Mistérios, sim

Na verdade, vivemos com muitos mistérios maravilhosos
a serem entendidos.
Como pode a grama ser nutritiva
na boca dos cordeiros.
Como podem os rios e as pedras estarem em permanente
aliança com a gravidade
enquanto nós mesmos sonhamos flutuar.
Como podem duas mãos ao tocar-se firmar laços
que nunca mais se quebram.
Como é que as pessoas, vindas do prazer ou
das cicatrizes dos golpes,
chegam ao conforto de um poema.

Deixem-me manter sempre a distância
dos que pensam ter todas as respostas.

Deixem-me ficar na companhia dos que dizem
“Vejam!” e riem de assombro
e inclinam reverentes a cabeça.
__
▪ Mary Oliver, Evidence: Poems
(EUA, n. 1935)

Mary Oliver centra seus versos na calma da natureza, observações claras e cheias de uma vitalidade familiar. Poucos poetas norte-americanos conseguem descrever e transmitir o êxtase mantendo a consciência no mundo prático, numa auto consciência rica e graciosa. Elizabeth Bishop, Marianne Moore, Edna St. Vincent Millay, Walt Whitman e John Muir também possuem essa familiaridade com o mundo natural e sentimentos simples do século XIX, mas Mary Oliver é prática, não passa sofrimento, é prolífica de poesia e prosa, nos limites da consciência humana e linguagem articular. Perceptível a sua meta na construção da subjetividade que não faz necessário separar o sentimento dos objetos, modelando uma espécie de identidade que não depende da oposição para a definição. Na sua forma mais intensa, sua poesia visa espiar debaixo dos alicerces da cultura e da razão que nos sobrecarregam com uma consciência alienada.

Se você está em uma encruzilhada e tem que decidir. É útil lembrar em ter cuidado com aqueles que possuem sempre as respostas...
Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

52 comentários :

  1. Mistérios sim, como o de Camões...

    Como pode nos corações causar amizade se tão contrário a si mesmo é o amor.

    ResponderEliminar
  2. Bom dia Luma♡
    Gostei. Não conhecia.
    Beijos para você.

    ResponderEliminar
  3. Que lindo poema e a natureza inspiradora mesmo.Melhor ir até ela procurar respostas, do que pedir pra que acha que tudo sabe... bjs, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  4. Bom dia Luma.
    Um lindo poema. Quem nós dera se tivéssemos a resposta para tudo, em um encruzilhada devemos decidir que caminho tomar . Imagem linda, a natureza e sempre muito bela. Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Oi Luma, lindo o poema!
    E sua explanação a respeito é muito clara e verdadeira, eu acredito que não temos todas as respostas, todas as verdades... aliás, nem somos detentores nem de uma e nem da outra.
    Cautela para com os pseudo sábios, tolerância e paciência! E cuidado para não sermos um, hehehehhe.
    Adoro suas postagens, me fazem refletir de uma forma magnífica! Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Luma,querida!
    Lindo seu texto, um verdadeiro poema!
    realmente vivemos o mistério, nossa vida é sempre uma interrogação,
    por esta razão, vamos sempre fazer o Bem, escrever Poemas, e deixar que a vida flua sem sofrimentos, a natureza nos mostra os caminhos e o discernimento é nosso companheiro na decisão de tudo!
    Bjos e uma semana abençoada!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  7. Mistérios maravilhosos!!!

    bjokas e um lindo dia pra vc =)

    ResponderEliminar
  8. Ai qu texto difícil minha querida. Difícil porque não sei a resposta. Como pode alguém não ter a primeira das condições do amor? A sinceridade. Beijos minha linda.

    ResponderEliminar
  9. Que barato, minha querida! Amei!
    Beijo, beijo!
    She

    ResponderEliminar
  10. Bom dia Luma :)
    Nem todas as respostas prontas,
    satisfazem nossas necessidades...
    Achei maravilhoso e objetivo o poema de
    Mary Oliver.
    Beijos :)

    ResponderEliminar
  11. Suavidade boa e necessária no poema que você nos traz.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  12. Luma, que maravilha de post!
    Sou muito apaixonada pela Mary Oliver, começamos a trabalhar com seus poemas neste ano em um dos grupos. Esse eu não conhecia!
    Amei, tocou profundamente minha alma.
    Obrigada, eu precisava ler isso neste momento difícil em que estou enfrentando uma doença que tem me trazido muitas limitações físicas.
    Um carinhoso abraço

    ResponderEliminar
  13. Esse mistério que é encantador!
    Poema belíssimo, leve.
    Uma ótima semana, Luma!
    Bjns
    :)

    ResponderEliminar
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Vitorio!
      Não sei pq deletou o comentário. O link que deixou enriqueceria muito a nossa reflexão! Os poemas de Mary Oliver não estão todos traduzidos para o português e quando um jornalista do quilate de Jorge Pontual se prontifica a nos dar de presente, merece destaque!

      Ame a tristeza (Mary Oliver)
      Ame a tristeza
      Ela é sua agora.
      E você tem que tomar conta do que lhe foi dado
      Escove o cabelo dela,
      Ajude-a a vestir o casaquinho,
      Pegue-a pela mão, especialmente ao atravessar a rua.
      Pois pense só: e se você a perdesse?
      Aí você mesma seria a tristeza
      A cara fechada, a insônia dela seriam suas.
      Cuide bem dela, toque-lhe a testa
      Pra ela sentir que não está completamente sozinha.
      E sorria, para ela não esquecer totalmente que há um mundo lá fora.
      Tenha paciência de sobra
      E nunca minta ou a deixe por um momento sequer sozinha,
      Ou seja, de novo abandonada.
      Ela é estranha, muda, difícil!
      As vezes intratável.
      Mas lembre-se, é uma criança!
      Coisas incríveis podem acontecer, você vai ver,
      Quando vocês duas forem andar juntas à luz da manhã como pouco a pouco ela relaxa,
      Ela olha em volta, ela começa a crescer.

      Tradução de Jorge Pontual.

      Eliminar

    2. Oi, Luma!
      Eu aprendo muito com os poemas de Mary Oliver.
      Ao ler esta sua postagem, lembrei-me da leitura de uma poesia dela num programa da Globo News recentemente. Aqui está o link do vídeo . Vale a pena assistir!
      Beijo!
      Este comentário eu deletei, porque havia sido rejeitado o link, mas aqui está ele.

      Eliminar
    3. O link ainda está com erro. Se perceber, a url do "Luz" está à frente do link.

      Eliminar
  15. Oi Luma, muito lindo este poema, suave como a vida deve ser...e as pessoas também, então é melhor estar perto dessas também.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  16. Ah, os mistérios! Sempre existirão, e essa é a graça!
    Quero ler mais de Mary Oliver e também de Walt Whitman (o conheci em um livro, do qual o protagonista gostava bastante desse poeta).
    Adoro poesias! ♥

    Um abraço, Luma.

    Blog || FanPage

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Erica, vou deixar um outro poema para você.

      Mensageira (Mary Oliver)
      Meu trabalho é amar o mundo.
      Aqui os girassóis, ali o beija flor -
      Iguais na busca da doçura.
      Aqui o fermento crescendo; ali as ameixas azuis.
      Aqui o marisco fundo na areia cintilante.
      Minhas botas estão velhas? Meu casaco rasgado?
      Não sou mais jovem, mas ainda menos que perfeita? Deixa que eu
      tenho em mente o que importa
      qu é meu trabalho,
      que é quase só ficar de pé e aprender a me
      espantar.
      O louro, a esporinha.
      a ovelha no pasto, e o pasto,
      que a quase só a me alegrar, pois todos os ingredientes estão aqui,
      que é a gratidão, por ter recebido uma mente e um coração
      que estas roupas do corpo,
      Uma boca para dar gritos de alegria
      A mariposa a cambaxirra, ao sonolento marisco escavado,
      Dizendo a eles todos, sem parar
      que vivemos para sempre.

      Cá estou imaginando qual filme se refere, já que Walt Whitman foi citado em vários. Vou dizer três que lembro agora "Sociedade dos poetas mortos", "Abraham Lincoln" e "Diário de uma paixão".

      Eliminar
  17. Eu comecei a ler esse post no celular ai vim aqui ler de novo e concluir a leitura.

    Não gosto de pessoas que possuem muitas respostas ou certezas, acredito no mistério e na duvida gosto mais das pessoas que se questionam e questionam o mundo, que procuram experiencias e não respostas, elas são mais divertidas e nos ajudam a crescer de alguma forma eles me fazem muitas vezes mudar de ideia, repensar minhas escolhas e decisões.

    ResponderEliminar
  18. Luma
    amei o poema e me identifiquei em algumas linhas com o estilo da autora. Mas essa sua frase mexeu com meus botões. Kkkkkk
    Amo escrever, e escrevendo minha alma de certa forma me subtrai dessa coisa for de ordem. É como se eu estivesse desabafando comigo mesma.
    bjs Debby

    ResponderEliminar
  19. Luma estou voltando e vim te agradecer as visitas mesmo eu estando ausente, venho um vendaval e tirou tudo do lugar até eu, mas o importante é que depois de meses tudo foi se arranjando e cá estou eu devagarinho porque a net que tenho é muito lenta. Agora eu gostei muito do que li Mary Oliver, eu não conhecia, leve e reflexivo, bjos e mais uma vez obrigada. Luconi

    ResponderEliminar
  20. Oi Luma, realmente estou numa encruzilhada, mas meu santo é forte e me convidou para dar uma passada hoje aqui. Somos bichos, animais mamíferos, e também somos um mistério. Obrigada pelas postagens sempre tão oportunas. Uma bela poesia. bj y

    ResponderEliminar
  21. Luma não conhecia e gostei bastante!
    A própria vida é um mistério!!! Bj

    ResponderEliminar
  22. Quando encontramos algumas respostas elas já chegam acompanhadas de outras perguntas (rs). E passam pelo processo de transformação, quando questionadas a fundo. Assim, ninguém é capaz de ter todas as respostas. Aliás, as descobertas nos chegam com as dúvidas. E é belo saber que podemos nos surpreender sempre. O estilo de escrita de Mary Oliver, que desconhecia,, é encantador, pela simplicidade profunda. Bjs.

    ResponderEliminar
  23. Oi Luma ~ Excelente! "A sabedoria da insegurança" ~ Alan Watts. E, mistério, mistério sempre. beijos>

    ResponderEliminar
  24. É amiga, acho que a nossa vida é um eterno questionário!
    Evito também aproximação com aqueles que "pensam" ter todas as respostas.
    Acho sábio isso kkkk
    Bjsssss

    ResponderEliminar
  25. Oi Luma,
    A vida é um eterno mistérios e as pessoas que nos rodeiam tb
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderEliminar
  26. Não conhecia a autora, mas curti o poema. Lindo!
    Soa tão real!

    Beijosssssssssssssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

    ResponderEliminar
  27. Oi Luma!

    Estou numa encruzilhada e não vim aqui por acaso. Mistério...

    O culto à tal racionalidade já não serve mais, está insosso. Afinal, somos feitos mesmo é de emoção.

    E contemplar a natureza, amá-la e deixar-se guiar por ela, creio ser o caminho para sair da encruzilhada.

    Obrigada pela postagem.

    Beijo!

    Renata

    ResponderEliminar
  28. Sim, ter todas as respostas geralmente significa ter reflectido pouco!
    Beijinhos, bom dia :)

    ResponderEliminar
  29. Lma, eu quero muita distância de quem possui todas as respostas, porque é a perplexidade que nos permite crescer.
    Não conhecia essa autora!
    Beijo e bom fim de semana, repleto de encantamentos.

    ResponderEliminar
  30. Caramba, esta postura de quem tem resposta pra tudo é mesmo enfadonha, para não dizer pedante demais.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  31. Imagem e texto muito bons, profundos!
    A vida é um lindo mistério! Nunca sabemos tudo, temos muitíssimo a aprender!...

    Beijos

    ResponderEliminar
  32. Não teremos respostas para tudo, mas a vida continua.
    O mistério também confere um certo prazer.
    Bjs

    ResponderEliminar
  33. Oi Luma, lindo de fato, para refletir. Eu não conheço a autora, mas confesso que nada sei de poesia. E de muitas outras coisas também rsrsrs. Bom ter quem nos mostra coisas que não conhecemos, é o que me faz ser fã da internet, aprendo todo dia. Bjs
    Joana

    ResponderEliminar
  34. Boa tarde Luma
    Sempre estaremos em dúvida em nosso cotidiano, na vida é muito dificil
    ter uma fórmula certa , ou que deu certo para você , talvez não dê para mim,
    as fórmulas são tantas e muitas vezes infalíveis mas por vezes sem razão
    resultado.
    beijinhos e bom fim de semana.

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  35. Desconhecia o poeta e tenho a agradecer a partilha.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  36. Oi Luma, é a Vi, eu aprendi com a vida, que tem coisas nessa vida que nunca teremos explicações, nunca teremos respostas, nunca saberemos o porque, o melhor é aceitar e viver sem muitos questionamentos.
    Amei o poema.
    Beijos,vi

    ResponderEliminar
  37. OLÁ PESSOA QUERIDA

    PASSANDO PARA JUSTIFICAR A MINHA AUSÊNCIA. FIZ UMA CURURGIA DE REDUÇÃO DE MAMA. FAZ DUAS SEMANAS. O MÉDICO ME DEIXOU DE REPOUSO NÃO POSSO AINDA USAR MEU PC.ASSIM QUE EU FOR LIBERADA PROMETO VOLTAR PARA CONTAR MAIS DETALHES. GRAÇAS DEU TUDO CERTO.UM SONHO REALIZADO. JÁ ESTA PREJUDICANDO MINHA COLUNA. UM GRANDE BEIJINHO.
    ANA

    ResponderEliminar
  38. Amei a leveza dessa escritora...mas amei ainda mais a frase final : tomar cuidado com quem tem todas as respostas !!! Muito útil nos dias atuais !!

    Bjus 1000 lindona e um finde maravilhoso prá ti

    ResponderEliminar
  39. Muito bonito leve e profundo Luma.
    A sensibilidade ali é excessiva,como pode né?
    Maravilhosa partilha de sua bela cultura, eu não conhecia.
    Grato sempre Luma.
    Abraços com carinho.
    Beijo de paz no seu coração.

    ResponderEliminar
  40. Adorei este texto.
    Ótimo final de semana para vc!
    Obrigada pela visita
    Beijos Coloridos!!!♥♥♥

    ResponderEliminar
  41. Lindíssimo poema,Luma. E as pessoas que possuem todas as respostas na verdade enganam a si mesmas. Ótima postagem. Bjs e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  42. Como comentei do iphone, o comentário não ficou.
    E passei de novo Luma, para me encher desta poeta que faz das simplicidade das coisas- parece...- maravilhosa poesia. E que mais encanto senão o da Terra com todo o Amor que nos é transmitido? Imensos caminhos da Natureza nos levam ao mistério das coisas que nos assam despercebidas. A grandeza está em saber vê-las, ter esse dom, essa sensibilidade
    Adorei mais este teu post
    Abraço

    PS
    A massa filo, é um tipo de massa folhada. Não sei explicar melhor. Mas de certeza que nos supermercados aí há.

    ResponderEliminar
  43. Oi Luma!
    Brilhante!
    Adorei seu poema. Ainda bem que há mistérios e que ninguém possa dizer: eu já sei tudo. São eles que embalam os sonhos, os sentimentos, os projetos e até as ações do cotidiano. Ainda bem!
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  44. Oi Luma, não conhecia e gostei muito.
    Vou pesquisar sobre ela, beijos!

    ResponderEliminar
  45. Olá, Luma.
    Uma poesia que une a natureza à simplicidade, nos passando mensagens e nos dando algumas ferramentas para a sobrevivência.
    Achei interessante sua análise, em que diz que a poesia dela "visa espiar debaixo dos alicerces da cultura e da razão..." - faz todo o sentido ;)
    Fujamos dos donos da razão e do conhecimento. Porque a experiência só nos prova o quão pouco sabemos, e, o que sabemos, é passível de dúvida.
    bj amg

    ResponderEliminar
  46. Luma, querida,

    Não conhecia essa autora, e...adorei os versos leves.

    Vou procurar algo mais sobre ela...

    Acho que o Criador não nos deixou saber do "antes" e nem o "depois"...

    Ele deixou um limite para a arrogância humana.

    beijinhos, Lígia e =^.^=

    ResponderEliminar
  47. Não há respostas para os mistérios. Se as houvesse não haveria mistérios. Ainda bem que os há. Só nos lembram o quão somos pequeninos perante este universo maravilhoso!
    Bjo, Luma :)

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor