Desprazer em ouvir música

Luz de Luma, Yes party!
Não é todo dia que me pedem para postar sobre um determinado assunto no blogue. No passado era mais frequente alguém chegar aqui e pedir minha opinião. Isso vem à calhar, pois gosto de trocar informações.

A Silvana Haddad pediu que falasse sobre pessoas que não gostam de música de uma maneira geral; não aquelas que não gostam de um determinado gênero musical, como samba, sertanejo, rock...

Dentro dos consultórios neuro psiquiátricos, a anedonia é uma forma de especificar de forma abrangente, pessoas que perdem ou têm ausência da capacidade para ter prazer. Essa falta de emoção ou indiferença com a música foi dada a designação de "Anedonia Musical". Mas porque isso acontece?

A "Anedonia Musical Específica" foi melhor estudada por um grupo espanhol que fez pesquisa com milhares de estudantes universitários que responderam um questionário com várias questões sobre envolvimento com a música, entre elas, o quanto você se liga à outra pessoa quando ouve uma música, pois de certa forma a música pode funcionar como ponto de encontro de socialização.

Pelo menos 5% dos analisados correspondiam ao grupo radical - não gostavam de música de modo algum - Eles passaram a analisar a frequência cardíaca, condutividade elétrica da pele e a descarga de hormônios no cérebro desses indivíduos que aparentemente sofriam com esse tipo de anedonia, expondo-os à audições com músicas que correspondiam culturalmente às suas faixas etárias e mediam o reflexo do sistema nervoso autônomo, que nessas pessoas esse reflexo fisiológico era inexistente. Para tira-teima fizeram um teste para medir a emoção dessas pessoas com relação ao dinheiro - achei covardia - e essas pessoas com baixíssimo prazer pela música, se empolgavam quando o assunto era dinheiro, comida, sexo...

Esse estudo também serviu para entender as bases neurais da música e como um conjunto de notas se transformam em emoção.

Se você quer saber o seu "grau" de entrosamento com a música, está disponível no site do estudo um questionário simplificado - Acesse.

Saudade Sertaneja, acredita? Esse foi o tema escolhido para a BC Musical dessa semana, promovida pela Dani Moreno.

Eu só ouvia música sertaneja quando ia nas férias para a fazenda e agora quando vou para Campos do Jordão. O que mais lembro era do que vinha agregado à música: Cheiro de mato, de café passado no coador de pano, do bolo saído do forno, do cheiro de virado doce de banana com queijo e farinha de milho... Perdição! Era hora de enfiar as galochas, passar pela cozinha, fazer a minha bandeja e ir para o curral ver a ordenha das vacas. O que ouvíamos naquela época?


Essa última não é sertaneja e sim regional, só para eu morrer de saudade!

Se é a linguagem que nos torna humanos, o nosso cérebro se mantém ligado acusticamente 24 horas por dia filtrando todos os sons e criando uma biblioteca. Quem toca instrumentos sabe que na hora de uma improvisação, a música é decifrada como uma conversação e as notas se transformam em respostas, assim como quando fazemos a sintaxe da fala.

Enfim, podemos até não gostar muito de um gênero musical, mas ele estará arquivado em nossa biblioteca, trazendo consigo boas lembranças! Ou não.

Silvana, espero que a sua curiosidade tenha sido sanada!

Me conte, você para dançar precisa ouvir música?

Assine para receber os textos desse blogue em seu e-mail ou acompanhar pelo Facebook

71 comentários :

  1. Ai, Luma:
    "Xonei" na sua postagem, rsrsrsrs.
    Apesar de não curtir o gênero sertanejo, não se pode negar que a verdadeira música sertaneja, tem seu valor.
    Olha, nunca prestei atenção se preciso de música pra dançar, rsrsrsr.
    Como sou totalmente viciada em música, passo o dia todo com o rádio, o PC ou qualquer aparelho que emita som, ligado.
    Aí fica fácil sair dançando pela casa, né.
    Música não pode faltar na minha vida, e se algum dia faltar, eu danço mesmo assim....
    Muito obrigada por esclarecer minha dúvida.
    Sua postagem ficou show!!!
    Bjs.:
    Sil
    AH! Também tô participando da BC, veja aqui:
    http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/2014/03/som-de-viola_778.html

    ResponderEliminar
  2. Bom dia minha alegria...como não gostar de música?!!!
    Adorei toda a informação contida neste seu excelente post e aprendi muito pois sequer imaginava que alguém pudesse sofrer desse mal...
    Agradeço e volto para casa ao som das músicas dos vídeos {gosto de todas} e o mais importante, volto para casa mais rica....
    Beijão...bom dia!!!!!

    ResponderEliminar
  3. Bom dia Luma,
    Eu amava música, mas desde que vim morar no interior as propaganda são feitas em carro com som alto e doem meus ouvidos, canto baixinho no banheiro.
    Tantas coisas acontecem na nossa vida que fica difícil continuar com os mesmo gostos.
    Não consigo segui-la com nenhum dos blogs. Por que?
    Beijos
    Mundo dos Inocentes

    ResponderEliminar
  4. Lindo post! Também não curto sertanejo e vários tipos de música.Não sei rotular os gêneros que não gosto. Nem me baseio neles. O meu coração é que ouve e só depois, meus ouvidos. Mas lembrei que em certos lugares, lojas, saio correndo, nem consigo comprar, pelo tipo de música escolhida. Acham que estão agradando e é o contrário! beijos, lindo OUTONO! chica

    ResponderEliminar
  5. Luma,
    Esta reflexão chamou-me a atenção para um pecado que cometo regularmente. Trabalho em silêncio, quando em casa. Confesso que deveria ouvir mais música. Meu questionário deu índices baixos, baseados em minha prática, mas amo música. Apenas é um hábito que adquiri de ficar em silêncio, concentrada no trabalho. Isso muda a partir de hoje. Mais música em fundo, no ambiente e na alma!
    beijo, menina

    ResponderEliminar
  6. Oi Luma,

    Adoro música. O género não me é importante, desde que ela seja bem composta e com letras que transmitam algo (se bem que haja excepções: às vezes a melodia é boa, para determinadas situações; e a letra no entanto é superficial).
    É possível dançar sem música sim...aliás muitas coreografias começam sem música e só depois é que se pensa na melodia, canção, apropriada para o segmento de movimentos.

    Gostei de post, linda.

    Beijooosss

    ResponderEliminar
  7. Bom dia ! adoro todas as músicas , se for dançante então ... , me jogo .Acho que é possível dançar sem música sim . E o cheiro de doce de banana ,humm! Aqui tem.
    beijos
    voutandoasermenina.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  8. Bom dia Luma!
    O título de seu post me chamou e muito a atenção. Eu particularmente não vivo sem música. É um dos meus alimentos da alma. Mas sei que muitas pessoas não ligam ou ouvem música. Acho até estranho. Nasci e vivi num ambiente doméstico onde se ouvia de tudo. De bolero, a MPB, de sertanejo a música erudita. Minha avó vivia fazendo os serviços domésticos cantando e assoviando. Meu pai adorava dançar então, não tinha como não me sensibilizar com sons musicais. Quanto ao sertanejo, confesso que não é meu gênero predileto mas tenho boas lembranças da infância pois meus avós gostavam e viviam cantando musicas de Cascatinha e Inhana, Tonico e Tinoco e seus contempoâneos. Adorei seu post pois vem com informações de peso e a gente sempre aprende um pouco mais.
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Luma, bom dia!
    Gostaria muito de ler um texto seu sobre o uso de avatares na net, acho intrigante a moda/mania, não sei como avaliar, do uso frequente de personagens. O que acha do tema? E por último, e não menos importante quero agradecer pelos textos muito bem sacados e escritos de forma simples e direta. Denise de Castro

    ResponderEliminar
  10. Luma,
    Nem sabia que existe gente que não gosta de músicas! Para mim isso não entra...rsrs... Bom demais uma cantiga de vez em quando. E esse tema é mesmo de trazer saudades. Quem não tem uma boa cantiga sertaneja para lembrar? Adorei suas escolhas.
    Beijos
    adriana

    ResponderEliminar
  11. Querida Luma
    Sempre gostei muito de música, mas não preciso de uma para dançar!...
    O seu texto é muito interessante e escrito após pesquisa, pelo que a felicito.
    Deve ser um prazer escrever a pedido!
    Beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  12. Não sabia deste transtorno , vivendo e aprendendo , claro que não gosto de tudo
    que é tipo de música,
    mas gosto de alguns generos que são muito prazerosos de ouvir.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  13. Minha avó não gosta de musica eu achava ela estranha tadinha, gostei do artigo e da blogagem.

    ResponderEliminar
  14. Oi, Luma!
    O trequinho pra colocar nosso post no BC Musical da Dani já tá funcionando!!!
    Beijins,
    Dea

    ResponderEliminar
  15. Texto fantástico! Não sabia que existia a anedonia musical!
    Suas escolhas musicais também tão ótimas!!!
    Beijins,
    Dea

    ResponderEliminar
  16. Oi, Luma!
    Eu não sabia nada de Anedonia Muscal até ler esta maravilhosa postagem. Segundo as pesquisas, aqueles que só se empolgam quando a música fala de dinheiro deveriam ser enquadrados como idiotas...rsss. Nasci e cresci ouvindo música do acordeon de meu pai, nas canções da minha mãe, no canto dos pássaros, até no ranger das árvores na ventania. Ainda jovem, trabalhei em rádio. Só não aprendi ainda, raciocinar ou me concentrar no trabalho quando ouço uma música que me leva a algum lugar específico. Não é necessário ouvir música para dançar, claro, ela está dentro de nós. Recentemente, ouvi o maestro João Carlos Martins dizer que a música é a forma de provar que Deus existe. Eu acho que a música é o meio que Deus encontrou falar conosco! Beijos!

    ResponderEliminar
  17. Luma..
    Eu nunca tinha visto alguém não gostar de musica
    pode acontecer de não gostar de algum tipo de musica,
    mais de nenhuma essa foi de doer.
    Feliz Dia do blogueiro amiga beijos,Evanir

    ResponderEliminar
  18. Luma,
    sempre fui ligada em música e adoro, seja até mesmo tomando banho.
    big beijos

    ResponderEliminar
  19. Luma! Até para cozinhar eu gosto de ter música pro perto. Eu entendo como uma ligada a outra!
    Gostei de ler, pois desconhecia Anedonia Musical. Nem imaginava!
    Então, eu não preciso ouvir música para dançar ... fácil fácil eu crio uma pista de dança e já estou no remexo!
    Um beijo querida!

    ResponderEliminar
  20. Oi, Luminha,

    Como no mundo tem de tudo, tem também quem não goste de música, rsrs. Eu só posso compreender isso como algo decorrente de uma doença ou incapacidade cerebral ou emocional.. enfim, rsrs. Para mim a música é um dos tesouros da vida. Acho que você sabe que eu faço restrições ao filósofo alemão F. Nietzsche. Mas uma das muitas frases dele, que considero certeiras, é a que diz que "sem música, a vida seria um erro", rsrs.
    Eu não preciso de música para dançar, pelo menos não preciso da audível, já que posso ouvi-la diretamente de minha mente, rsrs.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  21. Oi Luma perfeito seu post
    Eu particularmente não conhecia essa "doença?"
    Amo música.
    Pena que aqui no trabalhos os videos ou links da blogagem da Dani não abriram.
    Assim que chegar em casa dou uma olhada.
    Bjs
    Debby :)

    ResponderEliminar
  22. Oiii Luminha querida,
    Belo post. Confesso que já gostei mais d musica do que hoje em dia.
    Lembro que ouvia musica de manha no radio indo pro trabalho, na volta chegava em casa era musica... ate no meu blog tinha musica. mas hoje estou bem devagar. Na verdade também não preciso de musica pra dançar. no chuveiro é aquela beleza cantando e dançando.
    Fique em paz, fique com deus.

    ResponderEliminar
  23. Oi Luma,
    No mundo tem de tudo, os que gostam e os que não gostam, os que têm capacidade de gostar e os que não têm. E assim vai. Em relação à música não poderia ser diferente. Música sertaneja eu sinceramente não gosto, mas um cheirinho de café... hummmm. Bjs Marli

    ResponderEliminar
  24. Oi Luma!
    Como sempre um texto rico em conhecimento e repleto de informações.
    É bem verdade que 'podemos até não gostar de um gênero musical, mas ele estará arquivado em nossa biblioteca', no meu caso, não aprecio música sertaneja e não me traz boas lembranças. Nunca trouxe.
    Ah, eu não preciso de música para dançar!
    Bjs!

    ResponderEliminar
  25. Nossa Luma, hoje eu fiquei esparramada aqui no seu cantinho!
    Coisa mais linda de artigo!
    Aliás fiquei muito surpresa pois, desconhecia que alguém poderia sofrer deste "mal" de não gostar de música..rsrs Puxa vida, escapei dessa! Não tenho nada de anedomia, ao contrário, sou um ser musical por natureza, desde a barriga da minha mãe... kkkkkkk

    Puxa Luma, as músicas sertanejas que aqui deixou em forma de presente para nós, me emocionaram... Eu gosto muito da música sertaneja de raiz, de cheirinho de terra da roça, de bolo de milho saindo do forno.. tem coisa melhor nesta vida? Sabe querida, apesar de estar aportada em terras capixabas, sou mineira de nascença, vim bebê para o Espirito Santo, mas eu tenho Minas no meu sangue e o coração bate forte!! Essa canção regional é tocante, emocionante, de tirar lágrimas de alegria escorrendo, como as cascatas de Minas..

    Nossa, como a música me emociona, eu viajo na canção, me insiro, me incluo dentro dela... Eu AMO MÚSICA e lamento tanto por aqueles que não conseguem ingressar neste mundo tão encantado... E para dançar, eu nem preciso ouvir música...kkkkkkkkkk A música já está na minha cabeça e é tão fácil se balançar, para lá e para cá... Estou sempre dançando, mesmo sem ouvir música e aprecio vários gêneros musicais, com exceção de um ou outro, mais "modernoso".. por isso digo de peito aberto que música é VIDA!!!!

    Luma, obrigada por esta linda viagem, mais uma, como tantas que me proporcionou!!!
    Beijinhos e uma semana linda, musical e maravilhosa para você!!

    ResponderEliminar
  26. Me encantan las fotografías, son geniales. Ha estado un regalo el visitar tu bloc, te invito visitar el mio y si te gusta espero que te hagas seguidora.
    Elracodeldetall.blogspot.com

    ResponderEliminar
  27. Entao essa coisa tem nome ne? Gente, isso pra mim seria impossível de acreditar, se eu mesma nao tivesse presenciado uma cena que nunca esqueco, porque nunca tinha visto alguém que nao goste de música alguma. Era um árabe, da Arabia Saudita e ele disse isso numa sala cheia de brasileiros e africanos, gente ligada em ritmo ,ne? Quase apanhou o coitado. rsrs... estranho ne? tive pena...

    ResponderEliminar
  28. Eu amo música! Aprendi a escrever antes de ir para a escola devido as aulas de piano que iniciei aos 4 anos! Breve, semi-breve, colchete, clave de sol foram minhas primeiras palavras escritas! Só não gosto de funk, e assim mesmo é devido as letras... o funk como som musical eu gosto! E isso de precisar de música pra dançar, eu não preciso! Se a música estiver na minha cabeça eu começo a rebolar o esqueleto! rs...rs...rs... Bjks Tetê

    ResponderEliminar
  29. Entre o sertanejo universitário ou não e os "lepo lepo", "beijinho no ombro", "ah se eu te pego", fico com o sertanejo universitário. Há muita musica boa!
    Bela postagem!
    Abraço!
    Sonia

    ResponderEliminar
  30. Luma:
    Eu curto um som parecido com seu gosto musical, mas é a trilha sonora no filme ENCRUZILHADA, você já viu???
    Quanto aos sertanejos, de todos eles, eu curto o Leonardo, agora não suporto do Daniel.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderEliminar
  31. Olá, Luma! Espero que esteja ótima!
    Não sou louca por música, aliás sou bem seletiva: gosto de algumas eruditas, populares "clássicas", modas de viola, música raiz e amo cantigas infantis e hinos (por motivos óbvios).
    Detesto ouvir música quando estou degustando outras coisas: conversando em festas, dirigindo ou ao lado, concentrada na cozinha. Se é prá ouvir, vamos apenas ouvir.
    Curto outros sons, como canto de cigarra, pássaros, grilo, sons rurais noturnos(são inúmeros), o galo cantando quando acordo às 5 da manha... aqui na cidade há diversos, que compõem uma sinfonia.
    Gosto de música ao vivo para "acompanhar" e dançar, todavia não tenho interesse por músicas novas, prefiro retornar às antigas, que me marcaram de alguma forma. Na roça, a parentalha pega num violão e fazemos uma cantarola desusada em volta da fogueira noturna.

    Beijin procê.

    ResponderEliminar
  32. Luma, eu não vivo sem ouvir música!
    Adoro!
    Já tive minha fase sertaneja e sou roqueira. Mas música boa é sempre bem-vinda.
    O rádio fica ligado a noite toda.. música suave, romântica, enfim, música é vida!
    Bom fim de semana, menina!
    Beeijos

    ResponderEliminar
  33. Oi Luma
    Eu sou totalmente musical. Não vivo sem uma boa música e me espanta uma pessoa não gostar
    Você blogueiro que torna a net mais colorida e bela
    com suas atraentes postagens os meus Parabéns!
    Hoje é o teu dia!
    Por isso os meus aplausos são pra você
    que nos traz emoção e carinho
    através desta telinha que nada tem de virtual.
    Você é tão real e tão presente
    que é como se nos conhecêssemos de longa data
    PARABÉNS BLOGUEIRO AMIGO(A)
    Beijos
    Gracita

    ResponderEliminar
  34. Nem sabia que isso existia! Obrigada pela informação, posso dizer Luma que, vc é quase uma enciclopédia =D

    beijos e bom final de semana ...
    P.S - vou embarcar no bookcrossing, claro!

    ResponderEliminar
  35. Pelo jeito sempre estou atrasada, rsrsrs... Luma vivendo e aprendendo, eu não sabia que existia este tipo de doença, gosto de música, mas quando ao gênero depende muito do momento, no geral não gosto de músicas que eu não entenda a letra, como só entendo português e italiano, o resto raramente gosto, para eu gostar tem que ter uma melodia que fale por si mesmo, então a letra não importa. Quando a sua pergunta eu não sei dançar sem música, ou sei e não me animo, beijos Luconi

    ResponderEliminar
  36. Luma:
    Imagino o suplício que você teve que suportar, rsrsrs.
    Aí sobram motivos pra não curtir o Leonardo.
    Quanto ao filme, assisti na década de 80 e não me recordo totalmente da história.
    Mas posso afirmar que a trilha sonora é belíssima e por essa razão vale a pena assistir.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderEliminar
  37. Nossa, que postagem bacana. Eu não vivo sem música e sempre tô escutando rádio. Não consigo dirigir sem música, aliás. Mas só gosto de pop, rock, pop/rock, dance, enfim. Sertanejo, samba, axé e afins não são minha praia. bj

    ResponderEliminar
  38. Que a música influencia o comportamento das pessoas é um dado de fato já comprovado também e viver sem ela só consigo conceber mesmo num caso de anedonia musical.Pessoalmente sempre dancei mesmo sem música e hoje em dia aquilo que não me causava grande emoção no passado(em termos musicais) até sinto com prazer.Gostosa nostalgia deve ser! Grande abraço Luma!

    ResponderEliminar
  39. OILuma, eu nunca tinha ouvido falar em alguém que não gosta de música nesse nível que você abordou aqui. Já vi sim que m não gosta de um gênero musical específico e até aquela que só gosta de um único estilo, mas não gostar de nenhum é novidade pra mim. Adorei o post explicativo.
    Sabe que na semana passada teve show do Almir Sater aqui no Rio? Menina eu não consegui ir, mas me lembrei muito dele na novela Pantanal. Ah, como eu gostava. Pena que não consegui participar da BC Musical.
    Um ótimo final de semana pra você.
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe

    ResponderEliminar
  40. Luma,
    faço parte da maioria dos 95%que se enredam nas notas e letras das canções.Tenho sim minhas predileções e, ao ler as tuas me lembrei dos tempo de centro-oeste em que curtia muito as canções regionais e as sertanejas.O clima, os hábitos, os arredores, tudo convidava a este passeio enraizado por belas e suspiradas toadas.

    Um tema muito aprazível, este que vc e a Silvana apresentaram.\0/
    Grata por isso.
    Um abraço,
    Calu

    ResponderEliminar
  41. Oi Luma te achei no mattiva e vim curiosar teu blog. Lindo o que escreveste sobre as pessoas que não gostam de música...Eu , adoro...a boa música!
    Apareça no www.lialendoavida.blogspot.com . sou amilega da Sonia Tolfo. abç

    ResponderEliminar
  42. Ah Luma, então tem um pezinho na roça tumém?! Baum dimaiss da conta né? Só quem vive ou viveu essa experiência sabe do que falamos...tudo deliciosamente simples e saboroso! Quanto a anedonia musical chego a estranhar... como vc disse, somos estimulados full time pelos sons, então impossível (pra mim) não reagir a sons harmonicamente arranjados!
    Beijuuss e bom fds

    ResponderEliminar
  43. Muito interessante, não fazia ideia de que existia esse problema! Já eu gosto muito de música!
    Beijinhos, boa sexta!

    ResponderEliminar
  44. Olá Luma, achei muito interessante este seu artigo sobre quem não gosta de musica e não conhecia os estudos sobre assunto, agradecendo a partilha.
    Quanto à musica, adoro, menos a que fere o meu ouvido;))! ! E a musica brasileira que refere, adoro.É especial.Beijinhos. Ailime

    ResponderEliminar
  45. E eu achando que todo mundo gostava de música... #chocado! Hehehehe!!! Com alguém disse acima: tu és uma enciclopédia, menina! ;)
    Beijos e ótimo fds!!!

    ResponderEliminar
  46. Boa tarde
    tenha uma bom fim de semana.
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  47. Super interessante
    A música tem um poder imenso
    Bjus
    http://segredosdaluma.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  48. Luma, imaginava serem as pessoas que não gostam de música mais indiferentes, no campo emocional. Desconhecia o fato de se tratar de um transtorno. A música está presente em minha vida e é associada a todos os momentos marcantes, como se deles fizesse parte. Já gostei muito da sertaneja, pois sou "caipira" (rss), e ela está inserida com intensidade na vida no campo e em lugares bem pequenos. Com o tempo, fui me afastando dela. Não sei se perdeu a qualidade ou se me voltei para outros estilos. Aprecio a instrumental e aquelas para se ouvir baixo, que não incomodam. O som elevado tira toda a magia que a música nos proporciona. Bjs.

    ResponderEliminar
  49. Luma,
    Nunca imaginei que isso se constituísse em problema. Certa vez, tive um professor que era detestado pelos alunos. Do tipo impopular que não se importa com isso. Coincidentemente, ele detestava música. É a única pessoa que lembro com essa anomalia. Quanto a mim, nem sabia que isso era um problema. De minha parte, não posso viver sem música. Gosto demais, não importa se a música chamada erudita ou a popular. Sendo música, é comigo mesmo. Com relação à música sertaneja (obrigado pelos clips! excelentes!), houve muita evolução. Almir Satter, Renato Teixeira, o próprio Rolando Boldrin, são excelentes compositores sertanejos, mas diferentes dos compositores lá do passado. É uma música sertaneja bem mais evoluída, bem cuidada, mas com temas efetivamente sertanejos. Gosto demais! Já essa tal de "música sertaneja universitária", de hoje em dia, eu não curto. Moderniza a forma de pensar sertaneja e foge à cultura sertaneja tradicional. Gosto de MPB de todas as épocas, exceto essas tais de axé, func, punc, lunc, runc, e sei lá mais o quê. Não acredito nisso como música. Com relação às músicas regionais, existem muitas correntes interessantíssimas, como a gaucha, a baiana (nada a ver com a música baiana apresentada por trios elétricos e quejandos, no carnaval), a pernambucana, outras nordestinas, pantaneira, mineira, paulista, etc., etc. Uma mais bonita que a outra, todas com suas particularidades, mas que, infelizmente, a grande mídia não dá nenhum valor. Uma pena, pois é legítima cultura brasileira! Uma curiosidade. Quando eu já estava no terceiro ano de faculdade de ciências econômicas, fui fazer um teste vocacional. Como maior tendência, deu artes em geral, mais especialmente a música. O curso que eu fazia deu como segunda tendência, mas em grau bem menor que a música. O psicólogo que aplicou o teste, entretanto, foi de opinião que eu havia escolhido bem, ao deixar a música como um hobby. E acertou em cheio. A música fez e faz parte de mim em todos os momentos (aliás, de todos, em casa, inclusive a Nina) e é ela que consegue me dar tranquilidade nos momentos ruins e me complementa nos bons momentos. E, logicamente, tenho algumas músicas especiais, que me dizem muito, como, por exemplo, as músicas da época de namoro com a Nina. Mas, isto já é outra história, hehehehehe!
    Abração.

    ResponderEliminar
  50. Oi Luma,
    Vou esperar
    Obrigada
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  51. Ai Lumaaaaa, kkkkk, será que eu tenho mais está anomalia kkkk bem eu gosto de música, mas já gostei mais, acho que tenho trauma kkkkk, chorei muito por amor ouvindo músicas, mas continuando ...agora que estou longe do Brasil sou apaixonada por MPB, e adoroooo viajar ouvindo música, e respondendo a pergunta: acho que tenho mais uma anomalia kkkk não preciso de música pra dançar kkkk, bjbjbj, amei o post!

    ResponderEliminar
  52. Luma, eu sou um caso particular. Amo música, mas tenho "preguiça" de ficar ouvindo. Ou ouço a mesma, até à exaustão.Tenho algumas que ficam guardadas aqui e ouço regularmente. assiti a todo e qualquer vídeo que colocam no Facebook, até mesmo para conhecer o gosto pessoal dos amigos. Gosto de música boa, de letra que tenha coerência. Prefiro as românticas. Só não acho que música seja vital pra mim. Há momentos em que só quero o silêncio. Teve época que só dormia com música e acordava com ela, o despertador chamava através do CD. Mas passou. Agora, qualquer música mais "triste" me faz chorar e me dá melancolia. Aos poucos vai passando e agora escrevo ao som de Rod Stewart. Time after time. Beijo.

    ResponderEliminar
  53. Não conhecia esse problema musical. Aliás não dá pra imaginar que exista gente que não goste de musica. Quem gosta de poesia, consequentemente gosta de musica que é poesia com som. Veja essas canções que escolheu: pura poesia! Essa do Viana,então! Que escolha mais linda,Luma! Adorei te ler! bjs,

    ResponderEliminar
  54. Eu me enquadro no grupo que gosta muiiiiiiiiito de músicas...Não tenho gêneros prediletos...Quando a musica é boa ela é boa e pronto!
    Ouço de tudo e além das brasileiras gosto de musicas espanholas, italianas, francesas e gregas....

    Bjusssssssssssss

    ResponderEliminar
  55. Recebi por e-mail sobre essa pesquisa, Luma e fiquei imaginando como uma pessoa consegue viver sem música. Tudo o que eu faço é com música, seja cozinhar, tomar banho, quando acordo e não consigo dormir, ou aqui no note. Tenho tudo o que podes imaginar para escutar música a qualquer hora. Tenho até playlist pronta para escutarem no meu velório e os filhos já sabem onde encontra-la, hehehe.
    Ah, apoio tudo o que o J.F. falou!
    Bjim, bom fim de semana, cosquirídia.

    ResponderEliminar
  56. Boa tarde, Luma. Adorei a matéria e também a opção da música de Almir Sater, a linda e a voz suave idem. Desconhecia a Anedonia Musical. Não consigo imaginar viver sem as cores da natureza no canto agudo de um violino. Música para mim é isso: a somatória de tons e sons que vibram na alma junto a melodia da natureza. Bom, cada um tem suas particularidades e temos que respeitar. Um bom final de semana. Beijo no coração.

    ResponderEliminar
  57. Luma!
    gostei muito da postagem, pois sou apaixonada por música e apesar de ser psicóloga, não sabia que havia esse tipo de fobia musical.
    Amo Almir Sater, inclusive a música Tocando em Frente é a história da minha vida, obrigada pela postagem.
    Que alegria poder vir agradecer a visita deita ao blog, volte quando quiser, receberei com carinho. Obrigada.
    Desejo um final de semana carregadinho de luz e paz!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    “O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete.”(Aristóteles)

    ResponderEliminar
  58. Oi Luma! Eu não conhecia esse problema musical. Sou encantada pela música clássica e também gosto da música de raiz. Beijo!!

    ResponderEliminar
  59. Sabia , sim, que existem pessoas que não gostam de música assim com existem aquelas que não gostam de crianças...

    Desconhecia o estudo, mas seria interessante saber se estas duas "detestações" se inter-relacionam, não é?

    Minha querida, é sempre interessante lê-la!

    Abraço grande

    ResponderEliminar
  60. Oi, minha amiga!
    A cada dia que passa, aumenta minha admiração por você...como é inteligente, sábia, talentosa...
    Adorei o tema, pois como sou amante da música, de quase todos estilos, me deixa encucada o fato de ter gente que não gosta de música! Bom, de acordo com o estudo, fica claro pra mim: são pessoas pouco sensíveis, ainda muito ligadas aos prazeres mundanos...
    Adorei sua postagem, recheadas de músicas, em especial a última...me encheu o coração de boas energias...obrigada por isso!!!
    Ah, fiz o questionário, muito legal!!
    Bjokas!!!

    ResponderEliminar
  61. Eu não sabia que havia gente que não gosta de música. Eu gosto de todo o tipo de música, umas mais que outras claro. O que às vezes não gosto é das letras que acompanham a música, mas isso é outra história. Lembro-me que quando meu filho tinha uns 8/9 mesitos, se acordava de noite ele não chorava nem chamava. Tinha um relógio musical no berço daqueles com um fio e argola que se puxa e começa a tocar? Pois ele metia a mãozita na argola e punha a musica a tocar. Era assim que sabíamos que estava acordada. E sua filha, hoje com 5 anos quando bebé, se estava chorando muito e não estava molhada nem com fome, a mãe ia buscar o telemóvel e punha em cima da mesa de cabeceira a tocar uma música. Remédio Santo a boa da Mariana calava-se logo.
    Um abraço e bom Domingo

    ResponderEliminar
  62. Luma, estou com um "pé no saco", lei-se "filhote" rsrsrsrsrs querendo assistir netflix... Fiquei curiosa do questionário, depois vou lá... Achei super estranho pessoas não gostarem de música, até a natureza canta! Aqui do lado temos um pé imenso de bambu, quando venta forte, adoro ouvir o som das suas folhas e o friccionar de um bambu no outro.
    Tenha um fim luz!
    Bjõessssss

    ResponderEliminar
  63. Correção: Fim de semana luz!

    ResponderEliminar
  64. Oi Luma, um domingo de muita paz para vc,adorei ler o seu artigo informativo falando de coisas interessantes. sobre a música eu gosto muito da clásica e ainda mais se for instrumental. Desculpa amiga o meu custo em te responder estava com doença em casa,mais adorei te ler, ganhaste um fã da boa leitura. Um abraço fraterno, Celina

    ResponderEliminar
  65. Nice... Já aprendi uma palavra nova: Anedonia =) Eu partilho da opinião de que a música influencia em muito no aproximar de pessoas, no iniciar de relações, a música mexe e remexe com o estado emotivo, ao ponto de influenciar decisões de relevante importancia. Sobre música, sou eclético, disponivel para escutar tudo e todos, disponível para mudar de opinião sobre o que julgo que é hoje a minha preferencia... Oba... Breve viro santo (será que depois vão colocar moedinhas no meu bolso... e notas... e ouro...?). Oh yeah... Rock n'roll rules =D

    ResponderEliminar
  66. Não sabia disso sobre a música, Luma. Não sei se lembras que contei que tinha um desprazer enorme em ouvir qualquer tipo de música. creio que era quando minhas emoções estavam muito desorganizadas. Teve um bom tempo que preferi o som do silêncio e as músicas me atacavam a síndrome do Pânico

    Hoje eu escuto muito. É só ter uma melodia agradável e já estou me embalando. Para dançar não sei se precisa de som externo. Ouvimos nosso coração e saímos pulando por aí.

    Um belo domingo para ti! Beijos!

    ResponderEliminar
  67. Luma, bom dia, querida!
    Estou boba em saber que existem pessoas que não gostam de música, independente do gênero e tal... Vivendo e aprendendo, né?
    Pois bem, amo a música, mas confesso que preciso e muito do silêncio - você não tem ideia do quanto!
    No entanto, é claro que tenho meus momentos para curtir minha playlist.
    Gospel e Trilhas Sonoras são minhas preferidas.
    Agora vou citar 3 que tocam pro-fun-da-men-te meu coração: Mandy (Barry Manilow), Hotel California (Eagles) e Somewhere over the Rainbow (Ismael Kamakawiwo"ole).

    Bjs e que sua terça seja abençoada!

    ResponderEliminar
  68. Oi Luma obrigada pela visita , sempre desejada, aqui graças a Deus vai tudo bem espero que estejas em paz, sempre quando posso gosto de ouvir musica de preferência instumental, música cheguei a conclusão é por dia, e com muito silencio e se possivel só, um abraço fraterno querida, Celina.

    ResponderEliminar
  69. ...sim Luma, para dançar preciso ouvir música.. Eu sou fã nº1 da música. Sempre fui desde criança.. Tão fã que cheguei a trabalhar por 14 anos em emissoras de rádio. Desde pequena, seguidora de novelas, comprava todas as trilhas sonoras. Nacionais e internacionais. E já ouvia, Elis, Fátima Guedes, Nando Cordel, o que pra mim, considero música de qualidade...

    Quando me infiltrei em rádio, me senti plena. Dançava junto com a música. Me sentia feliz quando ouvia o que programava. E era desde música infantil até um bom rock.

    Eu sou completamente apaixonada pela música.. E gosto de cantar muito pra todo mundo. Sinto prazer em apresentar uma música que tem uma boa letra. Seja pro meu marido, pra minha filha, pra um amigo, pra mãe, pai, todo mundo...

    Fiz o teste traduzindo, mas ficou meio sem pé nem cabeça.. Mesmo assim estou dentro dos padrões normais que apreciam a música...

    Eu choro, rio, me empolgo com a música... Pra mim eleva a alma todos os dias e nos aproxima de muitas coisas e de muita gente...

    Sertanejos me fazem lembrar do pai.. as músicas sempre me remetem a lembrança à alguém..
    Almir Sater é tudo de bom, Marcus Viana nem se fala... Já rodei muito os dois pelas rádios que trabalhei...

    Essa BC está tão convidativa..rs
    Um beijo grandão querida Luma

    ResponderEliminar
  70. Adorei ler toda a informação. Achei muito curioso esse estudo...
    Como não gostar de música!!! Não passo sem ela, seja de que género for. Inclusive gosto de descobrir novos géneros e aprecio demais as "misturas" de géneros.
    Costumo dizer que as palavras são encantatórias mas as notas musicais são deslumbramento!
    (Bem, nunca reparei se para dançar precisava de música, mas não posso ouvi-la sem que logo balance qualquer coisa em mim, se estiver num local onde não possa dançar - Adoro dançar)

    Bjuss, querida Luma :)

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor