Metrô - Drenos - Obras fenomenais - Manifesto Amazonas para Sempre

Não se aborreçam com as obras do metrô em São Paulo.
Paciência...
As obras durarão the long, long time...


metrô

metrô

metrô

metrô

metrô

metrô

metro
imagens ochevidec

Uma verdadeira simbiose entre progresso e natureza, com três linhas principais e cem estações, 47 são subterrâneas e 53 na superficie.
Se era pra derrubar casas, porque furaram túneis??

Não se equivoque, isso não é Brasil, isso não é São Paulo. Este é o metrô de Estocolmo na Suécia. As Rochas escavadas e expostas como decoração.

Já que estamos falando de obras fenomenais...


Este é um furo de drenagem para escoamente de água.



Localizada no norte da Califónia/EUA, a represa de Monticello possue esse furo em forma de funil que não permite que a água transborde quando alcança a sua capacidade máxima. Engolindo 48.400 pés cúbicos por o segundo (1370 m³/s) de água.


Está é a visão do alto.


Dê uma olhada no furo pelo Google Maps


Toda a represa vista do alto.


O dreno antes da àgua subir.

Existem outros furos de dreno espalhados pelo mundo. Veja esse situado em Langelsheim (Alemanha). A represa está em seu nível baixo.



Represa De Harriman, Vermont - Nova Inglaterra (EUA)



Benagéber, Valença (Spain)



Lago San Roque, Córdova (Argentina)


Tem também o dreno no Lago turquoise, Colorado (EUA) - Esse não consegui fotinha.

No Brasil vemos cidades serem alagadas quando as comportas estouram. Não seria essa uma boa solução? Alguém aí pode dizer se um dreno deste abasteceria os mananciais do Nordeste?

Prestem atenção nessa reportagem que li aqui, ou se preferir, acessem para ver e ouvir.

"Quem mora nas margens do Rio São Francisco, no Nordeste brasileiro, está vivendo nestes primeiros meses do ano uma situação de contraste. É o que mostram os repórteres Humberto Alves e Carla Suzane.

As comportas da Hidroelétrica de Xingo, nas divisas de Sergipe e Alagoras, despejam 6 mil metros cúbicos de água por segundo no leito do São Francisco.

É o parte da estratégia da Companhia Hidroelétrica do São Francisco, a Chesf, para controlar o nível dos reservatórios, que subiu com os temporais de verão no Sudeste.

Na foz do rio, que já está a sete metros acima do nível normal, a conseqüência é a inundação nos municípios ribeirinhos.

Em Canindé do São Francisco, os bares e restaurantes de uma área de lazer estão debaixo d'água.

Na mesma região onde o rio é abundante uma situação de contraste. Falta água na casa de muitas famílias que vivem às margens do São Francisco
.

Do quintal de casa, Aparecida vê o rio, mas enfrenta a seca: "eu tenho que me deslocar daqui para o rio com meu animal, minha jeguinha e ir buscar para ter água em casa", conta.

A situação é ainda pior para quem vive mais longe do São Francisco. De carroça, Maria percorre cinco quilômetros em busca da água que não chega nas torneiras.

"Tem que vir pegar água senão o povo morre de sede", diz ela.

No mesmo sertão, há municípios onde não chove há quatro meses. Pelo menos 40 mil pessoas sofrem com o desabastecimento. Os açudes secaram e nem mesmo a palma não resistiu. A plantação de Lourenço não vingou.

"Perdi tudo”, lamenta.

Água só de carro pipa, uma vez por semana, e quando chega, logo tem fila.

"Essa carrada d'água tem que dar para tudo. Para beber, lavar, cozinhar não tem outra maneira de pegar água", conta a moradora."

amazonia para sempre

O iniciado por artistas nacionais; Christiane Torloni, Victor Fasano e Juca de Oliveira - tem como propósito agir contra a degradação ambiental da Amazônia. Parece que os artistas ao gravarem a mini-novela "Amazônia" ficaram impressionados com a imensidão da floresta e dos problemas relacionados ao seu ecossistema. Lá estão apresentados dados que impressionam também pelos números. Um deles diz que em três anos foram devastados 17 mil quilometros quadrados da floresta, um número que, para melhor comparar, equivale a metade da Holanda. Isso somente nos últimos três anos, porque do total de área desmatada, a equivalência vai para duas Alemanhas e três estados de São Paulo.

"O objetivo é recolher o maior número possível de assinaturas em prol da preservação da região Amazônia e, quando atingir um determinado número, o documento será encaminhado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que sejam tomadas providências para preservação da Amazônia"

Então, !! Um ato que não custa nada, agora.

*Editei essa chamada para o Manifesto "Amazônia para Sempre" no , se querem que esse tópico tenha relevância, ! Temos que alcançar o maior número de cidadãos! Se você é usuário da ferramenta, escreva o seu "Blurb" na coluna ! Blah! lá, relevante até o momento: Britneys e Tammys. Esse mundo não tá valendo nada!

*Off-Topic: Vejam o Luz de Luma foi parar!
Photobucket - Video and Image HostingBest gif of the year!Photobucket - Video and Image Hosting

Cuidado moçada, que o dreno é mais embaixo!!

4 comentários :

  1. Que lindo esse metrô de Estocolmo!
    Bom carnaval Luma!

    ResponderEliminar
  2. Luma, vou lá votar. Você poderia enviar este post sobre a Amazônia lá pro Faça a sua parte,hein!
    beijo, menina

    ResponderEliminar
  3. Luma,
    Adorei te visitar, o espaço é muito legal de verdade.
    Vou te linkar para voltar mais vezes.
    Beijos,
    Pedro

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor