O amor pode não dar certo...

Pode duas pessoas que se amam, deixar que uma terceira pessoa decida por eles o destino do que sentem?
Aconteceu com uma pessoa que amo muito!
Estou entre a decepção e a revolta, por apostar demais nas pessoas envolvidas e por pensar que o amor sempre venceria qualquer batalha.
Quem saberá a verdade do que realmente aconteceu?
Tudo isso me faz reafirmar o pensamento de que as pessoas nem sempre se mostram como verdadeiramente são e que ao se deixarem manipular, estão deixando o outro realizar aquilo que elas realmente querem.
Resignação.
Luto da alma. Matar o amor é como matar alguém. 
"O amor é provado no fogo, na dura experiência de dar a vida pelo outro. Caso contrário, não é amor; é ilusão. Você sabe que alguém o ama não pelo que ele fala, mas pelo que faz. O amor não sobrevive de teorias. Não adianta falar para seu filho que o ama se seus gestos não correspondem a esse amor. Palavras sem gestos não edificam" Padre Fábio de Melo

96 comentários :

  1. Certamente era unilateral esse amor todo. Um equivoco amoroso.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Paulo!
      Esse é o grande erro do amor, a falta de sincronicidade! Há sempre um que ama mais que o outro.
      Beijus,

      Eliminar
  2. O que se pode dizer? Talvez que o amor não baste em si mesmo? Ou talvez seja melhor eu ficar quieto :-/

    Não basta haver apenas amor, não basta ser recíproco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode ser que só o amor não basta! Mas o amor é a base de tudo ou deveria ser. Não bastar ser recíproco é meio complicado...

      Eliminar
  3. Oi Luma, concordo com o Paulo Francisco: Um equivoco amoroso total.
    bjus
    yvone

    ResponderEliminar
  4. Triste situação ,mas infelizmente existe quem se intrometa e ainda, quem PERMITA isso! beijos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Chica! Por isso fiquei decepcionada, pois não foram os dois que decidiram. Não havia nada errado! Não houve traição, nada! Foi alguma coisa do tipo Romeu e Julieta... família intrometida!

      Eliminar
  5. Gosto do Padre Fabio, ele fala coisas cheias de prudencia!!! Meio que doe em mim quando vejo um amor não dando certo!!! Há algo de errado em corações partidos!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há algo muito errado em corações partidos!

      Eliminar
  6. Falar de amor... Aff!
    Triangulo amoroso é antigo e acrescentado em nossa cultura de várias formas. Lembra dos antigos livros de romance que pregavam este triangulo? Isso continua em vários formatos. pegamos um livro pra ler, livro este que é categorizado como "livro de romance" e descobrimos e até vibramos com este romance entre três pessosa e um único interesse. Da mesma forma acontece nas novelas, seriados, filmes, músicas,... tudo isso influencia em nossa cultura. Passa a "ser normal". Lamentavelmente se vê isso até dentro de igreja; DEUS abençoa dizem, e notamos cristãos "recasados" trocentas vezes.
    Pessoas com um "grande coração" como o de mãe: "sempre cabe mais uma(a)".
    Somos frutos do meio em que vivemos. É este meio em que vivemos.
    Quando vejo fotos de idosos namorando e com dizeres de amor eterno me pergunto de quantas vezes foram traidos e até mesmo de quantas vezes se casaram. Muitos se casam e imediatamente se divorciam. Os valores da sociedade mudaram. O que para DEUS é pecado, para o seu povo soa como benção.
    Quem não viveu isso em seu casamento ou no tempo de namoradinhos na adolescencia?
    O falecido padrinho de uma de minhas filhas dizia que quem não é corno é enganado; que você passa a ser corno quando descobre, antes disso é enganado.
    É bizarro a forma como estou expondo? Sim! Não estou dizendo que concordo ou aprovo, apenas narrando fatos.
    Lamento por esta realidade e me revolto vendo esta nojeira no meio cristão. Mas... cada um cada um!
    O que não pode acontecer é que percamos a esperança e o amor que há dentro de nós. Se perdermos isso, aí o verdadeiro amor acaba. Prefiro acreditar que o amor conjugal verdadeiro ainda exista em algum lugar.
    Lamento pelas pessoas envolvidas neste fato e sei que se houver filhos nesta história a coisa fica pior, pois lido com este tipo de historia constantemente dentro e fora da igreja. É triste na visão de quem conhece o verdadeiro amor.
    Desejo a estas pessoas que a ferida se cicatrize e que elas não deixem de acreditar no amor verdadeiro. No amor de DEUS, no amor a vida, no amor conjugal e no amor a si.
    Que vocês não endureças seus corações e nunca deixem de acreditar no amor.
    FELICIDADE EXISTE!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 5n3v35...complicado acreditar após anos e anos de tentativas, frustrações, mentiras, promessas...a única coisa em que me culpo é não ter acordado mais cedo ...ainda espero um dia encontrar o amor novamente....

      Eliminar
    2. Oi, Sérgio!
      Não existiu um triângulo amoroso...
      Vou dizer que acho muito esquisito essa troca de casais dentro da igreja. Por isso a igreja católica não aceita casamento de divorciados. Mas acho que isso tende a mudar, já que querem modernizar a igreja. Sou da opinião de que Deus une, o homem não separa! Acredito no amor conjugal e tenho esperanças sempre!
      Ah, ainda não eram casados e não possuem casamentos anteriores. Mas a tendência é ficar descrente do amor, pelo menos um tempo... eu espero que a ferida no coração do meu amigo, cicatrize logo! Ele é muito sensível e amava demais a pessoa.

      Eliminar
    3. Oi, Loneliness!
      O amor tem que ter um terreno fértil para crescer. Quando temos uma decepção atrás da outra, precisamos reforçar a auto-estima para não sofrer mais. Não se culpe de nada! A culpa não é sua. Quem ama sempre tem razão. Lógico que vai encontrar outro amor!
      Beijus,

      Eliminar
  7. Concordo com o texto. Só a prova real é que vale, às vezes
    descobrimos isso tarde demais.
    Bj.e bom domingo
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Irene!
      Imaginamos que as pessoas mais velhas já amaram demais e por isso estão calejadas, mas tanto faz! O amor vem de forma a nos fazer acreditar piamente nele e a decepção é sempre igual!
      Beijus,

      Eliminar
  8. É uma triste constatação, mas verdadeira.
    Essas pessoas são como são, nóa que não as vemos como são realmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, como enxergar as pessoas como elas são? Algumas pessoas passam a vida nos enganando...

      Eliminar
  9. Há situações que custam a serem críveis, né Luma?Deveria não poder ser assim, haver um botão de alerta piscando nesses casos e forçando os envolvidos a refletirem sobre os acontecimentos.Pena, que nem sempre o amor vença.Tristeza!

    Um abraço solidário.
    Calu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Calu!
      Acho que mesmo que existisse esse botão, a pessoa que ama não aceita ou não enxerga o que realmente está acontecendo. É como se o amor cegasse...
      Obrigada! Vou repassar seu carinho!!
      Beijus,

      Eliminar
  10. "Luto da alma" é triste... Porém nunca é tarde, o amor verdadeiro surpreende!
    Sinto muito pela sua dor, e fiquei a imaginar a dor do casal a se negar/resignar ao amor por interferência de .... Pensei que isto nem existisse mais!
    Ternurasssss e tenha uma ótima semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Bia!
      Também achei que isso não acontecesse mais, mas aconteceu do meu lado com pessoas que se diziam modernas... duplamente decepcionante!! Beijus,

      Eliminar
  11. Querida Luma
    Começo por agradecer o seu comentário ao meu dueto.
    Quanto às alcoviteiras,já existiam quando os meus pais se casaram e quando eu me casei,em 1972,ainda as havia.Agora os tempos são outros.
    Ainda me lembro do dia em que fui com a minha mãe mandar fazer o ramo de noiva.depois de escolhermos as flores,a senhora perguntou à minha mãe se podia pôr um pouquinho de flor de laranjeira.A minha mãe disse que sim e a senhora deu-me os parabéns.
    Quanto ao seu texto e ao do senhor Padre sobre «O amor pode não dar certo»,são duas visões distintas.Julgo que o sr.Padre se refere ao amor filial e a Luma ao amor conjugal.Pois eu digo-lhe: se não dá certo ,não era amor.Era paixão,ou a única maneira de se deitar com uma virgem,que só dormia com um homem depois de um casamento abençoado por Deus.Ou não deu certo(estou a falar dos casos que conheço),porque estavam casados e ele era mulherengo e dizia que ,se não tivesse um compromisso,ficava com as duas;assim comunicou à esposa que ia fazer uma experiência de vida livre e,quando lhe apetecesse voltar,voltava.
    Sei de um senhor que voltou,a esposa recebeu-o,mas...como um hóspede.Dividem as despesas,mas cada um dorme no seu quarto.
    Esta é a 2ª vez que estou a comentar.Há bocado,quando era para publicar disse que o servidor não funcionava.Não me alargo mais,mas tinha muitos outros exemplos.O amos só dá certo,quando existe,de parte a parte.
    Continuação de um ótimo domingo.
    Beijinhos da
    Beatriz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Beatriz!
      Tenho verdadeiro prazer ao acessar o seu blogue e também gosto demais da Manuela. Quando as duas se encontram... nossa!! Nos deixa no chinelo!! :)
      Que mulher intrometida!! Mas assim sao as alcoviteiras! Passam a vida a cuidar da vida alheia.
      Acho que qualquer amor para existir precisa da confiança de ambos e para isso, a verdade deve existir sempre. Não vejo muita diferença quanto a esse sentido nas variadas formas de relação que tem por base o amor.
      Ichi, que homem cara de pau! Se acha o machão! Vejo muitas mulheres se comportarem como a que descreveu. Recebem o marido na casa, apenas para não se dizerem separadas ou que venceram o páreo para a outra. Soube de um caso em que mantinham o casamento porque separados não sobreviveriam monetareamente. A gente vê um bocado de coisa e acha que somente acontece longe de nós. Pois é!
      Ótimo domingo para você também!!
      Beijus,

      Eliminar
  12. O amor é como bolo, se muita gente mexe, desanda. Com certeza, ações revelam mais que milhões de palavras.
    Beijo, menina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Denise!!
      Uma bela analogia!! Ainda não tinha pensado nisso, pois não é? Vou começar a ficar esperta com quem fala demais!! :)
      Beijus,

      Eliminar
  13. Dá para interpretar de várias maneiras, muitas mesmo. Seja lá qual for o caso, é triste não lutar para defender o amor e deixar que outros decidam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que dói é que o meu amigo não perde as esperanças...

      Eliminar
  14. Complicado dizer alguma coisa. Aliás o ser humano é complicado, e, portanto as relações humanas da mesma forma. Vamos torcer para que se encontrem. Só.
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Aninha!!
      Feliz por te ver por aqui!!
      Ah, quem sabe no futuro quando essa terceira pessoa não mais puder interferir?
      Beijus,

      Eliminar
  15. Luma, a terceira pessoa, aparece quase sempre desde que o mundo e mundo. Comeca com encanto daqui, dali, e se a pessoa nao ter conta, ja perdeu o coracao e o casamento. O ser humano e muito instavel, voluvel ... ja fui traida, eh uma dor grande, e voce sofre e fica cheia de porques, alguns, sem respostas. Beijinhos saudosos, tenha uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Luci!!
      Esse post trouxe você e a Aninha aqui, então eu tenho que agradecer a desgraça do meu amigo (rs*) Brincadeira...
      Acho que é viver a vida e não ter resposta, até porque a pessoa que traiu, muitas vezes age de forma cega, não pensando na dor que causará no outro. Acho bem difícil perdoar a traição de uma confiança. Quando os relacionamentos são abertos, a conversa é outra, não é mesmo?
      Boa semana para você também!!
      Beijus,

      Eliminar
  16. Este assunto dá muito "pano pra manga", rsrs. Dizem os sábios que todas as pessoas só saberão quem são depois de serem postas à prova. E a gente só saberá com quem se relaciona (em qualquer nível) depois de "comer" com o outro "um quilo de sal". Para mim o amor está bem definido na carta do apóstolo Paulo aos Coríntios: "O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso...". Acho que o amor é renúncia, é querer o bem do outro e não tem nada a ver com paixões nem sensualidades, embora estes dois fatores possam estar presentes em uma relação de amor, rsrs. Quando acontece de alguém não fazer jus à confiança e amor do outro, é bom que o "injustiçado" levante, sacuda a poeira e dê a volta por cima.É melhor sofrer uma desilusão do que viver iludido, não é verdade? rsrs.

    Um beijo e ótima semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Marly!
      Conheço um casal de noivos que estão nesse chove não molha fazem anos, mas que nunca moraram debaixo do mesmo teto. Acham confortável a situação. Ela pode, por ser noiva, ter algumas regalias com a família, algo do tipo: poder viajar com ele ou ele dormir na casa dela. No entanto, nunca passaram dificuldades juntos. Esse mesmo casal, se acha no direito de criticar outros casais. Não acho certo! Cada um, cada qual. Mas enfim, também estou metendo o meu bedelho, por amor, por ser amiga de ambos e ter uma certa dose de responsabilidade, já que fui eu que os apresentei.
      Sábio apóstolo! Só concordamos com o sofrimento junto, por saber das dificuldades que é a própria sobrevivência, o que não concordam as pessoas imaturas que na primeira dificuldade, se separam.
      Perfeito seu comentário, Marly!!
      Beijus na alma e boa semana!!

      Eliminar
  17. O que será que aconteceu? Mais tristeza neste Planeta, isso sim. Excepcionalmente li alguns comentários. Concordo com a Marly: "só saberemos com quem nos relacionamentos após "comer" com o outro "um quilo de sal" e o amor está BEM definido na I Epístola do apóstolo Paulo aos Coríntios,capítulo 13. É isso. Lamento pela dor da parte que foi pura e sincera em seus sentimentos. Essa sofre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Paula!!
      Ah, pois também lamento as partes que foram puras... E pensar que nos dias atuais, ainda existem pessoas que se sentem no direito de decidir o futuro de uma pessoa.
      Beijus,

      Eliminar
  18. Oi Luma!

    É verdade, pode não dar certo mesmo, principalmente nos tempos atuais onde a troca é tão fácil. O casamento parece artigo descartável, união duradoura virou artigo obsoleto. Pena não ?

    Tem sempre alguém que sente mais nesta situação. Tomara que o amor prevaleça.

    beijo grande querida e boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Tina!!
      Na questão dos dias atuais, de como as pessoas viabilizam o casamento e como o administram, existem duas correntes e vejo com animação jovens que tem valorizado a virgindade e a instituição familiar. O descartável é efêmero e nos relacionamentos traz apenas solidão.
      Na torcida também!! Nessa vida, nada é definitivo!
      Beijus,

      Eliminar
  19. Concordo plenamente, o amor se mede pelos atos que demonstra o quanto aquela pessoa é importante.
    Abraços.Sandra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo!! Não adianta dizer eu te amo e as ações dizerem o contrário! Beijus,

      Eliminar
  20. Acabei de ler "O Poder do Agora", q pensava ser um livro de auto-ajuda, mas não é. (Tem em pdf na net) Ele fala sobre o Amor, que não acaba. Fala desse amor que costumamos viver em nossos romances e diz como é possível transcendê-lo, fazer deste Aquele amor. Às vzs, não é. Viver é complicado, arriscado e todo mundo parece meio desequilibrado - mas só é possível amar de vdd no equilíbrio - é o habitat dele. Numa coisa eu acredito: a separação é algo tão doloroso que se ocorre é pq foi melhor para ambos, mesmo que a gente só entenda depois. Poi enquanto, segue aceitando, juntando caquinhos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Patrícia!!
      Ah, esse livro parece ser bom, até mesmo pelo título! Os antigos dizem que não devemos chorar o leite derramado e assim deve ser. Temos que tomar conta da embalagem e não deixar que ela entorne. Não dá para recolher o leite depois!
      As partes envolvidas devem ler o livro junto ou ter interesse que o relacionamento perpetue. Em muitos casos, se o casal procurasse uma terapia familiar, mas não é o caso aqui. Não houve qualquer conflito pessoal, o entrave veio de fora!
      Beijus,

      Eliminar
  21. O amor que vai embora, que acaba assim ...... NÃO ERA AMOR, tenho certeza.
    Boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Houve uma separação de corpos, mas não sei... um sentimento não acaba do dia para a noite! Beijus,

      Eliminar
  22. Oi Luma,
    Creio q numa relação em q se permite a contaminação, por um terceiro, da água que bebe o casal, certamente a fonte já estava estagnada. Ali o amor não mais fluía, mas sim gotejava.
    Ótimo início de semana.
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente tenho que concordar com você, Luciene! :(
      Ótima semana para você!
      Beijus,

      Eliminar
  23. Oi Luma, uma pena mesmo ver que uma terceira pessoa conseguiu chamar atenção até ao ponto de esquecer o amor. Mas disseste uma grande verdade: o amor não vive de teorias, ele vive de atitudes. Um óptimo dia para ti. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Telminha!
      Ah, mas algumas pessoas se sentem donas das outras! Os pais tem essa mania de querer decidir o futuro dos filhos e mesmo que não exista conflito atual, eles tendem a pensar em situações futuras que ainda não existem. Esse egoísmo é próprio daqueles que dizem "Não quero dores de cabeça".
      Ótimo dia para você também!
      Beijus,

      Eliminar
  24. O amor verdadeiro sobrevive as tempestades, e nem permite a decisão de terceiros!
    e com certeza ele é mostrado também com atitudes

    Estou meia afastada do pc, problemas com a visão , mas vou operar breve,e qdo dá faço umas visitinhas!!
    obrigada pelas dicas, tu és um amor!
    boa semana!
    bjsss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lena!!
      Como diria a minha mãe: Antes agora do que tarde! :)
      Estou torcendo por você!
      Beijus,

      Eliminar
  25. Luma
    Esta senmana eu lo um livro Uma licao inequecivel que conta a historia de ma moça de Nova York que encontra uma criança na rua e realiza o milagre da convivencia. Ensina a ele todas as segundas feiras com algumas comentarios e levando o para um lanche a nao se envolver com as drogas onde el vivia.
    E lindo vale a pena!
    Um amor que a gente nao consegue comprrender. Porque deu certo. Um amor materno/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Mônica!
      Algumas mães, mesmo convivendo com os filhos, não tem a compreensão deles e no entanto, existem mulheres que mesmo não sendo mães, possuem instinto materno aflorado! Depois deixa o título do livro pra mim!!
      Beijus,

      Eliminar
  26. Oi Luma , voltei...vi que tu entende da coisa , fiz uma faxina do blog ... ele está rápido, mas o que está pegando são as propagandas que entraram e não me deixaM trabalhar está difícil até de visitar as amigas elas entram em baixo em cima dos lados uffa ...da uma raiva e essas não sei como tirar, acho que vou ter que deletar o blog e abrir outro , será que resolve/???
    obrigada!
    bjsssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lena!
      Quando começam muitas janelas pop-ups abrindo juntas, é sinal de vírus! Veja isso logo!
      Beijus,

      Eliminar
  27. Lamento que se tenha decepcionado. E que esteja triste. Se o amor pode ou não dar certo, não depende só de nós, mas de outra pessoa. E nós sabemos como nós somos e como reagimos em certas circunstâncias. Como a outra pessoa vai reagir é completamente imprevisível. Em amor de filho eu não acredito muito. Na minha vida conheci imensos, que eram muito bons para os pais antes de casarem e depois como se diz cá chapéu. Há até um ditado que diz "Quem casa uma filha, ganha um filho. Quem casa um filho perde-o."
    Um abraço e oxalá tudo se recomponha, mas a confiança perdida é como um cristal partido. Por muito que se cole nunca fica igual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Elvira!
      Os filhos são um tanto quanto egoístas e pensam que é dos pais as obrigações. Mas eles sempre voltam para a casa, quando sentem que ali existe amor, pois a casa é o seu porto seguro!
      Beijus,

      Eliminar
  28. Sempre o amor! Fonte inesgotável de sonhos, anseios e desilusões... Fixei a afirmação de que «o amor não sobrevive de teorias». Deixo uma reflexão sobre um amor acabado:
    «Que importa descobrir, à distância,
    se me amavas verdadeiramente
    ou era eu, circunstancialmente,
    a corporização dos teus anseios?
    Não adormecia eu com a cabeça nos teus seios?
    E que interessa saber se foste inventada por mim?
    Tudo que existiu e existe, não é sempre assim,
    subordinado ao tempo e à circunstância?»

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Fernando!!
      Grande oração!! De quem é?
      Destaco a parte que diz que nem tudo que existe ou existiu foi subordinado ao tempo e à circunstância... pois não é?
      Vamos esperar o tempo dizer, pois as circunstâncias, essas vem e voltam!
      Beijus,

      Eliminar
  29. Tocou-me o relato. Partilho do seu sentir, Luma...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Odete!!
      :)
      Beijus no coração!!

      Eliminar
  30. Olá Luma!

    Tendo em conta que observo muito quem me rodeia, acho que o que faz com que um amor não dê certo é quando existe um amor maior por um filho pequeno. Essa escolha, pode implicar uma mudança radical num casamento que provavelmente chegou ao fim, mas que as pessoas se acomodaram e preferem não assumir. É que depois, teriam de tomar uma atitude... Então, usam a cabeça e deixam de ouvir o seu coração.
    Obrigada pela visita. ;)

    Beijos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    NOVO!! http://jakeemary.blogspot.com/2013/08/capitulo-10-red-e-lucy.html

    NOVO!! http://espacoconscienciapura.blogspot.com/2013/08/como-meditar.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Cris!
      Nunca tinha pensado por esse ponto de vista! Na vida sempre estamos fazendo escolhas e optar pelo amor de um filho e de um homem, vamos sempre optar pelo filho. Ou assim deveria ser, pois é sangue do nosso sangue.
      Beijus,

      Eliminar
  31. Concordo!! e acho q quem deve decidir são as 2 pessoas que se amam e não uma terceira!
    beijos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Priscila!
      Temos o coração jovem e assim pensamos, mas as pessoas com o passar dos anos vão adquirindo conceitos que barram a vivência do amor e por isso tantas pessoas mais velhas amargas. Sem amor, a vida fica muito dura de ser vivida!
      Beijus,

      Eliminar
  32. Oi Luma! Concordo com tudo o que disse. Aprendi na marra que palavras se espalham como o vento, mas as atitudes, provam quem realmente somos!
    bjsss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Dayse!
      Meus pais sempre ensinaram que devemos honrar nossas palavras, mas nem todo mundo pensa assim. No passado, os homens firmavam pactos apenas com palavras e existia até uma expressão "Palavra de homem". Infelizmente os valores mudaram tanto que as palavras perderam seu valor.
      Será que por isso, os casamentos são firmados através de contratos?
      Beijus,

      Eliminar
  33. Oi Luma

    O amor é uma construção contínua e palavras e gestos precisam estar em acordo.

    Ob.
    Eu fiz o convite para a BC "Vovozar" e ainda há tempo, pois só encerra dia 08/-8. Foi a forma que encontrei de homenagear as avós, comemorar o nascimento da minha primeira neta e celebrar 4 anos do niver do meu blog que acontecerá no dia 09/08.
    Divulguei no face e enviei e-mail.
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Norma!
      Obrigada pelo convite! Vou ver se tem como me programar para participar. EStou organizando uma blogagem para a blogosfera materna que em breve lançarei no "Luz" e ficarei feliz com a sua participação também!
      Beijus,

      Eliminar
  34. Eu já acreditei (ou ainda acredito) que o amor possa vencer qualquer batalha, mas é duro aceitar que nem sempre era realmente amor...

    Você fez uma boa análise, a conclusão é de que as pessoas nem sempre são sinceras ou se mostram como realmente são...

    É uma pena...

    "Onde aprender a odiar para não morrer de amor?"
    [de um conto em "laços de família"]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Latinha!
      Eu gostaria de ainda acreditar! A vida fica muito dura quando desvalorizamos os sentimentos e vivemos na desconfiança com o outro. Ah, eu quero saber onde olhar!
      Beijus,

      Eliminar
  35. Oi Luma, é a Vi, acho que a palavra amor, virou uma coisa vulgar, todo mundo diz que ama, mas a maioria nem sabe seu real significado.
    Como canta Rita Lee, tem muita gente confundindo amor com sexo..
    Muitos beijos,Vi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Vi!
      Muito triste passar pela vida sem conhecer o verdadeiro amor ou mais ainda, não poder viver integralmente um amor já existente, porque o outro nos ama menos, brinca e diz amar de mais. Sei lá, vivemos tão pouco para gastar o tempo com falsidades.
      Rita Lee sempre foi uma mulher corajosa! Quando jovem, teve atitudes que não repercutiram, porque a sociedade machista que vivemos, preferiu abafá-la.
      Infelizmente essa diferença somente com o tempo ou amando de verdade é que passamos a distinguir. Antes disso, vamos amando errado.
      Beijus,

      Eliminar
  36. Há mais entre o 'ficar ou não ficar junto' do que as vezes só o amor pode decidir.

    E amor nem sempre é tão forte como se pensa, nem sempre é tão triste com se fala e nem sempre é tão essencial pra vida como se acredita.

    Amor, como muitas outras coisas, tem um valor maior na teoria que na prática.

    A maioria das coisas que se creditam a ele, tem na verdade, outros nomes...outras razões...outras justificativas que se costumam apenas chamar de...amor.

    Mas amor, também como outras coisas, algumas vezes tem um tempo certo, outras vezes a gente acha que é o tempo dele, e não é...Acontece.

    Muitas vezes a gente só sabe qual situação viveu muitos anos depois.

    E sim, amor também são gestos. Mas só quando o outro recebe isso com amor.
    Do contrário, é tão inútil quanto dar um carro pra quem vai vender pelo melhor preço e fugir com outro.

    Acontece também rs


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lu!
      Existem muitos interesses que unem um casal além do amor. Pessoas que ficam por pouco tempo juntos, que se separam e passam a vida amando uma idealização e outros, passam a vida do lado de uma pessoa, fingindo amar por conta de conforto, sexo, filhos... Também acho que o amor não seja o mais importante! Se um casal tem amizade e sexo bom, por que não?
      Eu sei que a paixão tem tempo certo, o amor acho que não! O deixar de gostar de alguém é prova de não ser amor verdadeiro.
      Bem, Lu... Acho que você viveu bastante para saber! Tem muita sabedoria em suas palavras!
      Obrigada pelo rico comentário!
      Beijus,

      Eliminar
  37. Luma querida, que triste tudo isso...
    Sinto muito, sinto por ti e por todas as pessoas envolvidas.
    A alma se entristece mesmo.
    Sim, o amor é ação, e nunca palavras. Palavras voam ao vento, atitudes marcam para sempre.
    Luma, nunca mais fumei, mas ainda sinto COISAS... rsrsrsrs
    Quero muito acordar e ter ECA do cigarro. :)
    Obrigada por se preocupar!
    Beijos e uma semana abençoada pra ti
    Vero

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Veronica!
      Tem muita gente brincando de amar e magoando por isso.
      Quer ter eca de cigarro? Beba muita água, até sentir a barriga bem estufada, daí você acende um cigarro e dá tragadas seguidas. Vai ver o que é sentir eca! (rs*)
      Uma semana abençoada pra ti também!!
      Beijus,

      Eliminar
  38. A verdade é que quase sempre a gente deixa alguém decidir. Às vezes as pessoas são fracas e medrosas mesmo. Pior é amar, amar demais, e não ter nem a chance de ficar junto.
    http://doisquintos.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Marcelle!
      Ah, amar sozinho é o pior de tudo!
      Beijus,

      Eliminar
  39. Li o último texto e obviamente vim ler esse até para me inteirar. Pior do que o intrometido é o que permite a intromissão. O resultado quase sempre é desastroso. bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Sérgio!
      Pela sua lógica, para existir a intromissão, o intrometido tem que ter permissão. Mas daí não é intromissão. Quando há cumplicidade é porque a conivência foi anuída. No caso ela foi imposta!
      Beijus,

      Eliminar
  40. Eu queria muito ter uma visão romântica da vida, mas não tenho, e algumas vezes isso deixa uma lacuna dentro de mim, mas em outras me ajuda a não viver numa montanha russa emocional. Não sei ao certo se o saldo está positivo, mas não me causa sofrimento a maior parte do tempo, então deve ser positivo... rs

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Dama!
      Com relação ao amor, como não ser romântica? Se criamos sempre barreiras, o amor pode passar por nossa vida, sem que o tenhamos identificado. Entre amar/sofrer ou ter uma vida sem amor, ainda prefiro a primeira opção! :)
      Beijus,

      Eliminar
  41. "O amor não sobrevive a teorias". E quantas delas eu vi aqui. :-) O amor não tem que ser eterno. A amor não tem que sobreviver a tudo. O amor não tem que ser lindo ou calmo ou o encontro de duas almas perfeitas uma para a outra. O amor não tem que ser igual nas duas pessoas que se amam. O amor não tem que ser do mesmo tipo durante anos. O amor é só o amor. Da forma que for, pelo tempo que durar. Isso não faz dele menos amor. Só faz dele o amor. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Edu!
      O amor por si não se define, pois cada um tem a sua própria vivência e dela tira as suas conclusões. Mas o amor que responde aos nossos anseios é aquele que se mostra ideal. Podemos nos enganar dos nossos sentimentos ou sermos enganados pelos sentimentos alheios e isso é que é bem pior!

      Eliminar
  42. Pois é, o amor não vive de teorias. E é muito triste quando ele acaba, ou quando ele tem que morrer.... imagino como está se sentindo. Senti isso tempos atrás, com uma amiga muito querida também...

    Beijinhos amore...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Roberta!!
      Não foi muito bom ver duas pessoas que prezo muito se separarem por bobeira!! O único motivo viável para que isso aconteça é o desamor e no caso, esse motivo passava longe!!
      Obrigada pelo comentário carinhoso!!
      Beijus,

      Eliminar
  43. Oi Luma, como você está?
    Complicado falar sobre relacionamentos. As pessoas frequentemente enganam umas as outras, ou mesmo se enganam. Muitas vezes o que acreditamos ser amor, é apenas um sentimento de afeição, respeito, carinho... que quando posto a prova não subsiste. O amor é o mais puro de todos os sentimentos, e ele não requer contra-prestação da pessoa amada. Não podemos exigir amor. O amor é desprovido de exigências, podemos amar e nunca ser correspondido, como podemos amar e um dia acabar.

    Assim é o amor, tão simples que acaba sendo complexo aos nossos olhos. Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Kacy!
      Difícil ter que comprovar o amor sentido colocando-o à prova. Esse talvez seja o maior defeito do amor!
      Seja bem-vinda!!
      Beijus,

      Eliminar
  44. Luma,

    Se existe um assunto que mexe comigo, esse é sobre "separação".
    É fácil viver um lindo amor, enquanto tudo está dando certo. E, quando a coisa aperta. Falta emprego, dinheiro etc...se o amor não for verdadeiro, ele morre? Então, nunca foi amor.
    Vivi essa experiência na própria pele. Sofri muito, e achei que não iria suportar. Hoje, mais de dez anos depois, eu agradeço a Deus por isso ter acontecido. Mas, eu não desejo isso pra ninguém, e muito menos por quem se deixa influenciar por uma terceira pessoa pra tomar uma decisão tão séria como essa.

    Passei pra deixar um abraço e avisar que estou viajando no próximo sábado para o Brasil. Lá, vou pegar e abraçar o livro. Rs
    Acabei ficando por aqui um bom tempo lendo seus posts.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Lucinha!!
      Me desculpe, pois só agora vi o seu comentário! :( A essa altura já deve estar no Brasil e curtindo um friozinho!! A temperatura caiu bastante, mas acho que você está acostumada.
      Infelizmente a vida anda por linhas tortas e no momento que nos acontece algo ruim, não conseguimos enxergar nada além. Somente o tempo pode nos dizer se as coisas que aconteceram foram boas ou ruins. Que bom que contornou, pois muitas pessoas preferem viver no passado!
      Tomara que goste do livro!! Dê um abraço apertado na sua filha por mim!!
      Beijus,

      Eliminar
  45. É triste quando um amor não da certo... Mais o amor quando acontece e é real, tem mesmo que passar por todos os caminhos e ainda sim ter a mesma força.
    Bjus Luma


    http://blogluminoso.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Liny!!
      É como se o amor tivesse que passar por uma prova :(
      Beijus,

      Eliminar
  46. Triste, mas o amor também pode acabar. Chato mesmo é quando a relação termina, mas o amor, não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Allan!!
      Tudo é muito complicado com relação ao amor. Não terminar o amor e terminar a relação é porque o amor se transforma com o passar do tempo. Ele se torna menos egoísta!
      Beijus,

      Eliminar
  47. Padre Fábio corretissimo. Amor é um ato... e quando alguém não age, é porque esse amor é pequenino, ou insusficiente para que dois caminhem de maos dadas em suas estradas... diria que o amor dá certo sempre. Quem não dão certo são as pessoas... fica a lição, ou a repetição do erro, para acertar senão agora, ali numa outra estrada, numa outra hora, numa outra vida.

    beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Tony!
      Não gosto de ver um amor "acabar". Por outro lado, dizem que quando ele acaba é porque nunca existiu... Quem sabe se transformando em outro sentimento.
      Beijus,

      Eliminar

Tenha identidade, não seja anônimo na web. Crie sua identidade virtual.

...bisbilhotaram em quietude, sem solidão

PlagSpotter - duplicate content checker tool
Licença Creative Commonsget click

Algumas coisas não têm preço


finalista the weblog awards 2005finalista the weblog awards 2006
finalista the weblog awards 2007weblogawards 2008
Verificar conteúdo duplicado

Me leve com você...

Leia o luz no seu celular

Copyright  © 2014 Luz de Luma, yes party! Todos os direitos reservados. Imagens de modelo por Luma Rosa. Publicações licenciadas por Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial- Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License . Cópia somente com autorização.

Tem sempre alguém que não cita a fonte... fingindo ter aquilo que não é seu.

Leia mais para produzir mais!

Atenção com o que levar daqui. Preserve os direitos autorais do editor