O vírus da Mente

"Há dois tipos de pessoas no mundo: as que entram numa sala e ligam a televisão, e as que entram numa sala e a desligam." (Raymond Shaw, protagonista do filme "Sob o Domínio do Mal")

Você entenderá como estruturas poderosas como a TV, jornais, publicidade, revistas, internet, seus amigos, um simples gibi... pode destruir suas pretensões em achar que tudo o que você pensa, fala, critica, defende... foi fruto do seu livre pensar, quando ler o livro "O vírus da mente" de Richard Brodie - Ele irá lhe mostrar uma realidade que você poderá não gostar.

O autor, cultuado por gerações de nerds, especialista em "memética", é o criador do Word (programa de texto), da Microsoft e foi assessor técnico de Bill Gates por duas vezes, quer no livro conscientizar as pessoas da existência de vírus mentais que autorreplicam a cultura. Mas o que isso quer dizer?

Ao ser infectado pelos "vírus da mente", ideias são marteladas numa repetição lenta desde a nossa infância e sem que percebamos, elas são incorporadas na nossa realidade. Essa infecção se espalha como uma imitação e o hospedeiro se torna um copiador eficiente de informações e comportamentos, sem que o perceba.

A transmissão requer um meio físico, como fótons, ondas de som, tato, paladar ou olfato para que possam ser transmitidas através dos sentidos; pode ser vertical (meio familiar) e horizontalmente (outros meios). Esses vírus também podem ficar dormentes durante longos períodos de tempo.

“Como vírus de computador, os vírus da mente bem-sucedidos tendem a ser difíceis de se detectar. Se você é a vítima de um deles, provavelmente nem sabe disso, e pode até mesmo negá-lo veementemente.” (Richard Dawkins)

 Sobre Este som escute (esteja no silêncio) e perceba como apenas o prenúncio de uma sinfonia pode ecoar e permanecer por um bom tempo em sua mente. Que dirá aquilo que é constantemente martelado, mesmo que indiretamente faça você escutar, sua mente absorve e se contamina sem que você esteja prestando atenção.
Algumas pessoas relatam que, mesmo não convivendo, desenvolveram "manias" familiares - Na verdade, essas pessoas foram contaminadas ainda crianças e o vírus ficou adormecido até que encontrou um ambiente favorável para "acordar". Isso não é genética, afinal, essa apenas repassa características físicas e não características comportamentais (Genes, Mind, and Culture: The Coevolutionary Process, de Charles J. Lumsden e Edward Osborne Wilson) e seria ingênuo da nossa parte acusar a nossa carga genética por tudo o que fazemos no presente. Sai dessa vida! (rs*)

"Somos todos suscetíveis à atração de ideias virais. Como uma histeria em massa. Ou uma música que fica na sua cabeça que você continua a cantarolar o dia todo até que você a espalha para outra pessoa. Piadas. lendas urbanas. Religiões malucas. Não importa o quão inteligente que somos, há sempre esta parte profunda irracional que faz de nós potenciais hospedeiros auto-replicante" (Neal Stephenson, no livro "Nevasca")

Em seu livro Império, Hardt Michael e Antonio Negri argumentam que a era da globalização é sinônimo de "A idade de contágio". Esta é uma época em que o aumento do contato com as ansiedades de outros povos, reacende a propagação do vírus de um novo pensar, tornando as fronteiras permeáveis ​​do Estado-nação violáveis e não mais funcionando como escudo colonial.

A tendência é a unificação, a não governança como forma administrativa. Governo para quê já que podemos administrar muito bem o nosso dinheiro sem que precisemos pagar impostos? Vamos contratar administradores locais para "prefeitar" e pronto! O dinheiro não precisa ir e voltar. Para tanto, imagine se o dinheiro fosse água que passasse por canos furados em um longo caminho... Quanto maior o caminho, maior a corrupção e não precisamos da corrupção de políticos que reinam e não administram. Somente precisamos que as pessoas se contaminem espontaneamente e usem o seu potencial para iniciar uma renovação da democracia global. Vamos desclassificar governos que privem o povo de se manifestar! A eleição bate à porta e não pense como querem que você pense: não existe candidato... Tire o cabresto e faça uma análise.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) e vários líderes da ordem mundial capitalista têm apontado para a ameaça que representa para a estabilidade do atual sistema político-econômico neoliberal a caprichosa propagação de crises financeiras de nação para nação. As correlações foram feitas, por exemplo, entre o entrelaçamento dos mercados acionários globais, o caos do contágio financeiro, e as chamadas "ameaças islâmicas" para justificar as guerras em curso.

Então, preste mais atenção ao que está em contato com os seus sentidos. E quando procurar por informação, não acredite de primeira e vá atrás das fontes. Vejo pessoas repercutindo notícias falsas e quando acontece de várias pessoas postarem inverdades, os que sabem a verdade, tentarão mostrá-la, para nos final das contas quem replicou falsamente não pedir desculpas e deixar como está. Essa guerra da informação começa na ponta dos seus dedos e o mundo está virando um caos por causa de atitudes inconsequentes.

No passado, os correios demoravam séculos para um documento chegar ao seu destino, mas antes disso, a palavra dada valia ouro. Atualmente, o que se escreve não se assina embaixo. Uma pouca vergonha. Muita gente está se contaminando com o vírus do "diz que me disse" e repassado para a futura geração esse modo de ser, e elas viverão em um mundo sem ética.

Para se ter uma ideia, o historiador americano Daniel J. Boortsin, criou o conceito do “pseudo-evento”, que define como uma "novela sintética" ("A celebração é feita, a fotografia tirada, o acontecimento reportado") que inunda diariamente a mente das pessoas e consiste na produção de notícias intencionalmente ilusórias para prover a demanda cada vez maior de informações no mundo. Essa necessidade cada vez maior é para suprir uma expectativa extravagante de receber grandes volumes de novidades a cada minuto. Nessa entram também muitos usuários das redes sociais que postam links sem ao menos ler o conteúdo. É estarrecedor, até doentio.
Assim, no passado, quando um leitor se deparava com um jornal tedioso, diria que o mundo estava chato. Hoje, o leitor já acha o jornal chato. Já o pseudo-evento é atraente e possui algumas características especiais: É espontâneo, é plantado primariamente para ser reportado, a relação com a realidade é ambígua e tenta ser uma profecia auto-realizada. O que não aconteceu, acontecido está? Não se contaminem, não adotem essa conduta. O que não aconteceu é uma mentira.

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

55 comentários :

  1. Bom dia Luma!
    Feliz é aquele que permanece em silêncio!
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Oi Luma

    Por um lado este texto lembrou-me os canais de venda de produtos, que de tanto repetir em questão de segundos que o produto é uma maravilha, acabamos comprando. O mesmo poder que tem um bom vendedor na loja.
    Por outro lado, fiquei bem surpresa com a idéia do autor do livro. Onde vamos buscar informações de aprendizagem senão nos livros? Sendo que hoje, os meios de comunicação, do qual ele mesmo ajudou a "construir", são muito mais rápidos e dependendo da necessidade, mais eficientes do que os livros. Como tudo na vida, nem tanto o céu, nem tanto a terra, Sejamos coerentes. Bom dia Luma, um grande abraço para vc que colocou-me para refletir de manhã cedo. Raquel superlinda.com

    ResponderEliminar
  3. Luma, o texto nos faz lembrar de várias coisas... Uma delas é a repetição de música que Maria canta o dia todo: "livre estou"... é um bate martelo toda hora..Aquela coisa impregnada que não se dissolve por um bom tempo..

    Outra foi meu "bla bla bla de mãe" do meu ultimo texto.
    Como você disse: ouvimos, mas não prestamos atenção e nem fazemos o que foi pedido.. Assim são os nosso filhotes em relação ao nosso bla bla bla.. Incrivel..rs

    Cada dia mais somos tomados de informações. E acreditamos em muita delas... Bom se pudéssemos ficar neutros sem ver tantas asneiras. Nós também propagamos algumas asneiras por aí... Mas é bom ficar atento tanto ao recebimento quando à propagação. Os dois cansam.. e muito!

    Como disse sua amiga Astrid. Feliz aquele que permanece em silêncio. Ele tem sido grande aliado...

    Beijos querida Luma!

    ResponderEliminar
  4. Luma, excelente post. E os links que fez.
    Somos sim comandados e dominados por este vírus.
    Eu fui educadora toda minha primeira parte da vida profissional. E justamente como orientadora Educacional e trabalhando com pedagogia, tive a sorte ou tive a felicidade de ter um anti - vírus no cérebro que me fez sempre colocar jovens e professores para discutir idéias.
    Nunca deixar passar normas e procedimentos vindos do 'andar de cima' sem passar pelo crivo dos grupos.
    Mesmo que fôssemos obrigados a cumprir porque assim era, sabíamos o que fazíamos e dávamos 'nosso jeito' de abrir mentes.
    Meu trabalho na secretaria de educação foi o auge dessas aalises. conviver com pessoas que discutiam ideias e não pessoas.
    A pior coisa do mundo é o silêncio.
    O silêncio faz mal. É uma herança do dominado.
    Até com professores de alfabetização havia a preocupação de apontar para um a releitura dos imperceptíveis conceitos manipuladores e racistas , etc.
    Foram 25 anos deem que muitas pessoas abriram minha mente e eu, as delas.
    Talvez eu tenha muito a agradecer aos meus pais, pois eram contestadores, não anarquistas, mas não nos deixaram sem observar na postura deles a luta , uma luta trabalhadora, correta, mas plena de atitudes firmes. Não fazer porque o outro mandava e sim, porque era o mais justo. Ponto para Genética rs no meu caso. Claro que eles viviam dentro de uma época, mas nos apoiavam. E olha que havia respeito e muito.
    Em cada filme, em cada anúncio há mensagens subliminares. Muitas que ofendem à nossa razão. somos tratados como imbecis.
    Meu filho mais novo que é sociólogo e professor universitário , dá aula também para uma turma de publicidade. E mostra essa leitura. Fiquei encantada, outro dia, com alguns casos que me contou.
    Ou seja, nossa postura fica e passa para os filhos. E eles também nos ensinam.
    É, minha querida, é difícil viver nesse nosso mundinho. Aborrecente. irritante, muitas vezes, pois mentes são obliteradas pelo desejo de consumo, pelo orgulho, pela religião. A santidade anda correndo por aí.
    Como acho que não sou lá muito normal, vou seguindo...

    Como disse, excelente. Bom soltar suas sementes.
    Pena que cada um de nós lê com nossos 10% do cérebro infectado de nossos vírus que de tão nossos já nem sabemos!
    São a família do herói Arjuna do Bhagavad Gîta ...
    Difíceis de eliminar.

    Beijos, querida!

    ResponderEliminar
  5. Para o bem ou para o mal, somos infectados a todo momento e cabe à nós escolher aquilo que queremos carregar em nossa mente. Não é fácil, afinal, o vírus martela até entrar... No Brasil vemos nas novelas a imposição de comportamentos. O telespectador de primeira rejeita, mas com o passar do tempo deixa brechas de manipulação, no caso, os homens tem que ser gays e as mulheres louras de cabelo liso e vulgares. Vou ali desligar o rádio.

    ResponderEliminar
  6. Nossa Luma, amei o post. Eu sou o tipo de pessoa que entra em uma sala e desliga a TV...
    Gosto de até mesmo com a internet ter um tempo certo pra tudo, e assim tentar me manter no "controle" de minha mente!
    Abraços

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  7. De fato amiga!.Existem vários vírus que nos levam ao consumismo neste capitalismo selvagem., A manipulação das mentes principalmente dos jovens por meio desses games violentos e selvagens, a Coca-cola com seu slogan "abra a felicidade!" e etc. Imagens subliminares são lançadas para reforçarem tais emoções; o uso de celulares já virou uma febre nacional entre os nossos jovens que ficam robotizados e dando tic tacs nevosos. Para os governantes no entanto quanto mais a população se alienar melhor, pois fica mais fácil a sua exploração. Já quanto Tv, ela caminha em direção ao computador casamento fatal). Então haverá apenas dois tipos de pessoas: os manipuladores e os manipulados...

    ResponderEliminar
  8. Oi Luma
    Está a cada dia mais difícil discernir o que é mentira ou verdade nos nossos meios de comunicação. Demoro tanto para acreditar que preciso ter cuidado para não me tornar cética total rs
    Além do controle que tentam impor, há os patrulhamentos _ cuidado para não contrariar certos movimentos cuidado com o politicamente correto cuidado para não esquecer que agora favela é comunidade e negro é 'afro-descendente' e por aí vai... rs
    Gostei muito do texto Luma __ cuidemos da nossa mente para não sermos manipulados mais do que já somos . Equilíbrio , se possível_ é o que me proponho todo dia.
    um abraço

    ResponderEliminar
  9. A mente também é alimentada e temos que escolher cuidadosamente o alimento do dia! Todos os dias temos que cuidar "das nossas alimentações". E e para que isso aconteça da melhor forma, é preciso que o silêncio seja pleno! Só assim podemos sentir o que é adequado. Levei!

    ResponderEliminar
  10. Oy Luma, excelentes reflexões. Nos EUA, existe um novo vírus da palavra no uso da palavra "literal". Ele tem aparecido em todas as mídias. Isso me lembra de William S. Burroughs e da idéia de que a linguagem é um vírus, talvez semelhante à forma como você discuti-lo aqui. Muito para meditar sobre. Para pensar. E: Eu me lembro "Bactine" (risos). Cheers, beijos, arte, explosão fora: ->

    ResponderEliminar
  11. Que belo texto , que vale a pena ler e reler ,é verdade , como comportamentos de nossos pais , acabamos por fazer s,em que nos demos conta, sem falar nas músicas que não saem da cabeça , parece mesmo um vírus.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  12. Um texto muito interessante. Na verdade atualmente não se pode ligar muito ao que se ouve. Vem um e diz uma coisa, vem outro diz outra e um terceiro, e quarto, e cada qual com um discurso diferente. Se a gente liga, acaba ficando maluca.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  13. Ainda bem que ando sempre alerta. Não acredito em quase nada mais...rs
    É impressionante como pessoas que pensamos esclarecidas se comportam como "vaquinhas de presépio", aceitando, divulgando, repetindo modelos nem sempre corretos. A internet é um perigo, se mal manipulada.
    Tenho a meu favor a idade, que não me permite mais ser tão ingênua e aceitar o que me mostram, sem contestar. E fico pensando o que farão os pais de hoje, (inclusive meus filhos) quanto à educação das proles... Não é à toa que meus filhos são discretos quanto ao uso das redes sociais. Acho que me exponho mais do que eles. Enfim, "o que não aconteceu é uma mentira", não sei. Só sei que nosso jornalismo está de mal a pior.
    Beijo, Luma.

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma :)
    O assunto é complexo, mas o texto é interessante...
    O que não aconteceu, nem sempre é uma mentira,
    mas como saber né?!
    As pessoas espalham verdades que parecem mentiras,
    e mentiras que parecem verdades...
    Informações em excesso ou mal esclarecidas, sempre geram dúvidas.
    É complicado lidar com o excesso de informação,
    entretanto é uma idiotice repassar uma notícia sem antes checar sua veracidade.
    Bjs!

    ResponderEliminar
  15. oi Luma bom dia obrigada pela visita e pelo carinho do recado,infelizmente e assim que caminha a humanidade ,bjs Rosinha

    ResponderEliminar
  16. Bom dia
    Já peguei as fotos e coloquie o e-mail no blog,
    chega de ser incomunicavel kkkkk
    bjs e tenha um bom dia.
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  17. O fenômeno viral ganhou proporções estratosféricas a partir dos avanços tecnológicos.Esta potencialização dos subcomandos mentais parece que rompeu a barreira da lógica razoável, atingindo instâncias impensadas décadas atrás.
    Quando cursei o ginasial tive num professor de física a primeira pessoa a despertar este assunto, o das mensagens subliminares condutoras de comportamentos padrões.Dali pra frente passei a olhar os meios de comunicação com cautela e a observar o quanto eu e outras pessoas próximas sofríamos as ditas influências.
    Cautela e canja de galinha nunca fizeram mal a ninguém :D, né Luma!
    Bjus,
    Calu

    ResponderEliminar
  18. Boa tarde Luma,
    Sua visitinha encheu meu coração de alegria, e cá estou para agradecer, retribuir e conhecer seu espaço, que por sinal tem muita informação. Li seu maravilhoso texto informativo...Esse vírus se não estivermos um bocadinho atentos nos pega mesmo, é muita informação, muito fala, fala. Eu, já só acredito no que vejo e comprovo, não quero me tornar uma cética, mas no mundo que estamos vivendo, esse é o melhor meio para não nos contaminarmos tanto e vivermos melhor, informação demais desgasta o físico e a alma, e acabamos perdendo até nossa paz de espirito...Adorei o que li.
    Beijos com carinho
    Marilene

    ResponderEliminar
  19. Oi Luma, q prazer te receber! q ótimo post. Mulher sempre acreditei assim! Na minha classe com os adolescentes, pergunta se eles acreditam qndo eu falo? Ou melhor, ele preferem não acreditar!
    to seguindo viu! bjols

    ResponderEliminar
  20. Oi Luma!

    Como bem disse alguns desses virus mentais são muito perigosos, e como as pessoas ainda usam o cabresto, só enxergam meias verdades, por isso o caos...
    Belo texto, pena que as pessoas que precisam ler só se preocupam com mimimi, barracos e querer mostrar o que não são.

    Beijo

    ResponderEliminar
  21. Oi Luma!
    Creio que a lavagem cerebral idealizada por Pavolov tem sido hoje, mais que nunca, aplicada quando milhares de pessoas passam horas assistindo novelas na TV. Não li o livro O Vírus da Mente, mas assisti ao seriado Homeland, e lembra o "Candidato da Manchúria".
    Ainda bem que para o vírus temos algumas vacinas! Bjo.

    ResponderEliminar
  22. Boa noite Luma!
    Ano de campanha política o vírus vai dobrar... Rs. Acredito que o excesso de informação vem nos deixando cada vez mais vulnerável e ao mesmo tempo refém de uma ditadura de efeito manada nas mídias. Ultimamente tenho evitado abrir links e compartilhar imagens de terceiros.
    Bjosssss

    ResponderEliminar
  23. Quase não ligo a TV e o que leio, faço sempre desconfiando. Para a Internet vale a mesma coisa: duvidar sempre!
    Beijos e obrigado por aparecer.

    ResponderEliminar
  24. Excelente texto! E aborda questão pertinentes e bem abrangentes. Somos infectados a todo momento e a sociedade "sobrevive" assim, da mesma forma que o mundo da publicidade, ou então as redes sociais. E realmente essa mania que compartilhar link sem nem saber do que se trata assusta. Mas também a tv, internet e afins têm seus lados ótimos. Tudo é ambíguo. bjs

    ResponderEliminar
  25. Todo cuidado é pouco,Luma ,com o que alimentamos ou deixamos que alimenta nossas mentes. Fujo das "tragédias" e de quem as contra salivando,rs... E por aí vou! bjs, lindo fds! chica

    ResponderEliminar
  26. Oi Luma! Que texto excelente e verdadeiro. Hoje em dia o que mais temos a nossa volta.... vírus da mente, principalmente os adolescentes. Um horror.
    Lindo final de semana , beijos
    Ah, adorei as fotos, era assim mesmo... sempre um rabiscando... fazendo caricaturas, rs. Por aqui, só minha sogra continua com essa mania.

    ResponderEliminar
  27. Oi Luma! Eu sou daquelas que desligam a televisão. Penso que muitos vivem sentimentos contraditórios por causa dela, a televisão. Como na velha história da arte imitando a vida e vice-versa. Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  28. Olá Luma...
    Texto novamente muito bom... Devemos sim ser cuidadosos com a nossa mente, há muita coisa confundindo e entulhando os pensamentos e atitudes! Isso sempre existiu, mas de um tempo pra cá, tem havido multiplicação de informações e ideias...
    Nunca esqueço do livro "O Choque do Futuro"/Alvin Toffler. Precisamos sempre filtrar e fazer boas escolhas!

    O meu abração... Bom Fim de Semana!

    ResponderEliminar
  29. Bom dia luma , confere o post suas beldades estão por la´.
    beijinhos
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  30. LUMA ,

    esta sua postagem daria muito mais do que um comentário de umas poucas linhas e sim,um verdadeiro fórum de debates entre os seus seguidores.

    Ousaria a acrescentar somente dois fatores: O primeiro seria a ditadura da informação, pois,praticamente grandes e teoricamente, imbatíveis organizações da mídia dominam e massacram os leitores com as suas verdades, uma verdadeiro engessamento das mentes os deixando sem muito acesso a outras fontes..

    A segunda, é o uso de uma técnica subliminar de convencimento inconsciente hoje, já utilizados na televisão e no cinema.

    No Google - para não ficar cansativa a postagem - existe vasta literatura sobre esta matéria.

    Quanto a outros fatos citados pelo autor, é sempre bom compreendermos que, a sociedade precisa de normas de condutas morais,éticas e sociais imprescindíveis para que a cultura humana se preserve e aqui, novamente vem à tona uma verdade: O bombardeio de informações ou falsas ou desaconselháveis,visam exatamente a destruição deste valores pessoais e sociais.

    A pergunta que fica é: A quem interessaria isto?

    E novamente neste quesito, um livro seria pouco para refletir sobre tudo!

    Excelente postagem e meus parabéns pelo nível da abordagem!

    Um abração carioca.

    ResponderEliminar
  31. Oi Luna,
    Eu acho que puseram na minha mente uma porção de vírus, mas o meu eu os deixam dormindo. Tenho medo de acordá-los, pois seria uma calamidade. Isso acontece desde 5 anos que me conheço como gente.
    Adorei.
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  32. OI Luma
    Levaria dias aqui comentando sobre esse post.
    Perfeito, desde sempre eu acredito que a mídia em qualquer setor é o grande bicho papão das inovações, das tendências naturais e algumas vezes de sonhos.
    Talvez por isso em alguns momentos de minha vida eu era a cabeça-dura, porque não aceitava, as vezes não escutava, ou ovelha realmente negra kkk
    a verdade é que desde que a "eguinha pocotó" tomou conta do ibope, eu fiquei preocupada, achando que eu estava ficando burra, ou alienada. kkkk
    Tem anos que não assisto propagandas eleitorais.

    Hoje só tenho um TV em casa e já postei em meu blog, o quanto afasta mesmo a família uma tv em cada comodo da casa. Aquele barulho bom de gente reunido na sala, conversando, brincando... hoje tem casas que você entre e escuta o som do silêncio pois em cada quarto está um personagem e uma tv.


    Amei seu post
    Bjs
    Debby :)

    ResponderEliminar
  33. Realmente o Facebook é um campo fértil para compartilhar mentiras que as pessoas não leem e apenas repassam.
    O não questionar, o apenas aceitar e repassar a ideia adiante sem nenhum critério é inerente a humanidade.
    No Brasil a T.F.P (terra,família e propriedade) convenceu os brasileiros que ditadura era bom.
    O povo aceitou e repassou sem nenhum critério. No ciberespaço essa prática continua e se amplia.

    ResponderEliminar
  34. E como é difícil se livrar desse vírus! É necessário toda uma reestruturação da mente... estudei sobre isso num curso de neuro-linguística... BJks e bom final de semana! Tetê

    ResponderEliminar
  35. Só lamento que alguém já tenha escrito em livro esta ideia que já escrevi em textos nos blogs.

    Bem como, já escrevi e comentei sobre outra teoria que gosto e repito: a teoria dos campos mórficos.

    Sobre este "Vírus da mente" faz alguns dias que um jovem, anarquista, dizia ele, quis desdizer isto. Que ele era livre, e que tudo que ele pensava era apenas fruto de suas reações químicas cerebrais.

    Meu filho até repetiu para ele o bordão já famoso: "Sabe de nada Inocente!"

    ResponderEliminar
  36. Luma,já tinha lido seu texto mas não tive tempo de comentar. Reli,porque é dificil...rss...mas no final pensei em inconsciente coletivo e tb em pensamentos como forma de energia que se propagam no ar. Então, uma ideia aqui aparecerá no Polo Norte ao mesmo tempo...rsss....coisa de louco,mas vejo lógica nisso uma vez que acredito em forças espirituais como condutoras de energia.Tenho consciencia de que somos marionetes de políticos, midia e outras coisas,que o que penso não é novo,já foi dito, e creio que aí se encaixa uma esperança ao negar no momento de voto,por exemplo,escolher o menos ruim. O menos ruim sempre será igual,pois no poder são todos governo, todos iguais e não pensam no povo. Triste essa perspectiva d que além de manipulados, não temos escolha,mas é uma realidade. Um texto pra nos enlouquecer,menina!...rss...bjs,

    ResponderEliminar
  37. Muito bacana!
    Estamos habituados a nos formar - em todos os sentidos - através dos meios que tem sido utilizados, com gradativas evoluções e avassaladoras involuções, pq somos uma espécie em desenvolvimento. Muita prepotencia nossa acreditar que somos definidores das coisas quando tudo, absolutamente tudo, é transitório, e como diria o pensador contemporaneo (WASHINGTON, Cumpadi, 2013), sabemos de nada, inocentes. A semantica da palavra informação é dar a forma ou formar na mente... sim, somos todos infectados.

    Nos resta a escolha do padrão de paraquedas que a nossa mente vai se tornar, para assim lidar com as informações que considerarmos relevantes. Na mesma via de um futuro sem ética podemos ter um futuro [que, daqui onde estamos parece deveras utópico] onde a livre expressão do pensamento em prol da disseminação de certa cultura ou modelo social seja a representação maior de uma sociedade madura, onde esta liberdade não seja confundida com uma proposta de confronto, como é feito hoje.

    beijos!

    ResponderEliminar
  38. A verdade sempre está à nossa disposição. Crer em tudo que nos chega, sem questionar, é um caminho perigoso. Creio que temos que nos alimentar de informações, constantemente. Mas daquelas cuja procedência não deixa dúvidas quanto a sua autenticidade. Até as verdades podem ser questionadas, já que tudo muda e até valores arraigados sem razão de ser, dispensamos quando nossos conhecimentos e vivência aumentam. Muito se poderia dizer sobre a matéria objeto de sua postagem, que nos leva a variados caminhos. Bjs.

    ResponderEliminar
  39. Cada vez mais é necessário usarmos os nossos filtros, para não nos empanturrarmos de lixo.
    Obrigado, Luma, pela dica que me deu sobre "registro módico" nos correios. Eu não conhecia. Vou verificar e usar. Abraços.

    ResponderEliminar
  40. a gente é influenciado pelo mundo e o mundo influencia a gente. como é possível acreditar que não?
    abraço.
    dentrodabolh.blogspot.com

    ResponderEliminar
  41. Vale a pena ler....
    Nesse Domingo comemora o dia dos pais
    muitos como eu já não tem mais
    a alegria da presença física de pai.
    Por isso de alguma forma nesse dia
    procuro estar feliz da forma
    que meu pai sempre gostou.
    Com certeza ficaria muito chateado
    se pudesse me ver chorar nesse dia.
    Guardo na memoria um pai que
    mesmo sendo bravo a moda antiga.
    Fui muito amada..
    recordo com infinita saudades
    quando brincava passando em meu rosto,
    a barba por fazer.
    Do almoço Domingueiro onde
    minha mãe fazia a pasta
    deliciosa que ela fazia.
    Um abençoado final de semana.
    Feliz dia dos pais independente
    da Circunstância.
    Beijos no coração carinhos na alma.
    Evanir.
    Deixei mimo na postagem como
    lembrança desse dia.

    ResponderEliminar
  42. Oi, Luma! Muito interessante seu post... acredito sim no vírus da mente, esses comportamentos que se repetem sem sentir, os comportamentos gerados por esses pensamentos são bem complexos de se alterar.
    É preciso estar sempre vigilante quanto ao que somos e ao que nos cerca.
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  43. A verdade é que isso sempre existiu sim. O autor Richard Brodie deu roupagem nova , termos atuais de informática e ficou parecendo novidade.. Desculpe-me se eu estiver falando bobagem mas senti isso! No sentido comportamental do homem, não há grandes novidades, a grosso modo. Tudo foi sempre igual.Os figurinos mudam, a essência permanece! Beijos!

    ResponderEliminar
  44. Como sempre nos surpreende com seus textos- acredito que um dia não falaremos mais e muito menos iremos ler algo, vemos ser dominados por vários vírus...
    O mundo esta perdadendo sua direção mas ainda acredito que cale a pena buscar as raízes da boa leitura, boa educação.
    Beijo Zliaette

    ResponderEliminar
  45. teste
    parece que meu comentário não apareceu
    (coisas do blogger?)
    bj
    Zizi

    ResponderEliminar
  46. Voltando
    é não apareceu
    sumiu (foi para o buraco negro dos comentários que faço e não estão aparecendo)
    beijo
    amanha volto pra comentar de novo
    Zizi

    ResponderEliminar
  47. Fico boba como você é capaz de entrelaçar tantos assuntos e, no final, eles fazerem todo sentido juntos!
    Concordo totalmente. É um perigo essa loucura por disseminar informações amalucadamente. Como disse, antes de disseminar ou acreditar em algo, é preciso pesquisar, investigar, ver se o negócio procede. Há gente mal intencionada em tudo que é canto, na internet não é diferente. O negócio é tão sério e problemático, que algumas coisas mentirosas podem ser tão disseminadas, que no fim das contas ninguém sabe dizer o que é a verdade realmente.
    É, Luma, não está fácil essa vida louca, vida breve.

    Um abraço!

    Sacudindo Palavras

    ResponderEliminar
  48. Seu magnífico texto me fez lembrar "A Sociedade do Espectáculo" de Vargas Llosa e que eu já recenseie no "são"...


    Abraço grande e bom domingo !

    ResponderEliminar
  49. Adorei seu texto!
    Luma você escreve muito bem e manda seu recado categoricamente!
    Vivemos em uma sociedade de solidão!
    estamos sozinhos na multidão, não é mesmo verdade?
    Bjus e bom domingo!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  50. Oi, Luminha,

    Nossa, achei que já tivesse comentado aqui! rsrs. No mundo sempre existiram pessoas que pretenderam (e conseguiram, muitas vezes!) controlar e impingir as suas "verdades" e "valores" a outras. Atualmente, porém, isso ganhou um viés mais perverso, por conta das novas tecnologias. Por isso mesmo a gente tem de permanecer sempre alerta, ponderando e questionando tudo o que vê e ouve.
    No momento está acontecendo o contrário, e a prova disso é a famigerada propagação de inverdades, que temos visto em toda parte. Mas eu sou otimista e creio que essa maluquice em breve há de ser extinguida. O motivo disso é o fato de as ações terem consequências concretas, e as consequências dessas ações só podem ser de três tipos: vãs, tolas ou destrutivas, rsrs.

    Um beijo

    Ah, obrigada por me avisar sobre o problema no link do meu último post, já o corrigi, rsrs.

    ResponderEliminar
  51. Oi Luma! Acho que a única maneira de se livrar deste vírus da mente é desconfiar sempre, não acreditar em tudo que postam por aí, questionar se aquilo é mesmo verdade, ir atrás de fontes seguras. Isso acontece a toda hora nas redes sociais, as pessoas repassam coisas e nem checam se aquilo é verídico! Temos que pensar por nós mesmos e não ser uma "Maria que vai com as outras"...Bjos!

    ResponderEliminar
  52. Um belo texto que dá para refletir!
    Afinal estamos sempre a tempo de mudar!
    Bj

    ResponderEliminar
  53. Oi Luma,
    A gente tem que saber dar um clique para desligar as coisas da mente, senão a gente pira.
    big beijos

    ResponderEliminar
  54. Querida luma
    Grande artigo!
    Há muito que prefiro saber o que se passa através da imprensa estrangeira.Porém,no momento,como o«mundo é uma aldeia global»,vamos acreditar em quem?!
    Às vezes,é bem melhor pensar na vida,ir até à janela,ver o dia PRESENTE maravilhoso que recebemos e...relaxar!
    Quanto aos dois primeiros exemplos que referiu,sou daquelas que,sempre que pode,se vir um televisor ligado,desliga.
    É só morte,destruição e «marketing» em doses industriais e a todos os níveis.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  55. Este vírus é mesmo muito perigoso e tem feito suas vitimas na globalização Luma.
    Seu texto é fantástico na analise de comportamento. As mentiras proliferam principalmente nas redes. Hoje inclusive tem sites especializados em desmascarar as mentiras como o E-Farsas.Mas as pessoas nas pontas dos dedos preferem espalhar do que pesquisar. Ainda mais em ano de política o vírus toma forma e corpo.
    Haja mentira!
    Excelente com todas suas postagens, que as vezes releio para sugar tudo que elas carregam.
    Um abração amiga.
    Beijo.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor