Ego é apenas um átomo


Se você tiver a oportunidade de estudar a Grécia Antiga ou até estender à Roma Antiga, estude. Os gregos tinham uma sociedade incrivelmente complexa e, na minha opinião, possuíam uma abordagem refinada para a vida. Esse sempre foi um lado da História que conquistou minha imaginação.

O que temos guardado de literatura grega é um tesouro e, por vezes, uma amostra crua e real da natureza humana, e em outras vezes, um exercício sublime para entender o sentido da vida e do amor. Ela é rica, diversificada e totalmente exclusiva para esse momento da História.

Um grande obstáculo em minha admiração grega é que haviam muitos homens no lugar do condutor filosófico, mas a vida era contemplada, era diferenciado o necessário do contingente e a conclusiva ideia de que nós, enquanto humanos aspiramos ao conhecimento verdadeiro, o que nos traria o benefício da felicidade e do amor.

Parece uma massada o que estão lendo? Existe coisa pior... :)

Apenas quero lhes dizer algumas palavras sobre o AMOR

Minha vida tem-me dado a oportunidade de ser um pouco filosófica, no sentido puro do seu significado -  Amor à sabedoria - De realçar: por oposição aos deuses, que são sábios, que os homens são "amigos da sabedoria"; e que esse é o resultado de um esforço humano. Sabemos que entre os blogueiros existem diferenças e que os assuntos se diversificam, por serem pessoas únicas. Gosto do esforço que é ler nas entrelinhas e entender a alma que está por detrás de cada trabalho postado, seja uma receita culinária, um artesanato, uma poesia, um pensamento, uma imagem, uma música que tocou o coração, um comentário sobre o dia a dia ou sobre as notícias boas e também aquelas que nos fragilizam... São fragmentos de almas que capto e vou somando, aprendendo e compreendendo o universo de cada um. Não existe vida sem sabedoria. Cada qual tem a sua sabedoria e até mesmo um átomo tem sua sabedoria própria. Não o subestime!

(...) e não esquecer que a estrutura do átomo não é vista mas sabe-se dela. Sei de muita coisa que não vi. [Clarice Lispector]

Por outro lado, a maioria dos meus pensamentos ainda vivem na minha cabeça e, lentamente, eles estão surgindo e ganhando vida no papel virtual. Isso por si só é uma experiência incrível e transformadora. Tenho a certeza que não há tempo suficiente em nossa vida adulta, e certamente na vida de nossas crianças, para simplesmente pensar. Quanto mais colocar tudo em palavras. Este blogue fará dez anos de postagens e não postei 1% do que penso. Enquanto isso, não sei o que pensam sobre a minha pessoa, mas sei quem me tem afeto e também sei, quem mesmo não me conhecendo ou participando do blogue, faz o trabalho sujo de alcovites.

“Quando nós morremos, nossos átomos vão se desmontar e se mover para encontrar novas utilizações, em outros lugares – como parte de uma folha ou de outro ser humano ou de uma gota de orvalho. Os átomos, assim, continuam praticamente para sempre” Bill Bryson (Uma breve história de quase tudo)

Durante o fim de semana. estive pensando sobre o amor. Eu não sou fã do amor artificial. Eu amo principalmente as crianças e crio oportunidades para que elas saibam o quanto eu as amo e adoro. Elas precisam conhecer o amor incondicional e senti-lo tanto quanto possível. Ele é que vai sustentá-las quando adultas durante os tempos difíceis - isso eu sei com certeza. Por outro lado, você não pode estragar uma criança com muito amor puro e incondicional. Os gregos chamavam de storge - um subconjunto de amor filial, definido como a verdadeira e profunda amizade (afeição natural) Isso é lindo. Palavras para definir e descrever os diferentes tipos de amor. É realmente brilhante.

“Nenhuma criatura viva é imortal, mas os átomos nunca morrem. Ao invés disso, eles existem ad infinitum como átomos solitários, ou como componentes de uma única molécula, ou eles se misturam entre as moléculas de incontáveis eras de tempo.” Professor Robert J. Brooker

Os gregos tinham seis palavras para descrever diferentes tipos de amor. Eles reconheceram as diferenças entre jovens como amor romântico e entre parceiros de um relacionamento - o amor maduro. Ok, todos nós entendemos esses dois tipos de amores e espero que tenham tido boas experiências em suas vidas. Quero ressaltar o amor entre amigos e, certamente, o amor entre os membros da família, especialmente o amor dos pais para os filhos. Mas há outros amores, amores muito importantes, que muitas vezes escapam à nossa atenção. A consciência nos dá o caminho para saber a quem amar e a quem darmos o devido valor. Dizem que quando uma criança não é bem-amada, quando adulta só saberá amar se encontrar alguém que foi muito amado na infância e que tenha o dom de ensinar a amar, do contrário, o vazio fará encher sua vida de sentimentos desnecessários. 

"A consciência é a verdadeira realidade e toda a matéria na verdade emerge da consciência" Max Planck

O tipo de amor que sinto, quando abençoada com a vinda do saber é algo que eu nunca, nunca havia considerado em minha vida. É o tipo mais puro e emocional de amor que eu já conheci. Este amor é insuportável no início, mas tem o potencial de ser alegre ao mesmo tempo. Ele mudou todo o meu mundo. Não há nada que aconteça, desde o mais pequeno evento, do mais mundano para os maiores, que suas memórias mais importantes, não sejam coloridas por esse tipo de amor. Relativamente sei que outras pessoas da minha convivência - cujas vidas tomaram um rumo igual ao meu - também sentiram o impacto desse amor. Algumas fizeram a viagem ao fim da estrada e outras estão apenas começando a entender esse amor, que também rasga seu coração quando você sabe que alguém vai morrer. E talvez, na sua forma mais intensa, é quando a morte chega muito cedo na vida. Este amor não é a resignação. Este amor não é a perda da esperança. Este amor é o que acontece quando você aceita a mortalidade. É excruciante.

“Os átomos vivem essencialmente para sempre. O hidrogênio em um copo de água existe há mais de 13 bilhões de anos. Os átomos são imortais no sentido de que eles sobrevivem a tudo. A maioria dos átomos no universo foi criada no big bang. Os mais pesados do que o hélio foram feitos dentro das estrelas.“ Dr. Donald Brownlee

Pode parecer estranho o que vou escrever, mas quem perdeu algum ente querido pode me compreender ou quem passou pela margem da vida; é que essas horas extremas, são as que produzem alguns dos momentos mais perfeitos de amor que podemos sentir. Esse é o momento que você tem a oportunidade de pensar, de imaginar, de desapegar, de valorizar o que sobrou e chorar como forma de cura. Trata-se de aceitação, não de negação. É sobre a vida agora, mais que tudo! Não do futuro desconhecido ou de um passado inacessível. É tudo sobre a vida. Vibrante, emocional, energética, VIDA impecável. É o laço mais forte e profundo que duas pessoas compartilham - a viagem em direção ao fim da vida.

Se você está chorando, do jeito que eu estou... Eu passei muitas vezes por esses momentos e ainda não sei como os suportei. Sei que sofro muito quando alguém querido também passa pelo mesmo. Eu estou pensando agora em uma pessoa muito especial aqui da blogosfera. Já chorei com ela, por ela, por saber o que está sentindo. Isso é entender como é poderoso o amor. Sófocles estava no local quando ele disse: "Uma palavra nos liberta de todo o peso e dor da vida: Essa palavra é amor".

Minha esperança é que você designe um dia para pensar sobre o amor, você pode levar algum tempo para pensar se não está se iludindo com um falso amor. É fácil descobrir se ele é falso ou verdadeiro, basta olhar para os dias de convivência, se você sabe respeitar as pessoas, porque o amor não é solitário ou gerado de um espelho.

Para ser alegre em suas derrotas e desafios, descasque as camadas e encontre o amor que reside para além da superfície. Não se preocupe em saber da vida alheia de forma mesquinha, saiba mais de você, das necessidades das pessoas da sua convivência.

Saiba que os melhores amigos são aqueles que nos piores momentos estão do seu lado e se o pior momento é policial, seu amigo é considerado suspeito. Vale a pena envolver pessoas em "nadas"?

*O título desse post foi surrupiado de um um texto com o mesmo título, ao qual recomendo a leitura: Ego é apenas um átomo

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

48 comentários :

  1. Gosto de passar por aqui e pelo mesmo motivo relatado por um antigo professor de Latim ainda na época de faculdade: purificação. Passo tanto tempo escrevendo e lendo textos escritos, muitas vezes de forma a apressada ou comercial, que é muito bom poder refinar a leitura e ler algo mais elaborado como são os seus posts.

    Sobre o que escreveu, não refletia ponto de escrever um comentário à altura do que li, mas digo superficialmente que algo que sempre me atraiu na literatura grega foi a mitologia. Simplesmente AMO esta parte e busco inserir em minhas aulas até mesmo como ilustração de algo que estamos discutindo.

    Grande abraço e boa semana para você, minha amiga Luma.

    ResponderEliminar
  2. Luma, nem sei o que comentar. Já passei por essa etapa de reflexão à força sobre o sentido da vida. Aceitar, aceita-se, mas fica sempre o sentimento de perda.
    Beijinhos, boa semana!

    ResponderEliminar
  3. Não é por acaso que a Grécia é o berço da civilização ocidental. E que mais tarde venceu os vencedores (Império Romano), ao "contaminá-lo" com a sua superioridade cultural.
    De certa forma, o mesmo vamos fazendo nós, influenciando-nos mutuamente, com os nossos pensamentos, reflexões e opiniões. Ainda que eu acredite que a mais verdadeira das verdades nos venha da essência, no momento certo, sendo também certo, que desde o início esteve lá. Como o amor.

    Beijos, Luma.

    ResponderEliminar
  4. Esse post não é para ser lido uma única vez, tem que ser lido e pensado quase a cada parágrafo. Não vou comentar porque seria leviano, mas vou voltar a ele algumas vezes, com certeza.

    ResponderEliminar
  5. Excelente!
    Vou ler o texto sugerido.
    Bom inicio de semana!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  6. Toda perda remete a tristeza.
    Eu ainda quero acreditar no amor, embora esteja desacreditando deste sentimento.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  7. O amor não tem forma,cheiro ou sabor.
    Por outro lado pode ter essas três características e ser amor. Mesmo quando não sabemos que é amor ele continuará sendo.
    Vida é amor.
    Todos nós somos advindos disso.
    Parabéns pelos dez anos de amor ao ato de escrever.

    ResponderEliminar
  8. Adoro suas filosofias espalhadas por toda essa LUZ...
    O amor incondicional é evolução ;)
    Li(n)do!

    Beijos =)

    ResponderEliminar
  9. Primeiro, Luma, deixe-me dizer que também sou fascinado pelos gregos e romanos... cujas culturas, aliás, se tocam em muitos pontos; se os romanos conquistaram a Grécia, foram por sua vez conquistados por sua cultura e a absorveram de forma natural. E, em segundo lugar, deixe-me dizer que entendo, sim, o que você escreveu... e que é uma maravilhosa leitura do Amor! Obrigado, boa semana.

    ResponderEliminar
  10. Boa tarde Luma, que lindo passar por aqui e encontrar formas tão sublimes de denominar o amor!

    Também sou apaixonada pela idade antiga, sobretudo a Grécia. Como você disse, se tivermos tempo, não há nada melhor do que estudar tão sofisticada e importante civilização!

    Quanto às várias formas de amar, chamou-se a atenção o fato de como as nossas crianças precisam ser amadas! Assim será um adulto bem resolvido. Entretanto, ao contrário, ela só será feliz se conseguir encontrar, mais tarde, alguém que tenha sido amado o bastante para poder transparecer e repassar todo esse amor, caso contrário será vazia. Isso sim, é filosofia pura!!!

    Luma, aprendo muito quando aqui venho e vejo que você tem muitos conhecimentos para compartilhar conosco. Se ainda não postou 1% dos seus pensamentos, todos os 99 % devem estar aí, dentro de sua mente correndo freneticamente e aguardando a oportunidade de serem finalmente revelados!!

    Lindo, como sempre! Obrigada Luma!
    Beijos e uma semana incrível!

    ResponderEliminar
  11. Luma! Gostei demais da maneira com que analisou os sentimentos, átomo é minha praia e não tinha pensando em nada assim. Sei o que diz quando fala, em lágrimas, da passagem, especialmente de forma tão dolorida. Compartilho de sua impressão sobre ler nas entrelinhas até de uma receita. E eu achava que isso era loucura minha, que mais ninguém via o que eu via. Até numa pipa presa ao poste, eu vejo palavras para blogar... Também abomino o interesse nos outros pela pura curiosidade. Gosto de conhecer o ser humano, os seres vivos todos (aliás, também é minha praia!). Junte tudo isso ao amor, ahhh. O amor é a chave para tudo! Um beijo e que venham muitos e mais muitos dez anos aqui! Beijos!

    ResponderEliminar
  12. Oi Luma,
    Seu texto é bem abrangente e cabe muitas observações.
    Mas vou limitar-me a apenas uma:
    Nesse universo dos blogs,nem sempre eu consigo, mas também me esforço para ler e 'entender a alma que está por detrás' de cada postagem...
    É fato: não devemos subestimar ninguém, pois quando
    estamos dispostos a aprender, então aprendemos o tempo todo.
    Como vc bem lembrou:'Não existe vida sem sabedoria'.
    Bjs!

    ResponderEliminar
  13. Oy, Luma: estes que você escreveu são muito profundas e bem escolhidas palavras sobre os gregos e amor e vida. Isso tudo é tão verdadeiro e profundo. Para ter escrito apenas 1 em 1000 pensamentos também é verdadeiro e profundo. . . Uma saudação a Ágape, Eros, philía e storge e vocês ~ beijos!

    ResponderEliminar
  14. Luma li e algumas partes reli, este amor que você fala é o amor supremo o amor universal é amor que no livro Diário de um mago, o Paulo Coelho chama de Ágape, eu aprendi a amar nesse nível, pelo menos acredito que sim, sempre disse ao meu Luiz que para mim o importante não era ter as pessoas amadas perto, mas sim vê-las feliz e isto incluia ele, pois não existe amor em quem se satisfaz em ter as pessoas perto sem se perguntar se elas estão realmente felizes, o fato de terem caminhos longes do meus não quer dizer que não me amam, para mim amar é isto é desejar que o mundo seja feliz, um dia disse isto ao meu primeiro marido quando nos separamos, EU AMO O MUNDO, e ele não entendeu, imagine só o que ele espalhou sobre mim, acabei dando risada, ele é uma das pessoas que amo como tantas outras e é este amor imenso que sentia e sinto pelo meu Luiz, meu não porque é meu, mas porque vivemos muita coisa juntos e ele partiu antes de descobrir o quanto todas as pessoas de sua convivência o amavam, mas ele sabia que eu amava o mundo e ele era e é o meu companheiro que também sentia o amor universal e juntos tudo que podíamos fazíamos para ver a felicidade brilhar nos olhos daqueles que entravam em nosso mundo, desculpe falei demais, mas falar de amor é tão bom, apesar que lembrando de tudo isto acabo chorando de novo, mas quem não chora quando ama? beijos Luconi

    ResponderEliminar
  15. Luma, estou num dia bem deprê, por isso me emocionei muito com o texto. Por estar o tempo todo preocupada em entender as almas, e ser no mínimo, condescendente, absorvo muitos sofrimentos alheios. Identifiquei tantas pessoas com as quais convivo...
    Ultimamente tenho me sentido bastante incomodada com a criação do apego. Portanto, li o teu texto e me reportei ao tema, também.
    Mas fiquei especialmente emocionada, pelo amor que vem do luto...

    bjs

    ResponderEliminar
  16. Que aula de física e de história rsss.

    ResponderEliminar
  17. Oi Luma!
    O pouco que conheço de seus textos, esses em que você nos remete até ao berço da filosofia, como agora, à Grécia, enriquece muito a Blogosfera. O Amor à liberdade, ás pessoas, à pátria, à vida enfim, descrito por você, do átomo ao Cosmos, é demasiadamente rico e esclarecedor! Excelente presente para iniciarmos uma semana em companhia de uma boa aula de amor. Obrigado, amiga! Bjo.

    ResponderEliminar
  18. Oi, Luminha,

    Os seus posts sempre dão muito pano pra manga, ooops, margem para muitas discussões, rsrs. É muita coisa para a gente falar e refletir, se estivéssemos conversando pessoalmente a conversa - com certeza - duraria hooooras, rsrs. Vou me deter só em alguns pontos. 1 - Os gregos antigos eram realmente impressionantes, eles deram início à civilização, criaram a democracia, iniciaram o que hoje conhecemos como literatura, deram grandes contribuições à filosofia, à matemática e a muitos outros ramos, do saber humano.
    2- Acho que muitas vezes é realmente nas circunstâncias extremas que muito dos nosso sentimentos se revelam de forma mais pungente. Nesses momentos também costumamos chegar a um entendimento mais perfeito das coisas sutis e até metafísicas.
    3 - Concordo inteiramente com a frase sobre consciência, do Max Planck.
    4 - Acho que o átomo é uma partícula incrível.
    5 - Love is all, rsrs.

    Beijo!

    ResponderEliminar
  19. Você sabe o que é indie rock?
    Não, então saiba.
    http://entr3t3r.blogspot.com.br/2014/07/o-que-e-indie-rock.html?m=1

    ResponderEliminar
  20. Luma,

    Não sei quanto aos jovens de hoje, mas li e muito sobre a grecia antiga. A literatura ajuda muito a pensar e tambem a admirar aquela cultura que deve ter sido algo fantastico.

    Adoraria falar sobre o EU. Renderia muito. O valor do homem está em como sabe lidar com o seu ego. A experiencia que possui de si mesmo ou a concepção que é capaz de fazer de sua propria personalidade. Luma, é muito dificil ter certeza com quem estamos lidando, porque o ser humano se veste de máscaras. E a ultima pode esconder sua realidade e seu carater. Por isso muitas vezes nos engamos tardiamente e sofremos com a decepção.


    BEIJOS

    ResponderEliminar
  21. Luma,que texto mais tocante! Só alguém com sua sensibilidade e inteligencia pra ver além das aparencias, voltar no tempo pra buscar respostas e nos fazer quebrar a cuca! Somos apenas átomos na essência , pequeninos e complexos...somos tb energia e amor,puro amor. Pra mim a resposta está aí: amor. Temos muito a aprender! Texto lindo,comovente e vou voltar pra ler mais vezes. Achei dificil...rss...não sei se entendi tudo.bjs,

    ResponderEliminar
  22. Oi Luma! A História é sempre importante ponto de partida que nos une ao conhecimento e, por vezes, à sabedoria. Essa, a sabedoria, só vem se for por amor. Beijo! Renata

    ResponderEliminar
  23. És uma pensadora nata.
    Vais ao âmago das questões e, por isso, és uma filósofa.
    Abordas questões interessantes, cujos comentários dariam para um texto ainda maior que o teu.
    Que é enorme.... Mas, porque é bom, lê-se de um fôlego.
    Obrigado por partilhares connosco os teus pensamentos. E, como te leio há anos, acho que só não sei de que cor são os teus olhos... rsrsrs... Porque à alma, acho que a vejo bem... e é linda...
    Querida amiga Luma, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  24. Luma, a essência da vida é o Amor. O morrer é viver, porque ele revela o que realmente importa.
    Obrigada por textos tão cheios de sensibilidade e sabedoria.
    Beijo, menina

    ResponderEliminar
  25. Oi Luma, vou comentar do meu jeito simples o que você escreveu, apesar de detestar química, ela sempre fez parte da minha vida, adoro crianças e desobedeci a Deus e adotei uma...Que felicidade!
    Pessoas que nos querem bem não são aquelas que falam bem de você para todo mundo, mas nunca lhe deu um telefonema: Olá , tudo bem? Amigo é para qualquer hora e cá na minha simples vidinhas tenho apenas dois amigos, que acho muito, pois tem muita gente que não tem nenhum.
    Luma, não sou supersticiosa e vou colar aqui, a resposta que dei ao seu comentário lá no meu blog.kkk

    Oi Luma, eu adoro os seus comentários. Aviso com comentários???
    Eu gosto que pessoas não sejam obrigadas a comentar, não gosto daquele bate e volta. Eu gosto de comentar quando realmente gosto.
    Eu tenho muitos visitantes anônimos, eles vêm todos os dias porque gostam, mas sem a obrigatoriedade de comentar.
    Tenho certeza que amanhã muitos irão gostar da minha postagem, pois dou um giro de 360º na postagem de hoje.kkk
    Obrigada pelo carinho
    Lua Singular

    Oi Luma, eu adoro os seus comentários. Aviso com comentários???
    Eu gosto que pessoas não sejam obrigadas a comentar, não gosto daquele bate e volta. Eu gosto de comentar quando realmente gosto.
    Eu tenho muitos visitantes anônimos, eles vêm todos os dias porque gostam, mas sem a obrigatoriedade de comentar.
    Tenho certeza que amanhã muitos irão gostar da minha postagem, pois dou um giro de 360º na postagem de hoje.kkk
    Obrigada pelo carinho
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  26. Oi Luma,
    Uma das coisas mais interessantes de visitar os blogs é ver como cada um expõe o que pensa,o que sente e o quanto isso fica em nós.
    O amor é o mais simples e o mais complexo,por isso tantas vezes mal interpretado.
    Se apresenta a cada um de maneira particular.
    Realmente em momentos de partida como esse citado,ficam as reflexões,as lembranças,as tantas memórias que estavam guardadas na memória da mente e ressurgem.
    E isso é um mundo que se abre.
    Espero que a sua amiga possa passar por esse momento com muito amor.
    Abraço

    ResponderEliminar
  27. Te ouço e traduzo em letras cada som desta afinada reflexão.
    Buscar entender e acolher o que cada um traz em suas colocações é uma das maneiras de expressar amor, amizade, apreço nutritivo que fala aos corações e transforma o dia renovando sorrisos.
    Seria preciso mais que um dia para que eu pudesse de fato sorver cada um dos instigantes convites que vc nos faz, Luma, mas não perderei de vista esta página rica, voltarei em dias possíveis, alternadamente, meditando de braço dado contigo.
    Desejo que o amor cure todos os corações e renove neles o fluxo alimentador da vida plena.
    Obrigada por tudo.
    Um abraço fraterno,
    Calu

    ResponderEliminar
  28. É realmente fazer uma viagem ao fundo da consciência humana sobre o AMOR.
    O amor artificial só cabe em mentes artificiais!
    Gosto muito de tudo isso.
    Abraço

    ResponderEliminar
  29. Aff sua caixinha comeu meu comentario, rs! Mas pra falar de amor,
    esse amor incondicional eu penso que a oração de São Francisco
    conforta tantos os momentos bons como os que nos deixam tristes.
    É me cobrir de luz e doar não o resto mas o que falta no outro...
    O amor é chegar de mãos vazias e acreditar que a fé trará o que vc precisa,
    É colocar os pés e esperar que deus coloque o chão.
    Beijos

    ResponderEliminar
  30. Querida Luma,
    no decurso das minhas cinco décadas já muito, li escrevi e pensei...hoje «descomplico» e regresso às minhas primeiras teses: gregas e mediterrânicas...aborrece-me a exposição de libidos exaltadas que proliferam, saturei-me de nebulosas...
    Beijocas

    ResponderEliminar
  31. Lindo texto. Também acredito muito nessas diversas formas de amor.
    E realmente a partida de alguém deixa isso muito explícito.
    Adorei o texto.

    ResponderEliminar
  32. Oi Luma,
    Que texto lindo e verdadeiro. Te acompanho há quase 10 anos e posso dizer que você é uma pessoa inteligente, antenada com todos os assuntos, que sabe acolher as pessoas novas, valorizar os blogueiros antigos e sobretudo nunca quis pisar ou ser melhor do ninguém.
    Admiro e gosto muito de você.
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  33. Puxa, Luma, que texto forte! O amor é banalizado e por isso muitos tem dificuldades de compreendê-lo. Além daqueles que são bem amados na infância, há os que aprendem a cultivar sentimento do amor. Fui amada na infância, mas o tanto que me faltou aprendi a cultivar, e cultivo a cada dia... como é bom ver o amor florescer dentro da gente dessa forma, sem cascas de projeções!
    É sabido que o amor nos torna sensíveis, e com isso, mais suscetíveis ao sofrimento. Mas não há nada pior do que uma vida vazia, que além de ser uma semi-vida pra si, traz uma carga enorme de cobrança para o outro, onde busca o que não tem.
    O amor sempre é maior que a dor da perda.
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  34. Olá Luma, adorei conhecer você (mesmo que virtualmente) pois és verdadeira, inteligente. Estou adorando ler seus posts e este de hoje me tocou profundamente. Já passei por situações que nem sei como sobrevivi. Perda? Pai, mãe, avós, cunhada( infarto fulminante, mesma idade minha)... Amor... sou feliz em dar e receber. Parabéns por mais um texto lindo.
    Ah, não sei porque mas seus posts não estão atualizando para mim. Duas outras amigas também, esse bloguer...
    Beijos

    ResponderEliminar
  35. Oi Luma!

    Perfeita reflexão! O amor acima de "gregos e/ou troianos". O amor sempre, em primeiro lugar. O tipo de amor que sinto é assim, sempre será.
    Lindo post, como sempre. " É tudo sobre a vida.." Amar.

    beijo grande.

    ResponderEliminar
  36. No primeiro semestre desse ano eu iniciei meus estudos com um pouco de filosofia grega na faculdade, fiquei tão fascinada que fui atrás de mais coisas para ler. É incrível como naquela época existia uma conscientização de certas pessoas, os sábios, sobre a vida. Admiro Sócrates, acho que de todos ele é o que mais me atraí, talvez pela forma como tratava dos seus "estudos", de como ensinava, de como vivia, talvez por achá-lo o mais sábio dos homens. Se antes dessa postagem eu já admirava em alto grau a filosofia, depois dela, então, passo a refletir ainda mais sobre ela, e sobre o amor. O nosso tão banalizado amor, o que seria do mundo sem o amor? O que seríamos de nós sem amar? Eis a chave e o cadeado pra tudo: esse sentimentozinho que vem sendo tão desprezado. A essência do nosso viver se encontra ele, todos os que não notam.

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderEliminar
  37. Oi Luma! Sensacional! Diante do Universo somos apenas um átomo mesmo! No tempo do ginásio, História Antiga (Egito, Grécia, Roma) era minha matéria preferida! A maioria odiava, mas eu me deliciava! Bjks Tetê

    ResponderEliminar
  38. Luma, eu AMO a Mitologia Grega, estudei filosofia por dois anos, quando iniciei o curso de Psicologia, o qual eu interrompi no 4 Semestre por questões financeiras. Acabo de ler um livro lindo, se chama Nas Pontas dos Pés (http://www.skoob.com.br/livro/10524-na_ponta_dos_pes) ele conta a história do amor entre mãe e filho (é um livro espirita) e fala um pouco de filosofia e a história do amor de Medéia, lembrei dele enquanto lia o seu post. Eu amo a minha profissão, sou professora de Educação Especial na APAE em Santo André - SP e aprendo muito com meus alunos. Eu me casei com a minha alma gemea, sabe aquele cara que você conhece, passa a noite inteira conversando com ele como se já o conhecesse a muitos anos, pois semana passada fizemos 9 anos de casado, e ainda conversamos como em nosso primeiro encontro ele é mais que o amor da minha vida, ele é o meu melhor amigo não somos perfeitos, a gente discuti de vez em quando, mas nunca ficamos de mal. Meu filho é um amor totalmente diferente, é algo sublime é como se parte de mim tivesse criado vida, e me policio para não estragá-lo (sou como aquelas mamas italianas, que fala alto e enche o filho de macarronada!). Sou movida por amor !!!! Olha só, quando tiver um tempinho passa no meu blog para me conhecer, gravei uma vídeo receita!!! AMEI seu post!!! http://chefcrika.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  39. Oi Luma,
    Já vim ler este post acho que umas 3 vezes de tão bom que é. E dai me dou conta que não fiz comentário à respeito. Como dizia a filha de uma colega quando criança, eu ando um tanto "apatralhada".
    Legal saber o que e como você sente ao ler o que os demais blogeiros escrevem. Percebe-se que em seus comentários, além de conter afeto, compreende de fato o que se quis passar.
    Sobre o amor o que eu sei é que ainda vou aprendendo aqui e ali. Meu filho tem grande participação neste aprendizado e minha mãe, quando chegar a hora dela ser apenas um átomo do que ainda é, terá me ensinado mais coisas do que imagino ter entendimento.
    Bjks.

    ResponderEliminar
  40. de grande desenvoltura e lucidez este texto...
    belas associações!

    ResponderEliminar
  41. Sempre admirei o fato de os gregos terem palavras específicas para cada tipo de amor... mas isso bem cedo me confrontou com o amor ilusório com que tantos se iludem mundo afora, quando o amor é tão maior que isso, deliberação, luz, cura, salvação...
    Bom estar aqui e ser convocada a ser mais humana e mais sábia.
    Grande abraço!

    ResponderEliminar
  42. Sempre me encantou que os gregos tivessem palavras diferentes para expressarem diferentes tipos de amor. Mas isso desde cedo me confrontou com o ilusório amor com que tantos se iludem mundo afora, quando o amor é tão maior! Deliberação, luz, cura, salvação...
    Tão bom estar aqui e ser convocada a ser mais humana e mais sábia!
    Grande abraço!

    ResponderEliminar
  43. E eu que pensava que era uma molécula...
    :)

    ResponderEliminar
  44. Amadurecemos, e com isso vem os impulsos mais moderados. Pensamos... sentimos... vivemos intensamente na nossa solidão, no nosso momento quieto. Mergulhamos em pensamentos, perguntamos e respondemos ao mesmo tempo. E chegamos à conclusão de que o que vale é o amor, esse sentimento tão falado e ainda há tanto o que falar dele. O que levamos? O amor, o ódio, a raiva... Mas o amor é sem dúvidas o mais poderoso sentimento do ser humano.
    Amei mil vezes seu texto!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  45. Luma, eu fiquei pensando sobre o que deve ter acontecido. você disse que está chorando, e todo o seu discurso [com exceção do começo] fala sobre o amor. não o falso amor, mas esse amor pelo outro. esse que te faz chorar com o sofrimento alheio (eu penso que seja isso). | Emilie Escreve |

    ResponderEliminar
  46. "uma breve historia de quase tudo" é a cabeça da lista B de livros que quero ler, heheh... tem um pacote de estudos que separei e outros 9 livros que ganhei de presente ao longo dos ultimos 3 anos e que tenho lido aos poucos, num ritmo que está legal pra mim. Os seus 10 anos foram tão incríveis quanto os meus :)... e é bom saber que compartilhamos muitas coisas em nossas casas!

    Que visão boa, e humana, sobre o ato de não parar de aprender, e fazê-lo com tudo, e neste tudo, alimentar / construir amor. Um pedaço considerável do que faz "A Luma ser a Luma", em sua essencia. Esta que sempre transcedeu a curiosidade (para alguns, necessidade) de dar um rosto bem avatarizado e uma voz para as centenas (milhares?) de textos já escritos neste espaço. A essencia que sempre manteve minha admiração e a visita natural a este local :)... já sobre a pessoa com a qual você "sofre junto", espero que consigam a resolução ideal para a dificuldade que estejam passando. E pra ti, ótimos dias... beijo!

    ResponderEliminar
  47. Há muito o que comentar? Há! Eu acrescentaria algo? Dificilmente. O que não está no texto, outras pessoas relataram nos comentários.
    Eu faço apenas esta observação; Há SEIS palavras gregas para o amor. Eu conheço QUATRO, o texto lincado apresenta as 4 que eu conheço e fiquei curioso em saber quais são estas outras DUAS palavras que desconheço e que também não foram citadas.

    ResponderEliminar
  48. Querida Luma
    Divagações muito filosóficas sobre o amor!
    Gostei e aprendi imenso.
    Obrigada por partilhar as suas ideias e nos fazer reflectir.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor