Tecnologia e o futuro das profissões


Com a especulação de que no futuro muitas profissões entrariam em extinção, convidei alguns colegas para debatermos o futuro das profissões, em especial o Jornalismo e a Advocacia em virtude principalmente da comoditização de serviços e da tecnologia que até pouco tempo atrás ainda engatinhava na sua aplicação em empresas, escritórios e cartórios.

Novas perspectivas surgiam com a web 2.0 e atualmente já podemos retirar essas duas profissões da lista das profissões em extinção. O jornalista versátil se transmuta a cada dia em novas funções e veio enriquecer a discussão o documentário: "O Mercador de Notícias", que discute o jornalismo brasileiro nos dias atuais.

A reputação dessas duas profissões nunca foi lá muito boa perante o grande público, mas não chega perto da reputação dos grandes vilões da nação. A briga por espaço, competindo a audiência com amadores e blogueiros, impulsionaram essa revolução e o momento da crise veio justamente com a abertura de conteúdo na internet. 

Os juristas do futuro (J+) já estão presentes em nossa sociedade, fugindo completamente do padrão clássico de uma sala como escritório, móveis pesados, advogado embalsamado e cliente tímido, vigiados por Tênnis, a Deusa da Justiça.

O Brasil contemporâneo não é mais o mesmo, assim como o mundo todo mudou. Se agarrar em antigas condutas chega a ser um retrocesso e não existem mais as ditas "profissões da elite". As profissões estão niveladas e isso é ótimo! Quem quiser escolher o caminho profissional, poderá optar por aquela profissão que mais se identifica, pois parece que a crise profissional, assim como a inflação estão atrás da porta.

Quando você quebra padrões e retira do contexto o que foi imposto como certo, sua visão da vida é modificada e consequentemente a sua prática diária. As relações entre pessoas e grupos se transformam e junto também os direitos do consumidor, do locatário, das mulheres, do paciente, do menor... 

Noutro dia ouvi um pai reclamando da filha ter escolhido o curso de publicidade e dizia: "Isso lá é profissão?". Sei lá, "profissão" para esse pai deve ser o advogado embalsamado acima citado.

Com o fluxo de informações que temos online, as profissões passarão a exercer um novo papel mediador na sociedade, com capacidade maior de interpretação do que acontece comunitariamente, dialogando com outras áreas do conhecimento para melhor compreender a complexidade da vivência humana. Entram no ar, páginas de profissionais que vendem informações técnicas e por isso a necessidade dessas páginas também manterem blogues para uma conversação mais próxima dos possíveis clientes. As especialidades dos profissionais também se ampliam e um segundo diploma perde espaço para cursos de especialização em áreas diversificadas. 

Um profissional não pode se isolar. Seria a sua morte. Veja por exemplo um engenheiro ou arquiteto - Eles jamais trabalhariam sozinhos. A aproximação das diversas áreas do conhecimento e capacitação, traz complementação, intercâmbio e preservação dos métodos específicos de cada área, sacramentando resoluções mais pontuais. 

Os recursos virtuais devem ser usados para potencializar a imagem corporativa e pessoal do profissional, além de toda a dinâmica resultante do processo de "estar conectado". A mídia digital valorizou o "capital intelectual" e também por isso é preciso rever o conceito desse "estar conectado", o que não quer dizer que estar  nas redes sociais e tornar popular o seu produto ou trabalho agregará algum respeito - Não é comentando o assunto do momento nas mídias sociais que você ganhará respeito profissional, ao contrário, falar demais em redes sociais pode causar desgaste da imagem. Use as redes sociais com parcimônia e abra as janelas para espantar os ácaros da sua estante mental.

Especula-se que as próximas profissões em extinção são: professor, técnico administrativo, contador, carteiro, caixa de banco, bibliotecário, cobrador de pedágio, operador de linha de montagem, trabalhador rural, aeromoça, agentes de viagem, trabalhadores da indústria gráfica... A lista é imensa.

"A verdadeira ameaça vem de nossa recusa em investigar as consequências sociais e políticas de viver em um mundo no qual ler anonimamente se torna quase impossível. É um mundo que os anunciantes e empresas como Google, Amazon e Facebook mal podem esperar que surja, mas também um mundo no qual o pensamento crítico, erudito e heterodoxo pode se tornar mais difícil de promover e preservar" Evgeny Morozov.

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

40 comentários :

  1. Luma meu anjo uma excelente crônica, gostei muito, acredito que dispensa qualquer comentário, muito elucidativa, beijos Luconi

    ResponderEliminar
  2. Faz muito tempo, quando um amigo, líder dos cortadores de cana da região, estava ajuntando pessoas para fazer uma grande movimentação contra as usinas que estavam comprando máquinas para fazer o corte da cana mecanizado.

    Eles eram contra a mecanização, pois, muitos iriam ficar desempregados. Naquela época, já era esperado a extinção dos cortadores de cana. Ele me perguntou opinião depois da reunião, se, eu achava que haviam tomado as decisões certas sobre fazerem pressão na empresa.

    O que disse a ele, ainda repito hoje: a tecnologia e a mecanização de muitas atividades é inevitável. Nos resta aprender a consertar estas máquinas, entender estas tecnologias, pois com elas, surgem novas profissões, e muitas outras necessidades.

    E há, profissões que mesmo havendo toda tecnologia disponível, ela é, e será necessária.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente com sua posição. Mesmo num mundo mecatrônico, a presença humana jamais será dispensada. Não acredito no desaparecimento das profissões de médicos, enfermeiros, professores...
      Estão construindo robôs para se tornarem cuidadores de incapacitados. Sinto uma tristeza profunda, só de pensar na possibilidade de uma fria máquina tentar pentear os cabelos de um ser humano!

      vitornani.blogspot.com

      Eliminar
  3. Que beleza,Luma! E nenhuma profissão, com a maior tecnologia possível e imaginável, será trilhada com sucesso se não houver nela algo muito pessoal e antigo: o coração, a vontade, o gosto por ela! bjs, linda semana! chica

    ResponderEliminar
  4. Estamos mesmo no meio de uma revolução. Assisti ao trailler e adorei. Vou com tempo conhecer as ideias dos jornalistas e repórteres a respeito desse assunto.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  5. Excelente! Como sempre texto incrível 👏👏👏 obrigada pela visita, você é sempre bem-vinda 😘

    ResponderEliminar
  6. Bom dia Luma,
    Gostei de ler seu texto, inteligente e perspicaz.
    Muitas profissões podem ser extintas,
    mas professor acho que vai subsistir...
    Bjs!

    ResponderEliminar
  7. Pior de tudo é que estudamos muito e os salários lá embaixo.


    bjokas =)

    ResponderEliminar
  8. Luma, muito bom o tema. Isso vem acontecendo o tempo todo, só que se nos últimos vinte anos ficou claro que as coisas iam mudar, para os próximos vinte anos e não temos mais nem sequer a ideia aproximada do que vai ser ter uma profissão. O que se sabe é que, seja qual for a profissão, vai precisar de criatividade, inteligência, energia, capacidade empreendedora, aceitação do grau de risco e velocidade de adaptação incomum.
    Bj yvone

    ResponderEliminar
  9. Oi Luma,

    Antes de mais nada, queria comentar que tenho maior trabalho para abrir seu link a partir do facebook, pois sempre aparece a mensagem abaixo. E preciso marcar que sua página não é Spam. E pelo Ipad nao consigo de modo algum

    O Facebook acredita que este site pode ser perigoso. Se você não o reconhece, forneça sua opinião marcando-o como spam (levaremos você de volta ao Facebook).

    Sobre as profissões, bom, eu já ouvi a frase 'Isso lá é profissão' quando disse a um 'senhor' que me formei em turismo. E estou na lista das 'profissões em extinção'. Bom, vejo muita gente debatendo sobre isso e inclusive mudando de área. Na empresa que trabalho, buscamos nos aperfeiçoar sempre, ouvir o cliente, enfim, não oferecemos somente serviços mais. A consultoria como agente de viagens modificou-se com o advento da internet e com as mudanças que a mesma causou no comportamento dos clientes. Muitas vezes, eles chegam com muito mais informações do que temos. Ele já buscou, pesquisou, enfim...mas ainda confia na experiencia e segurança da compra com alguém do ramo. Porque Qualquercoisa.com não dá suporte. Enfim...ótimo post :)

    ResponderEliminar
  10. Luma, amei o texto!
    Imagina que a educação não conseguiu até hoje se "firmar", mostrar o seu valor e acaba na lista das profissões que estarão em extinção. Lamentável, sinto-me triste como professora e por desejar conquistar tantas coisas para o ensino.
    Nada substitui o calor humano, o gosto pelo que faz,...

    ResponderEliminar
  11. Meu pai sempre disse "Quem faz o profissional não é a profissão ou a faculdade que ele faz.". Sempre acreditei nisso, pois pra continuar no mercado, basta ter vontade de pesquisar e ir se adaptando. Porém, faço parte da turma de professores e há alguns anos já tinha dito pro marido (q tb é professor) que chegaria o dia que o prof entraria na sala apenas pra verificar se os alunos não se atracariam ou se matariam, pois ele não teria autoridade nem como lutar contra o sistema. Sinto informar que essa era está chegando, pelo menos aqui em São Paulo e em escolas particulares, onde não há apoio da direção, do governo ou dos pais.
    Acredito sim que muitas profissões estão à beira da extinção, mas os profissionais sempre têm a opção de se adaptarem.

    Abraços e linda tarde.

    ResponderEliminar
  12. Esse seu post veio de encontro com o que estou passando em minha vida profissional atual. O primeiro vestibular que passei foi para a carreira de Artes. Após um ano, infelizmente pela minha imaturidade, e total falta de sensibilidade do meu pai (advogado), fui levemente pressionada a mudar de área. Para meu pai, Artes nunca será profissão. O tempo passou, já me formei há 7 anos, e agora, felizmente, estou tomando outro rumo dentro da advocacia. Jamais me tornarei uma advogada embalsamada! Mas, se tivesse tido mais conselhos e alguém que me falasse para terminar o curso de Artes, seria mais feliz. Espero que meu comentário sirva para alertar: se você gosta, não desista!

    ResponderEliminar
  13. O mundo está em mutação rápida e temos de estar abertos às consequências que isso tem nas várias áreas e claro no tipo de profissões que terão futuro.
    Gostei muito do post.
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
  14. Como sempre genial e num mundo em mutação constante...há que saber gerir as mudanças sem entrar em pânico. Olhando para o passado como foi o dito "progresso e consequente mutações, guerras, lutas, sede de poder, ditaduras, etc, etc?" Gerir as consequências é difícil, mas o ser humano deve manter dentro de si algo que nunca abandonei: capacidade de se adaptar, não se deixar vergar e ir à luta por um futuro melhor.

    Parabéns...e este irei publicar na minha humilde cubata:):)

    Beijos BRASILLLLLLLLLL e para ti aquele especial de quem gosta imenso de tudo que escreves e me obrigas a pensar:)

    ResponderEliminar
  15. As profissões evoluem, se transformam, tal como as pessoas.

    Faz parte do ciclo da vida.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Olá! ameiiiiii...volto aqui com calma depois da Bienal bjs

    ResponderEliminar
  17. Hoje em dia , quem não se especializa fica parado no tempo , mesmo que
    o mercado está dificil , então se adequar ao novo padrão de trabalho também faz parte , mesmo com uma profissaõ nos vemos exercendo outras atividades .
    bjs
    e tenha um bom dia.
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  18. Luma, deu um pouco de tristeza ver minha profissão listada entre as em perigo de extinção. E é a mais pura verdade a necessidade de especialização, uma colega de curso que apostou nisso conseguiu melhores oportunidades em quem partiu logo para uma segunda graduação, achando que seria "complementar". Eu, por mim mesmo, tenho que em mexer, já faz tempo que tenho estacionado....


    Dois abraços ;)

    ResponderEliminar
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  20. Em qualquer profissão, a actualização de conhecimentos, a capacidade de trabalhar em rede e a exigência de competência, coerência e honestidade é fundamental!

    Pode-se até nem receber total apoio , mas até quem não apoia lhe dá seu respeito...e isso é fundamental.

    Luma, abraço grande e boa semana

    ResponderEliminar
  21. Luma minha querida,
    quem quiser manter o emprego tem que evoluir e se
    especializar. O mundo tá moderno mas sempre depende da
    capacitação humana.

    Um grande beijo, fica com Deus ♥

    ResponderEliminar
  22. Oi, Luminha

    É um fato que as novas tecnologias fizeram e continuam fazendo uma revolução. Só o tempo nos dirá como é que as coisas ficarão, não apenas para as profissões já "ameaçadas de extinção", mas para todas as outras. Porém, eu não acredito na possibilidade de a gente vir a prescindir do ser humano além de um certo ponto. Alguma coisa deverá acontecer, já que a adaptação tem sido desde sempre um dos nossos maiores trunfos, rsrs.

    Ah, quanto ao caldo da receita que publiquei, eu sempre faço o meu próprio caldo, que congelo, se não for usar no momento. Então eu sempre tenho o caldo já pronto.


    Um beijo

    ResponderEliminar
  23. O aperfeiçoamento, a especialização, o acompanhamento de tudo que existe de novo, vem contribuir para a excelência do profissional, dedicado, cada vez mais, a um ponto específico de sua atividade laboral. Assim é que, embora se valorize muito os cursos superiores, em curriculos, os técnicos tem se destacado, quando conhecedores experientes do que realizam. Não vejo fim de profissões, mas direcionamento para outras, no intuito de se atender as necessidades do mercado (e do bolso). Quem tem competência não fica estagnado e as máquinas podem ser valorosas colaboradoras. Bjs.

    ResponderEliminar
  24. Temos que nos capacitar sempre...nunca paramos de aprender, acredito que em qualquer profissão as coisas estão em constante mudança...temos que nos reciclar constantemente!
    Beijo
    Letícia
    www.leticiapsicologa.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  25. Texto muito bom, Luma... Os tempos mudam e precisamos acompanhá-los com disposição e discernimento... A tecnologia é benéfica e devemos nos adequar equilibradamente!
    O meu abraço...

    ResponderEliminar
  26. Hoje é dia de visita ao teu blog, por tal motivo, venho desejar-te um fim de semana cheio de alegria e, ao mesmo tempo, acalentar-te no sentido de, continuares com as tuas belíssimas publicações, como é o caso em apreço.
    Um abraço com dá Algarve.
    UM RAIO DE LUZ E FEZ-SE LUZ
    António Manuel - Tómanel

    ResponderEliminar
  27. Oi, Luma!
    Algumas profissões podem ser extintas mesmo, mas a presença do homem é fundamental. Acho estranho professor fora da sala de aula, por exemplo.
    Big beijos

    ResponderEliminar
  28. Luma,
    a princípio causa um medinho na gente a constatação desta emergente realidade que já é, aí está trazendo uma quebra significativa em velhos paradigmas, mas depois do susto inicial, as mentes se abrem( feito para-quedas:D) e deixam as novas ondas desenharem inovações nas areias do tempo.
    Um exemplo bem típico ocorreu por aqui no verão abrasador que tivemos ao ser dada permissão aos advogados de abolirem o uso do paletó no exercício da profissão, exceto nas audiências...nem tudo é perfeito!!!
    Bjkas mil,
    Calu

    ResponderEliminar
  29. Oi Luma! A modernidade traz mesmo novos arranjos, exigências e adequações. Mas, se tem uma profissão que eu creio não ser extinta é a do professor. Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  30. Ola Luma,
    Varias profissões ja acabaram por causa da tecnologia
    tipo taquigrafia,secretaria que entendia de maquina de escrever(eletronica)e tantas outras e acabaram sendosubstituido pela modernidade da tecnologia.(nossa fui longe hein, rss) Não acredito que a maquina substitua o homem.
    Beijos e uma sexta repleta de saude e paz.

    ResponderEliminar
  31. Querida Luma
    Um belo artigo,até porque muito cidadão já perdeu o seu posto de trabalho,por causa da tecnologia.
    Estou a pensar nos portageiros(aí pedágio).
    Mas hháma emoção.a entre.-ajuda,isso ninca poderá ser feito por uma máquina.
    a tecnologia tem ajudado em muitas profissões,mas sei de algumas que serão sempre,e ainda bem ,insubstituíveis.
    (esta é a minha segunda tentativa para comentar)
    Agora já não me é possível reproduzir tudo o que tinha escrito,porque não faço rascunho.
    Parabéns pelo artigo,que faz reflectir muita gente,sobretudo muito profissiopnal em vias de extinção.
    Aguardo uma visita.Tenho a certeza de que,embora o meu blog seja jovem e com poucos artigos,ainda haverá algum que não leu.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  32. Oi Luma!
    Eu acho que o diferencial de cada profissão está na vontade de aprender e empreender! Mts acham que a tecnologia veio para subtrair, tirar empregos, eu acho que ela veio para somar, é como se vc andasse no fluxo contrário da esteira rolante, ela vai te levar pra frente de qualquer jeito, mas se vc insistir em andar para trás, vc não vai sair do lugar!
    Obrigada pela sua visita ao Vivendo e Aprendendo!
    Bjs e bom final de semana! =)
    www.viveraprendendo.com

    ResponderEliminar
  33. Mesmo percebendo tooooda essa tecnologia assumindo posições e frentes de trabalhos, quero crer que o HOMEM é ainda indispensável. Será que seremos substituídos por robôs em tudo?! Quero crer que não!
    Beijuuss Luma

    ResponderEliminar
  34. Luma, não vejo nenhuma profissão desaparecendo no futuro,mas se transformando pois estamos sendo chamados a estudar mais, nos especializar e isso acho bom! Nunca poderão substituir o ser humano pela tecnologia. A tecnologia é que deve acrescentar e não diminuir. Um texto excelente! bjs,

    ResponderEliminar
  35. Este negocio de extinção de profissões me dá calafrios,Luma. Quando li ali,PROFESSOR,então...será o fim dos tempos!! Bj

    ResponderEliminar
  36. Luma,

    Muito interessante e atual esse assunto que você abordou.
    As coisas estão mudando muito rápido, devido a tanta tecnologia ao nosso alcance. Algumas profissões, até creio desaparecerão, mas sempre vão precisar da mão de obra humana. Aqui na NZ, a populão em maioria é idosa. As lojas e supermercados colocaram os caixas eletrônicos, assim, nós mesmos pagamos, e empacotamos as nossas compras. Só que eu vejo que sempre tem uma pessoa que não consegue finalizar por falta de conhecimento com tanta tecnologia. Geralmente, pessoas bem idosas. E, lá vem um funcionário pra ajudar. Acredito sim, que algumas vão acabar, e outras serão adptadas as novas profissões.
    Não podemos parar de aprender e acompanhar essa evolução toda. Eu, relutei, mas tive que me render. Aqui estou tentando conviver com tanta tecnoligia à minha volta.
    Uma linda semana! Beijos

    ResponderEliminar
  37. Oy Luma, Muito engraçado sobre advogados ; -> Com a evolução da tecnologia e as mídias sociais , é preciso ir com o fluxo . Mais um pouco de bom senso , sempre que possível . Beijus ~!

    ResponderEliminar
  38. Luma, além de várias profissões estarem sumindo, também está ocorrendo algo interessante: Hoje muitas pessoas tem duas ou três profissões que ao longo da vida vai se descobrindo outros interesses e vocações, de uma certa estamos sempre mudando... Eu sou um exemplo disto, e sinto que quando estiver nos sessenta anos estarei fazendo algo bem diferente do que faço hoje.
    Hoje na escola que estou facilitando a oficina de artesanato, dentro do projeto Mais Cultura do MEC, foi visitada pelos alunos de pedagogia do ITPAC, e na nossa conversa com eles, falei da necessidade da leitura e pesquisa em qualquer profissão e que isto é atemporal, ficar bitolado nas teorias acadêmicas ajuda, mas não leva muito longe.
    Como sempre excelente artigo!
    Bjoooooooooooo.

    ResponderEliminar
  39. A tecnologia é benéfica mas devemos tomar cuidado para não nos tornar dependentes demais dela.
    Folhear um livro tem o seu encanto.
    Dar uma ligadinha para uma pessoa querida, ao invés de se comunicar somente pelo WhatsApp não tem preço.
    Um beijo, Luma querida
    Verena e Bichinhos

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor