Despedida Literária


"É mais fácil de entender quando o amor começa do que quando ele termina." (Roberto Gervaso)

Há livros que conquistam o nosso coração e adiamos o seu final. É triste pensar que a cada página lida, o final fica mais próximo. Quando isso acontece, se instala um pequeno "luto". Daí é ter que dizer adeus! Ler a última página sabendo que não haverá mais outra pela frente e a dúvida se encontraremos novamente uma leitura tão boa...

Nós todos experimentamos esse sentimento, alguns de nós apenas uma vez, e outros um punhado de vezes: Um romance agarra a sua imaginação com tanta força que você se torna obsessivo por ele ou pelo autor.

Parece que estou exagerando, mas imagino lápides de um imenso cemitério de livros... Que logicamente estão apenas na minha imaginação, afinal, os livros vivem várias vezes, a cada nova mente que os abre e lê. Mas pense no cemitério de livros, bibliotecas ou estantes, luzidas na arrumação. Silenciadas pelas palavras mortas.

A sensação da despedida traz em primeiro plano a euforia de ter lido aquele livro, acompanhada do agradecimento pelos bons momentos. Você pensa em não ficar triste, mesmo que seu coração ainda esteja surpreendido com a emoção que aquele livro lhe proporcionou.

Agora ele já não mais existe e nada pode ser feito, a não ser tentar novas emoções, novas leituras... Mas antes é preciso repassá-lo diante dos olhos os momentos mais inesquecíveis, fabulosos e comoventes... Foi um romance com profusão de sensações. Um milagre de terminações cerebrais.

Alea iacta est (A sorte está lançada) e ficará inacabada, um vazio de espera - Nessa fase, não se assuste se acontecer alguma síndrome de abstinência ou negação. Talvez você queira ficar de luto e por dias não querer abrir livro algum ou se insistir, toda leitura que iniciar será insossa.

Talvez o meu confiável livreiro recomende um exemplar da mesma linha. Ou talvez, o autor publique uma sequência...  Ou talvez, o autor publicou uma prequela de que eu não tenho conhecimento. Ou talvez, nos outros livros de sua obra sejam incluídas referências ou elementos que misteriosamente somente aqueles que leram o romance possam desvendar. Ou talvez... a sequência e prequela escritas sob um pseudônimo...

Caramba... Isso é obsessivo... Nessa fase os olhos passeiam vagos e nebulosos pelas prateleiras e listas literárias. Quem sabe com lentidão, voltaria a lê-lo novamente... Mas o medo se apodera de seus pensamentos. Ler uma segunda vez quebraria seu encanto?

Caramba... Isso também é delírio psicótico, raves, teorias absurdas que desconsideram as relações mais básicas de causa e efeito.

Só porque estou folheando um outro livro, não significa, de forma alguma, que estou preferindo outro (sacrilégio?). Não o tirarei do pedestal...

Uma nova fase começa quando tentamos gostar de outro livro. Ok, depois de tudo o que tenho a fazer é admitir que este novo livro não é tão ruim. Na verdade, para ser honesto, é bastante válido. E pensar que eu cheguei ao ponto de desistir para sempre de ler ...

Nesta fase ainda estamos relutantes, mas a falta da leitura começa a gritar e gradualmente percebemos que a vida literária pode continuar. Talvez nenhum outro livro possa fazer-me pulsar como aquele outro livro, mas esta não é uma boa razão para negar novas experiências...

Pouco a pouco as palavras voltam a poluir novos pensamentos, o que não causará qualquer esquecimento. Podemos colecionar amores - aceitação. Jamais substituí-los! Pois cada amor reserva sua particularidade, nem sempre satisfazendo nossas necessidades na atualidade.
Conheça o blogue da Denise Lozada de onde tirei a DYV do marcador de páginas.

Você já passou por essas despedidas literárias? Se lembra, qual o livro? Ah... Esses amores em que lembramos do sentimento mas esquecemos os títulos...

SORTEIOS BOOKCROSSING BLOGUEIROSão 3 Kits de sorteios de livros onde vão acompanhados de marcadores variados, carinhosamente oferecidos pelo Saleta de Leitura
Posted by Luz de Luma, yes party on Sexta, 24 de abril de 2015

Obrigada à todos aqueles que se empenharam em fazer da 10ª Edição do BookCrossing Blogueiro um sucesso!
Participem do sorteio do Saleta de Leitura!

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

57 comentários :

  1. Quando o livro é bom, nos prende, ficamos mesmo tristes ao acaba-lo. Lindo marcador de livros! Gostei! bjs, ótimo fds! chica

    ResponderEliminar
  2. Luma,nada mais verdadeiro! Especialmente quando os livros vem em série...eu li Cavalo de tróia e segui todos sempre esperando pelo próximo! Com o Harry Potter tb foi assim!...rss...e tem muitos outros que marcaram e que releio e sempre me apaixono de novo! Agatha Christie é uma:adoro essa escritora tão inteligente e sempre me assombro com ela! Adorei sua cronica tão impecável! bjs,

    ResponderEliminar
  3. Amiga, lindo post e verdadeiro!!!!!!
    Como disse Anne Lieri , a escritor Agatha Christie escreve lindamente, mas há um bom tempo não leio nada dela, mas nunca esquecerei seu estilo forte!
    Bjus e lindo final de semana,amiga querida!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  4. Oi Luma, apesar de não ler tanto quanto você, ja tive essa sensação várias vezes... De qualquer forma a presença física do livro nos consola por saber que toda aquela história que amamos está ali pertinho da gente e é "nossa".

    É só abrir e folheá-lo ou começar de novo a leitura como algo interminável, pq não queremos terminar.... Por isso as vezes é tão dificil o desapego..rs

    Cada marcador traz sua importância ou charme à leitura... Adoro!

    Beijos suaves no coração! Feliz Sábado!

    ResponderEliminar
  5. Olá, Luma,
    Essa "obsessão" por um livro fica-me muitas vezes.
    Dos últimos que li e que ficou-me essa sensação acompanhando durante uns tempos, foi uma obra dum jornalista português: José Rodrigues dos Santos - "O Sétimo Selo", que, apesar de ser uma obra ficcionada, traz muito da atualidade, inclusive com muita informação científica e que nos leva a questionar, o que, para mim é estimulante, embora, por vezes, assustador.
    Outra publicação, que apesar de ser dedicada a um público juvenil, considero de leitura obrigatória, embora confesse que precisei de alguns anos para ter a coragem de a ler ( imagine-se!) - é que, apesar de ser ficcionada, é inspirada no Holocausto do nazismo: "O rapaz do pijama às riscas", de John Boyne.

    Bjn amg

    ResponderEliminar
  6. Luma, voltei =)
    Queria comentar a frase de Roberto Gervaso, com que você abre a postagem e, acabei me esquecendo rrsssss
    Porque também acho, não difícil de entender, mas difícil de aceitar! que um sentimento tão bonito, que, regra geral começa em êxtase e esperança, chegue a um ponto de rutura, em que nada mais fica, e, às vezes, o que fica é um travo amargo de desgosto, nada que lembre o sentimento na sua origem.
    Daí ficar essa sensação de incapacidade de entender e até de indignação pelo fim.

    bjn amg

    ResponderEliminar
  7. Oi Luma
    Esta sensação de vazio nos atordoa por algum tempo.
    E a expectativa de nova aventura pode não ser tão emocionante
    Os dias passam e nosso amor cada vez mais forte mas aí...
    vem aquela vontade insaciável, aquela fome voraz e lançamo-nos a outros desafios e nos apaixonamos novamente porque a leitura tem essa característica de nos fazer amar de forma diferenciada cada obra por nós degustada. Parabéns querida pelo sucesso da 10ª EDIÇÃO
    Beijos e um lindo domingo

    ResponderEliminar
  8. Luma querida, imagina se não viajei nessa sua postagem? Amo livros e já vivi essa sensação de luto inúmeras vezes. Só para citar: As Brumas de Avalon (fiquei meses fixada nos personagens), Os Catadores de Concha (Me apaixonei pela personagem principal), Harry Potter (virei fã), A menina que roubava livros (me apaixonei pela menina e pela Morte, pode?)
    Enfim, foram muitas alegrias, reflexões, choro, riso que os livros me proporcionaram. Bom demais!!
    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Eu nunca tinha pensado assim, leio o livro e depois guardo, pois gosto muito de tê-los.
    Qua sua dúvida sobre o INSS?

    ResponderEliminar
  10. Oi Luma!!! Saudades! Nossa , rs, ouvi isso do meu marido ontem. Ele é devorador de livros e o que ele está lendo agora, ainda nem chegou na metade, kkk, e já está diminuindo a velocidade da leitura para retardar esse luto. É incrível as sensações que os livros nos proporcionam.
    Grande beijo!!!!

    ResponderEliminar
  11. Luma...o livro que nunca esqueci "Vai onde te leva o coração" e que fiquei com pena de ter terminado a sua leitura...tal como o filme "A vida é bela"!
    Atualmente leio e ao terminar...busco uma nova leitura...sem saudade (talvez pelo ritmo de vida que levo)!!! Bj amigo

    ResponderEliminar
  12. Tenho lido alguns que recordo sempre. Ultimamente li um que me custou a chegar ao fim Defeito meu, por certo já que dizem que o autor é um dos melhores escritores portugueses da actualidade, mas o livro nunca me "agarrou" e acabei a última página com a mesma satisfação de alguém que acabou uma tarefa difícil.
    Um abraço e bom Domingo

    ResponderEliminar
  13. Por Escrito, da Elvira Vigna fez isso comigo. Nem tanto pela história, pelas personagens, mas pela escrita. Nunca tinha lido nada naquele estilo, chegava a ficar um pouco tonta, foi uma experiência intensa. E o que eu fiz ao terminar a leitura? Comprei outro da autora!
    Ainda nào li - Deixei ele lá e vim. Não sei se o estilo da escrita será o mesmo, mas acho que foi isso que levou até ele. Em breve saberei!

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma, é a Vi, acho que esse processo é o mesmo para livros e filmes que gostamos, mas acho que é tipo um namoro, você fica apaixonada, tem aquela necessidade de saber tudo do seu amado, de ficar junto, quando a relação acaba sente saudades dos momentos bons, sente falta da presença dela, mas tem medo de recomeçar a mesma relação e descobrir que o encanto acabou..
    O jeito é arrumar um novo amor.. mas tem que ser um amor que deixe saudades.
    Tem livros que me deixaram saudades, e por incrível que pareça já os li novamente, um deles é Sidarta de Hermann Hesse .
    Obrigada por responder a pesquisa no Tacho, beijos.Vi

    ResponderEliminar
  15. Exatamente isso!
    Tenho até "medo" de começar outro livro.
    Mas, ainda bem que tenho várias "paixões" não esquecidas.
    O novo assusta, porém pode ser uma maravilha também.
    joturquezzamundial
    Beijos querida.

    ResponderEliminar
  16. Oi Luma! Mesmo em relação aos livros, eu não poderia dizer desse arrebatamento, no momento em que tenho vivido, onde só me resta ser dura feito uma fortaleza. Mas, tem uma obra que chama atenção sempre: "Quando Nietzche Chorou". Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  17. Luma
    Eu perdi o processo todo! Mas amo ler os livros e depois repassar. Antigamente eu não dava nenhum mas depois que me aposentei li todos eles e repassei para bibliotecas e amigas.
    Vivo lendo e repassando! com carinho Monica

    ResponderEliminar
  18. Oi Luma,
    vc consegue me ver aqui...debaixo da carapuça que me coube direitinho?Pois é, que revelação.Eu sou(fui) assim, apegaaada aos meus livros.Tenho dado sinal de melhoras mas ainda apresento sintomas leves, nada alarmantes,porém, visitantes.
    Desprendo-me deles e parto célere em prol do desapego.Tenho me saído bem, não?
    Um recaída me acometeu há dois anos, na leitura do Pascal Mercier : Trem noturno para Lisboa; fiquei embarcada durante meses e até hoje, volta e meia, retorno a estação.
    Um abraço parceiro por mais esta edição de sucesso do BookCrossing Blogueiro.

    Boa e colorida semana.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderEliminar
  19. Oi Luma, parabéns pelo BookCrossing!!
    Li muito, de menininha até idade escolar do filho (outros títulos rsrs) depois parei...mas estou voltando. Muitos demoraram a sair da minha mente pelo que provocaram em mim, mas o tempo tem feito estrago em meus neurônios e esqueço até os que me marcam. O O último que me marcou muito era emprestado, O Caçador de Pipas, depois de adulta foi o único livro que me fez chorar de soluçar, ainda não o enterrei. Agora estou lendo O silêncio das Montanhas do mesmo autor.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  20. Oi, Luma
    Também gosto muito de ler
    Bjs,

    ResponderEliminar
  21. Luma,
    Ja li varios livros que me impressionaram bastante! Alguns me fizeram chorar, amar e ate odiar os personagens! Quando entro numa leitura, me perco seriamente nela. Mas, nao tenho receio em deixa-los, pois tenho certeza que lerei outros com a mesma intensidade, e , se nao for assim, lerei outros e outros.
    Gostaria de pedir desculpas, po rnao ter libertardo os meus livros. Ainda estou fora da cidade e quando chegar , vou me preparar para ir ao Brasil. E, as coisas por aqui irao ficar corriplicadas. Mas, com certeza, no proximo participarei! Parabens pelo sucesso do evento! Bjs e muita luz pra vc!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luma, releve alguns erros ortograficos! Bjs

      Eliminar
    2. Se não falasse não perceberia, como não o fiz... rs. Aqui vale a mensagem que quer passar. Não olho erros na escrita.

      Eliminar
  22. Isso é mesmo, Luma. Aliás, isso é compartilhado com novelas, saga de filmes, enfim, quando acaba dá um luto mesmo, inevitável. Mas, claro, só quando vc gosta. E um livro que me deixou triste quando acabou o O Xangô de Backer Street porque me divertia lendo os mistérios do assassino, enfim... bjs e boa semana.

    ResponderEliminar
  23. À livros realmente assim que nos dá pena de os acabar pois fizemos com ele uma "viagem" bem interessante e o seu fim é quase um sofrimento. por vezes até levamos algum tempo até pegar noutro livro.
    Um abraço e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  24. Olá. Adorei ler tanto a citação como o texto.
    Todos os dias, leio à noite. Já é vício.
    Uma boa semana, Luma.

    ResponderEliminar
  25. Luma, alguns livros nos marcam de algumas maneiras que fica difícil nos afastarmos dele. Li o "Quando Tudo Volta"há quase um ano e ainda me pego pensando nele, questionando seu final e querendo muito acreditar no final de que eu preciso. São raros livros assim, que nos proporcionam este afeto, esse amor, essa vontade de reler mesclado com um medo de que tudo seja diferente. Apesar de ter evoluído no que diz respeito ao desapego, só vou estar 100% quando conseguir me libertar dele ;)

    Dois abraços ;)

    ResponderEliminar
  26. Eu sofro demais com a DPL (depressão pós livro). Já retardei a leitura de vários livros no final só pra demorar um pouco mais. Teve um post que até contei sobre isto. Tava lendo Outlander (livro 1) com 800 páginas e no começo achei muita página, mas nas 100 finais eu não queria que terminasse nunca.
    Vc traduziu bem a paixão de quem gosta de ler e se apaixona pelos personagens, estória e até o ambiente.
    Bjs

    ResponderEliminar
  27. rsrs sim... já aconteceu algumas vezes comigo. Ler bem devagarinho pra não chegar no final, pois eu sabia que não haveria continuações.
    Mas... meu "luto" não dura tanto pq termino um e já coloco outro na mochila, então, rapidinho o título some da minha mente rsrs. Fica aquele amor gostoso, sensação de vivido e que um dia será lembrado... rsrs.

    Os "vasinhos" terão mesmo suculentas e outras coisinhas. Esse findi já começo a plantação, pois a data de distribuí-los está próxima.

    Abração esmagador e ótima semana.

    ResponderEliminar
  28. Todas as pessoas deveriam ter um livro de Cia, mas quem dera se todos pudessem ler a Luma todo dia.

    ResponderEliminar
  29. Qdo um livro ´é bom repetimos a dose...já fez um ano que abandonei a leitura ...estou tentando ler um dos cinco que ganhei mas está difícil!
    Quero agradecer seu caribho amiga, uma bela semana ! bjss

    ResponderEliminar
  30. Oi Luma,
    Passo constantemente por estas despedidas literárias.
    Mas quando um livro conquista meu coração,
    o que mais quero é adiantar o final.
    Vai que eu me apegue demais e não termine a leitura nunca né?!rs
    O último livro que me fez sentir saudosismo foi
    'Nada' de Carmen Laforet.
    Minha sorte é que começo a gostar de outro livro rapidinho!
    Bjs!

    ResponderEliminar
  31. Olá, Luma. Obrigada pela sua visita, sempre simpática. Quando acabo um livro no qual me envolvi inteiramente, faço uma paragem antes de iniciar outro. Digamos, para melhor "saborear" a obra. Nem todas as obras dum escritor me agradam, me prendem. Mas todos os livros são valiosos demais para mim para os deixar por aí, para qualquer pessoa os ler. Prefiro dá-los para a Biblioteca onde sei que são bem tratados.

    ResponderEliminar
  32. Luma, os livros que nos tocam são verdadeiros amigos e a despedida ao terminá-los deixa saudade... São inesquecíveis e, alguns, os seus títulos nos falam constantemente... Podemos "libertá-los", mas continuam dentro de nós...
    Marcadores bonitos!
    Beijos e boa semana...

    ResponderEliminar
  33. Ler é muito bom e alguns livros ficam difíceis de se esquecer. Vez por outra releio alguns como se estivesse matando a saudade...
    Tenha uma linda semana.
    Élys.

    ResponderEliminar
  34. Não sei da minha vida não fossem os livros. Em cada momento lembrado há um livro presente. Parabéns amigo, bela reflexão.

    forte abraço C@urosa

    ResponderEliminar
  35. Oi Luma! Interessante isso... mas nunca aconteceu comigo não! Acho que por ser curiosa quanto ao final dos livros, quero mais é chegar ao fim! Bjks Tetê

    ResponderEliminar
  36. Oi, Luma.
    É impressionante como você escreve bem.
    Um tema que parece simples você consegue escrever muitas palavras e que não se perde na mesmice.
    Com vários livros já aconteceu isso comigo, especialmente os do Dan Brown.
    A gente fica esperando novos livros desses escritores que mais gostamos.
    Abraços.
    Diego,
    http://diegomorais18.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  37. Verdade, Luma! Já passei por muitas dessas despedidas literárias e sei como são às vezes dolorosas... até que descubramos um novo livro apaixonante! :) Belo post, boa semana.

    ResponderEliminar
  38. Eu costumo ficar de luto por uns dias, as vezes só algumas horas, toda vez que termino um livro rs, penso analiso a estória, fico digerindo, quando acho que já tá bom, ai sim parto para outra leitura, ou dou um tempo.

    Luma, deu saudades do blog e estou voltando a blogar, ainda estou me arrastando, mas logo pego o jeito de novo.

    ResponderEliminar
  39. Oi Luma,
    Infelizmente não consigo me desprender de livros que gostei, por outro lado aqueles que não me identifico tanto consegui passar pra frente no Bookcrossing Blogueiro.
    A pior parte quando acabo de ler um livro é vazio que fica.
    Boa semana!
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderEliminar
  40. Quando um livro acaba, e eu gostei muito tenho vontade de voltar no tempo para ter ele novamente para ler, já que são poucos os livros que leio várias vezes...
    Ótimo post Luma!!!
    Beijos e beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  41. Já aconteceu comigo sim, mas p/falar a vdd, meu luto não dura muito tempo pq começo a ler outro e logo me apaixono por ele.
    Acho que sou um "pouquinho" volúvel né? kkkk
    Bjsssss amiga

    ResponderEliminar
  42. Que gostoso ler seu posts. Palavras bem colocadas que nos levam a um resgate fantástico. Lembro quando li "A menina que roubava livros", foram 50 paginas em uma noite, não conseguia largar, me ajudou muito elaborar o luto da morte do meu pai mesmo sendo algo fictício e outro real.
    Parabéns mais uma vez pelo sucesso no evento (vi varias pessoas da minha TL no facebook compartilhando sobre) e desculpa não ter participado dessa edição, me perdi por aqui.
    Abraços
    Graziela

    ResponderEliminar
  43. Leio bastante, embora não tanto quanto você.
    Mas raramente chego a algum final e me emociono, ou fico com "DPL". ;)
    Mas lembro que quando terminei de ler "Exodus", de Leon Uris, foi bastante emocionante.
    Mas quando foi isso? Ih! Acho que faz quase trinta anos!...
    [ ]

    ResponderEliminar
  44. Eu gostei muito do livro ComoEu Era Antes de Você e fiquei com essa sensação quando terminei de ler...vivi esse luto!
    Beijo
    www.leticiatomsik.com

    ResponderEliminar
  45. Bom dia querida Luma!
    Lindo post, você é muito sábia escreve muito bem!
    Admiro muito pessoas como vc, que tem paixão pela leitura.
    Eu leio alguns livros mas não quanto vc, confesso que sou um pouquinho
    preguiçosa mas quando leio um bom livro me entrego totalmente.

    "É mais fácil de entender quando o amor começa do que quando ele termina."
    (Roberto Gervaso). Amei, bela frase!

    Bjs, ótima semana, sucessos sempre! ♥

    ResponderEliminar
  46. Oi Luma, este vazio e luto simbólico na despedida de um final de estória de um livro marcante, me deprime um pouco sim. Várias vezes, já fui acometida por este sentimento, é como que aqueles personagens que já estavam tão íntimos comigo tivessem que partir e continuar em outras pessoas que não eu. Os lutos mais recentes foram dom "As Boas Irmãs"de Joyce Maynard; "Quando Deus Era Um Coelho "de Sarah Winman (edição portuguesa), "Labor Day"de Joyce Maynar (edição americana) e "Siver Star"de Jeanette Walls (ed.americana) .
    Beijos

    ResponderEliminar
  47. BOM DIA LUMA
    QUE maravilhoso tudo isso. A leitura Nos leva a sonhar.Parabéns pelo sucesso. Uma terça feira abençoada para ti. Bj

    ResponderEliminar
  48. Luma , livro é tudo de bom , não é mesmo?. Eu como rata de biblioteca e livraria que o diga. Principalmente livros que de tão bom . lemos em uma tacada só.
    Parabéns pela postagem.
    Beijos

    ResponderEliminar
  49. Um bom livro sempre deixa um gostinho de ...."quero mais".

    Quando não tem continuação, fico imaginando a continuação...hehehe...

    Mas, tenho em minha pequena biblioteca títulos que jamais esquecerei, mesmo que venham muitos outros....

    O Peregrino de Marjorie Kinnan Rawlings é um deles é o meu preferido...já reli incontáveis vezes...amo!

    beijinhos, Luma, tenha uma boa noite,

    Lígia e =^.^=

    ResponderEliminar
  50. Luma, eu sofro desse mal. Quando gosto, não quero parar de ler. Já me vi tentando acabar alguns enquanto olhava o relógio (rss), pensando que não ia conseguir acordar para ir trabalhar. E depois vem essa sensação de fim que dói. Parece que nenhum outro nos vai proporcionar o mesmo encantamento. Mas nunca reli um, salvo alguma colocações que, previamente assinaladas, me fizeram pensar. Bjs.

    ResponderEliminar
  51. Nossa, mil vezes /o\
    Li Fernão Capelo Gaivota três vezes numa noite, quando era adolescente, até dormir...só para não encarar essa crise. Passo por isso com tooodos os livros de Saramago <3

    ResponderEliminar
  52. Oi Luma, desculpe, o rascunho do post estava na lista dos programados e saiu antes que eu fizesse o sorteio. já corrigi.
    Adorei seu post e depois venho falar um pouquinho sobre ele.
    Bjs

    ResponderEliminar
  53. Experimentei esta sensacao com "ninguem é de ninguem", da Zibia Gasparetto. Tinha 15 pra 16 quando li, me abriu cabeca para as adolescenticess que se vive na area de relacionamentos, e muito do que ali era sugerido se alinhava com um pedaco da minha realidade... o final do livro parecia q seria tabem o final daquela fase. Nao foi, e tudo foi muito mais legal (adolescentemente doloroso, mas legal) na sequencia... bjo :)

    ResponderEliminar
  54. Excelente postagem: é mesmo assim o sentimento que se tem com as leituras que amamos. Contudo podemos revisitá-las, o que é raro, pois, felizmente, há muita e boa obra literária para ler e o tempo é escasso.
    A despedida mais difícil, para mim, é aquela em que fico a matutar na essência da mensagem, isto é, que razão levou o autor a ir por aquele caminho...
    Bjuzz, Luma :)

    ResponderEliminar
  55. Querida Luma
    Felizmente, já passei por isso.Há obras que nos prendem e ficamos com pena quando chegamos ao fim! Mas, desistir de ler? Nunca.
    Há outras menos agradáveis mas, como o saberíamos se nunca as tivéssemos lido?
    E depois, um livro é um livro, algo palpável, que estará sempre ali, quando quisermos matar saudades.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor