Difícil vida de um pêssego

Vem Junho, vem...


Mês para comemorar namoro, casamento, amizade...

Aproveite o mês e beije como quem trinca um pêssego e saboreia 😋 cada gota de doce, cada pedaço da fruta. Sempre com a certeza de que a próxima dentada pode não ter o mesmo sabor, nem o próximo pêssego ser igual. Difícil vida de um pêssego!

"Para fazer um pêssego,
é preciso um inverno
uma primavera, um verão,
um outono e uma abelha,
muitas noites e muito dias,
e sol e chuva,
pétalas rosadas com pólen,
tudo para que tua boca
possa conhecer
uns minutos de prazer." 
Minou Drouet.

Fiquei na dúvida entre a difícil vida ou vida fácil de um pêssego. Passo ela para vocês!

23 comentários :

  1. Luna que lindo poema esse!Quando comemos um pêssego, nem paramos para pensar em tudo que precisou acontecer pra ele chegar até nós...Linda fruta e foto!

    E,que junho nos traga lindos momentos a saborear, viver com amor, a cada dentada,rs...bjs praianos,chica

    ResponderEliminar
  2. Hi Blogger,
    Blogs are competing for awards.
    A total of $30,000 cash prize-winning inter-blog competition has started. You have a great blog! So join you now. We will be honored to welcome you to this beautiful web-activity, which will be awarded to many bloggers. You are invited to the blog writers competition for May-June 2017. You have absolutely visited to get detailed information and to apply.

    Web : http://www.bloggercontest.com
    Mail : contact@bloggercontest.com
    Pbx : +441012950166

    ResponderEliminar
  3. Uma poesia que mostra os passos que um pêssego tem que dar para chegar até nó, embora quando uma fruta comemos nem pensamos nisto. A nossa vida, porém a gente não para de pensar e se preocupar.
    Um abraço. Élys.

    ResponderEliminar
  4. Hello, querida Luma!
    Uau!Lindo poema, combina muito bem com o pêssego.
    Todo mundo quer ter uma pele de pêssego, fruta inspiradora,
    linda e gostosa. Fico com a vida fácil de um pêssego, a que eu queria para mim. Rsrs.

    Beijinhos no seu ♥

    ResponderEliminar
  5. Que lindo,querida amiga Luma! Essa metáfora com o pêssego!Foi incrível.

    E o Dia dos namorados está chegando!

    Que bom que me segue ainda! Somos 2 guerreiras que nunca desistem.

    Vou colocar seu blog na minha lista de "blogs a visitar" à direita e abaixo com o link de seu blog e seu nome,para receber suas atualizações. São os meus favoritos que sempre me visitam! Olhe lá e verá!

    Obrigada pela visita, lindo comentário e volte sempre!

    Beijos sabor carinho e uma quinta_feira de bênçãos!


    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderEliminar
  6. Oi, Luma!

    Eu simplesmente amei! As comparações, a escolha de imagem e poema!...
    Sentia falta de ler-te!...

    Beijos! =)

    ResponderEliminar
  7. Bonito poema.
    E depois de tudo isso, quem diz que o pêssego sai sadio e saboroso?
    Um abraço e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  8. Vida boa de pêssego! Então são tão saborosos madurinhos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Oi Luma!

    Posso passar direto para o "pêssego em calda"? Maduros ou não, são como a vida: tem um tempo para saborear... Estou na parte soft, que venham macios e doces. I´ve had enough, and enough is enough.

    Beijos querida, bom demais te ver por aqui. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  10. Estava mesmo com saudade dessas doces, leves e profundas palavras. Beijos querida!

    ResponderEliminar
  11. Oi Tina,
    Que esse mês seja próspero e abençoado para todos nós
    big beijos

    ResponderEliminar
  12. Oi Luma! difícil questão...A finalidade de um pêssego não é ser alimento, é simplesmente existir.
    O melhor em suas postagens é que a gente fica com o tema na mente. Adorei esse post, simples e complexo.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  13. Tudo por alguns segundos de prazer. Fico imaginando o sentido da vida de alguns seres (vegetais ou animais) em especial a vida dos insetos; escravos fiéis das plantas. Estaríamos felizes se fossemos insetos? Já, que não somos totalmente felizes sendo humanos? Mas ai encontramos dois pêssegos carnudos na geladeira e nem nos damos conta de como eles foram parar lá. Talvez a poesia das cosias esteja no mistério e na hora da mordida. Então, poderemos nos lembrar de quanto é caro e raro esses momentos de prazer.

    "Um inseto cava
    cava sem alarme
    perfurando a terra
    sem achar escape.
    Que fazer, exausto,

    em país bloqueado,
    enlace de noite
    raiz e minério?

    Eis que o labirinto
    (oh razão, mistério)
    presto se desata:

    em verde, sozinha,
    antieuclidiana,
    uma orquídea forma-se."

    ÁPORO, A ROSA DO POVO - CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

    ResponderEliminar
  14. Luma, início de janeiro comi tanto pêssego fresco em Minas Gerais, lá super barato, aqui, sem comentários.
    As estações passam pelo pêssego e por nós, e quando são deliciosas, elas voam... Então vamos aproveitar os minutos e segundos do pêssego, do poema e da vida. Bjosssssss

    ResponderEliminar
  15. Mas que vida boa a de pêssego , mas aí em terras tropicais! Sorte a dele , ser ainda rosado em pleno outono! Aqui o pêssego "já era"!
    Adoro essa pele rosada de jovem em flor! Mas, agora, mais a sério: vida boa? Hum...tanto trabalho, tanto beija-mão para acabar na escuridão! Mas...se assim não fosse? como tudo o que nasce, morre, então ele terá tido sorte de iluminar as células ávidas de rejuvenescimento, de Vida!
    BEM-VINDA querida LUMA! FELIZ!:)
    Beijinhoooo!***

    ResponderEliminar
  16. Hoje mesmo comprando frutas, não resisti a beleza do pêssego e comprei. E comi prazerosamente! O ser fácil ou difícil vai da concepção de vida de cada um. Eu prefiro vida fácil! Um domingo abençoado Luma! Beijos

    ResponderEliminar
  17. Luminha, olá!
    Adorei o beijo descrito, achei até erótico, portanto genial. Beijo e aroma de pêssego fresco! Wowww !!!
    Pois é, fácil e difícil pode ser relativo, no final das contas.
    Um beijo querida e ótima semana.

    ResponderEliminar
  18. Que lindo!!

    Eles são lindos,assim como amor rs....

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  19. somos os dois :)... as vezes olhamos apenas pelo outro lado da balança, sempre buscando sentar no meio dela, aprender como o meio dela, ser capaz de ter a dor do processo pelo prazer momentaneo. ótimos dias, sempre :)

    ResponderEliminar
  20. Vida maravilhosa do pêssego, principalmente os produzidos aqui na nossa região (Jarinu-SP). Seu interior é branco; é suculento e macio...hum...deu água na boca! Você tem razão Luma, morder esse pêssego, tem sabor de um beijo apaixonado!
    Beijão!

    ResponderEliminar
  21. Tava com muita saudade dos seus textos poéticos e lindos.
    Difícil decisão que nos deixou.

    Beijossssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

    ResponderEliminar
  22. Querida Luma
    Acho interessante esta sua nova faceta: textos interactivos!
    Eu acho difícil a vida de um pêssego, pois passa por tanto em tão pouco tempo, para só durar uma época.Foi comido e acabou...Mas, o por é quando nem sequer é comido, nem colhido, porque está de difícil alcance ou não atingiu, por condições climáticas a maturação certa e cai...podre, no chão, para ser debicado pelos pássaros ou logo rodeado de formigas. E poderia continuar por aí fora,mas já não seria propriamente um comentário!
    Bom fim de semana.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  23. Lindo post e bem oportuno ler neste Dia Dos Namorados!
    Um abração...

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor