Remédio Antimonotonia - Pílula Cor de Rosa - Viagra Feminino


Quando li o título da reportagem "Remédio Antimonotonia" tinha acabado de ler a postagem "Tédio Iminente" no blogue da Eliane de Lacerda. Com o pensamento direcionado, não imaginava que a monotonia da reportagem se referia a falta de orgasmos, no caso, orgasmos femininos.

Sempre que leio reportagens como essa, começo com um pé atrás, afinal, orgasmos para as mulheres tem a ver com fatores afins e das fantasias que elas carregam. As românticas só conseguem chegar lá quando ambientadas nessa condição, uma afirmativa não muito verdadeira, pois não quer dizer que as não românticas prefiram de modo diferenciado do romantismo ou que as românticas não queiram fazer de outro modo. Sim, tudo depende do momento e não de um estado único de vontades.

Mas quem disse que o orgasmo é remédio contra a monotonia feminina, não entende nada de mulher.

Pior ainda é a corrente masculina apavorada que já imagina que o aumento da libido na mulher causará estragos nas relações monogâmicas.

Na mesma semana que foi noticiada que a droga está prestes a ser aprovada nos EUA, também noticiaram sobre o estimulante masculino para uso local que poderá ser usado por cardíacos e diabéticos, coisa que no passado o uso através de drágeas não era indicado.

As pesquisas dizem o seguinte: A libido na mulher reequilibra os neuro transmissores do córtex pré-frontal do cérebro. Trocando em miúdos significa que balanceamos o nosso sistema de recompensa no cérebro quando estimuladas e o resultado é o aumento do desejo. Já no homem a coisa muda de figura e basta ter aumento de fluxo sanguíneo na área genital. A mulher precisa estar com o seu estado mental satisfatório já o homem independe se sente dores de cabeça, cansaço, preocupações para a não realização do ato. Diante dessa informação, penso que exista algo muito estranho numa pesquisa onde dizem que o desejo do homem é espontâneo e o da mulher depende de vínculo afetivo.

As pesquisas sobre a administração dessas drogas nos homens começaram por vias erradas. Começaram pelo fim e não pelo começo. A disfunção do órgão sexual não tem nada a ver com a disfunção da libido. Por isso, não adianta a administração no homem de inibidores da fosfodiesterase-5, se ele também não tiver estímulo da libido. Acontece que o homem ao sentir o seu pênis erecto tem melhora da autoestima e consequente segurança para seguir com o ato. O inverso do caminho utilizado com relação ao resultado feminino.

Daí vemos que a forma de pensar cultural para a realização da pesquisa influencia mais do que colocar diante de si sexos com desejos e necessidades físicas a serem analisadas de forma igualitária. Quem disse que o homem está sempre com a libido no auge também não conhece nada de homem.

James Simon, endocrinologista reprodutivo acha antiquado e de visão masculina os critérios que o FDA usava anteriormente para avaliar as necessidades sexuais das mulheres.

A droga que irá tratar a baixa libido nas mulheres, não atribuível a problemas de relacionamentos, mas apenas físico, foi aprovada numa terceira tentativa de duas negadas por necessitar de mais estudo dos limites de risco e efeitos positivos ou negativos. As mulheres testadas, tiveram relações satisfatórias duas ou três vezes ao mês assim que começaram a utilizar o medicamento. A representante das mulheres testadas não aprovou o resultado e foi taxativa: As mulheres merecem mais!
Em contrapartida, a Food and Drug Administration (FDA) foi pressionada por um grupo feminista para aprovação da droga, alegando discriminação já que os estimuladores masculinos foram aprovados sem complicação em apenas seis meses.
Desde 1998 com o lançamento do Viagra, foram lançados 26 drogas para tratar a disfunção sexual no homem, que não foram suficientes para acabar com a "rotina". Talvez porque sexo todo dia também vire rotina ou a rotina não esteja realmente ligada ao sexo.
A aprovação seguiu contra a vontade de alguns membros do conselho por causa dos efeitos desfavoráveis e desconfortáveis relatados pelas mulheres testadas como sonolência, náusea, tontura, pressão baixa que se intensificaram principalmente se administradas em conjunto com outros medicamentos e bebidas alcoólicas.

Há quem defenda que antes de usar a droga, as mulheres com baixa libido procurem seus médicos para que seja investigada a possibilidade da falta de desejo não seja efeito colateral de outros medicamentos que estejam usando, assim como acontece com os homens hipertensos e em tratamento.

Carmita Addo, coordenadora do programa de estudos em sexualidade da USP (Universidade de São Paulo) diz:

"No início da relação, ambos têm um desejo espontâneo, que “brota”, segundo ela. Nas relações mais longas, o padrão se modifica, e, ao contrário do homem, a mulher passar a ter um desejo chamado “responsivo”, ou seja, que responde a um estímulo, não surge espontaneamente. A mulher então passa a precisar de um estímulo externo maior, como um afago, um convite explícito ou uma fala erotizada, para que ela se mobilize na atividade sexual".
Para compreender a dinâmica da falta de libido é preciso ir mais fundo na neurobiologia do desejo para ampliar as formas de tratamento. Há de se respeitar a natureza humana de homens e mulheres, onde vale ressaltar que medicamentos não "curam" a falta de desejo sexual e que após a idade reprodutiva ou depois de um tempo de relacionamento monogâmico, naturalmente existe uma baixa das necessidades de sexo, o que não por coincidência as pessoas investem mais em autoconhecimento, autoestima, saúde, derrubada de tabus e investimentos em parceiros (as) que sejam realmente melhores como companheiros (as).
Não existe pílula que dê jeito se você tem ao seu lado alguém desinteressante e seu ambiente de vivência seja culturalmente repressor ou machista onde a sedução fica fora de plano.

Em tempo: As ilustrações são de Luiza Alcântara. Dia 20 de Julho acontecerá o lançamento da loja e das ilustrações com exposição na festa da Casa 133. Sintam-se convidados! Também podem encomendar ilustras... Quem sabe uma identidade visual para vossos bloguitos?

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

52 comentários :

  1. Ola Luma. Agradeço o seu comentário. Não conhecia a versão de Louis Amstrong nem imaginava que existisse. Amália Rodrigues é realmente a nossa diva como a Maria Callas para os Gregos.
    Gostei de ler o seu post, é bem interessante. Penso que, no geral, a libido da mulher tem mais a ver com a parte emocional do que física.
    Que tenha um bom dia!

    ResponderEliminar
  2. Luma, bem legal teu post e acredito que a libido tem tudo a ver com o que a mulher está passando.Se sobrecarregada, exausta, pode nem querer nada com nada. Outras vezes, é o cansaço que a chama ao amor... É complexo, caso a caso. Difícil de resolver! Cada um , cada qual,rs... E as ilustrações lindas! parabéns e sucesso à Luiza! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  3. Oi Luma, é exatamente o que eu penso e converso com meu marido, se eu não estiver tranquila pode esquecer e no meu caso, trabalho de dia e estudo a noite, não tem remédio pra aliviar meu cansaço físico e mental e ainda me deixar com disposição pra "namorar", eu entendo a necessidade, por que os homens se bestar estão sempre preparados, mas a mulher acaba tendo que fazer tanta coisa, ai é hora de pedir compreensão, acho que a libido é bem relativa ao estilo de vida da pessoa, tem mulher que é pau pra toda obra e trabalha, estudo e um monte de outras coisas, então eu não acredito que a solução seja um remédio, vai além disso, nós é que temos de decidir em fugir de um monte de coisa e dar uma namorada, faz bem. E as imagens da Hello são lindas :D
    Bjos

    ResponderEliminar
  4. Luma...para que as "coisas" resultem o diálogo é muito importante!!!
    Belas imagens! Bj

    ResponderEliminar
  5. Luma, muito bom seu texto e essa coisa de libido é complicada porque a mulher tem ciclos diferentes do homens e precisa mesmo de uma estimulação maior, um bom companheiro e especialmente tranquilidade, sem cobranças! Um remédio pode ajudar mas no final o que vale é a relação do casal. Bjs,

    ResponderEliminar
  6. Oi Luma, gostei muito do post. Ficou bem explicado e concordo muito com você.
    Acho que os estudos sobre este assunto devam ser melhor elaborados.
    Com certeza a nossa libido está associada ao que vivenciamos em nosso dia a dia. Diferente dos homens, nosso desejo não é só visual, ele é muito sensorial.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderEliminar
  7. Eu ,que sou "alérgica" a medicamentos e só tomo os estritamente necessários , tenho algumas dúvidas sobre a necessidade de estimulantes sexuais...

    Bom texto, o seu.

    Abraços e beijos, Luma

    ResponderEliminar
  8. kkkkkkkkkkkkkk
    acho mesmo meio absurdo,
    o meu tédio iminente é relacionado a vários fatores do dia a dia, da própria sociedade como um todo, da vida atual, das nossas escolhas....mas com relação a libido, sinceramente não acho legal remédio, o clima pinta quando existe química, atração , arrepio na pele, desejo!!!!
    O remédio é um homem que nos atraia de verdade...uauauauauaua!!!!!
    bjus amiga!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  9. Grandioso aprendizado. Um feliz dia

    ResponderEliminar
  10. Este assunto dá pano para manga, acho que o remédio é ter além de um
    marido ou namorado é ter alguém cumplice amigo.
    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  11. Muito bom o texto Luma, a pesquisa está excelente e as ilustrações muito fofinhas! Adorei!

    Porém o melhor remédio para esses casos, é mesmo a estimulação do amor todos os dias... Enfim, que seja parceiro, que entenda os acontecimentos problemáticos da rotina, que sempre sorria junto diante das situações e principalmente, que enfrentem o problema de cabeça erguida, sem recorrer a artifícios, que poderá se tornar um vício posteriormente...
    Cumplicidade é a palavra mágica!

    Beijinhos Luma, foi bom estar aqui!
    Linda semana!

    ResponderEliminar
  12. oi, Luma.
    Muito legal. Pensei até em fazer uma remissão ao seu texto lá no Ponto.Link, sob a aba Mulher, mas prefiro que você me dê sinal verde. Qq coisa, mande um email ou deixe um recadinho no meu Blog, combinado?
    Abraços.

    ResponderEliminar
  13. Eu sou como você, já leio estas postagens e reportagens com dois pés atrás!
    Penso que a vida seria muito mais interessante se as pessoas se preocupassem mais com seu desempenho enquanto seres vivos e humanos, e qual seu papel nesse mundo; qual sua importância e suas possibilidades em melhorar a vida e o bem comum, do que se preocupar se vai conseguir transar ou não, seja lá com quem for. O maior estímulo para o desejo sexual (de todos) deveria ser o amor, junto com carinho e respeito pelos limites e vontades de cada um/a.
    Muito bom texto. Gratidão pela postagem!

    ResponderEliminar
  14. O Luma, é a Vi, remédio? como sempre sofri de uma TPM terrível, comecei pesquisar sobre o assunto, e claro que um assunto liga a outro.
    Vejamos, a mulher tem 4 variações dos hormônios sexuais ao mês, o homem tem duas variações durante sua vida, uma na puberdade e outra na andropausa, por isso que é mais facil fabricar remédios para o homem e para mulheres no máximo conseguiram fazer os anticoncepcionais, que não regula a libido, mas uma gravidez indesejada, e que muitas mulheres não podem tomar por outros problemas de saúde.
    Não sei se a falta de interesse das industrias farmacêuticas para solução de problemas femininos relacionados a sexualidade, como libido, orgasmo, TPM, menopausa, é pela complexidade da variação hormonal e custo da pesquisa, ou simplesmente porque ainda temos uma cultura preconceituosa envolvendo a sexualidade feminina.
    Fato é, ainda vamos ter que conviver com alguns sintomas desagradáveis relacionados a nossa sexualidade.
    Beijos,Vi

    ResponderEliminar
  15. Entender o orgasmo feminino está muito longe da minha humilde compreensão! Mas como Pai de uma mulher eu sou a favor de todas as formas de libertação e de expressão do prazer! belo texto! belas reflexões e referencias!

    ResponderEliminar
  16. Luma, só deixarei isto para você e seus leitores:

    237 motivos: por que as mulheres fazem sexo

    Por que fazem sexo é uma coisa, se tem libido, e etc é outra coisa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As razões para o homem podem ser as mesmas... mas a libido não é vinculada ao ato, já que a mulher pode fazer sem ter vontade. Não é mesmo? Assim como o homem pode ter vontade involuntária, não necessariamente sexual " É muito mais fácil também para um homem ficar excitado, fisiologicamente. Um homem pode ter uma ereção por uma razão completamente não-sexual, como a sensação da própria roupa sobre o pênis, por exemplo. Não é preciso um estímulo sexual para que o homem queira fazer sexo".

      Eliminar
  17. Luma, que texto excelente!
    Realmente, é preciso duvidar destas pesquisas, parecem bem tendenciosas.
    Na minha prática clínica (quase 30 anos de profissão) posso dizer que 90% dos casos de baixa de libido da mulher são devidos a problemas no relacionamento ou repressões culturais.
    Os outros 10% são consequência de efeitos colaterais de outros medicamentos ou alterações hormonais (principalmente da tireóide).
    Agora, nos casos onde a mulher não consegue atingir o orgasmo, a maioria é por problemas psicológicos. São raríssimos os casos em que há um problema orgânico.
    Acredito que o alarde em torno dessas drogas seja puramente mercadológico, elas são uma mina de ouro para a indústria farmacêutica.
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Luma ameeeei o texto aliado às ilustrações, muuuuito bom, parabéns pela clareza

    ResponderEliminar
  19. Luma o post é bem detalhado, mais esse é assunto que tem que ser dialogado entre o casal, Luma beijos.

    ResponderEliminar
  20. Oi Luma! Fui espiar o link...Melancólico...já me senti assim anos atrás, a gente tem que desenvolver meios de sair do "clima"...
    Tema complexo, além das variações de cada envolvido, há influência social na formação de cada um(a). Particularmente sempre achei que estar intimamente com alguém necessitava de uma ligação, se não de amor, mas pelo menos de afeto. Fiz uns testes rsrs, mas não rolou legal, não! Homens são mais desencanados neste sentido, emocional pouco importa (nem o dele, nem da parceira) o que vale é o prazer do momento; depois vira para o lado e dorme ou fecha a porta e vai embora.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  21. Libido, orgasmo, excitação, tudo é maravilhoso quando a mente e corpo estão em sintonia. Quando há alteração fisiológica, como por exemplo na mulher com a entrada da menopausa, os hormônios se alteram e consequentemente isto pode se refletir no sexo, mas não é regra geral. Outro fator que também afeta na sexualidade são medicamentos antidepressivos. Cada caso é um caso e o bom é que hoje há remédios estimulantes também para o sexo feminino. Beijos
    www.brasildobem.net


    ResponderEliminar
  22. OI LUMA!
    UM ASSUNTO SEMPRE EM PAUTA, A SEXUALIDADE, AGORA MAIS, PELO SURGIMENTO DA PÍLULA "MÁGICA" FEMININA.
    MAS, ACHO QUE O MELHOR " REMÉDIO" ESTÁ NO CASAL, SE COM MEDICAMENTO OU NÃO, POIS SE HOUVER AMOR, O SEXO SERÁ CONSEQUÊNCIA, SIMPLES ASSIM. SALVAGUARDANDO, AS DIFERENÇAS.
    MUITO LEGAL TEU POST, SUPER INFORMATIVO.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  23. Um assunto muito interessante.

    Tu focaste algo muito importante e que geralmente se esquece: a sensibilidade, a emoção no amor e no sexo.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Quanta informação amiga! saio daqui praticamente uma sexóloga kkk
    Amei o post!
    Quanto a pergunta do teu voto no concurso, vc teria que ter votado novamente p/o outro desempate. Fica o voto agora p/o próximo! kkk
    Aproveito p/agradecer o teu carinho em participar do concurso, votando na Andréa.
    Bjssssss

    ResponderEliminar
  25. Oi, Luma!
    Estou do lado da ciência na busca de mais possibilidade das mulheres se livrarem de problemas tratados aqui como monotonia, já que para os homens, o caso foi em parte resolvido. Claro, que tem muito mais entraves envolvidos. Lembro de minha psicóloga, que me disse um dia:" Se as pessoas fizessem mais sexo, nós teríamos que mudar de profissão". Quem conhece a vida dos macacos bonobos, pode tirar uma conclusão melhor sobre esse assunto.
    Beijos!

    VitorNani

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Vitório!
      Fiz um post citando os bonobos http://luzdeluma.blogspot.com.br/2008/09/macaco-velho-aqui-supernanny-no-entra.html
      Eles fazem sexo não somente por necessidade, mas para demonstrar poder, desestressar e também como alternativa para não guerriar. Eles são conhecidos como os macacos "Faça amor, não faça guerra". Eu diria que na selva tem o seu espaço para aquela suruba, mas dentro das convenções que criamos seria pecaminoso! (rs*)

      Eliminar
    2. E sobre UM DIVÃ PARA DOIS?

      Eliminar
  26. Luma, o remédio para resolver o problema da mulher sem libido, que chegou a isso por travamentos decorrentes de uma educação errada, está na terapia. Os homens podem se dar bem com medicamentos, por falta de ereção. Sua libido não está prejudicada. Trata-se de uma questão física. As necessidades femininas são bem diferentes das masculinas, para a maioria das mulheres. E nada como alguém interessante e querido ao lado, para despertar o interesse sexual. Sua postagem ficou muito boa. Bjs.

    ResponderEliminar
  27. Boa tarde minha querida!
    Pra mim uma relação tem que ter amor e cumplicidade, mas se existem alguns motivos que podem diminuir tanto a libido masculina como a feminina. Idade,
    autoestima baixa, stress, etc.
    Com paciência, carinho e amor tudo se resolve, rsrs.

    Bjs ♥

    ResponderEliminar
  28. Um bom texto sobre um assunto deveras complexo. Não acredito muito em estimulantes ( valha a verdade, nunca precisei). Acredito que a falta de libido, na maioria da vezes tem a ver com as doenças, e os tratamentos para elas.
    Outrora em Portugal, o orgasmo feminino era tabú. Mais, a mulher era criada com e educada para "servir" o homem. A palavra pode parecer forte, mas era assim mesmo que eu a ouvi muitas vezes, às companheiras de trabalho mais velhas e até à minha mãe. Parece impossível, mas garanto que é verdade. Sempre ouvi minha avó materna dizer que nunca viu o meu avô nu e vice-versa. E eles tiveram 13 filhos.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  29. Luma querida,
    Penso que quando o prazer e o amor se unem em entrega mútua, então é possível alcançar um alto grau de felicidade e prazer.
    Medicamentos não se fazem necessários.
    Gostaria de te convidar para participar da "História Doçura" lá nos "Bichinhos"
    Vamos adorar te ver por lá.
    Um beijinho carinhoso para ti de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderEliminar
  30. Luma,
    Acredito que um relacionamento que tem como base o amor, obvio que o sexo sera intenso e prazeroso. E obvio que o cansaco, as preocupacoes, etc... podem interfirir na libido. Agora, remedios? So prejudicam!
    Excelente a sua postagem! Bjs e uma noite de paz!

    ResponderEliminar
  31. Lindas as ilustrações. Adorei!

    Meu Deus, esse tema é bem complicado. Seria mais legal se tudo ocorresse somente quando queremos, sem regras, sem obrigações.

    ResponderEliminar
  32. Bom ler-te, positiva e centrada!
    (Nesta fase da minha vida, fazes-me bem!)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  33. Eu ia dizer exatamente o que você colocou no final do texto. Se o ambiente não for favorável e se a outra pessoa não for interessante , não tem remédio que dê jeito.
    Beijo, menina

    ResponderEliminar
  34. Muito bom texto e partilha Luma para esta questão,
    que vira e mexe vem incomodar o ser humano, vem
    provocar criações de poções miraculosas. Mas você
    fez um perfeito fechamento sobre a sintonia de seres,
    pois sem ela minha amiga, chuteira boa em perna de pau.
    Gosto de como constrói e dirige seus textos em reflexão.

    Pois é Luma estive pelas Minas tão Gerais(Itabira) reencontrando os meus e meu passado. Foi muito bom seguir por caminhos de terra, que um dia ajudaram a me guiar pela vida.
    Um lindo já fim de semana a você amiga.
    Aqui no nordeste o povo já em ritmo de Festa de São João é fantástico o clima desta festa por aqui, parece Natal.
    Um carinhoso abraço mineiro de flor amiga.
    Beijo de toda paz nos seus dias.

    ResponderEliminar
  35. Ainda tenho minhas dúvidas se esse remédio é eficaz
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderEliminar
  36. Oi Luma! "Derrubada de tabus" foi a expressão que "martelou" na minha cabeça desde que a li na sua postagem. Dentre outras polêmicas, quantas pesquisas encomendadas temos por aí, infelizmente. Fora que, se a pesquisa for estrangeira, brasileiro tende a aceitar rapidinho. rs Triste. Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  37. Oi, amiga!
    Tantos e tantos fatores influenciam a libido humana que eu acho mesmo que não tem cientista que consiga descobrir e deter o conhecimento desse universo de tamanhas complexidades. Mas você, como sempre, se sai muito bem nas suas colocações. Parabéns, viu? Um gostoso fim de semana! Mil beijinhos da amiga que te admira muitooooo!!!

    ResponderEliminar
  38. Oi Luma,bom dia desejando também bom fim de semana pra você!
    Texto e ilustrações impecáveis dentro de um assunto muito atual.É verdade como diz minha sogra beirando os seus 95 anos,sempre que vê na tv ou quando lê pesquisas como estas, que a ciência tem feito passos gigantescos,mas no campo da fisiologia feminina há muito ainda a ser investigado e da mesma forma tabus a serem vencidos em muitas mulheres,principalmente consigo mesmas...E,percebendo que não está bom vale muito comunicar ao outro ,buscar ajuda terapêutica se necessário também...Hoje em dia recursos disponíveis são tantos e então não há porque sofrer sem provar certo tipo de prazer...Abraços!

    ResponderEliminar
  39. Será que resolve mesmo.
    Ótima 6ª feira para vc!
    Obrigada pela visita
    Beijos Coloridos!!!♥♥♥

    ResponderEliminar
  40. Que excelente post e pesquisa,Luma. imagens bem colocadas.Adorei.
    O feminino tem muito para estudarem ainda. Preconceitos a serem vencidos.

    Obrigada pela visita,volte sempre,querida.

    Lindo final de semana


    Beijos


    Donetzka


    Blog Magia de Donetzka

    ResponderEliminar
  41. Oi, Luma.
    Remissão feita lá no Ponto.Link.
    Querendo conferir o resultado, o link é http://www.pontolink.com/uma-abordagem-imperdivel-sobre-o-orgasmo-feminino-70161.link.
    Querendo participar da minha humilde comunidade, o endereço é http://informatica.pontolink.com/.
    Abraços, bom f.d.s. e até mais ler.

    ResponderEliminar
  42. 100% contigo nessa. Não serão encontradas soluções efetivas quando se parte de problemas que existem "só na cabeça" de quem quer resolvê-lo. Enfim a desigualdade de genero está alcançando um terreno bem mais dogmatico que a religião [a ciência]... o remédio que a FDA aprovou é um começo. Funcionará para algumas e não para outras, como todos os medicamentos. Somos unicos, por mais que muita coisa queira dizer o oposto.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  43. Que interessante esse texto, Luma. E Carmita é ótima, sempre fala bem. O remédio é mais uma boa surpresa, mas é aquilo mesmo que já foi dito, de nada adianta sem interesse, um vínculo, ou amor, enfim. Tudo está conectado. Bjs e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  44. Luma,

    Muito interessante especialmente porque as mulheres também poderão ser beneficiadas para desencanar a libido. Contudo, francamente, que tempos são estes atuais? Trabalho demais, lazer de menos, engarrafamentos sem fim, whatsapp que transformam pessoas em zumbis-parasitas. O melhor remédio ainda é o equilibrio entre deveres e direitos.

    Bjs

    ResponderEliminar
  45. Luma, a forma de comer diz muito da cultura de cada individuo, quiçá de cada etnia, como se pode observar. O aforismo "diz-me como comes, dir-te-ei quem és!", tem razão de ser.
    Abraços

    ResponderEliminar
  46. Hoje em dia querem tratar tudo com remédios...

    ResponderEliminar
  47. Olá Luma.
    Uma excelente postagem, bem esclarecedora. Acho que essa medicação é uma ilusão, pois se a mulher está sem sentir prazer na relação algo está errado, precisa de um bom dialogo entre os dois, sinceridade em dizer o que lhe agrada e desagrada, enfim companheirismo e amor. Logico que cada caso é uma caso se realmente foi algo orgânico, o que deve ser raro, deve tentar sim a medicação e quem sabe um suporte psicoterapêutico. Feliz dia . Beijos.

    ResponderEliminar
  48. Há muito a gente não se esbarra
    por aí e sempre que isso acontece
    sou eu o responsável. Portanto siga
    o meu blog e eu seguirei você.

    Desculpe, mas amigos têm
    dessas coisas.

    Um beijo.





    .

    ResponderEliminar
  49. Querida Luma
    Um tema interessante e muito íntimo!
    O uso de medicação para um relacionamento deste género, ainda me confunde...
    Só em caso de doença física! Forçar o que deveria ser natural,para mim, é um pouco complicado de aceitar!
    Sinais dos tempos!
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor