Visão Panorâmica Entrevista - Luma Rosa

luz de luma
A Visão Política da Blogosfera
por Arthurius Maximus


Hoje chega ao fim a nossa série de entrevistas com blogueiros sobre política e assuntos ligados a Blogosfera. Então, A Visão Política da Blogosfera traz a blogueira Luma Rosa, editora do Blog Luz de Luma.

Abordando assuntos diversos em seu blog, Luma mostra uma opinião bem formada sobre vários aspectos da vida e da realidade que nos cerca. Crítica e sempre disposta a mostrar caminhos que nos levem a uma melhoria das relações interpessoais, Luma tempera com muita emoção e racionalidade (que ao invés de antagônicos tornam-se fatores complementares em sua visão) suas análises sobre os mais diversos aspectos da vida.

Luma é, antes de qualquer coisa, uma grande incentivadora do pensamento crítico e da cidadania como forma de combate às mazelas de nossa nação.

Leiam e comentem.

Visão Panorâmica - Como você encara a política brasileira hoje e quais as suas impressões sobre a eleição que está por vir e o futuro do próximo governo? Cite pontos em que você ache relevante uma intervenção maior do Estado e diga o porque.
Luma - Numa visão geral, o Brasil melhorou muito nos últimos 20 anos com a reconquista do capital financeiro internacional e foi com a garra do povo que lutou por sua sobrevivência ao passar por vários planos econômicos. Mas antes disso brigamos pela redemocratização do país no movimento das “Diretas, já!” e afastamos um presidente, quando Collor sofreu impeachment. Depois o povo se acomodou ou se deixou levar por promessas de desenvolvimento e pouco investimento em infra-estrutura.

O governo atual veicula a informação de que uma nova classe média se formou, advinda de grupos de baixa renda que acessam a Internet e compram tecnologia (computadores e celulares), uma forma de iludir, pois se podem comprar, podem também opinar – aí mora o perigo, porque não se constrói o homem tirando dele o seu ser “político”. Entendo isto como um cala boca que o ignorante só abre para dizer: “Rouba, mas faz”. Basicamente são essas pessoas que decidirão o futuro do país – Antigamente comprava-se votos de outro modo e hoje as pessoas não compreendem como são manipuladas.

Muita sujeira ainda virá à tona nesta eleição, principalmente o envolvimento do governo Lula com mais casos de corrupção, porém o “Cala a boca” acima está presente e há muita gente comprometida com o sistema ou que criaram uma dependência patriarcal com esse governo. Qualquer um dos dois candidatos que estão à frente da corrida presidencial fará um bom governo, assim como o Lula fez. Queira ou não, Fernando Henrique Cardoso deixou a cama pronta. O único perigo que Dilma representa é continuar com o projeto do PT, um projeto simbiótico do Estado e governo, nos levando para o socialismo.

Dentro da Teoria Constitucional e Ciência Política, a intervenção do Estado sempre será necessária nos âmbitos econômicos, sociais e culturais. No Estado contemporâneo falamos em “Estado de Bem-estar”, onde os poderes públicos passam a financiar ou prover diretamente à sociedade com prestação de serviços, suprindo carências da iniciativa privada ou da própria sociedade. Nesta situação o Estado é quem determina limites e restrições a outros direitos – as competências dos poderes públicos e os direitos dos indivíduos são interpretados dentro da perspectiva de solidariedade, não mais individualmente – Como escreveu Canotilho “A liberdade é inconcebível sem o elevado grau de solidariedade e igualdade social” – Portanto, a intervenção do Estado merece destaque apenas quando é para promover o social, já que todo o resto – principalmente o desenvolvimento econômico, pouco depende de diretrizes governamentais para o resultado final – o plano real, por exemplo, só deu certo porque a população em peso ajudou a colocá-lo em prática. O mérito é todo do povo. Sem o apoio popular nenhuma medida governamental dará certo. Até mesmo as leis, não é? Tem lei que pega, tem lei que não pega…

Visão Panorâmica - Qual a sua visão em relação ao desejo, sempre manifestado pelo governo, de controlar a mídia e em especial a questão dos blogs frente à escalada de ações visando limitar a profundidade dos assuntos abordados na blogosfera; representada pelo cerceamento de diversos blogs nos últimos anos?
Luma - Essa turma de esquerda que está no poder sofreu grande influência do filósofo Louis Althusser, que achava que o Estado deveria ter um conceito mais abrangente de controle do pensamento coletivo. Este governo é lunático, pois vivemos em outra era. Ele pode espernear, atacar, desejar… mas ainda temos a liberdade de expressão e os blogues como fonte de mídia alternativa presentes no mundo todo. Como cidadão comum, o blogueiro tem que ser consciente de sua responsabilidade e acho normal um processo contra blogueiro ou mesmo contra jornalista, só que o blogueiro não tem quem o proteja – e não deve incorrer no erro – a lei é feita para todos os cidadãos e crimes contra a honra, blogueiros ou não, devem ser punidos. Outro cuidado a ser tomado antes de veicular matérias é checar a fonte. Para estes dois casos já temos leis e não haveria necessidade de uma nova lei, a não ser outro ponto da PL 7131/2010 que não concordo – ter o blogueiro registro no site do governo – Registro.br.

Visão Panorâmica - Em sua opinião, seria interessante ter o apoio de uma entidade em questões ligadas ao direito autoral e outras questões jurídicas (numa forma geral)? Como analisaria a criação de uma “classe” ligada aos sindicatos de jornalistas ou a FENAJ (Federação Nacional de Jornalismo) para abraçar os blogueiros profissionais e fornecer esse tipo de proteção?
Luma - Apoio qualquer evolução do pensamento jurídico e promoção da cultura de respeito do direito autoral, mas até que não se decida definitivamente se jornalista precisa ou não de diploma, como proceder na hora de uma inscrição na FENAJ? Já que a própria sigla diz: Federação Nacional de Jornalismo. Se eles abraçassem os blogueiros seria muito bom, não no sentido de agrupar um “lote” de blogueiros, mas no sentido de dar apoio em casos de controvérsias jurídicas, por exemplo. Essa federação é filiada ao Apijor (Associação de direitos autorais dos jornalistas brasileiros) que possui um excelente departamento jurídico e isto já é um bom motivo para união de forças.

Visão Panorâmica - Como você encara a blogosfera política brasileira e quais questões você julga que ainda são abordadas de forma muito superficial por ela? O que poderia ser feito para mudar isso?
Luma - Simbolicamente a blogosfera política é formada por cidadãos ativos e conscientes politicamente com conteúdo opinativo e muito bem comentado. Às vezes encontro blogues que colam notícias/comentários de blogues de jornalhões. Isto é muito chato! Pois se quero ler apenas a notícia, corro para os jornais. Blogueiro tem que ter opinião sobre o conteúdo que ele escreve em respeito também àqueles leitores que começaram agora a acessar a Internet e a se interessar por política. Os novos interessados em política sentem uma certa dificuldade de compreensão da máquina e outro fator: este copia e cola, banaliza o ato de plágio e vai contra a ética blogueira.

Visão Panorâmica - No seu dia a dia você percebe um maior interesse das pessoas de seu convívio em relação à política ou a informação a respeito desse assunto? O que acharia necessário para estimular esse interesse?
Luma - Convivo com pessoas que gostam de política e dependem dela, mesmo que indiretamente no campo profissional. Então o interesse é proporcional aos interesses do meio em que ela vive e depende de suas necessidades. Para estimular o brasileiro a fazer algo, você tem que dizer para ele, você vai ganhar muito dinheiro com isto (rs*). No caso da política, não é muito diferente! Você perde muito com uma má escolha.

Visão Panorâmica - Como você encara a cooptação de entidades importantes como a UNE e as centrais sindicais que hoje se fartam com verbas públicas e deixaram de lado a crítica ferina e ativa aos maus costumes políticos brasileiros?
Luma - A UNE pegou o caminho mais curto ao ter acesso às verbas oficiais e o trabalhador virou massa de manobra para essas entidades que só se manifestam em função das manobras políticas, com fundo eleitoreiro para execrar algum adversário político. Exemplo, dia 23/09 o PT convoca um ato contra o “Golpismo da mídia” e quais entidades e partidos estarão presentes? UNE, CUT, PCdoB, PSB e PDT. Acontecimento que tem por intuito jogar areia nos olhos da sociedade, acusar a mídia e descredibilizar o jornalismo profissional em função dos últimos acontecimentos envolvendo o lobismo na Casa Civil.

Visão Panorâmica - Como blogueiro e como cidadão, você consegue perceber crescimento de relevância e de influência dos blogs (de uma forma geral) no cotidiano das pessoas de sua convivência?
Luma - Infelizmente a blogosfera ainda não é levada muito a sério e até mesmo dentro do seu próprio meio, suas manifestações são ironicamente criticadas – Revolução de Sofá, assim se referem. As minhas iniciativas dentro da blogosfera foram além dos limites virtuais e talvez por isso tenha afetado o cotidiano das pessoas da minha convivência. Um desses momentos foi a blogagem coletiva “Contra a pedofilia em defesa da infância” ao qual encaminhei ao Senador Magno Malta a lista dos 285 participantes como se fosse um abaixo-assinado, com pedido para que ele instaurasse uma CPI da Pedofilia. Ele seguiu em frente e estamos aí com um político à frente da causa.

Visão Panorâmica - Os blogs têm, na sua opinião, aumentado a participação do cidadão comum em questões que antes eram relegadas apenas à mídia? Caso positivo; essa participação tem sido traduzida por resultados práticos para a melhoria da forma de vida da população?
Luma - A mídia tradicional já se incomodou muito com os blogues, mas com o advento de outras formas de mídia independente, ou melhor, com a web colaborativa (web 2.0) a convivência se tornou mais pacífica. Numa alusão aos blogues, as colunas de jornais ganharam comentários e muitos portais abriram espaço para o cidadão comum: Jornalismo Cidadão e Leitor-repórter. O cidadão passou a ter mais participação, mais senso crítico, opinião e voz ativa. Vai dizer, se não foram os blogues que induziram essa mudança?

Visão Panorâmica - Mesmo ainda discriminados e sabendo-se que a blogosfera é tomada por uma enorme quantidade de lixo eletrônico, você acredita que o debate trazido à baila em alguns blogs pode realmente mudar a visão, enriquecer a opinião ou influenciar decisões e ações?
Luma - A mídia tradicional tendia a subjugar a capacidade do cidadão de fazer julgamentos racionais daquilo que ela veiculava e hoje estes mesmos cidadãos publicam informações em seus blogues. Antigamente um morador de periferia dificilmente lia um jornal e hoje em qualquer lan house, mesmo que acesse lixo, ele pode indiretamente ser atingido por um conteúdo que também veicula informação. Este cidadão pode interagir com novas pessoas, discutir uma publicação ou até mesmo levar um puxão de orelhas de quem ele nem conhece para que se informe mais. Estamos na era da informação, oras!

Visão Panorâmica - Deixe um recado para os leitores.
Luma - Quero agradecer a oportunidade da entrevista e deixar uma frase para reflexão: “O maior castigo para aqueles que não se interessam por política, é que serão governados pelos que se interessam”. (Arnold Toynbee)

Comentários:

oneide345 disse:
06/10/2010 às 09:57
Achar pessoas com conciencia que vi nas palavras de luma e dificil,a maioria tem um sentimento anti-pt sem base solida so sabem que não gostam do pt por verem algo errado ,mas não consequem conceituar.Não ocorre somente no “povo” mas com os “intelectuais”vista a quantidade que tem nas universidades.
O coletivismo se colocado em cheque não se sustenta se vc basear-se pela razão.

oneide345 disse:
06/10/2010 às 11:26
Marcelo madureira

“O pior desde oito anos do governo lula foi transformar a política definitivamente numa coisa de chacota, e impressionante como a política foi desmoralizada acho incrível pq na minha opinião a política ea mais nobre atividade do ser humano, e impressionante como atrai vagabundo picareta e tal a começar pelo presidente da republica que não vale nada ,olha eu quero dizer uma coisa aqui vai demorar gerações para que o Brasil desfaça o mal que o lula fez a sociedade brasileira , a nossa juventude aos valores isso vai demorar gerações pra acabar com isso, e serio isso eu quero desmistificar este picareta que esta na presidência da republica infelizmente eu tenho que falar isso.”

http://www.youtube.com/watch?v=E9ndIwlX2PI&feature=player_embedded

Sheherazade disse:
06/10/2010 às 12:31
Arthurius,
Você fechou com “chave de ouro” o seu ciclo de entrevistas. A Luma é uma das raras pérolas que conheci através da blogosfera; uma mulher à frente do seu tempo, com opiniões bem fundamentadas e muito antenada com o que acontece no mundo. Eu me considero até suspeita pra falar sobre ela, já que sou sua fã de carteirinha. Resta-me apenas parabenizá-lo pelo esforço em trazer ao “Visão” um time de primeira linha cujas opiniões podem (e devem) influenciar o nosso senso crítico em relação à realidade do mundo atual.
Grande abraço aos dois.
Sheherazade´s last [type] ..RETOMANDO AS ATIVIDADES

Iza disse:
06/10/2010 às 13:19
Arthurius e Luma, duas das pessoas que mais gosto e confio, reunidos em uma entrevista. Não poderia deixar de comentar aqui.
Apesar de gostar muito dos dois, tenho que confessar que nossas posições políticas são opostas. Em uma coisa combinamos. Não acredito na Dilma.
Pode até ser que eu me surpreenda e me decepcione com Tarso aqui no Sul, mas confesso que comemorei.
Independente da forma como pensamos, e eu me considero ainda uma analfabeta política, por não ter esta visão tão ampla como Luma tem, é em seus textos que busco informações quanto aos fatos do mundo que ainda não compreendo.
Arthurius, encerras com chave de ouro, pois está moça vale ouro.
Iza´s last [type] ..Nenhum problema dura para sempre

Mahria disse:
07/10/2010 às 01:43
Fiz conforme você sugeriu, fui até a postagem da Sam e avise que tinha postado para o Outubro Rosa.
Não conhecia, blog bom aquele hem…
Bjs
Mah

Universo Fesanico disse:
07/10/2010 às 10:30
Em muitos casos, prefiro a informação blogada do que da mídia oficial.
Aliás, o que é oficial?
Parabens Arthurius e Luma. Show dse bola…
Universo Fesanico´s last [type] ..DEMOCRACIA DE BOSS

Peter Pablo Delfim disse:
07/10/2010 às 18:14
A candidata Dilma Roussef do PT está sendo arrastada e puxada violentamente para um escabroso brete onde se desenham os terriveis horrores do aborto, da religião, das crenças, usos e costumes e direitos individuais do brasileiro desenhados sobre portentosa armadilha moral de duvidosa cepa hipócrita. Tal assunto não deve ser tratado com cinecuras e firulas sob pena de contabilizar perdas irreparaveis. Se não bastasse, perde valioso tempo com o propalada “onda Marina” que não tem força alguma a não ser a de quebrar antes da rebentação. Isso posto, urge que se observe a posição dos contrários e se crie um meme com escape ao principio. O PT tem de colocar logo a campanha na rua apoiada nas realizações e nos compromissos para com o povo que lhe deu 47 milhões de votos e que se juntarão àqueles que lhe darão muito mais. Se, seus opositores tivessem a certeza da eficácia da utilização de verbos e alianças de cupulas desprotegidas de bases já teriam então, resolvido a questão toda no primeiro turno. O engraçado disso tudo é que ainda estão andando sobre os calcanhares de tantos tiros nos próprios pés e tentam somente com articulações verbais aplicar um “migué” na Dilma e no PT. Ainda bem que desse mal o Lula não morre e já cansou de demonstrar.

Claudinha disse:
07/10/2010 às 22:48
Esta é a nossa Luminha! Coerente, segura e correta. Eu gosto sempre de ler suas opiniões e seus conselhos. Já divergi de algumas opiniões, nestes anos todos que a sigo, mas sempre admirei sua consciência!

Gabriel Dread disse:
08/10/2010 às 01:03
Salve salve Luma!
Sabe que admiro muito você e seu trabalho como blogueira. Mas terei que criticar um ponto da sua entrevista que achei que ficou meio nebuloso: a primeira pergunta, sobre o papel do Estado.
Discordo de você sobre o papel regulatório ou estrategista do Governo. Na minha opinião, o mercado é selvagem e brutal, corrói as relações humanas e destrói os recursos naturais renováveis – que deveriam ser patrimônio coletivo da humanidade, não privatizados.
A mão invisível do mercado proposta por Adam Smith e levada a cabo pelos neoliberais por todo o planeta mostrou que é implacável, oligopolista, excludente, predatória e poluente.
O Estado tem o dever de regular o mercado e proteger os cidadãos do implacável poder econômico dominante. Infelizmente, os neoliberais desmantelaram o poder Estatal na maior parte da sociedade ocidentalizada.
O resultado é esse caos, a queda na qualidade de vida e a ilusão do aumento da renda, que aliada aos baixos custos de produção de bugigangas eletrônicas, dá uma falsa impressão de inclusão social e econômica.
Se o Estado não regular a economia e o uso dos patrimônios naturais e culturais, quem vai fazer? A sociedade civil organizada não tem poder nem recursos para “bater de frente” com a iniciativa privada, como fica cada vez mais claro.
Na mesma resposta você fala sobre o Plano Real. Sua tese é que ele só deu certo por causa do apoio popular. Eu discordo totalmente disso. O apoio popular ao Plano Real apenas resultou na eleição e reeleição do FHC, mas o sucesso foi graças aos benefícios trazidos ao mercado.
A estabilidade do mercado interno brasileiro e o aumento do poder de compra (a chamada inclusão social) atraíram as transnacionais e isso caiu como uma luva nos planos dos neoliberais. O Estado foi relegado a banqueiro e fiador da moeda enquanto os especuladores internacionais e nacionais deitaram e rolaram.
Enfim…
Acho que por hora é isso. No mais a entrevista foi muito boa! Gostei! Parabéns!
Abração
Gabriel Dread
Gabriel Dread´s last [type] ..Eleições 2010 e o vlog Irradiando Luz

monica disse:
08/10/2010 às 13:17
Voce foi feliz em toa sua entrevista mas esta frase O maior castigo para aqueles que não se interessam por política, é que serão governados pelos que se interessam”. (Arnold Toynbee) é sensacional.
com carinho MOnica

Luci Lacey disse:
10/10/2010 às 03:29
Arthurius e Luma
Fomos contemplados, fechado com chave de ouro, como bem disse a Regina – Maravilhosa.
A Luma eh de uma lucidez incrivel,antenada e deu um show por aqui.
Parabens e beijinhos para os 2.
Luci Lacey´s last [type] ..A visao politica da blogosfera – Luma

Daniel Savio disse:
10/10/2010 às 20:43
Relamente a Luma é uma formadora de opinião, pois devido ao conhecimento que ela tem, prezo bastante o que ela escreve / produz.
Infelizmente, a politica acaba sendo um resultado do descaso que tratamos tudo referente a ela, pois o ponto em comum entre todos os governos até hoje foi que fizeram que fariam governos em beneficio aos Brasileiros e simplesmente esquecemos de cobrar isto.
Fiquem com Deus, menina Luma e pessoal do Visão Panorâmica.
Um abraço.
Daniel Savio´s last [type] ..Melhor humor talvez

Luma disse:
13/10/2010 às 21:41
Arthurius, agradeço mais uma vez a oportunidade da entrevista e aos amigos que cá vieram ler e comentar! Obrigado!

20 comentários :

  1. Querida, super obrigada pela ajuda. Parece que agora está tudo em ordem!!!!
    Se precisar de mim... (vamos combinar que eu não sou nenhuma Luma hiper, mega, super dotada em conhecimentos de informática e coisa e tal. Mas se quiser um bolinho, pode chamar...)
    Beijos,
    Verônica

    ResponderEliminar
  2. Oi Luma,

    Adorei a entrevista! E olha, concordo plenamente com o que disseste sobre o facto do Lula ter tido a cama feita quando tomou o poder - o mérito não é todo dele, não.
    Também concordo que a Esquerda tenha perdido um pouco a perspectiva das coisas, pois parece não compreender que os tempos mudaram...se quer sobreviver, a Esquerda tem de se reestruturar.

    Enfim, parabéns pelo óptimo trabalho :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Luma, sou um fã do seu nível cultural, e subscrevo por completo a introdução que o repórter fez da Luma.

    Parabéns pela lucidez!

    Deixo aqui uma pequena pergunta com algo que me intrigou:

    - Como é que o centro nacional de eleições brasileiro aprova uma candidatura para uma lista presidencial, de alguém que tem ligações com redes terroristas, e que tem no cadastro o cumprimento de prisão por atentado à vida humana?

    ResponderEliminar
  4. Interessante a entrevista Luma, apesar sentir uma sutil ojeriza em relação a participação popular na política (à exceção quando da consolidação do real, of course). Não concordo com tudo o que você disse e teria algumas coisinhas a acrescentar sobre a questão da liberdade de imprensa, inclusive na blogosfera. Só que o meu alvo fica à direita. Mas, registro, a sua elegância e criatividade. Foi a primeira vez que vi alguém classificar o governo como lunático - um adjetivo em desuso. Apesar de ter opinião contrária, gostei.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Luma, como sempre você foi direto ao ponto e com opiniões claras e corretas.
    Acho apenas que a maioria das pessoas que têm blog não se interessam por política.
    Li até um comentário, em um blog, de uma moça que disse que se interessou por votar depois de ler um blog que a esclareceu sobre a importância do ato.
    A maioria diz que "não se interessa por política". Ora, viver já é um ato político por si só, pois nossa vida é em sociedade.
    Acho que poderíamos - os blogueiros - derrubar o PT facilmente.
    E não é preciso briga, xingo, luta, disputa ilegal, nada disso. Basta conscientizar as pessoas.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  6. @chocolatenacozinha, disponha! Como já lhe disse estamos aqui para aprender e ajudarmos uns aos outros.
    @Max Coutinho, obrigada! Também acho que a esquerda para sobreviver tem que se reestruturar. O Brasil está muito atrasado no desenvolvimento político; enquanto o mundo tende para a direita, a América Latina ainda resiste no modelo arcaico da esquerda.
    @Alezandri, obrigada pelo apoio! A sua pergunta é pertinente e reflete o desenvolvimento do sentido de igualdade de direitos. Essa questão certamente foi discutida entre aqueles que são esclarecidos - se para ser empregado em qualquer empresa no Brasil é necessário a apresentação de declaração de nada consta na política (antecedentes criminais), como pode alguém representar o país tendo este perfil? Como disse acima, no Brasil o pensar político é atrasado, mesmo assim, os detentos de uma carceragem no interior do país, se reuniram para combinarem anular o voto. Enquanto isto, a população livre, prefere viver dentro da "zona de conforto". Em muitos países democráticos, esse nosso atual governo já teria sido destituído, mas sabe como é, tanta gente com o rabo preso...
    @Jens, acho que você entendeu alguma coisa errada - em nenhum momento manifestei ojeriza pelo popular, muito pelo contrário! Só acho que o Estado não tem que interferir na vida do cidadão como assim se manifesta em ações que não fosse o popular já haveriam de ser implantadas. Mas se você se refere a participação popular na política = Lulla. Aí concordo!! O Lulla pode ter origem popular, mas ao contrário do pobre que come chuchu e arrota camarão; ele come o camarão na calada da noite.
    @Lúcia Soares, quem dera na blogosfera todos fossem menos preguiçosos para aprender um pouquinho da essência política. Dou um desconto quanto à isto, porque basicamente a política se aprende em casa em simples ações - é questão de cidadania. Percebe que o simples educar de um filho é ensiná-lo a ser um ser político?
    Obrigada pelos comentários, vocês foram muito valentes! Aos preguiçosos, politicamente incorretos, não dou o direito de reclamar das passadas de pernas que levam no dia a dia.

    ResponderEliminar
  7. Luma,
    Gostei demais da entrevista! As pessoas deveriam escrever mais sobre política e tratar o assunto de forma séria e não ficar esculhambando.
    Vou te dizer que desisti de escrever sobre política ( escrevo só um pouquinho) é triste ver a maneira que as pessoas entendem política.
    A esquerda brasileira era delirante antes de assumir o Governo, hoje agem conforme o que combatiam e continuam com o discurso velho: "elite, burguesia", etc...
    Fui filiada em partido político tempo suficiente para ver o que realmente rola. É triste, é ruim!
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Luma querida! Te aplaudo de pé! Concordo com vc em tudo! Acho que a blogosfera hj tem um papel importantíssimo sim. É uma nova forma de mostrar, falar, esclarecer, tão importante quanto o quarto poder!
    Eu faço o possível para mostrar às pessoas que temos que nos interessar por política sim, pois o país é nosso, não de quem governa. É do povo e nos fazemos parte dele, e temos um meio de mostrar o que pensamos, o que acontece por aí. Essa visão crítica tem feito uma oposição muito forte ao que está aí, visto que oposição deixou de existir no país há algum tempo.
    Mais uma vez, parabéns pela pessoa incrível, antenada, esclarecida e generosa que vc é.
    Grande beijo.

    ResponderEliminar
  9. passando pra deixar beijinhos, Luma querida.

    :)

    ResponderEliminar
  10. Lu, amei a entrevista!!!

    Beijos e beijos....

    ResponderEliminar
  11. Oi, Luma!

    Parabéns! Foi coerente a exposição dos seus pontos de vista sobre a política. Concordo com algumas colocações, outras nem tanto. Mas é um imenso debate, talvez se sentássemos prum chope ele rolasse, rs.

    Sobre o seu cuidadoso, sempre gentil e bem coordenado comentário no meu post sobre política, não virou muro de lamentações. É impossível falar do assunto sem se lamentar, quê remédio?

    Olha, se eu for medir audiência para falar sobre política, desisto. É por isso que a tal "audiência" é um problema, pois quase que invariavelmente ela pede o assunto pop. Aí... num dá! Chato. Por outro lado, compreendo perfeitamente que um blogue como o jANELA não tem o mesmo comprometimento e a responsabilidade que o Luz de Luma. Respeito isso.

    Sobre sua reclamação frequente da ausência de disponibilidade das pessoas para comentar textos de
    blogues sobre política, inclusive sob sua acusação de preguiça, discordo em parte. A preguiça deve mesmo existir, nem vou por a mão no fogo por quem não conheço. Mas da minha parte justifico com uma acusação: alguns textos são muito parciais, totalmente tendenciosos e eu diria até partidários. Aí eu me abstenho de comentar, porque vira uma chatisse. Para a pessoa que publica um texto querendo defender uma paixão, não há argumento válido! Não é o caso do site ao qual vc deu a entrevista (a deste post), mas dá uma reparada, por exemplo, na segunda pergunta do
    site a você... Eu fico de cabelo em pé. Porque não tem um link ou uma indicação concreta do que é afirmado ali? Desanima, sabe? Pelo menos a mim... Eu leio muito e sinto-me tachada de burra quando vejos afirmações desbaseadas publicadas por aí. Muitas vezes apenas fecho a janela e apago da memória, pra não ocupar meu "HD" cerebral com isso. Enfim, precisaria de mais espaço para defender meus pontos de vista.

    No mais, prefiro uma impresa menos panfletária, não que desde sempre os jornais não tenha uma preferência política (ok, sempre tiveram, mesmo às escuras). Mas daí a virar o que vemos nos editoriais dos grandes jornais de hoje que declaram apoio à candidatos (como isso: AQUI)

    Aí, não, uai. A imprensa perde o sentido! Em quem vou conseguir confiar se virar essa bagunça?

    Como eleitora, sinto-me lesada e desarmada qto a esse tipo de prestação da imprensa.

    Sobre sua crítica ao Bolsa-Família, li uma matéria muito boa há tempos no The Economist, essa: http://www.economist.com/node/16690887?story_id=16690887&CFID=145046775&CFTOKEN=43631449. Foi a melhor que li até hoje, a mais franca e sensata. Se todos lessem, talvez pudéssemos opinar com mais argumentos sobre o assunto.

    Eu já trabalhei diretamente com um programa do tipo do Bolsa-Família numa cidade pequena, tenho uma opinião formada sobre o programa. Lá tinha outro nome, porque o PT jamais governou nesta cidade, mas o Prefeito decidiu copiar a ideia e se deu bem. Embora minhas tarefas tivessem de ser primeiramente atadas ao setor informático, pude fazer de tudo. O mais enriquecedor foi lidar com o atendimento ao público e a recolha das fichas de frequências escolares nas escolas (tarefa que levava semanas, de carro, num calor dos diabos). Saí desse processo todo, que levou 2 anos, com uma opinião formadinha sobre o assunto. E até hoje busco literatura confiável que sustente essa opinião. Por isso julguei sensato o citado artigo no Enonomist.

    Fiquei com vontade de ler sobre a "despolitização", se vc achar o link, passa pra mim então ;)

    Acho que vc está certíssima em perpetuar suas empreitadas na área da política pela blogosfera. Se tivéssemos mais como o Luz, acho que a coisa daria uma boa melhorada. Porque nos passa a segurança de uma mulher real, que fala de tudo e até de política. Já noutros blogues que fazem só uma coisa ou só outra, fica mais complicado.

    Grande bj,
    Michelle

    ResponderEliminar
  12. Pô, Luma, LuLLA, não!
    No mais, Viva o Povo Brasileiro!

    Beijo.

    ResponderEliminar
  13. Fui conferir sua entrevista e devo falar que em alguns pontos concordamos em outros não. Mas a democracia não é isso ou não deveria ser isso? Vivas as igualdades, mas viva, acima de tudo, as diferenças!!!

    Beijos e bom final de semana!!!

    ResponderEliminar
  14. Conhecendo muita gente da midia brasileira e tendo frequentado esse pessoal recentemente, todos, sem excecao, homens, mulheres, jovens e mais veteranos, de esquerda e de direita, dizem que a midia nao sofreu nenhuma censura maior durante o governo Lula. Disseram, alias, que a maior parte das censuras vem dos poderes "menores" (senadores, deputados, prefeitos e governadores), sem nenhuma distincao ideologica. Antes das segundas eleicoes de Lula todos lembramos da censura de Sarney contra uma blogueira daqui. FHC, por exemplo, tem toda uma estrutura para que ninguem se manifeste quando ele discursa por dindim. Na faculdade lemos uma materia de alguns meses atras explicando como a midia brasileira esta se libertando (percepcao que vem de fora pra dentro)... Realmente, nao tem como enxergar essa censura a qual voce se refere, mas de resto gostei muito do ponto de vista seu sobre a politica, excelente leitura!

    bjx

    RF

    ResponderEliminar
  15. Luma, nos seus vinte e poucos anos(novembro tem bolo)têm um amdurecimento político muito grande.

    Daqui a uns dias vou escrever sobre este adormecimento político de algumas pessoas como eu de minha geração e que foram criadas em um ambiente não favorável para o desabrochar de uma noção mais ampla do sentido de cidadania.

    Não acho que quem não se interessa por política seja preguiçoso. São pessoas que ainda não despertaram de um sono induzido.

    Beijos!

    Iza

    ResponderEliminar
  16. Luma, me lembrei de quando você estudou aqui na França, do tanto que era participativa nas ações e jurava que quando voltasse para o Brasil, seguiria a carreira diplomática. Acho que fez a escolha acertada porque a maioria do funcionalismo público nas embaixadas passa a pão e água e como você escreveu no comentário acima, o nosso governo come camarão escondido do povo. Besitos!

    ResponderEliminar
  17. Luminha,
    Parabéns, muito boa sua entrevista e colocações firmes, bem fundamentadas!
    Gosto de entrar e colocar minhas opiniões nos assuntos sobre política, embora não a conheça a fundo, mas com isso vou aprendendo, nessa interação maravilhosa que a blogosfera tem feito e criado nestes últimos anos.
    Aliás, senti que esta força vem crescendo e poderá ser a verdadeira oposição que precisa neste pais atualmente.
    tenha um ótimo final de semana!
    bjs cariocas

    ResponderEliminar
  18. LI a entrevista e todos os comentários!

    Copiei algo da tua entrevista que deveria ser a bandeira de todo o cidadão do mundo: "Crítica e sempre disposta a mostrar caminhos que nos levem a uma melhoria das relações interpessoais" dentro e fora da política, mas que quem tenha a liberdade de VOTAR não vá pelas cantilenas dos "candidatos" que 80% é pura demagogia.

    A tua postura na blogosfera deveria ser a de todos - aprender para crescer e nunca copiar sem autorização como se a "matéria fosse dele(a)" numa de...pronto já está mais um post para hoje!

    Tenho dito que aqui no teu espaço tenho aprendido muito sobre muitos assuntos e daí valorizar tudo o que escreves e vais buscar links, e aqui e acolá, posts que por vezes tenho que dividir por partes e ir lendo e só depois comento!

    Obrigado garota (termo apenas carinhoso porque não faço a mínima ideia da idade e nem pretendo saber) por tudo que me dás a ler e ouvir.

    Um grande abraço do lado de cá do oceano, dum país que estagnou pela negativa já que o povo acomodou-se e espera, espera, desespera...mas nada faz porque não se interessa minimamente pelo estado da Nação e de forma a "não perder o comboio".

    Bom domingo

    ResponderEliminar
  19. Enquanto lia a sua entrevista fiquei com a sensação de que política no Brasil é igual futebol: paixão. O da esquerda só pensa na esquerda e a tal da direita (se é que ela existe) só na direita e quando se enfrentam, voam paus, pedras, é preciso fazer a verificação de bombas escondidas. Tudo pode e nada os detem. lamento muito que seja assim porque acho que política exige um pensamento comum e não paixão.
    Mas concordo com o que disse quanto ao Lula e vou além, acho que esse pessoal poderia ter feito muito mais, pois em momento algum tiveram oposição. Eu queria ver o Lula governando com um Lula na retarguarda, fazendo pressão, atrapalhando. Não tiveram isso.
    Enfim, política é coisa pra gente grande, mas não vejo ninguém nesse sentido no atual cenário. Talvez a Marina e sinceramente, se for para eleger a primeira mulher, que seja ela, não a senhora Dilma. Ela me incomoda com seu pensamento e suas atitudes e não por causa do partido que ela abraça e sim pq acho que a mulher precisa ser mais e não apenas igual.
    Abraços e parabéns pela entrevista minha cara.

    ResponderEliminar
  20. Invrivel a entrevista que tu deu no Visão Panôramica.

    Você é realmente uma formadora de opinião, pois devido ao conhecimento que tem, prezo bastante o que ela escreve / produz.

    Infelizmente, a politica acaba sendo um resultado do descaso que tratamos tudo referente a ela, pois o ponto em comum entre todos os governos até hoje foi que fizeram que fariam governos em beneficio aos Brasileiros e simplesmente esquecemos de cobrar isto.

    Fiquem com Deus, menina Luma.
    Um abraço.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor