A vida sexual de um amigo meu



Ando preguiçosa para questionar relacionamentos que não seja o meu. Passei da fase de achar que todos os pingos têm acentos ou como xulamente as pessoas questionam entre si "Você pinga como eu pingo?" ou mais ou menos isso.

Ontem passei pelo blogue da Yvonne e não comentei o texto, porque cada parágrafo que ela escreveu merecia uma análise, principalmente quando o assunto é arrependimento. Quem nunca se arrependeu, não carrega dentro de si a dúvida - a famosa pergunta "Se eu tivesse feito, teria sido diferente, alguma coisa teria mudado?"

Podemos supor, voltarmos no tempo, mas nunca faremos diferente do que na hora a nossa consciência pediu. O exemplo de outra pessoa, o que ela faz, não se encaixando em nossos padrões de conduta, vai contra a nossa essência e somente contribui para o surgimento do verdadeiro arrependimento. O que o outro faz não é exemplo para nós, nossa conduta não pode depender de exemplos alheios.

Modernices à parte, o que questiono mesmo é a realidade disso. Todo mundo mentiroso! No fundo, no fundo todo mundo quer mesmo é alguém para chamar de seu e este troca-troca só representa carência e desamor. Satisfação pessoal e egoísta. Aquela amiga ou amigo que chegam contanto histórias mirabolantes de conquistas, mentira! Se não para nós, é para eles mesmos. Quer pendurar no lustre, ótimo! Mas eu com isso? Não entendo a ânsia de contarem as peripécias sexuais para os outros.



Desculpe gente, mas fico meio deprê quando dou de cara com a "Etiqueta do sexo casual": Tomo café da manhã ou vou embora? Será que pega mal tomar um banho? rosa assim.

Existe o lado masculino que sofre com essa fobia feminina por demonstrar liberdade sexual. Numa conversa com um amigo, ele confessou uma certa dificuldade em encontrar uma pessoa que tenha vontade expressa de compartilhar um relacionamento sério. Não que ele seja um cara descartável, longe disso. Porém existem enes desculpas, como a da falta de tempo para namorar que levam as pessoas a terem relacionamentos superficiais e terem alguém exclusivo. E o pior, a declaração de que as mulheres já não se dedicam mais como antes a um relacionamento; estão superficiais, não dão atenção aos detalhes como antes faziam... blablablabla, resumindo: ele tem umas meninas que "pegam" ele de vez em quando. Ele disse que elas "pegam". Ele não vai mais à caça. Ele não pratica a conquista. Isto é confortável de um lado e incômodo de outro. Principalmente quando entram sentimentos maiores e a vontade de constituir família.

Eu brinquei, quis saber o tamanho das meninas que "pegam" ele, se elas o colocam no colo, fazem naninha...esse menino é mesmo mimado! mas, sabem qual a verdade? Se o coração está vazio, preenchemos com superficialidades.



"É absurdo dividir as pessoas nas classes de boas ou más. Elas são, simplesmente, encantadoras ou aborrecidas" (Oscar Wilde)

Pessoas especiais surgem quando menos se espera.

Faltam 139 dias para acabar 2008.

16 comentários :

  1. Engraçado o seu texto, muito criativa !!!

    http://fabiosantos.wordpress.com/

    ResponderEliminar
  2. Concordo demais, principalmente com Wilde, que apesar de anti-semita, era nada aborrecido.

    bjx

    RF

    ResponderEliminar
  3. Luminha, vou ser sincero, eu não suporto relacionamentos. Na verdade odeio compromissos. Isso é coisa minha, talvez eu não tenha ainda encontrado aquela que arrebatasse o meu coração!!! (nossa... como fui brega agora...).
    Sou da opinião que cada um viva como quiser e que agüente as conseqüências!
    Beijão!!!!

    ResponderEliminar
  4. Viajei no tempo e no espaço com sua descrição sobre relacionamentos Luma. Adorei mesmo, vc soube escrever palavras que muitos ignoram, por ser a verdade. Quanto à superficionalidade em relacionamento, concordo perfeitamente. Imagino que exista muitas pessoas onde o amor está renegado a segundo ou quem sabe terceiro plano. Há aqueles que vão além, não precisam conquistar, basta ir no mercado da esquina e comprar o corpo que deseja... isso é lamentável, estou contigo. Abraço e bj querida, adorei sua visita, passa lá de vez em quando!

    ResponderEliminar
  5. Falando, todo mundo é um ás nas artes sexuais...ahahahahaha... na prática a situação é bem diferente.

    O que eu acho é que hoje em dia as pessoas se expõem demais no que diz respeito ao sexo. Querem fazer publicidade ou, no caso das mulheres, se dizerem livres e modernas, mas a verdade é que entre 4 paredes nada mudou, as pessoas continuam fazendo ou deixando de fazer o que dá vontade, ou por serem efetivamente liberais ou por não serem e terem pudores demais.


    E tem muita gente que ganha com essa hipocrisia toda, como esses escritores idiotas que fazem manuais sobre sexo, como se isso fosse ciência exata... eles cansaram de enganar os otários com literatura de auto ajuda espiritual, e agora apelam para o bom e velho sexo, para continuar faturando!

    ResponderEliminar
  6. Na minha opinião, esse mercado de conquistas superficiais faz mais parte do mundo masculino...
    A maioria das mulheres se entrega de verdade...

    recado aos homens:
    Não usem as mulheres, não machuquem seus corações...mulheres são sentimentais...

    ResponderEliminar
  7. Por tais comentários de amigas e paretes, "D. Muié" alí sentada, certo dia pediu-me para leva-la a alguém que pudesse ajudá-la em tais questões, ela dizia:

    - Ouvindo tais pessoas, eu não sou normal!

    O que respondi:

    - Por isto, não vamos gastar nenhum dinheiro, tenha certeza estas pessoas estão mentindo sobre a situação.

    Na mesma semana, teve a comprovação. Estavamos divididos em dois grupos. De um lado os marido, do outro lado os esposos.

    No grupo das esposas, estava uma contando vantagens dela e do marido.

    No grupo dos esposos, estava o esposo reclamando da qualidade e quantidade.

    ResponderEliminar
  8. oi luma, voce estava doente?
    eu nao sei quem eu procuro, mas procuro alguem que queira viver um momento comigo, as vezes me assusta a forma como vejo os relacionamentos e tenho é medo de encarar um.
    Att
    iara alencar

    ResponderEliminar
  9. Oi, dá uma passada lá no blog... Tem mimo pra ti. Bjuuu

    ResponderEliminar
  10. Gostei da viagem Luma...

    Mas se um dia me virem com essas ligas, por favor, atirem no meio da minha testa.

    Contar peripécias sexuais? De jeito nenhum...sempre fui o tímido, o pele do grupo.

    Depois de casado, maduro, descobri que aqueles heróis sexuais, que se gabavam para a minha inexperiência, viraram uns pobres coitados. Desses que parecem dez anos mais velhos do que nós, apesar de terem a nossa idade. Pois é...coisas da vida, de quem consegue sobreviver para contar.
    Eu consegui e estou contando.

    Beijo

    ResponderEliminar
  11. Oi Luma!

    Estamos em sintonia: eu também postei Oscar Wilde!

    beijo grande, bom fim de semana,

    ResponderEliminar
  12. Oii!!!
    Luma
    Tudo bem?
    bem ...comentar sobre vida pessoal já é um terrivel pra mim, me sinto como se tivesse sendo vigiada,controlada.
    Agora comentar sobre vida sexual é pior ainda,isso é algo tão pessoal.
    bjs...bye!!!

    ResponderEliminar
  13. Oi Querida !

    Nunca fui muito de comentar minha vida particular com meu marido... acho que é porque quando temos um relacionamento longo ( 4 anos de namoro, 2 de noivado e 2 de casados )acabamos percebendo que isso não leva a nada. Só quem vai entender o que se passa entre um casal é o próprio casal não é mesmo e também... no que isso mudaria a vida das pessoas ? rs

    Acho que temos coisas muito mais interessantes a falar, a revelar e a compartilhar com as pessoas...

    beijinhos e até mais !

    ResponderEliminar
  14. Luminha, acho q vc destacou os pontos fundamentais do q penso. e thank god encontrei alguem que pensa assim tb.
    acho q todo mundo devia refletir melhor o jeito de se relacionar com o outro, exatamente pq tá mt facil viver na superficialidade e "se nao der certo, separa".
    bjks
    lili

    ResponderEliminar
  15. Muito bom o post,menina! (:
    Não tive como não comentar
    xD

    visitarei mais vezes. Um beijo!

    ResponderEliminar
  16. Cyn Cardoso12:53

    Concordo plenamente com seu texto e com o comentário deixado por você no meu blog. Fiquei um tempo sem te visitar e é engraçado ver como temos praticamente a mesma opinião sobre esse assunto. Superficialidade é a palavra de ordem dos ditos relacionamentos atuais (se é que podemos chamar "pegada" de relacionamento). E o ser humano tende a ficar cada vez mais vazio construindo, talvez, um futuro igualmente vazio e sem objetivos.
    Beijos

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor