As pessoas e suas perguntas estranhas

Noutro dia estava caminhando no calçadão da praia. Era final de tarde e a cidade estava lotada, a maioria turista do interior do país, quando ouvi uma voz de criança: "Mãe, aquilo ali que é um cachorro?".

Fiquei sem jeito de olhar para trás e observar se aquela criança estava mesmo falando sério. Levando em consideração que criança é sempre espontânea... Pensei: "Se pelo menos ela perguntasse sobre os albatrozes que estavam pela faixa de areia"...

Em todo o caso, resolvi olhar ao redor para ver se tinha mesmo um cãozinho por ali...

O post "As pessoas e suas perguntas estranhas" apareceu primeiro em "Luz de Luma, yes party!".
Assine para receber os textos desse blogue em seu e-mail ou acompanhe pelo Facebook

50 comentários :

  1. Não dá para acreditar que seja verdade. Aqui em Joinville, tem uma chácara na zona rural, uns 10 km do centro da cidade, que explora o turismo rural. Lembro do dia em que soube e me espantei, de que o maior movimento desse local é com excursão de crianças da "cidade" para que conheçam galinha, boi, porco, calcule não saber o que é um cachorro.

    ResponderEliminar
  2. Acontecem desvãos inesperados na percepção do que se vê.Com crianças é mais frequente.Verdade que causa estranheza esta pergunta...um cachorro??
    Eu mesma levei meus filhos, quando pequenos num sítio pra conhecerem galinha, patos , marrecos, porcos e outros, mas uma criança desconhecer um cachorro chega a ser preocupante.

    Um bom dia aí, Luma.
    Bjnhos,
    Calu

    ResponderEliminar
  3. Querida Luma
    Nao me espanto, pois ao longo da minha vida, apercebi-me de que era uma pessoa que tinha tido a sorte de conhecer o campo e a cidade! Mas isso nao acontece com todos os outros.Convivi com jovens que nunca tinham visto uma arvore de fruto,certos animais, plantas de horta e similares.
    Quem vive em condominios fechados, vai para o infantario de carro, nao se apercebe de tudo o que a rodeia. Se pensarmos em quem nao tolera animais em andares...e meio caminho para entender a razao de certas perguntas...
    A minha filha teve de dar o seu cao, porque uns vizinhos belgas nao toleravam o seu ladrar durante os primeiros segundos em que ela chegava a cozinha...
    Tempos modernos...
    Gostei de ler e ver que nao e so em Portugal que estas situaçoes ocorrem.
    Beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  4. Quando os pais não ensinam a enxergar, as crianças não veem nem o comum. O diferente então....
    Beijo Luma.

    ResponderEliminar
  5. Caramba! É inusitado justo uma criança nao conhecer um cachorro, mas imagino que com todas as raças que existem, um tipo mais exótico pode causar estranhamento. Certa vez vi um perto de casa, destes cachorros gigantes (devia ter quase 1,40m e estava distante. Fiquei em dúvida se era um cachorro mesmo, kkk.

    ResponderEliminar
  6. Mas que coisa... será que essa criança vive em uma redoma onde no mundo dela nunca tenha visto um cachorro? Porque cachorro todo mundo sabe como é... ou não?
    Beijo, beijoooooo
    She

    ResponderEliminar
  7. Oi Luma! O ritmo da vida chamada "moderna" parece mesmo esclerosado. Quem tem ideias é privilegiado. Beijo!

    ResponderEliminar
  8. Ah, Luma!!

    Fiquei impressionada. Pensava que cachorro fosse tão comum que nenhuma criança deixaria de reconhecer ou não confundir.
    O normal seria que tivesse perguntado: que bicho é esse?
    Fico imaginando o universo em que a criança vive...

    Beijos!

    ResponderEliminar
  9. Isso é consequência de pais sem noção, que criam filhos dentro de redomas. Ai que dó...

    ResponderEliminar
  10. A pergunta dessa criança me encabulou e comentei com algumas pessoas; não teve quem conseguisse imaginar tão bizarrice. Até que surgiu a hipótese da criança estar na fase de chamar todos os bichos de auau, mas não era o caso. Se a criança olhasse o albatroz e perguntasse se era uma galinha, não iria estranhar tanto, até acharia engraçado. Também surgiu a hipótese de ser uma criança estrangeira que pudesse trocar o nome as coisas, mas também não era o caso. Em todo o caso, crianças que assistem tv, ou que manuseiam revistas, dão de cara com propagandas pois o cachorro é o animal mais usado na publicidade. Então, qual seria a charada?

    ResponderEliminar
  11. Luminha, pode ser uma criança piadista, mangando dos pais. Se isso é sério, é também preocupante.
    Cuide-se, menina!

    ResponderEliminar
  12. Oi Moça!

    Olha... a primeira vez que vi um carneiro na casa do meu avó, eu espantadíssimo exclamei que aquela "Taturana" era enorme!!! ehehehe
    Mas eu sabia o que era um cachorro! ;-)

    Contudo é muito triste uma criança que não sabe o que é um cachorro!

    Grande abraço e um feliz 2014!

    ResponderEliminar
  13. Ah, deve ser criança naquela fase de perguntar tudo, sou oito anos mais velho que meu irmão caçula e me lembro bem de como era, ele perguntava tudo sobre tudo o que via, até mesmo repetia a pergunta assim que era respondida. Vai entender as crianças ;)

    Beijos.

    ResponderEliminar
  14. Já pensou se fosse "mãe, aquilo ali é que é um monstro do mar?".
    =)

    ResponderEliminar
  15. A criança não tem maldade, pergunta muitas vezes para ter um motivo para conversar...Geralmente quando não se dá muita atenção a ela.
    Um abraço,
    Élys.

    ResponderEliminar
  16. Oi Luma, boa tarde!
    Talvez a criança tenha feito esta pergunta com o intuito de travar um diálogo ou chamar a atenção dos pais... às vezes a criaturinha é tão carente de atenção que faz uma pergunta bobinha só pra ser ouvida...
    bjs!

    ResponderEliminar
  17. aquele instante em que passamos a pensar mais uma vez antes de escrever "todo mundo sabe de / que (insira o assunto que ela domina)" =)... somos todos estranhos!

    ResponderEliminar
  18. Luma!!!
    Como você citou em comentário, o animal que mais é usado para programas e propagandas é o cachorro.
    Talvez a Clau tenha razão, se não foi para travar um diálogo.
    Enfim, seja o que for a pergunta é no mínimo estranha.
    Xeros

    ResponderEliminar
  19. Que coisa Luma!
    Pode ser que seja um caso de pais que não dão atenção a seus filhos, os criam como objetos jogados ali.
    Mas cachorro é demais, né?
    Bem, vai ver que são de outro planeta!!!
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  20. Um excelente "momento" estou
    usufruindo
    lendo a sua história

    Sempre um prazer
    visitar
    este espaço.

    Quanto aos meus "momentos"
    continuo fazendo
    retrospectivas,
    ajuda-me a organizar o tempo,
    o espaço e a mente

    exercício de memória
    viajando pelas coisas boas,
    mas não esquecendo
    as menos boas!

    No meu "Oriente"
    outro post
    ainda, sobre Hanói

    BeijO meu

    ResponderEliminar
  21. Numa época em que os cachorrinhos fazem parte já de muita família, nunca teria visto num jardim?
    Estranho, mesmo...
    Bjis, Luma

    ResponderEliminar
  22. Olá Luma, eu sou Pedro vim conhecer o seu blog através do blog da tia Anne!
    Quanto a pergunta do menino, eu acho que esse menino é de marte!
    Beijinhos
    Pedrinho

    ResponderEliminar
  23. Luma,
    Talvez ele só tenha visto cães pela tevê. Surpreendi-me com a Princesinha, há pouco tempo, quando passamos por um cavalo e ela gritou: "um cavalo!". Foi então que percebi que era a primeira vez que via um cavalo ao vivo, entende?
    Beijo, menina

    ResponderEliminar
  24. Amiga, olá!!!

    Existem mtas coisas/situações lamentáveis neste mundo - essa é uma delas!
    Por isso a importância de os pais terem mais tempo para seus filhos, despertá-los para o seu redor, enfim...
    Incrível a pergunta desse menino, né?

    Bjs e Deus abençoe!

    ResponderEliminar
  25. E tinha um cachorro? Fiquei curiosa.
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um cachorro como o da foto... rs.

      Eliminar
  26. rsssssssssss... Faltava um pouco de contato com a natureza pra criança... Linda foto e como é difícil fazer.Aqui quase me entortei o pescoço atrás dos melhores cliques delas.São rápidas!! bjs praianos e obrigadão pelo carinho!!chica

    ResponderEliminar
  27. Crianças e suas perguntas...Lembrei agora do interacionismo social de Vygotsky.
    Beijos,bom dia Luma!

    ResponderEliminar
  28. Bom, se o albatroz latir...

    No verão passado estávamos numa festa numa localidade da província de Piacenza, onde se come muito bem. Na mesa ao lado da nossa, uma mãe convidou o filho e os sobrinhos para dar uma volta no vilarejo e conhecer um senhor que criava galinhas. Um dos meninos não quis ir e ficou com os outros adultos, mas queria saber tudo na volta da molecada. Os meninos explicavam que as galinhas que o velho criava eram diferentes, pois haviam penas e ciscavam; não estavam peladas no balcão do supermercado.
    Pensei com os meus botões: Vixe!

    :)

    ResponderEliminar
  29. Olá menina!Vim retribuir a visita e ler esses pequenos trechos com boas histórias parabéns.

    ResponderEliminar
  30. kkk pior que é verdade,tem coisas que ouvimos e nos surpreendemos,que mundo é esse que essas crianças estão vivendo?sei-lá .Que bom que voltou,senti sua falta,amo ler seu blog ...
    http://www.simonebastos2007.com/

    ResponderEliminar
  31. Luma, obrigada pelo carinho no Vida & Plenitude...
    Achei interessante o seu post, Criança Diz Cada Uma! Talvez ela quisesse uma "confirmação", já que as coisas andam tão tortas por aí... Até as crianças andam confusas... Rsss...

    Um abraço

    ResponderEliminar
  32. São desses absurdos que vivem as crianças e juventudes de hoje em dia, os chamados virtualmente cultos "?".
    Abraço

    ResponderEliminar
  33. A não ser que o pobre estivesse todo deformado, caso contrário é complicado mesmo affff...

    ResponderEliminar
  34. Eu fui criança de apartamento, até hoje confundo cabrito com ovelha rsrsrs mas cachorro até criança de apartamento conhece!!!! Provavelmente ele não soube dizer o nome da raça e disse cachorro mesmo!!

    E tinha cãozinho ali????

    ResponderEliminar
  35. Oi, Luminha,

    Que situação mais bizarra, provavelmente a pobre criança vive
    presa, sem o menor contato com o mundo real. Mas é possível
    também que ela tenha estado reclusa por outras razões, por exemplo,
    internada num hospital. Conheci uma menina que já estava há 4 anos
    no hospital (ela tinha seis).

    Um beijo e boa tarde, girl!

    ResponderEliminar
  36. Oi Luma, como sempre você nos fazendo perguntas perspicazes.
    Que brincar é fundamental para o desenvolvimento da criança todo mundo já sabe. O que ainda falta é conscientizar os pais a estimularem seus filhos a brincarem de verdade, e mostrar a elas de perto (pessoalmente), quem são os habitantes da natureza, quais deles convivem conosco no dia-a-dia, nas nossas cidades... Como são, para que servem, para onde vão...
    Criança que aproveita os benefícios da tecnologia sem deixar de ter lazer e contato com a natureza é muito mais feliz. Já reparou que crianças que moram fora dos grandes centros e que costumam brincar, são mais bem resolvidas, têm mais iniciativas e interagem socialmente com muito mais facilidade?
    Beijo grande
    yvone

    ResponderEliminar
  37. Vai ver era uma criança de outro planeta!...rss...ou então ela deve estar precisando usar óculos!...Muito boa essa, adorei! bjs,

    ResponderEliminar
  38. Oi querida Luma achei muito interessante o assunto de crianças e os animais mesmo o desconhecimento de arvores frutíferas, o desconhecimento é a moradia as vezes em apartamento e em grandes cidades , aconteceu a neta de uma grande amiga fomos a praia e ela levou a netinha de uns seis anos , ao ver uma galinha ela levou um susto daqueles parecia que tinha visto uma vaca braba,. Um grande abraço fraterno. Celina

    ResponderEliminar
  39. Difícil acreditar que ainda tem crianças em redoma de vidro!!!
    só pode! bjsss

    ResponderEliminar
  40. Não sei o que dizer sobre isso mas, de cara me veio aquela sensação : os pais dessa criança devem ser retardados.
    Ué... porque alguém não é normal nessa história... não é mesmo? ...rs

    Eu sei bem , e como sei, que tem gente que não quer nenhum tipo de contato com animais, os mais comuns cães e gatos são totalmente proíbidos ... tem criança que nunca chega perto desses e morrem de medo, porque os pais dizem que mordem, que tem mau cheiro, que transmitem doenças ...coisa de gente recalcada.

    * só pra complementar, animais não transmitem suas doenças para seres humanos, assim como não acontece o contrário. A doenças que nos acometem e a eles também, são chamadas zoonoses mas ambos , humanos e animais, são vítimas. Não são eles os causadores delas, embora o nome pré supõe que sim, as causam são sempre vírus, bactérias, protozoários, fungos e outros micro-organismos.
    É claro que alguns discordam mas, para pra pensar, essas coisas são comuns ao mundo como um todo, e não aos animais ...

    Voltando ao assunto, pobre criancinha. :(

    beijos

    ResponderEliminar
  41. Jesus, eu ficaria estupefato! Essa criança deve viver enclausurada em casa por excesso de proteção da família. O resultado é isso. bjsss

    ResponderEliminar
  42. Oi Luma,
    Já estou aqui preocupada com as perguntas que o Miguel um dia possa me fazer. Por enquanto tem preguiça e só aponta para eu dizer o nome das coisas.
    Imagino, como vc mesma comentou e outras pessoas também, que a criança nomeia todos os animais por "cachorro". Como ele fez uma pergunta, talvez ele ali estivesse mesmo com dúvida de que animal se tratasse aquele. O que é pena!
    No caminho do infantário, o meu miúdo o que vê aponta e enquanto não digo o que é não sossega. Me divirto muito e ele também.
    Bj.

    ResponderEliminar
  43. E tinha?!?! Hahahahahaha!
    Tempos atrás me perguntaram: pq as pessoas tem orelhas?!?! E detalhe: não foi criança, não... hehehe! Pode isso?!?!? Cada côusa né, Luma!?!
    Bjocas, querida e ótimo fds!

    ResponderEliminar
  44. Certa vez soube de uma criança que pensava que galinha era já como a via já no supermercado....

    Aqui existem as chamadas "Quintas Pedagógicas" para as crianças poderem ver animais domésticos.

    Infelizmente, em vez de levarem as suas crianças para praia, campo e assim apreciarem a Natureza , as famílias vão passear para os hipermercados !!

    Bom serão, Luma

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  45. Oi Coração,

    Passei aqui para conhecer sua blog, Parabéns por manter esse lugar tudo lindo !

    Não pude deixar de te seguir =D

    Gostaria de te ver lá no meu cantinho!

    vidadaguidi.blogspot.com

    ResponderEliminar
  46. Luma, mas que sutileza de texto!!!
    São três singelos parágrafos, que valem por um livro todo, de 500 páginas.
    A nossa imaginação vai longe e a gente fica pensando sobre o que ocorre na mente dos três personagens: você, o garoto, a mãe...
    E, nesse entremeio: a praia, o calçadão, os albatrozes, a faixa de areia, e, principalmente, o cachorro, motivo principal da minicrônica...
    Só quem tem o dom de escrever consegue impulsionar a imaginação dos leitores com palavras tão objetivas e delicadas.
    Ah! Esse mundo moderno é tão cruel, tão seco. Pode acreditar. Existem crianças que realmente só conhecem um mundo virtual, mas que nunca tiveram contato com uma vaca, um bezerro, uma galinha ou um simples pé de jabuticaba...

    ResponderEliminar
  47. ... é dificil mesmo de acreditar Luma. Pois os cachorros estão hoje em todos os lugares. Revistinhas, desenhos, fotos.. qualquer lugar... Mas imaginemos que ele só tenha visto em tv... Que viva só em apto e nem saia de casa a um parque, uma praça ou seja la onde for... é de se esperar que não conheça de perto...
    O mundo está muito "preso" em condominios, aptos... e as crianças ficam sem conhecer a vida...

    Agora sobre as perguntas estranhas... essa nem é tanto.. é cada coisa que ouvimos dos próprios adultos que nem sabemos como responder... E não por falta de conhecimento de tal coisa....mas inconveniência... Essas sim, são piores....

    Beijocas mil

    ResponderEliminar
  48. Ficaria tão surpreendida quanto você, pois cachorro está por todo o lado. Se se tratasse de outro animal, entender-se-ia, considerando que há crianças que não têm contacto com o mundo rural...Enfim! Dá que pensar sobre a vivência desta criança...
    Bjo, Luma :)

    ResponderEliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor