Rubem Fonseca, a inspiração que chegou de longe


Estava eu em Santiago de Querétaro, uma cidade do México considerada de alto padrão de vida, baixa criminalidade, baixa taxa de desemprego e uma das melhores cidades para se fazer negócios na América Latina.

A história que vou contar aconteceu nas entranhas da sociedade de Querétaro...

Miguel tem 30 anos e nasceu na cidade. Seus pais moravam no Distrito Federal e chegaram na cidade em 1985. Façam as contas. Ele não conseguiu terminar o ensino médio por estar desmotivado e ver que seus amigos estavam quase todos usando drogas. Ele não queria ir pelo mesmo caminho, pois tinha medo que a droga piorasse o tédio que sentia.

Conseguiu um emprego e largou os estudos. Todos os dias o seu cão, Jaime, o acompanhava até o trabalho e depois voltava para casa. Seus companheiros de trabalho não gostavam que o cão ficasse por lá e se desculpavam em nome da clientela que por ventura não gostasse de animais.

Todos os seus dias eram iguais, as mesmas cenas; Seus companheiros de trabalho se pareciam com bêbados amnésicos que precisavam sempre dele para se lembrarem de qualquer coisa. Em sua juventude, ele não queria envelhecer para ficar igual aqueles homens bitolados no trabalho e amnésicos diante de tantas letras e números dos papéis.

A clientela não devia se importar com aqueles bêbados, bitolados e amnésicos...

Mas ele se incomodava e tentava se lembrar por quais motivos ele teria sido contratado... Pelo jeito também estava se tornando um bêbado, bitolado e amnésico...

Todos os dias chegava ao trabalho ainda bêbado de sono e conferia os estoques. As letrinhas a cada dia dançavam mais diante dos seus olhos e ele passou a festejar as primeiras horas do dia com xícaras de café. Eram pausas enquanto olhava pela janela e observava as pessoas na rua entrando nos edifícios. Quando chegava na quinta xícara, na quinta hora de trabalho e as pessoas na rua ainda entravam nos edifícios, ele saia para observar a rua de perto e almoçar.

Toda a sua desmotivação e tédio diante da vida foram causados por uma rede de padres que capturavam crianças e as puniam, as faziam se sentirem culpadas, afinal, aqueles padres eram "santos"... Ninguém nunca foi punido e ele pensava enquanto passava em frente do Seminário: "Como você é injusto comigo, meu Deus!".

Atos contra a decência são globalmente cometidos e também combatidos. Eu não sabia o que lhe dizer, mesmo assim falei: "Ficar rodando em círculos diante do centro do problema só te levará para o abismo" e entreguei-lhe o livro que estava em minhas mãos. Por acaso, «Bufo e Spallanzani» de Rubem Fonseca - "Distraia a sua mente com uma boa leitura".

- Quando o abismo está à sua frente e conforme a terra gira, se você não tirar o olhar do seu umbigo, será incapaz de enxergar além. Se a justiça não pode mais ser feita, é preciso escapar do inferno e aprender a respirar novamente. Tu serás ninguém se continuar preso nessa condição.

Passado algum tempo, esse amigo mudou de emprego e de cidade. Ligou para contar e agradecer a leitura. Rubem Fonseca tinha lhe inspirado a também escrever: "Um escritor precisa ter a coragem de mostrar o que a maioria das pessoas tem medo de dizer."
Está olhando o quê? Hoje completo 90 anos e estou com tudo em cima!

Para quem não conhece, Rubem Fonseca é o nome máximo da literatura brutalista, corrente literária que explora o mundo da violência urbana, com crimes, mistérios policiais e exclusão social.

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

39 comentários :

  1. Luma, para respirar novamente, costuma ser necessário um empurrãozinho. E você, de um jeito especial, assim agiu. As marcas nunca desaparecerão, mas ele criou alma nova com a escrita. Bjs.

    ResponderEliminar
  2. Gosto muito dele e já li algumas obras!
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  3. "Escapar do inferno e aprender a respirar novamente..." essa é a chave, que pode ser tão difícil ou tão simples de girar quando se está olhando derrotado para o próprio umbigo.
    Parabéns a ele pelos seus 90 anos! Ainda não li nada do autor.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  4. Que beleza e como são bons exemplos assim,Leitura ajudando e sendo mostrado isso claramente! Tantos não acreditam! E que bom 90 anos assim!!! Linda semana! bjs, chica

    ResponderEliminar
  5. Bom dia querida Luma!
    Perdão por não ter vindo aqui no seu cantinho p/ lhe desejar um feliz dia das mães. A minha mãe estava aqui em casa, foi embora ontem à noite, a minha atenção tinha que ser voltada à ela vc me entende né? As vezes eu respondia alguns comentários pelo celular. Estou dando satisfação porque vc é uma amiga que admiro e tenho muito carinho.

    O Rubem Fonseca escreve com a alma, por isso ele demostra a verdade em seus livros.

    Feliz semana e tudo de bom pra ti amiga!
    Bjs ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Andréa! Também estive totalmente off-line durante o dia...

      Eliminar
  6. Oi Luma, inspiradora sua postagem! No entanto fiquei me questionando sobre a frase "Tu serás ninguém se continuar preso nessa condição."
    Fora da situação descrita em que ele estava com a alma inquieta, o que é ser ninguém, o que é ser alguém? A gente pode ser alguém sendo ninguém?
    Obrigada pelas reflexões!
    Beijos, ótima semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miguel já estava sendo ninguém preso no que aconteceu no passado, precisava reagir para "ser", para sentir vontade de viver.
      Todos somos alguém, se não para nós, para alguém... A questão da existência só tem valor quando a pessoa tem uma perspectiva, um sonho, uma esperança... Antes disso apenas sobrevivemos.

      Eliminar
    2. Oi Luma, essa postagem, papo e reflexões me inspiraram uma poesia, vou escrever e se ficar bom vou participar de um concurso de poesia rsrs
      Beijos!

      Eliminar
    3. Uau!! :=)) Vem contar!!

      Eliminar
  7. Inspirador! Parece tão óbvio, mas pode ser explicado pela máxima: "Quando o abismo está à sua frente e conforme a terra gira, se você não tirar o olhar do seu umbigo, será incapaz de enxergar além."
    Mais um post sutil, inteligente e motivador!

    ResponderEliminar
  8. Ai, ai, como gosto de teus texto, bonitona!
    Boa semana para nós! <3

    ResponderEliminar
  9. Adorei o texto. O único livro que eu lembre que li do Rubem Fonseca foi Agosto e que adorei muito. E que desapeguei em um dos primeiros BookCrossing que participei aqui.
    Beijos
    Adriana

    ResponderEliminar
  10. Um belo texto e que motiva a refletir bastante sobre o bom conteúdo do livro.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  11. Eu não sou escritora, mas escrevo. Que bom faço algo pelas pessoas "Um escritor precisa ter a coragem de mostrar o que a maioria das pessoas tem medo de dizer."

    ResponderEliminar
  12. Acho que não sou escritora pq me falta justamente essa coragem de dizer as coisas. :O

    ResponderEliminar
  13. Com certeza já li algo dele, mas preciso revirar as memórias.
    Acho q sempre precisamos de muita coragem pra dize o que pensamos ou sentimos. O mundo é muito rápido pra distorcer e julgar.
    Boa semana, abração esmagadinho.

    ResponderEliminar
  14. Quem lê vê o mundo melhor, quem escreve mostra esse mundo. Muito bom.

    ResponderEliminar
  15. Amo esse autor, ele é um dos meus prediletos,
    essa semana postarei uma resenha dele no blog,
    avisarei,ok?
    Post muito bom,amiga!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  16. Ele é um dos muitos grandes nomes mesmo, Luma, e essa postagem está muito boa. Aliás, o relato é forte demais e nos faz pensar tanto... Bjs e boa semana.

    ResponderEliminar
  17. Estive a pôr a leitura em dia lendo os posts em atraso:)

    Tu deixas-me sempre a pensar, a reflectir e isso é tão bom, mas tão bom sobretudo vivendo eu num país à beira de um ataque de nervos.

    Nunca li nada de Rubem Fonseca, mas já anotei e quando puder (economicamente falando) comprar...será o primeiro:)

    Gostei imenso deste post com realidades gritantes e tento não sobreviver, mas viver...apesar dos pesares. Transmito isso aos mesmo porque saber tornear e ou dar a volta aos obstáculos é urgente...é preciso...nada é impossível. Custa? Claro que sim...mas mais tarde terão o resultado vitorioso.

    Beijos e um bom dia

    ResponderEliminar
  18. Leitura que faz pensar na realidade acirrada do mundo em que vivemos e que tantas vezes pode até parecer absurda mas se contada em forma de um romance é possível por assim dizer melhor ser entendida,assimilada.Um autor e tanto!Bela postagem como sempre, bom te ler!
    Abraços,

    ResponderEliminar
  19. Palavras bem ditas e escritas pode mudar uma, várias vidas...
    Luma, belo texto e homenagem!
    Uma ótima terça-feira para você!
    Bjãoooooooooo

    ResponderEliminar
  20. Texto inspirador que coloca o leitor a pensar em sair de sua zona de conforto. Um passo a mais, às vezes, pode trazer a sensação de se atirar para o precipício e na verdade é só um passo que pode levar à rua seguinte e para um outro mundo de possibilidades.
    Bjs
    www.brasildobem.net

    ResponderEliminar
  21. Querida amiga Luma,
    ​Depois de três meses ausente estou tentando entre um intervalo e outro colocar
    em dia as visitinhas aos blogs amigos como antes fazia
    com imenso carinho e prazer...Aqui estou também para agradecer
    seu carinho e suas orações nesse momento difícil que estou atravessando...
    Ainda continuarei ausente por tempo indeterminado porque assim se faz
    necessário, ​fazendo quimioterapia​ minha mãe ainda e mais que nunca requer meus cuidados
    diários não me deixando tempo disponível para a blogosfera...
    Em breve se Deus quiser estarei de volta interagindo e trocando carinhos com todos
    ​Desejo dias felizes e de muita paz pra você!​

    Deixo beijos com muito carinho.
    Marilene

    ResponderEliminar
  22. Boa recomendação, Luma, obrigada! Já ouvi falar do autor, mas acho que nunca li.
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  23. Oi Luma eu não conhecia o Rubem Fonseca e seu estilo de escrita me pareceu bem interessante. Confesso que já estou bem cansada com essa onda de new adult que surgiu e não para mais. Vou procurar por livros dele. Alguma indicação.

    ResponderEliminar
  24. Luma sabia que a Chica está fechando o blog dela? É uma pena. Bjos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Capaz...?¹ Já está voltando.
      O texto acima é meu, não do Rubem Fonseca. Se é que entendi direito o seu comentário (rs*)

      Eliminar
  25. Oi Luma, li Rubem Fonseca quando mais jovem, mas não curto esse tipo de literatura, embora ele escreva muito bem.
    Bjs

    ResponderEliminar
  26. Reflexão é aquilo que mais nos faz crescer....boa! Vou colocar em minha lista de leituras.

    ResponderEliminar
  27. Oi Luma! Estou num abismo, diferente do abismo de Miguel, mas um abismo onde venho descobrindo o quanto o Poder Judiciário beneficia o bandido e não faz Justiça. Todavia, posso dizer que Rubem Fonseca já me inspirava, mesmo sem conhecê-lo antes. Foi muito bom ler a sua postagem, dela levo comigo as suas palavras: "escapar do inferno e respirar novamente". Obrigada! Eu creio! Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  28. Oi Luma,
    Nunca tive a oportunidade de ler alguma obra do Rubens Fonseca, mas vi na TV aquela série Agosto sabe?
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderEliminar
  29. Luma,

    Li poucas obras dele, mas excelentes, tanto romances como contos. Ganhei um, acho que publicado uns 10 anos atras, "64 Contos de Rubem Fonseca". Ele criou um personagem antológico que é o advogado Mandrake que virou até um seriado protagonizado pelo Marcos Palmeira.

    Bjs

    ResponderEliminar
  30. É urgente que haja gente que grite com as armas que possui , quanto abandono em tranou peito em sofrimento . E há quase sempre uma luz , um presença que nos faz acordar. Bendito despertar querida Luma!
    Desculpa a ausência . Fases da vida !
    Terno abraço ****

    ResponderEliminar
  31. Às vezes é preciso um grito, outras um chute.
    Acordar e recomeçar pois sempre haverá uma saída.
    Existe um abismo e uma corda esticada sobre ele, ficar olhando?
    Atravesse e vá.
    Belo texto para estimular e apresentar, como só Luma.
    Abraços Luma.
    Beijo de paz.

    ResponderEliminar
  32. Oi querida, corrigi a página no blog antigo do Brasil do Bem. O link novo é www.brasildobem.net
    Aguardo tua visita!
    Bjs

    ResponderEliminar
  33. Meu comentário: o título é perfeito para o este excelente texto.
    Escrever é sempre bom: há sempre alguém que "inspiramos"; sei-o de forma direta e eu apenas rabisco...
    Bjuzz, Luma :)

    ResponderEliminar
  34. Querida Luma
    O poder de um livro! Como acredito nisso!
    Não é à toa que a minha amiga insiste e persiste na divulgação da troca de livros e nos benefícios da leitura.
    Infelizmente, muitos casos idênticos não vão conseguir ter um final feliz
    Bom fim de semana.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor