Olhos Escuros


"Dark Eyes" é versão da música russa Очи чёрные, Ochi chyornye. Provavelmente a mais famosa canção russa. Sua letra foi escrita pelo poeta e escritor ucraniano Yevhen Hrebinka e publicada a primeira vez na forma de poema no Jornal Literaturnaya Gazeta em 17 janeiro de 1843.

Quando ouvi a versão popularizada por Feodor Chaliapin, pensei comigo: ainda bem que a música também evolui. Como essa música evoluiu! Para saber, basta ouvir a versão de Feodor e depois ouvir de Murzik, logo abaixo.


Essa música cigana já foi muito explorada em filmes, animações, eventos esportivos, além de adaptado o seu poema para várias versões musicais, incluindo cenas de Batman, dancinhas de Fred Astaire, trechos colocados dentro de outras músicas, mas a versão mais estranha e distante do original foi "Ojos Negros" com Sarita Montiel (não confundir com "Ojos Verdes").

O poema faz uma referência ao destino e como ele pode ser calmante. Já as versões modernas, nada dizem sobre o destino... Mas alguma coisa há para que as versões estejam atreladas ao passado, mesmo que com a integridade distorcida. Louis Armstrong, Django Reinhardt, Chet AtkinsAndré Rieu, Patricia Kaas, Dizzy Gillespie, Bob Dylan e Patti Smith, Iron and Wine / Calexico... Apenas exemplos de como cada um interpreta ao seu modo - Algo parecido com o vestido que muda de cor - Assim como cada um enxerga uma cor, quem sabe também cada um escuta ao seu modo?
Certo também que cada um sente a dor e a alegria da maneira que interpreta o mundo. Você pode estar triste e acharem que você não tem motivos para estar triste. Também o contrário, um bobo alegre... Ou pior, o bobo triste; o tal suicida que pensou: morrer sozinho é pouco e do palco que armou, além de se tornar um suicida, tornou-se também assassino (murder-suicide). São incomuns e nesse rol entram os homens-bombas e atiradores que invadem espaços públicos, como escolas, cinemas... Nem sempre deprimidos e na maioria das vezes motivados por vinganças, ideologias ou como reação de bullying ou assédio moral em casa, na escola, no trabalho...

"A Mente é um excelente criado, mas um tenebroso mestre"

David Foster Wallace, um escritor prodigioso, deixou-nos uma luz sobre a escuridão que vive o candidato à suicida em uma única palestra pública que fez em sua vida antes de tirar sua própria vida. Ele evocou a frase destacada acima, que é um ditado e acrescentou:

"Esse clichê, como tantos outros que parecem mansos e desinteressantes na superfície, expressa uma grande e terrível verdade. Não por acaso adultos que cometem suicídio com armas de fogo quase sempre miram na cabeça. Disparam contra o tenebroso mestre. Na verdade estes suicidas já haviam morrido muito antes de dispararem o gatilho". (Leia todo o discurso)
A verdade é, como os mais velhos dizem, o mundo acaba para as pessoas que morrem. E se um dia a terra explodir, não haverá música, haverá apenas barulho. 
“Amanhã, e amanhã, e ainda outro amanhã arrastam-se nessa passada trivial do dia para a noite, da noite para o dia, até a última sílaba do registro dos tempos. E todos os nossos ontens não fizeram mais que iluminar para os tolos o caminho que leva ao pó da morte. Apaga-te, apaga-te, chama breve! A vida é apenas uma sombra ambulante, um pobre palhaço que por uma hora se espavona e se agita no palco, sem que depois seja ouvido; é uma história contada por idiotas, cheia de fúria e muito barulho, que nada significa.” Macbeth (Ato 5, Cena 5, linhas 22-31)
Imagens: Ultralafa

Uma aventura para todos nós!
Participe da página do evento no facebook!
Não esqueça de levar um banner para o seu blogue para ajudar na divulgação!
É a blogosfera incentivando a leitura!

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

58 comentários :

  1. Nossa Luma que postagem profunda. E hoje estou sentindo tudo isso que vc escreveu. A vida é apenas uma sombra ambulante. E hoje me sinto bem mais invisível que isso.
    Levei um banner para participar. Mas estou meio por fora, dá uma ajudinha, please? Obrigada, bjos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Juliana, dá uma lida na postagem anterior e se tiver dúvida, me diga qual...

      Eliminar
  2. Luma obrigado pela lição de cultura.eu conheço essa musica, mas não sabia a história por trás dela.

    ResponderEliminar
  3. Caramba Luma, se não tivesse dito eu diria que é outra canção totalmente diferente.
    De resto eu não gosto muito de falar na morte. Sei que el é certa, que me acompanha desde o primeiro suspiro e que a qualquer hora vai dizer. "chega, acabou o teu tempo". E porque tenho plena consciência disso faço por ignorá-la.
    Penso que o seu post tem a ver com o copiloto do avião. Mas o que leva uma pessoa a tornar-se um assassino é algo demasiado complexo para a minha mente.
    um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Com cada blogueiro se aprende, com muitos blogueiros, se aprende coisas diferenciadas. Muitas vezes formamos opinião. Aqui fixei-me no fim do mundo, o que penso ser infinito, enquanto finito, para os humanos que se vão finando.
    É sempre fim do mundo, portanto.
    Abraços

    ResponderEliminar
  5. Luma, saio daqui reflexiva e encantada.Tu nos proporcio0nas sempre momentos assim.Lindo! Ótimo fds! bjs, chica

    ResponderEliminar
  6. Temos um tendência no olhar, mas é possível evoluir, mudar, olhar além, sair do conforto das nossas lentes.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  7. Oi Luma
    maravilhoso seu post
    bjs
    Debby :)

    ResponderEliminar
  8. Oi Luma!
    Tô com um blog recém criado pra falar sobre o meu amor por livros. Vem conhecer? É o: http://www.muitoamorporlivros.com.br/

    Um ótimo final de semana!
    beijo

    http://www.saigula.com.br/

    ResponderEliminar
  9. Que interessante. Não conhecia a música e fiquei encantada de quão profunda é a letra. Obrigada por compartilhar.
    Beijo
    www.leticiatomsik.com

    ResponderEliminar
  10. Interessante a história que envolve um belo tema!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
  11. Lindo post amiga, como sempre adoro seus textos!
    estarei firme com você no projeto e já levei o banner para meu blog!
    A letra da música é linda demais...
    Não a conhecia,amiga!
    bjus e lindo final de semana!
    http://www.elianedelacerda.com
    As transformações devem existir em toda Arte !

    ResponderEliminar
  12. Essa música é representativa para os russos. Essa versão com a Patrícia Kass e o Coral da Polícia Russa ou seria o Exército Vermelho é maravilhosa. Fiquei arrepiada ao escutar. Você fez um apanhado surreal. Nossa, uma mesma música e tantas versões diferenciadas. Nem são os interpretes somente, mas a música toda.
    Cada um tem o direito de decidir sobre a própria vida, mas não sobre a vida alheia. Não tinha olhado pelo lado dos assassinatos em sério. Coitada da família!

    ResponderEliminar
  13. Ops! Da família do louco e das famílias que seus entes queridos morreram.
    Ainda estou pasma com essa tragédia e ficarei um bom tempo sem viajar de avião. Ainda dizem que o meio mais seguro. Ultimamente os aviões até estão sendo abduzidos.

    ResponderEliminar
  14. Cada um sente alguma coisa, e como você bem escreveu, uma coisa é o que o repertório da nossa vida nos dá e transformamos na interpretação das coisas. Outra é como elas realmente são e o que podem vir a ser, conforme este mesmo repertório. Relativamente complicado... por exemplo, no meu repertorio, a quantidade de fontes alternativas que precisaram ser confirmadas oficialmente depois é igualmente suspeita a atitude do co-piloto. As vezes as coisas só precisam de um culpado, para que não seja preciso explicar demais... e assim os dias seguem.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  15. Não conhecia essa música...
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  16. Luma. Como o cantor da segunda musica tem uma voz bela! Eu me lembrei da primeira versão, mas da segunda não.
    O livro continua com alguns erros de portugues. Que bondade voce ter conhecido a autora. Eu também fiquei encantada com o modo dela escrever uma história que parece infantil mas na verdade não é.
    com carinho Monica

    ResponderEliminar
  17. mOs arranjos musicais evoluíram, não a música.
    A voz do rapaz do vídeo é linda, mas a música ficou estranha, fúnebre.
    André Rieu, magnífico.
    Louis Armstrong, nem há o que dizer. Bob Dylan & Patti Smith tb numa versão que achei meio triste. Patricia Kaas, que não conhecia, muito linda a apresentação.
    Muito drástica a interpretação do que seja a vida, na interpretação de Macbeth.
    Fácil não é, e cada um sabe da sua, realmente, mas tem suas belezas.
    Tem que haver alguma coisa além, senão que sentido teria?
    Beijo, Luma.

    ResponderEliminar
  18. Oi Luminha! Passando por aqui para refletir. Gostei da versão da música. Estou passeando, haverá mais comentários. Beijos!

    ResponderEliminar
  19. Sempre nos ensinado amiga Luna:

    Desconhecia a história por detrás desta música que difere consoante a alma que a interpreta.
    Há atitudes que me escapam por não conseguir entender as razões.
    Lamento muito os inocentes que foram apanhados neste turbilhão insano.

    um beijinho
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  20. Oi, Luminha,

    Há músicas que como que ganham vida própria, elas vão se impondo, sendo interpretadas por muitos, e assim mudadas, e eu acho isso muito interessante, rsrs. Eu sou muito fã de Shakespeare, mas ao ler esta frase de Macbeth sempre tenho um pensamento que deriva dela, que é o de que a vida é assim mesmo, mas também é glória, é como uma fugaz explosão de luz, é uma jornada maravilhosa de auto descobertas, onde aprendemos a conhecer a nós e aos outros. E aprendemos a amar, se tivermos sorte.
    Se a referência ao suicida diz respeito ao tal copiloto que provocou a tragédia recente, só posso dizer o que já tinha dito ao meu marido: este é um dos perigos da vida, ou seja, o de estarmos expostos inclusive à loucura dos outros...

    Um beijo, boa noite e ótima semana

    ResponderEliminar
  21. Oi Luma, adorei os quadrinhos e o bonequinho batendo a cabeça na porta. obrigada por ter ido no meu blog. Beijos e abraços coloridos, Maria Clara ♥☻

    ResponderEliminar
  22. Oi Luma, mais uma bela postagem, as músicas são lindas, não conhecia...A vida é assim, cada um sabe o que vai dentro de si e em alguns casos nem sabem...E tudo se acaba num piscar de olhos...Somos muito complexos e frágeis, pensamos que temos, mas não temos nada sob controle.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  23. Oi, Luma, como vai? Perdoe a ausência, o tempo anda curtinho por aqui. Primeiro, quero dizer que sim, vou participar do Book Crossing, em seguida colocarei o banner no blog.
    Gostei muito dos quadrinhos... penso que em seu texto ficou latente a importância de respeitar pontos de vista, cada interpretação é única, pois são reflexos do que é cada ser humano.
    Eu e minha filha conversávamos sobre a atitude suicida do copiloto... o suicídio por si só é uma atitude que causa muita dor às famílias... é difícil entender porque, no auge da dor e decepção, além da própria, a pessoa acaba com a vida de outras pessoas. Lamentável.
    Abraço, lindo domingo!

    ResponderEliminar
  24. Luma,

    Ouvi a musica, só assim para lembrar, pelo nome não conseguia.

    Sabe, sobre o que disse, voei para os primeiros anos de minha filha, quando ela ia a creche e dizia "amo todas as cores", porque não tinha preferencia.

    Ainda bem que cada um ve de uma maneira, sente, gosta, curte. Lembro de quando coloquei um post no Blogzoom dizendo "Tudo brilha, depende como se olha". Eu estava indo trabalhar, o tempo estava muito fechado e num outro instante o sol queria brilhar, curti a paisagem. Dei valor!

    Bom domingo! Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. Luma com o teu maravilhoso talento você fez uma crônica e tanto nos convidando a profunda reflexão, muito bom mesmo, bjos Luconi

    ResponderEliminar
  26. Grande texto! Assim como quem não quer nada, você toca em temas cruciais!
    Ler, reler, digerir, é o que o seu posto exige.
    Bom domingo.
    Beijo

    ResponderEliminar
  27. Oi Luma
    Ainda que tudo evolui e nós evoluímos e mudamos também
    E cada pessoa na sua particularidade vê as coisas a seu modo, faz uma leitura diferenciada e referenda de acordo com seu particular modo de sentir
    Amiga estou levando o banner
    Um domingo abençoado
    Beijos

    ResponderEliminar
  28. Oi Luma...
    Uma reflexão a respeito de tudo que nos envolve... A vida é curta e cheia de perplexidades... O ser humano precisa de Deus!!
    Agora já de volta das férias... Bjs

    ResponderEliminar
  29. Bem Luma, euzinha acredito tanto, mas tanto numa força maior que nem discuto. Esse final de semana tive mais uma vez a prova de sua existência e proteção. Fui assaltada na sexta-feira com arma grudada na minha cabeça quando saía exatamente do culto que tinha ido. Seria para não acreditar né mesmo? Pois foi graças a ELE que o pior não aconteceu...Foram-se os anéis e eu estou aqui. Traumatizante, um horror...a imagem vai e volta a todo momento. Mas dizem os amigos que já passaram por situação semelhante, que vai passar. Assim espero!
    Beijuuss Luma

    ResponderEliminar
  30. Os seus posts são sempre muito bons e tratam de temas bastante interessantes
    e bem detalhados. A amiga trabalha para os conseguir e isso é de louvar.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  31. O ser humano complica a vida beijo Lisettte.

    ResponderEliminar
  32. Oi Luma! Por falar em clichê, me lembrei do que diz sobre os olhos serem a janela da alma, clara ou escura, o olhar denuncia, o corpo sofre e o fim talvez venha antes do tempo. Beijo!

    ResponderEliminar
  33. Cantiga russa! Amei conhecer, não conhecia. Linda!!! Adoro!! E é mesmo, cada um ver a vida da sua maneira! Tristeza, alegria...cada um sabe e sente de maneira diferente! E esse louco??? Quer morrer, morre só!
    Beijos
    Adriana

    ResponderEliminar
  34. Olá, Luma,

    Confesso que pouco conheço da música russa...

    Ouvi as músicas e adorei...

    Quase sempre gosto das interpretações que cada um dá para a mesma canção (tema).

    A mente humana é um grande mistério...ás vezes tende para o bem, mas...quando tende para o mal, traz consequências funestas para sua espécie e para as demais...ai só resta-nos o lamento.

    A vida? um instante, um sopro...já falaram tudo sobre ela...

    Apenas vivamos com muita gratidão à Essência Criadora de Amor!!

    Uma linda semana para você!!

    beijinhos, Lígia e =^.^=

    ResponderEliminar
  35. Ótimo e profundo texto nos trouxeste. O tenebroso mestre faz muitas vítimas infelizmente..
    Ah, este ano vou participar novamente do Book Crossing, ainda não escolhi qual livro vou libertar, mas já estou pensando em algumas possibilidades.
    Recebi uma tag no meu blog e indiquei você para participar, se quiseres, fique à vontade (www.devaneiosedesvarios.com)

    ResponderEliminar
  36. Luma!
    Que bom que tudo evolui, mas no caso aqui, como gosto de música clássica e óperas, a primeira versão também é linda!!
    Vou ver se essa semana consigo colocar a postagem do bookcrossing...
    Agradeço a visita feita ao blog e espero vê-la novamente por lá quando puder.
    “A verdadeira páscoa está no exemplo de entrega que Jesus nos deixou”. (Jader Amadi)
    Semaninha esplendorosa com o verdadeiro sentido da Páscoa!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  37. Oi Luma,
    eu não tinha a menor ideia da origem desta música e de como cada interpretação em diferentes línguas foram lhe modificando a mensagem, aliás o que é perfeitamente corriqueiro com toda atividade humana dando margem as mais variadas releituras sobre si e sobre o mundo;normal e imprevisível.
    " Há perigos na esquina"... lamentavelmente!
    Uma semana luminosa pra vc.

    Bjkas,
    Calu

    ResponderEliminar
  38. Olá Luma,bom dia!
    Um daqueles textos super bem elaborados por você dando-nos vários "inputs" para expandirmos nossas reflexões pessoais sobre a vida e tudo aquilo que a ela condiz.Sim,digo vida porque para mim é sequência de incessante criação material e construção espiritual,de certo modo como aconteceu com a reelaboração da música referida na sua postagem.Para mim a idéia do suicídio precisa ser repelida por verdadeiramente absurda,visto como não oferece compensação,antes agrava e muito a vida do além-túmulo.O suicída deixa atrás de si um rasto de lágrimas e dores inesquecíveis...A ciência estuda e elabora planos de tratamento até eficazes,mas se o indivíduo não estiver disposto a seguí-los,se não houver um efetivo acompanhamento de quem a ele estiver próximo,de nada serve.Todos temos a liberdade de escolher e devemos estar conscientes mesmo na loucura das responsabilidades que portam as nossas escolhas.
    Um abraço fraterno pra você,desejando também uma Feliz Páscoa!
    Meus melhores votos mais uma vez para o BookCrossing Blogueiro!

    ResponderEliminar
  39. Olá Luma! O que eu penso é que devemos cuidar muito bem da nossa saúde mental e também apoiar os outros, quando vemos que estão com a saúde em risco. Apoiarmo-nos uns aos outros, no fundo, e aceitar a diferença :)
    Beijinhos, boa semana!

    ResponderEliminar
  40. Sua abordagem ficou muto boa. Com a música e suas variações, que a nem todos agradam, você passou para o tema, que desperta interesse e preocupação em todos nós, quando sobre o assunto refletimos. Impossível conhecer ( ou até mesmo decifrar) o que vai na mente de cada um. Atos extremos despertam suposições, já que alguns são incompreensíveis para as famílias. Bjs.

    ResponderEliminar
  41. Interessante a história dessa música, da qual não me lembro... A palavra destino, que a levou a tantas vertentes, também vai tecendo e entrelaçando vidas e mortes. Um cérebro tão cheio de lógica como o alemão, me foi realmente uma surpresa infeliz.

    Até breve

    ResponderEliminar
  42. Olá Luma, um artigo fabuloso, muito profundo e actual! Saio daqui com o coração apertadinho, mas com muita matéria para reflectir!
    Obrigada!
    Um beijinho e boa semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
  43. Oi Luma, por isso que sempre digo: Vivendo e Aprendendo!
    Cada vez que entro aqui vivo e cada vez que eu saio aprendo! Eu enxergo a tempestade como um momento de extrema beleza, uma mistura de sons e cores (ainda que para muitos o cinza não seja cor =P) que me encanta e por causa disso já fui chamada de louca, retardada que não sabe distinguir o belo do pavoroso, ainda bem que não sou igual a todo mundo, tenho minhas próprias opiniões, rs. A beleza da vida está nas diferenças e feliz de quem as enxerga, compreende e respeita!
    Luma, faz dias que estou tentando resgatar um banner do Book Crossing Blogueiro para colocar no meu blog e divulgar no face, mas tds as vezes que abro a sua página dá um alerta de vírus e meu computador bloqueia, pode me ajudar?
    Obrigada por participar do sorteio de aniversário do Vivendo, boa sorte pra vc!

    Bjs e boa semana! =)
    Vivendo e Aprendendo
    Fotos e Prosas

    ResponderEliminar
  44. Boa tarde querida Luma!
    Perdão pela demora de vir ao seu blog, a minha net estava muito lenta,
    horrível para abrir.
    Eu não conhecia a música e nem a história, muito bom vir
    aqui saio sempre rica em aprendizado.

    Um grande beijo e ótima semana junto a sua família! ♥

    ResponderEliminar
  45. Linda musica eu adorei.Obrigada pelo carinho
    Ótima semana para vc!
    Obrigada pela visita
    Beijos Coloridos

    ResponderEliminar
  46. Oi Luma,
    Nunca tinha ouvido falar dessa música. Gostei de conhecer.
    big beijos

    ResponderEliminar
  47. Uma boa reflexão, Luma.
    Vou poder participar do book crossing desse ano. bjs

    ResponderEliminar
  48. Mais um belo post, Luma! Achei interessantíssima aquela reflexão sobre a mente: excelente criado, tenebroso mestre; de fato, quando se perde o controle sobre ela, fica complicado. E outra coisa em que concordamos: essa música é simplesmente linda! Boa semana.

    ResponderEliminar
  49. Oi Luma, estou vindo aqui rapidinho só para dizer que tem uma surpresa para você lá no meu blog. Passa lá...
    Bjs

    ResponderEliminar
  50. Olá Luma, boa noite!!!
    Ótimo post Luma! Sempre amo seus post, e textos que nos leva sempre a uma reflexão mais profunda pela forma clara como escreves...
    A letra da música é simplesmente linda, e eu ainda não conhecia ( sempre quando encontro algo lindo que eu ainda não conhecia, me pergunto o quanto mais existe?!... )
    Beijos e beijos mil

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  51. Que Show Luma.
    Quando eu estava focado na musica, você me levou para este mundo tão estranho e impenetrável dos suicidas, com belas ilustrações e referencias.
    Você é mesmo danadinha,rsrs.
    Parabéns Luma, um grande serviço prestado à reflexão.
    Que sua semana esteja linda e leve e possamos encontrar a renovação.
    Abraços com carinho e admiração amiga.
    Beijo

    ResponderEliminar
  52. Luma, vc mergulhou profundamente nestas questões envolvendo a mente humana e também, claro, a forma como se vê o outro. E usar a música como base foi interessante. E quem diria que aquilo do vestido provocaria tanto burburinho e ainda serviria para explicar um pouco sobre nossas complexidades. Mt boa sua postagem. bjs

    ResponderEliminar
  53. Olá Luma! Texto profundo esse! Adoro este tipo de temas, me deixam a pensar! ^^

    Depois da morte do meu irmão o ano passado, a minha vida deu uma volta de 180º. Pensei que não me fosse afectar tanto, mas acabou afectando mais do que eu poderia imaginar. E ainda afecta. Nunca mais voltei a ser a mesma pessoa. Fechei-me mais no meu mundo, tornei-me mais melancólico, mais solitário. Sempre imaginei que um dia, ele, que era 10 anos mais novo que eu, seria um pilar de apoio e eu para ele. Seríamos felizes assim. Ultrapassaríamos as dificuldades juntos. Mas quis a vida que as coisas se processassem de outro jeito. Refugio-me muito na música para me libertar da pressão do dia-a-dia e das angústias. Porque o mundo em que vivemos está cada vez pior.

    Beijinhos :3

    ResponderEliminar
  54. Oi Luma!
    Me fez refletir sobre o piloto do avião que caiu na França...será que foi nisso que ele pensou? Morrer sozinho é pouco?

    ResponderEliminar
  55. Passando para te visitar parabenizar pelas belas
    postagens e desejar que sua Pascoa venha com
    muita paz e alegria........E doce como o chocolate

    Boa semana bjuss com carinho


    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
  56. Excelente, Luma. Obg pela escolha e partilha.
    Quero apenas dizer que, quanto à evolução de algo, tem mesmo a ver com olhar da pessoa e suas vivências. A arte, seja ela qual for, resulta disto mesmo: olhares... E os sensíveis estão mais propensos a cansaços de olhares indiferentes...
    Bjuzz :)

    ResponderEliminar
  57. Querida Luma
    Gostei muito da música e de ler as suas reflexões.
    Já tenho com que me entreter a refletir durante o fim de semana .Refletindo e aprendendo!
    Obrigada.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor