Tons de Cinza x Tons de Rosa [update]

Tire as crianças do recinto: Leitura "Controlada".

Cinquenta tons de cinza
Você confia em mim? - Sua voz é ofegante.
Faço que sim com a cabeça, os olhos arregalados, o coração saltando, o sangue latejando nas veias. Ele põe a mão no bolso da calça e tira aquela gravata de seda cinza-prateada...
(...)
Com grande agilidade, ele monta em mim, já prendendo os meus pulsos, mas, dessa vez, amarra a outra ponta da gravata numa das colunas da cabeceira da cama. Ele puxa o laço, verificando se está firme. Não posso sair do lugar. Estou presa, literalmente, à minha cama, e estou muito excitada.


(...)
- Se você se debater, amarro seus pés também. Se fizer algum barulho, Anastasia, eu a amordaço. Fique quieta.
(...)
Ele torna a montar em mim, puxa a minha camiseta, e acho que vai tirá-la, mas a enrola até o meu pescoço e puxa um pouco mais para cima, deixando-me com a boca e o nariz descobertos, mas os olhos tapados. E, como a camiseta está dobrada, não consigo enxergar nada através dela.
(...)
- Está com sede, Anastasia? - pergunta, num tom provocante.
- Estou - sussurro, porque de repente fico com a boca seca.
Ouço o gelo tilintando no copo, e ele se inclina e me beija, enchendo minha boca com um líquido delicioso e geladinho. É vinho branco. Aquilo é tão inesperado, tão quente, apesar de estar gelado e os lábios de Christian estarem frios.
(...)
Fico tensa. Ele torna a balançar o copo, e me beija, passando para a minha boca uma pedrinha de gelo com um pouco de vinho. Sem pressa, ele vai me dando beijos gelados até chegar ao centro do meu corpo, começando no pescoço, descendo por entre os seios, passando pelo torso até a barriga. Solta um pedacinho de gelo em meu umbigo, numa poça gelada de vinho. Isso faz com que eu me sinta queimando por dentro, por todo o caminho, até lá embaixo. Uau.
(...)
Com um dedo, ele abaixa os bojos do meu sutiã um de cada vez, levantando os meus seios, expostos e vulneráveis. Inclinando-se, ele beija e puxa os meus mamilos, um de cada vez, com aqueles lábios gelados.
(...)
Ouço o gelo tilintar de novo, e aí o sinto em volta do mamilo direito enquanto ele puxa o esquerdo com os lábios. Gemo, tentando não me mexer. É uma tortura doce e aflitiva.
- Se derramar o vinho, não deixo você gozar.
- Ah... por favor... Christian... Senhor... Por favor.
Ele está me deixando louca. Ouço-o sorrir.
O gelo no meu umbigo está derretendo. Estou para lá de quente - quente e gelada e querendo ele dentro de mim. Agora. Seus dedos frios passeiam devagar pela minha barriga. Minha pele está supersensível, meus quadris arqueiam automaticamente, e o líquido no meu umbigo, agora mais quente, escorre pela minha barriga. Christian mais que depressa o lambe, me beijando, me mordendo de leve, me chupando.
- Anastasia, você se mexeu. O que vou fazer com você?
(...)
Seus dedos deslizam para dentro da minha calcinha, e sou recompensada com o gemido ruidoso que ele deixa escapar.
- Ah, Ana - murmura, e enfia dois dedos dentro de mim.
Suspiro.
- Já está pronta para mim tão cedo - diz ele.
Ele fica enfiando e tirando os dedos com uma lentidão tentadora, e levanto os quadris, me apertando contra ele.
- Você é uma garota voraz - adverte ele baixinho, passando o polegar em volta do meu clitóris e depois pressionando-o.
(...)
Ele se abaixa e me beija, ainda mexendo os dedos ritmadamente dentro de mim, rodando e pressionando o polegar. Ele me agarra pelo cabelo, impedindo que eu mexa a cabeça. Sua língua imita o que seus dedos fazem. Começo a tensionar as pernas fazendo pressão contra a mão dele. Ele relaxa a mão, obrigando-me a recuar quando já estou quase lá. Faz isso repetidas vezes. É muito frustrante...
Ah, por favor, Christian, grito mentalmente.
- Esse é o seu castigo, tão perto e, no entanto, tão longe. É legal? - sussurra ele no meu ouvido.
Gemo, exausta, esticando a amarra. Estou impotente, perdida num tormento erótico.
- Por favor - imploro, e ele finalmente tem pena de mim.
(...)
Ah... meu corpo começa a estremecer. Ele para de novo.
(...)
- O que você quer, Anastasia?
- Você... agora - imploro.
(...)
Ele retira a mão e pega um envelopinho de papel laminado na mesa de cabeceira. Ajoelha-se entre as minhas pernas, e, bem devagar, tira a minha calcinha, olhando para mim, os olhos brilhando.
(...)
"Estou explodindo de tensão sexual. Ele me olha por um instante, avaliando o meu desejo, aí me agarra de repente e me vira."

Isso me pega de surpresa, e, por estar com as mãos atadas, tenho que me apoiar nos cotovelos. Ele empurra meus dois joelhos cama acima, me deixando de quatro, e me dá uma palmada forte. Antes que eu possa reagir, ele me penetra. Grito - por causa da palmada e da súbita investida dele, e gozo na mesma hora e torno a gozar de novo e de novo, desmontando embaixo dele enquanto ele continua a me penetrar deliciosamente.
Ele não para. Estou exausta. Não aguento mais... e ele não para de meter... estou ficando excitada de novo... claro que não... não...
- Goza para mim, Anastasia, de novo - grunhe ele entre dentes, e, incrivelmente, meu corpo responde, estremecendo enquanto tenho outro orgasmo, gritando o nome dele. Torno a me estilhaçar em mil pedaços, e Christian para, finalmente se deixando ir, gozando calado. Ele desaba em cima de mim, ofegando.

Trechos do livro "Cinquenta Tons de Cinza"

Sadomasoquismo: entenda a prática abordada por '50 Tons de Cinza'

cinquenta tons de cinza
A imagem acima é do kit enviado pela editora para divulgação do romance erótico. Contém um contrato de submissão, uma algema, máscara, uma gravata e, lógico, o livro!

O livro é considerado um "pornô para mamães", devido ao público a que se destina. Há controvérsias. Uma grupo de mulheres, liderado por Clare Philipson, diretora do Wearside Women in Need - instituição de caridade para vítimas de violência doméstica, classifica o livro como um "manual de instrução para tortura sexual" e por isso, planeja fazer uma fogueira com exemplares de "Cinquenta tons de cinza", no dia 5 de novembro perto da sede da instituição.

Clare declarou que esperava que "algum ícone feminista acabasse com essa porcaria misógina, mas ninguém tomou uma postura" e por isso resolveu agir contra um livro que "conta a história de alguém que pratica violência doméstica, que vai atrás de alguém com menos poder, sem experiência e não muito confiante nessa área da vida e a manipula. Então ele faz essas coisas sexuais horrorosas com ela... Ele gradualmente amplia os limites dela, normalizando a violência contra ela. É toda essa mitologia de que mulheres querem ser machucadas". [leia matéria completa]

A heroína, estudante de literatura é tímida e virgem, tem 21 anos e nunca foi beijada. Conhece o provável, sado-masoquista Christian Grey que lhe propõe em contrato o domínio de todas as facetas de sua vida, desde quantas horas dorme, o alimento que come, até sua vida sexual.

Christian Grey é um príncipe encantado disfarçado, de perto é um homem perturbado com problemas de fundo psicológico que só precisa de uma garota agradável e submissa que o ame. Se ela concorda com suas demandas dominantes, dá-lhe esperanças de formar um relacionamento real.

Depois de alguns presentes caros, passeios de helicóptero e sexo convencional, Christian apresenta sua verdadeira faceta sexual. Ana acha muito doloroso e ao mesmo tempo, um pouco agradável. Após a primeira surra, ela chora a noite toda de dor e degradação. Fica confusa com a experiência perturbadora.

Que tipo de mensagem esse livro passa para mulheres impressionáveis? Christian Grey deve ter feito algo certo, pois sua página de fãs no Facebook tem mais de 315.000 "likes", com mulheres o cobiçando...

A mulher é erótica, o homem é pornográfico.
A mulher é palavra, o homem é imagem.
A mulher desafora a si na cama, o homem desafora o mundo.
A mulher procura a história, o homem procura a personagem.
A mulher fica romântica depois do sexo, o homem é romântico antes do sexo.
A mulher geme para avisar se está gostando, o homem urra tarde demais.
[50 tons de rosa, de Fabrício Carpinejar]


Há mais de 4 milhões de cópias em circulação do romance erótico e está disponível para ler online gratuitamente.

O Sadomasoquismo agora é mainstream, mesmo que na maioria das vezes, o casal protagonista, pratique o Bondage (do francês: escravidão, servidão), que é um fetiche relacionado ao sadomasoquismo, porém são práticas completamente dissociadas. Por que os editores quiseram dar maior enfoque ao sadomasoquismo?

O bondage, muitas vezes é praticado por strippers na forma de manifestação artística e existem muitos ensaios fotográficos que se utilizam desse tema. Porém, basicamente ele é praticado para procura do prazer sexual, através do controle total do parceiro (a), através de sua imobilização e na maioria das vezes a mulher é o agente passivo.

É preciso consenso e respeito, pois na falta de controle, a prática pode levar ao sadismo ou masoquismo ou as duas práticas. No Bondage não existe humilhação e a dor, se houver, vem de amarrações incorretas e também das posições em que a pessoa fica imobilizada.

Um dos cuidados a serem tomados é trocar o parceiro (a) de posição a cada 30 minutos. Se o Bondage começar a ficar tedioso, você pode misturar água. E aí, vai encarar?

Clare Philipson fará pouca diferença para leitores de "Cinquenta tons de cinza". Penso em minha sobrinha de 14 anos e não gostaria que ela lesse esse livro. O tema não é bom. Não é bom achar normal alguém abusar física e emocionalmente de alguém, sendo esse alguém uma pessoa inocente. As mulheres mais velhas que sabem o que querem, corram atrás do seu Christian Grey, se gostam de serem abusadas. São adultas.

Saúdo Claire e suas atitudes.

[upadate] - Sexo x Emoção (nota publicada na coluna Gente Boa, de Joaquim Ferreira dos Santos em 02.09.2012):

"A paralisia cerebral do filho de Diogo Mainardi, em "A queda", e o pornô-mamãe de E.L. James, em "50 tons de cinza", estão num corpo a corpo feroz pelo primeiro lugar na lista dos mais vendidos da Travessa Ipanema. Na sexta-feira, o vencedor da semana era Mainardi".

Se você está interessada (o) em ler "Cinquenta tons de cinza", leia sem enganos. Ele não encerra uma história de amor, ao contrário, é história de desamor, de uma mulher submissa e vazia - Assista "50 tons de cinza"

94 comentários :

  1. Oi Luma!
    Que TEMA pra quem não TEME!
    rsrsrs

    Olha, compreender as relações entre o prazer e a dor, daria um salto quântico à humanidade.
    Sabemos que a dor se relaciona ao prazer, por diversos motivos, incluindo experiências na infância que causam alguma inversão? Não posso deixar de lembrar aquido o Livro "Não temas o Mal ( Que lhe recomendo! Sinto que vai amar! ) de Eva Pierrakos:

    "Vivemos antes de tudo uma crise de percepção.
    Podemos dizer que a crise é uma dádiva, uma sinalização de que temos que mudar para retornar ao fluxo prazeroso e evolutivo das nossas vidas. No entanto, a crise sozinha não promove a mudança, ela é fruto do nosso desejo.
    Exemplificando: O canal dói porque o dente está fechado. O medo do motor e o da verdade interna é o mesmo. Quando assumimos com honestidade e coragem temos o desconforto e a dor iniciais da abertura, mas o alívio é inevitável e rápido."


    Bem disseste ao final de tua postagem!: 'Quem tem consciência do que quer, que vá atrás!' Úuiiii!!!! ( Desculpa, não resisti!!! risos )
    !Outro ponto: Tudo com respeito e sem mortes (!) é Válido Demais no caminho do autoconhescimento!
    O 'veneno da serpente' aqui, é: Por que sinto prazer na dor?... Por que preciso deste chocolate agora!... e sa maçã?

    Beijos de Lua Azul!

    William Blue... rs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A autora desse livro deve ser uma "exibicionista" que gosta de ver as reações que sua leitura provoca.
      Tudo vem da infância e explode na adolescência. Esse livro é um perigo para quem ainda não fez as suas escolhas sexuais. Lógico, existem muitos livros com o mesmo contexto, mas com nenhum outro, foi gasto tanto dinheiro com publicidade.
      Pelo que citou de Eva Pierrakos, vou gostar! Estamos vivendo uma época de superficialidades e excessos isso repercutem nas relações. As pessoas estão insatisfeitas sexualmente, não é engraçado? Mas é que tanta oferta não deixa, não dá tempo para a imaginação fluir. A leitura cumpre a lacuna da imaginação.
      hehehe não dê a primeira mordida, você pode gostar!
      Beijus,

      Eliminar
  2. Encarar o livro ou a prática do sadomasoquismo? Nenhum dos dois, fia! Quem lê esse lixo nunca leu Anais Nin, D. H. Lawrence, Sylvia de Béjar, Elizabeth McNeill, Lou Paget, Pauline Reage, Toni Bentley, Catherine Millet, J.G. Ballard, Georges Bataille, Henry Miller... Tanta literatura erótica para gastar o tempo. Sinal que tem muito tempo para gastar, para gastar com isso. Até Melissa Paranello é um escandalo de melhor.
    Quanto ao personagem masculino ter muita fã no facebook... acredito que tem muita mulher carente, dependente de sexo artificial ou tem um marido bosta em casa. Somente assim explico tanto apego a esse tipo de fetiche. Elas esquecem que incentivam a prática do sadomasoquismo e ler não dói, porém a prática dói e os homens, você sabe, vai ter mais mulher levando porrada e não sabe por quê. Besitos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho, Lalinne... tanta coisa boa por ai e gastar tempo com lixo? Mas olha, tem gente confundido a leitura e levando o livro para o banheiro. É disso que o povo gosta no livro - na falta, vai com o livro ou melhor, com o personagem do livro. Não é do livro que as pessoas estão gostando. É vai saber? Talvez gostem mesmo de porrada. Beijus,

      Eliminar
  3. oi Luma. estou de volta rs. uns problemas pessoais + problemas no blogger me tiraram dos blogs e da net uns dias.

    eu dei uma lida nesse livro, uma olhada por cima. achei ruim demais, não entendi pq tanto sucesso. vou repetir as palavras da Lalinne, que mencionou autores bem melhores, livros muito melhores.

    acho que o povo lê e gosta pq virou moda, "já que todo mundo gosta eu tb devo gostar"...

    bjs e excelente fim de semana pra vc!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem por aí mesmo, Ale. O povo vai na onda...
      Ótimo que conseguiu resolver seus problemas!
      Um excelente fim de semana para você também!
      Beijus,

      Eliminar
  4. Quando eu vi esse livro decidi não ler, mas... Acabei lendo porque eu sou uma pessoa sem vergonha na cara kkk... e muito curiosa!!!

    Para ter informações criteriosas sobre sexo e derivativos durante minha adolescência eu acessei o mundo dos livros hots, porque o livro não tem censura de idade e eu queria saber, ler 50 tons me lembrou esse tempo. Não sei se as mamães vão ter grandes acréscimos de formação com esse livro e francamente não sei qual a novidade que ele trás, as bancas dos sebos estão atoladas com livros assim e até mais fortes, lembro de ter jogado fora um livro no qual o personagem tem a primeira sequencia saindo com uma coroa rica, depois do sexo ela paga R$100,00 e ele revoltado dá uns tapas ela gosta, no final da noite ela esta acabada e da a ele R$10.000,00... Não quis nem ver o desenrolar da história.

    As mamães, titias e vovós, leem esse tipo de literatura a muito tempo a baixo custo e de forma discreta, esse livro visa o publico jovem mesmo, moças doidas para terem uma aventura picante e sim, essa atração que homens assim exercem sobre as mulheres é preocupante, esse padrão de homem e de masculinidade é preocupante e precisa ser desconstruído mais e mais sempre... Mas queimar livros em praça publica na minha opinião não é uma forma muito eficiente de desconstruir esse padrão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também fiz o que fez, mas não fui movida pela curiosidade no livro e sim para descobrir o por quê do sucesso editorial.
      Foram convidadas as pessoas que não gostaram do livro, tirá-los da estante e queimá-los. Para que guardar um livro ruim?
      A preocupação com quem está em formação sobre sexo e demais conceitos que levará para a vida adulta é de interesse social. Imagina um adolescente levando ao pé da letra um livro como esse, achando que o certo é o que ali está escrito?

      Eliminar
  5. Kkkkkkk para "mamães"!!! Luma, estão querendo passar verniz no sadomasoquismo?
    Não li e nem vou ler (só a resenha rs), na área temos coisas melhores... Viu sou avançadinha rsrsrsrs. Como vc diz com extrema propriedade "são adultas".

    Tenha um fim de semana maravilhoso!

    Beijãooooo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez seja esse o motivo de dizerem que o livro é para mamães... não tinha pensado sobre isso, mas pensei em minha mãe lendo isso e se ela gostaria de ser amarrada, surrada... ah, não!
      Existem leituras para cada faixa etária, assim como músicas, cinema... e somos adultas e por isso mesmo, nos preocupamos com os mais jovens e com as mulheres que a essa altura estão sendo violentadas contra suas vontades. Beijus,

      Eliminar
  6. Gostei do tema Luma, mas sinceramente não fiquei curiosa nem com vontade de ler o livro. A sua resenha ficou ótima, muito bem construída, porém eu não recomendaria este livro nem para meu filho que já tem 21 anos. Acho que você me entende. Sexo é maravilhoso feito com amor. Sexo pra mim é visto e sentido como algo sagrado... é como uma heresia ser blasfemado. Não encontrei meu corpo no lixo pra deixar que façam dele objeto de tortura. Não sou masoquista, não gosto de nenhuma espécie de sofrimento, principalmente no amor. Não julgo nem condeno quem faz do sexo um jogo, cada um é dono de si e (nem sempre) sabe o que faz. O que me leva ao orgasmo é excesso de carinho, respeito, amor e compreensão. ;) Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Du, tenho as mesmas impressões que você sobre o sexo. E mais, acho que ele deve ser livre e as pessoas praticá-lo de forma a evoluir. Se evoluir para o fetiche, irá por si, pela sua natureza e não porque leu e, pelo que indiretamente a publicidade diz é que todo mundo gosta e pratica o sadomasoquismo. Ainda não li os outros livros da série. Quem sabe o final feliz é o moço se matar asfixiado em um saco de plástico? Por que uma das práticas é a "quase morte" - retirá-se o saco quando a pessoa está quase morrendo.
      Você é linda!! Beijus,

      Eliminar
    2. ahahahaha desculpe Luma, mas teu comentário sobre o final feliz me fez rir! Adoro-te :)

      Eliminar
    3. :) Morrerá com prazer, ooops!! Sentindo prazer...

      Eliminar
  7. Menina, 5 minutos na livraria folheando me convenceram que não valia a pena. Ruim demais. Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Economizou para um livro bom! :)

      Eliminar
  8. Lixo tóxico.Tanta coisa boa para ler,uma vida só não é o bastante.Não li, não gostei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lili, os presidiários terão suas penas suavizadas de 4 dias, a cada livro que lerem. Se as pessoas compreendessem que a leitura deve ser algo libertador, deveriam pensar melhor no que colocam para dentro de suas mentes. Beijus,

      Eliminar
  9. Luma, exclui um comentário porque foi repetido. Comentar pelo celular dá nisso... rsrs

    ResponderEliminar
  10. Luma
    Sei não. Eu não suporto nem dormir com cabeça coberta, só a orelha! que já fiquei apavorada de ler que a camiseta da protagonista ficou na cabeça.
    Mas isso é coisa minha.
    Entre o pavor e o erotismo, deve ter alguém que aprecie.
    Obrigada por compartilhar, sempre é bom manter-se informada e saber que existem muitas opções de leitura.
    beijos e tenha um feliz mês de setembro
    Zizi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hehehe eu não durmo direito quando estou gripada e o nariz fica entupido. Imagina uma camiseta me privando do ar...
      Eu que agradeço, Zizi! Um excelente mês de Setembro para você também! Beijus,

      Eliminar
  11. Acho que certas coisas deveriam ficar somente na fantasia! Quando você procura satisfazer todos os seus desejos eles já não te satisfazem mais...E a procura será eterna e, a insatisfação também!
    Se essas práticas levassem o ser humano ao prazer, à felicidade e à paz valeria a pena, mas ao contrário, levam a degradação moral e física. Sem contar ao vazio existencial!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marcia, é isso mesmo! Enquanto está na fantasia, não gera insatisfação! Obrigada pelo comentário tão consciente!! Beijus,

      Eliminar
  12. Pelo que li nos comentários acima o tema é polêmico rsrsrs.Não li ainda, então não posso criticar, eu leio de tudo desde bula de remédio, gibi,livros ruins e livros maravilhosos, e nessa mistura louca absorvo só o que me interessa.Esse livro é um desses quando uns falam bem e outros mal, só lendo para ter uma 3ª opinião.Bjuss e luz intensa em seu final de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Angela, mas quando ler já saberá de antemão qual é o motivo da polêmica e terá um olhar mais crítico. Bom fim de semana para você também!! Beijus,

      Eliminar
  13. Sexo é um terreno muito pessoal; cad aum tem um gosto. O complicado, acho, é a possibilidade de certas ideias chegarem aos mais jovens, ainda sem personalidade formada. Boa semana, Luma!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assino embaixo, mon ami!!
      Boa semana!!

      Eliminar
  14. Oi LUma
    Ausente, mas sempre atenta e não podia deixar de comentar sobre esse livro.
    Estive na Bienal e os comentários são os mais diversos. Lendo as resehas sobre o livro acho que mesmo muitos terem considerado erótico puderam ressaltar assuntos interessantes como a parte dos emails. etc.
    O que tem que se ressaltar que é um tema para adulto e para quem gosta um bom prato.
    SEmpre bom estar por aqui.

    Um bom final de semana

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No livro não é indicado como livro para adulto e qualquer um pode ler, esse é o perigo!
      Entendo a sua ausência. Li o post que a expica ;)
      Beijus,

      Eliminar
  15. Oi Luma, confesso que li 50 Tons de Cinza logo que foi liberado no Brasil e realmente a minha primeira impressão depois de ler, foi que não me senti atraída pelo lance das surras e principalmente esse lance psicológico embutido... Claro que as passagens onde ele se utiliza da submissão no sexo, pode agradar a várias pessoas e não deixá-las com o sentimento ruim da força exercida; mas não sei, não me prendeu principalmente pela questão da falta de perspectiva de uma "saída realista" desta estória. Li também o Toda Sua, que aborda quase que o mesmo tema só que sem as "surras", ele realmnete é bem mais focado no sexto submisso. É uma variante do mesmo assunto, só que bons tons de cinza a menos... E haverá mais um que será Luxúria, esse ainda não li. Como literatura para mim tudo serve de experiência...
    Teus textos, pra variar, sempre muito bons!
    Bjkas
    Mila

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem gosto para tudo e muitas pessoas suprem suas carências no sexo. O tipo de apelo sexual presente no livro existe para suprir essa carência, de certa forma.
      Ainda não li Luxúria, mas li "Toda sua", mas não é algo agressivo, tudo é bastante sutil.
      Obrigada, Mila!!
      Beijus,

      Eliminar
  16. Luma um post muito bem colocado se encontrar esse livro dando sopa por aí leio porque leio até jornal voando na rua,mas não compro um livro desses pois tem outros muito melhores.
    Grata
    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grátis até injeção na testa? (rs*) Legal você dar valor ao seu dinheiro!! Beijus,

      Eliminar
  17. Ainda não li e fiquei sabendo da existência desse livro há pouco tempo. Gosto de histórias com personagens bem diferentes de mim, de estar em contato com outras maneiras de pensar, de viver.

    Pessoas que fazem manifestos contra um livro, um filme, um programa de televisão, etc., acabam promovendo muito mais do que prejudicando. Com tantas opções, é só escolher outros títulos e pronto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é justamente esse, as pessoas não escolhem. Se a publicidade gasta na promoção desse livro é maior que a destinada para outros títulos, quem não pensa, escolhe o que "todos" estão dizendo que é bom. Quantas matérias pagas em jornais e revistas houve para que o livro chegasse ao topo do mais vendido? As pessoas são manipuladas, pesquisas são manipuladas... pois não há explicação para um lixo como esse estar na lista. Ah, quem irá queimar os livros, são convidadas à isso, por se sentirem lesadas por essa propaganda enganosa. Ninguém vai comprar um livro para ser queimado. Mas ficar com livro ruim na estante para quê?

      Eliminar
  18. Luma
    O que transcreveu do livro prende a atenção.
    Os objetos de desejo são muito subjetivos,há quem só consiga excitação desta forma. Quanto a ler o livro,não sei se o leria, dependeria mesmo do desenvolvimento da leitura. Se ficar como filmes pornô, que detesto, pela mesmice, certamente o abandonaria.
    O tema é bom.
    bjs,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade! São apanhados que escolhi justamente para prender a atenção e mostrar que o que é bom inicialmente, pode ser prejudicial e até frustrante. Recebi um email em que a mulher dizia que após ler o livro, tinha ímpetos de acordar o marido. Mas para quê, se ele não sabia fazer nada direito? Veja a insatisfação que uma estorieta levou para dentro do casamento. Mas tudo cai na normalidade quando não se tem envolvimento emocional. Beijus,

      Eliminar
  19. Tema e livro atuais, mas não é o tipo de literatura que me atrai. Tenho uma certa reserva com tudo o que faz muito sucesso repentinamente e,se chegar a ler o livro, será daqui uns anos.

    Estranho, eu?

    Beijoca

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acho estranho. Isso quer dizer que no futuro, se ele ainda estiver circulando, quem sabe?
      Beijus,

      Eliminar
  20. Bem, confesso a você que já fui leitora voraz de livros assim, mas com a idade, meu alimento é diferente! Anseio pelo enriquecimento espiritual, anseio as coisas do alto; anseio em melhorar como ser humano, anseio abrandar-me das exaltações, enfim, busco a paz e tranquilidade! Que seu fim de semana seja belo e rico Abração!
    PS: postei sobre meus retratos na parede do corredor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Luiza, tudo tem seu tempo. Confesso que não é o tipo de leitura que me agrada. O melhor afrodisíaco ainda é a imaginação e esse tipo de leitura não me estimula.
      Depois vou lá ver os retratos! Beijus,

      Eliminar
  21. Pois é.Estou com um post guardado,ainda sobre o assunto. Mas dando um pouco mais de abrangencia ao lance sado.Fiquei na duvida em mexer nessa coisa outra vez.
    Mas se tem gente querendo por a bobageira na fogueira, deve ter sido contratada pelo marketing, heheheheh. Tem tanta coisa pornô a solta eninguem para "tomar" uma atitude.Logo esse cinza que provocaria tanto frisson?Credito nao fia.É marketing. Imagina quanto custou cada caixinha dessas... Ui!!! Queria ter sido o dono da agencia ou o atendimento da conta com percentual de produtividade...Bjos e bom domingo! CHegou?...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Camile, complicado heim? Esse grupo de mulheres, se estivessem localizadas aqui no Brasil, usariam a lei Maria da Penha na defesa das mulheres que as procuram por que sofreram agressões domésticas. Tô começando a acreditar que o mulherio gosta mesmo é de uma porrada... Muito triste!
      A caixa foi enviada pela editora e não pelo grupo de mulheres, Cam!
      Chegou!!! :=) Bom domingo!!

      Eliminar
  22. Na boa, não achei nada demais um livro como esse virar sucesso.
    Big beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Versão Sabrina do século XXI...

      Eliminar
  23. Nada como ser para mamães.kkkkk

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As mães sempre ficam por último! Da próxima vez, que exijam a melhor fatia!! (rs*)

      Eliminar
  24. Para economizar tempo.Assino com as palavras da Lalline!!Nada a ver.Tô fora!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Zilda, também estou com a Lalinne... para que perder tempo com um erótico de péssima qualidade, se temos na literatura romances eróticos consagrados? O que a mídia não faz...

      Eliminar
  25. Esse livro é o livro da vez, ando com tanta vontade de lê-lo! Fui a uma livraria próxima, mas já havia acabado, reservei e logo vou comprar e agora deu pra ler um pouco aqui e aguçar mais a vontade da leitura.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ruby, você é uma danada! Quem ler o que escreveu pensará que está falando à sério! (rs*) Beijus,

      Eliminar
  26. Não sei se é o foro oportuno mas gostaria de participar da blogagem coletiva "Amor aos Pedaços"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já estamos na última fase da blogagem coletiva "Amor aos pedaços", mesmo assim todos que participaram e quem mais chegar, estão convidados a participar.
      Roberto, clique no selinho que está na lateral do blogue, onde você lê: "Até 14 de setembro você poderá participar", para saber como participar.
      Obrigada pelo interesse!

      Eliminar
  27. Estou de acordo com o Árabe. É complicado e é algo muito pessoal. Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estamos discutindo escolhas sexuais, disso me abstenho de saber a particularidade de cada. Como o Árabe bem escreveu "O complicado, acho, é a possibilidade de certas ideias chegarem aos mais jovens, ainda sem personalidade formada".

      Eliminar
  28. Pior é que nem é um livro só... E já deve ter estúdio tentando transformar a 'saga' em filmes, assim como Crepúsculo, Harry Potter, Jogos Vorazes... E muito produtor suando pra ver como encaixar tal história numa sequencia de imagens que não seja proibida pra menores de 21; não porque pode afetar a vida sexual ou emocional dos jovens que forem ao cinema, mas por que a ausência deles nos cinemas diminui muito os $$$ na bilheteria.

    Eu não li o livro. Me mandaram online, mas não tive curiosidade de ler. Pra ser franca, já achei desestimulante a começar pelo nome dos personagens. E depois, essa nova tendencia de 'escrita criativa' que tem feito a $$$ de editores e 'escritores' costuma me desagradar. A gente lê 10 páginas com a sensação que, se bem escritas, não renderiam mais que quatro.

    Melhor esperar pelo filme :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dose tripla de aturar! (rs*)
      Estão tentando achar um ator que preste a esse papel e até o momento somente um ator pornô foi cotado. Acho que o filme só terá graça se for para maior, pois a história já é vazia, sem sexo não vai valer de nada!
      Acho o cúmulo comparar o sucesso com Harry Potter, talvez pelo susto que a autora teve em ver seu romance erótico configurar entre os mais vendidos. Mas qualquer folhetim conseguiria com a publicidade maciça em torno... ainda mais por que começou na Escócia e a fama deita na cama.
      Certamente! Quando não se tem uma história, a descrição dos detalhes é pertinente; o típico "embromation".
      Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
  29. Oi Luma, você estava certa quanto a bobagem que fiz não poupando meus joelhos! É errando que eu vou aprendendo! Esse livro... tanto reboliço... e é só o primeiro da trilogia! Esse mês sai o segundo e em novembro o terceiro. Ocorre com ele o mesmo que com as novenas ruins da Rede Globo: ninguém gosta mas todo mundo vê! Acredito que por não ter nada melhor prá fazer, é a forma que encontram de passar o tempo! Acho que é por aí... Bjks e uma boa semana prá você! Tetê - Avaliando a Vida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começou a doer de novo? :( Tetê, você descreveu bem! Ninguém gosta mas todo mundo vê. Mas acho que vê quem não tem opção melhor. Já o caso do livro é bem estranho... aqui mesmo no sistema de comentários, gente que eu nunca imaginava que fosse gostar desse treco, está empolgado. Sei lá se é do livro que o povo está gostando. O meu medo é os desavisados começarem a usar como manual.
      Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
  30. Oi Luma! Tema complicado e pessoal, né? Vou confessar, sou meio influenciavel e qdo era mais jovem li algumas coisas assim, parece muito com aqueles livretos Sabrina e afins. Ficava louca e esperava experiencias sexuais de mesmo nivel de intensidade, como descrito nos livros. Filmes nunca fizeram minha cabeça, mas os livros me enlouqueciam. E agora mais amadurecida, nunca mais li esse tipo de livro. Até agora. Estava curiosíssima qdo diziam porno para mães. Sinceramente, que mães? Será que toda mãe é influenciavel e frustrada? Será que nenhum marido faz nada certo, como disse sua leitora no email sobre acordar o marido pra quê? Não acho que o publico sejam as mulheres maduras ou as "mães", e achei uma grande bobagem de péssima qualidade literária. Apesar da curiosidade nao ia ler por falta de tempo, mas seu post foi muito útil, agora já sei do que se trata. beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nanci, eu sei que está sem tempo para a leitura e poderia ficar ansiosa para ler o livro, já que está todo mundo falando sobre ele, mas aquiete-se! Não vale perder seu tempo! Os romances tipo Sabrina eram adocicados e próprios até para uma idade. Ele descrevia um cena até certo ponto e deixava no ar para que as leitoras trabalhassem a imaginação. Nesses livros o ato sexual não era consumado. Sei de autores renomados que se prestaram a contribuir, usando a mesma fórmula para praticamente todos os romances. A moça que é empregada de um magnata, etc e tal, o resto você já sabe... Ela se revolta contra ele de alguma forma, para descobrir que todo o "ódio" era amor que sentia. Em geral, o homem era poderoso, distante, frio... aff! Qualquer semelhança não é mera coincidência.
      As mulheres reclamam dos maridos, os maridos das esposas... mas não se largam! Estranho, não? No caso dessa moça do email, ela poderia arrumar fitas e cordas e fazer o trabalho inverso, não? Imagina o marido que "não faz nada" ficar preso, imobilizado na cama por horas e horas... no outro dia, ela poderá contar para as amigas que praticou sadomasoquismo com o marido a noite toda! Que graça, que novidade!!
      Beijus,

      Eliminar
  31. Olá Luma!
    Tinha ouvido falar, mas não tinha lido trecho cinza algum. Não gosto de Maynard (nem um pouco), mas pelo menos neste caso, imagino que tenha algum sentimento real e profundo em seu livro (algo que não seja para diminuir o Brasil ou o brasileiro como de costume).
    No caso de sexo assim, eu não curto, acho que 'cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é', mas defendo a liberdade de cada um em fazer o que gosta ou ler o que gosta.
    O problema que vejo é isso se banalizar e cair nas mãos (e práticas) de nossos inexperientes filhotes...
    Um beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é justo as mulheres impressionáveis, como disse no post e os homens que podem adotar esse livro como manual, devido ao sucesso! Beijus,

      Eliminar
  32. Estou alucinadamente doida para ler esse livro, mas não gosto de ler muitas coisas sobre o livro antes de ler, isso claro quando é um livro que me interessa no tanto que esse aí me provoca... rsrs Mas tenho certeza, apesar de não ter lido seu post, que a divulgação está perfeita. ;) Seja falando bem ou não, já que gosto é muito pessoal, né?! Depois que eu conseguir comprar e ler vou voltar aqui pra te ler!
    Beijo, beijo queridona!
    She

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depois vem contar!! Beijus,

      Eliminar
  33. Luma
    Eu gosto de ler, mas tem alguns livros que eu passo batido em algumas cenas.
    mas tem outras cenas lindas demais aí eu paro e fico imaginando.
    Eu gostaria de ter este livro mas tem um monte na frente pois ganhei mais uma remeça de livros de minha tia.
    Mas uma hora eu vou ler este.
    Para ver de que maneira é a cor cinza
    com amizade Monica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Moniquinha, não vê não! Você vai pular muitas cenas... rs.
      Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
  34. Estou tão antenada com o mundo que nunca nem ouvi falar hehe
    Mas pelos comentários, está sendo mais odiado do que amado!
    Mas o que seria do rosa se todos gostassem do preto né? Se faz sucesso, algum motivo tem, mesmo que esse podendo ser ruim!
    Beijão Luma!
    Ótima semana pra você!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não está perdendo nada, Ludi! :) Faz sucesso porque não é preciso mover nenhuma massa cinzenta (rs*) Ótima semana para você também! Beijus,

      Eliminar
  35. O que aconteceu com o básico papai e mamãe?...rs

    Eu conheço pessoalmente, gente que curte essas coisinhas ai, vou te falar que não dá não ... mas, vc gosta?... Então vai lá!

    Interessante seu foco Luma.

    Beijo e boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu gosto? Sou uma mulher moderna, esse trem de sadomasoquismo é muito antigo pro meu gosto! (rs*)
      Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
    2. isso... ahahah, esse treco é antiguinho já! ;)

      Eliminar
  36. Bom dia Luma, tudo bem com você?
    Eu nunca li a respeito do sadomazoquismo, não por falta de opção e sim por falta de interesse. Você sabe que eu não gosto de rótulo e acho que rotular o que as pessoas fazem dentro de quatro paredes é "insanidade". Enfim, não faz diferença ler o livro ou não - o que causa prazer em algumas pessoas acaba surgindo na pele de maneira natural. Não há como impedir ou educar nesse sentido - no tempo em que estudava psicologia o tema vou abordado, não com detalhes da prática e sim sobre o que leva o individuo a confundir dor com prazer e eram muitos os detalhes na vida humana que levavam a isso.
    Não é pra mim, com toda certeza.
    Sou adepta de "que vale quase tudo" na cama. rs Mas isso é sentimento meu. Não faria uma fogueira com o livro. Conheço pessoas que gostam da prática e são felizes. Nunca questionei seus prazeres - só recusei convites para frequentar locais onde o "bondage" é praticado - como disse, não é pra mim. A dor me incomoda e muito. O prazer pra mim é estar bem, sentir-me bem e isso não aconteceria em caso de sentimento de dor...

    bacio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema desse livro não é o sadomasoquismo. Mas a violência que também acontece fora do âmbito sexual. O personagem tem um perfil psicopata de oprimir a vítima, assim como quem pratica o bullying ou assédio moral. Eu imagino quem não tem uma formação moral formada, qual o mal que o livro exerce. Lógico que existem outros livros que tratam o mesmo tema, mas não são livros "expostos" pela mídia. Existe consenso sexual, mas não da violência doméstica. Enfim, eu tiro a conclusão de que quem gosta do livro, deve gostar de tudo que lá está exposto. Beijus,

      Eliminar
  37. Luma,

    Decidi ler este livro para ver se é tudo o que dizem mesmo, mas algumas pessoas já vieram m falar que não é. Eu sempre desconfio dos fenômenos de vendas, daí corro pra ver, algumas vezes me dou bem, mas na maioria não.

    Acho o tem um pouco espinhoso, também não o acho um grande exemplo, mas no mundo em que vivemos acho que muito do que deve (ainda não li, mas dizem) ter ali não é novidade para muita gente..

    Vou ler em breve, vamos ver como ele se sai ;)

    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gastaram muito para promover este livro, esse é o segredo! Qual outro segredo, se existem livros com o mesmo tema e muito melhor escritos? Não há novidade no livro, no entanto, para os mais jovens como a minha sobrinha, exemplificada no texto, que ainda romantizam bastante o ato sexual, será decepcionante. Os que ainda não tiverem alguma formação nesse sentido, poderão achar que o normal é a violência. Ah, quero ler depois a sua opinião. Beijus,

      Eliminar
  38. É o tipo de livro que - para o bem ou para o mal (conforme a pertubação na cabeça no instante em que absorve sua mensagem, e o nivel de feedback, digital ou não que se deseje) - só prova o quanto essa sociedade ocidental é reprimida. Nunca se fez tanto dinheiro (e tanta gritaria) com tão pouco...

    sobre sexo, não tem erro: a melhor forma de aprender é fazendo. O melhor jeito de fazer é escolhendo bem. O melhor jeito de escolher bem é vivendo. E é vivendo que se aprende a não ser promiscuo, nem consigo, nem com os outros. Nem pena de quem não consegue fazer, eu não consigo ter :)... a vida é uma só e o povo perde muito tempo com inutilidades.

    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você chegou no ponto, Tony! Por ser publicitário, sabe mais do que ninguém que tudo gira em torno do sexo. Quem se reprime e não libera o sexo, cria fetiches que muitas vezes tomam maior projeção na vida que o próprio sexo. Quem não vive sua sexualidade, descamba para o promíscuo, pregando que tudo é válido dentro de quatro paredes - sem limites e respeito entre as partes, vira doença. Temos exemplos de várias pessoas que vieram a público confessar a dependência sexual. Qual o limite? A partir do momento que a prática começa a mutilar a sua personalidade, trazendo prejuízo para o emocional, é hora de retroagir.
      Esses fragmentos do livro que transcrevi, tem um certo machismo embutido quando a mocinha diz que não, corriqueiramente escrachado entre as rodas, que não é um não e sim, um consentimento. Então, na prática, a mulher que não quer e diz não, pode ser interpretada erradamente, porque um babaca entendeu que a mulher quando diz não, está dizendo sim. É um livro ocioso, que somente deseduca quem ainda não tem uma mente formada. Devia ser vendido lacrado. Beijus,

      Eliminar
  39. Luma:
    Um livro que não me interssa e o assunto muito menos.
    Boa semana!
    Beijos.
    Anny

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :=) Que orgulho dos pais da autora. Ah, eles podem estar mortos a essa altura ou talvez não tem importância. O que as pessoas não fazem para lucrar? Beijus,

      Eliminar
  40. ...e vim visitar -te agora aqui!
    Olha minha querida, só te digo que não sou "mosca", que sou escorpião( da fama não me livro...) mas sou muito convencional!
    É literatura de cordel! Onde estão os afetos?
    Naa!
    E a mais um post estupendo, te faço uma vénia!
    Deixa-me ser uma balzaquiana feliz!
    Grande abraço, queerida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso mesmo querida! Cada um no seu quadrado!! (rs*)
      O livro não é uma coisa nem outra! Recheado daquilo que ela queria fazer picante, mas os que praticam estão dando risada! E quem não entende acha que a coisa é séria. Puro embromation! Beijus,

      Eliminar
  41. Oi, Luma

    Eu tenho em pdf... comecei a ler e não tive paciência... não passei do primeiro capítulo. Mas vou ler, qdo não tiver absolutamente nada pra fazer, o que é muito raro na minha vida.
    Sobre o que vc falou sobre que mensagem ele passa.... não sei, mas não vejo mal algum em pessoas inocentes lerem.... daí é questão de gosto, não significa que vão praticar o que estão lendo... sério mesmo!
    É como dizer pra não ler livro de terror, nem de assassinato, porque assim vão sair matando e tacando terror em todo mundo.
    Se o livro é ruim ou bom, cada um vai decidir.
    Sucesso ele vai ter sim, queimando os livros ou não, porque sexo vende muito.
    Qto mais falarem dele, mais ele vai ser vendido e isso é o que os marketeiros provocaram e estão conseguindo... Investiram milhões num livro pra inocentes lerem, e o retorno será triplicado.
    Sou contra a queima deles.... apenas ignore-o quem não gostar.

    Beijos, querida, e ótima semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Clara, eu não disse que todas as pessoas inocentes irão praticar... eu bem disse "mulheres impressionáveis" que é uma conjugação bastante usada dentro da psicologia das multidões. Existem casos e casos, tudo depende da personalidade moral de cada um, prova disso é que o sadomasoquismo é uma prática bem antiga, mesmo assim não é prática comum. Existe um certa "brincadeirinha" dentro da publicidade e fotografia que usa elementos, mas por mais que falemos, só quem pratica e gosta sabe como é. Acontece que quem pratica não sai por aí dizendo ou se mostrando. Certamente essa escritora, mexeu com algo que ela não sabe realmente. Se ela fez laboratório, acho bem difícil, pois em geral, os grupos são fechados. No mais, tudo é brincadeirinha... vamos deixar as crianças brincarem no dia das bruxas.
      Clara, você não comprou o livro, mas depois que ler o seu pdf, vai querer fazer uma fogueira virtual!
      Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
    2. Luma.... eu conheço mulheres impressionáveis... que se deixam levar porque a maioria ou alguém pratica algo... e isso que vc falou faz todo o sentido. Vou tentar ler o livro.... mas se for chato, vou levar um ano pra conseguir terminar....
      Pelo primeiro capítulo, não gastaria um centavo com ele, pra vc ver o que penso dele.
      Eu li em algum lugar e é claro que opinião tem aos montes, que a autora não é autora e sim autor...
      Bem, vou ler o livro... isso me deixou instigada..
      E faço a fogueira sim.... e te conto depois.
      Beijos

      Eliminar
    3. Começo a achar que essa fogueira não vai sair nunca!! Hahahaha
      Sobre ser um homem o autor, não estou sabendo. Sei que é uma ex-executiva hehehe desempregada... beijus,

      Eliminar
  42. Não vou dar opinião sobre o livro, pretendo ler primeiro antes de criticar e confesso que fiquei curiosa depois do seu post.

    Referente a publicidade e sucesso, crepúsculo também é um grande sucesso e não significa que é bom mas rendeu filmes e muito dinheiro, fiquei sabendo que 50 tons de cinza também poderá virar filme, ou seja, para lucrar hoje em dia não se precisa de qualidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Engraçado que o meu post, escrevi mais para desestimular e alertar pais do que o contrário, mas entendi como você comentou antes, que a sua curiosidade é com a questão da violência doméstica.
      Li que estão interessados, mas somente em sites de fofoca, nada oficial. Na fan page do facebook, foi apontado o nome de um ator pornô americano. Bem... acredito que entre os atores sérios, fazer esse tipo pode até ser um desafio. Não me admiro se a Angelina Jolie se prestasse ao papel da protagonista. Li em algum lugar que ela gosta da prática do bondage.
      Não li Crepúsculo e assisti apenas um filme. Achei bastante infantil e próprio para as moçoilas (rs*)
      Beijus,

      Eliminar
  43. Querida amiga

    Peço desculpas pela minha ausência, mas não é por esquecimento, mas sim por conta de meu novo projeto, o qual me está retirando muito tempo.

    Ser esposa, mãe, amiga, dona de casa, e ainda aprendiz de escritora, não é tarefa muito fácil, requer de nós um grande equilíbrio.

    Queria muito agradecer por sua presença amiga lá no meu cantinho, presença que me alegra por demais meu coração e minha vida! Muito Obrigada!

    Me perdoe por alguma coisa.

    Um lindo dia para você.

    Abraço amigo

    Maria Alice


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seja bem-vinda novamente, Maria Alice!

      Eliminar
  44. Ah, Luma! Para mim não rola ( apesar de saber que cada um é cada um ) porque sempre detestei homem tipo cafajeste. Não gosto de ser tratada com indelicadeza, mas também não gosto de homem feminino. Tem que ser másculo e cavalheiro. Nobre e gentil sem perder a masculinidade pois sou capaz de virar uma onça ( se mal tratada por um homem ). Então contos assim não fazem meu tipo.

    E estou a favor das mães sim, pois as crianças ( que não tem a personalidade formada ainda ) não devem ver como mais vendido ( como se fosse uma regra geral ) um livro onde se associa o amor ao prazer e dor. Somos nós pais ( sendo que a minha filha já é adulta ) os responsáveis pela formação dos nossos filhos e eu tentei passar a minha tudo o que penso sobre o ato sexual ( e se ela quiser seguir aí é escolha dela ) e também não gostaria que meus sobrinhos lessem o livro ( e estou me baseando apenas na narrativa que você postou ) apesar da mãe deles me achar conservadora demais.

    Beijos querida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As mesmas pessoas que reclamam do conservadorismo na educação, um dia voltam atrás. Acho que certas coisas devemos explicar, pelo menos o básico, depois a vida se encarrega de explicar e eles mesmos procuram por informações, mas quando são pequenos ou grandes imaturos, precisamos ficar de olho!
      A Dercy Gonçalves uma vez disse que deixou de fazer sexo porque dava muito trabalho. Fico imaginando o que ela pensava do sadomasoquismo...
      Beijus,

      Eliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

Arquivo do blogue

Leve meu banner com você...

Algumas coisas não têm preço.

Marcaram presença




Affichez votre soutien

Obrigada pela presença

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor