Quando a música é um remédio [update]

musicoterapia


Percebo que muita gente não escuta música e que até chegam a se referir à ela como um "barulho". Não deixa de ser, mas um barulho bom. Eu tentei me imaginar ficar, pelo menos uma hora, sem escutar uma unica música e não consegui. Minha vida tem fundo musical. Agora estou ouvindo e cantando Birds, de Kate Nash (ouça o original), fonte de inspiração também para as imagens desse post.

Nessa outra versão, o áudio ficou um pouco baixo, portanto, aumente o som! 
Um dos meus defeitos é enjoar fácil de uma música - um dia eu ano e no outro dia já não aguento mais escutar. Daí difícíl é dizer qual a minha música preferida, porém é certo, as músicas que carrego comigo vão além da própria música; elas possuem carga afetiva.

Vamos cair no campos das possibilidades?

Imagine um bebê ainda dentro da barriga da mãe, com apenas sete ou oito meses de gestação. Imagine agora o tórax da futura mamãe como uma caixa acústica. É um espaço onde há som e ritmo o tempo todo. Embora não ouça, o bebe sente todo um mundo sonoro: o ritmo do batimento cardíaco da mãe, os sons de suas articulações quando ela caminha e até mesmo dos movimentos de seus órgãos internos. Ou seja, esta “música” nos acompanha desde antes do nascimento e porque não dizer, até a morte? E agora, quem não se lembra de sentar-se no colo da mãe e escutar os seus batimentos cardíacos ou mesmo com a cabeça encostada em sua barriga, escutar os movimentos peristálticos?

A musicoterapia é uma forma de tratamento e utiliza a música para ajudar as pessoas a tratar problemas tanto de ordem física quanto de ordem emocional ou mental. Quando se fala de musica, nos referimos a todos os sons e ruídos que ouvimos. Não somente a música pronta, feita em laboratórios de música.

A musicoterapia pode utilizar apenas um som, recorrer a apenas um ritmo, escolher uma música conhecida, levar a pessoa a criar sua própria música, a cantar ou a dançar. Tudo depende da disponibilidade e da vontade da pessoa e dos objetivos da musicoterapia. A música ajuda porque é um elemento com que todo mundo tem contato, ou assim deveria ser. Através dos tempos, cada um de nós sempre teve, a ainda tem, a música em sua vida.

As indicações da musicoterapia são variadas. Ela tanto pode ajudar crianças com dificuldade mental quanto pacientes com problemas motores, aqueles que tenham tido derrame, os portadores de doenças mentais, como o psicótico, ou ainda pessoas com depressão, estressadas ou tensas. Tem servido também para cuidar de aidéticos e indivíduos com câncer. Não há restrição de idade: desde bebês com menos de um ano até pessoas idosas podem ser beneficiadas.

Tenho uma amiga que faz esse trabalho e ela disse que quando mais cedo se trabalha o paciente, mais se criam condições para que ele evolua. Mesmo criança com menos de oito meses, ou aquelas consideradas “de risco”, começam a trabalhar uma estimulação essencial para prevenir que se instalem problemas futuros.

Mas o que seria essa estimulação essencial? É fundamental ter em mente a importância de música: como ela não é verbal, permite aqueles que não podem, não consequem, ou não querem comunicar-se verbalmente, um outro tipo de comunicação com seus pares, através de som, ritmo e melodias. Alguém que tenha ficado com a fala prejudicada (afasia) depois de um acidente vascular encefálico, por exemplo, poderá comunicar-se através da música.

Outro exemplo? Quando a musica permite e possibilita que o individuo expresse seu mundo externo, o terapeuta pode procurar os fatores que levam um paciente à depressão. Um problema que não se consiga exprimir verbalmente, muitas vezes pode ser expresso através da música. Seja uma música conhecida, que fale de sentimentos próximos a ele, seja criando uma outra que o ajude a expressar e a lidar melhor com um dos aspectos de seu problema. Nas sessões de tratamento, o paciente também pode tocar um instrumento, cantar, dançar, mesmo sem saber música. Qualquer um de nós é capaz de começar a cantar.

É bom lembrar que a proposta da musicoterapia é tratar uma doença, não curá-la. Quando o pai de uma criança autista coloca a música para o filho, muitas vezes se frustra quando ele não esboça qualquer reação, preso em seu mundo interior. O terapeuta, neste caso, tem a função de ajudar a criança a sair deste quadro de isolamento típico da doença.

musicoterapia

Instrumentos musicais, discos, fitas, canto, movimentos e expressão corporal. A musicoterapia lança mão de todos os recursos para estimular o paciente a tocar, a dançar, a se expressar com a música. Ao começar o tratamento, o terapeuta recolhe três histórias do paciente: sua história de vida (antigos traumas, etc..), a história clínica (que doenças teve) e sua história sonoro-musical. Por que não se trata somente de músicas prontas, as que o paciente gosta ou não gosta, mas também dos sons que fizeram parte de sua vida desde o nascimento. Nesta história, tudo é incluído, desde instrumentos, compositores, cantores, gêneros musicais... porque é a partir dessa bagagem sonora que a musicoterapia irá trabalhar.

Um bom exemplo disso, tem sido o uso da musicoterapia no auxilio do tratamento da doença de Alzheimer. Progressiva e degenerativa, entre os seus primeiros sinais estão o esquecimento, a dificuldade de estabelecer diálogos, as mudanças de atitude e atenção e concentração, o contato com a realidade e o reforço da identidade. Trabalha-se ainda a estimulação sensorial, a auto-estima e a expressão dos sentimentos e emoções. A música como terapia torna os obstáculos da doença mais amenos.

Com uma formação que abrange desde conhecimentos sobre psicopatologia geral, psicomotricidade, antropologia até o aprendizado de instrumentos como violão, flauta doce e piano, os terapeutas habilitam-se a usar a música como técnica terapêutica.

Então, vamos ouvir mais música?
Queria que colocassem no sistema de comentário o nome de três músicas que ouviram por último. Pode ser?

*Texto publicado originalmente em 18/07/07 e republicado atendendo a Nanci, do blogue "Alaníssima". A pequena Alana é praticante de musicoterapia.

[update]
esmalte

Aproveitando que postei sobre música e que a blogosfera feminina promove a blogagem coletiva: Esmaltes e Música, resolvi participar dessa vez - Pela coincidência do tema e porque estou com as minhas unhas recém pintadas - Esmalte Make B. Miami Sunset Esmalte Ocean Drive Yellow do "O Boticário".

165 comentários :

  1. Luma, concordo com você. A natureza é musicista. Eu ouvi muita música quando estava grávida dos meus filhos e eles nasceram dancando, heheheheheh.
    Fazem isso até hoje e sao criancas super enérgica e cheias de vida.

    Grande abraco e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esses anjinhos tanto dançam como dormem ao som de uma boa canção de ninar. As crianças são bastante susceptíveis às interferências diárias. Certamente, quem curte música terá uma boa distração para os pensamentos. Beijus,

      Eliminar
  2. Lu, embora não conheça os grupos q mencionou no post anterior, concordo q não dá pra viver sem música. Eu brasileiríssima, com essa mistura intensa de ritimos não consigo ficar parada ao ouvir qualquer som q se possa dar no mínimo um passinho pra cada lado. Como bem citou a musica é terapia, comigo ela manda embora a tristeza ou me ajuda a curtir aquela fossa( de vez em qdo é preciso)...
    Bjocas e muitaaaa música procê

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A música faz as paredes internas do nosso corpo vibrar. Do lado de dentro, o que tem? A nossa alma! A música faz vibrara a nossa alma e algumas até nos fazem sentir orgasmos cerebrais. Exagero? Não, isso é sinestesia. Beijus,

      Eliminar
  3. Oi Luma!

    Eu sou das que não vive sem música, mas não sou tão eclética neste campo: gosto de determinados cantores/bandas / orquestras - na sua grande maioria - internacionais. Música não pode agredir meus ouvidos, e convenhamos: tem cada coisa por aí, que meu-deus-do-céu!

    Tenho ouvido últimamente:

    - Summer 42 - Michel Legrand
    - Cherish / Windy
    - License to Kill

    beijos querida, boa tarde.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tina, apuramos o nosso gosto musical conforme educamos a nossa audição. Por isso é necessário ouvir de tudo um pouco. Se ouvimos apenas um genero musical, apuramos somente esse genero. A pergunta é: para quê educar-se musicalmente em todos os gêneros, afinal, os gostos musicais estão inseridos dentro do ambiente onde a pessoa vive, assim como estão os sertanejos, pagodeiros, roqueiros... hehehe não podemos ter preconceito musical :)

      Eliminar
  4. Ooops!

    Esqueci da Enya e da Lorena...

    beijos again,

    ResponderEliminar
  5. ... é com grande prazer que visito este blog tão bom,
    sem sobra de dúvida a música é ótima, mágica... sou do ramo,componho letra e melodia e sei o quanto ela vale em nossa vida, fiz um poema em homenagem a Gardel que lança essa hitória do tratar-se por meio da música:

    Trite Tango


    De guitarra gemer
    de banoneón tremer
    coração tocando amor
    entre os dentes cravada flor

    cabaré cedendo luz
    vibrante tenor que introduz
    tropeços no dia-a-dia
    agruras de melodia

    garçom, melódico menu
    som de MUSICOTERAPIA
    com direito a locuções
    som de Boa Ar, sintonia

    bom tempo não houve quando
    ao vento veio vindo voando
    asa que não mais existe
    exemplo de Tango triste

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também compõe, Oswaldo...
      Gostaria de conhecer mais do seu repertório.
      Seja bem-vindo!!
      Beijus,

      Eliminar
  6. Lu, eu e meu marido ouvimos muita musica, no carro tem musica sempre e aqui no trabalho tb, amo musica, cresci com muisa, meu avo era amestro de banda e meu pai era auto didata, ele tocava qquer instrumento de corda sopro tecla tambor, tudo saia som, era brilhante tocando abismo de rosas ao violao. Como ve, carrego a musicalidade nas veias.
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que máximo, Mei!! Ainda quero te ver dando uma palhinha!! :) Gosto demais de Dilermando Reis e essa música que citou é um clássico do violão! Meu pai tocava bastante essa música, como também "Se ela perguntar". Obrigada pelas doces lembranças!! Beijus,

      Eliminar
  7. Ultimamente só escuto Linkin' Park por conta de não ter tido a coragem de transformar toooodos os meus cds em mp3 ainda. Mas quando não ouço, eu canto!

    Beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então canta, Edu!! E toma coragem, homem!! :=))
      Beijus,

      Eliminar
  8. Oi amiga...
    Menina, como assim tu quase ficou viúva? Fiquei super preocupada...
    Sobre o post achei ele interessante porque tenho um amigo que conta que qdo sua esposa engravidou ele colocava na barriga dela músicas clássicas, e hj a menina está com 14 anos e adoro música clássica...
    Então, eu sou um ser mto, mas mto eclético...porém, em casa não ouço música, assisto mais TV. Já no trabalho, escuto mais, até pra poder relaxar...
    E no momento vou deixar aqui 3 das músicas que ando ouvindo pra dar um gás, um ânimo qdo sinto que a peteca vai cair, já que elas são dançantes...

    Let´s GetIt Started, Shoop Shoop Song (Cher) e This Love...

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi só uma brincadeira, Alê!
      Essas músicas eu não escuto no trabalho. Imagina!! Agora estou ouvindo Johnny Winter "Be careful with a full", um blues bem calminho mas com uma guitarra eletrizante!! :) Beijus,

      Eliminar
  9. oi Luma, ah eu nem preciso falar que a música está presente em cada célula do meu corpo, não é? Meus filhos já nasceram contanto compassos. Ana se interessou pelo Fritz (piano) e o BB tem o violão dele, guitarra e baixo,que aliás manda muito bem... Eu escuto música o dia todo, só não curto muito duplas sertanejas e alguns grupos de pagode.Mas não tenho nada contra, é meu gosto pessoal.
    Até hoje, quando meus filhos estão doentes ou nervosos, eu canto a canção da barriga (eu cantava quando grávida uma para cada um) e eles se sentem bem. É uma grande verdade.

    Menina, deu tilt no meu template, ficou mudando sozinho, perdi links, códigos, mudam de lugar. Pensei em vírus ou Hackers,aí resolvi e troquei temporariamente para um comum do blogger. As ferramentas ficaram bloqueadas, não podia nem postar... Que coisa!

    Beijões procê!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uau!! Dá para fazer um trio... eu conheço o seu gosto musical, Claudinha. Também gosto do que gosta! Sabe que os meus pais faziam saraus em casa quando deixaram a carreira artística e depois tive aulas no conservatório com minha mãe professora. Quando criança, ouvia mais os clássicos da música e quando cresci, me dei o direito de ouvir de tudo um pouco. Eu gosto de ouvir música boa, independente do genero. Existem sertanejos e pagodes muito bons, mas não ouço sempre. Esse tipo de música só escuto mais quando vou para Minas e Sao Paulo, combina mais com o lugar! Beijões procê também!! :)

      Eliminar
  10. Amiga,
    Eu adoro música.
    Memory eu ouço sempre; e qualquer uma do Freddie Mercury. Entretanto hoje estamos um tanto devagar. Hoje foi o sepultamento da minha sogra e todos estamos pra baixo.
    bs,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poxa, Francys... hoje ouvir música será extremamente demais. Sinto muito!! Gosto muito de Freddie Mercury, um dos artistas mais talentosos da história da música pop antes mesmo de ser roqueiro. Eu tenho o seu primeiro disco (bolachão) Mr. Bad Guy (1985) seu primeiro trabalho solo, sem o Queen.
      Acaba de sair o DVD The Great Pretender com documentário sobre a trajetória individual do cantor. Lógico que estou na fila!!
      Beijus,

      Eliminar
  11. Não ouço música quase nunca. Música geralmente é super irritante e não calmante.
    Me irrito até com Ave Maria de Haendel, Luma.

    Bj!

    ResponderEliminar
  12. Luminha, vou comentar antes de ler, porque tenho tentado entrar no Luz e sempre fecha, mesmo tentando o click here. Queria te avisar disso. Agora vou ler o post
    e agradecer o carinho das visitas. Beijos beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora, ora... vê o que você tem aberto no seu computador que está deixando-o fraquinho :)

      Eliminar
  13. Bom, agora que li, e aproveitando que o clima está propício, pois o blog não fechou, posso te dizer que também não dispenso música na minha vida. Desde pequena, porque minha mãe era musicista e meu pai tinha uma discoteca daquelas assombrosas. Casei com um homem que adora música, meu filho mais velho faz música como hobby e por aí vai. Então adorei ler teu post. Beijocas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que família bacana!! :=)) Beijus,

      Eliminar
  14. Camille21:28

    Oi Luma, hoje consegui ler tudo e acho que vou poder comentar sem o blog fechar. Entao, muito informativo esse post sobre a musicoterapia. Fiz um ano dessa faculdade e sempre estive lendo a respeito. Penso que para os autistas- embora pareça a principio frustrante- é com eles que se ve o maior efeito da musicoterapia que alias foi criada em função de uma criança autista. Acho um trabalho lindo. E tudo tem um som, e esse universo de sons é pesquisado desde a vida intra-uterina. Nao necessariamente musicas. Ate o silencio é bom de ouvir. De toda maneira é muito saudavel e alegre que voce goste de musicas.
    Beijos,
    Camille

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Impossível ouvir o silêncio... a natureza é musical!!
      Seu último conselho me fez lembrar da minha mãe :) Para os autistas, a música é uma linguagem de comunicação com a realidade. Você que gosta de cinema, recentemente deliciei-me com a comédia romântica "Loucos de amor" (inglês Mozart and the Whale). Inspirada na vida de duas pessoas com a Síndrome de Asperger, uma forma de autismo e o canal de de facilitação e promoção no entendimento das suas manifestações autistas eram promovidas pela Musicoterapia aperfeiçoando a comunicação, relacionamento, aprendizado, mobilização, expressão, organização, entre muitos outros aspectos, da pessoa humana, indo ao encontro de suas necessidades físicas, mentais, sociais ou cognitivas. Qualquer pessoa pode ser tratada com musicoterapia. Por ser técnica de aproximação, reduz problemas emocionais ou atitudes que demandariam grandes doses de energia psíquica. É um canal universal de comunicação com o mundo que utiliza como elemento principal a única e verdadeira linguagem universal existente: a música. A música é saudável para qualquer pessoa, com ou sem problemas. Beijus,

      Eliminar
  15. Olá clave de sol. :)
    Melhor dizendo: cheia de sol.
    Música é essencial até porque não há um só dia em que não pegue na minha guitarra e toque uma boa hora.
    E então as doces e complexas harmonias da bossa nova que dão deliciosamente nos embalam ao mesmo tempo que abrem os horizontes de relações insuspeitas entre as notas.
    Sim. Música é como respirar.
    Diria mais, sem música nem respiro.
    ;)

    Carlos Luanda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A música se faz presente em nossa vida em todos os momentos, basta prestar atenção! Você que usa como meio um instrumento musical, bem sabe disso! Continue respirando música, será sempre mais feliz!! Beijus,

      Eliminar
  16. Luma,

    vc nem imagina como adorei ler seu post!! De verdade!! Concordo com tudo q disse sobre musica!!

    EU não consigo viver sem musica de verdade!!

    Bjos e tenha uma otima semana!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom, José Viana!! A música nos dá ânimo e também desânimo quando não combina com o nosso humor, não é mesmo? Vamos ouvir música de verdade :) Beijus,

      Eliminar
  17. Lindo post Luma.

    Veja que curioso, como somos fervorosos.

    http://juliomoraes.blogspot.com/2006/07/infinidade-musical.html

    ;)

    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Julio!! Vou lá!! Beijus,

      Eliminar
  18. Passando para um bom dia, volto mais tarde pra ver se tem novidades..
    bjs

    ResponderEliminar
  19. eu tenho uma relação de muita proximidade com a música e entendo que nem todo mundo seja assim mas viver uma vida sem música chega a ser perigoso.
    algumas pessoas já me disseram que gostam de música. eu cai pra trás.

    tres músicas que ando ouvindo?

    O Mar e o Ar (Orquestra Imperial)
    Help Yourself (Amy Winehouse)
    O Portão (Roberto Carlos0

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dono de gravadora tem que gostar de música!! :) Henrique, você já me sugeriu muitas músicas, todas elas muito bacanas e que adicionei em minha playlist. Bastante eclético o seu gosto musical!! Beijus,

      Eliminar
  20. luma, me mande um e-mail, que vou lhe enviar uma musica da patricia Kaas, que tenho certeza, vc não conhece,mas que vai amarrrrrrrr
    bjos, marilia!

    ResponderEliminar
  21. -"I'm like a bird"
    - "N"
    -"Águas de março"

    Eu sou meio que movida a musica. choro e dou risadas de uma hora para outra, e nem tenho um estilo favorito ...só não gosto qd a letra é baixaria pura ;)

    Bjus moça!Adorei esse post!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também, Lara!! Por falar em água, caiu um temporal imenso agora em Cabufa!! :( Beijus,

      Eliminar
  22. Ih, Luminha... ultimamente eu não tenho ouvido nada, vou ficar devendo. :-D
    Eu sou uma pessoa que curte muito o silencio, entao, enquanto a maioria das pessoas poe uma musiquinha, eu prefiro ficar quietinha, curtindo o silencio. :-)
    É claro que de vez em quando eu escuto música. Tem umas fases... :-)
    Bjo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Engraçado, não imaginava que gostasse de silêncio. Talvez por ter bebê em casa? :) Beijus,

      Eliminar
  23. Poxa Luma ,legal teres me indicado o teu post...é isso aí...obrigada :)

    ResponderEliminar
  24. Luma:
    Adorei o texto. Cabe direitinho com o que escrevi...o seu complementa totalmente o meu.
    E vou deixar o nome das três músicas, como recomendou.
    Beijos e muito obrigada pelo link.
    Beijos.
    Anny.

    Almost Blue(para quem gosta de azul)rs.
    You're a Weawer of Dreams
    Autumn Serenade

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Músicas lindas, Anny!!
      Que bom que gostou!
      Beijus,

      Eliminar
  25. Lum, o silêncio é música, também. Bj. Elza

    ResponderEliminar
  26. Luma, hoje vi lá no blg da Elzinha um comentário sobre este teu post e vim ver.
    Já te disse que sou movida a música, estou sempre escutando, inclusive se acordo durante a noite e perco o sono.
    Como estive um tempo sem internet, consegui organizar minhas músicas aqui no note e tenho escutado o Michael Bublé, a Trijntje Oosterhuis (uma holandesa que canta maravilhosamente as músicas de Burt Bacharat - não sei se a conheces) e a Maria Gadu, entre outros.
    Bjim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosa, pela sua carinha risonha percebo que está aberta a musicalidade!! Depois vou no blogue da Elzinha saber o que escreveram sobre o post! :) e também vou procurar por essa holandesa que não conheço. Obrigada!!
      Feliz aniversário!! Beijus,

      Eliminar
  27. Minha vida é música!! Música pelos os poros.

    O que estou ouvindo no momento é:

    - Melhor lugar
    - Lume de estrelas
    - After all

    Tchauzinho.

    ResponderEliminar
  28. Muito bacana este seu post Luma!
    Minha vida também tem trilha sonora. Adoro música...no entanto ando ouvindo menos e curtindo muito o som da natureza, do mar, dos pássaros, do vento... do silêncio.
    Mas se a música for dançante lá vou eu...rss
    Hoje eu ouvi...Gilberto Gil, Enigma, Snatam Kaur...e muito mais..
    Estou aqui conferindo o link deixado no seu post "Solta o som"...eu disse que viria!!!!
    Beijão.
    Astrid Annabelle

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Astrid, não imaginava que desse preferência para o silêncio. É que sempre quando chego ao seu blogue tem uma música tocando e sempre diferente. Quer dizer, para você postar lá, você escolhe antes.
      Também gosto de ouvir a música que vem da natureza! Com ela consigo relaxar, ter concentração e me ouvir mais!
      Obrigada pela presença!! Beijus,

      Eliminar
  29. Luma um Ser feito vc sem musica é como se faltasse um pedaço do corpo!
    Musica, amplia os sentidos mesmo! Dá novas maneiras de comunicar e de sentir comunicação.
    A partir deste teu post eu viro teu fã!
    Sabe, modestia parte eu conheço todas as musicas que escutas, e te elogio o BOM GOSTO!
    Com uma mãe tão musical só podia dar numa filha musical!

    Bjus Mulher Feita de Música e de Luz!

    PS:
    Tá feito , vc será a Oradora Oficial da minha Igreja do Cristo Liberto da Cruz! Neymar é Deus!!!
    Luxo hein!
    E teremos muita música!

    :)
    <3 !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, William!!
      Ah, viu as minhas músicas?
      Bora providenciar a igreja!! :=))

      Eliminar
  30. Neste momento, amiga, estou ouvindo algum country tradicional de qualidade: Loretta Lynn, Kitty Wells, mas também bandas dos anos 60 como os Beach Boys hehehehe

    Falando de novo na biodanza, há diferenças significativas entre a biodanza e a musicoterapia. Penso que a musicoterapia está mais vocacionada para a terapia propriamente dita enquanto que a biodanza, embora tenha efeitos terapêuticos, é muito mais abrangente. Pressupõe um novo modelo de sociedade, um novo modelo de vida, de pensar a natureza e a integração do Homem com o cosmos.

    Aqui a diferença que Rolando Toro estabeleceu entre as duas:

    "Pregunta: ¿Cuál es la diferencia entre Biodanza y Musicoterapia?

    Rolando Toro: La Musicoterapia hace bien, la música en sí misma tiene un poder. Sólo que en Biodanza se unen 4 grandes poderes de transformación y en su combinatoria constituyen un haz de gran complejidad y gran potencia, que es superior a la suma de éstas. La música, más el amor, el contacto, el movimiento integrado, el trance y la trascendencia, constituyen un haz de transformación muy poderoso. Cuando estaba en Chile y había sido expulsado de la universidad por el régimen militar, fui invitado a Buenos Aires, al congreso de Musicoterapia dirigido por Rolando Bennenson y allí se dieron cuenta de que a la Musicoterapia había que agregarle contacto. Hay diferencias cualitativas y creo que es muy positivo estudiar Musicoterapia."

    (retirado daqui: http://www.pensamentobiocentrico.com.br/content/ed06_art04.php

    Muitos beijos para ti!!!
    Jorge

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu entendi bem, o que difere a biodanza da musicoterapia é o contato e compreendo bastante o que quer dizer sobre estilo de vida ou de ver a vida. Pratiquei dança por muitos anos e compreendo os sentimentos que despertam, ao mesmo tempo, interiorizados e demonstrados pelas extremos do nosso corpo - como se saíssem de nós!
      Obrigada pela citação!! Beijus,

      Eliminar
  31. A questão aqui em casa são de outra natureza: os gostos musicais distintos e ecléticos. Meu sogro fica muito alegre com músicas da década de 40, 50, 60, 70... ou seja, de sua época. Kátia gosta de música dançante: forró, pagode, samba, MPB... eu tenho os meus, e Kaio monopoliza o som da casa a maioria da vezes. Ainda bem que ele tem um gosto musical amplo, de modo que não incomoda. PH também.

    Música aqui em casa, é regra! Todos os dias há músicas aqui. Agora por exemplo, Kaio está ouvindo, Guilherme e Santiago.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você tem uma casa festeira e isso é muito bom!! Demonstra que as pessoas são felizes e por terem tantos gostos, aceitam as diferenças. Muito bom!! Beijus,

      Eliminar
  32. A música é algo essencial em nossas vidas, tal como acontece com a leitura e digo isso porque cismei de instituir o 2013 como ano da leitura na intenção de estimular as pessoas a irem de encontro à leitura de qualidade, como a que fiz agora ao passar por sua publicação. 3 músicas? Gosto muito de jazz, bossa-nova, clássica e deixo aqui registro de 3 estilos sem adentrar por títulos. Tava com saudade daqui.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cadinho, precisamos nos alimentar da arte, seja ela escrita, sonoro ou outra. Você como um artista, bem sabe disso!! Obigada pelos elogios!! Beijus,

      Eliminar
  33. Strange land, Keane
    Nuclear Family, Green day
    Home, Phillip Phillips.

    São três músicas que ouvi hoje à tarde...
    Para mim viver sem música é o mesmo que viver sem água e comida. Até para dormir, e não é música de ondas e golfinhos, ás vezes se eu ouço rock pego no sono mais fácil. É como se este tipo de ritmo fosse o qual meu cérebro trabalha e descansa...
    Música para mim é identidade e forma de expressão. Toda hora estou mudando as listas do meu IPod e do celular, afinal somos cíclicos.
    Quanto à gosto, não gosto de criticar porque eu ouço rock internacional, algumas bandas de rock brasileiras ou música regional como Renato Teixeira,Almir Sater, Rolando Boldrin. Muitas vezes assisto programas como American Idol ou TVZ para procurar coisas novas e diferentes e sempre os acho.
    Várias foram as vezes em que tive que encomendar CDs pela Amazon porque aqui no Brasil não comercializavam.
    Mas querem saber o que eu mais gosto de ouvir? Música celta e mais particularmente de um grupo irlandês chamado Gaelic Storm.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de todas as três!! :=)) Ao contrário de você Adriana, não posso colocar música para dormir que esqueço de dormir. Fico prestando atenção na música e perco o sono! Quanto a trocar as listas de músicas, somos parecidas!
      Ainda não acompanhei os programas de competição - vi um ou outro trecho no youtube e não sei como é o processo. Bem, sei que vence o melhor. Será? :)
      Compro muita música on-line. Conheço o Gaelic Storm, mas eles não são irlandeses. São americanos de Santa Mônica e desenvolvem muito bem a música céltica, tanto irlandesas quanto escocesa. Conheci através do filme Titanic :)
      Obrigada por dividir!!
      Beijus,

      Eliminar
  34. Olá Luma,
    Gosto muito de ouvir música...Dependendo do momento umas mais agitadas ou super calmas. Ultimamente ouço mais quando estou dirigindo. Vanessa da Mata.
    Beijos mil.
    Estou com um novo espaço.
    www.teredecorando.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma boa pedida!! Gosto da Vanessa da Mata e lembro dela cantando reggae quando fazia parte da banda Black Uhuru. Chico César foi quem lhe deu força para caminhar em trabalho solo.
      A música acompanha os nossos humores. Quando não queremos ouvir nada é porque precisamos ir de encontro a nós mesmos. Qualquer interferencia nessa hora, não dá certo! :)
      Beijus,

      Eliminar
  35. Luma,

    A musica para mim é terapia, ela me faz sorrir, me levanta, me anima, me sacode. Eu ouço diariamente, nem que seja apenas uma só. Eu penso musica e canto tambem.

    O Bebe ouve tudo de dentro da gente, eu tenho certeza disso, percebi nos meses de gestação. Percebe o que ha de bom e tambem o de ruim.

    Eu me lembro uma vez que chorei muito e depois tive a impressao dela chorar tambem, na segunda ves que chorei, percebi o mesmo. Não sei como descrever, mas fiquei sensibilizada.

    Eu tenho uma amiga que apos uma separação que a traumatizou foi fazer musicoterapia. Assisti algumas apresentações e o clima entre eles era o melhor possivel, acolhedor.

    p.s.: gostei do video, não conhecia.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sissym, você é uma pessoa embalada pela poesia e a música é poesia em movimento.
      O bebê antes de nascer vive em simbiose com a mãe. Tudo o que ela sente, ele també sente. Nisso inclui os sentimentos que são gerados quando ela ouve música. A criança vai associando e já formando o seu gosto musical.
      A letra da música "Birds" tem muito a ver com o post e por isso motivei a também fazer umas ilustras para apresentar. Que bom que gostou!!
      Beijus,

      Eliminar
  36. Oi Luma
    Sou suspeita para falar de musica, sempre digo que cada momento em minha vida tem trilha sonora.
    Perfeito seu post quando comeca diferenciando musica de barulho
    E como sempre nos presenteia com raridades de nosso cenerio musical
    Ameiiiii
    Bjs
    Debby :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É das minhas, Debby!!
      Obrigada pelo raridades. Mas não, as músicas estão por aí!
      Beijus,

      Eliminar
  37. Li de novo..adorei de novo e continuo gostando de música...
    Beijo grande.
    Astrid Annabelle

    ResponderEliminar
  38. Sou louca, perdida, pelo Milton Nascimento.Todos os dias são as suas canções que me fazem sonhar e ficar feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bom gosto!! Ele gravou recentemente uma música com um amigo. Veja. Espero que goste! Beijus,

      Eliminar
  39. Só estou fazendo uma pausa de uma semana, para não prejudicar a minha audição, reduzindo de 10 para 2 as horas com fone; estou com um pouco de azar em relação as escolhas deles, pois os ultimos pequenos / intrauriculares não se encaixaram bem [o melhor que tive até então é de um celular que não uso mais, e as extensões que fiz para ele já não ficaram a contento] e no trabalho é inviavel usar headset, embora fosse o ideal.

    Mas também não consigo ficar sem musica, tanto que resgatei a extensão dela, que antes eram fazer coletaneas para mim, e agora são a serie do blog... meus filhos serão iniciados na musicoterapia "sem a necessidade", com toda certeza.

    Minhas tres musicas? Vou de tres ultimos albuns: "Unorthodox Jukebox", do Bruno Mars (até agora, o melhor disco de pop rock que ouvi nos ultimos 5 anos... pra quem gosta do maior Jackson, uma grata lembrança / referencia / homenagem); "Girl on Fire", da Alicia Keys (essa mulher é espetacular... elevou a barrinha dela com esse disco, cada um lançado ficou bem melhor que o anterior); e "Love is a four letter word", do Jason Mraz (musicas para "ouvir com a alma", prestar atenção e relembrar que felicidade é um estado de escolha, também).

    beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será que vai conseguir esse entento? (rs*) Estamos acostumados com qualidade musical. Fico pensando em nossos pais que ouviam os bolachões e ainda curtem ouvir os "ruídos" junto com a música até hoje! Eu uso u headset compacto. Nem esse você pode usar no trabalho?
      Ouvi apenas algumas músicas de Unorthodox Jukebox. Encomendei e ainda não chegou. Adorei o clipe Girl On Fire, apesar de me fazer lembrar um puteiro chinês :). Tá, tem uma parte bonitinha com as crianças. Alguém tem que sustentá-las!! Ahhhhhhhhh Jason Mraz, ele é inspirador e bastante positivo! Isso me fez lembrar o seu post das metas para o ano... beijus,

      Eliminar
  40. Minha querida:
    Não sei o nome de todas as músicas mas gosto do «Balancé» da Gal Costa,gosto de ouvir Júlio Iglésias(pai)e da Tina Turner.
    Quanto ao seu texto...tem toda a razão.Parabéns pelo tema escolhido.
    Beijinhos da
    Beatriz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu te conto que estava ouvindo Caetano Veloso e Gal Costa cantano "Coração Vagabundo", você acredita? Salve a música para você. Basta clicar com lado direito do mouse e clicar em "salvar como".
      Obrigada!! Beijus,

      Eliminar
  41. Oi Luminha amada,
    Eu amo musica e tenho a mania de cantar tambem.
    Tinha dias que eu e umas amigas se reuníamos para um karaoke, cantar rir e dançar. Era um delicia. Pena que acabou.
    Um ontem ouvi Por voce do Barão, SongBird de Eva Cassidy, encontros e despedidas(maria Rita)e outras.
    Vi esse video da Lilica a cadela solidaria( se não viu veja).
    Beijos
    ah, ontem escutei um pouco de gonzaguinha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembro quando foi lançado o Karaoke :) Meus Deux!! Era muito bom! Vou procurar o vídeo. Não estou sabendo do que se trata :P Nossa, faz tempo que não ouço Barão!! Obrigada pelas dicas!! Rita Lee ouvi muito no outro dia enquanto estava fazendo o post "Os Mutantes The Movie". Eva Cassidy gosto de ouvir quando estou na estrada :) Feliz dia!! Beijus,

      Eliminar
  42. Luma, eu não sou muito de ouvir música por ter uma tendência a "viajar" quando estou ouvindo, então não consigo, por exemplo, ouvir e escrever um post. Mas eu acho que são essas sensações que a musicoterapia nos trás, não, esta resposta que nosso corpo dá a ela.

    As três últimas que ouvi foram: "Good Vibrations", do Brian Wilson; "Yesterday Once More", dos Carpenters - que tem o início de música mais triste que já ouvi; e "Take It on The Run", do REO Speedwagon.

    Beijos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lu, isso é questão de prática!! :) Faço tudo junto e misturado!! :) E quando apago, apago de vez! Mas tem dias que não quero ouvir nem mesmo o bem-te-vi debaixo da minha janela.
      Não conhecia Take It on The Run, no original. Já ouvi com a banda Me First e Gimmes de Gimme. Gosto bastante dos solos de guitarra e conheci através do Rock band. Também acho Carpenters bem triste! :)
      Beijus,

      Eliminar
  43. Sou suspeita em falar sobre música, mas é o meu combustível. Se eu não estou ouvindo algo, estou cantando é aquela lei: Quem canta seus males espanta.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  44. Querida amiga

    Sem a música,
    minha alma se perderia...

    1. PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES.
    2. SEMENTES DO AMANHÃ
    3. A LISTA.

    Que todos os dias
    os sonhos nasçam em ti,
    como nasce o sol pela manhã...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perfeito, Aluisio!! O melhor da música brasileira!! Beijus,

      Eliminar
  45. Luma, boa tarde querida!
    Seu artigo é fantástico, pois quem respira música é uma pessoa do amor! A música embala nossas vidas! Posso dizer que o meu corpo é movido pelos músculos e embalado pela música!
    É ela que me cura dos momentos tristes, e ela que me faz acreditar em um mundo melhor!
    Fiquei encantada com o clipe indicado, não consigo parar de ouvir!
    Obrigada Luma, você é o máximo!!!
    Beijinhos!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Adriana!! A música tem o poder de nos transportar. Mover, como bem disse! Quantas vezes sem querer nosso coração batuca junto com um bom sambinha ou vibra com um belo rock? É música na veia!! :) BEijus,

      Eliminar
  46. Luma
    Que beleza! Eu aprecio musica mas nao acostumei a ouvir desde pequena, Tenho muita dificuldade em escolher qualquer repertorio. Nunca sei se esta bonito ou feio. Mas ouço Roberto carlos ha muitos anos. gal, Gilberto gil tambem.
    um abraço carinhoso de monica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mônica, não importa se a música é bonita ou feia, basta que se sinta bem quando a estiver ouvindo. Roberto Carlos nunca perderá o reinado!! :) Beijus,

      Eliminar
  47. Boa tarde linda!
    Obrigada pelo carinho,
    voce é um doce, menina anjo!
    Eu não ouço musica, EU Respiro Musica!
    Tenho uma vizinha que sabe como estou só
    de ouvir as musicas que coloco aqui em
    casa...Se triste, ela vem imediatamente
    saber o que esta acontecendo. As vezes,
    quando coloco Fabio Junior, vira piada,
    pois só se escuta ela na casa dela e eu
    na minha, cantando alto feito duas maritacas.
    Rsrsrs...Adoro! Vivo e respiro, musica!
    Bjinhos musicais para voce.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sua vizinha é uma boa amiga!! Imaginei as duas cantando Fabio Jr... Que diz a vizinhança? (rs*) Beijinhos musicais para você!! Beijus,

      Eliminar
  48. Sempre achei a música importante.
    E, por isso, não passo sem ela.
    Gostei do post, por causa da terapia que a música pode fazer em nós.
    Um beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais um para o time!! :=)) Beijus,

      Eliminar
  49. Oi, Luma!

    O mundo sem música seria tristíssimo, rsrs. Música é linguagem do universo, é sentimento, é alegria, é protesto, é arte, é tudo! rsrs. A música não pode ser barrada por fronteiras nem línguas, e esta é a razão de as pessoas poderem amar mesmo músicas que elas não entendem, rsrs.
    A música entra pelos ouvidos e toca direto na alma, então ela pode mesmo curar alguns males.

    Ah, antes que me esqueça: há muitas provas de que Hitler e o seu staff liam Nietzshe e o admiravam. Não bastasse o relato das testemunhas, há muitas citações no livro de Hitler (Mein Kampf), que são praticamente transcrições de frases das obras de Nietzsche.

    Claro está que Hitler desvirtuou os ensinsmentos de Nietzsche, mas isto não desmente o fato de que o segundo inspirou o primeiro.

    Beijoca e boa noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Marly!
      Quanto a Hitler, seu staff ou qualquer um que tenha pegado qualquer obra e distorcido para o mal; só tenho a dizer que o autor perde o controle de sua obra assim que a publica. Cada um leva para o lado que quer. Mas conforme comentei no seu post, tudo é especulação, mas a realidade é que é Hitler leu "Vontade de Potência", a pedidos de Elisabeth Nietzsche que queria promoção social às custas do irmão. Esse é o fato. Se influenciou ou não, não sei dizer, pois pouco sei de Hitler, mas se perguntar de Nietzsche, quem o influenciou, irei dizer. Quem sabe não foi a cria que influenciou Hitler e sim o criador de toda essa especulação. Na história existem muitos bodes espiatórios.
      Beijus,

      Eliminar
  50. "Somos feitos de silêncio e sons", como diz magistralmente o querido Lulu Santos numa de suas lindas composições.As possibilidades que a música permite para os diferentes estados do corpo e da mente são valiosas.A musicoterapia adquire cada vez mais um lugar de destaque em vários tipos de tratamentos.
    Como vc e acredito que a maioria das pessoas, também sou movida por música...diferentes a cada dia, presentes todos os dias.
    Bjos,
    Calu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bela definição do Lulu Santos!
      Calu, sua linda!! Você já me passou algumas lições musicais!! A sintonia é boa, muito boa!! :) Beijus,

      Eliminar
  51. Olá Luma! Gosto dos seus posts, bem escritos, informativos, bem humorados... enfim gosto, e sinto não poder vir tanto qto gostaria e falando em música, para falar a verdade, não sinto tanta falta, as vezes prefiro o barulho do vento, do mar, da bagunça dos passarinhos, que não deixa de ser uma sinfonia, principalmente ao amanhecer. Gosto do barulhinho do bairro em dias calmos, me acalma, assim como a música para outros. Sim, gosto de música, de boa música, daquelas que mexem com a gente, que emocionam ou despertam. Enquanto escrevo esse comentário escuto sua indicação e deixo um beijo e um abraço.
    Volto assim que puder.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Flaviane!!
      Achei que tinha parado de blogar, pois não recebia atualização no feed. Bom receber notícias suas, já estava preocupada!!
      Sabe que todo dia me lembro de você? Isso acontece quando sento para ler e do lado tem uma luminária de pé onde dependurei os presentes que me deu.
      Imagino que pelo seu trabalho, a música tiraria a sua concentração. Se gosta da música da natureza, tanto melhor. Gosto também, no amanhecer e entardecer quando os pássaros estão mais afoitos e consequentemente cantantes.
      Bom te ver por aqui!! Beijus,

      Eliminar
  52. Eu também não consigo imaginar minha vida sem trilha sonora, música é tudo. beijos e linda noite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tente então :) Beijus,

      Eliminar
  53. Oi, Luma!

    Primeiro: obrigada por me add naquela página do livro sobre contos de amor... adoro!

    Eu não vivo sem música! Desde sempre, o dia todo, a noite toda (durmo como rádio ligado), e amo!

    A última que ouvi agora há pouco: Roberto Carlos - Esse cara sou eu...
    E antes, ouvi rock... não sei o nome, mas dos antigos, que gosto muito.

    Como sempre, um belo texto!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Clara!!
      Chamei para aquela página, pessoas que sei gostam de escrever e que são românticas. Espero que você consiga publicar. Não se iniba!!
      Não consigo dormir com música. Para dormir tem que ser silêncio total. Se ouvir algum barulhinho, já me encomodo #neurose mode on (rs*)
      Também gosto dos clássicos!! RC voltou com mais um sucesso! Esse moço não tem jeito! :)
      Beijus,

      Eliminar
  54. A música cura aalma, beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  55. A música é isso mesmo,,,sempre toca fundo na alma,,,nos deixa mais leves e flutuantes....beijos amiga e um bom final de semana....

    p.s.infelizmente não recebi seu recadinho via twitter, tenho tido alguns problemas via blogger, algumas ferramentas não tem funcionado direito,,,tento resolver sempre,,,obrigado pelo carinho amiga,,,e qualquer coisa,,,pode me enviar um email,,,, evr.russo@uol.com.br ....beijos e beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A música é poesia em movimento!! :)
      Tenho a impressão que o seu twitter está hackeado. Recebi mensagens sua em inglês e tive que bloquear. Por isso enviei o e-mail para avisar.
      Então, eu acho que você deve tirar o player. A música que você ouve pode nao ser a que o seu leitor queira ouvir. Por exemplo, muitas pessoas que aqui comentaram, expressaram que não gostam de ouvir música enquanto estão lendo. Por outro lado, acho uma atitude ditatorial a pessoa não ter a opção de apertar o botão do play se tiver interesse em ouvir. Tem muita coisa para ser tirada do seu blogue, muitos scripts que travam a página. Melhor rever se são realmente necessário.
      Anotei seu e-mail.
      Beijus,

      Eliminar
  56. Será que tem algum ser, nesse mundão de D'us, que não goste?! Claro que os gostos são bem pessoais e o que toca minha'lma nem faz acorde em outra, né mesmo? Não sabia da utilização da musicoterapia com pcs demenciados. Bora lá degustar os sons da vida!
    Beijuuss Luma_maaada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem e confessado aqui nesse post! Basta ver nos comentários... hehehe eu não vou apontar! Bora... rs. Beijus,

      Eliminar
  57. Luma,
    não consigo imaginar o mundo sem música. Música é vida, é a expressão de nós e também da alma. Sou bem eclética. Escuto de tudo e meu humor sempre interfere nos gostos musicais do momento.

    Beijinhos :**
    Carol
    www.umblogsimples.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também! Para cada momento humor, um fundo musical específico :) Beijus,

      Eliminar
  58. Luma!!! Que lindo! Primeiro quero dizer que te amo. Obrigadapor lembrar de nós, sempre e com tanto carinho. E segundomdizer que amei o post, acredito piamente em cada palavra que disse. Até a musicoterapeuta da Alana queria me tratar tb por causa das minha dores da fibromialgia. Minha vida mudou muito depois que me mudei de Sampa pra Porto alegre e quase parei de ouvir musica. Justo eu que nunca ficava sem musica, dormia ouvindo algo e era acordada por musica. Sinto que fiquei mais triste depois disso, mas minha pequena é muito musical. Infelizmente tivemos que dar uma,parada na musicoterapeuta pq a grana apertou, mas vamos voltar assim q der. Paramos a um mês e já faz tanta falta. Mas seguimos lutando e logo voltaremos ao mundo da musicoterapeuta. Enquanto isso nos perdemos nos CDS, DVDs e games que tem tanta musica quero silencio aqui é raro. Sem musica a vida é mais difícil e com certeza mais triste. Um super beijo! Nanci e Alana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Nanci!! Você é muito querida, assim como a Alana. Não me esqueci de vocês, mas é que estava com blogagem coletiva e posts agendados e procurei uma ocasião após as festas quando estariam mais pessoas on-line para publicar o texto.
      Espero que vocês consigam logo voltar para a musicoterapia. Enquanto isso, aproveite as férias e invente com a Alana instrumentos musicais. Serve balde, tampas de panela, colheres, qualquer coisa que tenha em casa que faça som, até mesmo as garrafas com medidas diferentes de líquido. Acho que ela vai gostar da experiência e pedir mais. A Alana é bastante musical!
      Beijus para as duas!! :)

      Eliminar
  59. Que coisa legal teu post e esse tema tão leve e além disso, uma ajuda... A música boa só pode fazer bem...beijos praianos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fazemos o que podemos :) Obrigada pela companhia!! Beijus,

      Eliminar
  60. Eu sou movida a música. Não consigo me imaginar sem música!! Tenho som na cozinha, no banheiro e acordo minhas crias com música às vezes. Adoro!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Candy, meu celular toca música para despertar! Mas ele é chato. Toca uma vez baixinho e se não acordamos depois de ouvida a música, vem com tudo!! Salvem as crianças!! :) Beijus,

      Eliminar
  61. Oi, Luma!
    Música (e som)é remédio mesmo! Tenho música pra melhorar minha enxaqueca, pra levantar meu astral... E tem também os barulhinhos que me alegram e revigoram, como o de vento nas folhas, de rio, de chuva, etc.

    Ó, vim avisar que o Andrea Guim Blog, mudou de nome e de endereço, agora é CADERNO DE RECORTES no endereço: http://cadernodecolagens.blogspot.com

    Bora lá visitar e virar seguidora!!
    Beijins,
    Dea

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nossa! Só não achei boa a enxaqueca :)
      Bem lembrado, Andrea! A maioria que lê o post tem direcionado para a música feita pelo homem, mas temos as músicas da natureza que não precisam de máquinas para que existam.
      Já vou visitar o seu blogue!! Beijus,

      Eliminar
  62. Oie Luma, boa tarde!

    Oh, que legal a sua postagem sobre a música!
    O estudo e as pesquisas sobre o efeito da música, nas plantas,animais e seres humanos, não são de hoje. Há mais de 30 anos que pesquisadores sérios a investigam.
    Excelentes as suas informações, Luma.
    Eu amo música, ouço o dia todo e a noite também, e claro gosto de cantarolar bastante, apesar de desafinada, mas não ligo, gosto e pronto. rss
    Parabéns pela postagem. Adorei!

    BJos da LU....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem lembrada a sua observação sobre as plantas e pesquisas realizadas. Sabe, não importa se a sua voz é afinada ou não. Importa é gostar de cantar e ser feliz! Quem não é feliz, não canta! Beijus,

      Eliminar
  63. Oi, Luma!! Interessante seu texto...estou há tempos com um no rascunho para falar sobre isso, quando eu retomá-lo irei indicar seu texto como leitura complementar, ok? Vi uma vez uma matéria no Fantástico sobre o poder da música sobre a mente humana, é fabuloso. Penso ser uma maneira deliciosa de se fazer terapia.
    Três últimas músicas que ouvi: O barquinho, de Nara Leão; Aonde quer que eu vá, Paralamas do sucesso; e Gangan Style, para rir um pouco. Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Bia!! Tudo bem... tenho ainda outros argumentos sobre a influência da música, até mesmo sobre a germinação das sementes. É como se a natureza fizesse barulho (música) para desenvolver seus frutos. Nós humanos estaríamos apenas repetindo um processo natural. A música deveria ser processo espontâneo, bastante diferente das bandas e artistas que atualmente usam a tecnologia a seu favor!
      O Barquinho é um clássico!! Adoro!!
      Bom fim de semana!! Beijus,

      Eliminar
  64. Minha querida

    Eu adoro música, ela leva-nos a tantos lugares da nossa memória.
    Adorei o texto, muito bom mesmo.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosamaria, não à toa és uma sonhadora!! :)
      Beijus,

      Eliminar
  65. Música não tem linguagem Luma, e por ser universal ela não tem fronteiras. Adoro música. Alguma me reporta a outros tempos a outras épocas que me emocionam com tão belas recordações. Daí a musicoterapia ser tão importante para diversos tratamentos.
    Escolher? Olha, não costumo apreciar a música portuguesa, não o devia dizer. Porém reconheço que já há muitos valores. Mas há um SENHOR quee amo, adoro. RODRIGO LEÃO!
    Fantástico. Aliás tenho uma barra de video num meu blog.
    Músicas dele? Por exempo Pasión, Avé Mundi, Noche...( do album "O Mundo"9
    Grande e carinhoso abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bem dito, Manu!! :) A música tem esse poder de nos transportar para um momento em que fomos felizes. Ah, eu gosto muito de Rodrigo Leão e já fiz postezito falando sobre o seu trabalho :) Eu gosto da música portuguesa, até mesmo de fado, acredita? Mas de tudo tem seus bons exemplares. :) Beijus,

      Eliminar
  66. Eu ouço falar de musicoterapia, mas nunca soube exatamente o que era.
    E eu adoro musica, mas esqueço de colocar. JURO!! Eu esqueço.
    E como sou surda de um ouvido, se o ambiente é fechado, a musica atrapalha a minha audição, infelizmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que pena, Inaie!! Não sei o seu grau de surdez, mas algumas frequências musicais, a pessoa surda pode ouvir. Bom saber o genero que melhor faz bem para o seu ouvido. Mas eu compreendo porque queira manter os ouvidos atentos para outras intromissões. Beijus,

      Eliminar
  67. A saudade é a maior prova do que o passado valeu a pena nossa grande amizade
    e o tempo vai passando os laços se tornam cada dia maior.
    Agradeço por estar presente nos bons e nos maus momentos.
    Aqui passei os melhores 7 anos de minha vida, fiz amigos, muitos dos quais,
    me acompanharão para sempre.
    Por isso tenho que comemorar a vida sempre.
    Devo esquecer aqueles que me impuseram obstáculos infundados e agradecer àqueles que me impulsionaram adiante.
    É hora, mais do que nunca, de valorizar as amizades e os conhecimentos adquiridos aqui.
    Esse é um momento especial! É hora de olhar para trás e ver por tudo o que já passei.
    Sem dúvida, muitas tristezas e conflitos mas, felizmente, por inúmeros bons momentos,
    de alegria, de vitórias e de amizade sem Fim.
    Esta tudo em paz estou voltando aos poucos
    meu carinho por é muito grande você sua amizade me da a coragem
    que preciso para continuar
    lutando vivendo sorrindo e amando.
    Um feliz final de semana beijos na sua alma,Evanir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras carinhosas, Evanir!!
      Bom fim de semana!! Beijus,

      Eliminar
  68. Que seria do mundo sem música?
    Seja erudita, folk, rap...é a alegria dos ouvidos, o balançar do coração.
    Post lindo Luma
    Muitos beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não consigo imaginar...
      Concordo com você, Túlia!!
      Beijus,

      Eliminar
  69. Olá Luma!

    Eu adoro música. Para mim, a música é tão especial que é capaz de diluir os sentimentos mais profundos.

    Muito obrigada pelo seu comentário muito especial no meu post no Mamães em Rede. Muito obrigada!

    Beijos!

    Equipe MR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada você!
      Vamos trocando impressões.
      Estamos todos aprendendo!
      Beijus,

      Eliminar
  70. Fui dormir às 2h30min da matina, pq me perdi ouvindo música no meu Ipod. Foram quase 3h de música. As 3 últimas que ouvi, pois a essa altura já estava na fase francesa:
    - Les Temps des fleurs
    - Le Pouvoir des Fleurs
    - L'amitié
    Eu ouço as músicas até enjoar, depois fico um tempão sem ouvir, aí volto a ouvi-las, mas em pequenas doses. Sou daquelas que, qdo gosta de uma música, ouve 10, 20 vezes seguidas. Até enjoar mesmo.

    Quanto ao livro, Luma, é esse mesmo: "A Garota que Perseguiu a Lua". Entendo a sua sobrinha, eu fiquei vidrada, li de uma vez só, "de cabo a rabo". A minha mãe está lendo e está gostando. Eu não chorei, não é para tanto, mas recomendo que vc peça emprestado, eu gostei.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esquecer da hora ouvindo música acontece muito comigo! A fase francesa... não sabia que acontecia com todos :) Pois então, também tenho a minha! Ah, mas não consigo ouvir a mesma música 20 vezes seguidas.
      Obrigada pela dica do livro. Lógico que vou pedir emprestado. Os livros por aqui antes de serem libertos, passam de mão em mão pela família.
      Beijus,

      Eliminar
  71. Luma!

    A música tem, realmente, efeitos que muitas vezes passam desapercebidos. Eu, em minha casa, fico com o som ligado o dia todo, não importa se estou sentado próximo, curtindo ou se estou fazendo outras coisas. Mas a música está sempre lá, próxima, me envolvendo. Aqui, na casa dos meus pais, não posso fazer a mesma coisa, já que a TV permanece ligada praticamente o tempo todo. Mas quando consigo, coloco algum clássico para que meu padrasto (com Alzheimer) ouça e percebo que ele se acalma um pouco. Às vezes se cala (ele fala o tempo todo, palavras sem significado algum), parece até que está ouvindo a música.
    Gosto mais da música erudita e é ela que me acompanha durante a maior parte dos meus dias. Mas gosto também de MPB, como Aboio, com Maurício Brandão e Milton Nascimento, que estou ouvindo agora. E gostei muito de Bird, com Kate Nash, no mesmo vídeo disponibilizado por você. Antes estava ouvindo os Noturnos de Chopin.
    E assim meu sábado se inicia maravilhosamente bem, ouvindo músicas de alta qualidade e lendo textos sempre incríveis.

    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Zeca, você me fez sorrir de orelha a orelha! Obrigada pela amizade! Eu ouço de tudo, mas algumas músicas me tocam mais. Sempre ouvi música erudita, aprendi a gostar com meus pais e nas aulas de piano.
      Em Minas, as pessoas quando se reunem sempre sai cantoria. Da última vez que estive em PA, encontrei o Maurício e ele falou que ia gravar com o Milton. Gostei bastante do resultado.
      Kate Nash não ouço sempre, pois é o tipo de música que me enjoa fácil, mas ela tem talento e alegria para cantar. Essa música foi inspiradora para fazer as ilustras que estão no texto e achei por bem colocar sua música para quem não conhece, conhecer! Uma forma de gratidão. Temos que agradecer sempre!
      Bom fim de semana!! Beijus,

      Eliminar
  72. Tenho certa intelorância a "barulho", a sons altos. Possivelmente porque sofro de enxaqueca crônica e tenho perda auditiva, entretanto, nada me dá mais prazer do que ouvir música e os sons do mundo. Moro no último andar de um prédio cujos vizinhos são vários passarinhos extremamente cantores, então acordo e fico lá na cama, aproveitando tudo que podem me dar.
    Adoraria que houvesse musicoterapia em Maceió ou se eu tivesse como fazer, aprender e tals. Sou megadesafinada, sempre fui, e era muito criticada por isso desde a infância, então só cantei mesmo nos anos 80, junto com Legião Urbana e Paralamas. Isso só mudou quando, há quase 5 anos engravidei de minha pequena e passei a cantar para ela. Hoje canto as músicas da minha infância e pesquiso as que ela gosta p/ que cantemos juntas.
    Amei o post.
    Bessos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Patrícia!!
      Pode ser que seja pela enxaqueca (bem provável), mas se quando não está com enxaqueca, não gosta de qualquer barulho é porque se acostumou com o silêncio. Tenho um primo que mudou para o meio do mato, porque qualquer barulho da vizinhança o incomodava. Ainda brincamos com ele, dizendo que brigaria com os passarinhos.
      Pois é, você se convenceu que é desafinada - talvez não seja! Já gravou a sua voz e ouviu? A nossa voz é diferente da que escutamos. E cantar para um bebê é megaterapeutico!! :)
      Beijus,

      Eliminar
  73. Luma, acho que falta música em minha vida. Já falei algumas vezes (aqui, em comentários) que não sou muito musical, canso-me logo, não consigo ouvir um CD inteiro, direto. Mas já houve fases em que dormia e acordava com música, esta me servindo de despertador. A música, como terapia, é sensacional. Vejo pelos bebês, como gostam de um som.
    Não gosto de batidão, canso-me de imediato. Enfim, falta-me alegria para curtir uma música (o que não me torna, absolutamente, infeliz. Só que cansei-me de música para curtir melancolia e perdi-me da vontade de música dançante, que mexe com a cabeça e o coração. Hoje, viajando de carro, coloquei uma seleção de músicas e percebi que só as mais antigas, do meu tempo de adolescente, moça, é que me entusiasmaram. Se contar, acho que não tenho nem 50 CD's em casa...
    Adorei a cor do seu esmalte, o tom do amarelo é perfeito. Se não fosse alérgica, usaria esse. Suas mãos são lindas, já vi que os cabelos tb, acho que a Luma é toda linda. Um dia, quem sabe, você se revela? rs Beijo e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem não tem o costume de ouvir música, diz que ela é cansativa! Mesmo para mim, alguns generos me estressam. Talvez ainda não tenha encontrado a música que satisfaz a sua alma. Mas se ouve as músicas da época da sua adolescencia, tanto melhor. Não é somente você que procura pelas músicas de uma época, quase todo mundo. Eu diria que o ser humanho pára, no máximo com 30 anos, de agregar e faz dessa época de sua vida, parâmetro para todo o resto. Comece a reparar! A música é apenas um dos exemplos.
      Tenho usado nas unhas, as cores do verão. São alegres e combinam com a praia. Durante o dia a dia, no trabalho, compenso com roupas mais sóbrias :P Mas esse amarelinho é um pouco mais diluído e se você olha o frasco, acha que é forte, mas não é!
      Obrigada pelos elogios. Quem sabe um dia, não é? :D
      Beijus,

      Eliminar
  74. Que post lindo!!! Adorei!!!
    Beijosss!!!

    ResponderEliminar
  75. Oi Luma, música realmente é um barulho bom. Lindo post e vamos sim ouvir mais músicas.
    Beijos
    Chris

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um barulhinho muito bom, adoro!!
      Beijus,

      Eliminar
  76. A música é um barulho harmónico!
    Um boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, Xistosa!!
      Boa semana!!
      Beijus,

      Eliminar
  77. Olá, Luma..:))
    Hum..a minha sempre foi repleta de sons..:))
    Quando morava na roça, você cresce com ouvidos aguçados, ouve-se sons à kilômetros de distâncias..:)
    Acho cresci ouvindo o cantarolar da minha mãe, sempre gostei de música e ela sempre fez parte no dia a dia.
    Já que vcoê pede três músicas recentes..lá vão elas:

    1-Nickelback - Gotta Be Somebody -
    http://www.youtube.com/watch?v=Q0VRj2uw9L0

    2-Generationals - Lucky Numbers
    http://www.youtube.com/watch?v=q95PPOBSSlM

    3-Richard Clayderman plays Eleana (piano solo version)
    http://www.youtube.com/watch?v=vK-hsmTROUY

    Esses são alguns,t em muito mais..
    Ótemo e ótima semana!!
    Fui, a big hug and Tchauzinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando somos crianças, aprendemos as cantigas e repetimos, repetimos... porque nos encantamos com as notas musicais, mesmo não entendendo ainda como elas se formam. Nessa fase observamos bastante a natureza e os seus barulhinhos... começa a nossa educação musical. Você esteve em um ambiente bastante propício!! :)
      Não conhecia Eleana e gostei de mais uma vez ouvir Richard Clayderman. Obrigada!!
      Gsotei da sua versatilidade!
      Beijus,

      Eliminar
  78. Olá, Luma..:))
    Ah...esqueci, sobre unhas.:))
    Já usei antigamente, unhas pintadas, coloridas, mas, quando vi pela última vez, uma senhora usando unhas vermelhas na cor de sangüe, sentí náuseas, e dai, fiquei com aversão. Dai só úso brilho, e deixo transparecer a cor da unha simplesmente, e acho que é forma mais saúdável..:)), e claro, cada um faz o que bem entender das suas próprias unhas..:)), isso é livre arbítrio neh..:))
    Fui, a bi Hug and Tchauzinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo o que sentiu, Elena!! Eu não gosto de unhas compridas, acho anti-higiênico. Gosto de unhas em que a escovinha possa passar por baixo até chegar na pele. Não como nada preparado por quem tem unhas grandes. Cada um tem o seu irk! Não gosto de cores nas unhas dos pés, mas vez ou outra pinto com uma cor, somente para sair da "base". Acho que o esmalte vermelho tem que ser bem usado para ficar bonito. Não é toda mão que a pele combina. Bom senso é tudo!! + Beijus,

      Eliminar
  79. Oi Luma. Lindo post.

    Viver sem música é como estar no meio de um jardim sem flores.
    E cada tipo de canção, depende do estado de espírito do momento. Para mim é como uma oração.

    Um lindo dia para você
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem pensado, Elisa!! De que adianta um jardim sem flores?
      Lindo dia para você também!!
      Beijus,

      Eliminar
  80. Música é vida para mim, sempre foi! Aos 7 anos ganhei um gravador cassete do meu tio (daquele bem antigo, nem me lembro a marca) e não me desgrudava dele. Com ele tinha acesso aos mais variados gêneros de música, o que era considerado uma super novidade para quem morava nos cafundós de Minas Gerais.
    Daí para frente sempre tive uma relação estreita com a música. Meu pai era saxofonista e tocava também violão, piano, etc...
    Muitas saudades tenho do tempo que cantava enquanto ele tocava...
    Hoje meus filhos tem a mesma paixão pela música, assim como eu.
    A família toda é só música!
    Música é boa para a alma, corpo, auto estima, saúde...TUDO!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que Delícia!! Meus pais também eram músicos e minha mãe terminou por ser diretora de um conservatório. Então, a minha vida também está ligada à música. Você toca qual instrumento? Beijus,

      Eliminar
  81. Bem vinda à brincadeira da blogagem coletiva de esmaltes. Muito s enfoques para um tema semanal, sempre enriquecedor.

    Aqui em casa tem música desde sempre, pois marido e filhos tocam instrumentos. Até as cachorras têm suas músicas de hora do banho, sabe? Concordo que boa música trata muitos males e traz conforto. Eu amo músicas de filmes.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela acolhida, Fernanda!! Vou tentar participar mais vezes!
      Su casa é igual mi casa!! :) Aqui só não temos música para dormir. Nessa hora preferimos o silêncio!!
      Adoro trilha sonora de filmes! Já ouviu a trilha de "Era uma vez na América'?
      Beijus,

      Eliminar
  82. Luma querida, adorei teu post e em minha opinião, música é o GRANDE remédio, para o corpo e, principalmente, para a alma. Bethoven disse que Ä música é o idioma de Deus", sendo assim, eu estou sempre em contato com Ele. Já te disse uma vez, que durmo com meu mp3 ao lado da cama e se acordar durante a noite não fico pensando bobagens, escuto música.
    Todos já sabem que quando eu partir para o andar de cima, é pra colocarem minha trilha sonora pra todos ouvirem e eu ir em paz.

    Estava escutando as músicas escolhidas por um amigo na BlipFM, a maioria Roberto Carlos.Agora estou escutando Willie Big Eyes http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=okpHf0KPKVg#!)

    Minhas unhas são compridas e geralmente são pintadas de vermelho ou bem clarinhas, quase brancas.

    Bjim, cosquirídias e obrigada pelo que escreveste lá no blog. Adorei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande frase de Beethoven! Está certa Rosamaria, se a música distrai a sua mente e você não pensa besteira, já está fazendo terapia :)
      Wow!! Adorei a música! Gosto de blues... Rosa, já vi suas unhas - elas são lindas e você é bastante cuidadosa. Sua pele combina com vermelho.
      Obrigada você, Florzinha!!
      Beijus,

      Eliminar
  83. Pra mim a música é sempre uma terapia. Não sei como alguém pode viver sem música. A Bella do crepúsculo é um et pra mim rsss.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor