Mulher bonita, também é inteligente!

Vou lhes contar uma história que poderia ser roteiro de um filme e até não sei, porque ainda não foi.

A história tem inicio em Viena, em 1933, quando uma belíssima jovem de 19 anos, filha de um banqueiro, é obrigada pela família a se casar com um rico fabricante de armas. Com uma inteligência brilhante e um particular interesse pelo funcionamento das coisas, a jovem assimila os termos técnicos da industria bélica ao acompanhar o marido nos infindáveis jantares com a ascendente elite nazista.

Depois de quadro anos de um casamento sufocante, ela foge das garras do marido drogando a empregada destacada para vigiá-la. Pula a janela da mansão onde vivia e vai para Paris e depois Londres. Começa a trabalhar em uma companhia de teatro, onde é vista por um famoso produtor de Hollywood. Ganha um contrato, um novo nome e uma nova nacionalidade.

Durante a segunda guerra mundial, já famosa como estrela de cinema americano, entra em contato com os líderes do complexo industrial-militar envolvidos no esforço de guerra contra a Alemanha. Fica sabendo das dificuldades da marinha com torpedos teleguiados – o inimigo consegue interferir nas ondas de rádio que controlam a arma. O problema não lhe sai da cabeça. Um dia, sentada ao piano ao lado de um compositor, começa a brincar de dueto. Ela repete em outra escala as notas que ele toca. E aí vem o estalo. Duas pessoas podem conversar entre si mudando freqüentemente o canal de comunicação. Basta que façam isso simultaneamente.
hedy lamarrhedy lamarr

A ideia da moça foi patenteada em 11 de Agosto de 1942 e entregue às Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial como presente para o governo. Trinta anos mais tarde, com a patente já vencida, a mesma invenção foi usada como base para a criação da telefonia celular. A moça só pode divulgar o fato para o público em 1981, devido implicações militares. Este sistema de alteração contínua das freqüências de rádio para guiar torpedos e evitar a sua interceptação pelo inimigo é a tecnologia que hoje é utilizada nas bombas inteligentes, internet sem fio e em ligações via celular, inteligentes ou não.
O que poderia ser ficção aconteceu. A moça é ninguém menos que Hedy Lamarr, mais conhecida pelos filmes que estrelou, como “Sansão e Dalila”. Nascida Hedwig Eva Maria Kiesler, filha de um dos homens mais ricos da Áustria na década de 20, ficou precocemente famosa por ter estrelado o filme “Ecstasy”, uma produção austríaca no gênero erótico, bastante avançada para a época.
hedy lamarr
No filme Xtase (Ecstasy), também chamado "Sinfonia de Amor" (1933), Hedy Lamarr provocou o primeiro escândalo da história do cinema ao ficar completamente nua, correr entre as árvores, depois mergulhar em um rio e em seguida simular ato sexual. A cena é um pouco desfocada e dura em média 10 minutos. Em sua biografia (Hedy Lamarr - secrets of a hollywood star), Hedy conta que o diretor Gustav Machaty espetou sua bunda com um alfinete, para obter uma expressão semelhante à de quem estivesse tendo um orgasmo. Êta orgasmo doído!

Um comitê do governo americano se escandalizou, tirou a fita de cartaz e queimou a maioria das cópias. E o marido, Fritz Mandl, o magnata do ramo de armas com quem havia casado antes de completar 20 anos, ficou irado e acabou por espancá-la. Em seguida, mandou que fossem queimadas as cópias que estavam disponíveis na Europa, gastando mais de 300 mil dólares. “Eu era uma espécie de escrava”, disse ela em entrevista.

Mandl fazia questão de mantê-la a seu lado em centenas de jantares e reuniões com técnicos, construtores e compradores de armas. Lamarr, no entanto, não cumpria apenas o papel de anfitriã. Ouvia e aprendia tudo o que se falava. Depois de quatro anos de casamento, ela não agüentava mais. E realmente drogou a empregada para fugir. Disfarçada com as roupas da empregada, fugiu para Paris.

Ao tentar uma carreira mais séria no teatro britânico, foi observada por Louis B. Mayer, um dos chefões da MGM. Ele ficou impressionado com a sua beleza e talento. Levou-a para Hollywood, onde ganhou o nome artístico de Hedy Lamarr. Durante 25 anos, atuou ao lado de Clark Gable, Claudette Colbert, Judy Garland e Spencer Tracy.

Se hoje tivesse os 20 anos de então, sua mente inquisitiva e a inclinação para a engenharia, talvez a levassem para o Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) em vez de Hollywood. A invenção do “sistema de comunicação secreta” nascia da amizade com o músico George Antheil. Ele era um compositor avant-garde, autor de sinfonias e balés com compassos mecânicos.

A paixão de Lamarr pela ciência era tão grande que, mesmo famosa, se candidatou ao conselho nacional de inventores. As autoridades, porém, a convenceram de que faria mais contra os nazistas usando o seu charme para vender bônus de guerra. Mas as suas incursões pelo ramo tecnológico ficaram tão conhecidas que o magnata Howard Hugles chegou certa vez a lhe dar um laboratório químico para ajudá-la a desenvolver uma bebida semelhante à Coca-cola.
Hoje, alguns homens que a admiraram por sua beleza querem lhe dar o devido reconhecimento cientifico e, quem sabe, recuperar para ela a validade da patente da invenção. Embora ainda não tenha conseguido a medalha de honra do Congresso, no dia 12 de Março de 1997 concederam-lhe o prêmio da Electronic Frontier Foundation, a organização mais importante de ciência eletrônica americana.

Hedy Lamarr passou o resto de seu dias em Miami, vivendo às custas da previdência social. Recebeu uma indenização insuficiente da COREL DRAW por estampar indevidamente seu rosto na versão 8 do software e foi presa 2 vezes por roubos em lojas.
Me inspirei no tweet da Lady Sybylla para escrever esse post.

Hedy Lamarr morreu em 18 de Janeiro de 2000, com 86 anos.

Uma pena que não tenha sido levada à sério na época certa!

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

51 comentários :

  1. Puxa que história de vida interessante essa. Gostei de saber e tive que rir o fato do alfinete fincado na bunda pra melhor fingir! CREDO!rs... Belo post e pena mesmo que ela não teve o lugar merecido! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Belíssima história, Luma! Só mesmo você para nos trazer histórias assim. Abraços.

    ResponderEliminar
  3. Olá Luma, que interessante todo esse conteúdo narrativo....e que vivência...apesar de não ter os devidos créditos.....

    ResponderEliminar
  4. Oi Luma, bom dia! Que história, realmente dava um filme!!! Uma pena mesmo ela não ter sido levada à sério na época, uma descoberta tão grandiosa como esta não dá para passar em branco. E que decadência ser presa por roubo, ela não precisava disso no seu currículo, né?! Pena que faz parte da história!
    Gostei de saber, Luma! Vivendo e Aprendendo! rs

    Bjão e boa semana! =)
    Vivendo e Aprendendo
    Fotos e Prosas

    ResponderEliminar
  5. Uma vida intensamente bem vivida,cheia de percalços mudando o seu destino numa época em que a mulher realmente era vista como objeto ela de qualquer modo conseguiu marcar seus passos não deixando de ser percebido felizmente,ainda que assim,seu alto nível de inteligência. Abraços meus,bom sempre te ler e contigo também aprender!

    ResponderEliminar
  6. Não conhecia. Uma história de tirar o fôlego pela inteligência e beleza da moça!
    Beijo.

    ResponderEliminar
  7. Olha ... Luma, correndo risco de ser taxada de 'feminista , bruxa' =P
    nós mulheres nunca somos levadas à sério na época certa !
    Mais ainda no Brasil, esse lugar é AINDA um solo dos homens.
    Porém, tem sempre aquela estrela feminina que brilha mais que todos e, nos faz orgulho. Ela foi linda e, esse lado dela eu também não sabia, fiquei encantada!
    Beijos e boa semana!

    P.S- estou cuidando de uma outra borboleta com asa danificada, sou boa nisso ! Talvez um dia voce escreva sobre mim ...rs =P

    ResponderEliminar
  8. Luma,
    eu sabia rudimentos dessa história apaixonante, sim, pois os sucessivos acontecimentos romanescos da vida desta mulher brilhante dão excelente roteiro.Se não me engano, há um filme em preto e branco que faz uma pálida referência a ela e sua fulgurante veia científica já teu post, como de costume, traça interessantemente a biografia da HedyLamarr.
    Fico entusiasmada a cada história de mulheres como ela, desbravadoras e vitoriosas.
    Que a comunidade científica mundial reconheça-a e lhe dê o devido prestígio.
    Bjss,
    Calu

    ResponderEliminar
  9. Taí um talento desperdiçado, embora tenha sido reconhecida mas depois de décadas após o feito. Fico imaginando uma moça de 19 anos naquela época como ela e uma agora...quanta diferença na questão dos interesses. Talvez as circunstâncias a tenham levado a exercitar sua aprendizagem, se apropriando de conhecimentos que em outras circunstâncias nem teria dado bola. Gostei de conhecer mais sobre esta atriz linda que se parece muito também. com Vivien Leigh. Beijos!
    www.brasildobem.net

    ResponderEliminar
  10. Linda demais, vi todos seus filmes , mas não conhecia esse lado da sua história
    mulher porreta para sua época, pena não ser tão valorizada.... Luma eu vejo esses vídeos porque sou curiosa e ainda discuto com meu médico sobre eles...kkkk

    obrigada pelo seu carinho, vou com fé!
    bjssse até a volta!

    ResponderEliminar
  11. Incrível sua vida!
    Era uma bela mulher e avida podia ter tido outro rumo...mas nem sempre se consegue!!!
    Obrigada pela partilha da história dela!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
  12. Muito linda ela.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  13. Nossaaaaaaaaa, Luma! Nunca pensei que ela fosse tudo isso! Como eu me lembro de Sansão e Dalila! Uma lástima mesmo o mundo não dar conhecimento e créditos a ela! E que filmaço daria! Adorei! Grande abraço e tudo de bom!

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma,
    Como foi e está sendo bom para mim receber as suas palavras confortantes.
    Obrigada.
    Nesse período em que estive por ai, desbravei o Rio e enfrentei os engarrafamentos. Pode parecer loucura, mas foi à forma que encontrei para divagar e amortecer a dor, que ainda é grande. Mas, acredito, com o tempo vai esmaecer...
    Então, eu já conhecia a história da Hedy. Dona Neide me apresentou esta e outras. Mas, aqui, você a conta com um toque real.
    Como cruelmente real pode ser o universo masculino quando se trata de reconhecer e admitir existe gênio do sexo feminino. Quando envolve dinheiro, conspiração e política, o bicho pega...
    Um abraço.
    Tudo de bom!

    ResponderEliminar
  15. A história está cheia de gente que nasceu à frente do seu tempo, e com isso toda a vida é acompanhado pela incompreensão e muito raramente o seu mérito é reconhecido.
    um abraço

    ResponderEliminar
  16. Nossa que legal!!! Eu a conhecia como atris, mas não sabia dessa história maravilhosa sobre ela. amei
    bjuxxx
    Casa Cherry

    ResponderEliminar
  17. Que máááximo esta postagem, Luma! Amei! Li tão rápido e absorvendo tudo. Incrível! Mulheres fantásticas do nosso Planeta! Quanta coragem! Beijos!

    ResponderEliminar
  18. Nossa, que interessante!
    No passado não muito distante, o que não faltam são inspirações que fizeram muito pelo mundo.
    Infelizmente, se ela vivesse hoje, talvez também não teria o reconhecimento devido já que muitos valorizam fama e beleza apenas...
    Adorei a postagem!

    Abraços e lindo dia.

    ResponderEliminar
  19. Oi, Luma.
    Uma história pra lá de interessante, realmente. Do alto da minha ignorância, eu não sabia sequer o nome verdadeiro dessa diva. É certo que sua beleza é mais a do tipo que fazia sucesso nos anos 50 e 60 (sou mais a da Diane Kruger, mas isso é outra história e fica para outra vez).
    Beijos e até mais ler.

    ResponderEliminar
  20. Não conhecia Luma ! como há vidas de certas mulheres que são mais extraordinárias do que um filme !:) mas que beleza ela tinha :) raramente se vê escrito que as invenções tenham sido descobertas por mulheres, é que passam tanto tempo a cuidar do marido, dos filhos, dos pais, dos sogros... e a cuidar um pouco do seu corpo que para as invenções pouco sobra :)
    abraços
    Angela

    ResponderEliminar
  21. Desde criança que eu ouvia muito o nome dela na minha casa, mas não sabia da história toda. Você escreveu muito bem. Tanta mulher bonita e inteligente que não dão valor. Nós mulheres, precisamos de muita coragem para não ficar fora da história mundial.
    joturquezzamundial
    Beijos.

    ResponderEliminar
  22. Como sempre, atenta a perspectivas muito interessantes. A ideia de uma mulher bonita colou-se à ideia de futilidade, mas nem sempre assim acontece.
    Beijo

    ResponderEliminar
  23. Você sempre me surpreende. Obrigada por compartilhar conosco esta as maravilhas. Ainda hoje vemos resistência às mulheres na ciência; imagine naquela época!
    Beijo, menina

    ResponderEliminar
  24. Boa noite, querida Luma!
    Uma mulher tão linda e com uma história surpreendente, realmente
    daria um filme.

    Bjs, tudo de bom pra ti! ♥

    ResponderEliminar
  25. Luma my dear, que post maravilhoso, muito obrigado!

    Sério, Lamarr foi um ícone de sua geração, infelizmente no tempo um ícone "apagado". Ela morreu "recentemente", na época em que muitas crianças de hoje estavam nascendo... por isso tão perto. Ela foi inteligentíssima e quem se dá o trabalho de pesquisar sobre a vida dela, vê que ela foi muito além (em diversas áreas) do contexto opressor da época. Sem contar que o papel da mulher era muito diferente dos dias de hoje, o que ainda piorava mais a situação. Como eu disse, muito obrigado por este post maravilhoso, se for para falar mesmo, passaria a noite e madrugada escrevendo sobre esta moça que além de ser um símbolo de beleza, é um símbolo de inteligência. Prova de que não é só o homem que é digno de reconhecimento e prêmios. Muito sucesso nesse seu cantinho maravilhoso! <3

    Ewerton Lenildo - Viajante das Letras - viajantedasletras.blogspot.com

    ResponderEliminar
  26. Muitas mulheres criaram muita coisa; entretanto, em muitos casos, por serem mulheres, as invenções, patentes, fama, reconhecimento eram dos maridos.

    Teve muitas mulheres brilhantes, inventoras, pesquisadoras que nunca receberam créditos por suas criações.

    Mas, filmes tem divulgado tais situações. Exemplos:
    1 - Olhos Grandes, conta a história da pintora que era representada pelo marido, e levou por anos a fama pela pintura;
    2 - O Jogo da Imitação, que narra a história de Alan Turing, e tem uma matemática que auxilia na quebra dos códigos de guerra

    ResponderEliminar
  27. Uau, como ainda não virou filme !!!
    Que história !!
    Se fosse hoje em dia hein ? Adorei aprender mais dessa mulher, que confesso, nunca havia ouvido falar...
    Obrigada !!! que aula !!

    Bjus 1000 querida

    ResponderEliminar
  28. Oi Luma!
    Que história interessante. Pelas fotos ela era lindíssima e pela descrição, muito inteligente também.
    Bjsss querida

    ResponderEliminar
  29. Mulher bem bonita, esta Hedy Lamarr!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  30. Olá quelida, bela história, uma pena não ter sido levado a sério, mas hoje chegamos a um belo lugasr.
    Ótima 3ª feira para vc!
    Obrigada pela visita
    Beijos Coloridos!!!♥♥♥

    ResponderEliminar
  31. Oi, Luma! É bom estar aqui de novo. Obrigada pelo carinho e visitinha lá no Seguindo minhas pegadas. Gostei do seu post,interessante a história. E duas atividades bem diferentes, artística e científica.

    ResponderEliminar
  32. Sabia que este rosto me era familiar, rsrs... muitos anos com o corel 9, fiel parceiro de criação. Certamente existem outras mulheres ainda mais fantasticas do que ela q optaram por um "anonimato machista" quanto a grandes invencoes e/ou soluções que sao bases das tecnologias atuais. A Christina Aquilera tem tracos muito parecidos com os dela... bjo!

    ResponderEliminar
  33. Oi Luma!

    O texto me fez lembrar meu pai - que era fã de carteirinha dela. Não conhecia a história e concordo: ela era tão linda quanto inteligente. Realmente uma mulher fora do "seu" tempo, infelizmente.

    Parabéns pelo post e obrigada pela dica com o nome da escritora, você como sempre um doce.

    beijo grande e boa semana!

    ResponderEliminar
  34. Luma, não conhecia sua história de vida e me encantei com a postagem. Admirável sua inteligência, eis que, à época, poucas mulheres se interessavam por matérias dessa natureza, sem qualquer formação profissional. Ficou conhecida pela beleza e fez muito mais, no anonimato. Bjs.

    ResponderEliminar
  35. Adorei ter lido este texto, não fazia a mínima ideia que esta atriz tinha feita essa descoberta. Claro que inteligência não tem nada a ver com físico.
    Penso que me perguntou pelos dedais: tenho 1026.
    Bjs

    ResponderEliminar
  36. Oi Luma, bota beleza nisso.."Perfeita" diria.. Uma história de vida intensa que ela viveu. Sem valorização e sem poder fazer, talvez muito mais do que tinha feito. Faltou liberdade... E se ela a tivesse, ganharia o mundo pela beleza e inteligência...

    Um beijo grande e uma linda quarta-feira!

    ResponderEliminar
  37. Oi Luma
    Que matéria, adorei ler que as mulheres bonitas também são inteligentes, acho que tudo na vida é muito relativo,mas voltando que história, ela era muito avancada para a época, não me adimira ter passado por tudo que passou,mas foi guerreira.

    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  38. Puxa que texto bacana Luma, gostei de ler.Inteligente e linda.Bravo!
    Beijos boa semana

    ResponderEliminar
  39. Simplesmente adorei ler sobre Lamarr.
    Sem dúvida uma belíssima mulher e muito inteligente.
    Tenha uma linda semana, querida.
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos

    ResponderEliminar
  40. Oi Luma,
    Adorei conhecer a historia da Heidi Lamar.
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderEliminar
  41. Luma gostei de conhecer a história, ela é linda, Luma beijos.

    ResponderEliminar
  42. Oi Luma, fiquei impressionada com a história da Hedy Lamarr, uma mulher tão corajosa e inteligente, mas que teve um final de vida muito triste.
    É preciso saber se preparar para a velhice, poucas pessoas pensam nisso.
    Bjs

    ResponderEliminar
  43. Oi Luma,
    Gostei de conhecer a história
    da linda Hedy Lamarr.
    Uma mulher à frente do seu tempo.
    Não sabia que ela era tão inteligente.
    Tomara que esta história ainda vire roteiro
    de um filme, não e mesmo?!
    Bjs!

    ResponderEliminar
  44. Uau! Nos últimos tempos, um das histórias mais ricas e empolgantes que já li.
    Super, super interessante mesmo.
    Também acho que seria um ótimo filme.
    Bjus amore mio!

    ResponderEliminar
  45. Belíssima mulher; interessantíssima vida. Triste final de vida.
    De facto, merecia um filme.
    Bjo, Luma :)

    ResponderEliminar
  46. Uau! Que história!!!
    As nossos ideias pré concebidas são literalmente históricas, infelizmente.
    Fico passada com esse reconhecimento pós morte, vale para quem fica, não para quem vai, o ideal seria reconhecer os méritos das pessoas, lembrei agora do pintor Van Gogh, que em vida não vendeu uma tela! Bem, é a vida...
    Não sabia sobre ela, e acredito que ela poderia ter ido mais longe se alguém apoia-se e a valoriza-se, o seu final não seria tão triste.
    Bjosssss

    ResponderEliminar
  47. Oi Luma! Que jornada, uma aventura que não foi gratificada como merecia. A vida não era fácil para as mulheres antes do meio século passado para trás...Daí a gente vê umas "feministas" hoje 'lutando" por cada bobagem...Só rindo mesmo.
    Ótima semana, beijos!

    ResponderEliminar
  48. Que história! A divulgação, para é merecida.
    Abraço

    ResponderEliminar
  49. Querida Luma
    Uma história bastante interessante!
    Gostei de ler. Não conhecia.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor