Despreocupa-se, pensa no essencial: Dorme e acorda


Vem comigo nesse jogo da memória... Coloque sobre a mesa pequenos pedaços de um quebra-cabeças; um adulto que sem pressa e até certa preguiça desvira as peças lentamente e sem que saiba, ajuda a criar uma memória futura. 

A memória futura tal qual um livro de poemas, coloca um freio no fluxo apressado do dia e nos põe a imaginar... A criança se entrega totalmente à brincadeira, pronta para crescer!

Se proponha a imaginar um gerânio vermelho daquele poema de D. H. Lawrence onde ele diz que Deus saberia sentir o perfume do rosedá, mesmo estando em meio a mastodontes, iodo de lagartos e também saberia imaginar um gerânio vermelho diante do verde predominante das florestas, antes mesmo da existência dos rosedás e dos gerânios.

Assim Deus olhou para tudo... "Despreocupa-se, pensa no essencial: Dorme e acorda". Mentira, Deus não disse nada disso. Ele não disse, ele apenas pensou "Faça-se os gerânios vermelhos e os rosedás". Sabemos que não deve ter sido assim, mas podemos imaginar, mesmo que seja difícil imaginar Deus em meio ao cenário descrito.

Deus, muito satisfeito diante da sua criação, solta um suspiro e cheio de desejo criativo diante de tanta beleza que criou e, entre um suspiro e outro, enche os campos de gerânios vermelhos e divinos rosedás.

"Imaginar que alguma mente tenha alguma vez pensado um gerânio vermelho! Como se o vermelho de um gerânio vermelho pudesse ser outra coisa que não uma experiência sensual
E como se a experiência sensual pudesse vir antes dos sentidos.
Sabemos que nem Deus podia ter imaginado o vermelho de um gerânio vermelho nem o perfume do resedá
Quando ainda não havia gerânio nem resedá.
E mesmo depois, quando já havia, até Deus tinha que ter um nariz pra cheirar o resedá.
Não dá pra imaginar o Espírito Santo aspirando o violácio heliotrópio.
Ou o Supremo Ser, na era do carvão, quebrando sua potente cabeça, se tivesse alguma, pondo-a a trabalhar,
Em meio ao musgo e à lama de lagartos e mastodontes,
Para sair-se, no abstrato, quando tudo era verde crepuscular e pantanoso, com o pensamento:
“Agora teremos, tam-tam-tam-tam,
Voilà, presto!: gerânio escarlate!”
Sabemos que não daria certo.
Mas imagine-se Deus, em meio ao lodo e aos mastodontes,
No profundo verde-escuro daquela confusão toda,
Suspirando, ai!, cheio de desejo, de um enorme e criativo desejo,
Pela existência de mais uma beleza, e outra mais,
Até que elas acabassem por desabrochar: o gerânio vermelho e o resedá"
("O gerânio vermelho e o divino resedá" - D. H. Lawrence)

Imaginação ou o intelecto que nos ajuda a definir nossa posição e relação com a realidade mais ampla que existe além de nós mesmos, e que nos permite uma realização justificável da natureza em que a nossa realidade se conecta com o Divino - Uma viagem de descobertas e insights sobre a natureza do pensamento, da realidade e do Divino. 

O tom satírico fica perto do final da primeira estrofe onde Deus é imaginado como um homem, com pensamentos de um homem e com um nariz. O tom na última estrofe é grave e sem sátira - A voz é poderosa, e embora a verdade da mensagem que ele carrega é, uma sugestão; a gravidade, em linha reta onde a honestidade do tom é esmagadora. O efeito é dramático e a mensagem sai como uma verdade indiscutível: 

O poema mostra que a paixão do homem civilizado para o intelectualismo é em vão

O intelecto não pode imaginar o que já não tenha sido percebido com os sentidos. Para Lawrence, experiência sensual é mais esclarecedora sobre a natureza da realidade do que o intelecto, como ele declarou em 1913 - que ele acreditava que a experiência sensual é mais sábia do que o intelecto e que pode dar errado em nossas mentes, mas que o sangue, sente, acredita e diz, sempre a verdade.

Ele acreditava que o intelectualismo seria a causa da maioria dos problemas da sociedade moderna. No entanto, a maioria de seus contemporâneos viram sua preferência pela experiência sensual como uma afronta ao próprio intelectualismo.

Você não precisa de tanto para viver, basta viver!


Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

44 comentários :

  1. Muito lindo, profundo e fico com a beleza da frase inicial e final: Despreocupa-te, pensa no essencial:dorme e acorda! isso é o máximo! bjs, lindo fds! chica

    ResponderEliminar
  2. Texto , para uma profunda reflexão. Não é fácil despreocupar-se quando há um problema, mas temos que confiar em Deus.
    Para que possamos acordar e dormir em paz!
    Beijos bom final de semana

    ResponderEliminar
  3. O despertar é o processo mais difícil. Acordar para as coisas que realmente são importantes é o caminho para a valorizar a nossa passagem por essa vida. Não precisamos de muito para viver, porque o mais importante já temos, que é a própria vida.
    Como crianças dormimos o sono da inocencia, mas o acordar é tão importante quanto.
    Com tanta besteira acontecendo e depois de ler o jornal, o seu texto me acalmou os ânimos e suspirei com Deus...
    Bjxxx

    ResponderEliminar
  4. Não tenho dúvida, atualmente, de que o domínio da mente sobre TODO O RESTO (do corpo e do mundo até) é o grande mal do século. Não mais a solidão, como disse Renato Russo.
    #megamei
    #compartilhando

    ResponderEliminar
  5. Lindo tema para reflexão é na nossa mente que está o segredo do sucesso
    ou não. . Desejo a vc um dia lindo Bjs

    ResponderEliminar
  6. Luma, como sempre você é extraordinária com as palavras, uma vez que o seu texto é interessante e sublime!
    Tudo isto pode ser resumido neste trecho bíblico:
    "Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal." - Mateus 6:34

    http://amabijouxmega.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  7. Nem sempre é fácil de aplicar, quando passamos uma vida toda a fazer e a ser estimulados para fazer o contrário!
    Beijinhos, bom sábado :)

    ResponderEliminar
  8. Gratidão, Luma!
    D.H. Lawrence é um dos meus escritores favoritos. Não conhecia este poema! :-D Voltemos ao essencial!

    ResponderEliminar
  9. Para o nosso equilíbrio, tudo é preciso: intelectualismo, sensações. Nada de extremismos.
    Bjs, Luma.

    ResponderEliminar
  10. Não conhecia Lawrence e adorei o poema!
    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. De fato, não precisamos tanto para viver...basta viver...Nós é que sempre complicamos tudo.
    Obrigada pela visita e pelo belo comentário!

    Beijão

    ResponderEliminar
  12. Oi Luma! Acho que o equilíbrio seria perfeito...
    Mas a experiência sensorial ainda é o essencial,traduz melhor o que é viver com todas as letras!Fico com os sentidos!Beijos!

    ResponderEliminar
  13. Gostei do texto, do poema e da simplicidade da mensagem tão difícil de colocarmos em prática, mesmo quando admitimos ser o melhor, bjs

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma, é a Vi, o que era sensual para Lawrence? tenho impressão que quando se trata de emoções e sensações cada um tem a sua, da mesma forma que o uso do intelecto e da percepção sobre Deus..
    Fato é, que nos preocupamos demais, julgando ter capacidade de mudar o futuro.. viver com leveza conduz a paz interior e menos amargura.
    Beijos,Vi

    ResponderEliminar
  15. Luma,
    despreocupar é mesmo a solução!!!!
    Viver e deixar os sentimentos nos invadirem...
    sem grandes preocupações!
    bjus e lindo final de semana!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  16. Olá Luma
    Despreocupar-se seria o mais sensato mas como a gente não consegue esta façanha melhor seguir o conselho da sua frase de abertura e viver um dia de cada vez, aproveitando o que eles tem bom a nos oferecer
    Beijos e um feliz domingo

    ResponderEliminar
  17. Nossa Luma, quanta beleza no seu texto, no poema do Lawrence e na música da Marisa Monte que eu não conhecia.
    É a pergunta que eu sempre me faço: A gente complica tanto as coisas, não dá só pra viver?
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Oi Luma, esse despreocupar-se talvez chame para uma vida mais simples com tudo e com todos... Viver com mais leveza...
    Vejo que o ter demais, o acúmulo de coisas, não nos deixa despreocupar, pensar no essencial e dormir.. porque acabamos tendo mais que o essencial... e isso cansa...Ao mesmo tempo não conseguimos um caminho para a tal leveza, o desapego e a organização... e a preocupação nos faz correr e nunca vai embora...

    Beijos grandes!!!

    ResponderEliminar
  19. Luma, é sempre um prazer ler suas postagens. Não creio ser pelo intelecto que se consiga prazer e sono tranquilo, mas pelos caminhos do sentir. Através deste, se muda o outro e até se consegue movimentá-lo para o crescimento. Bjs.

    ResponderEliminar

  20. Me ha encantado tu bloc te espero esta semana con un post que va de platos, para decorar, para presentar i para comer, en elracodeldetall.blogspot.com

    ResponderEliminar
  21. Luma, dá enorme prazer, ler as tuas lucubrações, mas para encurtar razões, imaginemos na perfeição que seria um poema divino.
    Na verdade, podemos resumir toda o obra da criação um poema que se nos oferece,
    Abraço

    ResponderEliminar
  22. Exatamente minha querida Luma viver é tão simples. Sempre muito gostoso vir neste teu recanto e hoje venho aqui para te convidar a participar da 10ª Edição do Pena de Ouro seja de qual forma for, com uma poesia ou votando quando a brincadeira começar, o que importa é sentir teu perfume invadindo o Ostra da Poesia. Este é um convite spam, mas saibas que o desejo de te vê no Ostra é verdadeiro. Beijos no coração. http://ilha-da-lindalva.blogspot.com.br ****** http://ostra-da-poesia.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  23. Oi Luma! De todos os bichos, nós estamos mais longe de ser bichos...temos traçado um caminho sem volta...sinceramente me assusta...
    Muito bacana essa descrição de inspiração divina, queria que fosse assim qdo precisasse escrever...que simplesmente desabrochasse como uma rosa se abrindo para ser rosa, linda e perfumada, simplesmente.
    Um ótimo domingo, beijos!

    ResponderEliminar
  24. Luma,

    A inteligencia sensual pode ser uma arma transformadora, inclusive quando se usa para conversar e persuadir, é uma confirmação incontestavel do poder.

    Beijos

    ResponderEliminar
  25. Despreocupada, estou, li seu post e refleti com o essencial que são os sentidos, o coração! Meu QI é emocional pura e simplesmente! Beijo grande!

    ResponderEliminar
  26. Oi Luma!
    Todos os dias quando acordo falo a mesma coisa p/mim:
    "Despreocupa-te" e logo depois que me levanto, lá vem as preocupações me acompanhando kkk
    Bjssssss querida e uma semana abençoada p/vcs

    ResponderEliminar
  27. "Pensa no essencial", sabe Luma dificilmente pensamos, ou pelo menos eu penso rsrsrsrs.
    - Você vai morrer amanhã, você faria o que está fazendo hoje? De vez em quando faço essa pergunta para alguém, e a resposta é sempre a mesma: Não!
    Pergunto de novo - O que farias? Nas resposta sempre percebo o essencial.
    O texto abre várias janelas para reflexões... Muito bom!
    Tenha uma semana luz!
    Bjosssss

    ResponderEliminar
  28. Mas quando lemos sobre "Conhece-te a ti mesmo!", sobre técnicas orientais, sobre "O Segredo" etc etc... tudo explica o quanto o ser humano usa quase nada sua capacidade sensorial. O homem se tornou extremamente visual, digo até que incapaz de sentir, ouvir, cheirar... é um verdadeiro robô que levanta e faz as mesmas coisas mecânicas o dia todo sem olhar pra nada. Coisas tão simples quanto olhar o céu, cheirar uma flor, observar um sorriso ou até notar a dor de quem está ao lado já não é mais percebido.
    Não diria nem que o "intelectual" tomou conta mas o "mecânico", uma vez que muitos nem se preocupam em abastecer o intelecto ultimamente e acreditam em tudo que vê ou ouvem.
    Acho mesmo que o homem tinha que voltar a interiorizar-se e usar melhor seus sentidos e intelecto.
    Quanto ao quebra-cabeça - adoro!!! Tenho 2 gigantescos lá pra montar, só esperando... rsrs.

    A ideia da pipoca era maravilhosa, mas não tinha milho, acredita? rsrs vou comprar hoje e quem sabe no próximo finde rola uma sessão cinema.

    Abração esmagador e linda semana.

    ResponderEliminar
  29. De seu texto lembrei da frase "o essencial é invisível aos olhos" e refleti ser verdade, porque tudo que precisamos não imaginamos e nem queremos, queremos apenas o que não está ao nosso alcance, queremos o que não vimos, queremos o que não temos.
    Beijos
    www.brasildobem.net


    ResponderEliminar
  30. Eu tento (des)preocupar-me e pensar apenas no que penso ser "essencial"!!!
    Gostei da sua reflexão! Bj

    ResponderEliminar
  31. Uma vez um amigo meu espanhol disse-me o seguinte ditado Árabe:

    "Se tens um problema e ele Não Tem Solução porque te preocupas? Se tens um problema ele TEM Solução, porque te preocupas?".

    Bj
    BShelll

    ResponderEliminar
  32. Viver é muito simples,é só pensar no essencial!!
    Linda reflexão!!
    Parabéns Luma belo texto! Fiquei encantada.
    Bom dia,beijinhos.

    ResponderEliminar
  33. Muitas pessoas deixam de viver a vida porque ficam pensando logo no dia de amanhã, temos que viver é o agora, Luma beijos.

    ResponderEliminar
  34. Queria eu viver neste campo de gerânios e resedás,
    e viver cada momento como se fosse o último, acho que
    Deus aprovaria.
    beijinhos luma.


    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  35. Oi, Luma.
    Talvez o intelectualismo seja mesmo um dos nossos principais problemas.
    As pessoas muitas vezes pensam muito e não agem.
    Acho que tudo deveria ser mais simples, sem superficialidades.
    Devíamos pensar mais no essencial, nas coisas simples.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderEliminar
  36. Basta viver
    Ser ou não ser
    Se faz sentir, faz sentido

    ResponderEliminar
  37. Que lindo querida Luma!
    Viver nesse mundo cheio de tribulações e preocupações é uma dádiva.
    Basta aproveitar os bons momentos e viver!

    Quanto a sua pergunta no meu blog, ainda não utilizei frutose nas minhas receitas, não utilizo muito açúcar p/ as receitas não ficarem enjoativas. A minha geleia fica 1 semana no máximo na geladeira em potes esterilizados, mesmo depois de aberta, dura 1 semana.

    Tenha uma noite super abençoada junto a sua família!
    Bjs no seu ♥

    ResponderEliminar
  38. Oi Luma, que texto profundo e cheio de reflexões!
    Devemos priorizar o que é essencial, mas isso é muito relativo, o que é essencial para mim pode não ser para o outro, porém, se cada um fizer o que lhe cabe e deixar-se levar mais pelo sentir do que pelo ter ou fazer no que tange à matéria, as coisas fluiriam com mais sensibilidade, consequentemente, a conexão com Deus e os sentimentos mais puros estariam na maioria das ações humanas.
    Enxerguei a frase - Pensa no essencial, dorme e acorda - como a busca por uma vida mais simples, menos consumista, menos egoísta, mais humana e com mais sensibilidade ao que a Natureza tem de exemplos a nos oferecer, como a regularidade e disciplina dos pássaros, o dualismo entre a simplicidade de mãos dadas com o que há de mais complexo, como a formação de uma rocha, enfim, "abrir" os sentidos para entrar em conexão com o infinito, com a divindade que há em cada segundo de nossas vidas, em cada oportunidade de fazer diferente e melhor que ontem!
    A respeito da Marie, como fiquei feliz em saber que temos mais isso em comum! Eu sou muito fã deles e ela é meu exemplo para os momentos difíceis...
    Beijos!!!!

    ResponderEliminar
  39. Arrasou com esse post Luma! Aproveitei o gancho que vc me falou do Adam Levine e consegui a foto da campanha dele da John John
    big beijos

    ResponderEliminar
  40. Não sei bem porquê - certamente porque a leitura do post me levou a pensar não sei se no essencial mas certamente em alguma coisa poética - fui parar ao poema de Alberto Caeiro «Sentes, Pensas e Sabes que Pensas e Sentes» que diz assim: «...
    Sei que a pedra é a real, e que a planta existe.
    Sei isto porque elas existem.
    Sei isto porque os meus sentidos mo mostram.
    Sei que sou real também.
    Sei isto porque os meus sentidos mo mostram,
    Embora com menos clareza que me mostram a pedra e a planta.
    Não sei mais nada.

    Sim, escrevo versos, e a pedra não escreve versos.
    Sim, faço idéias sobre o mundo, e a planta nenhumas.
    Mas é que as pedras não são poetas, são pedras;
    E as plantas são plantas só, e não pensadores.
    Tanto posso dizer que sou superior a elas por isto,

    Como que sou inferior.
    Mas não digo isso: digo da pedra, "é uma pedra",
    Digo da planta, "é uma planta",
    Digo de mim, "sou eu".
    E não digo mais nada. Que mais há a dizer? »

    Que mais há a dizer?
    Envio de flores, sorrisos e poesia (e despreocupe-se! ) :)

    ResponderEliminar
  41. Gostei!!

    Obs> o q tem de gente colocando palavras na boca de Deus :)

    Abraços

    Alê
    http://nossoconfessionariopublico.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  42. Acho que já é normal aceitar-se que a emoção predomina sobre a razão...
    Quanto ao cerne da postagem, só com algum esforço é que conseguimos relativizar as coisas e discernir entre o que é realmente digno de preocupação e o que deve ser desvalorizado. Eu ainda estou numa fase de tentar não sofrer por antecipação...
    Bjuzz, Luma :)

    ResponderEliminar
  43. Querida Luma
    Vivendo e filosofando! Podemos nem sempre estar de acordo,mas isso já é outro assunto! Cada cabeça sua sentença!
    Uma bela divagação,muito bem suportada por leitura adequada!
    Um beijinho´
    Beatriz

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor