Há quem diga que o amor não exista...


As imagens são do documentário fotográfico "Edith e Len", realizado por KayLynn Deveney

Edith e Leonard Crawshaw, depois de quase 70 anos de casamento, mudaram-se para uma casa de repouso, onde passam a maior parte dos seus dias sentados, comendo e dormindo juntos.

"Quando estamos sentados aqui eu me sinto como se estivéssemos em uma sala de espera. Você sabe, que é onde estamos, é claro". [Edith]

O que sei sobre o envelhecimento baseio no relacionamento que tive com a minha avó paterna. Seus questionamentos sobre a vida e enfrentamento da morte - Que nos dias atuais, me leva sempre para uma viagem através de tudo o que já vivi.

Engraçado que quando pensamos na morte, pensamos mais na vida vivida do que na própria morte. Minha avó dizia: "Você tem que fazer algo de útil todos os dias para a vida ter sentido. Tem que se doar um pouquinho para as pessoas". Minha avó era muito bondosa, pois sim que era!

Também era muito boa de prosa e mesmo que eu fosse pequena, ela falava e falava e falava... Talvez não  falava para mim e estivesse apenas presa no emaranho de pensamentos que a maturidade dá as pessoas que questionam a existência.

Também falava sempre das suas preocupações contínuas comigo e repetia sistematicamente, se eu não estava com fome, se queria um copo de leite, se não estava dormindo muito tarde... Tinha dúvidas se eu estava fazendo tudo certo e, lógico, os medos... Principalmente com a saúde, se tivesse um ataque de asma, se a bombinha estava perto ou quando a minha mãe voltaria... Acho que ela pensava que eu não daria conta se ela tivesse um ataque.

Minha avó Matilde tinha alguns diários que manteve durante um bom tempo. Ali estavam pensamentos, histórias do cotidiano da família e orações. Em uma dessas orações, ela pedia para Deus que lhe trouxesse a morte logo, pois não aguentava mais a saudade do meu avô e que a poupasse da morte de mais um ente querido. Eu lia seus diários escondido enquanto ela dormia e isso me fazia ficar cada vez mais próxima dela. 

No mesmo dia em que foi para o hospital, pediu que eu lesse o Salmo 91 como quem tem uma premonição. Dela guardo muitas lembranças, mas principalmente da meiguice, da cabeleira branquinha como algodão, da sensação do toque macio de suas mãos e dos seus diários, que aqui estão comigo.

O que é "casa"?
É uma pergunta que está no meio de uma folha em branco do seu diário.
Em outra folha:
Casa: abrigo de almas em casamento.
As fotos de Edith e Leonard, guardo faz tempo e hoje resolvi compartilhar no blogue. Quando as observo,  lembro-me dos meus avós e do legado de amor que deixaram para a família. Eles, mesmo velhinhos comemoravam o Dia dos Namorados - Meu avô partiu antes e minha avó ficou como um passarinho perdido no ninho.

"Amar é saber que existe uma parte de nós que deixou de nos pertencer" [José Luís Peixoto]

Certamente que alguns lares estão cheios de tragédia e pessoas negligenciadas, que sofrem entre paredes sem acolhimento.
Mas se você sente amor, por que não festejá-lo?

80 comentários :

  1. É uma realidade assim que pensamos quando prometemos nestas palavras: eu quero viver e envelhecer com você!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Adão!
      Quando sentimos que a vida é melhor do lado de uma pessoa, não devemos calcular quanto isso vai durar. Precisamos é viver um dia após o outro da melhor forma possível. Naturalmente... beijus,

      Eliminar
  2. Ah! Luma querida! Pensei tantas coisas ao ler este seu post.
    O Amor existe sim...a frase do José Luís Peixoto entrou feito uma flecha no meu peito.
    Me lembrei da minha avó e da minha atuação como avó... eu amei seu texto. Pronto. É isso.
    Beijão e feliz dia dos namorados para você.
    Astrid Annabelle

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Astrid!
      Essas fotos estão comigo já faz um bom tempo e eu precisava exorcizá-las de mim. Em tempo em que as relações possuem tempo de validade, o amor à longo praço é raro e muito valoroso!!
      Obrigada pelo carinho!!
      Beijus,

      Eliminar
  3. Envelhecer ao lado do ser amado é uma consagração de vida que hoje poucos casais têm o privilégio de desfrutar. Especialmente na velhice, a solidão é cruel. Assim, Luma, reforço teu conselho: se você sente amor, festeje-o.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Jens!!
      Penso na solidão que é quando forçadamente ficamos sós. Enquanto jovens podemos optar e muitas das vezes, estar só é encarado como um previlégio. Mas sei também que quando a solidão é imposta contra a nossa vontade, ela passa a não ser uma coisa boa. Beijus,

      Eliminar
  4. Me lembrei de meus avós agora... Saudades que sinto... minha avó a pessoa mais doce e bondosa que conheci até hoje.
    O amor de um pelo outro me fez acreditar nele sempre, e ter esperanças, apesar de não ter dado certo, mas a imagem de amor ficou enrustida em mim. Meu avô partiu mais cedo também e minha avó, em seus últimos dias, qdo foi levada ao hospital, sabia que não voltaria.Era a hora de reencontrar seu amor... que história linda!

    Beijos, Luma!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Clara!!
      O exemplo que deixam para nós, também nos fazem ser otimistas! Mas estamos vivendo em um mundo diferente daquele que eles viveram e precisamos nos ajustar, sem que os nossos valores caiam por terra.
      A história de vida dos seus avós deve ter sido linda!!
      Beijus,

      Eliminar
  5. Nunca neguei para ninguém que tenho muito medo da velhice, não das rugas e tal, isso seria o de menos, pior é perder a saúde, a sanidade mental, e sofrer o isolamento que grande parte dos idosos sofrem, disso eu tenho medo.

    Não tenho boas referências da velhice como você, meus pais são vivos e idosos e sempre foram pessoa com temperamento muito difícil, hoje em dia isso se intensificou umas 100 vezes, é bem difícil lidar com eles.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Dama!
      O seu medo é real e todos nós deveríamos nos precaver! A velhice solitária, sem saúde e sem dinheiro deve ser o pior castigo! :(
      Entendo o que diz sobre os seus pais piorarem. Escrevi sobre isso no fb e acho que lá as pessoas ainda são bem românticas! Beijus,

      Eliminar
  6. Oi Luma, que post lindo e emocionante! Que Deus me permita envelhecer ao lado do meu marido e que possamos sempre celebrar o grande amor que sentimos um pelo outro!
    Bjsss querida e um lindo dia pra vc! =)
    www.viveraprendendo.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Sileni!!
      Que seu desejo seja atendido!!
      Beijus,

      Eliminar
  7. Oi Luma,

    Se sente amor, podemos e devemos celebrar. E esquecer o azedume das pessoas que usam estas datas para dizer que é só comércio. É também, mas não só. E quem ama e se sente amado, sabe disso, e nao deixa passar a oportunidade de celebrar.
    Emocionante o post. Lembro da minha vó, que era uma namoradeira de primeira, sempre tao atenciosa e cheia de mimos com meu avó, e depois com seu outro marido.
    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lu!
      Muito bom! Também acho que é azedume de quem não tem amor para dar ou se tem, não em a quem destinar!! :)
      Tenho certeza que a alma da sua avó era jovem!
      Beijus,

      Eliminar
  8. Creio que a prática, a vivencia do amor, a paciencia para compreende-lo com o outro e o exercicio diário deste propósito que mantem um par unido é que seja a melhor celebração existente. Claro que é imprescindível que os outros saibam como amamos, faz parte do ser a autoexpressão da nossa felicidade. Mas se não soubermos antes como ela cabe em nós mesmos para tentar caber no outro, sempre dimensionaremos pouco ou em demasia.

    Não tenho nenhuma lembrança tão bela de avós, pois os paternos já haviam falecido quando nasci, e do materno, sempre moraram longe, não houve a possibilidade de apego. Pouco provável que consiga fornecer a mesma experiência aos meus filhos...

    beijos =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Tony!
      Conheço pessoas que não sabem expressar sentimentos com palavras, assim como casais que vivem anos juntos e mesmo amando um ao outro, nunca trocaram confidências de amor. Mas vejo que essas mesmas pessoas vivem bem com seus parceiros, percebo até uma certa sincronicidade na maneira de pensar... rs. Um amor se constrói com atitudes, não é mesmo?
      Tony, você vai passar aos seus filhos a sua própria experiência. Quem sabe sendo avô? :)
      Beijus,

      Eliminar
  9. Lindas imagens, lindos relatos. O amor deve ser festejado sempre, independente da idade. Enquanto der, estamos aí! beijos,lindo dia!chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Chica!!
      O amor não tem idade!!
      Beijus,

      Eliminar
  10. Acho que aí está a prova do amor eterno. Aquele que enquanto for lembrado, jamais morrerá! Bela a definição de casa: "Abrigo de Almas em Casamento"!Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Vitorio!
      Acho que na eternidade, as almas também se encontram! :)
      A casa abriga mais que um par de almas. Também achei a definição perfeita!!
      Beijus,

      Eliminar
  11. Lindas fotos! Por mais comercial que seja a data, sempre penso nela como uma oportunidade de dizer a quem amamos um sonoro: eu te amo!
    bjs
    Jussara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Jussara!!
      A data pode ter vários interesses. O interesse comercial é dos comerciantes e para nós amantes, que seja para festejar o amor!!
      Beijus,

      Eliminar
  12. Oi Luma,
    Emudeci de tanta emoção...
    Belíssimo post, feliz título, belas imagens, lindo exemplo.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  13. Sim Luma, vamos festejar o amor em todas as suas formas!

    Seu artigo teve o condão de me emocionar e tirar lágrimas, principalmente com as imagens iniciais e a descrição da sua querida avozinha! Tão fofa de algodão! Imagino aqueles cabelos branquinhos e a meiguice da Dona Matilde! :)

    Tenho a sorte de ter minha avó Zilda, do alto dos seus 90 aninhos, ainda comigo! Ela, desde que o vovô se foi, 15 anos atrás, perdeu um pouco do brilho no olhar, mas jamais se entregou.. continua nos encantando com suas lições de vida e alegria de viver! Sou muito grata por isso!!

    Também agradeço ao seu post do dia querida!
    Foi o que mais me emocionou e deu a verdadeira lição do amor com a doçura materializada em biscoitinhos de chocolate!!!

    Beijos e Feliz Dia dos Namorados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Adriana!!
      Se você se emocionou, então consegui tocar o seu coração! :) Você é linda!! Espero que a sua avó esteja com bastante saúde! 90 anos é quase um bebê! Beijus,

      Eliminar
  14. Querida que coisa mais linda! Me emocionei!Perfeita maneira de falar de amor.Amor é doação , é compartilhamento, emoção e sentimento pleno.Existe e persiste quando verdadeiro e quando nos permitimos em vivê-lo com todas as suas perdas e seus ganhos.Como diz o poeta" Tudo vale a pena se a alma não é pequena".Bjs Eloah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Eloah!!
      Que felicidade ler o seu comentário!! Compactuo com as tuas impressões e acho que amor é muito mais do que possamos sentir!!
      :)
      Beijus,

      Eliminar
  15. OI LUMA!
    LINDO DEMAIS!
    LENDO ESTE TEXTO ME DEI CONTA QUE TAMBÉM GUARDO COM CARINHO AS IMAGENS DE MINHA AVÓ MATERNA, ALIÁS FOI A ÚNICA QUE CONHECI,OS OUTROS AVÓS JÁ ERAM FALECIDOS.
    DELA GUARDO LEMBRANÇAS DE GRANDES CONVERSAS DE SER ACARINHADA NO INVERNO, NA SERRA DO RIO GRANDE DO SUL,APÓS ME DAR BANHO, COLOCAR-ME ENROLADA NUM COBERTOR PERTO DO FOGÃO A LENHA, COISAS QUE FICAM EM NOSSAS LEMBRANÇAS E DE REPENTE AFLORAM.
    VALEU AMIGA, ADOREI.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Zilani!
      Só não conheci a mãe de minha mãe. Acho meio estranho isso, pois queria muito que ela me conhecesse, não o contrário. Mas ela se foi um pouco antes de eu nascer. Nesse mundo as coisas acontecem de maneira muito estranha. A única avó que meu filho conheceu foi a minha mãe. Foi como que, o que eu não pude, dei a ele. Em compensação, o privei dos demais. O pai de minha nãe logo se foi, mas ele era bem durão e pouco lembro dele. Quando nasci, meus avós já eram bem velhos. Nossa, como eu queria sabê-los como eram jovens!
      Verdade, queridona!! Você agora fez com que fossem afloradas muitas lembranças minhas!!
      Beijus,

      Eliminar
  16. Oi Luma
    Avó é uma mãe com açúcar, concordo com estas palavras, amei seu post e como alguns também lembrei de meus avós, meu avô também partiu antes dela, ela dizia que foi melhor assim, porque ela ficaria preocupada se estivesse ido antes, pois ninguém saberia cuidar dele como ela e juro que é verdade, só ela tinha paciência e sabia todos os gostos.Quando ela faleceu o medico disse que não saberia o que colocar na certidão de óbito porque ela não tinha nada, colocou insuficiência respiratória, eu colocaria faleceu de saudades, pois era isso que ela sentia o tempo todo.
    Nunca fiquei tão apaixonada por um post seu como este e olha que gosto muito dos outros.
    Linda homenagem, lindas palavras e conselho pois todos os dias deveríamos homenagear o amor.
    Beijinhos e um lindo anoitecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Verinha!!
      Adoro essa definição: Avó é mãe com açúcar!! Pois sim que é!
      Nossa, como a sua avó era preocupada e amorosa!
      Obrigada pelo carinho!!
      Beijus,

      Eliminar
  17. Que esse Dia Dos Namorados
    Seja o mais Feliz da Sua Vida.
    Tomara , que esse Dia tenha reservado
    momentos de eterna felicidade.
    Não importa o Pais onde você esta ou mora
    essa Data deve ser comemorada com amor e muita Paz.
    Na postagem tem um presente é seu pode levar
    ficarei feliz em ver no seu blog.
    Um beijo terno e carinhoso.
    Um abraço pelo Dia consagrado ao amor
    e felicidade.
    Ontem não consegui fazer tudo que eu queria fazer
    por isso estou passando hoje no seu blog com
    muito carinho.Espero deixar
    você feliz com minha visita atrasada..
    Carinhosamente Sua Amiga ,, Evanir..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelos versos, Evanir!
      Feliz dia do amor!! Que ele seja bastante comemorado por aí!!
      Beijus,

      Eliminar
  18. O que é o amor??? -ESTA POSTAGEM E SUAS LEMBRANÇAS.
    Vivencio tudo isto que já vivenciei com minha avó,hoje com minha mãe,portadora de uma demência vascular,sequela de um AVC...Gostaria de passar pra ela a ideia do diário,mas acho difícil.Fazer fuxico é sua terapia maior...Bjs amiga!!!!PURO AMOR AQUI EXPOSTO!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Zilda!!
      Acho que o fuxico é melhor para ela. O trabalho manual ajuda as pessos que são vitimadas pelo AVC.
      Beijus,

      Eliminar
  19. Oi Luma, gostei do texto, lindo! Uma vez participei em um seminário de casais onde o pastor dizia que, dizer que o amor não existe é o mesmo que dizer que Deus não exite, pois Deus é amor e como Deus é amor, o amor não acaba. Um óptimo dia para ti. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bela constatação, Telma!! O caminho para o amor é traçado longe da vida terrena! Beijus,

      Eliminar
  20. Querida Luma
    Primeiro quero dizer-lhe o quanto me sinto orgulhosa por ser minha seguidora.Já se deu conta de que a admiro muito,porque entendo que escreve muito bem,sempre trata de temas com muito interesse e até no de hoje,a propósito da existência ou não do Amor, aproveitou para referir algumas das situações menos boas vividas nos lares por quem, infelizmente ,tem de os utilisar.Também a considero uma pessoa dotada de uma enorme sensibilidade. Gostei de saber o carinho que nutria pela sua avó.É lindo demais!Como o Amor!
    Já Gottfried Wilhelm von Leibnitz dizia: Amar é sentir na felicidade do outro, a própria felicidade.
    Continuação de uma semana cheia de amor e carinho
    Beijinhos da
    Beatriz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Beatriz!
      Não precisa agradecer! Eu achei que já te seguia antes :) Obrigada pelos elogios, ainda estou aprendendo muito com a vida e espero ser um dia útil para uma causa maior. Só Deus saberá! :)
      Que frase linda!!
      Obrigada!!
      Beijus,

      Eliminar
  21. Impossível não se emocionar com um post destes,Luma.
    Meu Pai se foi há poucos dias e,claro,veio na minha mente,os 52 anos de casados que teve com minha mãe. Ela queria muito ter uma velhice tranquila,como a que os filmes mostram. Mas o Alzheimer levou a memória dele ,sua personalidade,e tudo se transformou num esforço hercúleo para que o mantivéssemos conosco.
    É o ciclo da VIDA!
    Bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Do!
      Nem tudo o que programamos na vida sai como queremos! Precisamos nos conformar para não revoltarmos! Muito triste o que aconteceu com o seu pai, mas ainda bem que ele estava em um lar amoroso!
      É o ciclo da vida!!
      Beijus,

      Eliminar
  22. Menina minha mente foi e voltou rsrs caramba que texto maravilhoso amei as fotos, a frase que a Edith disse me tocou de quando estão sentados é como se estivessem em uma sala de espera e estão...espero envelhecer como minhas avós, lucidas e donas de si..ontem mesmo em um jantar com amigos falamos sobre velhice, é algo que muitos não pensam. Parabéns excelente postagem!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Patrícia!!
      Essa frase também me tocou bastante! Na idade deles, o que esperar? Achei bem triste a constatação e também que as pessoas deveriam conversar mais sobre esse assunto para se prepararem!
      Beijus,

      Eliminar
  23. Luma, não consegui localizar o email do blog, então respondo por aqui. Os atores de Romeu e Julieta, não fizeram quase nada após o filme, o rapaz seguiu por outros caminhos e a moça teve uma carreira pífia. O que acaba eternizando o casal na juventude, não os vimos envelhecer nas telas.
    Já asisti um trecho do balet em vídeo, vou tentar ver uma apresentação completa.
    bjs
    Jussara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Jussara!
      Assim como existem os cantores de uma só música, também existem os atores de um filme só! :) é um dos ballets mais trabalhosos, pois as cenas são desgastantes e precisa fazer mais trocas de bailarinhos!
      Beijus,

      Eliminar
  24. Um texto maravilhoso Luna. E as fotos? Uma maravilha. Eu nunca assisti na família a um casal assim embora meus pais tivessem estado casados 63 anos. Meu pai sempre arrastou um bonde pela minha mãe. Capaz de qualquer loucura por ela. Não sei se ela retribuia da mesma maneira mas se o fazia disfarçava muito bem. Sempre se mostrava durona.
    No Sexta o meu primeiro poema numa antologia. Um poema de amor inspirado e dedicado a meu marido.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Elvira!
      Dizem que para o casamento dar certo tem que ter uma parte branda, alguém que seja mais diplomatico e que abafe o ar para não pegar fogo! :) Daqui a pouco vou lá ler o poema!
      Beijus,

      Eliminar
  25. Luma, que lindo tesouro a tua avó lhe deixou - a certeza de se fazer útil todos os dias, a meiguice, o diário.
    Um post que nos faz pensar tanto. Estamos vivendo em uma época onde a possibilidade de longevidade é cada vez mais real.
    Vendo as fotos de Edith e Leonard, lembrei-me do filme Amor. Intenso, triste, feliz.
    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Ana Paula!
      Ainda não assisti "Amor", mas certamente a inspiração possa ter vindo dessa série imagens que a fotográfa KayLynn fez e que repercutiu sobremaneira na internet.
      Não somente nós precisamos pensar nessa longevidade, mas os nossos governantes também!
      Beijus,

      Eliminar
  26. Luma, que post lindo. Meus avós foram casados durante muito tempo e sempre se respeitaram.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bom, Lulu!!
      :)
      Respeito é a base de qualquer relacionamento!!
      Beijus,

      Eliminar
  27. q linda estória do casal. linda estória da sua vó e seu vô...
    ah, o amor é lindo.
    amo amar.

    Beijossssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que seja assim para sempre, Micha!!
      Beijus,

      Eliminar
  28. Que lindo! Fiquei emocionada! =/
    Luma, imaginei um dia estar assim na sala de espera, mas as vezes, a vida nos aponta outros caminhos. Dias assim, passarão.
    Boa noite!

    Beijos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Susy!!
      Apareceu!!
      Dessa sala de espera ainda faltam alguns anos para que estejamos nela, mas não custa nos preprararmos reforçando os vínculos afetivos com os nossos familiares.
      Na vida tudo passa... rs.
      Beijus,

      Eliminar
  29. Ler esse texto me fez sentir saudades dos meus avós maternos que se foram. Eles se amavam muito e eu os adorava. Essas fotos são tão lindas quanto o conteúdo postado. bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Sérgio!
      Também remeti as fotos a minha avó, que foi quem convivi mais!
      Tenho muitas saudades dela!
      Obrigada pela presença!
      Beijus,

      Eliminar
  30. Uau! Que postagem! Me emocionei.
    Acho tão bonito quando vejo um casal de idade juntos, dividindo, se cuidando...
    O relato, muito bom, nos faz pensar e tentar viver cada dia melhor.
    Adorei!

    Abraços e um final de semana repleto de amor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Bruxinha!!
      Aqui na minha cidade temos muitos idosos. Eles se aposentam e rumam para cá. De manhã estão caminhando na praia, praticando hidroginástica e tai chi, diferentemente dos idosos da foto, que um deles sofreu um traumatismo na bacia e não pode se locomover por longo período. Tentar viver melhor é cuidar pelo menos da nossa saúde física e mental!
      Beijus,

      Eliminar
  31. Luma:
    Gosto muito de gente e assunto que fala e acredita no amor.
    Gostei muito do seu texto e acredito que o amor existe.
    E que bom você acreditar também.
    Beijos.
    Anny

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Anny!
      Também gosto de pessoas positivas! Pessoas que acreditam no amor, em dias melhores... talvez por isso a juventude seja uma época tão apreciada da vida!
      Beijus,

      Eliminar
  32. Em relação ao título do post...Então... eu tenho uma vida meio nebulosa nesse campo, o amor.

    Mas amor é uma coisa 'estranha' porque, mesmo não sendo um tema que me pertença, acho amor uma coisa linda...nem sempre bem nomeado,creio que chamam muito de amor o que, na verdade, acaba sendo várias outras coisas, desde desejo até comodidade.

    Mas eu acredito no amor... me dá certo conforto saber que, em alguns lugares, pra algumas pessoas, ele é o que o amor deve ser.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lu!
      Amor cabe em vários tipos de relacionamentos que envolvem outros sentimentos, que deixam o amor mais complexo. Amor é sentimento que reforça o laço afetivo e que por mais distante que você esteja, ele não exige a sua presença.
      Se as pessoas sentissem mais amor, não teria tantos conflitos no mundo!
      Beijus,

      Eliminar
  33. Lindo, lindo, lindo.
    Luma você tem razão, se temos amor, por que não festejar?
    Festejar sim todos os dias.
    Xeros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Ana Karla!!
      Vamos quebrar as barreiras que nos impede de veicular o nosso amor!!
      Beijus,

      Eliminar
  34. Há ele existe sim..........
    Só é difícil precisar se para o nosso bem ou mal!!!
    Lindo post!!!
    Bjus ♥

    http://blogluminoso.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, Liny! Se não é para o nosso bem, não é amor!! :) Beijus,

      Eliminar
  35. Quem tem amor, sempre festeja. Um dia a mais, um dia a menos, tanto faz. É só uma data.
    Beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lúcia!! Apenas uma data... que pode ser comparada a várias outras, como os festejos do nosso aniversário, pois completa a celebração do encontro de duas almas para que novo ser fosse formado! Beijus,

      Eliminar
  36. Oi Luma
    Seu belo texto me trouxe muitas recordações das minhas avós em muitas situações e dos meus pais que viveram juntos por quase 50 anos.
    Quando um se vai, no meu caso a minha mãe foi primeiro, o outro se sente perdido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Norma!!
      O triste é quando dois amantes se separam. Quando é pela morte, pior ainda... sem chance de encontro!
      Beijus,

      Eliminar
  37. O amor existe e existirá sempre,
    foi a necessidade do Amor que trouxe Jesus ao mundo!

    E Sua Doutrina é baseada, essencialmente no amor,

    "Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei"

    mas muitas vezes as palavras são escritas e não traduzem o seu verdadeiro sentido e à força de serem tão faladas, deixam de ter a força do seu verdadeiro significado!

    Mas o Amor existe, sim!

    Maria luísa (os7degraus.blogspot.com)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Maria Luisa!
      Deus é amor!!
      Beijus,

      Eliminar
  38. Ainda acredito no amor, pois Deus nos ama, e não existe amor maior que este!
    bjsss Luma!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Dayse!! Quem tem Deus no coração, sente o seu amor e quer transformar tudo em amor!! Beijus,

      Eliminar
  39. Se amor nao existe... bem, acho melhor encontrar outro nome pra esse mix de admiração, respeito, alegria e companheirismo. Porque essas coisas existem juntas sim e são lindas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Luma!!
      Que definição bonita para o amor!!
      Lógico que o amor existe! Ainda bem, não é mesmo?
      Beijus,

      Eliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor