A banalidade da vida é tediosa para aqueles que estão fora dela


Doze anos se passaram em marcha lenta desde que Yellow tocava. O mundo continuava a girar e canções, filmes, videogames e livros serviam de referência para aqueles dias.

"Boyhood", o filme que levou 12 anos para ser feito ganhou o trailler acima, que tem um pouco mais de um minuto e meio. Vale conferir e imaginar o que se passa na vida de um garoto dos 5 aos 18 anos.
Mason (Ellar Coltrane), cresce na tela diante de nossos olhos
Foram usados os mesmos atores em todos os anos de filmagem; eles se encontravam alguns dias por ano entre 2002 e 2013. Ethan Hawke e Patricia Arquette interpretam os pais, Lorelei Linklater, a irmã de Ellar Coltrane, o filho em torno do qual gira o filme.

Escrito e dirigido por Richard Linklater, da trilogia: “Antes do amanhecer”, “Antes do pôr-do-sol” e “Antes da meia-noite”, é um filme ambicioso e diferente de qualquer outro já feito. É ao mesmo tempo uma cápsula nostálgica do tempo do passado recente e uma ode ao crescimento e parentalidade. É impossível não assistir Mason e sua família, sem pensar em nossa própria jornada.

Quando recebi o convite para assistir "Boyhood", aceitei rapidinho por ser fã do trabalho de Linklater. Eu realmente gostei da trilogia de "Antes do Amanhecer" que também contou com a participação de Ethan Hawke. Mas não foi amor à primeira vista. Quando assisti achei monótono e com muito blá-blá-blá, até que entendi toda a tônica de uma história baseada em fatos reais. Ficou mais interessante. Foi como fechar um livro e começar a lembrar cada vez mais das partes e perceber que é um filme em que as mensagens (diálogos) são mais importantes que a história em si.

Infelizmente Amy Lehrhaupt morreu um ano antes do primeiro filme ser lançado; foi ela a mulher que passou uma noite com Richard Linklater em 1989 e o inspirou a escrever: "Da meia-noite a seis da manhã (...) andando por aí, flertando, fazendo coisas que você nunca faria agora". O encontro, por acaso, foi dentro de uma loja de brinquedos e antes de se despedirem, seguiu-se a conversa:
Ele: "Vou fazer um filme sobre isso."
Ela: "Como assim, isso? Do que você está falando?"
ELe: "Apenas isso. Este sentimento. Essa coisa que está acontecendo entre nós"

E minhas expectativas foram atendidas, em ambos os casos e estou admirada com a ambição e paciência para produzi-los. Ainda mais porque "Boyhood" não é enigmático, apesar de acompanhar o envelhecimento dos personagens envolvidos, mas não é o foco central e a história se move de forma natural, não há tensão artificial e dramas inventados para manipular o público. Realmente capta o sentimento do que é ser jovem para muitas pessoas. Mas nem todas, é claro. Nem mesmo para todos os meninos. Qual é a minha queixa sobre o filme: O título é horrível.

Viver em família, as escolhas dos pais e as interferências que essas escolhas causam no futuro dos filhos. Escolhas feitas em busca da sobrevivência, exigindo resistência e força. E vidas são moldadas pelas escolhas ou pela falta de opções? Os pais podem sair de casa, mudar de cidade e carregar os filhos como se eles fossem ocos e sem apego, que não sentirão saudades, que na infância muita coisa será esquecida e que muito se perderá na memória.

A questão é que a memória é feita de uma forma para não apenas termos lembranças, mas dela tirarmos base para que acontecimentos futuros entrem no roll das boas memórias, ou não. Freud afirmou que “sofremos de reminiscências que se curam lembrando”, na pior das hipóteses, são as reminiscências também a causa de todos os males.

O Aparelho psíquico interage e reflete no corpo, pois também é um órgão. Ele precisa se alimentar de ações e pensamentos saudáveis. Lembrando um fato, ampliamos a ideia da reconstrução histórica, repetindo e recolocando no presente aquilo que não teve lugar psíquico em seu próprio tempo. Lembrar é colocar na consciência do ego, que evolui o fato e esse passa a significar.

Quando o assunto é o padrão humano, ele não tem que responder por todos os outros. Não é como preencher um formulário em que se verifica a escrita sempre na mesma "caixa" (espaço) de resposta.

"Boyhood - da infância à juventude" será lançado no Brasil em 23.10.2014.

É sucesso, virou meme!! "Cathood" (ou “Boyhood – Cute Kitten Version"), Manboyhood, Potterhood (Harry Potter), Apehood (Planeta dos macacos)...
Aproveito o tema "Família" para festejar o blogue "Pensando em Família" que hoje completa 5 anos de existência. Parabéns, Norma!! 

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

54 comentários :

  1. Adorei o trailer e só de pensar no trabalho que deu fazê-lo, usando os mesmo atroes e esperando o crescimento natural do protagonista, já dá vontade de ver, além de ser algo impressionante. Que ideia genial! E que ótimas reflexões que tudo isso traz. Muito bom, Luma. bjs e boa semana.

    ResponderEliminar
  2. 'Antes do amanhecer' (e sequencias) é uma imersão tão real na vida do casal. Talvez por isso tantas pessoas que conheço não gostem. Ninguém quer ver sua realidade (banal) estampada na tela. As pessoas querem qualquer coisa que as tire da realidade.
    Fiquei curiosa sobre o filme. Valeu a sugestão. Esperando ansiosamente :-)

    ResponderEliminar
  3. Que beleza de lembrança,Luma, trazer esse filme pra cá para participar dessa BC sobre Família! Deve ser maravilhoso pelo que vi e li! bjs, chica

    ResponderEliminar
  4. Lindo trailer, Luma
    Gostei da maneira como participastes da BC
    Perfeita!
    Um beijinho carinhoso de
    Verena e Bichinhos

    ResponderEliminar
  5. Que tempão para fazer o filme , vale a pena ver ,
    isto sim é ser original.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Que post original, como sempre vai a fundo para escrever e nos encantar. Vi antes do amanhecer e gostei de suas reflexões. Estou muito feliz por recolher estes frutos de amizades virtuais através dos 5 anos do meu blog. Pessoas inteligentes, intensas, afetiva têm me gratificado por colocar meu tempo neste espaço. Grata. bjs

    ResponderEliminar
  7. Maravilhoso
    Adorei o triller e também vi alguma coisa sobre esse autor.
    Sem comentários para seu belo comentário e resumo sobre o filme.

    Dá vontade de assistir e repetir
    Bjs
    Debby :)

    ResponderEliminar
  8. Com meu carinho de sempre venho agradecer
    as palavras reconfortantes deixadas no meu blog.
    Tudo isso me leva pra frente dizendo
    continue ainda existe quem te quer bem do outro lado da telinha.
    Ando protelando meu afastamento por
    conta de pessoas tão importantes para mim como você é ,
    a um longo tempo caminhando comigo.
    Eu sou humilde demais , eu amo demais ,
    eu me envolvo demais , eu luto demais ,
    talvez seja essa garra que deixa
    gente brava outras feliz e tão contente.
    Hoje venho te pedir uma gentileza.
    Apesar dos meu quase 10 anos de blog
    por algumas vezes termino entrando
    em alguma coisa , que me deixa feliz em participar
    a mais de 5 anos deixei de participar de tudo nos blogs
    por perder o encanto por muita coisa.
    Veio o convite eu fui tentar ser poeta por um dia
    hoje peço seu voto
    se achar que meu poema vale seu voto.
    Nome do meu poema?
    "Você é minha Poesia"..
    Endereço para votar.
    http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com.br/
    È complicado pra mim pedir voto,
    pois sempre achei que merece ganhar sempre
    todos os pemas.
    È lindo mesmo que seja um único pensamento.
    Caso for votar é votar e confirmar seu voto
    é complicado ,
    mais acredito no seu potencial de
    votar e de escolher.
    Um abraço cheio de carinho.
    Evanir.
    PS.Quando terminar farei uma
    postagem como o nome de todos amigos
    que confiaram em mim seu voto.
    Lindo amiga parei pra ver na vida vale aquilo que toca nosso coração ,
    e nossas alma.

    ResponderEliminar
  9. Já ouvi falar a respeito do filme, mas seus comentários estão muito bons!
    O Trailer é show demais!
    belo post!
    Bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Oi Luma, como vai?
    Que projeto sensacional que está prestes a ser lançado!
    Sabe, me emocionei com o clipe do filme e com as perspectivas de como será o lançamento.
    Estou ávido e muito curiosa para assistir!
    Sabe, eu nunca gostei de filmes com grandes histórias ou reviravoltas carregadas de surpresas.
    Gosto da representação da vida como ela é, verdadeiramente!
    Na narração da infância à adolescência, os medos, as transições, as verdades e decepções!! Isso sim, é realmente fantástico!
    Promete ser uma obra belíssima!
    Obrigada pela dica incrível Luma!
    Beijos e linda semana!

    ResponderEliminar
  12. Retomando aos poucos...
    É raro uma postagem sua #não me preencher as medidas", como se diz por cá. Mas esta, além de excelente, foca matérias de me atraem: a memória, os factos que relembramos (que nunca serão iguais ao que vivemos na altura, apenas ficam perceções, a meu ver) e a incógnita de jamais sabermos o que a nossa ação marcou a "memória" de nossos filhos. Uma das razões pelas quais nunca interferi e interfiro na vida do meu filho...
    Tanto havia a dizer, Luma... Gostei da partilha sobre o filme mas foquei-me sobretudo no que escreve a partir de "Viver em família,,,"
    Deixe que refira que apreciei muito o comentário do Paulo Tamburro, e subscrevo-o.
    Voltarei para ler as anteriores postagens (no meu blogue expliquei a razão da necessária ausência.)
    Bjo, querida Luma :)

    ResponderEliminar
  13. Oi Luma.
    Adoro filmes...
    Pelo trailer da para pensar o filme inteiro.
    Existe filme que nos marcam à vida toda.
    Não vivo de reminiscências, mas às vezes, tenho que voltar o tempo para fazer algumas poesias, quase a metade das minhas postagens tem um pedacinho do meu lindo passado.
    Beijos no coração
    Lua Singular
    Já assistiu: Um sonho de liberdade? Amei.

    ResponderEliminar
  14. Oi Luma! Me pareceu um filme talentoso, afinal, o tempo investido deve ter feito mesmo a diferença. Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  15. Luma,

    estou curiosa, o filme deve ser uma delícia para assistir!

    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Tô aqui só pensando se esse filme vai chegar aqui na minha cidade provinciana... Quando será que sai em dvd/blueray? Só assim!! Bjos.

    ResponderEliminar
  17. Passando para agradecimento!

    Agradecer
    Elogiar
    E parabenizar é uma virtude que
    nos temos para com os bons amigos
    E com carinho de sempre recebo sua
    visita com muito amor
    Sua presença é marcante no meu
    Cantinho

    Bjusss

    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
  18. Oi Luma!
    Viajei no seu texto, lembrou um pouco a minha adolescência "andarilha", conheci lugares que desejei nunca sair deles, mas...
    Bela participação no niver do blog da Norma! Agora, procurar ver quando esse file chegará por estas bandas, quero assistir.
    Grata pela dica lá no cafofo!
    Tenham uma semana luz!

    Bjosssssss.

    ResponderEliminar
  19. Vejo muitos filmes Luma e naturalmente vou querer ver este também_ parece muito bom e pela experiencia do diretor da trilogia citada que foram únicos e inesquecíveis ( já vi mais de uma vez, cada um deles) rs já se tem a ideia da beleza do filme.
    Obrigada pela dica ,pela resenha ,pelo texto sempre irretocável.
    Está perto de chegar por aqui.Vou prestar atenção para não perder.
    um abraço grande

    ResponderEliminar
  20. Luma,fiquei curiosa pra assistir esse filme,deve ser ótimo! E pelo que entendi foi filmado enquanto os atores tb cresciam, o que é muito interessante. Adorei o seu texto! bjs,

    ResponderEliminar
  21. Olá minha escritora predileta!
    Fico aqui a ler... e sempre me encanto. Depois de seu texto e do trailer... vou querer assistir.
    Linda noite! Bjs

    ResponderEliminar
  22. Certamente, verei. Sou apaixonada por filmes, com exceções, claro. A temática é envolvente e o que se funda em realidade permite identificação, já que, em quase todas as famílias, há comportamentos semelhantes. Trata-se de um trabalho árduo e muito bem realizado, pelo que nos mostrou. Memórias ... o que marca, inconscientemente; o que deixa saudade; o que nos trouxe ao hoje. Bjs.

    ResponderEliminar
  23. Deu muita vontade de ver o filme!! Vc discorreu bem sobre atemática!!
    abraços bem carinhosos

    ResponderEliminar
  24. Oie Luma! Que difícil os links que eu clicava não me redirecionavam aqui. Mas vim assim mesmo kkkkk.
    Adorei o tema, e ainda mais sobre um filme que eu não conhecia fiquei bem curiosa. Muito bom ler algo consistente nos dias atuais, bjo querida, agora venho sempre voltei pra ficar na blogosfera. Bjo

    ResponderEliminar
  25. Oi Luma,
    Ainda que o trecho do filme não estivesse inserido na sua postagem, já me aguçaria o interesse em assisti-lo pois é algo original com relação a ser um único ator a fazer a passagem do tempo durante todos esses anos, Com a sua participação na BC da Norma e as informações adicionais sobre o autor e diretor (também amei a trilogia), vê-se que se se complementam perfeitamente!
    Fico imaginando o trabalho de logística para agendar os compromissos do elenco envolvido. Acho que todos devem ter abraçado este filme como uma "causa" familiar, em que todos relembraram pequenos fragmentos de suas próprias vivências.
    Anotado o filme para assistir!
    Bjks.

    ResponderEliminar
  26. Bom Dia Luma!
    Adorei seu post com a dica de filme, fiquei interessadíssima! Você narrou muito bem o contexto que envolve o filme! Já está anotado na minha lista de filmes! Fofo o meme ! Beijokas da Cris

    ResponderEliminar
  27. Uma feliz postagem sobre esta célula tão estudada e tão pouco entendida.
    Suas analise e ponderações sempre com raízes da sabedoria. Gostei quando você fala da família imposta, de pais que arrastam filhos como se fossem ocos.
    Isto é muito forte Luma.
    Um belíssimo trabalho de garimpagem que bem casa com a festa deste blog tão interessante da Norma.
    Parabéns e minha admiração.
    Meu abraço com carinho.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  28. Linda participação ! Fiquei louco para assistir este filme! Efeliz em poder estar participando de uma Blogagem Coletiva sobre um tema tão importante junto com minha Família da Blogosfera!

    ResponderEliminar
  29. Luma,hoje voltei para reler seus textos e responder uma pergunta que fez em meu blog sobre os laços de familia. Eu me referi a almas que caminham por várias gerações e viajantes do Universo porque sou espírita e estou fazendo um curso que explica essas nossas relações. Está sendo muito interessante! bjs,

    ResponderEliminar
  30. Oi Luma! Uma belíssima participação e com uma dica valiosa! Eu não sabia a data do lançamento no Brasil e, com certeza, não perderei! BJks Tetê

    ResponderEliminar
  31. Eu fiquei ciente desse filme pelo programa Manhattan Connection que me fez querer ver. Seu texto veio reforçar! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E Luma! Compartilharia também esse? Lá para o blog de cinema.

      Eliminar
    2. Pode levar, Lella!! :)
      Me desculpe só responder agora.
      Beijus,

      Eliminar
    3. Luma!

      Peço desculpas por não ter te avisado de que o texto ficou programado para ser publicado na manhã do dia 30 de Outro. Data que entraria em circuito nacional.

      Tomara que atraia tantos visitantes como o do Curta Lilla!
      :)
      Beijos,

      Eliminar
  32. Um filme que parece muito interessante. Vamos ver quando chegar a Portugal se consigo assistir. Parabéns pela sua participação e parabéns à norma pelos 5 anos do blogue.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  33. Luma,
    parece bacana o filme. Não vi a trilogia do Antes do Amanhecer, mas gosto do ator Ethan Hawke desde que ele fez Sociedade dos Poetas Mortos.
    big beijos

    ResponderEliminar
  34. 12 anos para fazer um filme. É muito investimento.
    Já pensou se acontece alguma coisa com os atores, toda a ideia de aproveitar o tempo real cai por terra.

    Bjs

    Histórias, estórias e outras polêmicas

    ResponderEliminar
  35. kkkkk
    Aproveitando...já vi que a Evanir passou por aqui rsss o outro que esta
    na final do concurso da melhor poesia no Ostra da Poesia sou eu.
    A minha é “Eu choro em silêncio”, se achar legal, vote nela.
    Precisa votar nos comentários e depois confirmar o voto no chat cujo banner está a direita da flecha piscante.

    Histórias, estórias e outras polêmicas

    ResponderEliminar
  36. Pela primeira vez ouço falar no filme, que deve ser muito interessante , embora também me desagrade o título!

    SE vier a Portugal , vou ver.

    Grato abraço, Luma , pela informação detalhada

    ResponderEliminar
  37. Oi Luma,
    Quero assistir esse filme,
    fiquei curiosa, e o tema me interessa.

    P.S.: Obrigada por suas palavras lá no blog,
    concordo com o que vc escreveu...
    embora não seja fácil.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  38. Oi Luma, olha só, não conhecia o filme e pelo trailler me deu vontade de ver... Mas você sempre escrevendo muito bem e descrevendo tudo com grande sensibilidade... Parabéns! Tem o dom da palavra..

    Beijos querida...

    ResponderEliminar
  39. Oi Luma, é a Vi, fiquei super interessada no filme parece bem legal, quando tiver oportunidade vou assistir.
    Os pais também já foram crianças, adolescentes, que passaram por situações e dramas parecidos com os nossos, a maioria tenta fazer o seu melhor, tentam não cometerem os mesmos "erros" dos pais, mas a vida não obedece um script.
    Muitos beijos,Vi

    ResponderEliminar
  40. Boa tarde amiga Luma! ♡
    Penso ser a primeira vez que um filme foi feito dessa maneira, quando tiver oportunidade vou assistir.
    Tenha um ótimo dia! ♡
    Bjokas da Bia! ♡

    ResponderEliminar
  41. Minha querida Luma

    Deve ser um filme maravilhoso, pela amostra, fiquei com vontade de ver. Boa participação.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  42. Luma,
    o trailler me deixou bem curiosa para seguir a narrativa.Histórias feitas com esmero nos detalhamentos me captam o interesse.
    Cada escolha dos pais e mesmo o conjunto delas ressoará particularmente no espírito de cada filho e as diferentes memórias espelharão isso.Falo de cadeira, creia-me.
    Bjos mil,
    Calu

    ResponderEliminar
  43. Adorei o trailer e a sua resenha. Um investimento de tanto tempo deve resultar num trabalho encantador. Quero assistir!
    Abraço!

    ResponderEliminar
  44. Muito interessante a história sempre precisamos entenderpara não achar chato...adorei a dica.
    Vamos esperar chegar bjbjb Lisette.

    ResponderEliminar
  45. Luminha,
    cheguei na calada da noite
    os olhinhos fechando por isso não
    entendi nada. hihihi volto a manha
    beijos
    na minha vida não tem tedio.

    ResponderEliminar
  46. Querida Luma
    Embora com um certo atraso,começo por felicitar o Blog«PENSANDO EM FAMÍLIA pelos seus 5 anos de existência,com votos de muitas felicidades.
    O seu texto tocou-me muito!
    Se o filme é «uma ode ao crescimento e à parentalidade,devia ser visto obrigatoriamente por jovens e sobretudo pais/progenitores/Encarregados de Educação.
    Como refere,não se pode sair de casa, mudar de cidade,levando as crianças,sem pensar nas consequências nefastas que tudo isso acarreta!
    NÃO PODEmos NEM DEVEmos IGNORAR os sentimentos da criança.É muitíssimo importante saber lidar emocionalmente com eles. Para alguns pais/progenitores, «as perturbações emocionais dos menores são uma ninharia,como diz Daniel Goleman,ou um incómodo,algo que deveriam esperar que passasse.negligenciam usar os momentos emocionais para se aproximarem mais da criança e para a ajudarem.
    Em vez disso,preocupam-se com o que lhes diz respeito(a eles,adultos) e deixam as crianças entregues a si próprias,cheias de angústias e revolta.Sei bem do que falo,porque estou a fazê-lo com conhecimento de causa. Há poucos meses atrás,uma jovem,muito jovem confessava-me:«Qualquer dia saio de casa e nunca mais ninguém me vê!» Sei que ela tem todas as razões para querer isso,mas tentei dissuadi-la.Até agora -já se passaram 5 meses-,tem-se aguentado,mas liga-me,felizmente,sempre que se encontra em apuros.
    Não posso ter esta atitude com as centenas ou milhares de jovens(e adultos) com quem trabalhei ao longo da minha carreira,mas vou mantendo contacto com alguns através da Internet.às vezes,encontrámo-nos e é uma alegria só. Continuar a tarefa referente a este tema,já é um pouco mais complicado.Até sou abordada na rua pelos pais,quando me encontram,para falar um pouquinho. Mas fica-me um vazio:Há tanto para fazer!!!!!
    Aqui em Portugal,quando um casal resolve contrair matrimónio,deve frequentar um Curso,na Igreja. Ouvem alguns bons conselhos -afinal ninguém nasce com Livro de Instruções...Só que ultimamente,o casamento passou a ser um modo de união pouco usado...
    Ele sai de casa e ela também,arrendam um apartamento e...é tudo.Se der certo,óptimo; se não der,um deles muda-se para outro apartamento e assim sucessivamente!
    Infelizmente sei de casamentos que acabaram no fim da lua-de-mel!!!!!
    Parabéns pelo seu texto e sobretudo pelo tema focado.Tão,mas tão importante!
    Como dizia o poeta:«E as crianças,Senhor???!!!»
    Bom fim de semana
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  47. Com uma recomendação assim como não aguardar a estreia do filme com ansiedade?!?

    ResponderEliminar
  48. Luma querida, você escreve tão maravilhosamente bem que parece que está batendo um papo com a gente, que estamos cara a cara tomando um café. É assim que me sinto. Eu consigo ver através de suas palavras.
    Estou curiosíssima a respeito deste filme, que agora considero imperdível. Obrigada por este post!
    Beijosssssssssssssss
    Vero

    ResponderEliminar
  49. Nossa, que inusitado!
    É muito tempo mesmo e este projeto foi muito corajoso, além de original.
    Gostei muito do trailer, e já ficarei aguardando seu lançamento.
    Obrigada por compartilhar sempre posts interessantes!
    Bjns
    :)

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor