Cinema, música, arte e um amor de Clint!


Esta foto é do filme Where Eagles Dare, baseado no livro de mesmo nome e que tem no papel principal Clint Eastwood.


Eles se parecem com nazistas mas. . . O Major é britânico. O Tenente é americano. As belas Frauleins são agentes aliadas!

Passo por um momento Clint Eastwood e revendo alguns filmes. A expressão de seu rosto é uma pausa. Pense, pense, pense! Não pense! Nos primeiros filmes, poucas palavras e muitos olhares "43". Uma coisa! Hoje em dia, diria que é coisa de figurante, mas o homem virou lenda! Era um herói sem nome, não é mais.

Ele abriu o seu caminho no cinema a baila, fazendo papéis de pistoleiros misteriosos em faroestes de Sérgio Leone e conquistou o mesmo reconhecimento de seus heróis na tela.

A Europa começou a fazer faroestes, filmes alemães rodados na Iugoslávia e logo virou febre, mas um destes se destacou pelo estilo refinado e pelo trama diferente "Por um punhado de dólares" era a primeira incursão no gênero do diretor romano Sergio Leone, de 35 anos e representava a redenção do Western spaghetti, gênero do qual passou a ser o primeiro clássico, inspirado em "Yojimbo", de Akira Kurosawa.

Clint Eastwood encarnava um pistoleiro solitário e caladão que chegava em uma cidadezinha e participava de uma luta entre gangues, servindo ora a uma, ora a outra e levando ambas à destruição.

De olho no mercado americano, o diretor, pela primeira e última vez usou psedônimo de Bob Robertson. O grande ator Gian Maria Volonté era John Wells, e o autor das trilhas sonoras de Leone, Ennio Morricone, assinava Dan Savio.

Sergio era filho de Vicenzo Leone, que usava o nome de Roberto Roberti e dirigia filmes da época do cinema mudo. Começou como assistente de Vittorio de Sica em "Ladrões de Bicicleta" e trabalhou com diretores americanos que filmaram na Itália - Robert Wise, Willian Wyler, Fred Zinnermann e Robert Aldrich.

"Por um punhado de dólares", foi o primeiro de uma caprichada trilogia em homenagem ao faroeste e estrelada pelo então pouco conhecido Clint Eastwood "Por um punhado de dólares a mais" e "Três homens em conflito" completaram o ciclo. Eastwood cristalizou a persona do pistoleiro solitário, atormentado, sem nome e de poucas palavras e à léguas de distância do Velho Oeste, escreveu seu nome ao lado de grandes do bangue-bangue.

Depois de uma longa carreira em faroestes, o velho caubói Clint Eastwood, aos 63 anos, coroou com o western revisionista "Os imperdoáveis", vencedor de quatro oscars e uma carreira de 48 filmes como ator e 16 como diretor. Isso no ano de 92, porque agora perdi a conta de quantos filmes e se alguém se arrisca, tem uma listinha aqui.

O herói de 1,92m e olhos azuis, que se orgulhava de ter disparado mais tiros que John Wayne, comeu muita poeira fazendo pontas no início da carreira e declarou ter decidido pela dramaturgia por não ter "encontrado nada mais fácil do que isso para fazer"

Quando voltou aos EUA, fundou a produtora Malpaso e inaugurou a parceria com o diretor Don Siegel. Surge aí os thrillers urbanos com Dirty Harry, um policial truculento e monossílabo. Siegel seria juntamente com Leone, seu mestre na direção, função que Eastwood exerceu pela primeira vez em "Perversa Paixão".

"Bird", cinebiografia de Charlie Parker, sepultou as dúvidas sobre o seu talento. Com "Os Imperdoáveis" filme autoral, sombrio, violento e pessimista sobre velhos pistoleiros que voltam à ativa para vingar prostitutas em troca de recompensa - ele incensa os grandes diretores do gênero e reitera os heróicos valores de fundação da América, hoje perdidos em um canto da memória.

Sei que a maioria do pessoal adora os lançamentos, mas vale lembrar que, antigamente sem os recursos atuais, os filmes eram mais autênticos e inspiradores.

Major Smith, Tenente Schaffer e uma bela loira chamada Mary decidem ganhar a Segunda Guerra Mundial. Eles se atrevem a subir um novo pico em suspense aterrador! O caminho até ao inferno! Voltamos à Where Eagles Dare e que segundo o FAQ do Iron Maiden, o filme inspirou também eles, que cantaram a música que fala sobre uma missão de comandos aliados na segunda guerra para destruir uma fortaleza nazista localizada no alto de uma montanha. Essas fortalezas eram conhecidas como "eagles nests", ninhos de águias, em virtude de um dos símbolos do nazismo ser a águia.

Quem não gosta de ouvir o Iron Maiden, podem gostar do que eles escrevem. Prestem atenção:

Está nevando lá fora,

o som retumbante de motores rugindo na noite

A missão está próxima,
os homens companheiros
esperam para pular no céu.

A tempestade de neve continua mas eles precisam voar

Ninguém deve ir aonde as águias ousam ir

Os alpes da Bavaria que se estendem em volta
parecem olhar lá de baixo

As linhas inimigas, após muito tempo, estão enterradas fundo na neve
Na noite eles caem atravessando o céu

Ninguém deve voar onde as águias ousam voar

Eles estão se aproximando, a fortaleza está próxima,
esta lá alto no céu
O bonde de cabo é a única forma de entrar,
é realmente impossível subir
Eles abrem caminho mas talvez muito tarde
Eles tem de tentar ganhar o dia


Os gritos de pânico, o rugir das armas
estão ecoando por todo o vale
A missão completa, eles tentam escapar do ninho da águia
Eles ousaram ir aonde ninguém tentaria


Eles escolheram voar onde as águias ousam voar

A composição é de Harris, fala dos perigos da missão, nos alpes da Bavária. Quanto à trilha sonora do filme, existe a versão original e mais 5 covers. Eu já entrei no clima e este fim de semana vou passar com Clint! Sinto muito Meguita, roubei o seu mon amour, perdoe os franceses! «On applaudit le film de Clint Eastwood»!




Bom fim de semana!
Beijus,

14 comentários :

  1. amei este blogg, estarei aki todo dia

    ResponderEliminar
  2. Você criou um post maravilhoso sobre um ídolo nosso, cujo talento só aprendi a apreciar depois de vencer meu preconceito brasileiro contra o republicano Dirty Harry.
    Acho que vimos todos seus filmes, muitos mais de uma vez.
    Amei o post. Mesu parabéns e espero que o clima aí esteja bom.

    Beijo, querida,

    ResponderEliminar
  3. Menina nem me fale em The Notebook, eu já assisti trocentras vezes, e choro em todas..kkkk...além disso tenho o livro em inglês e português...oh doecinha essa minha..kkkkkkk

    ResponderEliminar
  4. Luma tudo bom ?
    gosto dele como ator , vi um monte de filmes dele :)

    um beijão.

    PS. o La Caina, não estará naquele evento :)

    ResponderEliminar
  5. Bjoka e um ótimo fim de semana ;)

    ResponderEliminar
  6. "Por um punhado de dólares" é um filme inesquecível dos anos 60. O "faroeste espagete", nome dado ao western feito na Itália, deu novo alento ao western americano e dinheiro aos italianos. Os faroestes italianos tinham um jeito de sátira mas com qualidade.
    Vale lembrar "O dólar furado", " O bom , o feio e o mau", entre outros daquela época.
    Bom texto. Boa lembrança.

    ResponderEliminar
  7. hehehe Luiz assisti ontem o "O bom , o feio e o mau" - aqui recebeu o nome de "Três homens em conflito" - não deixa de ser!! Beijus

    ResponderEliminar
  8. Parabéns pelo blog! Clint não é da minha época mas ele ainda assim é famoso.

    Marcelo Mota Valério
    http://motavalerio.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Obrigado por nos brindar com essa excelente análise da carreira do grande ator Clint Eastwood, nem sempre assim reconhecido. Ví praticamente todos os filmes dele, tanto atuando, quanto dirigindo. Ótimo final de domingo.

    ResponderEliminar
  10. Também sou fã do cara, Luma!

    Quanto ao que perguntaste lá nos comentários, fico preocupada, sim, se descobrirem que existiu vida em Marte.
    Mas o que valeu hoje foi que eu li tua pergunta e a neta estava ao meu lado. Ela prontamente disse: "sabe, vó, eu não sou grande como tu, mas eu acho que se acontecer isso, vai ser muito tempo depois que tu morrer, então não precisa ficar com medo."
    A medonha tem 6 anos.

    E o selo, Luma, eu não consegui colocar o teu endereço, acho que não soube, mas quis que ele aparecesse. Os outros têm o link abaixo de cada um, por isso deu certo. Eu sou atrasadinha, hehehe. Vou continuar tentando, ou se puderes manda por e-mail, pliss.
    Bjim, boa semana.

    ResponderEliminar
  11. Eu consegui, Luma! Não precisa mandar o link.
    Devagarinho vou aprendendo.
    Bjim.

    ResponderEliminar
  12. Luma, você é surpreendente!

    Eliana Alves

    ResponderEliminar
  13. LUMA, minha flor de luz!

    Parece até que você adivinhou que eu faria aniversário e me deu esse lindíssimo post de presente.
    Obrigada, querida.
    Só hoje, pude vir.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  14. Hoje é dia 27 de agosto de 2001:
    Voltando aqui, pois ao que é bom sempre retornamos, vim ler este post magnífico e declaro: OK, vc é poderosa, pode tudo, só uma coisa você não pode: ser melhor do que você é!:-)))
    E, hahahah, até que gostei do que essa aí de cima escreveu:
    minha flor de luz!
    beijos, faz anos e anos que te adoro, querida!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor