A vida é um pisca-pisca...


A gente nasce, isto é, começa a piscar.
Quem pára de piscar, chegou ao fim, morreu.
Piscar é abrir e fechar os olhos - viver é isso.
É um dorme-e-acorda, dorme-e-acorda, até que dorme e não acorda mais.
A vida das gentes neste mundo, senhor sabugo, é isso. Um rosário de piscadas.
Cada pisco é um dia.
pisca e mama;
pisca e anda;
pisca e brinca;
pisca e estuda;
pisca e ama;
pisca e cria filhos;
pisca e geme os reumatismos;
por fim, pisca pela última vez e morre.
- E depois que morre? - perguntou o Visconde.
- Depois que morre, vira hipótese. É ou não é?

Do livro "Memórias de Emília", de Monteiro Lobato

Às vezes você tem que sair da sua rotina de todos os dias para descobrir a felicidade ou receber uma sacudida da vida para valorizá-la. Repensar a vida pode ser um campo minado. 

A escritora australiana Bronnie Ware conta em seu livro "The Top Five Regrets of the Dying: A Life Transformed by the Dearly Departing" os cinco arrependimentos mais comuns de pessoas que estão à beira da morte. A autora que também é enfermeira de pacientes terminais, resolveu questioná-los e veja o resultado bem resumido:
  1. Eu gostaria de ter a coragem de viver uma vida fiel a mim mesmo, e não o que os outros esperavam de mim. 
  2. Eu gostaria de não trabalhar tanto.
  3. Eu gostaria de ter a coragem de expressar meus sentimentos.
  4. Eu gostaria de ter mantido contato com meus amigos.
  5. Eu gostaria de ter me permitido ser mais feliz.
Essas premissas resultante do trabalho de Bonnie Ware, faz parecer que o saldo na hora da morte seja um teste frustrante. Mas de acordo com a autora, é bom que as pessoas que estão no auge de suas condições físicas e mentais, tenham tempo para mudar o seu propósito e redirecionar seu caminho para que no momento de enfrentar a morte, possa olhar para trás e perceber apenas a bela trajetória que foi sua vida.

O primeiro ítem da lista é especialmente relevante para a maioria de nós.

Você tem algum arrependimento?

*Volto depois do 1º Turno das Eleições... Façam boas escolhas para não terem mais arrependimentos (rs*)

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

74 comentários :

  1. Belíssimo poema do Monteiro Lobato. Outro dia estava eu no museu da língua portuguesa e a forma como eles apesentaram foi demais!!!

    Eu me arrependo de não fazer as coisas por mim mesma. Mas é difícil!!! Estou sempre preocupada com a opinião alheia :/

    abraços

    ResponderEliminar
  2. Eu tenho que repensar sobre isso. Depois que minha filha nasceu fiquei medrosa. Kkkkk

    ResponderEliminar
  3. É verdade, amiga!
    A vida é composta de sinais, que apagam e acendem....basta que tenhamos discernimento para observarmos seus sinais.Viver intensamente cada segundo é uma grande vitória e receita para o pisca pisca da vida!
    bjus e boa semana!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  4. Devia ter amado mais, chorado mais, ter visto o sol nascer.....

    ResponderEliminar
  5. Eu passei muito tempo querendo, como a Lili, logo acima "ter amado mais, chorado mais..." e tals. Queria, na verdade, ter feito outra escolha profissional. Atualmente eu acredito que o que é essencial acaba por acontecer (e aparecer) se você é fiel em sua busca. Estou viva, então não é tempo de arrependimentos. Tudo o que fiz teve uma razão de ser, por mais louca que fosse, porque sempre BUSQUEI - nem sempre consegui ser coerente e honesta. E o que não fiz...quem sabe hoje? Ainda nem são 9 horas :-)

    ResponderEliminar
  6. Bom dia Luma,
    Monteiro Lobato sempre a nos encantar com seus poemas singelos e verdadeiros.
    Adorei o texto e nos faz refletir e muito sobre a nossa caminhada por aqui.
    É muito difícil não se ter arrependimento de alguma, ou muitas coisas. A sociedade impõe, a família cobra, o mundo sempre espera de nós 100% e isso é realmente IMPOSSÍVEL...O primeiro item bate um pouco com meu arrependimento, não deixar, não permitir que as pessoas te cobrem tanto, saber dizer não com mais facilidade, sem se importar com que o outro vai pensar ou dizer sobre o seu comportamento...Mas não é fácil.
    Deixo abraços com carinho
    Marilene

    ResponderEliminar
  7. A vida é um grande EU GOSTARIA EM TODO MOMENTO.....pois não sabemos muito estamos sempre aprendendo.
    Beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  8. Oi Luma, muito bom seu post, acho que no começo deste ano postei um vídeo exatamente sobre esse tema: Os Cinco Maiores Arrependimentos dos que Estão Morrendo e me fez refletir bastante.
    Não tenho arrependimentos, mas estou me dedicando a aprender a amar mais plenamente, acho que é a principal tarefa que temos na vida. Saber amar é uma arte.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Ah! Adorei ao texto do Monteiro Lobato! Muito fofa a fala da Emília…

    ResponderEliminar
  10. Eu tenho sim. Arrependimentos de coisas feitas e não feitas. Isto faz parte da vida e do amadurecimento. As atitudes que tomamos só vão nos dizer se estavam certas ou não com o passar dos tempos, quando a glória ou o arrependimento te mostrarem. Não há como evitar. Beijos

    ResponderEliminar
  11. Eu deveria ter arriscado mais ter me jogado em mais situações da vida.
    Bom disto é que a gente tem a consciência do que deveria ter feito.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  12. Fantástico redescobrir esse trecho do livro Memórias de Emília, inesquecível para dizer a verdade.
    Esses dias ouvindo a letra da música Epitáfio dos Titãs, pensei muito sobre isso.
    “Devia ter amado mais
    Ter chorado mais
    Ter visto o sol nascer
    Devia ter arriscado mais
    Até errado mais
    Ter feito o que eu queria fazer”
    A letra traz sim memórias, mas não simples memórias póstumas é a historia de um morto vivo que se deu conta que nunca viveu. Quem não tem arrependimentos que atire seu laptop mega blaster na parede!
    Adoro suas reflexões Luma. Bjs Yvone

    ResponderEliminar
  13. Oi Luma,bom dia!
    A vida é um sopro, um pisca-pisca em que a gente precisa mesmo é procurar não apenas simplesmente viver,mas proveitosamente sentir cada momento,considerando-o, se não for possível o melhor,pelo menos algo de importante para nosso aprendizado e crescimento. Traçar metas,fazer planos concretos de curto e longo prazo também nos ajudam a não sofrer mais tarde de arrependimentos.Há situações que decisamente fogem ao nosso controle,mas muitas podemos arbitrariamente controlar.
    Abraços e bom dia!

    ResponderEliminar
  14. Oi, Luma.
    Parabéns pelo post.
    Quanto à pergunta final, como diria o velho Frank, em My Way, "Regrets, I've had a few;
    But then again, too few to mention."
    Beijos.

    ResponderEliminar
  15. Cara Luma, seus textos. São sempre. Foda.
    Memórias de Emília é um super livro, li durante o ensino médio.
    Acho que arrependimentos sempre haverão. E se não fossem esses, seriam outros. Há um preço muito alto a pagar para pessoas que vivem suas vidas por elas mesmas e expressam seus sentimentos. Eu pago esse preço todo dia, e sou uma verdadeira colecionadora de arrependimentos.
    Talvez, no final, o que eu queira é ter sido mais 'discreta", rs, na falta de expressão melhor.
    Fui muito sincera para um comentário de blog, eu sei. Mas seu blog me dá essa liberdade. Você escreve muito bem, Luma.

    Bom Voto! rsrs

    ResponderEliminar
  16. E olha só como um texto com cara de bobinho, dizia tantas coisas! Eu amava ler minha coleção verde do Monteiro Lobato e é muito bom ler nesta manhã algumas citações do mesmo, tanta verdade, somos pisca-pisca mesmo, pena que um dia paramos de vez de piscar!
    um abraço carioca

    ResponderEliminar
  17. Luma!!!
    O primeiro item tem que ser obrigatório. Demorei, mas aprendi a viver pra mim e não para os outros.
    Esse pisca pisca me ajudou a refletir mais.
    Por falar em Emília, estou lendo as Reinações de Narizinho, que meu irmão mais velho tinha quando criança e dia desses comprei para meu filho, aí estou lendo a primeira vez.
    Bom voto!
    Xero

    ResponderEliminar
  18. A medicina precisa das estatísticas para auxiliá-la no tratamento dos pacientes, eis um trabalho científico a ser analizado. Gostei da postagem. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  19. Concordo contigo nos 5 itens, apesar de que o 1 eu já faço.
    Acho que a gente sempre tem alguns arrependimentos, mas do que fizemos errado, pelo menos tentamos, mas do que não fizemos é um sentimento ruim demais.
    Bjs

    ResponderEliminar
  20. É tão verdade que as nossas vidas são pisca-piscas, que ela só dura um piscar de olhos...
    E depois, quando partimos, chegamos à conclusão que não fizemos coisas importantes para nós próprios. E o arrependimento é o mais comum...
    Para não me arrepender depois, o melhor mesmo é dizer-te já uma coisa: gosto de ti. Sei que estás farta de saber, mas, ao dizê-lo, já não me vou arrepender de não te ter dito... rsrs...
    Tem um bom resto de semana.
    Um beijo, querida amiga Luma.

    ResponderEliminar
  21. Oi Luma, é a Vi, gostei tanto da explicação da Emília.
    Levar uma vida fiel a nos mesmos, só é possível se vivermos em uma ilha isolados, porque a partir do momento que temos uma família, alguém que a gente ame de verdade, a gente passa fazer um monte de coisas que esperam da gente, as mães são as que mais fazem o que esperam que elas façam.
    Aceitar a vida como ela é, nossas limitações e imperfeições já faz a gente ter menos arrependimentos, não sofrer tanto.
    Muitos beijos,Vi

    ResponderEliminar
  22. Olá Luma, bacana essa metáfora...é assim mesmo...tudo num piscar de olhos e quanto mais perto do final, mais a gene vai se dando conta disso
    Sou meio cabeçuda, se não for fiel a mim, não sou feliz, mesmo quando sei que me darei mal. Talvez tenha cometido erros, mas todos foram resultados de muito pensar e escolher com serenidade....coisas da vida. Adorei a postagem!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  23. Ahhh! Memórias de Emilia é como memórias de Simone que teve uma rica e feliz infancia! Eu vivo pensando nisso, que tudo passa tão rapido, basta piscar. Por isso devemos semear o bem e fazer algo incrivel para não passarmos em branco.

    Bjs

    ResponderEliminar
  24. Luma,que lembrança gostosa esse Monteiro Lobato! Preciso reler esse sito! O olhar de criança é diferente...agora porém, não pisquei com seu texto! E adorei! Arrependimentos? Tenho alguns,mas espero que ainda dê tempo de consertar...rss...já estou na ativa,correndo atrás do prejuizo! bjs,

    ResponderEliminar
  25. As vezes, eu prefiro anular uma opção, do que tentar entender tais opções

    ResponderEliminar
  26. Se tenho?...vários , mas estou trabalhando para que tudo fique bem, olhando diferente para o passado...chego lá! bjsss

    ResponderEliminar
  27. Luma, acredito que não exista alguém sem arrependimentos. Diante das opções que a vida nos oferece, fazemos escolhas. Quando as percebemos equivocadas, vem o arrependimento, o desejo de alterar o passado. Normal. Creio, porém, que arrependimentos a serem evitados são os alusivos a sentimentos, que devem sempre ser manifestados. Bjs.

    ResponderEliminar
  28. Oi Luma, que post adorável!

    O texto de Monteiro Lobato é absolutamente genial! Ainda hoje eu falava para a escritora de livros infantis nossa amiga Anne Lieri em seu blog, sobre o privilégio de quem sabe escrever para crianças, é quando a sabedoria se veste se simplicidade para ensinar sobre a vida brincado de roda e pique. E o que são as coisas senão simples?

    O homem na sua prepotência de semideus jamais se satisfará com o que lhe foi possível fazer, na hora derradeira sempre listará algo que faltou. Ahhh...mas se ele fosse criança que fica feliz e ri até com pirulito e vaga-lume piscando, iria achar que a vida que lhe foi possível levar foi a mais linda que existiu, sem com isso deixar de buscar a luz dos vaga-lumes da vida, mesmo que estas sejam só pisca-piscas.

    Sou meio às avessas, tenho esse negócio de arrependimento e insatisfação com a vida não, acho que nem no final terei, minha vó diria "conformada". Sou mesmo é feliz com a hora que acende, a que apaga eu esqueço rápido, ou nem noto, o olho agradece qualquer luzinha.

    Beijos Luma

    ResponderEliminar
  29. Bom dia Luma!
    Que alegria ler esse texto de Monteiro Lobato. Lembrei-me da minha infância, pois eu tinha uma coleção de livros dele e amava lê-los - saudades daquele tempo mágico... mas piquei e estou quase fazendo 40 anos!
    Tenho muitos arrependimentos e o maior deles é não ter dito "eu te amo" a pessoas que já "se foram"!
    Hoje procuro viver bem comigo mesma e distribuindo "Eu te amo" para não ter arrependimentos futuros.
    Bjim com karim
    Léia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ops... quis dizer pisquei e não piquei - hehehe (Freud explica) ;-)

      Eliminar
  30. Até aqui, estou tranquilo. Não viver exclusivamente por mim é uma escolha consciente, que administro com o maximo de harmonia que consigo, todos os seus onus e bonus. Os demais itens também estou lidando legal... a vida que levo é a vida que me permite a felicidade que optei em [man]ter :)... bjo!

    ResponderEliminar
  31. Não tenho vergonha de confessar que ,talvez,tenha esta mesma lista,Luma.
    Infelizmente tenho a impressão de não viver do jeito,e como gostaria...Enfim...}
    Falando em Monteiro Lobato,no mês passado permiti-me fazer a extravagância de comprar no Mercado Livre toda a coleção infantil da década de 50. Lembro-me de ter lido todos aqueles livros,pelo menos,umas dez vezes cada um.
    Valor mais do que sentimental.
    Beijos,Luma!!

    ResponderEliminar
  32. Muito bom o poema. Monteiro Lobato. Não lembro de ter lido nunca. Será que esse vai ser um dos meus arrependimentos? Tenho que mudar isso.
    Um abraço e que o povo brasileiro seja sábio no próximo domingo.
    As nossas são só para o ano.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  33. Olá Luma como vai? vim conhecer teu blog e seguir.Adoro a Emília, tenho muita lembrança boa de ler os clássicos de Monteiro Lobato na biblioteca municipal de minha cidade. Me segue no Poesia do Bem tem muitas novidades lá bjs

    ResponderEliminar
  34. Adorei esse texto, Luma. A vida é um pisca mesmo. Faço tudo para não ter esses arrependimentos e tentar viver a vida da melhor maneira possível para ser feliz e fazer os outros felizes.
    Bj ,
    Lylia

    ResponderEliminar
  35. Lindo texto minha linda..
    Menina, eu ando com um dilema, "queria ter mais tempo pra mim".. mas hoje é impossível porque preciso trabalhar mais do que antes.
    Sei que daqui uns anos vou parar e pensar "deveria ter trabalhado menos"
    Gostei de ler, e com certeza irei repensar melhor no que estou fazendo.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  36. Luma! Que texto lindo, li esse poema quando criança, mas na época não tinha entendi ele direito.

    Agora o entendo muito bem. Acho que o maior arrependimento é o primeiro da lista: Ter coragem de viver a vida do meu jeito e não do jeito que os outros querem. Mas estou aprendendo e isso tem me deixado mais feliz...

    Bjs

    ResponderEliminar
  37. Oi Luma!
    Conheço muitas pessoas que infelizmente, nos últimos momentos citariam o número 1 da lista. No livro "Por um Fio" de Drauzio Varella tem muitos depoimentos. É terrível ver pessoas vivendo sob a influência da sociedade, de grupos, ou olhando para o próprio umbigo. Esse comportamento tem aumentado muito os casos de depressão, a doença que se tornou a epidemia do Século.
    Beijos!

    vitornani.blogspot.com

    ResponderEliminar
  38. Oi Luma! Que delícia recordar "Memórias da Emília"! Quanto às prioridades para não nos arrependermos quando nossos olhos pararem de piscar, é a mais pura verdade. Precisamos arrumar tempo para praticar as boas coisas da vida e vivê-la intensamente! Puxa... a dica do palito de fósforo na boca ao descascar cebola pra mim é tiro e queda! A do leite eu uso pra tirar o sabor forte que ela tem... Se eu souber de mais alguma dica, te falo! Bjks Tetê

    ResponderEliminar
  39. Olá querida Luma!
    Monteiro Lobato fez parte da minha infância, minha mãe adora ler os livros
    pra mim e meus irmãos, a minha imaginação ia longe.
    A vida é um pisca-pica mesmo.
    Acho que todos nós temos um arrependimento, eu tenho muitos, espero não
    me arrepender no dia 5 de Outubro tbm, as vezes a gente confia em uma pessoa que se mostra bonzinho, boas propostas e depois muda totalmente pra pior.

    Bjs, fica com Deus ♥

    ResponderEliminar
  40. Não sei se me arrependo, só sei que faria diferente. Lembra do meu texto, da foto do meu casamento? "Começaria tudo outra vez. Do meu jeito."
    É isso, sempre vivi muito a vida que as pessoas me levaram a viver. Sempre tive muito medo de perdas, e para não perder me adaptava ao que tinha...
    Mas não é um arrependimento, apenas escolhi. então, não posso me queixar.
    O item 3 também me pega: em família, temos dificuldade de falar que amamos. Muitos gestos dizem mais do que palavras, mas é tão bom ouvir, tão bom um abraço, um beijo, sem que seja só nas horas de chegadas e de partidas. Enfim, a vida é isso mesmo, um pisca...e passa.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  41. Luma, com certeza o primeiro item é o mais forte! E ja queria isso em vida...
    Quantas vezes nos deixamos influenciar por opiniões e atitudes alheias... Falamos tanto isso aqui em casa... Agradamos a terceiros para nos desagradar...
    Vivemos à mercê da opinião alheia muitas vezes...

    Esse texto me lembrou meu paizinho que fará um mês que não pisca mais...
    Uma imensa saudade.. tudo me lembra agora...

    Um beijo e bom descanso... Nem me fale em votar consciente..

    ResponderEliminar
  42. Na lusa os traços que ficaram, não podem ser apagados, e no quadro adiante outros traços que se ornamentarão a partir das raízes deixadas! abração

    ResponderEliminar
  43. Luma,
    ao ler o título tive a nítida impressão de já tê-lo visto e, ...tchan,tchan, eis que vc revela a fonte compartilhada, claro, a espevitada da Emília :)

    Faz mesmo real importância reavaliarmos nossas escolhas constantemente e por esses dias em maior agudeza, para que não ocorram arrependimentos arrastados por 4 anos.
    Fecho contigo na mesma marcação: o ítem 1 é mandante de muitas agruras.

    Bom voto pra nós e que a lucidez seja vitoriosa.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderEliminar
  44. Eu fui diagnosticado com Mieloma, foi um pisca negativo que eu não permito que ofusque a luz da esperança de um auto-transplante de medula em janeiro de 2015. Abraços do amigo desde o Globoonliners. Luiz Ramos

    ResponderEliminar
  45. Oi Luma! O primeiro item da lista me chama mais atenção, até porque eu o pratico bastante. Porém, na maioria das vezes, sou tratada feito uma alienígena. É a consequência de ser menos vulnerável ao outro: solidão. Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  46. Oi minha querida!
    Mas que interessante isso, fiquei aqui pensando em cada questão minha e em cada questão dessas cinco. Muito bom!
    Beijo, beijo!
    She

    ResponderEliminar
  47. Oi Luma!
    Ahh Emília... sempre com suas teorias e indagações! Personagem mt pertinente do Lobato!
    Se eu morresse agora não teria problema com os quatro primeiros itens, mas o último... sei não! Tem coisas tão bobas que eu gostaria de fazer, mas não me permito por medo! Por exemplo, andar de bicicleta, montanha russa, dirigir... ter espírito mais aventureiro, sabe?! Andar a cavalo... mas que jeito, se morro de medo do bicho! haha
    Acho que preciso de terapia! Acho não, tenho certeza! rsrsrs
    Bjs Luma e vamos votar sim com consciência!
    Bom final de semana!
    www.viveraprendendo.com

    ResponderEliminar
  48. A gente vive em constante correria e não percebe a vida passar. Temos que apreciar mais os momentos bons que acontecem com a gente.
    Big beijos


    ResponderEliminar
  49. Por essas e outras que eu sempre tento piscar sem muita afobação... pra que a vida não passe tão rápido e eu desfrute de cada "paisagem" e tb cada "cisco" que ela me apresenta! Dos arrependimentos eu ainda estou naquela fase clichê do "so me arrependo do que faço e não do que deixo de fazer"... hehe! #meujeitinho! Bjs!

    ResponderEliminar
  50. A vida é vida nesta correria tenha um bom final de semana.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  51. A erosão do tempo que passa...
    Muito bom o seu «post».

    Beijinho

    ResponderEliminar
  52. Perfeita descrição da vida. É isso mesmo. E esses cinco arrependimentos fazem pensar... bjs e até a volta.

    ResponderEliminar
  53. Que coincidência, Luma! Eu vivo tentando seguir essas 5 lições na tentativa de minimizar meus "arrependimentos" na hora da Grande Partida.
    No momento, após alguns receber uns socos que a vida me deu (e que eu mereci - leia-se: estresse), estou vivenciando o ensinamento número 3.
    Sou um aluno aplicado. Acho que vou obter aprovação nessas aulas.
    Grande abraço e um excelente fim de semana.

    ResponderEliminar
  54. Que interessante a comparação da vida nesse poema de Monteiro Lobato, não conhecia Luma. bjs

    ResponderEliminar
  55. Certamente cometi erros, mas também alguns acertos. Dos erros já me perdoei. Não tenho arrependimentos, portanto. Abraços.

    ResponderEliminar
  56. Perdi um pouco dos meus anos por medo de viver, mas, depois que entendi que a vida é uma caixinha de surpresas e que eu não sei quanto tempo eu tenho, decidi ter mais ousadia e coragem de viver uma vida fiel ao que eu sou, sinto e quero.
    Acho que o segredo é não ter medo de ousar, de inovar e de fazer o que se quer fazer. Sem medo. Se não fere a ninguém nem a si mesmo, por que não fazer? Por que não viver?
    Ótimo post, Luma. Faz-nos refletir.
    Um abraço!

    Sacudindo Palavras

    ResponderEliminar
  57. Olá! Boa tarde...
    Passei hoje por aqui e permita-me fazer o seguinte comentário:
    Excelente, gostei imenso.
    Prometo voltar brevemente.
    Um abraço de:
    Um Raio de Luz e fez-se Luz - Algarve

    ResponderEliminar
  58. OI LUMA!
    ASSIM É, A VIDA PASSA TÃO RÁPIDA QUE NÃO TEM COMO NÃO NOS SURPREENDERMOS E FICARMOS FRUSTRADOS COM ALGUMAS COISAS QUE NÃO TENHAMOS CONSEGUIDO REALIZAR, O QUE NÃO PODE É CHEGARMOS AO FINAL, COM A SENSAÇÃO DE TERMOS VIVIDO A VIDA COM ESCOLHAS NÃO FEITAS POR NÓS MESMOS.
    LUMA, PENSO SEMPRE QUE, SE TIVERMOS PLENA CONSCIÊNCIA DE QUE DEMOS O NOSSO MELHOR EM CADA FASE DA VIDA, OS ERROS QUE SURGIRAM, FIZERAM PARTE DO APRENDIZADO.
    QUE BELEZA DE TEXTO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  59. Oi, Luminha,

    O tempo é mesmo uma coisa tão relativa, que momentos que nos pareceram uma eternidade, quando os vivemos, passam a nos parecer 'uma piscada', depois de termos passado por eles. Eu hoje acho que a infância de minhas filhas passou "voando", e sinto saudades, rsrs. Quanto aos arrependimentos, eu acho que quem tem juízo e inteligência deve procurar viver a vida que sonhou. Mas se isso não for possível, deve procurar dignificar a vida que "ganhou" do destino ou circunstâncias, rsrs. Conheci pessoas que levaram vidas ruins (trabalho duro, falta de reconhecimento, salário insignificante) mas que dignificaram muito a própria existência. É que a vida é complexa demais... rsrs.

    Um beijo e bom finzinho de semana, girl!

    Ah, você pode tirar até todas as especiarias do bolo e no lugar delas adicionar uma essência (de baunilha, por exemplo).

    ResponderEliminar
  60. Luma,

    Tenho vários arrepemdimentos. Por muitos anos, isso me machucou muito. Mas, já superei. Não tem como voltar o tempo e consertar os erros, ou fazer de forma diferente.
    O importante é tentar viver a vida da melhor forma. Não quero fazer uma relação das coisas que deixei de fazer, antes do último suspiro. rs
    Uma linda semana! Beijos

    ResponderEliminar
  61. Luma, acho que me revejo um pouco em todos! Arrependimentos? Sim, alguns, vários...
    Beijinhos, bom domingo!

    ResponderEliminar
  62. Querida Luma
    Quem nunca se arrependeu de nada?! Acho impossível,embora creia que,na maioria dos casos,as pessoas façam tudo da melhor forma possível.Pelo menos,segundo as circunstâncias de momento.
    Claro que,volvido algum tempo e após um aprendizado maior,quando olhamos para trás verificamos que,se fosse naquele momento,poderíamos ter agido de outra forma.
    Em Portugal há uma expressão muito a propósito:
    Quem me dera há uns anos atrás e a saber o que sei hoje!!!!
    Gostei do tema escolhido. De vez em quando, é bom reflectirmos um pouco.
    Desejo-lhe a continuação de um domingo muito feliz.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  63. Grande Monteiro Lobato, parabéns pelo texto escolhido. Beijos, boa semana.

    ResponderEliminar
  64. Ah Luma... Este texto é magnífico e me levou de volta à velha biblioteca do porão do Grupo Escolar, onde eu devorava Monteiro Lobato... Você sabe o que passei. Parte foi em sua cidade... Mudei radicalmente, repensei muitas coisas, me permiti outras, mas ainda tenho muito a aperfeiçoar... Eu gostaria de não trabalhar tanto... Mas se não... não dá... rsrsrs. No mais, estou na linha! Beijos!

    ResponderEliminar
  65. Acho que vou piscar.

    Obrigado pela força.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  66. Muito bom o post, Luma! E, apenas para registrar... sempre fui um dos grandes fãs do (injustiçado) Monteiro Lobato! Com certeza, nosso maior autor infanto-juvenil. Boa semana, amiga!

    ResponderEliminar
  67. Penso que tive poucos arrependimentos.
    Os ensinamentos que tive com os erros
    super valeram a pena.Agora as vezes eu lamento
    do meu dia só ter 24h.
    Viver intensamente é o meu lema porque a vida é um sopro.
    Beijos luminha

    ResponderEliminar
  68. Oi Luma:)

    A vida é mesmo um pisca-pisca! Vive-se e morre-se num piscar de olhos, há que mantê-los abertos o máximo de tempo possível:)

    Boa semana!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  69. A vida passa rápido , num piscar de olhos...nos lembramos do que não se fez quando é tarde de mais.Boa seman beijos

    ResponderEliminar
  70. Monteiro Lobato eh genial!!!! Li muito as Reinacoes de Narizinho.
    Arrependimentos, muitos!!! Ainda, acho , que posso realizar muitas coisas!!! Acredito que ainda de tempo! Adorei a sua postagem!!
    Bjs e uma linda semana!!!

    ResponderEliminar
  71. Num piscar de olhos tudo acontece ou termina. Adorei. bjs

    ResponderEliminar
  72. Adorei o poema e postagem, Luma.
    Bem sabemos como devíamos viver mais plenamente, mas há circunstâncias que não podemos deixar de atender, por mais que queiramos...
    Bjuzz :)

    ResponderEliminar
  73. Uma analogia perfeita para esta reflexão sem dor da vida.
    Se por um lado requer ação continua, por outro urge parar e pensar, pensar no que vale a pena, no que agrega, no que é realmente importante.
    E assim vamos viver neste intervalo o melhor de nós.
    Bela partilha para uma vida plena e feliz.
    Abraços.
    Beijo

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor