Manual para se viver (bem) com elas

before_sunrise

Luma com amigos

Noutro dia, em meio a uma conversa, Luma contou que na blogosfera rolava uma blogagem onde as meninas trocavam suposições entre si e a questão era "Se eu fosse homem". Fiquei bastante curioso como todo homem é em relação ao sexo oposto e fui ler algumas postagens. Variações entre ser homem por um dia ou sem tempo especificado, mas o comum foi mostrar que homem é um ser "folgado", principalmente nas relações afetivas.

Não me crucifiquem sobre a minha conclusão, porque o que poderia ser apenas uma brincadeira, no fundo, no fundo, demonstram frustrações. Meninas, eu posso garantir, não teria graça nenhuma ser homem, se vocês não existissem e se por acaso, andam insatisfeitas com vossos consortes, vou deixar algumas dicas para eles e, se não couber aos homens que indicarem para ler, que possa servir para vocês mulheres conhecerem um pouco mais o 'jeito de ser' masculino. Vamos lá?

Porque você homem, pode ser o mais brilhante solteiro ou estrela da confraria dos descasados, mas será inevitável o dia em que, ao acordar, olhará para a bela ronronando no travesseiro ao lado e percebendo que ela é a mesma que estava ronronando na manhã da véspera, na manhã da antevéspera e, sem que você perceba, tudo o que você mais temeu, aconteceu nas últimas semanas - a situação está no ar e pegando em todos os seus canais: Você assinou um contrato de exclusividade sem perceber com essa tal garota que agora ronrona no travesseiro ao lado. E pensa: fudeu!! apaixonei-me!!

Qual será o passo seguinte? Porque homem de verdade tem atitude: Quem vai morar com quem? Nós homens ficamos um pouco aturdidos quando descobrimos que estamos apaixonados, diferente das mulheres que saem contando a meio mundo, nós nos recolhemos com um certo medinho da coabitação; das duas escovas dentro de um mesmo armário de banheiro.

Depois deste medo inicial, queremos logo promover esse paraíso a situações bastante excitantes - pensamos nas benesses do sexo seguro todos os dias, todas as horas... A realidade pode ser outra, mas se vocês sonham meninas, nós homens também sonhamos, só que o nosso sonho é mais 'palpável'. Quando um homem ama ele pensa: "Está é uma grande mulher para uma noite de chuva ou uma manhã de sol", se chegamos neste estágio, também pensamos: "É uma mulher para dividir todas as estações do ano".

Diante destas certezas, o homem sai do chuveiro, olha para essa mulher ronronando e já deposita em seu travesseiro, cópias novas das chaves de seu coração. A insegurança pode bater e questionar que a mulher, pode não fazer grande juízo do seu juízo. Estou sendo muito rápido?

Olhando bem para aquela mulher ronronando no travesseiro, passa a idéia de que, as mulheres já sabem durante o jantar, como será o café da manhã. Ela decide durante o jantar, se valerá a pena investir em uma noite de sexo. As mulheres nos fazem sentir que as escolhemos, mas é ela quem decide como a noite vai terminar.

Grandes garotas decidem as probabilidades de se tornarem nossas eternas amigas ou namoradas e nos levar a querer coabitar com elas. Outras, sem se darem conta do poder que possuem, nos levam a baixar temperatura e mantem-nos mornamente em estado de 'descanso' e outras que se fingem decididas preferem a 'geladeira'. As grandes garotas sabem o que querem e o homem gosta desta 'encostada na parede', da agitação, da temperatura subindo...

Como saber se aquele caso vale o risco da coabitação?
  • O importante é não bagunçar a vida dela - mulheres são como gatos - Não lhe peça para mudar de casa se ela tem a vida arrumada, esquematizada e principalmente se tem filhos. Se fizer isto por um capricho, mesmo que seu apartamento seja mais perto do trabalho, herdará uma cobrança para a vida toda.
  • Não importa quem se mudou para a casa de quem. As mulheres tendem a ser imperialistas domésticas, com disposição para colonizar cada centímetro do apartamento à maneira delas. Contente-se em conquistar um único aposento ou um simples cantinho e imprima-lhe a marca do Zorro e defenda-o com a sua vida. Você vai precisar muito dele.
  • Suas meias sumiram de repente?
    - Ora, não seja tonto: estão na gaveta, como sempre.
    - Mas elas já estavam na gaveta, balbuciará você.
    - Sim, mas aquela não era a gaveta certa.
    Só uma mulher sabe a gaveta certa para guardar meias.
  • Divida as tarefas domésticas sem exageros, mas deixe as 'piores' tarefas para você. Não exponha sua mulher aos olhares mundanos e ponha o lixo para fora. Posso parecer machista, mas algumas tarefas são de competência de um homem, porém homens são notoriamente decepcionantes em outras tarefas, como costurar. É possível que você tenha optado pela coabitação por nostalgia de refeições quentes e em horas regulares e, em troca disso, esteja disposto a fazer coisas que contrariam os seus hábitos, como lavar a louça ou esvaziar cinzeiros, regar plantas... Mas vá com calma: Se você concordar em trocar o seu primeiro fusível, ficará estigmatizado como o trocador oficial de fusíveis do casal.
  • Azar o seu se fez as maiores piruetas para impressionar a moça naquelas primeiras 8 horas. A partir daí, ela não aceitará um grama a menos de você. Se você lhe pareceu o homem mais gentil e educado do mundo, terá de continuar saltando da cadeira, como se tivesse molas, à mais súbita aproximação dela. Se lhe mandava flores diariamente durante o namoro, terá de fazer uma assinatura anual com a floricultura. Barba de dois dias em casa ou zanzar de pijamas em casa, mesmo em fins de semana ou feriados longos, estão naturalmente fora de cogitação, se quer manter o romance.
  • É curioso que depois que passam a coabitar, algumas mulheres tendem a desinteressar por aqueles assuntos que adoravam discutir durante o namoro e parecem concentrar-se em tópicos específicos: "Sente-se direito. Não fale com a boca cheia. Achei caspa no seu paletó. Porque não tenta parar de fumar?". Considerando que esses temas são sempre melindrosos, esteja alerta para desviar a conversa para temas de interesse mútuo. Sexo, por exemplo. Serve inclusive como combustível para elevar de forma positiva a temperatura do diálogo com a vantagem de poder ser discutido in loco, ou seja, na cama.
  • Falando em sexo e segundo as estatísticas, casais coabitantes fazem sexo 2,4 vezes por semana. Se isto lhe parecer pouco - e não é? - convença-a de que este número é apenas a média entre os que fazem sexo 4,8 vezes por semana e os que fazem 0 vezes - e que você gostaria de contribuir para a estatística daquela média. Mulheres são sensíveis a estatísticas.
  • É inevitável que, sob o mesmo teto, besteiras do dia a dia deem lugar a querelas inimagináveis na fase do namoro. Se quiser manter essa coabitação funcionando, contemporize no que puder, evite ao máximo levantar a voz e nunca, jamais, apele para a ignorância. Não insista em provar que está com a razão, porque as mulheres guiam-se mais pela intuição. Nem tente desmentir fatos, porque elas não ligam muito para os fatos. Sobretudo aprenda que elas tendem a esquecer rapidamente o que originou a discussão e voltam logo a comportar-se como se nada tivesse acontecido. E não se irrite com esta característica: é a que as torna deliciosamente diferentes dos seus colegas de sinuca ou de pescaria.
  • Por algum motivo, as mulheres parecem nos considerar crianças que só conseguem crescer na cama. E talvez tenham razão. Mas mesmo que não tenham, é essa convicção que excita o lado 'Mamãe' de toda mulher, fazendo com que elas joguem espontaneamente sobre os ombros a terrível tarefa de velar por nós. Esta, por sinal, é uma das vantagens da coabitação, como pode atestar qualquer homem que, mesmo em criança, já tenha vivido algum tempo com a própria mãe. É claro que elas não fazem isto de graça, sendo que a recompensa que esperam é a de que nunca façamos nada de errado. Portanto, cuidado para não pisar na bola, nem mesmo no pensamento delas. Se tudo correr bem e você se comportar direitinho, ela não o porá de castigo.
Before_Sunrise

O amor sempre estimula. E a coabitação, como se vê, é a prova de 100 metros na olimpíada amorosa. Você vai chegar lá. Pode até ser que seja sua ideia de mudar ligeiramente o estatuto daquele relacionamento; porque com o tempo, você pode até não querer mais se soltar dessa moça.

Convidado: Henrique Toledo
Imagens do filme Before Sunrise (Antes do Amanhecer).

27 comentários :

  1. Já entrei no décimo sétimo ano de exclusividade, e concordo:

    - Só as mulheres sabem a gaveta certa das meias.

    E concordo com outros pontos e opiniões expressas!

    ResponderEliminar
  2. haha
    Muito bom o texto!
    Concordo com tudo, inclusive, mesmo sendo um ponto de vista masculino, mas está cheio de razão.
    Agora, o final é sempre o mesmo, ou seja, os machos adoram acasalar-se com mulheres assim que botam as meias em gavetinhas arrumadas. Ahhh, como gostam!!!
    bjs cariocas

    ResponderEliminar
  3. Gostei do humor do texto. Sobre as dicas, não sei se serve para todos os homens... mas como o brasileiro hoje em dia tem medo de compromisso, acho que o texto vem bem a calhar.

    ResponderEliminar
  4. Nooooossa, Luma! Que texto engraçado!!! Bolei de rir aqui!

    Olha, tem muita coisa aí que não concordo. E com conhecimento de causa baseado em "entrevista", hahaha!

    Mas o texto é um primor! Sem dúvida! Nem cabe concordar ou discordar de nada, imagine!

    Muito bom...

    O perfil dos homens brasileiros vêm mudando atualmente. Mas a mudança é à portas fechadas, no privado (a Carla Rodrigues, do blogue UOL "Contemporânea" publicou uma entrevista que falava disso recentemente). Eu não reclamo do meu, nem faço promoção dele (que não sou boba!). E também não dedico tempo fazendo "análises" sobre o das outras. Cada uma na sua e com seus motivos, não é? Kkk!

    Bjs!

    ResponderEliminar
  5. Texto bem humorado que nos dá fragmentos do cotidiano. Concordo com muitos tópicos e adoro ser a "mulher".
    Bjs
    Janeisa

    ResponderEliminar
  6. Excelente o texto, e concordo mesmo com o conteúdo, que é um retrato super fiel e agradável da nossa rotina! Adorei!

    Bjs. e boa semana!

    ResponderEliminar
  7. Olá
    Interessante e bem humorado ver a questão sob o ponto de vista masculino.
    Muitas verdades sobre nós.
    bjs

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. hahahahahaha...

    Concordo!! Está certíssimo...

    vamos lá, meninos... rss...

    Parabéns ao Henrique!

    Beijos Luma

    ResponderEliminar
  10. Gostei muito do bom humor do texto, quanto mais lia mais queria saber o desenrolar. Aliás, os itens estavam excelentes para querer ver os seguintes. E eu ficava pensando um pouco comigo mesma como seria se acaso eu fosse novamente viver com alguem.

    ResponderEliminar
  11. Oi Luma!
    Obrigada por vc deixar um recado no meu blog.Com certeza quando a preguiça passar eu volto.Valeu pela visita.
    Bjs,Rozani

    ResponderEliminar
  12. Luma, ótima participação!
    Eu mesma fiz um post sobre essa blogagem, porém discordo um pouco do Henrique.
    Algumas atitudes/maneira de ser do sexo masculino são ótimas. A praticidade, por exemplo? Adoro!
    É claro que cada um com seus defeitos e virtudes, mas que no final se completam!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  13. PH, vou ficar esperta com você! Vim correndo ler, assim que a Luma avisou que publicou, danado! Te amo!

    ResponderEliminar
  14. #ficaadica. Bjs e fik com Deus.

    ResponderEliminar
  15. Luma,

    Só pra dizer que você é linda em toda sua essência.

    Beijo imenso, menina querida.

    Rebeca

    -

    ResponderEliminar
  16. Aqui, em casa, quem sabe o lugar das meias é meu marido.
    Falando sério.Aliás..nao apenas das meias, mas das facas, colheres, talheres, copos, etc.
    Eu nao me encaixo a quase nada do que falam sobre as muilheres, quando o tema é a casa...EU SOU MUITOO MUNDO LÁ FORA.

    Eita..precisao mudar...Mas, na altura do campeonato, vai ser dificil..kk
    bjs e dias felzies, Luma

    ResponderEliminar
  17. O que mais me irrita no sexo masculino (mais especificamente meu namorado) é ser muito desorganizado com relação a nossa casa. Já o carro dele é uma coisa de outro mundo em termos de organização, e se coloco algo fora do lugar ali, já viu!!!! Concluo que o carro é mais importante que a casa, fazer o quê... bjs.

    ResponderEliminar
  18. Oi Luma!

    Muito bom e super bem escrito - cheio de verdades também. E posso garantir após 30 e tantos anos de convivência - aqui em casa é bem assim... rs Gostei do toque bem humoradao e leve. Parabénsao autor.

    beijos querida, boa semana.

    ResponderEliminar
  19. Excelente abordagem e...confirmo! Levo vinte e oito anos disso.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  20. Não generalizemos.
    Mas que o texto tá ótimo, isso tá!

    ...e cá prá nós...cada um cuida do outro do jeito que sabe e o que importa é o cuidar. (porque de repente, estamos todos, tão meninas e tão meninos desamparados pelo mundo...)

    ResponderEliminar
  21. Sorri e achei genial e bem acertivo em algumas coisas. Devia ser uma chateação se não houvesse essa diferenças, por isso homem e mulher complementam-se né?

    Parabéns e adorei!

    ResponderEliminar
  22. Olá querida amiga, agradecendo sua visita, e sobre o novo vocalista da Queen digo-lhe que ainda não o conheço.
    Quanto a postagem brilhante, com um excelente senso de humor. Gostei de ler.
    Beijo pra vc.

    ResponderEliminar
  23. Henrique Toledo, adorei o texto cheio de humor. Concordo em boa parte do que foi dito. Mas quem disse que as mulheres esquecem das coisas e voltam a agir normalmente como se nada tivesse acontecido? Si, até agimos como se nao tivesse brigado, mas esquecer, jamais (falo por mim), ahahahahha.

    ResponderEliminar
  24. Parabéns Henrique pelo texto e a Luma por trazê-lo para o Luz!

    Palavras divertidas, com as quais me identifiquei. Só estou com uma baita "preguiça" de caçar ronronadas, mas sei que ao encontrar, enfrentarei alguns desses dilemas. Pra permanecer feliz e sentir-me completo, vale a pena :)

    beijão!

    ResponderEliminar
  25. Gostei do texto. Não que eu concorde 100%, mas chega a ser divertida essa diferença de agir e pensar entre homens e mulheres.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  26. Muito bem humorado o texto, gostei, apesar de ser bem diferente da minha realidade, com excecão do lixo que não sou muito chegada a levar lá fora, será que muitas mulheres realmente implicam com isso de lixo e deixam como tarefa do homem?

    Beijo

    ResponderEliminar
  27. Mas no final nada, que um boa conversa não apare os pontos de atrito...

    Pelo menos se espera que sim.

    Fique com Deus, menina Luma.
    Um abraço.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor