda muito utilizada no Brasil. Beijus,

      Eliminar
  17. Super informativo e muito bem abordado, parabéns por tamanha sensibilidade e esclarecimento.
    Quanto ao link da Camilla Gray é este http://www.camisgray.com/bio
    Bjs
    janeisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Origada duplamente, Janeisa!! Logo mais vou conhecer o trabalho da Camila Gray! Beijus,

      Eliminar
  18. Não sabia que hoje era o dia nacional da adoção, muito bom saber, adorei o tema!

    Um ótimo final de semana pra ti!

    Bjss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na verdade eu também não sabia que existia um dia destinado a festejar a adoção e durante a blogagem fiquei sabendo que também é dia de comemorar o dia da Costureira. Outra novidade para mim!! Beijus,

      Eliminar
  19. Parabéns pela postagem tão completa sobre um tema tão importante.
    Adotar é um gesto lindo. Admiro quem se dispõe a fazer isso por amor.
    As pessoas deveriam ser mais responsáveis e se não têm condições de criar filhos que não os tenham, pois não é nada fácil o processo de adoção. Há muitas crianças largadas no mundo, crescendo e sem pais. Isso é muito triste, pois elas não pediram para nascer. E hoje em dia todo mundo sabe como evitar. Não se cuidam por pura irresponsabilidade.
    Acho que as autoridades deveriam tornar mais fácil todo o processo de adoção. Enquanto isso, seres indefesos crescem sem família.
    Beijocas, amiga!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não posso opinar sobre as dificuldades na adoção, pois tenho irmãos e sobrinhos adotivos e não houve dificuldade, apenas o processo natural. Acho justo para a escolha correta das famílias. O que acontece com os pretensos pais é que a maioria quer um bebezinho e isso nem sempre é possível. Beijus,

      Eliminar
  20. Realmente é um verdadeiro ato de amor pela vida, beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  21. E mais do que amor!Minha tia acabou de adotar uma, pense num docinhooo! to xona com ela!:)

    ResponderEliminar
  22. Bom dia Luma!

    Texto super esclarecedor. Pelo que vejo na mídia parece que adotar uma criança no Brasil ainda é muito complicado... Imagino uma criança quando é acolhida em um lar tranquilo, cheio de amor. É uma nova vida! Um presente de amor.

    Um ótimo sabadão p/ vc Bella!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um sonho realizado de ambas as partes!! Uma criança só quer amor e aconchego!! Bom fim de semana! Beijus,

      Eliminar
  23. Olá.

    Penso que a adoção
    é uma das mais belas formas de amar.

    Uma vida que mesmo
    não vindo da nossa vida,
    acorda sentimentos adormecidos
    em nossa imensidão...

    Que os sonhos te acompanhem sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que lindo, Aluisio!!
      Também penso do mesmo modo!!
      Tudo muda em nossa vida e a primeira coisa são os nossos sentimentos!!
      Obrigada pelos votos!!
      Beijus,

      Eliminar
  24. Oi Luma, vim retribuir a visita e aproveito para dizer que adorei seu post e o pouco que vi em seu blog, já gostei. Obrigada pelas lindas palavras que me escreveu!
    Bjo grande,


    Alê

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela visita!! É sempre bem-vinda!!
      As palavras foram sinceras e as reforço aqui no blogue. Admiro as mulheres de coragem com a força necessária para vencer e não se deixar vencidas!! Beijus,

      Eliminar
  25. Oi Luma.
    Sou filho adotado à brasileira. Já escrevi sobre o assunto na Toca, algum tempo atrás. Meus pais me registraram e pronto, simples assim. Acho que não sabiam que estavam cometendo um crime, mas creio que mesmo que soubessem isto não os impediria. Sorte minha, se não foste por este ato de amor e generosidade talvez eu não estivesse aqui. Assim sendo, a campanha tem o meu entusiasmado apoio.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Jens!!
      Me lembro quando escreveu e do teor da postagem. Tenho certeza de que seus pais agradeciam todos os dias por tê-lo adotado!
      Sabe que também é querido por aqui, né?

      Eliminar
  26. Oi Luma tudo bem? obrigada pela sua visita tão simpatica...voltei com mue blog,mesmo sabendo que não poderei blogar como antes,devido aos meus empregos..dois..rs..mas aqui estou vim te ver..
    Adoção é tudo de bom ne amiga?..mas existe tantos preconceitos e tantas dificuldades....acho que a burocracia deveria diminuir para facilitar..
    beijos mil....titi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos todos "slow blog" porque a vida lá fora urge como um leão faminto e temos que correr atrás. Espero que você tenha energia para tudo!! Beijus,

      Eliminar
  27. Luma,

    Adoção pra mim é um dos gestos mais lindos de amor. Amar um filho que gerou é divino. Amar um filho adotivo supera qualquer sentimento.
    Pena que ainda existe tanta burocracia e preconceito no nosso país em relação ao assunto.
    li o comentário do Jens acima, e a forma como ele é agradecido aos pais pelo lindo gesto de coragem.

    Tenha um lindo Domingo.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Jens é tudo de bom, não é mesmo? Adoro esse meu amigo!!
      Lucinha, as pessoas complicam demais o amor!
      Bom restinho de domingo para você também!!
      Beijus,

      Eliminar
  28. Eu vivo me perguntando quem é mais especial quem adota ou quem é adotado,como sou adotada acho que são os dois e se tem amor ,sera como minha historia com muito amor ,gratidão.Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aninha, você foi muito sortuda pois sua mamã te ama demais!! O doar e saber receber amor é que fazem as pessoas especiais. Beijus,

      Eliminar
  29. amei o post, Luma, muito bom e super instrutivo, mais uma janela de informação que se abre pra nos arejar o pensamento !
    Passando pra desejar uma semana cheia de coisas boas , e muita paz no coração !
    http://casascoisaseoutros.blogspot.com.br/
    Beijo no ♥ !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Lílian!!
      Uma ótima semana para você!
      Beijus,

      Eliminar
  30. Luma, eu tenho algumas amigas que adotaram e seus filhos são amados. Conheço tanto pessoas que "adotaram" para ajudar a criar e outras para criarem como filhos legítimos. Eu admiro quem pode fazer isso. Alias, a mãe de uma amiga de infancia sempre criou filhos de pessoas muito pobres. Não era na qualidade de mãe e sim como uma "tia", "madrinha", o que for. Talvez antigamente isso fosse mais comum, mas o tempo foi passando e Leis foram sempre criadas e cumpridas para dar maior seguranças às crianças.

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sissym, as pessoas eram mais solidárias e ajudavam umas as outras. Essa ajuda para criar os filhos dos outros era super normal. Minha mãe dizia que, casa que come 3 crianças, também come 10, pois o trabalho para fazer a comida é o mesmo. As crianças também eram mais independentes, não é mesmo?
      Beijus,

      Eliminar
  31. Luma, vim agradecer sua visita e conhecer seu blog.
    Seu texto é carregado de informações e muito bom para reflexão para quem pensa em adotar e não tem nenhum tipo de informação legal!
    Ainda hoje, com tanta evolução nas leis, exitem pessoas que dão um jeitinho de driblá-las para tentar fugir da burocracia.
    Infelizmente existe muita desinformação, muito preconceito e muita motivação errada para a adoção.

    Adorei conhecer seu blog.

    Grande abraço e tenha uma excelente semana!

    Cláudia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Claudia! Sou advogada e me entristeço quando as pessoas reclamam e jogam toda a culpa sobre os ombros da justiça. Mas a própria incompetência dos meus colegas, fazem a justiça se tornar ociosa, pois desconhecem os tramites legais. Um dia quem sabe, quando a advocacia estiver nas nuvens, seremos melhor reconhecidos? Volte sempre, as portas estão abertas!! Beijus,

      Eliminar
  32. Querida Luma
    Nem sabia que havia um dia da adoção. Voces fizeram uma postagem coletiva? O assunto é tao complexo, que profissionalmente colegas se deparam com casos assim: menina de 15 anos, esquizofrenica, engravida e tem um bebê. Ela nao tem condiçoes de cuidar( Ponto) Mas ela nao quer dar sua criança em adoção. O casal ou a pessoa só pretendente a adoção tem que arcar com a possibilidade de levar a criança, e a mãe posteriormente pleitear essa guarda. Quem estara com a razão? Dificil dizer. Uma questao de saúde publica, uma questao do Estado, e que envolve a vida privada de cada um. Estou contando um caso crucial, é claro que adotar é mais simples que isso. E na maior parte das vezes demanda que a pessooa queira ter um filho e haja uma criança precisando de adoção. Ai se checa qual o pretendente tem mais possibilidades de ficar bem com a criança, e ha de se respeitar a tal fila tb. Enfim, voce pegou um assunto riquissimo, de muitas nuances. É preciso entender um pouco de muitas disciplinas, ou entender profundamente para que a coisa flua bem. Vejo profissionais brilhantes nesssa area. Beijos ( preciso falar com voce)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Camille, acho que na psicanálise o assunto é tratado diverso do Direito, pois quando a mãe dá o seu filho em adoção, ela abdica do seu direito de no futuro pleitear a guarda da criança. Quando a moça é menor, seus pais são chamados para responder por ela. No caso da esquizofrenia, mais ainda a participação dos pais em todo o processo. Não pode haver arrependimento! O Estado protege a identidade da criança. Beijus,

      Eliminar
  33. Luma!!!

    Interessante esta republicação! Olha eu comentando lá em cima! Acho que foi um dos meus perfis que em um momento de paranóia eu deletei a conta. (risos)

    Vejo aqui também pessoas que talvez não estejam blogando mais; como o Cris Santos que conheci ainda em 2008.

    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Cris está no fb, sempre converso com ele. Adoro as republicações que ainda possuem comentários. O haloscan engoliu quase 80 mil comentários. Muito chato!

      Eliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor