Velhos e Jovens

Luz de Luma, Yes party!

A memória não é apenas auto-elogiosa. Ela é um órgão descuidado e preguiçoso. Depois de um tempo,  inventamos um passado pois o lugar que nos pertencia não existe mais. O "filme" se dilui debaixo da pele, corre pelas veias e à luz de flashes surgem fragmentos de lembranças. Podemos não esquecer pessoas, mas esquecemos seus rostos. Lembramos de uma data, mas não lembramos com quem partilhamos data por data... Nomes e dias se perdem no passado.

E os velhos envelhecem com as artérias. Não se escreve memórias na juventude.

"Antes de mim vieram os velhos,
os jovens vieram depois de mim
e estamos todos aqui, no meio do caminho
dessa vida vinda antes de nós
- e estamos todos a sós -
no meio do caminho dessa vida,
- e estamos todos no meio -
quem chegou e quem faz tempo que veio,
ninguém no início ou no fim!
Antes de mim vieram os velhos
Os jovens vieram depois de mim
E estamos todos aí…”

"Velhos e Jovens" de Arnaldo Antunes / Péricles Cavalcanti - Poesia musicada na voz de Adriana Calcanhotto para o álbum "Senhas". Cumprindo o "Desafio dos Poemas" que a Karin Filgueira indicou para o "Luz de Luma" realizar. 

Vamos espalhar poesia pelo nosso caminho? Era para que eu indicasse 5 blogues, mas já que é para espalhar poesia, convido à todos! :D 

A reflexão acima está valendo... e para dar continuidade, peço que leiam o texto da Beatriz Bragança, entitulado "Abandono"; um texto que serve para repensarmos...

"O que é velhice" é o título do livro da minha amiga Sônia de Amorim Mascaro - Coleção Primeiros Passos, Editora Brasiliense.

Texto da contracapa: "Falar aos jovens sobre o que é velhice é um desafio muito estimulante. Quando se é jovem, o envelhecimento e a velhice parecem realidades muito distantes, muito longínquas. Imaginamos e fantasiamos que só os outros é que irão envelhecer e somente o ser ao nosso lado ficará velho e morrerá. Em verdade, porém, o processo de envelhecimento e a fase da velhice fazem parte de nossas experiências de ser vivo. Além disso, os idosos são "personagens" reais e também fictícios em nossa vida pessoal, afetiva e intelectual. Cada um deles nos transmite uma imagem pessoal e particular do que seja envelhecer." (Leia os capítulos 01 e 08)

Eu espero que vocês estejam se preparando para envelhecer. Tem 20 anos? Não espera, o tempo passa muito rápido! "Longe é um lugar que não existe"... Me desculpe, não resisti!

Assine para receber os textos do "Luz de Luma" em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

47 comentários :

  1. "e estamos todos a sós": também acho! Mas não devíamos!
    Beijinhos, bom dia!

    ResponderEliminar
  2. Bom, já li e comentei o artigo "Abandono". Obrigada pela chama da de atenção para ele.
    Quanto a espalhar poesia, vamos ver o que se pode fazer. A saúde não me tem deixado descansar desde o início de Fevereiro (já hoje fui fazer uma bateria de exames) e a inspiração anda arredia.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Me sinto jovem, mas minha memória é uma idosa cansada.
    Será que quando me tornar uma idosa cansada, minha memória rejuvenescerá? rs
    Uma semana abençoada!

    http://feitocomcarinhodemae.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Linda poesia que faz pensar,bem como ti lindo e importante o texto da Beatriz! beijos às duas,chica

    ResponderEliminar
  5. Estamos todos aqui, jovens e velhos.
    Adorei a poesia e também já espalhei por aí.
    Vou conhecer o texto da Beatriz. beijo!

    ResponderEliminar
  6. Bom dia querida!
    Espalhar poesia é uma ótima pedia.
    Velhos e jovens um precisa do outro.
    Os jovens só tem a ganhar com os conhecimentos e experiência
    dos mais velhos.

    Bjs ♥

    ResponderEliminar
  7. Texto bom, muito bom!
    Refletir sobre a vida, juventude e velhice sempre é muitíssimo importante... Sobre a Mente..., renová-la sempre!!

    Beijos e carinho...

    ResponderEliminar
  8. Que linda poesia, Luma! E ainda por cima boa para refletirmos, adorei!
    beijo carioca

    ResponderEliminar
  9. Todas as idades têm encantos e nem por isso, pois - como diz a meta-teoria dos ciclos de Vida - tudo tem aspectos positivos e negativos.

    Fisicamente, o corpe cede - não há como evitar. Mentalmente, podemos manter sempre os neurónios em funcionamento e isso é muito bom!

    Minha querida, grande beijo

    ResponderEliminar
  10. "Todos os dias quando acordo, não tenho mais o tempo que passou, mas temos todo tempo do mundo.. " Se você é jovem ainda, velho será, velho será... A vida é um ciclo onde as coisas se renovam... "Ele será como uma árvore plantada junto às águas e que estende as suas raízes para o ribeiro. Ela não temerá quando chegar o calor, porque as suas folhas estão sempre verdes; não ficará ansiosa no ano da seca nem deixará de dar fruto" Jeremias 17:8 Somos filhos da mesma árvore da vida, por isso reafirmo que se há esperança para a árvore, muito mais haverá para aqueles que se julgam filhos de DEUS. Jovens ou velhos o que realmente importa é a nossa idade espiritual...

    ResponderEliminar
  11. Querida Luma
    Fiquei emocionada! Deveras! Acredite!
    Citou-me! Um blog com a categoria do seu, indica um texto meu !
    Sabe, apesar de já ter uns anitos, não me sinto velha! Mas fico muito constrangida com certas situações que conheço.Há muitas pessoas a viverem ao abandono!
    A poesia seria uma óptima forma de chegarmos a alguns Lares de Terceira Idade,para alegrarmos quem lá está!
    Agradeço imenso às amigas Elvira Carvalho,Chica e Ana Paula pelo interesse demonstardo pelo meu texto.
    Oxalá todos pudéssemos fazer a diferença na vida dos idosos que estão abandonados!
    Parabéns pelo seu texto.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  12. Velhos e jovens têm que conviver com respeito e amor, pois um não vive sem o outro! Quanto à novena, se a velox não me deixar na mão, irei dia a dia até o dia 13! O segundo dia já está lá! Bjks Tetê

    ResponderEliminar
  13. Linda poesia sobre o tempo, jovens e velhos. Apesar de vocês me chamarem "garoto", não sou tão jovem assim. Mas também não me sinto velho. E que bom o seu texto. Escrevi "Cacos da memória" e senti o que você descreve; tive de inventar nomes e organizar uma cronologia lógica e presumível, mas não exatamente real, por impossível. Tive que me policiar para não evitar episódios em que eu não ficava bem na fita, e para resgatar alguns fatos tive de recorrer aos meus irmãos. Boa semana. Abraços.

    ResponderEliminar
  14. Vivo cada fase da minha vida com a dignidade de minha idade, assim vivo feliz e os anos não pesam pelo contrário são orgulho para a existência do meu ser.
    Amei seu post.
    Desejo-lhe muito sucesso sempre.
    Beijos
    Joelma

    ResponderEliminar
  15. Luma,
    A idade pesa sobre o corpo. Há mentes privilegiadas que se mantêm ativas, ao passar do tempo. Convivo com minha família e isto é, realmente, um bálsamo.
    Quanto à poesia, tenho-a espalhado sempre que tenho oportunidade.
    Beijo, menina

    ResponderEliminar
  16. Linda poesia. Nunca tinha pensado na memória como um "órgão"... No meu trabalho de exame neuropsicológico, essa função cognitiva é a mais prejudicada com o passar dos anos. A cada dia, abaixa mais a idade dos pacientes encaminhados com queixa de declínio. Aliás, com toda a modernidade disponível ninguém mais carece "saber de cor" os números de telefones, por exemplo. E assim deixamos de exercitá-la.
    Beijuuss Luma

    ResponderEliminar
  17. Eu amo suas postagens, de verdade, penso muito a respeito... Você "toca"...
    Fiquei triste por não conseguir participar do BookCrossing :(


    Beijos =)

    ResponderEliminar
  18. Olá, Luma!
    A poesia é um excelente tema para se blogar coletivamente... ainda mais utilizando as fases da vida.
    Se não quisermos o risco da senilidade, basta morrermos antes; se quisermos a longevidade, este é o risco a se pagar.
    Pena que o simples fato de exercitar a mente não seja suficiente para afugentarmos esta assombração. Eu mesma, tenho mais medo da demência que do câncer, embora neste jogo haja a grande arte e poesia da vida!

    Beijão procê.

    ResponderEliminar
  19. Texto que faz refletir. A questão da memória é matéria que me "toca". Porque lembramos bem de umas coisas, porque não de outras, porque apenas ficaram esboços de tanta coisa...Enfim, questionamentos. Talvez por isso goste de registar datas e breves apontamentos em agenda. Doutro modo, os dias parcer-me-iam vazios. Acho que já aqui disse uma vez: temo muito a demência e gostaria de, nesses casos, haver legislação para se escolher...
    Bjo, Luma

    ResponderEliminar
  20. Velhos e jovens, um complementa o outro
    Já respondeu nossa pesquisa no blog ?
    Big Beijos

    ResponderEliminar
  21. E todos estão aqui, pois um depende do outro... bela reflexão, Luma. beijinhos

    ResponderEliminar
  22. Obrigada amiga, este poema de Arnaldo Antunes é maravilhoso, diz tanto com tão pouco, demais menina, fica-se sem palavras, beijos mil

    ResponderEliminar
  23. Bom dia Luma!
    Para quem já sofreu de déficit de atenção, posso dizer que tenho uma memória invejável:-)
    Gostei muito do poema. Não conhecia, pois estou um pouco por fora das músicas brasileiras! Preciso atualizar-me!
    Bjim
    Léia

    ResponderEliminar
  24. Bom dia, minha Luma querida!
    Saudades de vc!
    Saudades daqui!
    Arnaldo Antunes mesmo o que diz... uma realidade bem debaixo dos nossos olhos. Que dói de ver.
    "Até quando vamos ver uns e outros ao abandono? - Beatriz bragança veio com maestria.
    Sem palavras...

    Obrigada pela participação.
    Vc é incrível!
    Bjs e que Deus muito a abençoe!

    ResponderEliminar
  25. Bom dia Luma!
    Há um mês participei do 'Desafio dos Poemas'.
    A poesia musicada que vc escolheu é uma ótima reflexão...
    Os jovens de hoje, serão os idosos de amanhã...e mesmo assim, muitos jovens, não gostam dos mais velhos...
    E a postagem da Beatriz Bragança achei fantástica, me chamou a atenção uma frase que li por lá:
    'O abandono é tão traiçoeiro como a morte, porém a morte ainda é compreensível.'
    Bjs!

    ResponderEliminar
  26. Oi Luma!
    A maioria das pessoas se martirizam com a verdadeira identidade da vida.
    Jovens e velhos é assim sempre.
    O poema, não conhecia, mas já coloquei aqui nos favoritos.
    Adorei.
    Xeros

    ResponderEliminar
  27. Este assunto eu gosto muito e a poesia também!
    Se tem algo que me fez muito gosto nesta vida foi envelhecer, pois já estou no caminho e percebo muitas memórias em cada ruga que descubro no meu corpo!
    O que me surpreende neste caminho de envelhecer, é a liberdade que se apresenta como uma fiel companheira ... tudo é uma questão de perceber esta Presença bem ao lado! Uma escolha mesmo, pois nesta fase, a liberdade aparace em negrito na vida!
    Um beijo Luminha!

    ResponderEliminar
  28. Estramos todos aqui vivendo cada um na sua fase. Viver o presente em harmonia com o tempo passado, e buscando bem vivê-lo para ter um futuro feliz, creio que é a solução para a vida.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  29. Oi Luma!

    Olha quem esta de volta! Linda poesia e me fez pensar, em tudo na vida sempre tem alguém antes ou depois de nós né? Uma eterna fila.

    O mais engraçado é pensar no que é hoje tecnologia amanhã será museu!!!! E a nossa memória como ela trabalha!

    Beijos

    PS: Estou procurando soluções, mas o remédio tem me ajudado a colocar a mente em ordem. Fiquei triste, e chorei muito, porque perdi o Bookcrossing! Aliás, perdi muitas coisas nesses últimos 3 meses. O problema maior é que priorizei o que não era tão importante e dei uma de mãe e cuidei de outros e me deixei de lado. Agora entendo como as mães sofrem!!! rs

    ResponderEliminar
  30. É um tema muito interessante e vou pesquisar muito sobre isto ainda.
    Minha mãe perdeu a memória recente, provavelmente pela idade (84 anos) mas os médicos disse que é normal. Não creio que é normal. Sei que a falta de água no organismo traz estes transtornos também...Enfim, temos que ficar atentos.
    Vou visitar o link que você sugeriu!

    Beijos
    Algumas blogueira disseram que tiveram dificuldades para encontrar meu link no perfil, por este motivo estou facilitando, deixando-o abaixo.

    http://marciagrega.blogspot.com.br/2014/05/voce-tem-compulsao-por-compras.html

    ResponderEliminar
  31. Desculpe o erro de concordância (os médicos disseram) kkkk . Foi a pressa.

    ResponderEliminar
  32. Luma, vc sempre fantástica! Que belo texto! E mesmo sem memória, com as veias entupidas,vamos que vamos...rss....afinal, alguém tem que envelhecer nesse planeta,senão não cabe mais ninguém!...rss....bjs,

    ResponderEliminar
  33. Sou uma jovem aprendiz da vida,
    com alguns quilometros de estrada
    algumas curvas e tambem retas
    vejo mar, vejo terra, vejo o sol e as estrelas.
    Sou uma absorvedora, observadora e escritora,
    com alguns pontos interessantes na memória
    algumas derrotas e tambem vitórias
    o importante que ainda tenho o que construir
    antes de todos os fios da vida e dos cabelos
    se tornarem eternamente brancos e esquecidos.

    Luma, fiz agora, BEIJOS

    ResponderEliminar
  34. Oi Luma!
    Que bom ter você lá no blog. E quanto a registar as bolsinhas, rs, não fui eu quem inventou, snif... Mas está sendo sucesso nas minhas versões. Obrigada!
    Nossa o pouquinho que estou aqui a ler ... adorando tudo. Vou voltar sempre com bastante calma para apreciar seu cantinho, parabéns!!!
    Bjs

    ResponderEliminar
  35. achei muito curioso o assunto da memória associado a esta imagem meio lunática e climática...boa postagem blogueira!

    ResponderEliminar
  36. Faz alguns anos que soube da existência de uma certa tribo indígena ao norte da américa do sul - não me lembro de mais informações - de que cada mulher velha, e cada homem velho recebia como esposo e esposa um jovem da tribo.

    Assim, cada pessoa idosa estava casado com uma pessoa jovem. As regras de sexualidade eram regidas de forma diferente. Os jovens podiam fazer sexo entre si, mas, todos os jovens eram casados com pessoas velhas, e os velhos com seus respectivos jovens.

    Um antropólogo quis saber por que era assim a regra deles. E, a explicação foi simples:

    - Nenhum velho fica sem companhia, pois, está casado com um jovem que cuidará dele;
    - Nenhum jovem fica sem instrução ou conhecimento do passado, pois, é função do velho instruir o jovem quanto aos costumes, regras, leis e tradições daquele povo.

    Assim, nenhum velho está desassistido, e nenhum jovem fica sem saber como é que funciona e ter acesso à sabedoria do povo.

    ResponderEliminar
  37. Ótimo post, como sempre Luma! Gostei muito da poesia do Arnaldo Antunes.
    Deixei um comentário no blog da Beatriz sobre o tema.
    Não sei se você sabe que o tema envelheciménto é muito significativo para mim. Escrevi um pequeno livro sobre a velhice, para a Coleção Primeiros Passos, da Editora Brasiliense. Foi uma pequena parte de minha tese de doutorado na Escola de Comunicações e Artes, USP.
    Caso você queira ler o 1º e o 8º capítulos, eu postei num blog meu, já desativado, Leituras e Imagens. O link para o post é este: O QUE É VELHICE.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  38. Boa tarde,
    Publicação bem pensada, jovens e velhos sempre forame sempre serão um conflito de mentalidades, cada nova geração tem uma maneira de pensar e estar na vida.
    Dia feliz
    ag

    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  39. Luma, tomei meio que um choque quando fiz vinte e cinco, até ali me achava jovem, depois disso as luzes vermelhas das metas que me impus começaram a piscar... é mais do que hora de me mexer.

    Dois abraços ;)

    ResponderEliminar
  40. Velho é quem acha que velho é velho!!! Bom demais Luma! E só a imagem já valeria o post... hehe! Bjos!

    ResponderEliminar
  41. Só lhe digo que sou rebelde e que Deus me perdoe, Luma, em não aceitar a velhice que é o fim, é triste, triste demais e não há nada, poesia nenhuma que abrande isso. É o fim, The End, finito. Meu abraço e eu postei sua frase sobre a porta! Tenha um lindo final de semana!

    ResponderEliminar
  42. Muito bom o texto
    Temos que sempre levar isso em nós
    Todos nós um dia vamos ser velhos, idosos
    Bjus
    http://segredosdaluma.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  43. OI LUMA!
    FUI LÁ NA BEATRIZ, MAS JÁ HAVIA LIDO O TEXTO"ABANDONO" E COMENTADO, MAS RELI, POIS É MUITO BOM E VERDADEIRO.
    A VELHICE ALCANÇARÁ A TODOS NÓS, A NÃO SER QUE MORRAMOS, SENDO ASSIM, ESTAMOS SUJEITOS, MAS ACHO QUE FAMÍLIA QUE AMA E RESPEITA NÃO ABANDONA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  44. Participei desse desafio, com prazer. A vida é mais bela com poesia.
    Essa questão do tempo e do envelhecimento não habita a mente das crianças e dos jovens. Para eles, todo o tempo lhes pertence. Mas precisam ser educados para entender que, em um piscar de olhos, estarão em outra realidade. Bjs.

    ResponderEliminar
  45. Continuando a lembrança que o Gilberto fez nos comentarios, "todos os dias, antes de dormir, lembro e esqueço como foi o dia. Sempre em frente...". O meu blog, no caso, me ajuda a evitar a romantização do passado. Cada direta ou indireta escrita lá fotografou as coisas como foram. Sobre abandono, é fruto de uma vida egoista que temos (leia-se: desde a geração dos que estão sendo abandonados agora) construido, nem sempre por propósitos muito válidos, uma vida que nem sempre tem sentido de fato. Assim assumimos uma postura consumista até com as pessoas... descartáveis quando "inuteis". Fazemos isso agora e depois vamos assistir fazerem conosco, ou até pior. "Temos nosso proprio tempo..."

    beijo!

    ResponderEliminar
  46. Boa tarde amiga Luma!
    E é isso, mesmo que teimamos em sermos sempre jovens o tempo não nos perdoa. O que vale é viver sempre feliz! Fazer um diário com fotos e relatos ajuda um pouco. ..vou pensar em fazer um. ..rsrs
    Feliz e Abençoado Dia! ♡
    Bjokas da Bia! ♡

    ResponderEliminar
  47. Querida Luma,
    Parece incrível, mas só hoje vi que você atualizou o seu post colocando o meu livro em suas referências e também transcreveu um trecho do livro, dando link a meu outro blog. Descobri só agora quando fazia uma pesquisa no Google a respeito do meu livro. Muito obrigada e desculpe este atraso no agradecimento!
    Beijos!

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor