Solidariedade!

"A solidariedade não é fruto, nem alimento do sentimentalismo. É um sinal de alta clarividência num mundo exposto aos choques das suas contínuas transformações e à ferocidade neoliberal" (Frei Bento Domingues, 2004)

Podemos calar nossa consciência, podemos até deformá-la, mas não conseguiremos nos livrar dela. Lutar contra todas as formas de repressão, incluindo o poder autoritário que decorre até da própria estrutura legal do Estado, indo atrás de uma sociedade democrática, humanista e solidária fortalecerá não somente o indivíduo como toda a sociedade.

Não adianta um país se desenvolver, as cidades se tornarem megalópolis, se os seus indivíduos continuam microcéfalos, desatentos aos mais fracos e desprotegidos. Solidariedade se aprende, se constrói desde a infância através de experiências que temos um com os outros. Ser solidário somente consigo mesmo é ser solitário, mas ninguém vive sozinho.

Não é normal alguém que não se emocione ou se motive a ajudar quando se depara com as injustiças que ocorrem ao seu lado. É vergonhoso para o homem constatar a situação que chegou a civilização, onde a fome mata milhões pelo mundo, enquanto que em outras partes muitos morrem por doenças causadas por excesso de peso. Este é apenas um exemplo de disparidade entre o progresso econômico e a democracia.

Quatro bilhões de pessoas no mundo vivem em democracia, sendo que 2,5 bilhões vivem sob o domínio de autocracias e ditaduras. Dos 49 países que mais cresceram nos últimos dois anos, somente 34 são considerados democracias. Segundo o Índice de Transformação da Fundação Bertelsmann de 2008, os únicos países latino-americanos que andam de mãos dadas com a democracia são Uruguai, Chile e Costa Rica; Brasil e Argentina são democracias com defeitos e Colômbia e Venezuela, democracias com muitos defeitos.

Um governo democrático não dura uma década, se a renda per capita for abaixo de mil dólores e por outro lado, se chega ao patamar de 6 mil dólares, a democracia se torna indestrutível, segundo as teorias do cientista político Adam Przeworki. Porém esta teoria tem caído por terra após o boom da economia nos últimos sete anos, encabeçada por quem, por quem? A China.

A China é vilã quando consegue aumentar a discrepância econômica entre democracia e autocracia proporcionalmente quando da sua participação no Produto Interno Bruto mundial.

Você não está entendendo nada? Sabe o capitalismo? Pois bem, numa economia autocrática o capitalismo não se comporta de maneira organizada e pelo que parece, a era em que o capitalismo se aproveitava da democracia está chegando ao fim. O mundo hoje vive uma divisão ideológica, o que antes parecia ser um caminho certo, em que todos os países caminhavam para a democracia, mudou. A luta não é mais entre o comunismo e capitalismo e sim, entre a democracia e a autocracia.

O mundo agora se pergunta, quanto tempo durará o sucesso econômico de países com tendências autocratas e o que isso influenciará na nova ordem mundial? Se a estabilidade do sistema se apresenta durante a crise, vamos ter que esperar por ela de braços abertos? Se a população mundial não se solidarizar com a crise mundial de alimentos, a segurança e o crescimento econômico de todo o planeta estarão comprometidos.

Recentemente no Haiti violentos protestos causados pela alta dos preços dos alimentos destituiu o primeiro-ministro Jacques Edouard Alexis e fazendo o presidente anunciar um plano de emergência reduzidindo em 15% do preço do arroz.

Mais 30 países no mundo estão em pé de guerra por causa da fome enquanto crescem novos hábitos de consumo em países emergentes. Você vai dizer: e eu com isso? Acho que deve pensar muito antes de comprar quinquilharias, principalmente produtos piratas. Você está alimentando a fome no mundo. Seja solidário! Você não precisa doar seu rico dinheirinho, basta não gastá-lo erradamente.

Optei por falar de solidariedade com um olhar global, mas esse olhar pode se desviar para dentro de suas casas. Ensinem as crianças a serem solidárias, a repartir, a consolar e principalmente a refletirem sobre suas ações cotidianas.

Sabemos que palavras consolam mas que não matam a fome de ninguém.



Este texto faz parte do encontro mensal "Tertulia Virtual" idealizado pelo Eduardo do Varal de Idéias e Jorge Pinheiro do Expresso da Linha que acontece todo dia 15. O tema atual: Solidariedade. Participe!

Hoje também a blogosfera se solidariza com Flávia, que a 10 anos vive em coma vigil; quando sofreu um acidente e seus cabelos foram sugados pelo ralo da piscina do condomínio onde morava. Acesse o blogue que a familia mantém e informe-se!

O quadro clínico de Flávia é irreversível e o que se pede nesta blogagem coletiva, é que a justiça brasileira acabe com a morosidade do caso e condene os culpados, para que fatos como este não mais ocorram. Amanhã um ralo de piscina pode sugar parte do corpo de uma criança do seu convívio, por isso fique atento!

Flávia sobrevive por justiça [leia minha participação]

13 comentários :

  1. Grande texto. Acho que a explosão demográfica, associada à ganância económica, está transformar a população em mercado e a solidadriedade em estatística. A dificuldade em combater esta situação está, como você diz, no aproveitamento da democracia pelo poder económico. Infelizmente, os regimes totalitários também não são solução. Precisamos, urgentemente, de novos modelos político-sociais.

    ResponderEliminar
  2. Uma excelente participação com um enfoque denso e que nos faz refletir!
    O final de seu texto me lembrou de uma frase: "Pensar globalmente e agir localmente", que é a sua mensagem final:
    "Ensinem as crianças a serem solidárias, a repartir, a consolar e principalmente a refletirem sobre suas ações cotidianas."
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Por falta de tempo de memória, terminei ficando de fora do post sobre a Flávia. Por outro lado, estou feliz em ver tanta gente se solidarizando com ela e sua mãe. Resta sensibilizar a justiça e os fabricantes, embora nada poderá traz~e-la de volta à lucidez.

    ResponderEliminar
  4. Grande texto Luma!

    Acho que a solidariedade se faz com pequenos gestos.

    Quando damos a descarga de nosso vaso sanitário, estamos deixando de ser solidários com alguém que não tem água pra beber.

    Beijus
    do Marcos

    ResponderEliminar
  5. Oi, Luma
    Um texto forte, global e bastante consciente do que é solidariedade, ela esta escassa em vários segmentos da vida.
    O bom caminho é mesmo sempre no enfoque da educação infantil, para que nossas crianças venham ser adultos melhores que nós.
    Beijos, Denise

    ResponderEliminar
  6. O problema é que a solidariedade não resiste a um carro topo de gama associado a um apartamento com electrodomésticos dentro. Se eu puder ter isso e o meu amigo não... azar do meu amigo! Foi assim que o capitalismo venceu a luta de classes, prometendo aos mais pobres a possibilidade de ficarem ricos. E os pobres passaram a desprezar a pobreza e a idolatrar a riqueza. Aí a riqueza venceu a luta, mesmo que os pobres nunca a consigam alcançar. E foi assim que o capitalismo entrou no mundo comunista (agora autocrático). No fundo, no mundo contemporâneo, a democracia e a autocracia não divergem grandemente nos seus objecticvos fundamentais. A menos que consigamos ser verdadeiramente solidários. Aí estaremos a bater-nos por um mundo mais justo, por uma super-democracia... (fico por aqui)

    ResponderEliminar
  7. ....

    Muito bom este teu trabalho.
    Gostei de te ler.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  8. Estou unida contigo nesta tua "blogagem"
    Muitos parabéns por tudo que dizes pensas e fazes, e, acima de tudo nos ofereces, para que fiquemos mais ricos em conhecimento.
    Obrigada Luma
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Olá,
    vim retribuir a visita, e felicitá-la por ser mais um dos grandes amigos de Odele, que se juntaram a esta corrente de solidariedade.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. LUMA
    Fico sempre emocionada com a força da solidariedade espontânea, desta solidariedade que nos reconcilia com um mundo imperfeito e nos faz acreditar que num mundo melhor.

    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Excelente artigo!
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  12. Artigo muito bem escrito.
    Parabéns!

    Suzam
    MG- Belo Horizonte

    ResponderEliminar
  13. eu acho que tudo o q está escrito está muito certo e se todos os q lesem isso refleticem o mundo com certeza seria mt melhor

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor