Poliamor - É possível amar duas ou mais pessoas ao mesmo tempo?


Parece papo de Helena, mas é. Pode ser vividos intensamente mesmo secreto sem que as convenções tomem conhecimento. Mas por ser amor, tem de ser fiel a si mesmo.

"Cada um de nós é o que nos basta... individualmente... juntos..." Denison Mendes

Na dúvida é preferível ficar só, para não estar lá enquanto está cá e vice-versa. O ser humano sabe mesmo complicar a vida!
As imagens acima são do filme "Design for Living" (Sócios no amor (br) e Uma mulher para dois (pt) - O filme, que deveria ter sido chamado de "Acordo de Cavalheiros", é um dos filmes de Hollywood que foram ressuscitadas nas últimas duas décadas, e que nos faz lembrar que, sim, as pessoas falavam de sexo e faziam sexo antes de 1962... Só que mais discretos, debaixo dos lençóis.

Poliamor: na prática é mais difícil - Diferentemente da ficção, na vida real os novos arranjos amorosos e as uniões poliafetivas não são encarados com tranquilidade – nem por quem pratica, nem pelos vizinhos
A solução é o poli-amor - Uma opinião que o autor jura que é machista apenas à primeira vista...

O que você acha das relações não monogâmicas?

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

69 comentários :

  1. "Nenhuma mulher é completa", eu diria p/ o autor - Os homens idem...
    Seria até interessante se culturalmente o poliamor fosse praticado pelas mulheres, mas somente os homens, fica muito sem graça rsrsrsrsrsrsrs.
    Sou uma menina "integral", sonhadora e purista, o amor é único! Só abro exceção para o poliamor fraterno que é cego, surdo e mudo e que não faz distinção entre homens e mulheres etc.
    Luma, este tema vai render... Tenha um dia luz!
    Bjossssssss.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bia,
      o funkeiro Mr Catra que tem abertamente muitas mulheres e filhos curte, mas somente ele pode praticar, suas mulheres nao, segundo ele.

      Eliminar
  2. Bom com quase 70 anos eu conheço-me bem. Assim sendo sei que nunca conseguiria viver uma situação dessas. Se outras pessoas conseguem viver esse poliamor não sei. Poliamor para mim é o que todos sentimos, com as diferentes manifestações de amor. Pelo marido, pelos filhos, pelos pais, pelos irmãos, pelos livros, pelos animais, pelas flores. Porque esse sentimento é sempre amor. E sempre diferente.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. Eu acredito plenamente que o poliamor seja possível. O complicado é como as pessoas vivem isso, e quando eu digo as pessoas, quero as envolvidas nisso direta e indiretamente...
    Bjins Luma, ótimo post!

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  4. Minha querida Luma, bom dia!
    Veja que a própria essência do nome "amor" já diz tudo: "amor" e não "amores".
    Além disso, particularmente falando, é uma situação na qual nunca me vi; que não é de mim.
    Outro detalhe; o mais importante: e onde fica a opinião de Deus em meio à tudo isso, não é msm?

    NA POSTAGEM DE HJ, QUE SAI ÀS 21HS, TEM UM PRESENTE PRA VC! COM MTO CARINHO!!!
    Bjs, linda sexta e fica com Deus!

    ResponderEliminar
  5. Engraçado...quando comecei a leitura não pensei em um homem e duas mulheres, na vdd pensei em mim e mais de um homem - não necessariamente dois :-)
    Conheço pessoas que não se incomodam em compartilhar seus parceiros, contanto que a "sociedade" (hã?) não saiba. Minha irmã diz que jamais deixaria o marido por traição, porém ele engravidou uma garota e agora o casamento está por um fio. Já eu não viveria um dia com alguém que me traísse. Nunca traí, já fui traída e separei-sofrendo-horrores. Não é uma questão de opção, simplesmente não dá. E viver tudo às claras? Amar a vários ao mesmo tempo? Acho que dá, sim, putz, isso é o que mais dá...só tem um pro(blema): amor requer dedicação e aí, neguinha, tem como dividir não. EU não consigo. Uma pessoa é muito grande! Então aí dá pra escolher...

    ResponderEliminar
  6. Perfeitamente e naturalmente possível. Só não é permitido, aqui em nosso meio, por termos conceitos e relações estabelecidas e cobradas por base na monogamia, e não na poligamia, ou mais raro ainda, as sociedades poliandras.
    Estes sistemas, são o que regulamentam os tipos de relações e não o tipo de amor.

    Podemos, e nós amamos desta forma: poliamores. É tanto que, amamos familiares, amamos amigos, amamos lugares, amamos animais, amamos objetos, amamos filosofias, amamos movimentos.

    Somos programados para viver poliamores, mas, não para termos polirelacionamentos, mais, isto são conceitos morais de cada sociedade. A monogamia é o tipo instituído; na vida paralela, existe a poligamia e a poliandria.

    Na vida real, tenho uma amiga que vive assim: ela administra o relacionamento entre dois homens. Este mês, esta semana, hoje vou ficar com fulano que tá precisando de mim, amanhã eu volto pra ficar com você. E, viveu assim, até ficar viúva do que mais amava!

    ResponderEliminar
  7. Aí senhor....eu diria que sofreríamos muito menos se as relações fossem vividas sob estes parâmetros. Mas observem que o assunto é sempre visto sob o lado homem num relacionamento com várias ou algumas mulheres e pouco se fala da mulher amando verdadeiramente um ou mais homens.
    E aí está uma grande diferença. O homem é capaz de se relacionar com mais mulheres ao mesmo tempo e a mulher é capaz de viver paixões verdadeiras e intensas ao mesmo tempo.
    Portanto a questão está em "se relacionar" ou "se apaixonar".
    Sinceramente duvido que alguém possa levar uma vida assim. Vc saber que foi traído(a) e aceitar continuar com este parceiro(a) é uma coisa, vc viver sabendo que ele ou ela vivem relações paralelas é bem outra. Abraços Raquel superlinda.com


    ResponderEliminar
  8. É perfeitamente possível e ao logo da vida temos muitos amores. Tive que optar por um amor e depois de tanto tempo, mesmo depois da viuvez, ainda penso se fiz a escolha certa. Amava demais o falecido, nunca o trai, mas muitas vezes o traí em pensamento. Por onde anda meu outro amor? Foi algo que não vivi e que até hoje machuca lembrar o que não vivi. As convenções sociais e principalmente as religiosas normatizam as relações e criam seres incompletos. Se eu voltasse no tempo e se fizesse o que recomenda no post e não ficasse com nenhum, teria dois motivos de arrependimento. Se eu tivesse tido coragem e dito aos dois, faria dois homens infelizes. Pelo que converso com minhas amigas, todas elas amam mais que um e isso não quer dizer que traem, mas como os homens, as mulheres fantasiam também amores platônicos. Nunca mais amei.

    ResponderEliminar
  9. A gente nunca ama da mesma forma 2 pessoas.
    Hj em dia as pessoas confundem amor, com paixão.
    Amor é aquele sentimento ágape que não muda, não importa a circunstância ou tempo.
    Paixão a gente sente de forma avassaladora, algo que explode nem parar para pensar a gente pensa rs...
    Eu não acho que quem tem vários relacionamentos ao mesmo tempo tenha amor por algum deles. A pessoa está buscando algo que falta nela mesma.
    E acaba se aventurando de uma só vez em várias relações.
    E se vc parar para analisar aquela pessoa que vive trocando de parceiro, vc começa a perceber que o problema é ela.
    Em pensamento a gente até desejar outra pessoa mas isso não é amor.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  10. Poliamor é diferente de polirelacionamento amoroso. O poliamor é o que vivemos no dia-a-dia, em relacao a todos que nos cercam (filhos, pais, amigos, animais etc). Polirelacionamento (quase que uma poligamia - apenas sem o evento oficial de casamento) envolve pesoas distintas, com afinidades quase sempre distintas e objetivos qase sempre distintos. Acho muito difícil esses polirelacionamentos serem duradouros, pois um relacionamento requer dedicacao e isso já nao é fácil num relacionamento comum, quem dirá a tres ou mais envolvidos. Paixoes passageiras acontecem com freqüencia e normalmente nao passam disso. Sao as chamadas "chuvas de verao"...

    ResponderEliminar
  11. Oi, Luminha,

    Acho que a gente pratica o poliamor normalmente, amando as várias pessoas que amamos (parceiro, filhos, amigos...). Também podemos amar pessoas diferentes ao longo da vida, namorando com um, por exemplo, e casando com outro, ou voltando a casar, depois de uma separação ou viuvez. Mas esta estória de amar dois ou mais parceiros simultaneamente é uma roubada, e somente pessoas egoístas, imaturas ou de má fé defendem isso. A alegação de que não nos permitimos tal coisa por convenção ou preconceito é impensada. Crianças pequenas, que ainda não sabem falar, sentem muito ciúmes dos pais e pessoas próximas porque o ciúme é inerente ao ser humano. Também somos complexos e a vida é complexa, de modo que é muito difícil dar conta de mais de uma relação ao mesmo tempo, a história já nos mostrou isso inúmeras vezes. Na Bíblia é possível ver os múltiplos casamentos de antigos reis e eles invariavelmente eram problemáticos. E ainda hoje há sociedades islâmicas em que é permitido aos homens tomarem legalmente e simultaneamente mais de uma esposa. Disso resulta, em minha opinião, uma situação revoltante e ultrajante para as mulheres.

    Um beijo e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  14. Eu adoraria ter a ator George Clooney (que ainda arranca suspiros) como companheiro de poli-amor. Tenho certeza de que eu iria poli-amá-lo.
    Amiga, somos realmente muito complexos - E eu também acredito que somos capazes sim de nos interessarmos por mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Também quero o poli-amor!
    O problema é gerenciar isso e lidar com o fato que a sociedade não aceitaria tal conduta e muito menos os poli-namorados em questão.
    Mais um grande post! Bj yvone

    ResponderEliminar
  15. Oi Luma
    Sabe o que me pego pensando as vezes? a Luma deve ser uma "máquina pensante". Onde será que essa menina arruma tantos temas? ela dorme? ela come? kkk
    Brincadeiras a parte: acredito que nenhuma relação poligâmica pode dar certo. Meu marido realizou um casamento sábado (é, ele faz casamentos, é pastor) e depois do casamento já em casa, discutíamos o assunto. A Bíblia narra sobre casamentos poligâmicos que é usual na cultura deles até hoje e que naquela época já dava inúmeros problemas como preferir mais uma que a outra, dar mais amor e carinho. Por esses e outros motivos acho que é impossível que se ame duas pessoas da mesma forma, com a mesma paixão. Há de se amar um mais que a outro, e isso no mínimo vai causar muitas dores de cabeça do que prazer e alegrias.

    Bjo grande
    Blog Pesquei na Net

    ResponderEliminar
  16. Luma

    Acredito que escrevi um livro aqui e deu um tilt na hora de publicar ? kkk
    Mas vamos lá tudo de novo.
    Perdeu a graça kkk mas disse algo como e falando por mim.
    Não me vejo (no meu caso) casada , saindo, transando, beijando um outra pessoa.
    No momento em que isso começar a acontecer, com certeza estou gostando menos de um e passando a gostar mais do outro.

    Bjs
    Debby :)

    ResponderEliminar
  17. Oi Luma! Cada um com seu cada um... eu não conseguiria viver uma vida dupla e não aceitaria um casamento aberto! Bjks e bom final de semana! Tetê

    ResponderEliminar
  18. Oi minha querida, o ser humano é mestre em complicar as coisas... rsrsrsrs Amar um só já é tão complicado, imagine o "poliamor"... hehehe Sempre tô te lendo no G+ quando você atualiza e compartilha seus posts e você é minha companhia diária quando de manhã cedo, ainda no celular, olho os meus e-mails, mas muitas são as vezes que não consigo comentar por pura correria. :)
    Obrigada pelo voto, amada, se não chegou no e-mail, então pode votar de novo sim, porque seu voto só será computado, validado e contado depois que você receber por e-mail e clicar no link de confirmação. :)
    Beijo, beijoooooo!
    She

    ResponderEliminar
  19. Luma,

    Acredito sim que seja possivel, mas eu não conseguiria viver uma situação assim. Bom, sei lá, ao menos não seria enganada, o que é mais normal do que se pensa.

    Bjs

    ResponderEliminar
  20. Sei que hoje em dia tudo é possivel , mas e cadê a fidelidade , e
    o cumprimento da aliança se é que ela existe , sou contra...
    bjs e bom fim de semana.
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  21. Luma minha querida,
    não só na ficção existe muitas relações assim.
    Eu não conseguira viver um amor duplo.

    Beijinhos e ótimo fds junto a sua família ♥

    ResponderEliminar
  22. Oi Luma!

    Eu concordo que "na prática é mais difícil", mas creio que exista sim. Não magoando a outra parte ( ou seriam "as outras"?) enquanto houver amor, tem que valer. Vai depender da cabeça de cada um elaborar a situação. Comigo não funcionaria, sou Virginiana / passional / prática... rs Bjs querida e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  23. Questão de cultura ou de época?
    A mim nada me diz...gosto de sentidos únicos. :)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  24. Boa tarde Luma,
    Amiga no meu coração não caberia dois amores ao mesmo. Se acontece um novo amor é porque (na minha opinião) o velho já sucumbiu. Podemos sim sentir vários tipos de amor ao mesmo, mas num relacionamento homem-mulher, não cabe na minha conduta esse tipo de comportamento.
    Bom questionamento o seu.
    Beijos com carinho e desejo de um doce final de semana.
    Marilene

    ResponderEliminar
  25. Muito complicadas. Lidar com uma pessoa já é difícil, imagina administrar mais gente ao mesmo tempo?!
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  26. Pra mim, apenas UM por vez!! Não cabe mais! Belo questionamento!bjs, lindo fds!

    ResponderEliminar
  27. Sou contra , sempre fui , por mais que que tudo fique modernizado para mim o que conta ainda é o amor , o casamento e a fidelidade...fui criada e ensinada assim e é nisso que acredito....e vivo!

    Qto ao nome de Jericoacoara ...

    O nome quer dizer buraco das tartarugas, uma referência ao fato de Jericoacoara ser uma praia onde ocorre desova de tartarugas marinhas. Algumas pessoas dizem que o nome vem da serra do Serrote, que tem o formato de um jacaré deitado, ou, numa expressão local, de um jacaré quarando ao sol, e que o lugar antes era chamado de Jacarequara, trasformando-se, com o passar do tempo, para o atual, internacionalmente conhecido como Jericoacoara ou simplesmente Jeri, pela população local.


    bjsssssss e bom findi!

    ResponderEliminar
  28. Acho perigoso! O outro, ou os outros, podem não gostar da ideia. Na verdade, eu acho que você pode ter quantos queira, porém um de cada vez.
    Abraços e bom fim de semana,
    Lécia Freitas

    ResponderEliminar
  29. Minha amada Luma, o que eu acho ? Acho que cada um faz da sua vida o que quiser. Acho um exemplo (não gosto do estilo de musica) mas admiro sua forma de viver: Mrs Catra Reside no bairro da Glória, no Centro da cidade, sendo pai de 25 filhos naturais e 3 adotivos, segundo própria declaração no Programa Altas Horas em Agosto de 2014. Atualmente possui 3 mulheres que dizem não sentir ciúmes entre elas, além de serem favoráveis às práticas do marido. Defende o que ele chama de "judaísmo salomônico", uma referência ao Rei Salomão, que possuía inúmeras mulheres e concubinas. Catra alega ter se convertido ao judaísmo após uma visita ao Muro das Lamentações.Esses 3 adotivos são portadores do HIV. Quem sou eu para julgar se esse homem esta certo ou errado? No nordeste o que mais se ve são homens casados com, 4, 5, e por aí vai. Acredito que não exista o proconceito e muito menos a complicação.. Beijos feliz sabado com o ♥ repleto de paz e luz.

    ResponderEliminar
  30. Oi Luma! Eu não entraria na fila do poliamor, para mim um bicho estranho. rs Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  31. Eu estou solteira a muito tempo, pouco entendo sobre relacionamentos, mas eu penso Luma que as pessoas tem que procurar viver experiencias afetivas que as façam felizes tentando não causar sofrimentos demasiados aos outros.

    Eu também acho que não existe uma formula mágica de ser feliz então cada um precisa achar o seu caminho a sua formula. Monogamia, bigamiga, poligamia... bem, se os envolvidos são honestos um com o outro, se a relação é consensual, se não maltrata ninguém conscientemente [porque inconscientemente pessoas que se amam e convivem tendem a se maltratar um pouco pelos motivos mais fúteis geralmente] então qual é o problema????

    Cheros.

    ResponderEliminar

  32. "Ontem foi embora.Amanhã ainda não veio. Temos somente hoje, comecemos!!!Qualquer ato
    de amor, por menor que seja, é um trabalho pela paz" (Madre Teresa de Calcutá)
    Um grande abraço, Marie.

    ResponderEliminar
  33. Oi Luma!
    É sim possível amar duas, três pessoas, sim. Por que não?
    Não sei me encaixaria nesse perfil a essa altura da vida.
    Também acho difícil ver uma situação dessas aqui do lado na vizinhança ou na família...sei não.
    Xeros

    ResponderEliminar
  34. Bom...eu não sei se eu conseguiria amar (de uma forma romântica) duas pessoas ao mesmo tempo...sou monogâmica (e tradicional) rs
    Beijo
    Letícia
    www.leticiapsicologa.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  35. Nao acredito que possa haver amor a dois senhores. Ou amara a um e traira a outro. A hipocrisia se revela quando se fala da mulher tendo dois homens. O homem pode. A mulher e vagabunda, assim a sociedade retrata. O funkeiro Mr Catra que tem muitas mulheres e filhos nao permite que elas tenham dois homens ou mais. Viu como a figura muda? Nao credito nesta forma de amor compartilhado. Quem ama preserva, quem ama cuida.

    ResponderEliminar
  36. Poxa, Luma, me fez lembrar a personagem "Dona Beija"... esta era a única forma de poliamor feminino que recordo da minha infância rural; já os homens quase sempre tinham uma casinha branca atrás do espigão onde passar algumas horas da noite.

    Bjs

    ResponderEliminar
  37. Só o amor de mãe consegue abranger várias pessoas ao mesmo tempo...Acho que é assim, mas, ninguém pode dizer "dessa água não bebo"...
    Beijos!

    ResponderEliminar
  38. Possível, por um tempo prazerosa, mas, dolorosa.

    ResponderEliminar
  39. Oi, Luma! Não posso julgar o que outras pessoas pensam, sentem... posso falar por mim. Comigo, não dá certo. Sou uma mulher de um homem só, e para esse procuro fazer tudo o que estiver ao meu alcance para ser parceira em todos os sentidos. Um abraço!

    ResponderEliminar
  40. As únicas formas de amor abrangente são as de amor por filh@s e a amizade.

    Não consigo entender como se pode, sentimentalmente, amar duas pessoas em simultâneo.

    Mas ainda não morri, nem sei o meu futuro... acho , porém, que não é com os meus quase 65 anos (22 de Setembro próximo) que vou mudar.

    De qualquer modo , o tema é muito interessante.

    Bom domingo e receba beijos, muitos :)

    ResponderEliminar
  41. Oi, Luma!
    É polêmico, mas acho que não, amor do mesmo modo não, porque não pode ser dividido em 50%, partes iguais, ou menores ainda.
    Pelo menos pra mim, é inconcebível, Acho que não é só papo de Helena como polêmicas "globais".

    ResponderEliminar
  42. Lumita,
    este é um paradigma forjado em aço, blindado múltiplas vezes e que pode assustar ante sua sua simples menção, mas dá o que pensar... o poliamor é mais antigo do que temos notícia, mas como você disse, acobertadinho debaixo dos lençóis; trazido à luz dos dias levanta sobrancelhas, revolta sensibilidades e deixa na piscadela marota um pergunta no ar: será?
    Bjkas risonhas,
    Calu

    ResponderEliminar
  43. Não estamos ainda preparadas para o poliamor .Um dia ,quem sabe? a sociedade vai se transformando de maneira que nunca pensávamos _ haja visto o casamento gay já tão bem aceito até nas igrejas .E antes tão combatido mesmo nas suas familias.
    Amor tem esse sentido egoísta e a gente não aceita o 'nosso amor' gostando de mais alguém ... rs mas bom seria que não houvesse tanto desamor por conta dos poliamores.
    Um bom tema para os nossos dias Luma,
    mando abraços

    ResponderEliminar
  44. Luma,sou careta nesse sentido:só um amor por vez! Mas se meu vizinho quiser amar um harém e todo mundo ficar feliz por lá,não condeno. Cada lugar tem seus costumes,não é mesmo? Sempre um ótimo tema por aqui. bjs e bom domingo!

    ResponderEliminar
  45. Oi Luma!
    Então, não faço a dieta do limão, na verdade, eu apenas tomo ele puro alguns dias da semana, e é só a metade dele, no máximo 1 por vez.
    A dieta do limão é loucura mesmo, pois chega em um ponto que o organismo não tem mais resistência para quebrar a acidez. Por isso deve ser consumido em pouca quantidade :)
    Mas é bom consultar um médico sim!
    bjsss
    Bom Fim de Semana pra você!!!

    ResponderEliminar
  46. Eu conheço pessoas que são felizes com o poliamos. também já participei de várias discussoes sobre o assunto. Condenamos as culturas onde os homens ( geralmente os homens) podem ter varias parceiras - mas vivemos numa sociedade onde a traiçao e os amores"ïlicitos" são mais regra que excessão.
    Eu sou a favor da verdade, dos acordos onde todo mundo fica feliz. Se o casal está disposto a ter um relacionamento aberto, eu sou porta bandeira da decisão. Palhaçada é viver de fachada.

    ResponderEliminar
  47. Oi Luma,
    Cada pessoa é uma pessoa. Não gosto de julgar ninguém, mas eu não aceitaria uma relação poligâmica.
    Amor é mais gostoso quando é feito somente entre duas pessoas.
    big beijos

    ResponderEliminar
  48. Acredito que se possa amar duas pessoas ao mesmo tempo mas de sexo
    diferente. Complicado sem dúvida.
    Desejo que esteja bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  49. Acho que o sentimento do amor pode se estender a uma infinidade de pessoas, mas atrelar esse sentimento ao sexo e acreditar que seja possível viver harmonicamente esse poli-amor é uma roubada. Eu jamais me colocaria numa situação que previsivelmente me faria sofrer.
    Abraço, linda semana!

    ResponderEliminar
  50. Bem, eu acho estranho,mas não condeno ninguém que tenha mais de um "amor", se todos nesse poliamor estiverem felizes é o que vale. Mas pra mim...hum...não sei se aceitaria e ficaria numa boa...

    ResponderEliminar
  51. Cada um vive como se sente mais confortável, mas eu não aceitaria para mim. beijinhos

    ResponderEliminar
  52. Tudo que alguns anos atrás julgávamos inaceitável, hoje convivemos assim Luma nada me estranhará que venhamos a conviver com este poli amor.
    Interessante postagem para uma rodada de discussão.
    Uma linda semana a voce com canto de pássaros.
    Abraços de paz e luz.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  53. Oi Luma. Eu tenho uma cópia de 'Design for Living' - filme divertido. E 'Paint Your Wagon "e" Big Love ", tudo sobre poliamor. Os artistas e boêmios foram livres com arranjos sociais durante o tempo que eles tiveram a oportunidade. Poliamor não pode eliminar o ciúme, ea estabilidade não podem ser titulares juntos, mas isso não impede as pessoas de tentar. Como o título do filme de Woody Allen diz: 'Tudo Pode Dar Certo ". Beijos. / Hi Luma. I have a copy of 'Design for Living' -- fun film. And 'Paint Your Wagon' and 'Big Love,' all about polyamory. Artists and Bohemians have been free with social arrangements for as long as they have had the opportunity. Polyamory may not eliminate jealousy, and stability may not hold together, but that does not prevent people from trying. As Woody Allen's movie title goes, 'Whatever Works.' Kisses.

    ResponderEliminar
  54. Creio que se possa gostar de mais de uma pessoa, de forma diferente. Muitas vezes nos pegamos pensando em como seria bom se pudéssemos somar as qualidades de dois homens, por exemplo. Mas para que? Para ficar apenas com um (rss). É complicado manter uma relação e se fosse ela expandida viraria uma loucura. O conceito de família deixaria de existir. Pode-se perdoar uma traição, mas dividir a pessoa amada, conscientemente, não dá. Bjs.

    ResponderEliminar
  55. Querida Luma
    Não vi o filme «Design for Living»,mas isso não me impede de opinar.
    Creio que não está a referir-se ao amor maternal,paternal,fraternal,porque aí concordo .É possível amar duas ou mais pessoas ao mesmo tempo.
    Agora falando de mulher/ homem,já o caso muda de figura.
    Segundo Alejandro Roldan,«Se o amor, metafisicamente, é orientação da vontade para o bem em geral,como seu objecto formal,psicologicamente é «paixão intuitiva», e como tal analiticamente consta de um conhecimento do objecto amado,um sentimento agradável que acompanha aquele, e uma tendência a conseguir a posse do objecto.O Amor pode dar-se como pura paixão instintiva,tal como o encontramos nos animais,ou então integrado com factores espirituais num todo superior ,como se dá no homem.»
    (...) O benefício do Amor é primeiramente, levar-nos à interioridade do espírito. «Principalmente nisso se distingue o Amor espiritual do amor carnal;um é penetrante, íntimo,só pode ser vivido num compromisso que se projecta sobre a totalidade, o outro é busca de satisfações passageiras em movimento descontínuo»de estados de alma em estados de alma»,segundo Aimé Forest. Afirmando-se de modo cada vez mais seguro em nós,o Amor tende a uma transparência maior,aquela que acompanha o progresso de vida interior. É uma entrada na posse do espírito por si mesmo ou, melhor, por um retomar do nosso ser interior, uma passagem da existência de facto a uma existência de direito que se tornou conforme a uma norma apreendida no interior. O nosso ser não nos é inteiramente dado, é uma génese ideal,não uma coisa.É sobretudo no Amor que experenciamos a conformidade com esta exigência. O reconhecimento deste valor, que é o da fidelidade,acompanha todas as alegrias que devemos ao progresso do Amor em nós.»
    Por tudo isto entendo que,se é paixão instintiva,não é totalmente Amor; e até em algumas espécies de irracionais há fidelidade! Se é«orientação da vontade para o bem em geral» não é possível a bigamia,pois há alguém que não vai sentir o BEM.
    O Amor inclui o desejo físico,mas o desejo não implica que haja amor.
    Sou a favor da monogamia,SIM.
    Obrigada por ter trazido este assunto a lume.Muito mais haveria a dizer, mas,neste momento,não posso alongar-me.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  56. Eu acho que sim, mas não tenho experiência disso (e nem quero ter! Já é tão complicado o amor monogâmico!).
    Beijinhos, boa semana!

    ResponderEliminar
  57. Eu acho possível sim, mas é pouco comum.
    E deve ser complicado pra caramba.

    ResponderEliminar
  58. Oi Luma, se me permite, vou enredar esta prosa para o lado religioso! Na bíblia, o Evangelista Mateus diz que "não se pode adorar a dois senhores, ou odiará a um e amará o outro ou se apegará a um e desprezará o outro" (Mt 6,24). Refletindo sobre esta passagem e conhecendo o íntimo do meu coração, te digo com td a certeza que não tenho a mínima condição de amar duas pessoas ao mesmo tempo! Quando eu amo, amo de corpo e alma, é uma entrega total e só consigo este amor pleno com uma única pessoa, se tiver mais uma aí pelo meio o amor não vai ser intenso, não! Vai ser bem meia boca, é como diz no Evangelho "se apegará a um e desprezará o outro", é bem por aí mesmo! E amor meia boca não é amor, né?! É qualquer outra coisa, menos amor! O amor vivido intensamente só cabe a uma única pessoa, assim tbm penso que acontece em outros campos da vida como profissão x família, carreira x filhos x família, namorado x filhos (a minha tia abandonou a filha de 8 anos e foi morar com o namorado, os dois estão juntos até hj, mas a mãe nunca teve o amor da filha e vice-versa), mas cada um é cada um, eu não me vejo nessa situação!
    A sua visita mt me alegrou! Retornei faz pouco tempo à blogosfera, depois de 6 meses "hibernando", parece que tô enferrujada! rs
    Bjs e uma ótima semana! =)
    www.viveraprendendo.com

    ResponderEliminar
  59. Oi Luma! O Poliamor?
    Acredito que é possível, complicado e não tão comum. Na maioria dos relacionamentos existe um egoísmo mútuo. Quem vive assim tem que aprender a conviver com cada amor. Assim como tem amor de mãe e amor de amigo, creio que no amor de casal tem que saber o que cada relacionamento exige e tem a dar. Deve haver sofrimento sim, ausências e muitas renúncias, mas creio que o ser humano sempre estará procurando por algo e em alguns casos é isso, um outro amor. Não digo ser a favor disso ou daquilo. Penso que cada caso é um caso e cada um é cada um. Só quem vive sabe o que sente... Um beijo querida!

    ResponderEliminar
  60. Meio complicado mesmo, Luma; até por uma questão cultural. Porque a verdade é que amamos, sim, muitas pessoas ao mesmo tempo: pai, mãe, filhos, mulher... e por cada uma, temos um tipo diferente de amor. Meio complicado... mas o texto é instigante! :) Boa semana.

    ResponderEliminar
  61. Já me deparei com essa questão mais de uma vez na vida. E, cheguei a conclusão que é possível amar até mais do que duas pessoas, podemos amar muitas , e falando mais diretamente sobre o tema, amar duas pessoas podemos mas, estar apaixonado não. Só nos apaixonamos por um de cada vez. Concorda?
    Beijos e uma ótima semana!

    ResponderEliminar
  62. Luma existe muitas formas de amar e um amor nunca é igual ao outro, amamos tanta gente ao mesmo tempo é que quando amamos alguém de outro sexo não conseguimos entender a diferença que já entre o amor do companheiro para toda a vida e o amor fraterno e querido que cultivamos através das afinidades, amamos muitos e muitas ao mesmo tempo, todos amores diferentes, Luconi

    ResponderEliminar
  63. Cada um vive da forma como achar melhor, Luma, Se todos da relação estiverem felizes com esse 'poliamor', então que sejam felizes. Eu sou meio antiquado nessa questão. Se vc escolheu uma pessoa pra viver, não há razão pra mais gente. Caso contrário seja solteiro e livre. Mas se houver um acordo entre as partes, ok. bjs

    ResponderEliminar
  64. Oi Luma:)

    Eu acredito que sim! Não é o meu caso mas acredito que existem pessoas que amem mais que um. Belo tema:)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  65. Oi, Luma querida!
    Uma amiga me confidenciou estar apaixonada pelo irmão do marido dela, que ama os dois com a mesma intensidade e me pediu conselho. Imagina só, que conselho poderia dar a ela? Que conselho tu darias? Eu disse que é uma situação que soo ela pode resolver. Então é possível amar duas pessoas ao mesmo tempo, pelo menos e o que está acontecendo com a minha amiga.
    Limita, estou na cidade que encontraste teu marido desde o início do mês, por isso não tenho aparecido por aí.
    Bjim, cosquiridia.

    ResponderEliminar
  66. É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever é um blog simpático e aqui aprendemos, feito com carinhos e muito interesse em divulgar as suas ideias, é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
    Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
    Sou António Batalha.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo agora, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.

    ResponderEliminar
  67. Se ama duas pessoas ao mesmo tempo ou se pensa que está amando mas desconhece o verdadeiro sentimento por sequer ter sentido?
    Não sei, mas não sirvo pra compartilhar nem ser compartilhada, hahaha.
    Beijos mil

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor