E se você ficasse milionário?

Luz de Luma, Yes party!
A maioria dos milionários que conheço têm problemas de intestino, então a primeira coisa a fazer, é providenciar um bom trono. No começo do dia, com a cabeça vazia, são tomadas as decisões mais importantes.

Tornar-se um milionário exige disciplina, sacrifício e trabalho duro. Seu desejo por independência financeira tem que ser maior do que a vontade de gastar com tudo o que o dinheiro pode comprar.

Quem não tem casa, compra casa. Quem não tem carro, compra carro. Quem tem dinheiro, gasta? Daí vem o primeiro erro. Dinheiro tem que fazer dinheiro.

Vivemos uma era inigualável na história com a morte de velhos conceitos. Algumas pessoas seguem ousadamente, enquanto outras se agarram a um modo de vida decadente, num acúmulo supérfluo de inutilidades.
Não faz muito tempo em que, era rico quem possuía terras; quanto mais terra mais rico. Lá para os meus lados de Minas, é contada a história de pessoas que trocavam sacos de mantimentos por terra. Havia um acúmulo de terras, porém não havia dinheiro circulando.

Apareceram as fábricas e a produção, os industriais passaram a deter a riqueza.

Quem trabalha com números sabe que ter uma alta produção não garante lucro, muitos fatores interferem na liquidez do patrimônio. Qual a melhor forma de fazer o seu dinheiro criar vida própria?

Vivemos a era da informação, ela na hora certa é o bem mais precioso. O problema é que atualmente a informação gira em torno da terra na velocidade da luz. Mas não vamos culpar a tecnologia, a economia ou o chefe, se não conseguimos fazer dinheiro.

Eu já fiz um balanço de quantos badulaques comprei durante um certo tempo. Imagina quanto dinheiro joguei fora durante a vida? Acho que cheguei numa maturidade econômica de saber o que realmente é necessário para se ter uma vida digna e satisfatória.

Um dia lá atrás, olhei para o quartinho de despejo na casa da minha mãe e vi muita coisa acumulada, encostadas naquele canto...

Bem, se quer aprender a comprar, faça um curso de vendas. Aproveite todas as vezes que sentar no trono e pense naquelas pessoas que a partir de uma ótima ideia realizou um grande negócio. Arrisque perguntar para elas, quantas vezes foram criticadas por terem ideias arrojadas e quantas vezes as suas ideias não foram bem vistas.

Temos que entender que o mundo vive nos dando sinais e que basta ter um pouco de treinamento financeiro para reconhecer as oportunidades que estão à nossa frente. Sua maior riqueza é aquilo que você sabe e o seu maior risco é aquilo que você desconhece.

Pensando assim, se ganhasse muito dinheiro ajudaria muita gente, porém não daria o peixe, pois sempre me foi ensinado que o dinheiro suado é o mais valorizado. Portanto, investiria todo esse dinheiro gerando trabalho.

Pessoas inteligentes são aquelas que trabalham ou contratam pessoas mais inteligentes que elas. O próximo passo seria contratar um excelente contabilista, alguém se habilita?

"Todos querem ir para o céu, mas ninguém quer morrer"

 Se você ficasse milionário, o que faria?

O post "E se você ficasse milionário?" apareceu primeiro em "Luz de Luma, yes party!".
Você também pode ler os textos desse blogue em seu e-mail. Assine!

60 comentários :

  1. Se eu ficasse milionária, primeiramente daria um jeito na vida de quem precisa perto de mim...Garantiria uma vida legal e pra nós, compraríamos uma casa ao mar e ali, ficaríamos até nosso tempo acabar...Sem preocupações, acedito que o tempo é maior...bjs praianos,chica

    ResponderEliminar
  2. Não tenho carro, não dirijo. Ganhando na loteria, andaria mais de táxi!
    Já leu "A lista dos meus desejos"? Sobre uma mulher que ganha na loteria e os dilemas que passam a existir.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  3. Luma, a sua fala, lembrou o meu Júlio Fernandes... "Coisa dada não é valorizada", vcs estão certinhos!
    Tenho certeza de duas coisas: Não pararia de trabalhar, viajaria muitooooooooo, acho que em terceiro criaria uma fundação com um bom contador rsrsrsrs.
    Quando se fala em prêmio milionário, as pessoas pensam logo em resolver os problemas das pessoas amadas, acredito que dinheiro ajuda, porém não resolve problema de ninguém.
    Tenha um dia maravilhoso!

    Bjõesssssssss

    ResponderEliminar
  4. Eu investiria em imóveis, uma parte, para render dinheiro. Outra aplicaria na poupança, e uma pequena parte p lazer como viagens. Acho que a terra, q vc diz aí, pode ser substituída por imóveis. Carros desvalorizam com o tempo, imóveis nao. Realmente gastamos muito com quinquilharia. Mas só o tempo e a maturidade, as vezes nem isso para fazer a gente encheram as coisas, respondendo ao seu comentário, obrigada pela investigação, no fundo eu sabia q era boato.

    ResponderEliminar
  5. Veja a minha reposta ao seu comentário, quando puder. Lá no meu blog. Bjs

    ResponderEliminar
  6. Proporcionaria oportunidades a um número muito maior de pessoas do que proporciono hoje em dia.

    ResponderEliminar
  7. Não me vejo assim...
    Milionária...
    Mas, se acontecer, pararei silenciosamente, para pensar sobre o que fazer, pois uma coisa é certa: só ganha dinheiro quem tem dinheiro.
    Merreca, qualquer um ganha. rsrs
    Beijão Luma.

    ResponderEliminar
  8. Oi Luma,

    Excelentes post e tema.
    É bem verdade que quem tem posses não diz que as tem, não é perdulário, e põe os seus activos a render.
    O que faria eu se fosse milionária? Seguiria um bom conselho "comprai terra porque ela já não se fabrica" investiria noutras coisas e investiria na investigação médica (quanto mais forte for a saúde pública mais forte será uma economia) e na promoção de um novo modelo educativo (de novo, a pensar na economia do futuro).

    Beijocas, querida

    ResponderEliminar
  9. Luma, não me imagino milionária, mas se tal acontecesse, eu tentaria ajudar a solucionar os problemas de muitas pessoas. Talvez, no final das contas, voltasse a ser uma pessoa comum.
    beijo, menina

    ResponderEliminar
  10. Não me imagino milionária. Não tenho heranças a receber, nem jogo...
    E depois já há tantos milionários que não fazem nada pelos pobres,
    mais vale manter-me pobre.
    Mas gostei do texto.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  11. Querida Luma
    Nos tempos que correm,aqui em Portugal,ficar milionaria so se ganhar no jogo e...como nao jogo, nao vou ganhar. Vou continuando a minha vida com o que tenho,que vai dando para o essencial.
    Parabens pelo texto,que da para reflectir
    Se algum dia,por mera hipotese academica, tiver muito dinheiro,continuarei a viver do mesmo modo,so que sem aquela afliçao constante de ver o quanto irao tirar-me no fim de cada mes...(que e o que esta a acontecer agora)
    Beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  12. Olá, Luma..:)
    "Oia eu aqui tra veiz", tudo bem com vosmecê?.. ;-)
    Humm..acho vou deixar os comentários de outros posts aqui, ok?
    1. Post-Escolhas - Palavras como: clareza, transparência, cartas na mesa, denotam "jogos sem trapaças"..:)
    Palavras bonitas ou irreais soam legais nos nossos ouvidos, gostamos de ouvir coisas bonitas, pois..pois..:), mas, ser algo que realmente não é, talvez, precise de umas e outras

    doses, isso é dose, neh..:))
    2.Post-Tudo esclarecido - xii..seria sintonia? Venho já alguns dias, pensando sobre essas fruteiras que enfeitam a mesa - natureza morta - portanto, " frutas perecíveis" , porém , nos quadros de alguns artistas renomados são eternizados; quanto contraste, quanta dualidade, e "time sleeping"... :) E dai, isso me lembrou o o cientista físico - Michio Kaku - que dizia assim sobre civilizações: pertencemos pela classificação ao tipo (zero=0), pelo fato de consumirmos a natureza morta para obtermos energias..:)
    O video está legendado: 1. 1. Michio Kaku - Civilizações alienígenas (Legendado)
    A língua portuguesa, segundo o meu professor de gramática, dizia assim: é a língua mais bonita do mundo..:)), e, o meu professor de literatura dizia assim: o povo português é

    muito sentimental..:))
    3.Post-E se você ficasse milionário-Humm..eu não entregaria o peixe, o dinheiro batalhado é valorizado, portanto, não é gasto em supérfluos, e para gerar trabalho, é necessário

    criar uma infra-estrutura bem organizada para gerar trabalhos e rendimentos; teoricamente é isso, mas, eu não manjo "bulhufas" disso, portanto, preciso estar bem acessoradas,

    com pessoas excelentes que entendam da matéria em questão..:)) O dramático é que alguns não geram trabalhos, gastam em supérfluos que segundo a "Auto da Barca do Inferno"

    de Gil Vicente, para entrar no céu, o "Trono" terá de ficar..:)
    2. Gil Vicente - Auto da Barca do Inferno - Filme Parte 1

    3. Gil Vicente - Auto da Barca do Inferno - Filme Parte 2

    Ótemo e ótimo final de semana!!
    A big Hug and Tchauzinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Luma..:)
      Para fins didáticos vou deixar também o link da análise da peça de Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente:
      2. Gil Vicente - Auto da Barca do Inferno - Análise Literária

      Ótemo e ótimo final de semana!!
      A big Hug and Tchauzinho

      Eliminar
  13. Oi Luma
    Não me imagino milionária. E esta história de dinheiro fácil é utopia. Precisamos adquirir a maturidade econômica e daí conseguiremos melhor aplicabilidade para o que temos. Uma encantadora semana para você
    Beijos

    ResponderEliminar
  14. Oi, Luma.

    Já pensei em escrever sobre este tema, talvez um dia o faça, rsrs. Ser rico exige muito da pessoa, não é para qualquer um. Isso porque tudo nessa vida tem um preço, e ser rico tem um preço alto. A riqueza implica estar rodeado de muitas pessoas, muitos interesses (e nem todos perniciosos, mas apenas ligados ao universo da pessoa rica). Mas a riqueza também atrai muitas coisas ruins, pois tudo nesse mundo tem dois lados, rsrs.
    À medida em que fui escrevendo, fui me lembrando de um caso acontecido aqui no Brasil, a não muito tempo atrás (menos de dez anos) que envolveu um homem chamado René Senna (olha a ironia) que ganhou na megasena, e uns dois anos depois foi assassinado, a mando da mulher com quem se casou depois de rico.
    Moral da história: há que se ter sabedoria e têmpera, para aguentar as pressões que vêm com o dinheiro, a começar pela pressão relacionada ao que fazer com o ele, rsrs.

    Beijo

    ResponderEliminar
  15. Minha relação com a riqueza é mínima. É tanto que a riqueza que tenho é a mínima. Já li livros, apostilas, e já fiz curso sobre economia, dinheiro, riqueza, empreendedorismo. E no entanto, continuo sem conseguir acumular riqueza pelo simples fato descrito no texto: eu prefiro comprar o que preciso do que acumular o dinheiro.

    Em certos momentos da vida, em circunstâncias especificas, o não ter dinheiro, muita falta faz.

    Ontem, recebi novamente esta piada:

    Mulher: Você bebe
    Homem: Sim
    Mulher: Quanto por dia ?
    Homem: 3 Uísques
    Mulher: Quanto Paga p/ Uísque ?
    Homem: Cerca de R$10,00
    Mulher: Um Uísque custa R$ 10,00 e você bebe cerca de 3 por dia, R$ 900,00 reais por mês e R$10,800,00 por ano, certo ?
    Homem: Correto
    Mulher: Você sabia que se esse dinheiro aplicado e corrigido com juros compostos durante 20 anos você poderia comprar uma Ferrari ?
    Homem: Você bebe ?
    Mulher: não
    Homem: Então cadê a po­rra de sua Ferrari ?

    ResponderEliminar
  16. O trono é digno de um rei. rsss
    Muitos que ficam milionários perdem tudo por gastarem sem planejamento.
    Dependendo da quantidade que se ganha dá para viver apenas de investimento seguro. Se o valor não for tão alto, então é necessário investir em um negócio rentável.
    Contratar pessoas inteligentes é necessário. Não precisamos saber mais que os colaboradores. Precisamos é tomar decisões diante do que eles nos dizem.

    ResponderEliminar
  17. srrssr achei graça de vc dizer que milionários
    tem dor de barriga ainda bem que não sou não
    preciso passar por certas coisas, muitas vezes com pouco
    a gente vive feliz..mas gostei do texto bom demais

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
  18. Se ficasse milionário trabalhando, continuaria trabalhando: meu primeiro funcionário seria o dinheiro.
    Se ficasse milionário por loteria, trabalharia também, colocando o dinheiro para se multiplicar.
    O tempo continua me ensinando a ser uma pessoa desapegada de materialidades, e você mesma leu inumeras vezes no blog como não tenho paciencia para futilidades, ou para gastar como se não houvesse amanha. Obviamente o padrão de vida mudaria, mas não me deixaria corromper pelas aparências para tornar a vida mais interessante "para os outros"...
    Meu dia-a-dia é orientado em prosperar. Rico está ótimo, milionário é hoje, uma extravagancia. Mas com ainda mais foco e determinação, será uma consequencia :)... e não há porque reclamar das riquezas que construíram meu dia-a-dia e moldaram meu jeito de ser, como não há reclamações das pessoas que fazem parte dela; nestes aspectos, já me sinto Milionário. beijos!

    ResponderEliminar
  19. Luma,

    Eu penso dia e noite em como conseguir juntar dinheiro, é como se fosse uma determinação. Ontem ouvi sobre a distribuição de rendas no mundo, sobre os ricos. de 100% dos ricos, 1% é bilionário e os 99% são rico, o restante somos nós. Ou seja, é muito dificil trabalhando duro, ganhando o que dá para sobreviver, sobreviver, viver e fazer render. Só que é o que quero e não sei ainda como, então, continuarei pensando.

    Obs : Sobre aquela musica de meu post é uma das que mais ouço na minha vida.

    Beijos

    ResponderEliminar
  20. Oi =) Acredite que não é utopia o que vou escrever, e tão pouco hipocrisia só para fazer o bonito, não preciso disso, porque bonito já eu sou desde que nasci... Conforme fui lendo o seu texto, fui formando a minha opinião, até que você bateu em cheio na minha ideia. Ajudar não é dar o peixe! Coloque 4 milhões de dólares na minha mão, e já faz um bom tempo que sei muito bem o que faria. Compraria terras, sim, terras, e criava uma fazenda para ensinar as pessoas a viverem com o fruto da sua própria sementeira. E como dinheiro tem que gerar dinheiro, não iria abdicar do que pudesse aparentemente doar, simplesmente porque iria querer ensinar cada vez mais pessoas a trabalhar para comer. Não sou hipocrita e tão pouco escrevo para fazer o bonito, porque bonito já eu sou! Sei muito bem o que quero e o que os meus erros me têm ensinado... Quero que naquele ultimo segundo de vida eu esteja livre para sorrir, porque aprendi a dar o melhor de mim em tudo o que faço. Sim, eu sei que vai parecer egoismo falar o tempo todo olhando para mim, mas men, o texto é uma pergunta em primeira pessoa =) Beijinho Luma =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixa só acrescentar, de que para se fazer algo de bom por este mundo, não é preciso ficar à espera de se ficar rico, basta começar por algum lado por tão pouco que se tenha. O importante é agir! Nem que seja apanhando do chão o papel de um chocolate, pelo bem estar de todos nós. Alguém colocou aquele papel no chão... Quem de nós nunca falhou?! ;)

      Eliminar
    2. Adorei, Alexandre Rodriz!

      Eliminar
    3. Lucia, obrigado pelo carinho =) A titulo de curiosidade, existe uma fazenda em Moçambique onde a filosofia da solidariedade do ensinar a pescar ao inves de doar o peixe, está sendo colocada em prática. A diferença de lá para os nossos comentários, é que as pessoas que se entregam para melhorar a vida de outras pessoas, de financeiramente milionárias não têm nada. Mas tb lhe digo... Que seria deste nosso Mundo sem Anjos na terra??? =) Pode ter a certeza de que o seu Adorei fez toda a diferença. Tudo de bom para Si!

      Eliminar
  21. Luma_maaada!
    kkkkkkk no trono? Só mesmo os ricos! Definitivamente amadurecemos com o passar dos anos e com isso nossas prioridades financeiras mudam. Quando joguei na mega-sena da virada continuava com o mesmo sonho: um projeto para pacientes com câncer. Além disso, of course, tenho pessoas bem próximas que necessitam de uma ajuda para melhorarem sua qualidade de vida. Enquanto isso não acontece vamos vivendo (ou seria sobrevivendo?) com os frutos do suor nosso de cada dia.
    Beijuuss

    ResponderEliminar
  22. Boa reflexão. Estava aqui pensando com meus botões sobre isto, depois que um professor nosso, em uma entrevista no rádio, comentou que as pessoas querem ficar ricas simplesmente para deixarem de trabalhar. Assim, além de se tornarem inúteis, suas riquezas também se tornam inúteis, se não circularem de maneira devida. Escreverei sobre isto logo mais, no meu espaço.

    ResponderEliminar
  23. OI LUMA!
    ADOREI LER TEU TEXTO, MUITO BOM E NOS LEVANDO A REFLETIR SOBRE COMO AGIR NO CASO.
    MAS, TENHO QUE DIZER UMA COISA, NA CERTA SE FICASSE MILIONÁRIA, NÃO COMPRARIA UM "TRONO" DE OURO. RSRSRSSR
    ABRÇS AMIGA.

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  24. Oi Luma!
    Nunca pensei sobre isso!
    Sou tão feliz com o pouco que tenho, que nem penso. Se eu ganhasse na loteria iria dividir coma família toda!
    Gostei desta reflexão!
    Bj
    Com carinho

    Femme Digital- Mãe, Esposa, Mulher!

    ResponderEliminar
  25. Como sempre seus posts são perfeitos Luma querida!
    Li recentemente um livro que me fez questionar exatamente isto. De uma coisa eu tenho certeza, um contador seria muito útil! rs.
    Difícil dizer que não mudaria nada na minha rotina, na minha vida...mas que eu colocaria a minha vida e a de quem precisa nos eixos depois de fazer o dinheiro render, isso eu faria com certeza.
    Pra que ser milionária e não poder usufruir do dinheiro??? Não digo no sentido de consumismo, mas de poder ser mais útil.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  26. Olá,Luma!
    Muito boa colocação. Não entendo de finanças, mas sempre ouço dizer que "caixão não tem gaveta." e não acumulo nada!!!!!

    Abração
    Jan

    ResponderEliminar
  27. Oi, Luma! Tudo em ordem? Comigo ótimo.
    Olha, não me preocupo com o que eu faria se ficasse milionária rapidamente, contudo a preocupação maior é do que as pessoas (próximas e estranhas) fariam comigo...
    Haveria tantos problemas, agastamento, tanto encarceramento ; é só acompanhar a saga de certos ganhadores de loteria. Apenas acontecendo mesmo para sentir os prós e os contras!
    Por outro lado, se chegamos à velhice sem reservas, necessitando manter cuidadores ininterruptos, assistência médica especializada, como pagaremos as contas apenas com aposentadoria?
    Abraços.

    ResponderEliminar
  28. Eu acho que sairia distribuindo aos parentes mais necessitados, porém sem deixar de exigir-lhes algo em troca, nem que fosse uma boa ação.
    Não vou dizer o velho clichê de que "faria uma viagem ao redor do mundo". Mas escolheria uma cidadezinha como Queenstown ou Heidelberg para passar uma grande temporada e poder meditar, sentir frio, caminhar por ruas tranquilas sem medo de ser assaltado ou sequestrado. Depois de um tempo, voltaria para casa e para o trabalho, feliz e sorridente.
    Excelente post, Luma. Como sempre você nos convida a uma boa reflexão.
    Muitos pensam que a felicidade exige posses e uma gorda conta bancária.
    Eu já pensei assim também e não entendia porque alguns milionários chegam ao suicídio. Eles podiam muito bem pegar um jatinho e ir pra bem longe de algum problema ou depressão, pensava eu.
    Ledo engano. As coisas que incomodam a mente não escolhem ricos ou pobres para se instalar e fazer estrago. Para onde quer que se vá, mesmo com o bolso cheio de dólares, os problemas, as desilusões e as amarguras vão junto.

    ResponderEliminar
  29. Um excelente texto. O que eu faria se ficasse milionária? Pois não sei amiga. Tanta coisa eu gostava de fazer. Ajudar família? Sem dúvida. Mas também criar um fundo para ajudar os mais idosos. Num País em que estão tirando tudo aos mais idosos, em que politicos dizem que o mal do País está na geração grisalha, é aflitivo pensar que estamos a dois passos da velhice e não sabemos se a pudemos viver com dignidade.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  30. Adorei o post! Excelente! Mas eu acho que não gastaria muito não, tentaria manter o que eu ganhei e compraria um casa grande pra fazer uma biblioteca de dar inveja ao Mindlin! kkkkkkkk

    ResponderEliminar
  31. Olá Luma.
    Adorei o post, sim como sempre não é?
    Bom em se falando em enriquecer este é meu sonho... rsrsrsrs
    Penso sim e faço vários planos, claro que a gente mais do que depressa pensa quem esta em nossa volta. Hoje estava conversando com uma senhora conhecida, na verdade ela mora em um terreno da fabrica e toma conta, caiu uma arvore no peito do marido, quebrou a costela, não esta podendo trabalhar, na escola não estão dando merenda é onde os filhos comem melhor, ela é uma grande guerreira e estava se entregando, o filho mais velho tem uma ânsia em fazer uma faculdade, mas vai ser quase que impossível. Nestas horas é que a dor vem e queria ser milionário para poder ajudar, porque sei o quanto que são trabalhadores e estão em um momento ruim, fazemos o que podemos para ajudar é claro, mas queria bem mais. Mas às vezes me pergunto que se tivesse muito dinheiro teria minha humanidade em olhar o próximo com amor?
    Dinheiro ajuda muito, mas as vezes se perde o que é mais importante que são o amor verdadeiro e as amizades. De qualquer forma ainda torço para que ganhe quem sabe em uma loteria destas.
    Obrigada pelo carinho constante. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  32. Investiria a maior parte. Dinheiro na mão é vendaval, já dizia antigamente! rs
    Acho que abriria uma loja boa de chocolates (eu mexia com chocolates, antes da costura), que é uma grande paixão, entre outros investimentos.
    Bem, com a parte menor (considerando que seja bem mais do que 1 milhão), viajaria com meu marido pra alguns lugares, e depois compraria uma chácara para os meus pais... pra começar.
    Aih, como sonhar é bom... e ainda é "de grátis", né! kkkkkkkkkkk
    Bjns
    :)

    P.S.: Admito que enfiei o pé na jaca durante as Festas de fim de ano, mas estou voltando à minha rotina alimentar aos poucos... rs!
    ^^

    ResponderEliminar
  33. Se eu ficasse milionária, investiria o dinheiro e depois pensaria o que iria fazer, mas uma atitude seria certa, destinaria parte a alguma instituição de caridade. beijinhos

    ResponderEliminar
  34. Uma nutricionista para evitar o enfezamento deve ser prioridade nas contratações.
    O seu texto foi engraçado. Bjks

    ResponderEliminar
  35. Oi, Luma!!
    Em primeiro lugar, se você ficar milionária, contrate meu maridinho, ele vai adorar fazer a sua contabilidade!!! rsrs
    Agora confesso que não queria ser muito rica não. Se eu ganhasse um bom dinheiro para ajudar minha família e ter uma boa estabilidade financeira estava de bom tamanho. Me refiro àqueles prêmios de mega-sena por exemplo. Credo! A tentação para quem é tão rico assim é muito grande, de cair no erro, de deixar o orgulho e a vaidade falarem mais alto, de se entregar ao consumismo desmedido. Falo isso sem despeito, sou muito mais levar uma vida mais simples, onde aprendemos a valorizar nosso esforço, a observar as pequenas maravilhas que Deus nos dá todos os dias, e a comprar de forma mais controlada. E eu adoro comprar!! Mas sou adepta do desprendimento também, não acumulo nada, doo sem dó, coisa guardada acumula energia...

    Enfim, fui visitar seu primo fotógrafo e me encantei com suas fotos, principalmente as de natureza. Não sabia que os bem-te-vis eram assim. Aqui em casa tem muitos e sempre que algum ninho desaparece culpo os gatos do vizinho. Vou rever meus conceitos...

    Um beijo carinhoso, amiga!!

    ResponderEliminar
  36. Oi Luma:)

    Não queria ser milionária mas ter mais um pouquinho de dinheiro para viver mais tranquilamente e sem passar a vida a contar os tostões. Neste momento estou desempregada e fazia-me jeito ter mais dinheiro:)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  37. Oi Luma,
    Se eu ficasse milionária creio que eu teria de fazer um bom curso para administrar o dinheiro para que ele não fosse desperdiçado com algo que depois pudesse me arrepender depois. Ah, sim compraria uma boa quantidade de alimentos com fibras para que eu não ficasse enfezada com alguns palpites de muita gente que conheço.
    Acho que, além de dar trabalho e trabalhar com pessoas que quero a minha volta fazendo algo de que gostássemos muito, viajaria bastante com minha família para locais pouco convencionais.

    Obrigada pelo suporte logístico sobre o meu link. Fiz algumas tentativas para corrigir o nome do endereçamento. Acho que consegui arrumar a coisa.
    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, sim... obrigada também pelo seu comentário sobre o café. Suas informações enriqueceram a postagem. E um viva ao seu trisavô! :)
      Bj

      Eliminar
  38. Como sempre, um ótimo texto. Gosto muito de ler suas postagens.
    Bom... eu não penso em ser milionária ou ter muita grana.... mas se assim fosse, eu sempre pensei em investir e gerar emprego, ter abrigo de animais com veterinários, tratadores etc. Assim como outras coisas que gerassem emprego. Não acredito no "dar o peixe" e tb não acredito em acúmulo de coisas - sou básica e mesmo assim acho que tenho muita coisa rsrsrs.

    Fico contente que minha postagem te inspirou. Se fizer algo, me mostre.

    Abração esmagador.

    ResponderEliminar
  39. Adorei teu texto... divertido e com as devidas pitadas "lumescas" que abrilhantam tudo! Se milionário eu ficasse... torrava tudo... #cigarraforever! Hehehe! Bjs, queridona! E sim: melancia em dose dupla é mais que desnecessário!!! Hahahaha!

    ResponderEliminar
  40. Oiiiii,

    Voltando ao mundo dos blogs, aproveitei para fazer uma visita.

    Desejo um ótimo inicio de ano a nós

    http://segundaeucomecooficial.blogspot.com.br/

    (`'•.¸(`'•.¸¸.•'´)¸.•'´)
    «`'•.¸.¤¤¤¤¤¤¤.¸.•'´»
    «`'•.¸.¤(\__/)¤.¸.•'´»
    «`'•.¸.¤(=':'=)¤.¸.•'´»
    «`'•.¸.¤(")_(")¤.¸.•'´»
    «`'•.¸.¤¤¤¤¤¤¤.¸.•'´»
    (¸.•'´(¸.•'´`'•.¸)`' •.¸)'

    ResponderEliminar
  41. Concordo com cada linha que vc escreveu. Sempre pensei assim e nunca dei "o passo maior do que a perna". E "só ponho o meu boné onde eu posso alcançar". Isso é o básico do básico e felizmente passamos (eu e marido) para os nossos filhos, que sabem "não trocar os pés pelas mãos". Só vamos no que é certo, arriscar é para quem tem muita grana.
    Privei-me de muita coisa, hoje sei que desnecessárias, mas na época que as quis, e podia tê-las, mas marido era ponderado, parece que enxergava que aquilo era desnecessário e me tirava de cabeça. Não sem algumas insatisfações minhas, mas como "obedece quem tem juízo" e ele é que era o dono da bola, que fazer, né? rs
    Acho que até uma certa idade a gente não se dá conta de muita coisa, a não ser que tenhamos pessoas equilibradas para nos instruírem.
    Se eu ficasse milionária, usaria o meu dinheiro para ter voz ativa e acordar as autoridades para uma melhor distribuição de renda. Não entendo como os grandes empresários do Brasil são tão omissos. Faria escolas, em parceria com o governo e mil ideias que me tiram o sono, em alguns dias...Ajudar a parentes e amigos? Não sei. Acho que temos mesmo que ensinar a pescar, não dar o peixe.
    Se post daria mil outros.
    beijo!

    ResponderEliminar
  42. Se eu ficasse milionário, teria fazendas de produtos bio. Tudo: carne, peixe, aves... verdurdas, frutas... vinhos, sucos... E mais todos os etc. Contrataria bons administradores, assistentes sociais e psicólogos. Tudo o que seria produzido nas fazendas seria transformado em pratos nos bares e restaurantes que eu montaria, numa espécie de "praça de alimentação", uma rede espalhada pelo mundo todo. A grana gerada com o comércio seria utlizado para ampliar a rede, que venderia tudo a preços baixos e só assumiria mendigos, marginalizados e moradores de rua.

    ResponderEliminar
  43. Oi, Luma. Sou candidato ao cargo de contabilista!
    Na verdade, você deu uma aula sobre "Economia". É isso aí. Dinheiro não é ganho para gastar indiscriminadamente, mas naquilo que nos seja útil e reinvestido para gerar mais dinheiro. E a produção de postos de trabalho é uma ótima forma de aplicar dinheiro, pois é distribuição de renda. E uma distribuição útil e não paternal de quem dá o peixe mas não ensina a pescar e nem dá a vara de pesca. Hoje em dia, as pessoas até têm salários maiores, mas as necessidades de consumo crescem mais que o crescimento do poder aquisitivo do cidadão médio. Lembro-me, quando criança (bota tempo nisso!) que, em casa, aliás era o geral para a época, em termos de aparelhos elétricos, meus pais tinham um rádio e uma geladeira (importada, pois ainda não existiam fábricas brasileiras - o que já se constituía em um luxo muito grande). Aos poucos foram entrando outros eletrodomésticos, televisor, linha telefônica, e assim por diante. Veja, hoje, quantos aparelhos elétricos existem dentro de uma casa. Ninguém mais se contenta com um televisor, um micro... São dezenas de aparelhos espalhados por quase todos os recintos da casa. As raras linhas telefônicas, hoje se transformaram em duas ou três por residência, um ou mais celulares para cada membro da família. Fora o mundo de mensalidades que antigamente não existiam, como plano de saúde, Sky, internet, e outras coisas. Assim, hoje, o apelo cada vez maior ao consumo induz as pessoas a gastarem cada vez mais. E, o pior, é o gastarem até acima das possibilidades, pendurando-se em inúmeros crediários que, muitas vezes, acabam sendo impagáveis.
    Sei lá! Sinal dos tempos.
    Abração e, repito, uma excelente aula de Economia.

    ResponderEliminar
  44. Oiii!
    Nossa, Luma, eu trato o dinheiro com muito respeito. Sempre tive uma postura controlada em relação a gastos e aquisições, mas sempre penso que se ganhasse na SENA, ajudaria um monte de gente rsrsr
    Vou repensar rs sério.
    Teu texto é muito bom. Nunca havia pensado nisso: aprender a vender para saber comprar, muito bom!
    Saudades, querida.

    bjs

    ResponderEliminar
  45. Amiga, boa noite!

    Pois é, parece msm que o conceito de "riqueza" tem sofrido transformações no decorrer dos tempos, né?
    Agora, essa do trono de ouro foi demais! Rsrsrs... Só vc msm, amiga, que tem um humor pra lá de inteligente! Faz msm todo o sentido!

    Posso ser sincera?
    Eu não gostaria de ficar milionária!

    Ah, e qto ao seu comentário lá no meu blog sobre a receita de pudim de leite condensado, sim, concordo com vc: o Suflair é prova disso! (rs*)
    Sou adepta dos furinhos tbm, pq traz msm a leveza, que derrete na boca.
    Faça a receita e me conte depois!
    Ah, sim, o amido é pra dar uma liga legal. Facilita até na hora de desenformar!

    Beijus pra ti tbm!!!

    ResponderEliminar
  46. Te garanto que saberia aplicar o dinheiro corretamente, pois, faz já um bom tempo que deixei de ser consumista.
    Ajudaria algumas pessoas e aplicaria em educação, que é o que o povo mais precisa. Principalmente nossas crianças.

    Bjusssss

    ResponderEliminar
  47. Li seu texto com gosto Luma e todos os comentários...já pensei em ser milionária. Hoje mudei de ideia...
    Beijos minha alegria.

    ResponderEliminar
  48. Já sou muito chato sendo pobre, se fosse milionário acho que seria insuportável... "Mas onde esta o seu tessouro lá também estará o seu coração", `Procuro por meus valores em pessoas não em pbjetos. Só de ser seu amigo já me considero rico e privilegiado. "Milionãrio" só o da dupla caipira, o outro já é o "José Rico".

    ResponderEliminar
  49. Oi Luma,
    Primeiro, deixa eu te dizer que adoro ler os comentários! Acrescentam e muito!
    Já vi que não tenho a menor chance de ser milionária, pois intestino preso é algo impensável para mim,kkkk.
    Eu jogo na mega sena de vez em quando, mas no fundo, eu tenho pavor de me imaginar milionária. Acho que não saberia administrar. Ia querer ajudar todo mundo, principalmente os mais próximos. E a gente fala em ensinar a pescar em vez de dar o peixe, mas acho que na prática isso pode ser mais complicado. Para alguns, daria o peixe direto.
    Também tenho um bom controle sobre a finanças, e cada vez mais, gasto menos em coisas desnecessárias, mas falta muito para maturidade econômica, ô se falta! Meu marido é um bom suporte neste aspecto, porque ele reprime meus impulsos, na maioria das vezes.
    Outro ponto do pavor de ficar milionária é o sempre estado de segurança que vivemos, a violência desenfreada. Mudar de país? Não! Daí você não pode contar, nem deve deixar de ajudar, nem pode ostentar. Deve ser dificílimo esconder algo assim, ainda mais quando se é classe menos favorecida, como é o meu caso. Eu nao deixaria de trabalhar, mas colocaria em prática meu projeto de negócio próprio. Mas antes disso, vamos dar uma volta por aí né? Tanto lugar lindo para ver e estar! Teria sim meu momento narcisa, com direito a 15 dias em uma spa, kkkk. Mas passado a euforia, acho que aplicaria em imóveis também. Teria uma casa de praia, mas moraria em um sitio, onde pudesse cultivar minha horta, ter arvores frutíferas, espaço para meus cachorros. Ah, e teríamos motocicletas bacanas para viagem.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  50. Correção: quis dizer, insegurança.

    ResponderEliminar
  51. Show!
    Acho que tudo já foi dito.
    Xeros

    ResponderEliminar
  52. Luma.
    Ficar milionário, talvez seja muito fácil, difícil é viver no Brasil com muito dinheiro. Beijo!

    ResponderEliminar
  53. Hum, acho que não tenho perfil para milionária, a não ser que a minha mente já estivesse mapeada para tal :)
    Contudo, sei o que faria: ajudar o meu filho a ter a sua própria empresa (não tem trabalho...); viajar; contribuir financeiramente em projetos sociais, sobretudo nos que envolvem crianças... E,vá lá, mimar-me, de vez em quando...
    Uma nota: de facto, ao longo da vida, compramos muitas coisas que não são necessárias. Agora, já sou seletiva :)
    Adorei ler...Bjo :)

    ResponderEliminar
  54. Administração financeira independe de quantidade porque o princípio é o mesmo: "não gastar além do que ganha." Se eu ficasse milionária, continuaria gastando o dinheiro da mesma forma que faço hoje: já ajudo pessoas ao meu redor, já sou controlada nos gastos com pura vaidade, já gasto uma parte com algo que gosto muito de fazer: viajar e já evito adquirir bens para ostentação. Compro o que posso pagar, de preferência à vista. Beijos.

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor